domingo, dezembro 15, 2013

Vila Praia de Âncora.

Maria,

Tão bom, regressar à mesa dos Simões! Para ser perfeito faltavam os outros Machado Vaz... Que surgiram aqui e ali na conversa, o abraço entre os dois clãs é tão estreito que torna impossível recordação ou sorriso que não nos inclua a todos. De coisas sérias, falámos brevemente quando o Manel me trouxe ao carro. Não foi surpresa que as preocupações de ambos se mirassem ao espelho, triste é admitir que não falávamos de nós e sim de gente amada. Sob muitos aspectos, envelhecer é temer pelos outros, sabes? Não é provável. Ou talvez saibas; com a razão. Um dia saberás pelo sentir. E perceberás porque às vezes, quando me perguntavas se estava triste, eu respondia - "estou, mas não por nós". (Quisera hoje dizer o mesmo...).

26 comentários:

João Pedro Barbosa disse...

Disseram-me. Que está diferente! A vila? Para lá caminho. As festas e depois das festas! Com o mar e rio a dar-me nos horizontes?

Lune Fragmentos da noite com flores disse...

Nesta época do ano, todas os sentires nos assalatam.

E hoje, mais um partiu, Peter o'Toole :-(

Lune Fragmentos da noite com flores disse...

Errata: Oops '...nos assaltam...'

Cê_Tê ;) disse...

Eu sei que não devemos tomar os medicamentos uns dos outros mas olhe aqui deixo alguns...
- https://www.youtube.com/watch?v=4TQCjRCI06Ihttps://www.youtube.com/watch?v=4TQCjRCI06I
- https://www.youtube.com/watch?v=6JM_a1EhFPMhttps://www.youtube.com/watch?v=6JM_a1EhFPM (Para quem acha que é um filme foleiro, desengane-se!!! Está um must! Agora o realizador com este ritmo de filmagem vai viver 1/2 da idade do "Manolodeolibeira"
- ou qualquer coisa dos Monthy ;)))

E nada de leituras cinzentonas tem mesmo de ser tipo Miguel Esteves Cardoso :) e pode ser que aprenda algumas coisa ;))) Just Kidding ;)))

Quem quiser que se sirva. Vaí melhor com lareira, uma bebida ligeiramente etilizada (acho ;/ ) e um chocolate ;)))

Bom restinho de "nôte"

Cê_Tê ;) disse...

Podem tomar os medicamentos todos que eu estou... como hei-de dizer... em coma e ligada à máquina. ;((((

João Pedro Barbosa disse...

Cê_Tê ;). Como ficou! O FCP?

andorinha disse...


:)

Para mim, estas cartas não são para comentar, mas sim para saborear.
E fico a falar só com os meus botões...:)))

andorinha disse...

Cêtê,

Estás com uma pedalada!:)
Bebida ligeiramente etilizada????????


Lune,

E partiram seis jovens engolidos pelas ondas do mar...

andorinha disse...



"(Quisera hoje dizer o mesmo...)."

Pois é...:))))


Cêtê,

Tu estás ligada à máquina depois de teres tomado os medicamentos e desejas o mesmo para nós?
Rica amiga!Loooooooooooooooool

Durmam bem:)

João Pedro Barbosa disse...

É pessoa de quem guardo uma confidencialidade? Três anos passados! Tinha 20 fotografias para seleccionar, optei por incluir o que tinha vindo na rede. No jantar de natal? Cruzamos-nos no corredor! E um fotógrafo cruzava-se com meio cientista. Um ano revolvido? No plenário a teia se abria no final da apresentação! Muito obrigada. Tentado concorrer em lugares comuns? A entrada ganhou outra luz! O Eondoic descera do varandim. De saudade. Lá voltei! E o que faz ele naquele lugar?

João Pedro Barbosa disse...

Foi pena. O jornal "Público" se ter convencido! Que tinha em mãos o que só estes olhos poderiam ver? Oportunismo. De uma equipa que acredita que a carreira! É uma coisa fantástica? Ilusões. Que só sabe! Quem o faz sem perguntar? E como? Ouvindo! Cego no saber e crente na intimidade. Balelas? Corrigir! Ou simplesmente apagar. Está muito além? O momento de hoje! Daquele que se viveu em tão curto espaço de tempo. Cobardia? Obviamente que não! Vaidade.

João Pedro Barbosa disse...

Para lá Caminha. Para cá Viana! Praia do Canto Marinho?

João Pedro Barbosa disse...

QUANDO ESTAVA FORA
FAZIA CÁ FALTA
UM MÊS DEPOIS
CAÍ NO ESQUECIMENTO

João Pedro Barbosa disse...

Pobre Mandela? Agora! Só mesmo escrito na pedra.

João Pedro Barbosa disse...

Há razões? Para estar triste! Tão pertinha de Nossa Senhora do Minho e mais um saltinho conhecia o lugar onde nem as andorinhas sabem o nome.

João Pedro Barbosa disse...

Lune Fragmentos da noite com flores,

Pobre se não precisa? De esmola! Com resposta não vai.

andorinha disse...


Excertos de uma entrevista com Onésimo Teotónio Pereira, académico, ensaísta, autor de contos e crónicas, professor da Brown University nos EUA.
Muito interessante, toda a entrevista.


É notória, na formação dos portugueses, a falta de pensamento filosófico? Em que sentido? Que sugere neste aspeto?

O pensamento propriamente filosófico é menos importante do que o pensamento crítico, embora me pareça que os dois devam ser sinónimos. Não vou dizer que não existe pensamento crítico em Portugal porque isso seria falso e, além do mais, presunçoso. Todavia, no nosso ensino ainda predomina muito a influência de uma tradição que privilegiou durante séculos a erudição sobre a análise crítica de questões. Isso nota-se aos mais variados níveis. Claro que é difícil transmitir às novas gerações hábitos de pensar mais rigorosos e críticos quando as gerações formadoras ainda apreciam esse outro mais tradicional modo de ser. Por isso, as transformações a esse nível demoram muito. Não creio, porém, que sejam impossíveis.


O humor pode contribuir positivamente para esse momento difícil? Como? É possível educar os portugueses para um humor menos sarcástico (que, na sua opinião, é caraterístico em Portugal) e mais construtivo?

O humor pode de facto ajudar-nos a recuperar um pouco de sanidade mental. Não resolverá as questões reais, mas poderá fazer-nos menos deprimidos. Existe, entre os portugueses, uma tendência depressiva que se contrapõe a uma tendência eufórica noutros períodos. O sentido de humor favorece uma certa distância crítica e autocrítica e isso é um passo saudável para o restabelecimento de uma certa sanidade psicológica, passo importante para se poder funcionar onde quer que seja.

(Entrevista do @ua_online publicada, em simultâneo, no Diário de Aveiro)

Espírito crítico e humor precisam-se:)

andorinha disse...

João Pedro( 1.51)

Nem sempre assim é. Quem assim agiu, não era amigo.
Os amigos são para todas as ocasiões, boas ou más.
E tens aqui amigos, nunca te esqueças. Combinado?:)

Beijinho

andorinha disse...

Há uma notícia que me anda a apoquentar os neurónios há uns dias.

Numa localidade aqui no norte ( não me recordo agora o nome) pessoas trabalham a troco de comida.
Já tinha lido e vi na tv. O título da reportagem era mesmo esse.
As pessoas fazem pequenos biscates ( podar árvores, lavar escadas, etc...), recebem um "crédito" por hora e depois trocam os "créditos" por massa, arroz, bolachas...sei lá...

Fiquei com mixed feelings. Entrevistaram algumas pessoas que se diziam satisfeitas pois assim sentiam que "mereciam" o que levavam...
Posso entender, mas isto a mim cheira-me a escravatura. Estamos a regredir a que século???
Há gente de tal forma angustiada e tão sem esperança que vê com bons olhos uma medida destas.

Triste sinal dos tempos!
Entristece-me muito este tipo de notícias por tudo o que revelam.

João Pedro Barbosa disse...

Andorinha? Só passaram cinco anos! E o que sobrava dava para os ovos, a massa e o azeite. Com mais um pouco? Lá conseguia ter algum! Para voltar a Portugal. Mesmo perdendo os costumes as prendas e a tradição. Ainda me restava uma prenda prometida durante uma ano inteiro! Milagre? Se não fosses para a Flandres. Que outro destino! Preferias?

Andorinha? Conversa! Abraço. Que nem só de caridade. Vive! O mundo?

João Pedro Barbosa disse...

David Doubilet:

"E o teatro vai na rua. A banda continua! Mais circo?"

- The reason is simple: underwater, you can´t change film or switch lenses, no matter how fast you are. -

Light in The Sea

João Pedro Barbosa disse...

Problema de Expressão (Clã)

http://www.youtube.com/watch?v=WdVV4Gh1xd8

andorinha disse...

Vi no Jornal da Noite da SIC uma reportagem sobre o tráfico de seres humanos.

Nem sei que dizer, tal o horror de tudo aquilo.
É tão fácil aproveitarem-se da fragilidade( e não só económica) e dos sonhos, mais que legítimos de mulheres e homens...

Passam-se ao nosso lado coisas pavorosas que muitas vezes nem sonhamos...:(


João Pedro,

Abraço recebido e retribuído com todo o gosto.
A conversa, também.
Aliás, parece que só estamos nós aqui:))))
Não sei o que está a acontecer ao resto da malta...
Tanta galderice já é demais!:)


Os Azeitonas - Já não te sinto em mim

www.youtube.com/watch?v=stMVCZ068ls

Fica bem:)

Cê_Tê ;) disse...

Boa "nôte"! ;)
[Eu não sigo o campeonato pá! O futebol não me alucina. Ainda se nos pudéssemos interagir como no PES... mesmo assim... também já passou a febre do futebol a nível virtual(jogar com filhotes que parece que os comandos são os prolongamentos dos dedos é tramado... os meus jogadores fugiam da bola "mariconsos" ;))) Agora num espaço de 50 metros quadrados e muito vidrinho para partir era capaz de alinhar ;)))) de caneleiras, claro ;).

Quanto ao rir ... é um assunto muito tão sério!!!! ]


Ainda sobre o post... também me acontece por vezes quando me despeço dos amigos, longe de outros, acontecerem as conversas que mais nos apetece ter. Como se rompesse a "bolha" ...

BN (NÃO confundir com BPN!!!!!)

João Pedro Barbosa disse...

Cê_Tê ;)? Por acaso fiz bolha a cortar os tubos! Para o eondoic? Há acidentes que guardamos como relíquias...

João Pedro Barbosa disse...

E Tudo Vale A Pena Quando A Alma Não É Pequena