domingo, agosto 14, 2005

Ney.

Sábado, fui num pulo ao Porto ver o Ney Matogrosso à Casa da Música. Não sendo um especialista em fado, considero que a intérprete que preencheu a primeira parte deixou a desejar. A reacção gentil, mas pouco entusiástica, do público talvez me dê razão. Adiante. Sempre gostei do maroto, desde os tempos dos Secos e Molhados. Achei-o em boa forma física e com uma voz que lhe permitiu correr riscos com um sorriso nos lábios. A banda era boa. E depois, como da última vez no Coliseu, o espectáculo cultivou um "ascetismo" que me agrada. Sei que alguns franzirão o sobrolho perante a aplicação de tal substantivo ao personagem Ney. Ou dirão, "pois o tipo deixou-se de plumas". Sim e não. Pessoalmente não sou um fã de plumas. Em homens ou mulheres, nas Marchas de Lisboa ou no Lago dos Cisnes. Pode ser impressão minha, mas Ney não me pareceu menos provocador. Pelo contrário!, um par de calças e uma camisa branca é uma indumentária tão respeitável, tão "normal":), e no entanto...: o corpo de Ney ondeou como poucos o conseguem e o olhar tinha um brilho irónico, ou fui eu a inventá-lo. Envelheceu bem, o maroto, com um requinte depurado! E quando no primeiro encore cantou a Rosa de Hiroshima, um monte de recordações fez-me saltar da cadeira com o velho fascínio e uma gratidão renovada. (Passei por uma vergonha, quase toda a gente ficou sentada:)).
Mas o segundo encore - Fala - foi um deslumbramento despojado. Aqui vos deixo o poema:

Fala

Eu não sei dizer nada por dizer
Então eu escuto
Se você disser tudo o que quiser
Então eu escuto
Fala
Fala
Se eu não entender, não vou responder
Então eu escuto
Eu só vou falar na hora de falar
Então eu escuto
Fala

138 comentários:

PortoCroft disse...

Caro Prof. m8,

Mas, que reprovação...err..às nossas conversas de ervanária. ;))

Também me recordo dos Secos & Molhados e, sobretudo, do primeiro álbum do Ney a solo. Espectaculares.

Se estivesse na Casa da Musica, impulsivo e solidário, certamente passaria pela mesma vergonha. ;)))

cris disse...

Já vi o Ney por 2 vezes e vibrei a cada música. É um artista como poucos, representando as canções, interpretando-as connosco, sorrindo como quem sabe melhor. Notei uma diferença, do 1º concerto no Coliseu de Lisboa para o de Coimbra, uns 2 anos depois - estava com menos plumas. E eu gosto de plumas. :) Ainda assim, com todo o charme.
Boa semana, q eu vou a banhos!

Julio Machado Vaz disse...

Não é reprovacão, é ignorância pura e dura, vocês leram coisas de que eu nunca ouvi falar:).

Julio Machado Vaz disse...

Não é reprovacão, é ignorância pura e dura, vocês leram coisas de que eu nunca ouvi falar:).

dreamer disse...

Hey

or Hi to all of you especially to you Prof

Também gosto muito do Ney...
Coliseu...lembro-me de ter ido ao concerto do "nosso" amigo James Taylor....
Adorei...


Sleep tight
Sweet dreams


Hi Porty!!

A propósito do James Taylor ainda não há aqui nada...;))
Que tal estas duas sugestões que se seguem...
Sei que não são as mais conhecidas mas ouve-as ou ouçam-nas e digam se não são algo de muito especial...;))))))

Blossom

Ladies in my past

Blossom, smile some sunshine down my way
Lately, I've been lonesome
Blossom, it's been much too long a day
Seems my dreams have frozen
Melt my cares away

Send the sunshine down my way whenever you call my name
I know what you mean to say to me, girl, it's all the same

Blossom, there's any empty road behind
Sit you down beside me
Blossom, there's a sweet dream on my mind
There's a song inside me
Take these chains away

Now, send the sunshine down my way whenever you call my name
I know what you mean to say to me, girl, it's all the same

Blossom, smile some sunshine down my way
Lately, I've been lonesome
Blossom, it's been much too long a day
Seems my dreams have frozen
Melt my cares away




Places In My Past Lyrics
Artist(Band):James Taylor

There are ladies in my life
Lovely ladies in these lazy days
And though I never took a wife
May I say that I have loved me one or two
Of the people in my past
Fading faces in a waking dream
And though they never seemed to last very long
There are faces I remember
From the places in my past
I said all the dead head miles
And the insincere smiles
Sometimes I can laugh and cry
And I can't remember why
But I still love those
Good times gone by
Hold on to them close or let them go, oh no
I don't know
I just seem to sing these songs
And say I'm sorry for the friends I used to know



Boa noite para todos
:))))

I disse...

Descobri ontem o seu blog através de um amigo. Vivam os Descobrimentos! (prefiro Descobrimentos a Descobertas...ainda que seja Agosto e esteja calor.

Vou le-lo de fio a pavio.Last in First out : primeiro os últimos, depois , os arquivos.

dreamer disse...

Hey
Porty

Sempre viste o filme "O piano"??
E o filme Os diários de Che??

Lembrei-me disto agora porque adoroesta música do filme do Che bem como a letra...
Se houver lugar ainda para mais um...olha que é bonito...


Professor
Did you watch this movie? ;))


Carlos Varela
Una Palabra

Una palabra no dice nada
y al mismo tiempo lo esconde todo
igual que el viento que esconde el agua
como las flores que esconde el lodo.

Una mirada no dice nada
y al mismo tiempo lo dice todo
como la lluvia sobre tu cara
o el viejo mapa de algun tesoro.

Una verdad no dice nada
y al mismo tiempo lo esconde todo
como una hoguera que no se apaga
como una piedra que nace polvo.

Si un dia me faltas no sere nada
y al mismo tiempo lo sere todo
porque en tus ojos estan mis alas
y esta la orilla donde me ahogo,
porque en tus ojos estan mis alas
y esta la orilla donde me ahogo.


...tão perto e tão longe...
see you...

Raquel V. disse...

Sempre viste o filme "O piano"??



Vi eu e é lindíssimo... sob todos os aspectos...

Bastos disse...

Sei que não sou tão regular (ou sequer ilustre) participante deste blog. Mas estámos em tempo de Verão e gostaria de propor nesta silly-season um JANTAR DO MURCON. Sei que não tenho grandes contactos e eu próprio não tenho grandes ideias sobre o que poderia ser. Mas na Terça-Feira estava na piscina a maralhar com outros participantes deste blog e pensei que seria uma boa ideia um jantar (ou dois, ou três ou na medida do possível) aproveitando a agenda mais ligeira daquele que no fundo nos congrega a todos. Quanto ao local, pensei na já citada Cufra ou outra que seja do agrado do Professor. Aliás, durante essa conversa um dos participantes ofereceu mesmo a sua casa para albergar quem viesse ao Porto de propósito e eu farei o mesmo (dentro dos possíveis claro) e até albergaremos o jantar no Porto, caso não se chegue a acordo quanto ao local. Atenção, não estou a marcar nada, estou apenas a lançar a bola para o ar, quem se quiser juntar e chutá-la mais vezes esteja à vontade por favor:) não estou a entrar nisto com preconceitos, todas as opiniões terão algo que se lhe pegue. Nem insisto que o prato seja francesinha, se bem que imagino que o Comité (Lobices, Noise, Portocroft, Pamina, Yulunga, Débora e o próprio Professor) não a despreze completamente. Fica a ideia, um abraço e boa noite

dreamer disse...

Raquel

Há filmes que nos tocam profundamente e quer o Piano (tenho o CD ...passo a vida a ouvi-lo) quer os Diários de Che são filmes muito especiais...
Sou uma sonhadora, sabes ;))

Bastos
Acho uma óptima ideia...
Vamos ver o que diz o Grande Chefe Índio ;)))

Are you listening...or better...reading ;)))) ???

PortoCroft disse...

Dreamer,

Vi. Comprei o DVD.:) Muito bom.;)

dreamer disse...

Smiling??

Good
Me too


:))))))))))))))))))))))))))))))))

dreamer disse...

A pergunta Smiling era para o Prof ;)))
Já estou a imaginar o Prof a pensar:

Oh não...o maralhal todo?????
;))))))
Mas é uma óptima ideia, isso é...


Porty

É muito especial, não é?

Como virgitos que somos, toca-nos lá no fundo, não é? ;))
Que tal achas a minha waitng list ou melhor Lista de discos pedidos;)))
Prometo comprar vários Cds do Murcon no Natal
Just you wait and see
;))

PortoCroft disse...

Dreamer,

É muito bom, sim. Obrigado pela referência.;)

dreamer disse...

Porty

Wellcome ;)))
Estou a fazer um bolo...de chocolate...e já me cheira a queimado...
See you :))))

PortoCroft disse...

Caro Prof. m8,

Para lhe recordar os bons momentos de Sábado, com a colaboração da Pamina, o Ney Matogrosso. ;)

dreamer disse...

E já agora a letra:


Nunca vi rastro de cobra
Nem couro de lobislomem
Se correr o bicho pega
Se ficar o bicho come
Porque eu sou é homem
Porque eu sou é homem
Menino eu sou é homem
Menino eu sou é homem
E como sou
Nunca vi rastro de cobra
Nem couro de lobislomem
Se correr o bicho pega
Se ficar o bicho come
Porque eu sou é homem
Porque eu sou é homem
Menino eu sou é homem
Menino eu sou é homem
Eu sou homem com aga
E com aga sou muito homem
Se você quer duvidar
Pode ver pelo meu nome
Já estou quase namorando
Namorando prá casar
A Maria diz que eu sou
Maria diz que eu sou
Sou homem com aga
E como sou
Nunca vi rastro de cobra
Nem couro de lobislomem
Se correr o bicho pega
Se ficar o bicho come
Porque eu sou é homem
Porque eu sou é homem
Menino eu sou é homem
Menino eu sou é homem
E como sou
Nunca vi rastro de cobra
Nem couro de lobislomem
Se correr o bicho pega
Se ficar o bicho come
Porque eu sou é homem
Porque eu sou é homem
Menino eu sou é homem
Menino eu sou é homem
Eu sou homem com aga
E com aga sou muito homem
Se você quer duvidar
Pode ver pelo meu nome
Já estou quase namorando
Namorando prá casar
A Maria diz que eu sou
Maria diz que eu sou
Sou homem com aga
E como sou
Nunca vi rastro de cobra
Nem couro de lobislomem
Se correr o bicho pega
Se ficar o bicho come
Porque eu sou é homem
Porque eu sou é homem
Menino eu sou é homem
Menino eu sou é homem
E como sou
Nunca vi rastro de cobra
Nem couro de lobislomem
Se correr o bicho pega
Se ficar o bicho come
Porque eu sou é homem
Porque eu sou é homem
Menino eu sou é homem
Menino eu sou é homem

Sofia disse...

Vi-o há uns bons anos no Coliseu de Lisboa, sem plumas, de camisa branca. Quase não se mexeu e, no entanto, que sensual. Que expressão corporal que o "maroto" tinha/tem. Quanto há voz, não se pode fugir quando se recebe à nascença um dom assim, é caso para dizer "se ficar o bicho come, se correr o bicho pega". Amadureceu bem, sim senhor:)
Boa noite,

dreamer disse...

Desculpem, mas a letra saiu mal...

Aqui vai:

Nunca vi rastro de cobra
Nem couro de lobisomem
Se correr o bicho pega
Se ficar o bicho come
Porque eu sou é homem
Porque eu sou é homem
Menino eu sou é homem
Menino eu sou é homem
Quando eu estava pra nascer
De vez em quando eu ouvia
Eu ouvia mãe dizer
Ai meu Deus como eu queria
Que essa cabra fosse homem
Cabra macho pra danar
Ah! Mamãe aqui estou eu
Mamãe aqui estou eu
Sou homem com H
E como sou
Eu sou homem com H
E com H sou muito homem
Se você quer duvidar
Olhe bem pelo meu nome
Já tô quase namorando
Namorando pra casar
Ah! Maria diz que eu sou
Maria diz que eu sou
Sou homem com H

Porty.
E já que o Prof. gosta tanto do tema "Fala"...
Why not? ;)))

artémis disse...

(...)
Ah mas não se esqueçam da rosa, da rosa.
Da rosa de Hiroshima, rosa hereditária,
(...)
a rosa com cirrose
a anti-rosa atómica.


Também me levantaria, sem esquecer o Vinicius, que escreveu além desta letra, aquele belo paradoxo: "O amor é eterno enquanto dura".
Saúde!

Artémis

artémis disse...

(...)
Ah mas não se esqueçam da rosa, da rosa.
Da rosa de Hiroshima, rosa hereditária,
(...)
a rosa com cirrose
a anti-rosa atómica.


Também me levantaria, sem esquecer o Vinicius, que escreveu além desta letra, aquele belo paradoxo: "O amor é eterno enquanto dura".
Saúde!

Artémis

noiseformind disse...

Nunca fui de comportamentos carneirísticos nos concertos. Lembro-me de cAetano Veloso quando trouxe a Portugal o su "noites do Nordeste", um disco de verdadeiro hip-hop a que as pessoas responderam ficando bonacheironamente nas cadeiras, e no nosso camarim dançava-se, dançava-se...

O Bastos bem razão, já é tempo de termos um jantar/almoço/lanche/orgia do Murcon, e parece-me que esta será a melhor altura para garantirmos "on stage" (com ou sem plumas ; ))))))))))) ) o Éme. Ele diz que é aficionado da Galiza, mas pode preferir um restaurante de que seja menos habitué pra levantar menos as atenções e estar mais À vontade. Eu voto no Marujo em Matosinhos. Caso queiram piscina, caipirinha e sangria incluidas no jantar, disponibilizo desde já o meu humilde antro para tão augusto convívio ; )))))))))) mas pronto... é como o Bastos diz, é uma ideia que está no ar, é ver se o pessoal acha piada e construir sobre essa possibilidade ;)))))))))))))))))))))

Jessie disse...

Bom dia a todos!

A ideia da 'confraternizaçao' e optima! Mas imagino que acessivel apenas aos 'residentes' na Tugolandia!:-(
Noiseformind: e a sua oferta de piscina, caipirinha e sangria e ainda melhor. Mas acha que alguem vai recusar? ;-)
E mais uma coisinha: o concerto, o concerto... Estou em pulgas para saber como foi...

Beijinhos,
Marienkafer

Zsazsa disse...

Ai com todo o respeito pela simpatia da oferta do Noiseformind acho que a confratenização a acontecer deveria ser em território neutro. E tb acho que o Professor devia ser um querido e pelo menos fazer um jantar em Lisboa além desse aí pelo Porto, para lutar contra o centralismo tripeiro;) eu não faltaria!!! Por nada deste mundo!!!

Rosario Andrade disse...

Ola Prof!
Descubri o deu blogue atraves de um outro... leitora assidua a partir de hoje!
Cumprimentos

RAM disse...

Para os curiosos, eis a lista do fabuloso concerto:

Vertigo
I Will Follow
Electric Co.
Elevation
New Year's Day
Beautiful Day
I Still Haven't Found
City of Blinding Lights
Miracle Drug
Sometimes you Can't Make It On Your Own
Love and Peace
Sunday Bloody Sunday
Bullet The Blue Sky
Miss Sarajevo
Pride in the Name of Love
Where the Streets Have No Name
One

Zoo Station
The Fly
With or Without You

All Because of You
Yahweh
40


Uma palavra COEXIST!
Sem palavras...

Julio Machado Vaz disse...

Portymate,
Obrigado por Fala:). Ele cantou-a apenas com viola e foi, como disse, soberbo de despojamento. Não será por mim que deixará de haver jantar:). Com um aviso para que não haja más interpretações: a seguir ao (eventual) repasto eu venho embora, não sou de ralis Paris-Dakar à moda de Santiago (para quem não saiba: do Bar Paris ao bar Dakar:))))).

juliana disse...

olá a todos...tb fui ver o concerto. valeu pela voz penetrante do maroto e pelas ultimas músicas...no resto do espectaculo achei-o um pouco distante, faltava-lhe alma na voz, não conseguiu transmitir-me muita emoção, arrepiar os pelos ou despertar aquele sorriso de quem sente o que está a cantar...achei que faltou ali alguma coisa, talvez o atraso no inicio do espectaculo o tenha desconcentrado...concordo que envelheceu muito bem, tem uma sensualidade natural que não precisa de plumas para nada!!!! é como o vinho do porto....

a musica fala fez-me lembrar os meus pais e aqueles momentos de ternura que persistem em existir ao fim de 30 anos de casamento, quando ele olha para ela com olhos de amor, mesmo quando está a sair um tamanho disparate da boca....gostei muito

noiseformind disse...

Num acto depressivo só posso afirmar que os Filhos da $%#? dos U2 deviam era ser todos empalados e embalados em sacos cheios de abelhas, escorpiões e Vascos Pulidos Valentes. Já ando há não sei quantos concertos para ouvir So Cruel e NADA!!!!!!! Munique 2001, Paris 2001, Berlim 2001 e agora Alvalade 2005. Isto ainda vai acabar mal... eles que não toquem o So Cruel em Toronto em Setembro ou em Las Vegas em Novembro a ver o que lhes acontece... não me responsabilizo pelos meus actos!!! I am a psi in a rampage!!!!!!!!

Éme,
I love the smell of Francesinha in the evening ; )))))))))
Se a tua vinda está garantida vamos lá pôr isto a mexer. Vamos fazer um apanhado de quantos interessados existem e arranjar poiso :)))))
Dada a idade de muitos de participantes em caso de necessidade alimentares específicas avisem ; )))))))))))))))
Seja em que sítio fôr acho que se devia fazer uma francesinha especial para assinalar o evento: a "Francesinha Murcon" looooooooool looooooooooooooool looooooooool looooooooooooool portanto Éme, debita aí os teus ingredientes favoritos (mesmo que nunca os tenhas experimentado numa Francesinha, aqui o limite é a tua bontade e imaginaçaum)
Tá lançado o mote pessoal... vamos todos fazer brainstorming ; )))))))))))

Cuca disse...

Boa tarde a todos!

Ninguém lê o 24 horas??!! - ai seus intelectuais... :)))
Pois é!!! Quem me diz quem é o décimo solteiro mais desejado de Portugal?? Quem é??
- é o Professor!!!! Olaré! (rima!)

Eu tenho o exemplar 24 horas de sábado...e vendo-o pela melhor oferta :)))))

Cuca

noiseformind disse...

Cuca... essa sondagem está errada, pq foi feita à porta do consultório do Éme ; ))))))))) logo a posição dele está inflaccionada loooooooooooooool loooooooool loooooooooool looooooool

Cuca disse...

Noise,
INVEJOSO!!!! eh eh eh
Já a viste?

noiseformind disse...

E já que isto anda muito alegre ; ))))))) cá fica uma triste lembrança do país que somos. Passo a citar "Com efeito, e como se viu, a actuação do arguido na noite de 31 de Outubro, pelas circunstâncias precedentes da acção, o local reservado e onde estava à sua vontade, com grande intimidade e de grande mostrou-se relevante no processo, inclusive de excitação genésica, em que o recorrente se envolveu, de minar a vontade da menor, sua sobrinha.

Ele que quando esta tinha 12 anos de idade, formou o desígnio de se relacionar sexual e amorosamente, procurando-a, beijando-a na boca, telefonando e mandando regularmente SMS e iniciando encontros nocturnos que conduziram a que na noite de 31 de Outubro a levasse para a sua residência, onde trocaram beijos na boca e carícias, durante 5 horas, vindo depois a manter relações de sexo por 7 ou 8 vezes nessa residência.

A última vez em que correram essas relações foi na noite do dia 12 para 13 de Dezembro de 2003, pois quando às 6 horas a menor regressou a casa, a sua falta tinha sido detectada e ela era aguardada pelos familiares e GNR.

Ora, como se viu, está provado que «em data não concretamente apurada mas sensivelmente a partir do mês de Setembro de 2002, o arguido decidiu aproximar-se da menor com o propósito de manter com esta um relacionamento amoroso e de cariz sexual», sendo todas as condutas posteriores sido postas ao serviço desse objectivo: seduzir a menor.

Por outro lado, não se considera que o tempo decorrido entre a conduta havida em 31 de Outubro e o fim das relações sexuais (que terminaram na noite de 12 para 13 de Dezembro de 2003) seja tão longo que imponha uma autonomização das condutas.

É que as relações (que foram integradas na mesma incriminação) se repetiram por 7 ou 8 vezes, num período de tempo cujo termo final se conhece, mas cujo termo inicial se não descortinou. Ou seja, elas podem ter-se iniciado muito perto da noite de 31 de Outubro, e repetiram-se num espaço de tempo limitado: 1 mês e 12 dias." OU SEJA. ABUSAR CONTINUADAMENTE DE UMA CRIANÇA ENTRE OUTRUBRO E DEZEMBRO NÃO É SUFICIENTE PARA SER CONSIDERADO ABUSO CONTINUADO!!!!!!! BEM... PEDÓFILOS LUSOS, REJUBILAI!!!!!!!!!!!!

Pamina disse...

Boa tarde JMV e Maralhal,

Acho que o Bastos teve uma boa ideia e foi muito simpático em oferecer mesmo alojamento em sua casa.
Caso isto vá para a frente, podem contar com o sistema de som e alguma música ao vivo (não só clássica).
Quanto ao local, se for no Porto ou arredores, confio nos/as Nortenhos/as para arranjarem um bom sítio com boa comida, mas se precisarem de mim é só dizer (a minha casa também está disponível, claro. Fica a 1h de Coimbra).

JMV,
Apesar da 1ª parte, que bom ter sentido toda essa emoção:)

Julio Machado Vaz disse...

Noise,
Um mês e doze dias e sete ou oito vezes? Peanuts:(((((((.

Bastos disse...

Noise, seu safado, a meteres-te na minha poda;)

Mas es te queres rir a sério lê esta argumentação para uma atenuação de pena a um tipo que mandou videos e imagens pedófilas para crianças, é dellirante:


"Ainda assim, o grau de ilicitude dos factos, apesar de ter incontornável significado, não se figura de grau tão elevado como ao Tribunal a quo, na medida em que os contactos estabelecidos entre o arguido e as vítimas não evidenciam, em tão acentuada escala, uma conduta sexual susceptível de prejudicar gravemente o livre desenvolvimento da personalidade das ofendidas.
Sem embargo, não pode deixar de se reconhecer, por um lado, que «a plasticidade do instinto sexual faz com que o livre exercício da sexualidade [mormente nos primeiros estádios da vida], revista uma importância fundamental para o desenvolvimento da personalidade individual, justificando assim a sua especificidade no seio dos crimes contra a liberdade em geral» (cfr. Karl Prelhaz Natscheradetz, «O Direito Penal Sexual», p. 158) e, por outro lado, que «os tipos de experiências sexuais que uma pessoa tem, especialmente durante a adolescência, são importantes na direcção ou reforço do fluxo da sua preferência sexual» (cfr. Weinberg, Williams e Prior, citados por José Mouraz Lopes, em «Os Crimes Contra a Liberdade e Autodeterminação Sexual no Código Penal», 1998, p. 81), «sendo por isso importante que, nesta fase da formação da personalidade se procure de sobremaneira um desenvolvimento adequado da sexualidade, no sentido de proteger a liberdade do menor no futuro, para que decida, em liberdade, o seu comportamento sexual» (José Mouraz Lopes, ibidem) ou, ainda, que «a especificidade destes crimes reside como que numa obrigação de castidade e virgindade quando estejam em causa menores, seja de que sexo forem» (cfr. Figueiredo Dias, em «Código Penal – Actas e Projecto da Comissão de Revisão», Ministério da Justiça, 1993, p. 261).
Por outro lado, como ressaltava, há poucos dias (5-5-2005), no Le Monde, o magistrado e professor da Escola de Magistratura Francesa, Xavier Lameyre,

«Il existe aujourd'hui, même si ce n'est pas facile à entendre, un traitement pénal démesuré des infractions sexuelles. Souvent, les règles élémentaires de présomption d'innocence et d'examen des preuves ne sont pas respectées, on l'a vu au procès d'Outreau. Il y a une espèce d'assourdissement de la justice pénale face à la clameur publique, l'hyper-répression de cette criminalité étant une des facettes de ce que Denis Salas nomme le "populisme pénal" - Le Monde du mardi 3 mai.
L'utilisation de la loi comme simple outil de communication, le recours croissant à ce que Pierre Mazeaud, le président du Conseil constitutionnel, a nommé "des lois d'affichage", traduit une surenchère démagogique bien plus que l'intérêt du législateur pour l'application effective des dispositions votées. En voulant répondre à l'attente des victimes, on tolère une inquiétante déshumanisation des auteurs, systématiquement assimilés à des"monstres", à des "prédateurs" .
Comme pour la viande bovine, on parle de leur "traçabilité" au moyen d'un fichage spécial et d'une éventuelle surveillance électronique mobile.Cette démesure pénale est aussi perceptible dans le renversement des valeurs. Plus sévèrement condamné, en particulier quand il a été commis sur mineur, le meurtre psychique qu'est le viol semble, plus que le meurtre physique, être devenu le crime absolu.
C'est une évolution majeure que le "Tu ne tueras point" soit remplacé, après plusieurs millénaires, par le Noli me tangere : "Ne me touche pas."

Acresce salientar a primariedade delitiva, a atitude repesa revelada e a inserção familiar e sócio-profissional do arguido, o que atenua sobremaneira as exigências de prevenção especial – desde que, designadamente, a compulsividade inerente aos falados comportamentos, a pulsão revelada pela descrita actividade delitiva, possam ser controladas.
Por outro lado ainda, deve reconhecer-se que, se é verdade que, em abstracto, o crime em presença tem grande impacto na comunidade (impacto que, conceda-se, tem sido induzido, inflacionado e acirrado, quantas vezes até ao intolerável, por certos, imoderados, meios de comunicação social), não é menos certo que, não havendo conhecimento de outros actos do arguido de idêntica índole e não sendo o presente dos mais graves actos que podem configurar-se no alcance do tipo-de-ilícito, as necessidades de prevenção geral não atingem um grau que suporte a determinação da pena concreta para além do ponto médio da moldura abstracta, antes devendo ponderar-se que o mínimo de pena imprescindível à manutenção da confiança colectiva na validade da norma violada se situa em ponto coincidente com o referido termo médio da moldura penal prevenida no referido art. 172.º/3, do CP.
Termos em que se afigura adequada, relativamente a cada um dos crimes em presença, estabelecer a pena concreta em 1 ano e 6 meses de prisão.
Importa, depois, considerar, relativamente a cada uma das duas penas parcelares em referência, a possibilidade de estabelecimento de uma pena de substituição, designadamente de uma pena de prisão suspensa na sua execução.»

Ou seja, ser pedófilo pela net, usar uma webcam para ver uma criança a tocar-se e masturbar-se com ela é menos problemático do que esses gestos presenciais!!!! Genial!!!!!!!! BRILHANTE!!!!!!!!!!!!!!!

Cê Tê disse...

Oh Professor, o Ney nem daria grande luta (analiticamente falando), pois não? Tá assim tudo à vistinha...
Musicalmente eu que sou fã da MPB teria gostado de o ver agora a cantar,se está como diz. Tanta "excentricidade"1) até engoava!
A primeria vez (há muitos anos) que o vi sem estar "transformado" fiquei atónita! Já nessa altura era um charme (desde que não gesticulasse).
Acredito que ainda continue a agradar ao público masculino pk é para ele que se oferece... de uma forma inequívoca, explícita e com a maior tesão. (Acho deprimente tanta ousadia!)


1) ????

Pamina disse...

Noise e Bastos,

Estive a ler o acórdão. Parece-me que o problema é a tal figura do crime continuado. Com esse argumento, o advogado do Bibi queria que, em vez dos 600 e tal crimes, ele fosse apenas acusado de um único crime continuado relativamente a cada vítima.
Esta figura não se aplica só a estes delitos. Penso que tirar dinheiro da caixa dum supermercado todos os dias também é um crime continuado e não x crimes.
A palavra ao Bastos.

noiseformind disse...

Bastos,

desculpa lá mas tenho de discordar de ti hombre, até pq este segundo caso que apresentate, para mim, tem contornos completamente diferentes e ao mesmo tempo iguais:

- os depoimentos, sinceros e convincentes, das testemunhas menores envolvidas nos factos, as quais os descreveram de modo isento e sem procurar empolar a sua realidade, sendo que
- a menor C. confirmou haver conhecido o arguido através de um anúncio que colocou no Portugal mail com uma amiga, tendo recebido um E-mail de resposta do arguido (confirmando ser o constante de fls. 3 do apenso VII); a partir dessa altura começaram a ficar amigos e conversavam muito pelo telefone, até que começaram a falar sobre sexo; o arguido também a persuadia a tirar fotografias nua, tendo-lhe oferecido dinheiro para isso; mas o dinheiro que ela recebeu depois foi porque lhe pediu; mantinha conversas sexuais com o arguido porque ele lhe carregava o telemóvel; às vezes era a testemunha que ligava outras vezes era o arguido que lhe pedia para lhe ligar ou enviar mensagens; encontrou-se com o arguido algumas vezes em Ponte de Lima, sendo que numa das situações ele lhe deu um ramo de flores e noutra um livro; num desses encontros o arguido entregou-lhe um CD Rom e pediu-lhe para ela o entregar à L., sendo que como era curiosa o viu; esclareceu que as conversas ao telefone eram sexo telefónico e que num encontro pessoal com ela e a L. o arguido chegou a manter com elas conversas de carácter sexual;


Não vamos meter o pedófilo abusador meses a fio de uma criança de 12 anos do primeiro caso e o pervert que tem uma ninfubilização sexual e portanto vai trocando umas sms/conversas porcas com umas miúdas no segundo. Nem em termos de motivação, nem em termos de oportunidade, nem em termos de violência okidoki? Não sei se reparaste mas as miúdas encontravam-se com ele numa perspectiva de permuta de favores, perfeitamente consciente para elas. Eu sei que é a tua poda malandro ; )))))))))))))))) mas nós os psis daríamos péssimos juízes pá... metíamos o ppl todo compulsivamente na terapia looooool looooool loooooooool looooool loooooooool looooooool loooooooooool looooooooooooool
E quem é que te falou destes dois casos, quem foi, quem foi quem foi? You sick pervert!!!!!!!!!!!!

Éme,
vira os olhinhos para o lado agora para não leres o que vou escrever a seguir tá bem?

Aos 9 anos dei o meu primeiro beijo, e aos 13 iniciei a minha vida sexual. Dos 13 aos 17 (aos 15 fui para os EUA) mantive relações com miúdas entre 11 e 19 anos. Entre os 20 e os 27 12% das minhas parceiras e 18% da minha actividade sexual foi com menores de 16 anos. O meu relacionamento exclusivo (vulgo namoro) mais longo desde a minha chegada a Portugal foi com uma miúda que quando me conheceu tinha 13 anos. O relacionamento foi sempre ás claras e aceite pelos pais (não muito bem aceite, dado que eu tinha 24 na altura) mas foi um relacionamento que incorreu num crime sancionável com cadeia e cadeia da grossa dado o "continuado abuso". Estes factos vêm a lume para q? Para mim é indiferente a legalidade de um acto sexual. Fundamental é a RECIPROCIDADE do prazer partilhado. E só posso definir essa RECIPROCIDADE de forma absoluta em termos de orgasmo. Para mim a lei é demasiado severa com o sexo e demasiado branda com estratégias de perseguição sexual. Se uma miúda me é apresentada numa festa em minha casa, converso com ela como com qualquer outra pessoa, não lhe começo a carregar o tele ou a pagar seja o que fôr. Se fizermos sexo e no fim se revelar que ela tem 13 anos... what's the problem?????????? O problema não é o sexo acontecer, o problema é ele acontecer no meio de uma prática predatória e de incapacidade do sujeito em relacionar-me em termos de igualdade com as suas parceiras!!!!!!!!! E é aí que a lei falha na sua função principal: proteger a integridade dos menores!!!!!! Pq não determina a actividade sexual como algo que deva fazer parte de uma relação e ignora a estratégia que os pedófilos montam e que um adulto sem essa pulsão não tem qq esforço em montar. Ainda Sábado estavamos todos no quarto do hotel a brincar e apareceu-nos à porta uma amiga de uma amiga com outra amiga. Estavamos 5 mulheres e um homem no quarto, acham que éramos um perigoso grupo de abusadores sexuais? Durante os passeios de Domingo vim a saber que a amiga da amiga tinha 15 anos. Meu Deus!!!! Aos 15 anos e já a participar numa orgia, devíamos ser todos presos e mortos e esquartejados!!!!! PJ ALERT, PJ ALERT!!!!!! Como psi, a participação numa orgia feita de pessoas consensuais e conhecidas não me preocupa mais em miúdas de 15 ou de 16. O que é importante é que o sexo aconteça num tabuleiro de igualdade de vontade e com interesses minimamente orquestrados sem lugar a descompensações dos sujeitos. O resto é a Lei... ; ))))))))))))) para mim é mais criminoso um tipo chegar a casa e fazer sexo com a mulher noite após noite sem lhe provocar um orgasmo do que um tipo masturbar num contacto esporádico uma miúda de 13 ou 14 anos até ao orgasmo. A primeira está morta sexualmente, a segunda tem noção de onde o prazer pode chegar

Éme, vira para cá os olhinhos outra vez ; )))))))))))))

Peanuts man, merely peanuts... ; )))

Fora-de-Lei disse...

noiseformind 1:16 PM

"... os filhos da puta dos U2 deviam era ser todos empalados e embalados em sacos cheios de abelhas, escorpiões e Vascos Pulidos Valentes. Já ando há não sei quantos concertos para ouvir So Cruel e nada !"

Eu acho é que eles deviam ser proibidos de tornar a entrar em Portugal só pela forma indigente como se apresentaram no Palácio de Belém para receber a Ordem da Liberdade.

Gostava de saber se fossem recebidos no Buckingham Palace pela Rainha de Inglaterra também apareciam armados em xungas e a falar com as mãos nos bolsos...

Mas a culpa não é deles, a culpa é deste nosso provincianismo que releva tudo o que é bife ou camone e esquece que "o que é nacional é bom".

Ou então sou eu que estou a ficar velho...

Ana Sampaio disse...

Professor Júlio, é uma delícia este cantinho seu, poucas vezes comento mas só o faço por manifesta qualidade das participações no geral, e acontece-me quase sempre ler qq coisita que me faz dizer "era mesmo isto que eu queria dizer". Pelo facto desculpe-me.
Dr Noiseformind, posso-lhe fazer uma perguntinha? E qual foi a mulher mais velha com quem já teve sexo (já que foi tão generoso nos pormenores, não é pedir muito esta achegazinha pois não?)
Não me choca nada a sexualidade em pessoas que a lei "protege" de terem vida sexual. E acho que distinguiu muito bem ambas as situações. E pq é que os homens de 60 com mulheres de 20 são "uns tipos fixes" e os tipos de 24 com miúdas de 13 hão-de ser pedófilos? Se essa miúda teve assim tanto prazer consigo, certamente que até lhe esrviu para ter patamares elevados em termos de parceiros futuros, como eu tive logo desde o meu primeiro parceiro

Mas fico à espera da resposta à minha pergunta, se puder...

Jo-ana disse...

Olhem, estive a ler o acordão e encontrei esta verdadeira pérola



- as declarações prestadas pelo próprio arguido que referiu ter um interesse positivo no ocultismo e que por razões karmicas procurava relacionar-se com jovens raparigas nascidas entre 1985 e 1987, sendo que já contactava via Internet com duas raparigas inglesas, que conhecia como P. e B.; assim em Julho de 2001 começou a ver anúncios no Cúpido do Portugal mail e a responder a alguns; foi por essa via que respondeu a um anúncio em que duas raparigas de .... que se intitulavam «princesinhas» diziam querer conhecer novas pessoas;

Ou seja... um tipo karmico vai onde conhecer ppl nascido de 85 a 87? Ao Cupido do Portugalmail.com! Lol... excelente forum karmico e de ocultismo, é mesmo por isso que é conhecido. Quanto ás suas afirmações Noiseformind, olhe... estou como um texto do seu blog: que é que quer que lhe diga?

Anónimo disse...

Jo-ana e restantes, eu diria mais... se o interesse desse tipo era em mulheres nascidas entre 1985 e 87 então essas miúdas não lhe deveriam interessar pq em 2001 as raparigas de 1985 teriam 16 anos! Acho que até como desculpa a desculpa está mal feita. É mais um pedófilo a esquivar-se!

jo-ana disse...

Sem dúvida anónimo. Basta ver o conteudo do computador dele para nos apercebermos que o esoterismo, comparado com o assédio a menores, lhe tomava uam fatia gigantesca na vida!

5. Nas conversas mantidas com a C. e posteriormente com as restantes menores, o arguido abordava frequentemente temas sobre sexo, embora isso tenha ocorrido principalmente com a C. e a L..
6. O arguido enviou à menor L. um CD contendo material de natureza pornográfica e de abuso sexual de menores, designadamente fotografias com sexo explícito entre adultos e menores, incluindo crianças com menos de 14 anos de idade.
7. O arguido entregou, também, pessoalmente à menor C. um CD contendo 75 ficheiros de vídeo de teor pornográfico e um documento de natureza obscena escrito pelo próprio arguido, conforme fls. 44 a 82 dos autos, que aqui se dão por integralmente reproduzidas, assim como outro material constante de fls. 23 a 43, nomeadamente 93 fotografias de crianças de 10, 13 e 14 anos, completamente nuas e envolvidas em actos sexuais explícitos, cujo teor aqui também se dá por reproduzido.
8. O arguido chegou a convidar a C. para se deixar fotografar nua e disse-lhe que se lhe «mostrasse o sexo no seu primeiro encontro lho lamberia».
9. Noutras conversas mantidas com a menor C. por vezes o arguido dizia-lhe que «lhe queria lamber a ratinha...», solicitando-lhe ainda que «lhe dissesse que era o capuchinho e sem cuequinhas...», e perguntava-lhe «onde queres que te deite o leitinho», tendo-lhe afirmado, diversas vezes, que gostava muito de manter conversas sobre este tema e de manter relações sexuais com meninas desta idade.
10. Para além do descrito, estava constantemente a solicitar-lhe que lhe falasse de sexo oral e tratava-a por «fofinha».
11. O arguido enviou, igualmente, à menor L. os três discos compactos examinados a fls. 280 dos autos e constantes do apenso II deste processo, contendo o primeiro 143 ficheiros de imagem, vídeo e de texto, assim como um E-mail com a sua própria fotografia com o pénis erecto na mão, conforme fls. 264 e 265 dos autos, cujo teor aqui se dá por integralmente reproduzido.
12. O segundo disco contém 286 ficheiros diversos de vídeo, imagem e texto, em 22 pastas, com histórias de sexo envolvendo crianças, da autoria do arguido, assim como vários filmes de sexo explícito entre crianças.
13. Na pasta/fotos constata-se existirem várias imagens de sexo explícito entre menores com idades compreendidas entre os 10 e os 14 anos.
14. O terceiro disco contém 797 ficheiros em 31 pastas, contendo vídeos, imagens e documentos de texto com imagens de crianças nuas, algumas de sexo explícito com adultos, conforme fls. 280 a 463, cujo teor aqui se dá por integralmente reproduzido.
15. No computador que o arguido tinha instalado numa das suas residências, sita na R...., foi detectada informação sob a forma de imagens e de texto, tudo de teor pedófilo (cfr. fls. 376 a 450 dos autos), bem como alguns cokkies (ficheiros reutilizáveis em novo acesso) de acesso a páginas de Internet de teens (adolescentes) (cfr. fls. 449 a 452 dos autos), mantendo igualmente correspondência via Internet com uma outra menor de nome B., tendo até enviado à menor C. a fotografia constante dos autos com o título «foto que a B. mandou».
16. A grande maioria das crianças e jovens do sexo feminino que figuram nas fotografias supra referidas evidenciam, pelas suas características físicas, idades inferiores a 14 anos.
17. Em muitos destes casos estamos perante crianças de idades compreendidas entre os 6, 8 e 12 anos, envolvidas em práticas sexuais (coito oral e outras) com indivíduos adultos.
18. O arguido acedia na Internet a sítios electrónicos de natureza vulgarmente designada de pedófila, copiava imagens ali visíveis e mantinha-as na sua posse, sendo subscritor do serviço de Internet www.....com, conhecido por ser um serviço de imagens de crianças de idades até aos 12 anos, praticando actos sexuais aberrantes com adultos.
19. Através do exame ao computador que se encontrava no escritório do arguido A ., na sua residência sita em ..., foi possível detectar várias imagens e textos de teor pedófilo, bem como alguns “cokkies” de acesso a páginas de Internet da mesma natureza.
20. O arguido subscrevia, igualmente, os serviços das empresas TeensDelivery, serviço denominado «as meninas mais novas e quentes da Internet» (cfr. fls. 799), e Teen Cumers (cfr. fls. 800), todos sítios electrónicos de teor pedófilo e pagava para ter acesso a este material, com o cartão de crédito de que é titular.
21. Em Dezembro de 2001, o arguido deslocou-se a ...., altura em que já havia contactado com as menores, sucessivamente e por diversas vezes, através dos respectivos telemóveis.
22. Ali encontrou-se com as mesmas, com elas manteve conversas, incluindo, por vezes, conversas do teor das que já tinha mantido com elas pelo telefone, e ofereceu-lhes prendas.
23. O arguido actuou de modo voluntário, livre e consciente.
24. Sabia perfeitamente que as condutas descritas eram proibidas por lei, valendo-se do relacionamento mantido com as menores para as sujeitar a tais práticas que sabia contrárias aos seus interesses e prejudiciais ao seu normal desenvolvimento, assim como se valeu do envolvimento conseguido com elas para as levar a tomar contacto com o material de teor pornográfico que lhes entregou e que sabia respeitar a menores de 14 anos de idade.
25. Actuou com intenção de satisfazer os seus instintos libidinosos e querendo facultar às menores C. e L. material pornográfico envolvendo menores de 14 anos de idade, bem sabendo que as referidas menores, em razão das suas idades, não tinham a capacidade e o discernimento necessários a uma livre decisão, nem tão pouco capacidade para entenderem a gravidade e natureza do material que lhes foi facultado pelo arguido, do mesmo modo que sabia que as menores que figuravam no referido material também não dispuseram na necessária capacidade de discernimento para dele constarem, e ainda assim deteve esse material, com a intenção de o visionar ele próprio ou de o ceder a terceiros, como cedeu às duas referidas menores.
26. O arguido pôs em causa o sentimento de vergonha e pudor sexual, bem como a liberdade e autodeterminação sexual das referidas menores, prejudicando deste modo o livre desenvolvimento das suas personalidades.
27. Após os primeiros contactos e conversas mantidas com as menores, o arguido convenceu-se de que estas não iriam revelar o conteúdo das mesmas, o que o motivou a continuar com a mesma conduta.
28. O arguido tem 48 anos de idade.
29. Vive com a sua esposa e uma filha menor, desenvolvendo o arguido a sua actividade profissional de médico no Hospital ......
30. O desenvolvimento do arguido ocorreu no seio de uma família estruturada, integrada socialmente e detentora de um nível económico favorável.
31. O quadro vivencial actual do agregado familiar do arguido é pautado por algum isolamento relacional, não se evidenciando grupos de convívio social.
32. O arguido revela um estilo de vida isolado, fechado em si mesmo e centrado, para além da sua actividade profissional e dos tempos de convívio com a filha, em actividades isoladas e dispendidas em alegados estudos esotéricos.

RAM disse...

Caro Noise,

Acho que já lhe perguntei uma vez, mas volta a fazê-lo, para o caso de entender conceder-me uma resposta: qual é a necessidade que tem de expor a sua vida sexual?

RAM disse...

Mais:

O meu caro disse: "Se fizermos sexo e no fim se revelar que ela tem 13 anos... what's the problem?????????? O problema não é o sexo acontecer, o problema é ele acontecer no meio de uma prática predatória e de incapacidade do sujeito em relacionar-me em termos de igualdade com as suas parceiras!!!!!!!!!"

1º - Já que para si a única coisa que distingue um acto pedófilo de um acto sexualmente "normal" é o orgasmo - julgo que entendi bem, mas daí talvez não - presumo que não concorda com esta passagem do referido Acordão do Tribunal da Relação de Lisboa: "...envolvendo menores de 14 anos de idade, bem sabendo que as referidas menores, em razão das suas idades, não tinham a capacidade e o discernimento necessários a uma livre decisão, nem tão pouco capacidade para entenderem a gravidade e natureza do material que lhes foi facultado pelo arguido,...".
Realço:
"AS REFERIDAS MENORES, EM RAZÃO DAS SUAS IDADES, NÃO TINHAM A CAPACIDADE E O DISCERNIMENTO NECESSÁRIOS A UMA LIVRE DECISÃO"
2º - Um pedofilo não tem de ser necessariamente um abusador, o que não retira à pedofilia a natureza médica de PARAFILIA!
3º - Já me começa a chatear esta conversa de/da desculpabilização - às vezes mais parece uma apologia -ou conceptualização da ninfubilização sexual como algo normal.
4º - Conheci um grego há alguns bons anos atrás que gostava de se envolver com as amigas da irmã - então com 16 - porque "olhavam para ele e tratavam-no como um Deus", enquanto as mulheres da sua idade ou mais velhas valorizavam o homem no seu conjunto.

Inteligentes estas últimas, quer parecer-me!

RAM disse...

Caro Anfitrião,

Desculpe ter-me desviado do assunto do post mas não resisti a comentar alguns comentários (perdoar-me-á o pleonasmo).
Quanto ao Ney, confesso não ser grande conhecedor da sua música.
Ficar-me-ei por aqui.

Anónimo disse...

noiseformind voce mete-me nojo

Cê Tê disse...

"A primeira está morta sexualmente"
Bem... acho vou imprimir tudinho pk é ...no mínimo, imperdível!

Fora-de-Lei disse...

RAM 7:51 PM

"Caro Noise, ... qual é a necessidade que tem de expor a sua vida sexual ?"

Eu diria é que o senhor Noise não tem nada que abusar (!) da liberdade que este blog lhe dá, conspurcando-o com teorias de muito mau gosto e gerando (quiçá) uma desnecessária suspeição sobre um espaço livre da blogosfera cujo mentor e usuais participantes se pautam por uma atitude decente que contrasta claramente com as "ideias" do referido senhor.

===============================

Anonymous 8:47 PM

"noiseformind voce mete-me nojo"

Não é só a si...!

RAM disse...

Caro PortoCroft,

Não consigo ouvir a Carla Bruni até ao fim: "Quelqu'un M'a Dit"
:((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((((

Jo-ana disse...

Sr. Fora-de-Lei, sente-se enojado? Pois olhe, eu, pela sua teoria correctíssima, coitada, fui vítima de abuso sexual aos 13 anos pelo meu actual namorado (ele tem actualmente 30 e eu 20). Já viu que horror para a sua sensibilidade? Uma mulher que namora há 7 anos com o tipo que abusou dela? Pior, desde que vim estudar para Braga moro com ele. Olhe, não quer denunciá-lo por mim que coitada, devo sofrer de algum problema mental grave para continuar com alguém que me fez uma coisa tão cruel???? Sabe Sr. Fora-de-Lei, você é que me mete um grande nojo ao revelar total falta de senbibilidade para ver esta questão em termos emocionais e não apenas como uma bandeira legal correcta. O Noiseformind foi a UNICA pessoa neste debate que colocou o ênfase no facto de AMBAS as penas presentes nos dois acordãos serem ligeiras. Você foi pelo caminho fácil da leitura superficial, da superioridade automática moral, do pretenciosismo do "fazer a coisa certa". Você é que sabe as pulsões que tem quando está perto de mulheres mais novas. Se no processo de reprimi-las tem de se mostrar tão puro, fique lá com a bicicleta como diz o outro!!!
Imagino que a sua vida sexual não possa ser usada como argumento para este assunto. Olhe, a minha segue a passos ligeiros para os lados do sexo em grupo, espero já ter idade legal para o praticar quando chegar lá, talvez se você conseguir resistir a uma carreira política (ou religiosa) consiga ainda praticá-lo sem risco de prisão!!!
E agora veja se se consegue calar, já cheira mal para estes lados, e olhe que eu estou no Gerês que é um sítio de muito bons ares!!!

PortoCroft disse...

Ram,

Tente de novo, pf.

Anónimo disse...

Sei que fujo ao tema, não me levem a mal por favor, mas quando nada mais parece fazer sentido a experiência tem-me levado a ver na escrita um apoio...suicídio, sempre presente na minha cabeça após desilusão profunda, sempre evitado para não espalhar a tristeza como que doença por todos os que aceitam a minha presença. E abarco sempre a mesma soluçaõ, em vão enquanto a força que guardar me impedir de morrer...mas cada vez tenho menos força.

Não pretendo fazer disto um sensionalismo, perdoem-me, mas prefiro também que o meu nome não seja divulgado.

As mais sinceras desculpas por tal procura de força em quem a nada dei...

Anónimo disse...

Get Out Your Agendas
Your source of information and conversation about education in Georgia and the nation.
You've put up a nice information site here. Thank you.

I've tried to set up a arthritis pain relief site/blog. It pretty much covers arthritis pain relief related things.

Come and check it out if you get time :-

Anónimo disse...

Congressional office confirms lower budget deficit outlook
DeLay Takes on High Court at Tenn. Rally AP Filibuster compromise pins a target on dealmakers USATODAY.com Most Viewed - Politics Woman to Head White House Kitchen AP Babies Caught Up in 'No-Fly' Confusion AP ...
Hi, you got a neat blog here! I've already bookmarked it.

I have a activities site/blog.

It covers all activities related stuff.

Come and check it out if you get time :-)

Anónimo disse...

Wonderful info! Thanks! Check out my forex futures trading forex futures trading site. Good forex futures trading information.

Anónimo disse...

Hey man.. Cool blog here! I'll make a note of it in my browser.

But while I'm at it -- I've got a question for you...

Have you been on a vacation lately... If not then I
would invite you to have look at the
top 10 caribbean vacation site. It pretty much covers top 10 caribbean vacation related stuff. Hope you find this useful.

Come and check it out if you get time :)

Cê Tê disse...

Esperem que as "Mães"* (não as de Bragança) dominem nos tribunais. Depois veremos quem gozará de mais protecção?

E não confundamos as coisas, tá?

(*Ah ok, tb as há! )

Curioso é como uma prática desviante com sequelas tão graves, profundas e pressistentes continua a ser "normalizada" e desculpabilizada em certos meios, não?

Miracle Loans disse...

Clinton hails Indonesia peace deal with Aceh rebels
Former US president Bill Clinton "I welcome the signing of an agreement between the government of Indonesia and the Free Aceh Movement today in Helsinki, committing both sides to a peaceful, comprehensive and ...
I bookmarked your blog. My site's about credit score repair related stuff. You can see it here credit score repair

Anónimo disse...

Get Out Your Agendas
Your source of information and conversation about education in Georgia and the nation.
DebtConsolidationQuotes.Org. Visit us for your free debt consolidation analysis at business debt consolidation

Não Anónima disse...

Anonymous 12:58 AM

Se quiser falar sobre o assunto, use o meu email.

noiseformind disse...

Fogo... e não é que perdi uma bela de uma sessão de apedrejamento online? Tivemos de tudo para todos os gostos, saliento apenas a opinião do Ram, surpreendentemente vertical para assunto tão propenso a bitaites (o Fora-de-Lei foi exemplo cabal dessa tendência popularucha e simplificadora, até se esqueceu que fui eu a lançar o tema por via da questão de ambas as penas terem sido tratadas a meu ver com ligeireza). Olhando de relance para as visitas acho que nunca este periodo horário teve tanta gente a ler por tanto tempo e ao mesmo tempo sem comentário expresso, o que mostra que certos assuntos não são para serem falados, são para serem usados com como exagese mental de quem participa deles, do tipo "quem fala disso deve ter alguma tendência para isso". Para ser sincero Jo-ana, fiquei com a sensação de que compreendia esta questão demasiadamente a fundo, e depois realmente acabou por confirmar as minhas suspeitas, bem-vinda ao Murcon, não támos sempre a falar deste seu tema favorito, a coisa ás vezes até aborrece um cadito, mas não deixe de participar por estas bandas;))))))))))))))))

O cê tê disse uma verdade que espero se veja rapidamente concretizada em diversos sectores da nossa sociedade. As mulheres parecem mais práticas e sensíveis à realidade como representantes de direito e interpretes da Lei. Talvez com elas os factores referidos pelos psis do mundo como fundamentais para o dano passem a ser mais ouvidos em vez do "nojo" suscitado aqui a anónimos e menos anónimos, para quem um aniversário encerra a magia de se passar de vítima de abuso sexual a actor de pleno direito da sexualidade.

O assunto suscitado é dos mais truculentos, não esperava melhores palavras do que as que foram aqui "atiradas" para dentro da arena, com as excepções honrosa do Ram e da Jo-ana foi tudo muito por alto, muito pela rama, muito pela indignação de mão na cara e acenar de cabeça...

Porty,
Não me queixei da música que estava incompleta no Som do Murcom pq já estava afogado em fartura, tinha-me por mais que acima de quaisquer expectativa satisfeito ; ))))))))))))) looooooooooooooooool mas pronto, pronto, eu queixo-me... onde é que tá o Tim Booth???

Paula disse...

Prof,

Não sou uma veterana deste blog, mas sempre que um leio é um prazer. Hoje foi-o particularmente. E obrigada pelo poema.

PS: pois, eu geralmente também prefiro sem plumas ;-) , incluindo as marchas GLBT

Paula disse...

Noise (3:03 PM),

Parece-me que a sua visão de abuso/pedofilia muito redutora, e com o foco 'um pouco desfocado'. O orgasmo é essencialmente uma reacção física, considera-lo como a medida para 'apurar' da legitimidade dum contacto sexual, parece-me que é estar a reduzir o acto sexual a um mero acto mecânico. Pode haver orgasmo da parte da mulher (ou do homem?!) e no entanto haver uma situação de 'coação/abuso' sob as suas várias formas.

Acho que faz sentido sim, usar os limites de idade como determinante de acto pedófilo (até à idade de consentimento, claro). Talvez tivesse mais sentido ter em conta também (entre outros aspectos) a diferença de idades entre o/a menor e a pessoa maior. 10-15 anos?! Não tenho certezas, mas acho que não mais que isso. É concerteza diferente um acto sexual entre um/a menor de 13 e uma pessoa de 18-20 anos ou uma pessoa de 30-40 anos.

Sim, e eu sei que não estou a falar de uma forma científica, como especialista. Estou simplesmente a falar como pessoa, sobre o assunto que nos toca nas nossas vidas.

Paula disse...

Noise,

E já agora, não está sempre a pôr a questão da falta de orgasmo das mulheres nas relações hetero como uma falta do homem ou dependente apenas da 'performance' do coito? Parece-me que a questão vai para além disso....Ou não é bem essa...

noiseformind disse...

Paula,
desde que diga alguma coisa que julga que é em vez de dizer apenas o que na sua opinião não é e terei todo o gosto em dar-lhe réplica; ))))))))))))) fico À espera. Ficou-me uma frase porém, ouvida dia após dia num meio saturadamente romântico:

"considera-lo como a medida para 'apurar' da legitimidade dum contacto sexual, parece-me que é estar a reduzir o acto sexual a um mero acto mecânico"

Não, SEM orgasmo é que o acto sexual fica reduzido a um mero acto mecânico, por isso mesmo é que a esmagadora maioria de actos sexuais lusos (e mediterrâneos) carecem de orgasmo feminino.:))))a frase pretende eludir do campo da análise a qualidade da relação sexual, colocando-a no campo do transcendente. Aliás, o "hiato orgásmico" é uma medida de decalque de qualidade de vida como qualquer outra. Mais, a dificuldade das portuguesas em atingir o orgasmo radica, quanto a mim, numa não-exigência feita aos homens como ausência e conhecimento de causa. Muito menos informada e configurada numa matriz passiva, a mulher aceita passivamente a situação de não-orgasmo.

Atenção, há o perigo (doce perigo aliás) de se começar a pensar em termos de "quem chega lá e quem não chega", mas que ,pelo menos para mim, que coloca a ansiedade do lado certo... do lado dos homens. Vê bem, os homens são responsáveis pelo orgasmo da parceira no acto sexual e elas do dele. Hoje em dia temos as mulheres sob pressão do orgasmo dele e do dela. Não me parece, em termos afectivos, saudável uma mulher ir-se masturbar depois do acto sexual para atingir o orgasmo, factor que expõe a falha dele e extirpa a coesão do casal. O homem despacha frequentemente a questão da rapidez com que atinge o seu orgasmo para a acção ou não acção da mulher desviando assim (olhe, desfocando) a questão central de que no sexo há uma expectativa e uma confiança. Repare que as mulheres portuguesas olham para o orgasmo como algo muito presente na adolescência e como algo distante na idade adulta, mostrando que o namoro, com menos possibilidade de ocorrência do acto sexual, aumenta a possibilidade de no acto sexual existir orgasmo, até por a pressão temporal sobre o acto sexual. Os homens portugueses não curam a sua ejaculação precoce com o casamento nem as mulheres portuguesas passam a ter carinhos extremos com essa nova situação.

Não há caso conhecido em consultório do mundo em que um casal se tivesse vindo queixar de excesso de orgasmos, dizendo "Sabe, não parámos de nos vir e isso é um problema". Sendo assim é tido como factor positivo a ocorrência de orgasmo. Coloca a responsabilidade do orgasmo do lado da mulher? Pois, mas a anorgasmia natural tem uma incidência baixíssima na população, agora se me falar que existem muitas mulheres com problemas a atingirem o orgasmo por construções funcionais deficientes baseadas em expectativas infundadas e não cumpridas da parte dos parceiros, aí sim, dou-lhe toda a razão. Mas lá está... a situação delas acaba por depender do desempenho deles.

Em termos de acto sexual a satisfação daquele acto sexual é avaliada em termos de orgasmo feminino, dado que não surge automaticamente como o masculino, necessita de uma construção à sua volta. E se chama a essa construção algo de mecânico, então não faz a mínima ideia do que é um orgasmo, para o estar a menosprezar tanto;)))))))))))))
Aliás, a avaliação em termos de orgasmo mútuo coloca sob escrutínio o desempenho do homem, por isso até são eles que mais têm de se preocupar com esse tipo de avaliação. Como mulher estás a dizer que o orgasmo é pouco significativo, ou que não é significativo. Engraçado, as mulheres que mais atingem o orgasmo consideram-no mais importante. O orgasmo é importante na medida em que faz parte da vida das pessoas, quando não faz parte apresenta-se como algo "desfocado" ; )))))))))))))

Aliás, a minoração do problema orgásmico por parte das próprias mulheres parece-me, historicamente, um dos maiores feitos do machismo. Apesar de a dificuldade orgásmica feminina ser infinitamente superior à masculina foi para os homens que surgiu o "wonder-pill", o Viagra. Isto mostra como as mulheres se negligenciam a si próprias como possuidoras do direito ao orgasmo... uma questão de emboca tb no femininsmo claro...;))))))))))))

E por aqui me fico Paula, Ti Jay:))))))))))

PS- preferia 10.000 vezes lidar com pacientes com disfunções hiper-activas sexuais do que com o actual e deprimente quadro de mulheres que olham prá sua falta de orgasmo (e a média prazo, de desejo) como um factor de exclusão. É lamentável que muitas mulheres olhem para o orgasmo como algo que os homens delas gostariam que elas tivessem e não como algo que desejem elas próprias construir. Mas sobre isso muito se maralhará por estas bandas... ou não... é ver para onde a conversa vira

noiseformind disse...

Com os homens a fazerem praticamente o pleno em termos de orgasmoe as mulheres na casa dos 20% já era tempo de deixarmos de ver esta questão como uma questão de 50-50, pq não é uma questão em que as partes partam de um ponto de igualdade, de todo!!!

Paula disse...

Noise,

Como sou essencialmente homossexual, a questão para mim não se põe como se porá para um mulher hetero. E claro que orgasmo é muito bom. E sexo que maioritariamente não resulta em orgasmo não será concerteza satisfatório. Mas parece-me que partir de que bom sexo (para uma mulher) implica obrigatoriamente e sempre orgasmo é redutor. Parece-me que os homens estão a avaliar como deve ser o sexo para as mulheres partindo do ponto de vista do como o sexo é para eles.

Bom dia.

PortoCroft disse...

Também você, Paula? Estou a ver que tenho que me contentar com o 68-A. ;))))

Sobre o tema, desviante do proposto: Parece-me que nós, portugueses, fomos dos maiores pedófilos de que há memória. Era aliás das coisas mais cristãs a fazer, nos primórdios das nossas colonizações pelo mundo afora. Até porque interagimos com sociedades em isso era normalissímo. Mas, acho uma aberração todo e qualquer acto pedófilo.

Por outro lado, não fazendo a apologia da existência de relações sexuais dentro duma certa faixa etária, concordo que as leis deveriam apenas ser tomadas como referência. Nem todos os adolescentes estão no mesmo estágio de desenvolvimento fisíco e psicológico a uma dada idade, qualquer que ela seja. Se para uns a lei protege, para outros pode ser torturante e inibidora dos seus direitos, legítimos, de cidadãos.

E, voltamos de novo à importância duma boa Educação Sexual e desde tenra idade, por forma a que as escolhas, a serem feitas, sejam-no duma forma consciente.

yulunga disse...

Ora viva maralhal.
Bom dia, bom dia.
Dr. Murcon e fez muito bem em ter saltado da cadeira. Assim mesmo é que é e quem vier atrás que feche a porta.

Alguém falou num jantar.
Parece-me bem, mas avisem com antecedência pois eu viajo sempre à boleia, e se não fôr por alturas de 13 de Maio as boleias não são tão caridosas.

noiseformind disse...

Não, estão a avaliar a partir de dados sobre qualidade de vida entre mulheres que não atingem o orgasmo e mulheres que o atingem com alguma regularidade;)))))))) nós, psis, machistas? "Imagem obnóxida que fazes de nós, mulher!"

Mas pronto, cá ficam alguns dos tais "dados" ; ))))))))))) sozinhas as mulheres têm taxas de orgasmicidade muito superiores ás presentes quando tão com o parceiro ; ))))))))))) mesmo as mulheres com disfunção sexual apresentam valores superiores ás mulheres "normais" em termos de satisfação com a masturbação e atenção... estes são valores para o Primeiro Mundo, não esquecer que Portugal está na causa da ponta da causa destes países ; ))))))))

Já imagino o maralhal másculo a dizer que estes valores aqui seriam muito mais favoráveis À imagem do homem, afinal é aqui que radica supostamente o "macho latino" mas que se há-de fazer? ; ))))))))))

Beijos para todos, sem excepção, pessoal, e especialmente para o Porty que (estou agora a ler) nos presenteou com uma bela e eloquente relativização sem qualquer margem para desculpabilização do comportamento pedófilo, que se define por determinadas características, não é uma "acaso" de um tipo que anda nos meios esótericos À procura de miúdas nascidas "por acaso" entre 85 e 87 e depois tem o pc entulhado de pornografia infantil como o caso inicial aqui relatado : ))))))))))))))) Tim Booth, Tim Booth, Tim Booth...

E além disso a Paula está a falar de um ponto e vista em que se obtém quase em pleno o orgasmo, o ponto de vista de uma lésbica. As lésbicas têm valores de prevalência orgasmica superiores mesmo aos homens heterossexuais, não se compare com a mulher tugalesa média... não tem nada a ver, e ainda bem ; )))))))))))

noiseformind disse...

Relativização dos trajectos sexuais e não relativização do posicionamento face À pedófilia, nada de mal-entendidos nesta questão ok maralhantes? ; ))))))))))))

Yullie... a minha caixa de mail tem saudades tuas... eu é que sou tímido em tas transmitir ; )))))))))

yulunga disse...

Noisie
Tem calma. Ando a pensar sobre que assunto tirar duvidas ;-)
Li para ai umas coisas a roçar um bocadinho a pedofilia. Ser calhar vai ser sobre isso.
Que tal foi o concerto?

Anónimo disse...

WHB hits a home run in radio's spring ratings game
W hat had been becoming an intriguing sports radio talk-show war between WHB and KCSP last fall suddenly has turned into a mismatch.
Mypleasureisland.co.uk for Adult Sex Toy Shopping Online UK

Fora-de-Lei disse...

Jo-ana 12:52 AM

"Imagino que a sua vida sexual não possa ser usada como argumento para este assunto. Olhe, a minha segue a passos ligeiros para os lados do sexo em grupo, espero já ter idade legal para o praticar quando chegar lá..."

Se o seu namorado é daqueles que gosta de acordar com a almofada espetada na cabeça, o problema é dele... Fica-me a sensação que está a andar para lá a passos largos !

sissi disse...

Caro fora de lei,

tinha uma óptima oportunidade para esgrimir argumentos. Julgo que é disso que se trata por aqui. Cada um usa do argumentário que quer/pensa/ou gere da melhor forma, para conversas prazenteiras e divertidas. Não se trata de evangelizar ninguém, apenas de pontos de vista diferentes. Tenha calma, relaxe, respire fundo. Quando à resposta supra, teve o pássaro na mão e deixou-o voar. Almofada espetada na cabeça? Comentário gráfico e de fino recorte literário...

Bom dia a todos!
sissi

paula disse...

PortoCroft

Não percebi o "68-A. ;))))" :-(

PortoCroft disse...

Paula,

I'm THE Lord of the number. ;))))

PortoCroft disse...

Noisy,

Quanto ao beijo: Não "habia nexexidade", "you wanky doodle do!"

Fora-de-Lei disse...

sissi 10:37 AM

"Tinha uma óptima oportunidade para esgrimir argumentos..."

Sissi, eu até lhe daria toda a razão deste mundo se eu achasse que iria esgrimir argumentos com alguém que era verdadeiro(a) nas suas palavras.

Um facto é que não acredito em nada do que li e, por isso mesmo, não gasto o meu "latim" com Jo-anas que aproveitam a Net como espaço para inventar estórias ou exorcizar fantasmas.

No que respeita ao (meu) fino recorte literário, a Sissi tem mesmo toda a razão. No melhor pano cai a nódoa... ;-))

Quanto ao essencial da questão, continuará a meter-me nojo tudo o que me cheire a pedofilia... independentemente dos argumentos falaciosos (e pseudo-científicos) que visam a sua "desculpabilização". É que eu sou pai, tá a ver ?!

sissi disse...

Caro fora da lei,

compreendo que fique chocado com algumas das coisas que foram aqui ditas, mas perdeu a calma muito cedo o que o terá, quem sabe, impedido de ir um pouco mais além das palavras. Ser pai ou ser mãe não pode legitimar tudo nem toldar o espírito quando são ventiladas opiniões que não entendemos/aceitamos.
Porque é que não reconhece as opiniões dos visados? Porque é que parte do princípio que são «histórias» e «fantasmas» e não vidas reais?

Cumps.
sissi

e. disse...

A NOISE

ou a quem quiser fazer o favor de me responder, porque esta é que é a AFIRMAÇÃO (do Noise) que não poderei deixar passar, sem suscitar um debate - mas, virá?:

"Com os homens a fazerem praticamente o pleno em termos de orgasmo ..."

Isto porque li algures (ah, mas a falta de documentação científica, que maçada ...) que a ejaculação não é, por si, sinal de orgasmo.

Então?

yulunga disse...

e.
Acredito que para os homens que buscam algum prazer no jogo o pleno seja o "orgasmo" total; o pagamento é de 36 vezes a aposta.
Sobre plenos e roletas, russas ou não, pouco mais sei

e. disse...

yulunga

a explicação ajudou mas ... será sempre preciso entrar em apostas?

É, parece que sim, que é mesmo necessário para alguns o domínio da exibição e das apostas.

yulunga disse...

e.
Essa tocou-me ;-)
Acho que de exibicionistas todos temos um pouco.

e. disse...

yulunga

não falava nem do seu nem do meu ego - basta aqui permanecermos para que ele se imponha ... que fazer? desculpas?

Era mais daquele de 'bicho' de que, afinal, parece gostarmos, apesar ...:

"se correr o bicho pega ...
se ficar o bicho come ..."

Ou daquele que ameaça o som das crianças:

"pensem nas crianças mudas telepáticas ...

da rosa da rosa
da rosa de Hiroxima
rosa hereditáriaaaa
da rosa rosa estúpida e inválida ...

antirosa atónica

sem cor sem perfume ...
sem rosa
sem nada"

Viva

bigmouth disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
yulunga disse...

bloga lá.
Pois eu também ainda não entendi o prazer que dá falar com estranhos, mas que dá lá isso dá.
Talvez para além de num só blog podermos encontrar todas as classes sociais, todas as idades e vários tipos de conhecimentos e de culturas a aura de mistério também ajude um pouco.

bigmouth disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
yulunga disse...

bloga lá.
Eu, por exemplo, não comecei aqui. Dei com este e aqui continuei.
Por ser um blog dum conhecido que nos dá toda a liberdade de escrever, incluindo anónimos, de avacalhar mesmo correndo o risco de ser criticado por isso em praça publica?
Se calhar só por esse motivo merece o nosso respeito e consideração.

RAM disse...

Cara e.,

"We investigated the hypothesis that the subjective experience of orgasmic pleasure and satisfaction depends more on psychological and psychosocial than on physical factors. Male and female participants rated adjectives to describe orgasm attained during either solitary masturbation (n = 356) or sex with a partner (n = 442). Orgasmic pleasure and satisfaction were related more to (a) the cognitive-affective than sensory aspects of the orgasm experience; (b) the overall physical and psychological intensity of orgasm but not to anatomical location of orgasm sensations; and (d) relationship satisfaction. These findings emphasize the importance of psychosocial determinants of the orgasm experience"

Are orgasms in the mind or the body? Psychosocial versus physiological correlates of orgasmic pleasure and satisfaction.
J Sex Marital Ther. 2005 May-Jun;31(3):187-200.

yulunga disse...

bloga lá
E diz-me qual de nós não sente alguma vaidade em dizer que conhece ou conheceu esta ou aquela figura publica? Cada um de nós terá as suas preferências em relação ao tipo de figura que lhe agrada, mas todos nós sem excepção sentimos vaidade nesse tipo de conhecimentos

bigmouth disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
yulunga disse...

bloga lá,
a assinatura ajuda, não te vou dizer que não. Pelo menos aguça a curiosidade. O conteudo também. E aqui o conteudo é bom, e principalmente o tapete de benvindo nunca é retirado.
Só posso falar por mim, mas por exemplo o Abrupto, li-o uma vez e verifiquei que os comentários são enviados por e-mail. Nunca mais o li. Para mim um blog ou é totalmente fechado a comentários e limita-se a ser um "diário" ou aberto como este. Comentários sujeitos a apreciação para mim é falta de respeito para quem o visita.

yulunga disse...

bloga lá
Não tenho o menor prazer em prestar vassalagem ao Abrupto, no entanto faço-o de bom grado aqui neste blog ou em qualquer um que me permita dizer o que me apetece

e. disse...

ram

Agradeço o texto que colocou aqui onde se admite (até nova ordem), após uma investigação baseada em desempenhos na masturbação (o que me parece poder reduzir a complexidade do tema), que, em relação ao factor físico, prevalecem os factores psicológico e psicosocial na influência prioritária (ou apenas maioritária?) da satisfação sexual ou do orgasmo (serão estes, efectivamente, prazeres equivalentes?)

Nota: Considero implícita no seu comentário, a resposta ao meu desafio.

Ana de Sena & Miguel de Sena disse...

Hum... Uma figura pública que permite afixar livremente comentários no seu Blog ??? Bem, não gosto da sua profissão e não nutro qualquer admiração por si, mas reconheço esta sua faceta: meus parabéns pela coragem em aceitar todo e qualquer tipo de comentários, ao contrário dos Pedantes-online...
Bem haja !!!...

bigmouth disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
yulunga disse...

bloga lá.
Não sei se estou a ver.
Mas que andam sempre a par... Nada como preservarmos o nosso individualismo.
Que deselegância dizeres que eu te saí na rifa.
O que é para ti um bom blog?
Que tipo de conteudo te agrada?
Que tipo de interacção te atrai?
Isso é tão pessoal.
Responde-me agora tu em bugalhos.

bigmouth disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
yulunga disse...

bloga lá
Não ofendeste de todo, mas naõ podia deixar passar ;-)
Acho que não te respondi com bugalhos.
Tu começaste por falar da febre dos blogs, eu dei-te o meu parecer. Depois falaste dos blogs dos conhecidos e eu continuei a dar-te o meu parecer. Tudo bem encadeadinho e bem encaixadinhos os alhos com os bugalhos, julgo eu.

Sobre o blog não concordo nada.

Sobre o conteúdo: Um texto pode estar bem escrito e não transmitir nada.

Anónimo disse...

It was a pleasure visiting your Blog. It's nice .
You may be interest in cartoon animals
Much info about cartoon animals

bigmouth disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Débora disse...

Prof. JMV,

Quanto ao Ney confesso que não conheço bem a sua música, portanto abstenho-me de comentar. Folgo por ter gostado!

Saudações,
Débora

Débora disse...

Olá a todos,

O abuso não continuado, não deixa de ser ABUSO! É lamentável que a lei atente mais a pormenores de datas, locais e número de vezes, do que no delito.
Apesar de reconhecidas as intenções do abusador e o delito, é como se a decisão fosse uma mera equação, em função do número de vezes e do período de tempo e de cujo resultado dependesse a sentença. Enfim … é a lei que temos.

Noiseformind,

Subscrevo a pergunta do Ram – porquê essa necessidade de expor a sua vida sexual? De facto … mas isso é consigo.
Concordo ainda genericamente com os comentários que o Ram teceu sobre o assunto. E ocorre-me, a propósito da capacidade e o discernimento necessários a uma livre decisão, quando se fala em sexo consentido – será que de uma criança a quem oferecemos um chocolate e o aceita alegremente, poderemos inferir por esse facto que a mesma tem capacidade de decisão? Não me parece…

Quanto quer às questões pedófilas quer orgásmicas, se vissem “Estes Difíceis Amores”, por exemplo, estariam bem informados))))

Em relação ao encontro (jantar/almoço) proposto, considero uma ideia interessante, mas também tenho a convicção de que os participantes do Norte, estarão em vantagem … e os de Lisboa, ou de outro lugar ainda mais longínquo?

Saudações,
Débora

RAM disse...

E.

Claro ;)

Anónimo disse...

Media
Health Blogs is a new section within the site that enables users to read blog postings from health experts, post comments and interact with other users.
Visit credit card after bankruptcy about credit card after bankruptcy related stuff.

yulunga disse...

Débora e Ram
Vocês acreditam mesmo que o Noise expôe aqui a vida sexual dele?
Eu acho que ele estica a corda e fica à espera de reacções.
Acho que ele faz o papel de gato e nós de novelo

CHAPÉU VERDE disse...

Eu também não sei dizer nada por dizer, por isso também eu escuto!
Mesmo a tagarelar, tenho de dizer algo...nem que seja um monte de parvoices!
Também gosto de ouvir...coisas interessantes e até parvoíces...desde que interessantes...
No entanto...e infelizmente...nem sempre falo na hora de falar! Ás vezes falo antes da hora, durante a hora, e mesmo depois da hora!
Quem me dera ser assim...só falar na hora de falar!

yulunga disse...

O rato roeu a rolha da garrafa do rei da Rússia.
(Faltava a garrafa)
;-)

Débora disse...

Yulunga,

Pois ..., se calhar o Noiseformimd expõe o que gostaria que fosse ...

Saudações,
Débora

yulunga disse...

Débora
Pois... Não faço a menor ideia

Saudações também

yulunga disse...

Débora
Eu julgo que ele abordou a pedofilia daquela forma à espera de um debate aceso. A pedofilia não tem só como protagonistas a tara do pedófilo e o sofrimento da criança. Por motivos vários também tem o "consentimento" desta, da familia, das instituições, da própria sociedade que para além de consentir ainda a incentiva por vezes.
Para mim o pedofilo exerce a pedofilia activa, mas e a passiva (os comportamentos dos pais, da sociedade, das instituições)?

RAM disse...

Cara Yulunga (4:04),


Limito-me a constatar factos. A veracidade dos mesmos não me cabe a mim aferir.
As questões subjacentes aos factos, essas sim, julgo merecedoras de comentário, o que fiz em devida altura, embora desprovido do carácter persecutório/punitivo de uma "sessão de apedrejamento".
Não tenho vocação para Torquemada.
Mais: caso se trate somente de um registo literário sui generis impregnado da inspiração de Eros, considero que melhor faria o nosso amigo Noise se o assumisse como tal.
Mas esta é tão somente uma opinião, entre tantas outras, porventura dissonantes da minha e quiçá maioritárias.
Mas lá dizia o outro: É a vida! :)))

yulunga disse...

Ram
Não faço ideia se o que disse está correcto ou não e nem estou aqui a defende-lo.
Acho eu, que ele apenas nos pica ao debate mas também nos tenta baralhar um pouco dai a imagem que dei do gato que brinca com o novelo

yulunga disse...

Ram
"A veracidade dos mesmos não me cabe a mim aferir."
Concordo que nem a ti nem a ninguém, mas somos livres de especular ou não?

RAM disse...

Cara Yulunga (5:29),

O pedófilo, como pessoa que padece de uma PARAFILIA, é um homem/mulher doente.
A doença não tem de ser consubtanciada numa prática sexual efectiva.
O homem/mulher que obtem prazer com a "mera" observação PASSIVA de uma criança não perde a sua condição de pedófilo.
Aliás, o que constitui crime não é a PEDOFILIA, mas sim o abuso sexual de menores. A primeira não pressupõe a segunda.
O PEDÓFILO pode ser ""passivo"".
Just in case you're interested:

AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION STATEMENT
DIAGNOSTIC CRITERIA FOR PEDOPHILIA
June 17, 2003
Arlington, Va. -- Pedophilia, included in the American Psychiatric Association Diagnostic and
Statistical Manual of Mental Disorders (DSM) since 1968, continues to be classified as a mental
disorder. The DSM is the standard classification of mental disorders used by mental health
professionals and provides clear, objective descriptions of mental illnesses, based upon scientific
research. Pedophilia is categorized in the DSM-IV-TR as one of several paraphilic mental
disorders. The essential features of a Paraphilia are recurrent, intense sexually arousing fantasies,
sexual urges, or behaviors that generally involve nonhuman subjects, children, or other nonconsenting
adults, or the suffering or humiliation of oneself or one’s partner.
An adult who engages in sexual activity with a child is performing a criminal and immoral act
and this is never considered normal or socially acceptable behavior. Darrel A. Regier, M.D.,
M.P.H., Director, American Psychiatric Association’s Division of Research states, “there are no
plans or processes set up that would lead to the removal of the Paraphilias from their
consideration as legitimate mental disorders.”
The American Psychiatric Association Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders,
Fourth Edition Text Revision (DSM-IV-TR) criteria for Pedophilia (302.2) are:
A. Over a period of at least 6 months, recurrent, intense sexually arousing fantasies, sexual
urges, or behaviors involving sexual activity with a prepubescent child or children
(generally age 13 years or younger);
B. The person has acted on these sexual urges, or the sexual urges or fantasies cause marked
distress or interpersonal difficulty;
C. The person is at least age 16 years and at least 5 years older than the child or children in
Criterion A.
Pedophilia generally is treated with cognitive-behavioral therapy. The therapy may be prescribed
alone or in combination with medication. Some examples of medications which have been used
include anti-androgens and selective serotonin reuptake inhibitors (SSRIs). Relapse prevention is
also emphasized. However, the outlook for successful treatment and rehabilitation of individuals
with Pedophilia is guarded.

yulunga disse...

Ram
Quando me referia a pedofilia passiva não me referia a pedofilos que o são (passivos), mas sim a uma série de situações e comportamentos que a fomentam e que por exemplo em casos que vão a tribunal não ocupam também o banco dos reus.

RAM disse...

Cara Yulunga,

Não me agradam as especulações, pois as mesmas tanto podem levar ao "linchamento", como à "desculpabilização" de comportamentos, em função das interpretações que julgamos, ou queremos crer, serem as mais correctas.
Nas especulações deixamos demasiado espaço aquilo que Morin designou por "a componente alucinatória da percepção".

Débora disse...

Yulunga,

Como diz o Ram, a pedofilia não é um crime, mas sim o abuso sexual de menores. Nem todos os pedófilos são abusadores, felizmente.
Agora, a eventual conivência da família, da sociedade e instituições, deveria ser exemplarmente punida, o que nem sempre acontece. É cumplicidade, no mínimo!

Saudações,
Débora

yulunga disse...

Ram
Vou-te dar alguns exemplos do que considero pedofilia passiva e que me enoja tanto ou mais do que os pedofilos, se o encararmos como doentes.
Por exemplo nos USA encontras à venda soutiens (tipo WonderBra) para crianças de 5,6 e 7 anos. Encontras para a mesma idade cintos de ligas com cerejinhas e com coisas escritas como por exemplo: Eat me.
Num pais que proibe o tabaco, mas que não regulamenta e proibe a venda deste tipo de artigos isto só me pode dar a entender que a fomentam. Os pais que compram estes artigos para as filhas estão a transformá-las em carne para canhão.
Depois tens aquelas que já têm um alto corpanzil, que já parecem umas mulheres e que os pais deixam andar por aí na boa. Esquecem-se é que o aspecto fisico, não corresponde ao que vai dentro da cabeça.
Este tipo de instituições e de pessoas para mim são tão pedofilas quanto o tarado em si.

yulunga disse...

Débora
Abusador como? Só o que viola?
E o que se masturba perante uma criança mesmo sem lhe tocar não está a abusar?

RAM disse...

Yulunga disse:

"Depois tens aquelas que já têm um alto corpanzil, que já parecem umas mulheres e que os pais deixam andar por aí na boa. Esquecem-se é que o aspecto fisico, não corresponde ao que vai dentro da cabeça."

Ram disse (8:14 p.m.):
Realço:
"AS REFERIDAS MENORES, EM RAZÃO DAS SUAS IDADES, NÃO TINHAM A CAPACIDADE E O DISCERNIMENTO NECESSÁRIOS A UMA LIVRE DECISÃO"

yulunga disse...

Ram
Eu sei. Eu li. Mas referia-me aos pais que as dão a comer.

RAM disse...

Nota:

Eu retirei a minha afirmação do contexto por imperativos de rapidez na resposta, mas peço-lhe que não o faça, sob pena de ler algum comentário a dizer que eu sou um conservador fundamentalista e um acérrimo defensor da abstinência sexual na adolescência.
Não retirem as minhas frases dos contextos em que são escritas.

yulunga disse...

Ram
Eu entendi.
Eu acho é que o sexo na adolescência deve ser iniciado e partilhado entre adolescentes e não entre adolescentes e adultos. Os pais os devem largar para o sexo puro e duro.
Não sei se entendes aonde quero chegar, mas hoje não me consigo explicar. Vêm as ideias e na altura de passar à escrita... Leio-me tão naif :(

yulunga disse...

Ram
Descansa que não retiro nada do contexto.
Eu sei que esta imagem te acalma.

;-)

yulunga disse...

Até amanhã maralhal.
Boas blogadas.
Ram, Débora e bloga lá ;-) obrigada pela companhia ao lanche

RAM disse...

Caro PortoCroft,

Muito obrigado :))))))

e. disse...

RAM

Nãó é assim tão claro, não, mas ...

RAM disse...

E.,

Como assim?

TMara disse...

Às vezes adormecemos na vida, sem dar conta. Foi o k me aconteceu...Nem dei conta da vinda do Ney ao Porto. Desde sempre é um encantamento vê-lo e ouvi-lo. É umanimal depalco fabuloso. Obrigada por esta: "Fala"

noiseformind disse...

JASUUUUUUUUUUUUUU
Vocês deram-lhe forte e feio pessoal!!!!!!!!!!!!!!!!!


Paula,
lamento não ter pegado mais no assunto, presumo que percebeu que a sua posição de "pleno emprego" não era partilhada pelas suas parceiras femmes hetero ; )))))))))))))) ou então, tal como eu durante o dia, teve mais que fazer looooool


Ram,
cada vez percebo menos os artigos que traz, desta vez foi a definição de pedófilia como parafilia? Mas para que é que queremos isso? looooooooooooooooooooool alguém duvida que a pedófiloa é uma parafilia?????????????? Só se duvidavas tu homem loooooooooooooooooooooool

Porty... No Tim Booth... um quase conterrÂneo teu pá... isso não se faz...

Só posso ter lamentado não estar aqui hoje, foi um dia de grandes momentos... vou-me lá acima que o Éme já tá lá a dizer que o ppl quer-se é excitado e orgasmo dispensa-se ; )))))))))))))))))))) loooooooooooooooooooooooooooooooool

Débora disse...

Yulunga,

O abuso sexual, que foi o que referi, engloba a violação e outras formas de abuso, claro.
Quando digo que nem todos os pedófilos são abusadores, estou-me a reportar ao que dizem os psis, pois há pedófilos que não passam da contemplação, do desejo, etc. e não passam à acção.

Saudações,
Débora

Luisa Maria disse...

Há pouco tempo tive conhecimento deste site e como tudo o que tem a ver com o Prof. desperta-me interesse ... aqui estou.
Li o poema e tudo o que eu quero é dizer-lhe isso mesmo "Eu não sei dizer nada... Fala, Fala... Então eu escuto".
É isso mesmo Prof. adoro ouvi-lo.
Volte depressa aos domingos para o "Amor é" na Antena Um. Eu estarei sempre à sua espera. Luisa Maria

Mike disse...

I really enjoyed your blog.

I like all things related to Cheap European Vacation.

If you like the same, then please visit my site:

Cheap European Vacation>

Cheap European Vacation

CommunityColumns disse...

Sometimes I think forex training is too regulated then at other times I think that there isn't enough oversight.