terça-feira, agosto 16, 2005

Para complicar a história:).

Em relação ao orgasmo, algumas dicas:

1) A Sexologia é por muitos acusada de se ter transformado numa "orgasmologia", por ter ajudado a erigir o orgasmo na relação heterossexual como única "ambição erótica normal". O erotismo recusa qualquer espartilho deste género. Por vezes, surge outro mito à arreata - o orgasmo simultâneo como "melhor orgasmo".

2) O facto da resposta sexual feminina ser considerada mais complexa não implica a negação das semelhanças das respostas sexuais dos dois sexos. E não deve ser utilizado para a patologização da vida sexual das mulheres, ao serviço dos interesses dos laboratórios farmacêuticos que procuram criar e vender um "viagra" para o fabuloso mercado feminino.

3) No caso do orgasmo, seria simplista ligá-lo apenas à "incompetência erótica" do(a) parceiro(a). Em ambos os sexos encontramos anorgasmias devidas a problemas da relação ou do indivíduo.

4) A anorgasmia é primária se sempre existiu por qualquer tipo de estimulação (coital, se apenas no coito). Secundária se instalada após funcionamento sem problemas.

5) Importante é falar da anorgasmia situacional, em que o orgasmo aparece com um(a) parceiro(a) e não com outro(a). Facto que mostra claramente a importância dos factores psicológicos, quando não é referida incompetência do(a) parceiro(a) ou falta de atracção por ele(a).

6) Os casos de anorgasmia masculina relativa - pelo menos... - têm vindo a aumentar, mesmo na ausência de consumo de drogas que facilitam o seu aparecimento. Nestes casos, a erecção é obtida sem problemas, contudo o orgasmo aparece com dificuldade, sendo muitas vezes facilmente atingido através da masturbação.

158 comentários:

e. disse...

Obrigada Prof
as dicas são muito esclarecedoras

e. disse...

Mas … a ejaculação será, por si só, sinal de orgasmo?
E serão o mesmo, ou prazeres equivalentes, a satisfação sexual e o orgasmo?

Julio Machado Vaz disse...

e.
Pode existir orgasmo sem ejaculação e vice-versa. E o prazer sexual, na minha opinião, só por distracção ou masoquismo pode ser reduzido ao orgásmico:).

RAM disse...

A propósito do ponto 2:

BMJ USA: Editorial
Female sexual dysfunction
A common clinical problem


In this issue (p 138), Ray Moynihan argues that female sexual dysfunction is essentially an invention of big pharmaceutical companies. He accuses Procter and Gamble of aggressively marketing awareness of a type of sexual dysfunction—female hypoactive desire disorder—to create a need for its new drug, transdermal testosterone (Intrinsa), which recently failed to gain FDA approval. Moynihan further calls for less influence of marketing on decisions about this condition and its treatment. Clearly, we are well served as physicians and patients by maintaining our objectivity and seeking unbiased sources of health information. But I disagree with Moynihan about the diagnosis of female sexual dysfunction.

The most widely cited prevalence rate of 43% for female sexual dysfunction was actually derived through indirect means.1 Laumann et al applied a statistical technique (latent class analysis) to data from a survey of 1749 women and 1410 men. Far from being a big pharma initiative, this study was funded by the National Institutes of Health (NIH) and the Ford Foundation. The proportion of women who described lack of interest in sex was 27-32%, depending on their age group.1 A large multiethnic NIH-funded study of perimenopausal women, SWAN, found the prevalence of low interest in sex to be approximately 40%.2 Neither of these numbers tells us anything about severity of the problem, however. Approximately 10% of men and 20% of women in the Laumann study had seen a medical professional for help with a sexual problem, which suggests that most people have less severe problems, seemingly unlikely to qualify for a medical diagnosis.1

Soon after publication of the Laumann article, the fourth edition of the Diagnostic and Statistical Manual (DSM-IV) was issued and introduced the condition "female hypoactive sexual desire disorder." It is defined as persistently low sexual desire resulting in distress or relationship dysfunction, where lack of desire is not due to another condition or circumstance. This definition has been used as a basis for academic dialogue and research as well as practical clinical applications. An international consultation on sexual medicine suggested an expansion and revision of the DSM-IV criteria to incorporate a more biopsychosocial approach to sexuality.3 Their definition of women's sexual desire disorder includes chronicity of low libido and an absence of motivation to attempt sexual arousal (eg, responsive desire). Debate is ongoing and further refinement is likely, but in any case no one disputes that this is a real diagnosis.4

If we accept that the diagnosis of hypoactive desire is a real one, how would a clinician approach such a patient? In the Laumann study, there were clear associations between symptoms of sexual dysfunction and health or lifestyle issues.1 Low sexual desire was more common among those who had experienced significant loss of income and self-described emotional stress. The SWAN study showed an odds ratio of 0.66-0.75 for low sexual desire among women who reported that paying for basics was moderately hard or very hard.2 Clearly, a history of emotional distress, social problems, or partner difficulties increases the risk of sexual dysfunction.

Hormone therapy has been widely studied as a potential treatment for hypoactive sexual desire. Longitudinal studies of midlife women undergoing natural menopause do not show an association between testosterone levels and libido.5 However, women who undergo oophorectomy lose the main source of endogenous androgens, which could theoretically predispose to low sexual desire. In one study, testosterone and estrogen injections significantly increased sexual thoughts and fantasies compared to placebo in a group of oophorectomized women.6 Maximal mean testosterone levels were about twice the normal maximum for postmenopausal women and circulating levels were quite variable. With the transdermal testosterone patch, there is less fluctuation in the concentration of drug.

The first published treatment data in women compared two doses of testosterone and placebo in oophorectomized women taking estrogen replacement. There was a statistically significant increase in the level of sexual responsiveness and less distress surrounding sexual issues for women given the higher dose. Notably, the mean testosterone level for those who received high dose testosterone was 102 ng/dL.7 Consistent with prior trials, statistically significant effects were seen only at supraphysiologic levels of testosterone. Few studies have reported on the use of testosterone in women with intact ovaries, and they also suggest an effect only with higher doses of androgens.8

Short term data suggest few problems with high levels of testosterone in postmenopausal women. We have no long term safety data, but among younger women such high testosterone levels are associated with adverse metabolic consequences (dyslipidemia, insulin resistance).9 The FDA advisory committee voted unanimously that Intrinsa did not have sufficient safety data to recommend approval. Nonetheless, a statistically significant benefit was seen among women treated with the higher doses, although the absolute magnitude was relatively modest.

Could it be that for some women a small objective difference in sexual desire and responsiveness would have a big impact on their relationship? Might there be an intermediate dose of the drug that would be safe and effective? These questions deserve further study to better understand factors that influence sexuality and effective treatments for those who are troubled by unsatisfying relationships. Some of this research is likely to be financed by pharmaceutical companies, but that does not necessarily mean that it won't be quality research.4 As with any disease that receives widespread public attention, physicians must evaluate the quality of the data and then carefully apply the evidence to individual patients.

Vivian Lewis, professor, obstetrics/gynecology

University of Rochester School of Medicine, Rochester, NY vivian_lewis{at}urmc.rochester.edu

RAM disse...

Júlio Machado Vaz disse: "o prazer sexual, na minha opinião, só por distracção ou masoquismo pode ser reduzido ao orgásmico:)".
Eu acrescentaria que, de modo nenhum "o prazer sexual masculino está IMPLICITAMENTE associado à existência de ejaculação".
Tratam-se de três entidades distintas, embora com fronteiras tenuemente “delimitadas”, que se entrecruzam em complexos interstícios: orgasmo, ejaculação, prazer. Inter-relacionam-se, não se sobrepõem, nem simbolizam o mesmo.

E.,

??????

Julio Machado Vaz disse...

Ram,
Pois, o ponto 1 é que é preocupante, já vi esses 40% descritos como a percentagem de mulheres precisando de terapia!

Anónimo disse...

Vejam o "Sexo louco" de Dino Risi. Depois falem ...

Fora-de-Lei disse...

Porque será que na generalidade dos filmes, com cenas mais ou menos eróticas, as mulheres nunca têm problemas na obtenção do orgasmo ?

Com a (significativa) percentagem de mulheres que raramente conseguem atingir o orgasmo (pelo menos é o que eu já tenho lido em alguma literatura...), dir-se-ia que a filmogria é, neste aspecto, um repositório de mentira e uma fonte de ilusão para muitas mulheres.

Ou estarei enganado ?!

Fora-de-Lei disse...

Errata

Na terceira linha, leia-se "filmografia" em vez de "filmogria"

Su disse...

gostei do seu esclarecimento
afinal jmv dixit

Maze disse...

Boa noite, (com ou sem orgasmo, de preferencia com sexo puro e duro)
Com os anos a passarem por mim, o orgasmo tem passado por varias formas, (não só com a ejaculação), muitas das quais deixam um resultado mais duradouro e mais marcante. Cada vez mais acredito que os laboratórios vão ter grande dificuldade em me venderem qualquer produto, e como diz um padre meu amigo isso de orgasmo simultaneo é treta para enganar papalvo. Pode acontecer, mas é como o euro milhões. E sobre este tema apetece-me mais sexo, do que escrever sobre sexo.

setesois disse...

Ai aquele ponto 4...especialmente o "secundária se instalada após funcionamento sem problemas". Parece que se está a falar dos problemas do windows, ;-)

Anónimo disse...

Nas relações com animais, como porcos ou galinhas, estes também podem ter orgasmos?

e. disse...

JMV 9:37
Grata. Era essa a resposta q eu pretendia. Mt grata.

ram 9:56
Grata. Era essa a resposta q eu pretendia. Mt grata.

e. disse...

fora-da-lei 10:28

Acho que está mt certo no que diz. Grata

Di disse...

Já não tomo banho há 1 mês, pois ouvi dizer que o orgasmo dum porco dura 30 minutos.

RAM disse...

Caro Noise,

O "artigo" - não lhe chamaria propriamente um artigo - surgiu no seguimento de uma "conversa" com a Yulunda e serviu somente de suporte argumentativo a algo que já tinha referido num dos meus comentários anteriores (ONTEM!) e que você elogiou pela "verticalidade".
Para que é que queremos a definição da pedofilia como parafilia? Porque é isso que ela é.
E não me insulte atribuindo-me dúvidas existenciais ou intelectuais que não são minhas.

Fim de assunto (para mim).

Tangas disse...

caro senhor fora-da-lei: a propósito da sua questão sobre os orgasmos femininos nos filmes, sendo que é muito grande a percentagem de realizadores (homens), é natural que queiram ver as senhoras sempre muito satisfeitas e que queiram ficar eles também muito satisfeitos. não é?
quanto ao resto dos pormenores sexuais, a diversidade é tanta que temos tema para dar e vender.
o senhor júlio machado vaz podia, na minha humilde opinião, ter enumerado um ou dois pontos, que assim é uma canseira para opinar sobre todos.
mas este post está muito bem fornecido, lá isso está...

gonçalo disse...

Prof. JMV,

Ao rol dos mitos, vale acrescentar o dos "orgasmos múltiplos ou sucessivos". No mínimo, podemos dizer que se trata da apologia da optimização do desempenho (que bela expressão!!!...), mas também invoca a ideia da competição, por um lado, e, uma vez mais, de superação, muito próxima da transcendência. É interessante analisar o significado tão díspar para o homem e para a mulher. Naquele, é uma prova de masculinidade, na mulher pode ser uma ideia ameaçadora para os homens...

RAM disse...

Caro Gonçalo,

Disse: "na mulher pode ser uma ideia ameaçadora para os homens..."
Porquê?

Anónimo disse...

Great post! You have a knack for writing. We DO actually read these things, so keep up the great work! The Coolest Guy on the Planet

gonçalo disse...

Caro RAM,

Imaginei que pode provocar em certos homens um temor de falhar perante uma fasquia tão elevada...

Todavia, admito que o grande receio do homem é o da simulação do orgasmo por parte da mulher.

Anónimo disse...

Excellent Blog site you've provided, keep it up.
People are raving about the amazing special tips and information about Sell My Car.
Save Time --- Visit at the Sell My Car site.

RAM disse...

Caro Gonçalo,

E porquê acrescentar os orgasmos múltiplos ao "rol dos mitos"?

Débora disse...

Prof. JMV,
Do Ney passámos para o orgasmo. Haverá alguma relação???
Obrigada pelos seus esclarecimentos inequívocos.
Pois é, os “mitos” podem ser potencialmente perigosos, pois conduzem à generalização. E, se calhar, não há dois casos iguais …

Noiseformind,
Ainda bem que temos o Prof. JMV para pôr “ordem na casa”.
Tinha ficado com a ideia de que a sua opinião era muito redutora, por resumir basicamente o prazer sexual ao orgasmo, quando efectivamente ele é muito mais abrangente. Rapazinho de tenra idade e fogoso!

Também concordo que não se pode atribuir simplisticamente a anorgasmia à incompetência erótica do parceiro, sobretudo a situacional como referiu o Prof., pois não se verifica com todos os parceiros. E até pode não se sempre, com o mesmo parceiro. Além disso, o sexo não é interacção?
E não estou a defender os homens, estou a cingir-me à constatação dos factos.

Saudações,
Débora

Débora disse...

Correcção:

"E até pode não se sempre, com o mesmo parceiro"

deveria ser:
E até pode não se verificar sempre, com o mesmo parceiro.

Débora

gonçalo disse...

Caro RAM,

Porque, salvo melhor opinião, me parece que, na maioria das vezes, é descrito como uma proeza sexual.

Está de acordo?

Rataplan disse...

Olá maralhal!
Estou de volta das minhas mais que merecidas férias. Confesso que nos primeiros dias senti falta deste espaço, mas passou rápido.
Porque é que as mulheres simulam o orgasmo? Porque pensam que eles se importam. Agora a sério, se o prazer sexual se resumisse ao orgasmo a masturbação seria a solução.

Anónimo disse...

Congratulations on your blog, I wish you great success.

For your readers who own a Rainbow vacuum cleaner and are having a hard time finding commercial Rainbow information. They can go here: commercial Rainbow information

RAM disse...

Caro Gonçalo,

Não consideraria o facto como uma proeza sexual, uma vez que eles podem ocorrer efectivamente. Como tal, não o incluiria nos mitos.
Não diria, todavia, que são um "must" de todas as relações sexuais.
Afirmá-lo era estabelecer uma conceptualização/padronização da relação sexual, com o inerente e nefasto estabelecimento, à posteriori, de comparações.

Um exemplo dos erros da padronização: no seu livro "The Origins of the World", Jelto Drenth, um sexólogo holandês, referindo-se a um estudo de uma outra colega, escreve: "De Bruijn concluded that the pattern shown in films (the man moves, in and out, and the woman follows is movements) does not work for most women. THERE ARE, HOWEVER, WOMEN FOR WHOM THAT IS INDEED THE MOS PLEASURABLE APPROACH, and it is in this group that intimacy, feelings of love, surrender and of being engrossed by the other are felt to be essential".
De Bruijn terminava o seu artigo com o seguinte considerando: "...most relationships are simply not good enough, not respectful enough, nor equal enough to attain the classical ideal."
E na opinião dela, nem a psicologia, nem a sexologia tinham grandes razões de orgulho para os seus contributos nesta área... o que de forma, algo circular, me leva de volta o ponto 1 do nosso Anfitrião.

Anónimo disse...

Great blog, I hope you keep this one up, I've seen too many of my favorite blogs die out.

Taylor
Hear-Rite - analog hearing aid repair

noiseformind disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Eu sabia que mais tarde ou mais cedo se ia falar aqui de coisas goodies ; )))))))))))))))))) e ainda por cima X6!!!!!!!!!!!!!!!!! Mmm... orgasmo... orgasmo... orgasmo... a própria palavra está construída de uma forma... orga-asmo mmm... explosão visceral dos orgãos... uma palavra potente!!! Conturbada!!! Intensa!!! Apetece saborear ponto por ponto, como os diferentes bombons de uma caixa da Cadbury ; )))))))))))


Ponto 1

Algures lá atrás falei de colocar a pressão do lado certo, ou seja, do lado dos homens. Pq não é uma questão de 50-50, de paridade, de semelhança de processos. Aqui entre nós 40 que ninguém nos ouve, os homens portugueses vêm-se muito depressa!!! Mesmo muito depressa!!! Depressa como o caraças!!! Ora eu para triplicar o valor de mulheres a atingirem regularmente o orgasmo na Tugalândia bastava-me instituir os Tugaleses a aguentarem 30 minutos e 30 minutos a ritmos elevados. Não se tratava de colocar o orgasmo como única aspiração, mas sim de criar condições ao orgasmo ACONTECER entre parceiros heterossexuais. Depois podiamos ir pelos recantos e esquinas do nosso país procurar as dificuldades endógenas, relacionais e psiquícas, mas essas medidas seriam nada comparadas com meter os portugueses a darem quecas de 30 minutos a ritmos de 3 penetrações por segundo;)))))))))))))))))))

Quanto À ideia de normalização, se forem aderesntes, façam o download deste delicioso e esclarecedor estudo:

Female sexual dysfunction: anatomy, physiology, evaluation and treatment options.
Current Opinion in Urology. 9(6):563-568, November 1999.
Berman, Jennifer R.; Berman, Laura A.; Werbin, Tiffany J.; Goldstein, Irwin

Abstract:
It has been estimated that up to 76% of women, depending upon their age, have complaints of sexual dysfunction, including decreased libido, vaginal dryness, pain with intercourse, decreased genital sensation and difficulty or inability to achieve orgasm. Female sexual dysfunction is a significant problem that affects the quality of life of many women. This review addresses the etiologies and incidence of female sexual complaints, as well as new findings in the evaluation and treatment of female sexual dysfunction.

Estámos portanto a falar das queixas das mulheres, não de dados obtidos indirectamente!!! ; ))))))))))

Ponto 2

Não vamos por aí... faz parte da praxe Éme... se eu sei que estou num país de ejaculadores precoces desconhecedores da mais básica parafernália genital feminina como é que vou acusar as mulheres????????????????????? Nem pensar nisso!!! Para mais com o interesse em sexo a cair a pique em poucos anos e com as elevadas taxas de orgasmo nas relações homossexuais femininas. Nada de medicamentos, nada de questões endógenas... ou melhor... ir por aí depois de ter a garantia a pés juntos que o homem tinha mudado a capacidade sexual dele e a resistência ao climax. Vamos ser sinceros... mudar a performance do homem é MUITO complicado!!! Temos um menino de 34 anos que há 15 faz da mesma maneira e se julga auto-justificado por terem dito todas "que gostaram". E de repente a mulher "não se vem". Ou de repente quer deixar de fingir que se vem e quer-se vir mesmo. 50% das mulheres portuguesas casadas dizem fingir com regularidade o orgasmo (Centro de Estudos da Universidade de COimbra), ora isto é bom para o ego macho mas bom para o interesse climático feminino. Quer dizer, já encerrava a Madona a sua auto-biografia "Eroticca": "se nunca disseres o que queres nunca terás o que queres". Vamos lá à coisa. Se o orgasmo feminino é tão fácil de atingir com o ritmo de frequência de estímulo certo (E por certo é certo para cada pessoa e não uma medida universal de saltar à espinha e pronto). O VIAGRA É MACHISTA!!!!!!!!!!!! Caraças, o VIAGRA é MACHISTA!!!!!!!! Dá erecção... mas atrasa a ejaculação??????????? NÃO!!!!!!!!!!!!!!!!! O Viagra fundamentalmente serve para o ego de um tipo. Ganha erecção, consegue penetração (supremo alvo do cinquentão da classe média lusa) e depois????????? Como é que é????????????? Vejam bem a dificuldade que temos em obter feedback da parte das parceiras desses homens. Em muitos casos, os jogos eróticos que tinham sido construídos À volta da impotência masculina perdem-se completamente!!!!! Pq ele agora voltar a estar re-instituido de autoridade fálica!!!!!!!! Voltou a ser homem por inteiro: penetra, vem-se e foge!!!!
Vejam bem como "receitar" uma erecções pode ser extremamente destrutivo para uma relação se bem que muito bem para a auto-apreciação do sujeito. Portanto, num país de sexo de tão fraca qualidade como Portugal, eu pensaria pelo menos 40 vezes antes de ir pelos meandros da disfunção sexual para explicar baixos graus de interesse da mulher no intercourse ; )))))))))))))))

Ponto 3

Num casal médio português não é NADA simplista ligar a ausência do orgasmo à incompetÂncia do parceiro! Sim Éme, pq tu higienicamente metes o (o)(a) e tal, deixa-cá-ver-se-pega, os-homens-portugueses-até-são-boas-pessoas ; ))))))))
Claro que não é só AQUELE parceiro, a trajectória começou muito lá atrás. começou-se e disseram logo a grande mentira: "as primeiras vezes doem". Muitas vezes essa dor estendeu-se pela juventude toda, parceiros apressados sem respeito nenhum pela CRS da mulher. E por vias curvas tb o problema da ejaculação precoce do homem, em que eles, subconscientemente, SABEM que houve asneira, sabem que ELA não está satisfeita, mas ela cala, até finje, e a coisa segue calmemente até ao próximo coito, que vai ocorrendo a mais espaços, cada vez mais em posiçaõ de missionário, cada vez mais ao Sabado À noite. Se pensarmos que 55% das mulheres se sentiram coagidas a iniciarem a sua vida sexual, então não podemos colocar a questão em termos de o/a, não é assim tão higiénico como isso, não é assim tão funcionalmente harmonioso, pq temos uma parte a pressionar a outra, não temos uma parte e outra com trajectos similares.

Ponto 4

Eu juntaria aí uma anorgasmia primária por panorama desolador. Se uma mulher nunca se masturbou, nunca foi masturbada e o acto sexual foi sempre curto e sem intensidade bastante para atingir o orgasmo. E o orgasmo é determinante na actividade sexual da mulher, como mostrei ali pelas bandas do último post. As mulheres que atingem o orgasmo têm muita mais actividade sexual e muito menos possibilidade de desenvolverem depressão. Ora uma mulher que nunca foi estimulada de molde a ter um orgasmo nunca testou o seu potencial. Como referi, chegámos a ter dentro da porta mulheres que querem saber como atingir o orgasmo "pq ele ia gostar disso" ou pq não o querem fingir mais. Ou seja, não por elas mas por eles. Parece-me que esta programação e anulação do desejo próprio fala por si em termos de minoração do prazer feminino na sociedade portuguesa. Portanto... uma anorgasmia primária mas por incompetêcia da outra parte. Primária pq esteve sempre lá, secundária pq sem motivação endócrina ; )))))))))))))) ou uma anorgasmia primária de origem secundária (abuso sexual por exemplo, e 70% das mulheres portuguesas são pelo menos uma vez na vida vítimas de uma forma de abuso, psicológico ou físico, portanto tb não será de desprezar isto na construção do equilíbrio) vamos pegar numa das nossas mais queridas instituições (ainda hoje falei dela longamente no MSN): sexo oral no carro! Trata-se de uma actividade sexual em que MUITO RARAMENTE os homens estimulam a mulher, apesar de estarem em condições para o fazerem (mormente com a mão direita). No entanto, poucas são as mulheres que se lembram dessa actividade como algo de recíproco. Normalmente a mamada, o orgasmo dele ou a breve penetração À custa de joelhos empancados na porta. Ora uma mulher com este tipo de incidentes num perfil anorgasmico, tou como o Amaral Dias, "é como a Bela Adormecida à espera da mão em vez dos lábios". Muitas mulheres descobrem-se por indicação médica, nunca lhes passou pela cabeça masturbarem-se, pq nunca lhes passou pela cabeça que o orgasmo fosse dependente delas ; )))))))))))))

Ponto 5 (quase tenho pena de estarem já a acabar... xniff xniff)

Ora pegando no que disse em 4 (baixa masturbação e muitas Belas Adormecidas que nunca tiveram o orgasmo não por objecções físicas mas sim situacionais) a questão de ter prazer com um parceiro e não com outro ganha (como referiste) tremendo dramatismo. Uma mulher que não se masturbe e não tenha um auto-conhecimento de si como orgasmica depende do parceiro para a sua estimulação e satisfação, portanto a questão do "foi bom e acabou-se" é de extrema relevância. Mas aqui nem vou pelo orgasmo, vou pela sinceridade. Mente-se muito nas relações Tugalesas, e nem sempre são mentiras piedosas. Numa tentativa de estimular e até animar o parceiro, muitas mulheres deixam passar nos primeiros tempo o defict de satisfação sexual que para elas reina. Poucas são aquelas, como dizia uma amiga minha hoje, que podem dizer que "se rio é pq estou a gostar de foder com ele, se não rio é pq ele se vai ter de esforçar mais". A piedade é uma boa virtude mas péssima no sexo e ainda pior na questão do orgasmo ; ))))))))))))) muitas pessoas associam durante a sua adolescência o orgasmo ao Amor e acham que “comes with the territory”. Depois não atingem e perguntam: então amo menos? Terei algum problema? O orgasmo pode ser um problema nuclear quando está associado a expectativas de realização plena de amores românticos Éme ; )))))))))))

Ponto 6 (O Síndroma de Pepe: o verdadeiro cancro do sexo)

À medida que a pressão do desempenho vai estando sobre o homem é natural que anorgasmia macha aumente, perfeitamente natural, pois começa a existir expectativas a corresponder e portanto a tensão associada ao acto aumenta. Maior tensão menor orgasmo. E digo mais… JÁ NÃO ERA SEM TEMPO QUE OS HOMENS COMEÇAVAM A SENTIR ISTO ; )))))))))))))))

E pronto… c’est fini…
Para o cenário da sexualidade em Portugal recomendo o Programa de Investigação de Família no Portugal Contemporâneo, o livro Atracção interpessoal, sexualidade e relações íntimas do Professor Valentim Alferes, o colectivo brasileiro Aprimorando a saúde sexual: manual de técnicas de terapia sexual e para um quadro sistemático da ejaculação precoce masculina tugalense temos o Professor Gabriel Frada com o seu bom-senso, o homem tem-se fartade de pelejar para que aceitemos esta mudança no tabuleiro se queremos abraçar uma verdadeira igualdade. Temos de aceitar que o ponto de partida é diferente para ambos os sexos e que o pé de um deles pousado alegremente sobre o pescoço do outro não vai sair sem muita inconformidade no inconformismo ; ))))))))))))))))) seja com as queixas avulsas de insegurança traduzida em disfunção ou ejaculação precoce, seja na rejeição de aceitação da iniciativa feminina em exigir determinada performance ao parceiro. Será uma ditadura pelo menos mais pratica que a ditadura da mera permissão que ainda grassa lá para os lados de… todo o lado ; ))))))))))))))))))

Chega de falar de sexo… let’s booggie ; ))))))))))))))))))) (o maze é que a sabe toda)


Débora,
A minha opinião era no contexto de usar o orgasmo como determinante, não como exclusivo. Mas sabe como é, cada um tira as ilações que quer, o mal está nos olhos que lêm, não nas mãos que escrevem ; )))))))))))) sexo sem orgasmo como premissa de uma relação concensual entre adultos? Cheira-me a esturro, cheira-me cheira-me... de quando em vez tou como o outro... agora ser essa a norma? Pfffffffffffff... cheira-me a esturro ainda mais... como já disse não há caso conhecido de casais chegarem aos pés do psi em grande desconsolo a dizerem "por favor, é horrível, tantos orgasmos, faça pararrrrrrrr". Não Débora, o que temos é o oposto, e em elevadíssima dose (não digo sempre pq o Boss traz logo um exemplo em 3000 que não foi assim) por ausência de orgasmo feminino ou fêmea farta de fingir ; ))))))))
Tá a ver aquo a questão que pus? Ausência completa de orgasmo = problema, não digo a ausência paralela ou a ausência esporádica. Falei num absoluto real: a ausência TOTAL de orgasmo na actividade de um casal ACARRETA problemas graces de identificação afectiva. Mas atenção, isto só acontece tendo a mulher inserção social ou passado efectivo de orgasmo. No primeiro caso a mulher não tem mas tem à volta pessoas que o atingem e portanto sente-se "anormal". No segundo caso a mulher já teve mas com o actual parceiro não tem. As questões de bloqueios temporários são presentes e podem dilacerar parcialmente a estrutura de satisfação sexual, mas eu falava da vivência sexual como um todo.



Ram,
Da maneira que andas a trepar ás paredes de cada vez qua falo contigo começa-me a cheirar a idílio homossexual não-correspondido da tua parte. loooooooooooool loooooooooool looooooooooooool looooooooooooool mas pronto... seja...

Maralhal, quanto à janta ninguém dá ideias, assim não pode ser, que falta de coesão é esta? Vamos lá a dar ideias, restaurantes, datas e petiscos a incluir na ementa (meninas, párem de pensar no Boss com um cabanete na boca tostadinho com tanga de pele de leopardo ; ))))))))) )

Yullie,
Tu tens transporte pago como é óbvio, ou então ali ao chegar a Coimbra apanhas boleia da Pamina.

MAS ISTO SEM IDEIAS, SEM SER ALGO FEITO EM CONJUNTO NÃO TEM PIADA!!!!
(se bem que o Marujo no primeiro Sábado de Setembro não seja má ideia ; ))))))))) ) mas lancem achas para a fogueira pessoal,

Aproveitem que isto de se falar aqui de sexo é sol (ou melhor, erecção) de pouca dura

noiseformind disse...

Como imaginam... sou eu o anónimo... tirei uma frase e aquilo mudou o nick... enfim... ; ))))))))))

uma mulher disse...

Mas orgasmo não é (mais ou menos metaforicamente) sinónimo de clímax, que por sua vez pressupõe saubidas e descidas? Ou falando musicalmente crescendos ou diminuendos? Por isso essa dúvida bacoca de que o prazer sexual é redutível ao orgasmo é uma dúvida de meninos de escola primária.
O gozo sexual tem a ver com a cabecinha dos indígenas, principalmente. As mulheres foram, E SÃO bombardeadas com ancestralidades castradoras e modelos sociais, familiares e ético-religiosos que ainda pesam muito. Não se esqueçam que a Lei e os padres ainda se metem nas falhas menstruais das mulheres.
Assim elas têm medo de se soltarem, de gritar de tesão, de dizerem aos parceiros o melhor ângulo, etc. Têm medo que lhes chamem putas, fodilhonas, ardidas, badalhocas, etc.
O orgasmo simultâneo não é mito. Basta serem dois amantes experientes e que o que está mais excitado se contenha "esperando" pelo outro. Não sabiam disto?
Os orgasmos múltiplos existem:
-quando se teve um largo período de privação.
-quando não se é uma cona-insossa.
-quando se tem uma mente livre de condicionalismos educacionais de merda.
Mas com quem é que4 vocês fodem? Com a Barbie ou com o Ken?
UQSF

Débora disse...

Noiseformind,

Esclarecida ...

Débora

Débora disse...

A todos,

Despeço-me temporariamente, pois vou de férias sem PC
Quando regressar, prometo ler todos os comentários "posted" na minha ausência.
Para os que ainda não foram de férias, votos de boas férias.
Para os que estão a regressar, bom regresso.

Saudações e até breve.
Débora

uma mulher disse...

Errata a linhas 2:
subida, claro.

noiseformind disse...

uma mulher,

o orgasmo simultâneo implica espera do parceiro masculino ; ))))))) a mulher como imaginas não determina per se o momento preciso do orgasmo, aliás, a própria ideia de orgasmo feminino é a perda de controlo como pode ler nesta resumida definição de orgasmo:

existem duas definições fundamentais de orgasmo, e como os pénis dos homens uma é longa e outra é comprida, mas ambas servem ; )))))))))))))))))

A curta é Kinseyana e, por afecto universitário, a minha preferida, e diz que orgasmo é uma alterção do micro-campo biolelectrico do cérebro em que a corrente electrica passa para 320 micro-joules vinda de 220 ou 260 micro-joules. Descendo após os orgasmo abaixo dos 200 micro-joules não poderá ser repetido sem descer dos 220 (mulheres mono-orgásmicas ou como gosto de chamar neuro-passivas) e ficando acima dos 250 micro-joules o estímulo continuado irá provocar outro, e outro e outro.

A longa (vulgo africana) é a descrição químico-mecânica do processo de orgasmo que pode ser resumida desta forma (nunca mais saio daqui agora) em que o orgasmo é guiado pela função nervosa compassiva que liberta epinefrina (hormona de tensão) e norepinefrina (hormona de feliz/prazer) de dopamina (hormona de felicidade/boa disposição. Se há intensidade suficiente dos sinais de estímulo transmitindo ao cérebro, o cérebro/pituitária primeiro liberta a oxitocina, hormona de orgasmo, para iniciar a contracção dos músculos vaginais e útero (também o músculo de osso de cauda, dependendo de nível de orgasmo) na cavidade pélvica, e então a prolactina inibidora de orgasmo para parar orgasmo depois da dopamina do cérebro e fazer descer a de testosterona. Para obter um orgasmo vaginal primeiro tens que ereccionar os tecidos esponjosos uretral/vaginais (como o pénis no tecto vaginal) e assim terás orgasmo vaginal. O ereccionar de tecidos esponjosos fará com que estes receberão mais testosterona do fluxo de sangue de hormona e então testosterona de activação com enzima reductase de 5 alfas que farão aumentar a sensibilidade de seus nervos de G-MANCHA e mais ainda: dilata os tecidos de erecção e desencadeia um incremento violento de oxitocina (exigindo o cérebro dopamina química e testosterona masculino de hormona) e a função compassiva para orgasmo. Sem o incremento desta hormona para iniciar a contracção do orgasmo vaginal (cóccix de ou/e), não acontecerá orgasmo vaginal. O orgasmo Clitoriano não exige nenhum oxitocina. Se há um incremento de oxitocina, contracção de orgasmo será estendida à secção exterior da vagina; se não, será limitado ao eixo de clitoriano e para base e a área vaginal de orifício, sem entrar na vagina. A maioria de orgasmos clitorianos é uma reflexão directa dos nervos sexuais compassivos nos L1 de espinhas dorsais e L2 (L2 junta L1) ao estímulo intensivo do clítoris via o Afluência Somático Geral (GSA) de fibras nervosas. Quando o estímulo é intenso demais, o interneural de campo bioelectrico troca entre as fibras de GSA e fibras compassivas estão em, sem despachar ao cérebro para a liberação de oxitocina que exige Dopamina suficiente de neurotransmissor e testosterona. É como um fusível de terra (usado nas tomadas perto da pia e piscina e no banho ou casas de banho) que desliga a corrente eléctrica para prevenir choques eléctricos (semelhante ao orgasmo choca ao cérebro) quando a corrente de circuito esta fora do limite.


Como resposta reflexa que é o orgasmo feminino não pode ser auto-provocado em termos de precisão (eu sei... pode ser aproximadamente auto-provocado pcom precisão estando a mulher por cima e tendo os joelhos apoiados na cama, mas mesmo assim a precisão em relação ao tal parceiro experiente masculino é bastante baixa)... portanto o orgasmo simultÂneo depende da espera do homem, mantendo ritmos elevados sem activação do quadrante X3 do cérebro ; ))))))))

noiseformind disse...

Debora,

Fazes-nos uma desfeita dessas??????
Sem pc??????????
:(
Vai mas volta ; )))))))
Beijo Grande

RAM disse...

Caro Noise,

O aparte sobre a minha orientação sexual vai ficar, OBVIAMENTE, sem resposta.

Quanto ao post, resta-me acrescentar o seguinte:

1) Diz Drenth (excluo deliberadamente a referência às durações das estimulações): "What is well known to be most effective for the woman (that is, enabling her to climax more easily) is judged by both partners to be part of the foreplay. This means that at about the time that her orgasm is close, the main course is served and the chance is missed. Some women realize full well how this works, but do not dare to ask their lovers at the crucial moment to go on until she has had her satisfaction";

2) Nos anos 70 já Lonnie Barbach concebeu uma forma de terapia de grupo para mulheres "preorgásmicas", tendo por base a concepção de que as mesmas poderiam obter um melhor conhecimento das suas respostas em termos de orgasmo tomando controle da sua sexualidade através da masturbação;

3) Não deixa de ser curioso que uma larga percentagem dos homens experimente o orgasmo (aqui associado a ejaculação e à masturbação) entre os 10 e os 16 anos, enquanto na mulher a distribuição do primeiro orgasmo, geralmente também associado à masturbação, é muito mais dispersa em termos de faixa etária (devido à prática masturbatória menos frequente ou mais tardia?)

4) Proponho como terapêutica: "Mulheres de todo o mundo, marturbai-vos!" Não acha que é dar uma predominancia excessiva ao aspecto fisico/fisiológico numa matéria como esta????

5) Não deixa de ser curioso também, meu caro Noise, que nos anos 90 a proporção de casos de anorgasmia tenha diminuido, embora a complexidade dos seus problemas psicológicos tenha aumentado. Volto a Drenth: "Sexologists are now regularly confronted with orgasmic difficulties that no longer confirm their earlier optimism. IN WOMEN, TOO, A COMPLEX COMBINATION OF FEARS AND INHIBITIONS CAN LURK BENEATH THE CLOAK OF THIS PROBLEM."

6) Tenho de o congratular Noise. Você é um atleta. "Ora eu para triplicar o valor de mulheres a atingirem regularmente o orgasmo na Tugalândia bastava-me instituir os Tugaleses a aguentarem 30 minutos e 30 minutos a ritmos elevados [...] meter os portugueses a darem quecas de 30 minutos a ritmos de 3 penetrações por segundo". Fantástico.
Agora diga isso a um homem com patologia cardiaca isquémica severa, que esteja a fazer beta-bloqueadores, e mais uns farmacozitos. Das duas uma: ou o homem dá um tiro na cabeça por impotência (não sexual, mas por falta de soluções viáveis para ter, JUNTAMENTE COM A COMPANHEIRA, uma vida sexual gratificante) ou então morre "feliz", nas esperança de deixar uma viúva "feliz".

L'enfant Terrible disse...

Sem querer entrar em grandes discursos, até porque o Noise já disse tudo e mais um par de botas (até o prof se calou :), estou em concordancia com quando se diz que o maior problema das mulheres que não têm (frequentemente) orgasmos são os seus parceiros. Não tenho dados suficientes, mas duvido que nas relações lésbicas hajam essas queixas o que tolda um bocado a razão às empresas farmacológicas.

Em relação aos "mitos", como lhes chamaram, fazem-me rir porque já os tive a todos ou quase (isto sem querer entra no campo do eu-sou-muito-bom). Já estive com mulheres que, tal como os homens, depois de um orgamos não conseguiam atingir outro sem primeiro descansar, outras houve que atingiram vários na mesma penetração, algumas demoravam bastante, mesmo com sexo oral, outras em pouco mais de 1 minuto de cunnilingus et voila! Já atingi orgamos em simultâneo com diferentes parceiras mas nunca ganhei o Euromilhoes, o que me deixa num dilema :). A maioria dos homens não sabe onde fica o clitóris ou o ponto G (+1 mito?), a maioria das mulhers não sabe que o pénis muda de tamanho de acordo com as condições climatéricas (frio/calor, por ex). Algumas parceiras minhas ficaram, primeiro, preocupadas por, simplesmente, não ter chegado ao orgasmo com elas mas, depois, aliviadas ao perceberem que as razões que as levam a não chegar ao clímax tb afectam os homens (stress, cansaço, falta de estímulo adequado, pressão, etc).

Quanto ao facto de os homens terem de aguentar 30 minutos a 3 "batidas" por segundo - 5400 movimentos! Isso era o que eu pensava e fazia aos 20! Agora, com 30 anos, cada vez me convenço mais que o principal órgão sexual da mulher é... o ouvido! Experimentem falar com elas (antes, durante e/ou depois) e vão ver como tudo muda!

Creio que muito mais haveria a dizer mas só me apetece dizer:

Sr. Professor JMV, continue a puxar por estes temas, de vez em quando, que a malta agradece. Infelizmente, para as portuguesas (as estrangeiras são outro tema), fode-se muito mal em Portugal.

L'enfant Terrible disse...

Já agora uma anedota, baseada na frase da Uma Mulher, sobre a Barbie e o Ken:

Um pai de família vai a Londres pela altura do aniversário da sua filha criança e, para se redimir, decide-lhe comprar uma Barbie. Chegando à loja, e porque não tinha muita experiência no assunto, pergunta à empregada da loja:
Does Barbie come with Ken?
Ao que a empregada responde!
Well... se FUCKS Ken, but she only COMES with Action Man!

:)

Fiquem bem

L'enfant Terrible disse...

Errata: quando digo o NOISE já disse tudo, queria dizer o NOISE e o RAM já disseram tudo e mais um par de botas!

Acrescento que ambos estão certos e que as vossas respostas não são concorrentes mas complementares! :)

E agora o chato de serviço cala-se :).

Anónimo disse...

noiseformind, agora li uma coisa interessante num outro post, entao saiste de Portugal aos 15 anos? e a tua passagem pela Faculdade de Economia do POrto foi quando? Eu que te conheço e que leio as barbaridades que aqui escreves, fico de boca aberta...

L.

tmara disse...

Olhe Ram, diga-me lá uma coisa. Então esse senhor com os beta-bloqueadores não podia simplesmente masturbar a esposa e fazê-la feliz e fazer-se feliz (ou a feliciddade para si só acontece com o prazer próprio)? É que estive a ler o (quase um livro) comentário do Noise e ele só pede um menor egoísmo da parte dos homens em relação ao seu próprio orgasmo. Ou nunca "sacou" a uma irmã de género minha um orgasmo no seu automóvel não lhe dando nada en troca? É que assim de repente acho que isso já aconteceu com TODAS as minhas amigas, e comigo também, não sou assim tão esperta. E você vem para aqui falar de doenças e medicamentos, mas pensa que isto é o centro de saúde aí da sua zona?;) aqui é tudo pessoal rijo! Não percebo o seu cinismo, ir buscar um caso tão tecnico para contrariar uma medida tão surrealista. É óbvio que só com muitos anos de educação e mudança de atitudes chegaremos aos tais 30 minutos... e depois ainda vai faltar aumentar o ritmo!
Homens a aguentarem meia-hora de sexo a ritmos elevados? Digam-me onde andam, digam-me já!!! Noise, se isso fôr a referendo já tem o meu voto!!!
Acho que algumas opiniões emitidas por aqui são feitas sem a noção do que é um orgasmo na primeira pessoa, a partir de pontos de vista demasiado frustrados (elas) ou receosos de perder o seu poder (eles). Da minha parte posso dizer que bons orgasmos mantiveram a minha relação com um homem antes, durante e depois do meu casamento e emocionalmente ligada seja a quem fôr, não abdico do meu direito ao prazer, e SIM, por PRAZER quero dizer VIR-ME, VIR-ME MUITAS VEZES!!!;))))

Paula disse...

Prof,

Ainda bem que já me posso sentir normal por algunas noites por semana ocupar-me 'apenas' a digerir o resto do Expresso do fim de semana! Já estava preocupada por não estar sempre a ocupar o meu cérebro com uma "corrente electrica que passa para 320 micro-joules vinda de 220 ou 260 micro-joules"! ;-)

RAM:

Estranho que aqui ainda haja quem se sinta 'insultado' por poder ser insinuado de homossexual. O inconsciente trai-nos...

sissi disse...

Bom dia a todos,
especialmente ao professor que me acompanhou em livro durante boa parte da noite (by the way, acabei de ler o Muros e adorei.)

Agradeço ao Noise e ao Ram o cariz técnico do orgasmo. Perdeu em sensibilidade o que ganhou em conhecimento. Considermo-me uma mulher do meu tempo e mesmo assim é complicado poder falar destas coisas sem que os juízos de valor se sobreponham. Obrigada a todos por permitirem que tanta gente (homens e mulhers) passem por aqui e aprendam. Obrigada também, especialmente a si professor, por partilhar o seu conhecimento, por não fazer dele um exclusivo seu, uma «quinta» a que só o professor tem acesso.

Gracias!
sissi

bigmouth disse...

Noiseformind

adorei a explicação das 2:09. Longa, mas valeu a pena. Isso explica a diferença dos dois Orgasmos. Eu confesso que qd tive o primeiro orgasmo vaginal, fiquei a pensar... "caramba, o que eu tenho andado a perder!". O orgasmo clitoriano é agradável, claro que é, mas qd se tem um vaginal fica-se a rezar para que não seja o último. O facto é que a experiência do parceiro, conta. E não me venham com merdas... é óbvio que é importante para os dois, que os dois se venham. E é tão importante o meu orgasmo (pelo que sinto), como o orgasmo dele (por aquilo que eu consigo fazer que ele sinta).

Se há coisa que eu adorava, era que me dissessem que sou boa na cama. Quem é que aqui não gostava?! Infelizmene, tenho que praticar mais nas provas orais...

Divirtam-se!

Maze disse...

Bom dia maralhal
Fiquei completamente esmagado com a quantidade de informação orgasmica.... obrigado Noise e Ram.
Devo confecer que actualmente tenho pouca paciencia para actividade sexual com tempos inferiores a uma hora, no minimo, o que não quer dizer que de vez enquando "à espreita caminhos" não tenha o seu encanto, algumas vezes com bons orgasmos, dos dois...
Continuação de bom sexo (seja lá isso o que quer que seja....)

RAM disse...

Cara Tmara,

A única coisa que pretendi (e pretendo) com o meu comentário que mereceu o seu reparo, foi considerar que a abordagem do orgasmo não se deve limitar à abordagem mecânica do aparelho hidraulico.
A muita coisa envolvida.
E se as coisas podem ser mais simples - serão????? - quando falamos da vida sexual de jovens livres e descomprometidos, ganham outro tipo de contornos quando temos de equacionar toda uma seria de factores acessórios noutras faixas etárias.
Mas sem fugir à sua pergunta: não pode o senhor masturbar a esposa e fazê-la, e a si próprio, felizes? Não vejo porque não. Talvez. Até se podiam masturbar um ao outro. Porque não?! Mas quem sou eu para dar conselhos...

bigmouth disse...

ram

desculpa interferir na vossa troca de opiniões. E tb sem querer dar conselhos, apenas sugestões... masturbarem-se à frente um do outro, também pode ter resultados surpreendente.

Julio Machado Vaz disse...

Maralhal,
Longe de mim "desresponsabilizar" a ignorância - ou desleixo preguiçoso... - do(a) parceiro(a)! Disse apenas que limitar a questão a aspectos de "canalização" é redutor. O comentário do enfant terrible, por exemplo, levanta um ponto importante: a decoberta do valor erótico da fantasia partilhada (falem os dois ou só um:))))).

Tangas disse...

lénfant terrible:

as relações lésbicas têm tantas complicações, falhas e problemas como todas as outras. ou acha que escapamos ilesas às variantes de vírus de fantasmas do sexo que atacam todos os comuns mortais?
nem toda a gente cresce ao mesmo ritmo, nem toda a gente consegue soltar-se, a experiência nem sempre vale de muito em muitos casos, etc., etc., etc.
o que devia preocupar as companhias farmacêuticas era continuar a produzir mezinhas eficazes, em vez de se empolgar tanto com elixires milagreiros que são, durante um determinado espaço de tempo, uma verdadeira 'aparição' nos seus saldos.
mas isso são outros quinhentos...

noiseformind disse...

Éme,
Não falámos nada... nós só soltámos a franga (neste caso os dedos) para te provocar comentários das profundezas desse cão (masculino de cã e não o animal) e canicular marasmo cantelánico... toca a ser meiguinho para as senhoras e conta-lhes o teu primeiro orgasmo peniano:)))))))))))))

teresa disse...

Noiseformaind, 2:09,
Apesar da sua tão extensa explicação científica sobre todos os mecanismos orgásmicos da mulher, devo dizer-lhe que, como mulher, estou totalmente de acordo com a "uma mulher" das 1:58AM, ou seja, dois parceiros que se conhecem e experientes podem ir mudando o ritmo, a posição, etc. e tal, e têm orgasmos simultâneos não com tão pouca frequência assim.
Cumprimentos

Zsazsa disse...

GOOD MORNING!
Este blog hoje está um verdadeiro doce de abóbora com requeijão. Vou saboreá-lo até ao almoço e quem sabe até ao fim do dia de trabalho. Vocês são culpados pela minha BAIXA produtividade e consequente não participação na retoma do país;)
Professor, confesso que aquela imagem do rabanete na boca e a tanguinha de pele de leopardo no comentário do Noise me deixou curiosa qb, espero que a curiosidade não mate a gatinha neste caso, e você seja meiguinho;)))
Aliás, como é que esta gente não é convidade a maralhar na televisão? Professor, sem desprimor pelo seu actual programa, do qual sou fã, já viu estes maralhentos em frente a uma câmara? Um programa ao vivo com o Dj Portocroft e restantes "malucos" geniais que habitam este universo do Murcon:)
Quanto ao orgasmo, fico seriamente tramada quando o meu parceiro não cumpre a parte dele, e digo-lhe e ele regra geral eleva o seu comportamento, e uma questão de exigirmos e mostrarmos que é algo importante para nós, se eles gostam de nós então parece-me lógico que procurem elevar a fasquia (que imagem tão fálica Meu Deus, estão-nos a deixar a todas malucas vocês)

Anónimo disse...

Tangas 11:01 AM

"As relações lésbicas têm tantas complicações, falhas e problemas como todas as outras..."

E eu a pensar que "bater pratos" era menos complexo que "afiar o lápis"...!

Anónimo disse...

Zsazsa 11:18 AM

"Quanto ao orgasmo, fico seriamente tramada quando o meu parceiro não cumpre a parte dele..." / "... é uma questão de exigirmos..."

Por causa dessas exigências é que ele não cumpre a parte dele. É que, entretanto, já cumpriu com quem não lhe coloca exigências.

Pobre desgraçado...!

bigmouth disse...

anonymous 11:26/11:32

Que comentários tão pouco felizes! És mesmo assim? Ou há muito que não tens um bom ORGASMO?!!!!!!

noiseformind disse...

Teresa,
E eu concordei com a Uma Mulher, só disse que a parte que espera é mormente o homem, pelos mecanismos explícitados envolvidos no orgasmo feminino. Um homem com bom controlo basta sentir o orgasmo da mulher e vir-se nesse momento. Numa mulher com orgasmos múltiplos (80% da população activa sexual feminina) então a tarefa está muito mais facilitada pela existÊncia de mais oportunidade. Aliás, concorda comigo quando digo que é preferível um homem vir-se ao fim de 12 orgasmos da mulher do que ao fim de 1, simultâneamente ou não ; )))))))))))))) fossem todas as Tugas como a Uma Mulher.

ZsaZZ,
Desresponsabilização? A culpa é nossa? Nós que fazemos todos parte do Opus Dei e tudo (atenção, esta organização não tem nada a ver com o Opus Dei da igreja católica e o seu nome completo é Opus Dei Quequi, ou então em português Oh Pás, dei uma Queca). Tou como o outro: o que o Éme aqui escreve é uma boa desculpa para dizermos umas boas verdades ; ))))) aposto que muita gente já deixou de tomar os comprimidos depois de ter começado a maralhar;)))

Tangas,
Será como dizes, mas julgo que não estarei a dizer nenhuma barbaridade (como o anónimo da madrugrada dizia que eu digo) ao afirmar que entre duas mulheres a possibilidade de um crescendo mais constante e sem tanta centralização genital será mais coomitante a afastar esses reflexos automáticos? Ou a barbaridade do que digo é assim tão grande? ; )))))))))))) pelo menos em sexo em grupo nunca vi mulheres a dizerem "pára" a outras mulheres, parece existir uma compreensão maior e mais disponibilidade da parte que faz a acção intimidatória em respeitar o limite imposto pela outra parte; ))))

anónimo das 11:32,
Lá está, excelente desculpa macha para a infidelidade: como sou ejaculador precoce para não aturar a minha parceira regular arranjo uma desgraçada qq que não apresente queixa. Isso é que é uma visão relativa masculina (ou melhor, totalmente autoritária) ; ))))))))) mas parece-me, e diga-me se estou enganado, que isso é um excelnte argumento para as mulheres serem infieis. Se o parceiro não cumpre, arranjar célere outro que cumpra ;)))))))) e que aguente a pressão sobre o seu desempenho

yulunga disse...

Konnichiwa maralhal.
É um PRAZER ler-vos!
Para o orgasmo sigo o conselho do Noise e meto os dedos na tomada; pois ele são joules, amperes, volts.
Afinal o orgasmo não passa de estimulos electricos

Anónimo disse...

noiseformind 11:45 AM

"... Se o parceiro não cumpre, arranjar célere outro que cumpra e que aguente a pressão sobre o seu desempenho."

Ou então correr com o treinador... ;-))

Julio Machado Vaz disse...

Noise,
Imparável como sempre!:). Orgasmos múltiplos ou múltiplos orgasmos? E deixo o aviso: se me soterra em bioquímica e electricidade amuo consigo:))))))))))).

Jo-ana disse...

Uiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii
Ainda ontem andavam para aqui uns pedófilos a atacar umas pobres criancinhas e hoje já tá tudo orgasmico? Isto é que são uns compaignons de route, sim senhora. Aqui de Braga queria mostrar a minha disponibilidade para o tal jantar. Prmeiro Sábado de Setembro, sem dúvida, estou de acordo. E quanto vai ser o tombo? É que o Marujo não é propriamente o McDonalds aqui do bairro... mas acho que o Júlio merece esse conforto. Preocupa-me tb que um dos maiores inpulsionadores do Murcon possa não vir a estar presente, o Portocroft!
Júlio e Yullie, a brincar a brincar é a melhor definição que tenho para dar de orgasmo: uma descarga electrica que não nos provoca medo de morte! Será uma definição assim tão ridícula?

yulunga disse...

Noisie
Pois tu pagas-me Net, pois tu pagas-me passagens.
Agradeço-te muito, mas faz um mealheiro com dinheiro e compra-me uma cadeira electrica ;-)

lobices disse...

...A VERY VERY GOOD DAY FOR ALL THE MARALHAL CITYYYYYYYYYYYYYY
...aqui tou eu outra vez
...cheguei, mas agora não me apetece escrever
...tou com fome; acho que vou almoçar (uns rojões à minha moda)
bye
:)

noiseformind disse...

Yullie,
looooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooool
looooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooool
looooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooool
looooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooool
looooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooool
looooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooool
looooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooool
looooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooool
looooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooool
looooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooool
looooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooool
looooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooool
looooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooool
looooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooool
looooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooool
looooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooool

bigmouth disse...

JMV

obrigada pelo convite a dar um salto ao teu blog. Tem tanto de interessante, como de hermético. Percebe-se que todos se conhecem muito bem e há muito. Os mais novos vão ter que esperar!... e eu até esperava, mas tenho um bocadinho de pressa.

Bons momentos! (abraços do João)

bigmouth disse...

A todos,

mas, foi tudo menos tempo perdido... fiquei com o comentário 69!

Anónimo disse...

Na Natureza o sexo, como outras funções biológicas, é gerido por tropismos, os quais estão programados no código genético.

Nos mamíferos o que desencadeia o acto sexual é o reconhecimento pelo macho de existência de cio na fêmea. Nenhum cãozinho se põe a fazer sexo com uma cadela que não esteja no momento certo do ciclo menstrual. Por outro lado vêem-se cães machos a tentar fazer sexo com outros machos por reconhecerem neles o estado de cio, porque cheiram à hormona relevante. O programa funciona bem ! Cumpre a missão.

O homem procura sexo porque sabe que isso lhe dá prazer e quer ter esse prazer. Mas só o faz quando tem desejo, isto é, quando tem energia sexual disponível, isto é, quando tem saúde e esperma para entregar (pressão orgástica). A missão do homem é produzir e entregar esperma.

Só que o homem perdeu a capacidade de discernir qual o local mais rentável em que deve fazer essa entrega. Há muitos milhares de anos que o homem deixou de cheirar o púbis da amiga do lado e por isso perdeu a capacidade de reconhecer o estado do ciclo menstrual dela. Daí a desordem sexual da espécie ( há quem lhe chame desordem amorosa).

Mas, por favor, não confundam:

No homem o orgasmo é um sub-programa do genoma associado ao acto sexual, criado pela natureza, para que ele consiga consumar a entrega de esperma em condições eficazes, para cumprir a missão.
A mulher não tem nenhum sub-programa parecido, não necessita de orgasmo para cumprir a missão, pois a sua missão é de produzir óvulos e promover a sua fecundação, aceitando a entrega. A mulher procura orgasmo porque tem inveja do homem, avalia o estrebuchar do homem durante o sexo como um nível de prazer muito superior ao seu, e também quer ter esse nível elevado de prazer. Tudo bem. Vamos lá arranjar manipulações que façam vir ao de cima a parte masculina da mulher, que a ponham a estrebuchar de prazer durante o acto.

Não me venham dizer que o orgasmo tido por um homosexual passivo durante o coito anal é diferente do mesmo prazer sentido por uma mulher nas mesmas condições. Moral da história: O orgasmo é coisa de macho !!!!
Anónimo das 11

noiseformind disse...

multiplos orgasmos... ai ai ai... as armadilhas das palavras... orgasmos múltiplos é um pico constante, uma flat line de prazer... os outros é o ir e vir como uma onda... oh Boss, tu sabes melhor que aqui a (indi)gente, as combinações de tempo e estímulo necessários para novo orgasmo são tão grandes, tanta variedade temos por aí. Como nós homens estámos desprovidos dessa função (horror tecnocrático, dirão muitos) terei de dar a palavra a quem os pode sentir, que se manisfestem. Uma onda gigantesca que vai e vem causando a ânsia da sua vinda e depois a explosão ou uma inundação violenta e arrasadora para os sentidos, múltiplas explosões espalhadas pela mente. E pq não múltiplos orgasmos múltiplos meu caro? Se bem que aí o resultado é a catatonia na certa ; )))))))))

Ps- antes q alguém faça aí uma pesquisa e encontre múltiplos orgasmos masculinos, tecnicamente todo o orgasmo masculino, pela contracção muscular associada, é um orgasmo múltiplo.

yulunga disse...

Anónimo 12:21
Falando de cães...
... que hormona libertam as nossas pernas quando estão traçadas?

Mário Santos disse...

Acho que nos estamos a esquecer que o que se passa na cama (ou onde mais nos aprouver) depende muitíssimo do que se passa fora dela.

Acho complicado que a minha mulher me deseje se não sente que me preocupo com ela, que tomo também como minha responsabilidade a educação dos filhos, as coisas da casa, enfim que estamos de facto os dois unidos na vida. Acho que isto muda muito a qualidade dos nossos orgasmos. E penso que isto também é verdade para os homens. Os meus orgasmos são agora muito mais deliciosos e não fazemos assim tanta coisa diferente. A qualidade da relação determina bastante a qualidade dos orgasmos.

Quanto a ser bom na cama... confesso que nunca pensei muito nisso. Acho que deve ser das coisas mais fáceis, desde que gostemos um do outro e consigamos falar abertamente do que gostamos. Talvez seja eu que tenha tido uma sorte fabulosa com quem casei :)))

Orgasmos simultaneos são um mito? Não são e não são assim tão dificeis de obter, mas não me parecem assim muito importantes, pelo menos para nós.

Quanto ao orgasmo com única forma de avaliação do prazer, acho muito pobre. Há um oceano de sensações e de emoções à nossa espera. O orgasmo é certamente uma delas e uma das mais fortes, belas e saborosas, mas não vamos deixar de desfrutar das outras coisas boas: do que vemos, tacteamos, cheiramos, saboreamos, ouvimos, do gozo que nos dá dar prazer ao outro (as recordações mais saborosas são as de prazer que proporcionei), da ternura, da paz...

Para aumentarmos o nosso prazer no sexo temos de apostar a sério na qualidade da nossa relação, a todos os níveis.

noiseformind disse...

Anonimo das 12:21

O Murcon já não é apenas um blog, é um país! Até já temos embaixador do Vaticano e tudo!!!

bigmouth disse...

mário santos

Eu acho que o meu percurso é contrário ao teu. Antes chocava-me a ideia de alguém ir para a cama com alguém que não o seu "parceiro oficial". Agora, cada vez mais, acho que sexo pode ser só sexo. E não afectar, em nada, a relação da nossa vida. Acho que um encontro pontual que acabe na cama, pode ser excelente e não tem necessariamente que destruir nada.

Claro que me choca, saber que o meu parceiro teve alguma coisa física com outra pessoa... mas é instintivo! É um sinal de defesa.
Mas perigoso, é qd, mm sem sexo, a outra pessoa se envolve a sério com alguém! Isso é que me parece ser um sinal de que qq coisa está a chegar ao fim!....

Isto é tudo muito complicado. Ou se é?

Anónimo disse...

noiseformind
Só faltava que o Darwin fosse católico. O preconceito do preconceito é um preconceito ao quadrado.

RAM disse...

Paula said...
"RAM:
Estranho que aqui ainda haja quem se sinta 'insultado' por poder ser insinuado de homossexual. O inconsciente trai-nos...
9:08 AM"

1º - Homofóbico é adjectivo que CLARAMENTE não se aplica a mim;
2º - Não sei onde viu/leu que eu ter-me-ía sentido "insultado" com a insinuação de que seria homosexual;
3º - Mas vejamos os factos:
a) Noise disse (no post anterior): "Ram,
cada vez percebo menos os artigos que traz, desta vez foi a definição de pedófilia como parafilia? Mas para que é que queremos isso? looooooooooooooooooooool alguém duvida que a pedófiloa é uma parafilia?????????????? Só se duvidavas tu homem loooooooooooooooooooooool"
(10:58)
b) Ram disse: “Caro Noise,
O "artigo" - não lhe chamaria propriamente um artigo - surgiu no seguimento de uma "conversa" com a Yulunda e serviu somente de suporte argumentativo a algo que já tinha referido num dos meus comentários anteriores (ONTEM!) e que você elogiou pela "verticalidade".
Para que é que queremos a definição da pedofilia como parafilia? Porque é isso que ela é.
E não me insulte atribuindo-me dúvidas existenciais ou intelectuais que não são minhas.
Fim de assunto (para mim).
11:44 PM
Como vê foi NESTE CONTEXTO que surgiu a expressão.
c) Noise disse: [...] “Ram,
Da maneira que andas a trepar ás paredes de cada vez qua falo contigo começa-me a cheirar a idílio homossexual não-correspondido da tua parte. loooooooooooool loooooooooool looooooooooooool looooooooooooool mas pronto... seja... [...]
1:53 AM
d) Ram disse:
Caro Noise,
O aparte sobre a minha orientação sexual vai ficar, OBVIAMENTE, sem resposta.
Quanto ao post, resta-me acrescentar o seguinte:...”
2:33 AM

E mantenho o que disse, porque a minha vida sexual só diz respeito a duas pessoas, uma das quais não é, obviamente, você.

Como vê, cara Paula, por certo não leu com atenção o que eu disse, ou pura e simplesmente retirou as coisas do contexto (o que dá sempre um péssimo resultado).

Agora não me acuse novamente de homofobia.
A isso, sim, tenho eu fobia!

Anónimo disse...

yulunga
As pernas traçadas podem desencadear um desejo de entrega pouco eficiente no ponto de vista do cumprimento da missão.

Anónimo disse...

ram
para quê tanta explicação. Assim ficámos a saber que era mesmo homosexual.

yulunga disse...

:-)

yulunga disse...

Anónimo
:(
Essa foi má, muito má.
Não se diz.
Cortaste-me o "barato".
Agora precisava duma descarga trifásica para me recuperar.

bigmouth disse...

Urghhhhhhhhh! Este anónimo dá-me vómitos.........

RAM disse...

PortoCroft,

Esta nova entrada está fabulosa! :-))))))))
Teve a aprovação do nosso Anfitrião?? LOL

RAM disse...

Caro Noise,

Já tem o seu Tim Booth...
Está contente? :)

dreamer disse...

Porty

Eu estou feliz com a entrada do James Taylor.
la la la la
Thanks
:)))))))))))))))))))))))))))))))))

You're a sweetheart

RAM disse...

Anónimo (12:51),

Vocês são chatos como o diabo. :)))
Arre!!!!
Não gosto é de ver associada à minha pessoa qualquer tipo de preconceito.

Cara Yulunga,

Você também?

yulunga disse...

Porty
O tema de hoje merece Jane Birkin (não sei se está correcto ou não)

RAM disse...

associada=associado

noiseformind disse...

Anónimo, não era católico mas quase completou os estudos para PASTOR ANGLICANO ; ))))))))))))) e como homem do seu tempo era condescendente e paternalista com os negros. E muitos dos seus mecanismos estavam errados ou tinham importÂcnias diferentes daquelas que ele apresentou. E eu gosto menos dele por isso? NEM PENSAR, um dos pensadores mais lúcidos de sempre ; ))))))))))))
Não tenho preconceito nenhum em relação ao teu preconceito. É natural, numa altura em que se descobre que o orgasmo é tão fundamental para as mulheres e se lhe dá enquadramento no âmbito de uma saúde mais alargada (menor depressão, menos índice de doenças, maior sobrevivência ao cancro) é natural que o homem se tenha de agarrar ao seu mastro.
Quanto ás pernas trancadas podem mormente suscitar o desejo de as destrancar... ai ai ai... só desejámos o que não temos ; )))))))))

Ram,
A tua vida sexual só diz respeito a duas pessoas. Esse "só" encerrará algum lamento? Será um "só" de exclusividade ou um "só" da Canção "Sozinho" do Caetano, tacteando novas companhias? perguntar não ofende homem ; )))))))))))))))
Aliás, fiquei a pensar na ideia de "uma das quais não é você". Podia ser do tipo, "uma das quais não é você e a outra é a Scarlett Johansson em espírito quando me masturbo". Eu sei... é uma long-shot... mas mesmo assim gramaticamente é viável...

Ram,
Nem ouvi o Tim booth, confesso que tenho andado perdido aqui pelo canal 3 ; )))))))) Carla Bruni... Carla Bruni... Carla Bruni... obrigada pela chamada de atenção ; ))))))))))) e obrigado Porty ;)))))))))

E já agora eu sei que ninguém tem a ver com os meus fetiches de analisar músicas mas digam lá se Discover do Tim Booth não parece o retrato perfeito de um gay a sair do armário? ; ))))))))))))))

yulunga disse...

Ram
Eu apenas mostrei o meu desagrado. Não gosto de ler esse tipo de comentários.

dreamer disse...

Yulunga

Acho que sim

Jane Birkin
e o célebre
Je t'aime


(Um dos meus primeiros "slows" ...assim se dizia na altura...seventies....
;))))))))


O que achas Porty ;))))) ?????

yulunga disse...

Ram
Eu estou-te a defender, ouviste?
Põe mas é lá uma moeda no porquinho e contribui para a minha cadeira ;-)
P.S. Também aceito radiografias

Tangas disse...

Anónimo:
- «E eu a pensar que "bater pratos" era menos complexo que "afiar o lápis"...!
11:26 AM» -

Uma lésbica de carreira e nascença como eu, não deixa de achar curioso que ainda haja quem acredite que este tipo de palavreado seja de alguma forma provocatório.
Olhe, meu caro anónimo, vou exercer um bocadinho de didactismo para ver se para a próxima o menino se poupa a estes vexames:
- Qualquer lgbt está 'doutorado' em insultos; depois de se passar uma vida inteira a ser insultado por anónimos e outros semelhantes, percebe-se que quem insulta desta forma está a dar murros na parede para sentir uma qualquer espécie de dor, uma qualquer espécie de 'sentir'; mas não se preocupe porque, com o tempo, isso também lhe passa :)

Já percebi que a única coisa que o menino afia de facto é a língua - e nem sequer no sentido devido... ;)

No entanto, eu deposito uma imensa fé na capacidade humana de aprendizagem e acredito que o menino ainda vai ser um sábio nestas coisas.


Agora para os outros senhores:
Ena! O que vocês sabem sobre orgasmos...
Senhor júlio machado vaz, este post é um must!

RAM disse...

Caro Noise,

Importa-se de não fazer comentários sobre a Carla Bruni?!
Tolero muita coisa... isso não! :)))))

Scarlett Johanson disse...

Carla Bruni....
Dispensável!

Mário Santos disse...

bigmouth:

acho que as nossas emoções nos podem pregar facilmente uma partida e aquilo que começou por ser só físico acabar por se tornar em algo sério...

RAM disse...

Caro Noise,

Trangender agora??????!!!!

Anónimo disse...

Ram
desculpa o mau jeito. Acho que as tuas desculpas a hipotéticos ataques de homofobia são uma mariquice, o que me fez crer que se tratava de "alguém que não sabe bem se é ou não homosexual e tem problemas com isso" (minha definição de maricas). Ora nós estamos numa conversa sem tabus, qualquer mariquice aqui é descabida.

Anónimo disse...

Noise
anda bem q gostas do Darwin e ainda gostarás mais quando leres as últimas descobertas cientificas sobre biologia. É que falar sobre sexo sem ter como pano de fundo esses conhecimentos é o mesmo que ser astronomo sem ter como ponto acente que é a Terra que anda á volta do sol, e não o contrário.

Anónimo disse...

Tangas 1:40 PM

"... depois de se passar uma vida inteira a ser insultado por anónimos e outros semelhantes, percebe-se que quem insulta..."

Minha doce amiga (desculpe-me este termo, mas apenas quero mostrar-me amigável para consigo): eu não a quis insultar. Palavra de honra que não !!!

Fui sincero ao dizer que pensava que "bater pratos" era menos complicado que "afiar o lápis". Será que tenho que ser crucificado por dizer a verdade ?!

PS 1: poderei até ser homofóbico, mas nada me move contra as "fufas". Acredite-me ! E já agora, por favor, não encontre mais um insulto na palavra "fufas", ok ?!

PS 2: na sua resposta, usou a expressão "insultado" em vez de "insultada". Pergunto-lhe: anda por aqui a fazer de "fufa" sendo um homem, ou a sua masculinidade é de tal ordem que até se acha um e não uma ? Tangas, não ?!

PortoCroft disse...

RAM,

Pela entrada, obrigado.;)

Coloquei o Tim Booth (cabina/barraca) para ver se o Noise - finalmente - se acalma, "with his peer". Esgotadas as soluções e em desespero de causa, só chamando o Reinaldo. Que acha? ;))))))))))))))))))

dreamer

Keep going on dreaming. ;)

Naco-Miúda-Bera

La decadence, Jane Birkin & Serge Gainsbourg. Já de seguida.

Apenas curioso... disse...

Anonymous 12:21 PM

"Não me venham dizer que o orgasmo tido por um homosexual passivo durante o coito anal é diferente do mesmo prazer sentido por uma mulher nas mesmas condições."

Já vi que por aqui há um maralhal que percebe, à brava, de orgasmos... Assim sendo, pode ser que eu encontre alguma "alma caridosa" que me dê a resposta a uma pergunta que sempre me assaltou:

- Os homessexuais passivos vêm-se quando estão a ser sodomizados ? Se sim, como é isso possível ?

Se alguém quiser responder com frontalidade, agradeço. Se é para me responderem coisas do tipo "experimenta e logo vês como é", "o que tu queres é saber para depois experimentares", etc, não vale a pena perderem tempo.

Desde já agradeço a quem me responder !

yulunga disse...

"Os homessexuais passivos vêm-se quando estão a ser sodomizados? Se sim, como é isso possível?"

Ora aí está um dos "milagres" da electricidade estática

Cláudia disse...

ENA!!!!

Uma pessoa ausenta-se durante uns dias e, ao chegar cá, mergulha num fresco e revigorante mar de orgasmos e outros que tais...

Ele é micro-joules, ele é simultâneos, ele é múltiplos. Há para todos os gostos, não haja dúvida. ;)
E, para a coisa ficar ainda melhor, já se fala num jantar do Murcon. Considerem-me inscrita!

Pois é. Aqui o espaço do Professor está mesmo em alta. Duas e tal da tarde e isto já vai em cento e alguns comentários. Pressinto aqui um clímax. Pergunto-me: será que a caixinha dos comentários já atingiu o orgasmo? ;))))))

bigmouth disse...

mário santos

Até agora, não foi isso que a minha experiência me transmitiu. Mas acredito que possas ter razão.
Seja como for, na dúvida, acho que vale a pena arriscar.

Então e isto de trocarmos opiniões sobre tudo e todos de forma tão aberta? Não achas que te pode vir a pregar uma partida... um dia, um blogger pode tirar-te o sono e a vontade de comer! Já pensaste nisso?!

apenas curioso
Não percebo a tua dúvida. Uma pessoa pode-se vir a fazer seja o que for. Se não estás contrariado e te fazem vir... tu vens-te e pronto! Que nóia!

Maria Albertina disse...

Mas que grande orgasmo que para aqui vai!
Meus caros, "quando a cabeça não tem juizo o corpo é que paga", por isso toca a largar preconceitos, medos infundados e complexos, e aventurem-se com o vosso/a parceiro/a na busca do prazer. Prazer esse que pode ser um silêncio, um olhar, um beijo, o toque de uma mão, enfim...o que se quiser!
Romântica?? Embora me custe a admitir, sou! Acredito que quando é a dois, é melhor. E há falta de melhor, cá me vou arranjando sozinha, que aqui entre nós, também é muito bom!

Apenas curioso... disse...

bigmouth 2:42 PM

"Uma pessoa pode-se vir a fazer seja o que for..."

Nem que seja a tirar macacos do nariz...? És parvinha todos os dias, não és ?! Será por causa do tamanho da boca ?

Desculpa lá, mas respostas destas dispenso-as...! Não tens pinta para andar por aqui... fazes-te muito prá frentex, mas és um embrulho fora do normal.

noiseformind disse...

Oh Scarlet, shame on me... Carla Bruni? Que nojooooooooooooooo!!! Só tu, só tu, só tu ; ))))))))))))))))) Ram, fica com ela... para mim só a Scarlet conta. Para quê uma boca de algodão quando se pode ter dois peitos de seda? ;))))))

Anónimo,
e esses conhecimentos são? ; ))))))))))) Confesso, por momentos tacteei o teclado olhando para as últimas edições do EJHS e do JSM pra ver o que me teria escapado de tão grave ;)))))))) estámos aqui todos para aprender, considera-nos teus discípulos...

Tangas,
Só falta o anónimo oferecer-se para te "curar" à conta da sua elevada qualidade peniana, é outra característica do falo luso, supostamente até cura lésbicas loooooooooooooool ; ))))))))) o que me deixa uma pergunta: um falo que faz as mulheres deixares de mulheres para gostar de homens introduzido num homem que efeito tem? Reforçará por acaso a sua homossexualidade? Fica a dúvida ; )))

Curioso,
E essa informação é coisa para valer quanto? Conheces algumas gémeas jeitosas com menos de 17 anos? Sim, atingem orgasmo, assim como as mulheres em sexo anal tb atingem o orgasmo. Basicamente trata-se de estimular um segmento de comunicação entre o membro com a base do coxis por outro sítio com relevante interacçaõ com a próstata. Para mais informações visita http://www.xnxx.com/free/gay-sex-movies.php Mas atenção, manda a regra da casa de cautela pelos casos particulares dizer-te que nem TODOS os gays conseguem o orgasmo sendo enrabados (passe o eufemismo): alguns precisam de algum (normalmente pouquíssimo) estímulo peniano. Além disso a esmagadora maioria dos homossexuais são maioritariamente passivos, logo se optares por dar uma de Ben Dover vais ter muita dificuldade em arranjar parceiro depois de deixares de ser novidade. Falando da minha experiência pessoal (Ram, pára de ler aqui, já sei que não queres saber nada da minha vida sexual) uma boa forma de ter estímulo anal sem ser preciso arranjar um homem (e sem arranjar grandes conflitos de identidade sexual depois de tar com ele) é instruir uma mulher em penetrar-nos no traseiro quando nos fazem oral. Aliás, repara que existem ejaculadores precoces que atingem o orgasmo mal tocam o exterior da vagina. Esses verdadeiros corredores de 100m do sexo mostram que o orgasmo masculino acontece em grande parte por processos pro-activos do cérebro e não em grande medida como resultado de acumulação de determinadas hormonas, como é o caso do feminino ; )))))))))) ganhei o prémio????????????????

Claudia,
contigo somos 4, o prof, a Zsa e eu looooooooooooooooooooooooool acho que é uma boa altura para fechar as inscrições looooooooooooooooooooooooooooooool kidding, todos são bem-vindos, quantos mais melhor. Aproveito para dizer À ZsaZZ que um jantar no Marujo dará por pessoa à volta de 30 euros, e nem tou a falar de meter como prato o Bife à Marujo nem em vinhos por aí além (se todos fossem como eu e só bebessem Coca-Cola é que era poupança). ; )))))))))) continuo filado na francesinha e uns filetes com molho de camarão como alternativa sendo a francesinha feita com ingredientes requeridos pelo Boss que transmitirei ao Chef Andrade, da parte dele não há problema. E sim, preocupa-me a questão do Porty, será que tb lhe vamos ter de pagar a viagem como à Yullie? ; ))))))))))))

Apenas curioso... disse...

noiseformind 3:00 PM

Obrigado pela resposta que, aparte certas brincadeiras, me pareceu séria ! Ficou menos confuso para mim perceber porque há que há artistas que gostam de levar no retrospício...

Quanto às gémeas com menos de 17 anos, recuso-me a pagar-lhe com tal moeda... é que essa merda é (quase) pedofilia !

bigmouth disse...

apenas curioso,

Oooooppsss. Nunca é muito fácil para mim falar com pessoas pouco inteligentes, mas eu faço um esforço e vou tentar explicar devagar e com todas as letras.

"Uma pessoa pode-se vir a fazer seja o que for..." - se para ti foderes uma gaja e vires-te é o óbvio, para um homosexual levar no cú e vir-se é o óbvio e concerteza que haverá algures um fetichista para quem tirar macacos do nariz e vir-se é o óbvio.

Mas a tua questão deixa-me apenas curiosa sobre uma outra coisa... será que nunca nenhuma gaja se veio enquanto tu (como dizes) a sodomizavas. Ah! Que horror!!! Tu não fazes coisas dessas... não é que não sejas para a frentex (que termo mais demodé!....), mas ainda não és tanto como eu!

Big Mouth Strikes Again...

Anónimo disse...

noiseformind 3:00 PM

"Tangas, só falta o anónimo oferecer-se para te "curar" à conta da sua elevada qualidade peniana, é outra característica do falo luso, supostamente até cura lésbicas..."

Cuidado que o Tangas é um gajo a fazer de fufa... Quando se descuida, até fala no masculino e tudo !

Tangas disse...

caríssimo anónimo:

aceito a amizade do seu gesto, claro, e compreendo que, para si, um insulto não é um insulto, pois claro...
talvez seja apenas um terno desrespeito (ai que até eu me derreto com esta)
não precisa de chamar aqui a sua honra, meu amigo, até porque não foi sequer posta em causa. a cada uma o seu tipo de honra preferido, não acha?

assim como a verdade, cada um a veste como a entende, verdade? e eu não chegaria à crucificação. bem basta a cruz de ter de levar consigo.

se me permite, 'homofóbico' é uma tradução directa do inglês - em português homófobo seria a expressão mais correcta.
ora aí está uma coisa que o meu caro não é - atira mais para o delinquente juvenil, não é? vê como eu o entendo?

não, fufas não é um insulto, tem toda a razão. é um rótulo usado por determinadas pessoas de forma perjorativa - o que não é o seu caso, evidentemente.

usei 'insultado' porque, como deve estar lembrado das aulas do primeiro ciclo, na presença de um sujeito colectivo e indefinido, a regra é usar o masculino.
calculo, no entanto, que isso não faz diferença no seu caso, em que o género é só um e muito imaturo.

quanto à masculinidade das lésbicas, a passividade obrigatória de um dos elementos dos casais gays e outros mitos semelhantes, calculo que qualquer manual de feira lhe pode proporcionar uma noção mais alargada e correcta da matéria em questão.


Senhoras e senhores comentadores deste blogue:

Desculpem-me a talvez deslocada verborreia para com o senhor anónimo.
É que ele me parece um tudo nada desamparado e não gostaria, com a minha indiferença, de contribuir para o possível isolamento de que me parece padecer.
As pessoas encerradas em si próprias têm tendência para actos extremos e não gostaria de vir a descobrir que, por minha causa e num momento de desespero, poderá engolir dez litros de gelado de morango com chantilly e nozes.

As minhas desculpas para si também, professor júlio machado vaz, que tem de engolir estas tangas todas.
Estava a dizer sobre os orgasmos...?

noiseformind disse...

Big Mouth,
E estás tu muito certa, uma pessoa (mulher) para se vir basta querer e pronto, já está. O apenas curioso está é com medo que todas descubram o teu segredo e ele fique sem quem lhe faça o estímulo anal/oral looooooooooooooooooooooool
E além disso ele é virgem. Quando chega à cama e a miúda já está despida ele diz "estava apenas curioso para saber como era, agora vamos dormir" looooooooool loooooooooooool loooooooooooooool loooooooooooooooooooool

Apenas curioso,
Já percebi, és um tipo muito recto. E intolerante e mal-educado e essas coisas todas, mas lá está, os teus pais não colocam comentários aqui, não lhes podemos apontar o dedo ; )))))))))))) quanto ás gémeas cheira-me a coutada privada... não queres é partilhar... ; ))))))))))))

Anónimos vários que mandam bocas à Tangas,
E tu ficaste excitado com a possibilidade de ela ser homem, não foi? Tavas-te a preparar para converter uma lésbica e agora afinal vais experimentar orgasmo anal, upa upa ; )))))))))))))))))))))))

dreamer disse...

Yullie


Quem sabe poderemos combinar ir juntas ???!!
Vivemos na mesma "área", topas? ;))
Ou então alugamos aí uma "carrinha" para o maralhal de Lisbonne sur mer ;))))


Porty

Queres que te dê umas milhas??? ;)))
Aposto que dá para vires (atenção vires até cá!!!) :)))))

I'm kind of daydreaming....
See you

Apenas curioso... disse...

bigmouth 3:18 PM

Agora é que o maralhal que pára por aqui te tirou mesmo o retrato...

Olha, é melhor seguires o chavão dos filmes de gangsters e calares-te pois tudo o que disseres pode ser usado contra ti. É que quando a inteligência não abunda, a atitude certa é mesmo 'bico calado'.

Pobrezinha...!

Tangas disse...

noiseformind:

pela sua rica saudinha, deus nos valha e nos livre...
nunca gostei de remédios, pelo amor da santa!

RAM disse...

Caro PortoCroft,


Acho que nem o Reinaldo o ajuda.
:))))))))))))))

tmara disse...

Olhem...
tirando uns grunhos que apareceram aqui na fase final considero este post e os comentários subsequentes uma verdadeira enciclopédia sobre orgasmo, sem complexos e com muita boa disposição pelo meio, em certos momentos não pude conter as lágrimas, para depois voltar à seriedade dos exemplos praticos! Quanto ao jantar, penso que na Cufra para francesinha estavamos bem servidos na mesma e eramos capazes de descer desses 30 euros (não muito é certo). E o Professor, que local escolhe para o repasto? Não preferia na Galiza? De resto concordo com a data, considerem-me inscrita!

Anónimo disse...

Tangas 3:25 PM

"... não gostaria de vir a descobrir que, por minha causa e num momento de desespero, poderá engolir dez litros de gelado de morango com chantilly e nozes."

Gelados, eu ??? Não... eu sou mais imperial !

Anyway... estou esclarecido. No hard feelings !!!

PortoCroft disse...

dreamer,

Dás-me umas milhas de avanço? ;))))

Combinem isso que eu vou. E que a francesinha não seja nem gorda nem anoréctica. ;)))))))))))

dreamer disse...

Porty

Don't you be naughty, naughty ;)))

PortoCroft disse...

RAM,

Holly mérde! ;))))))))))

Maze disse...

Essa do gay passivo ter ou não orgasmo deixou-me a pensar... ainda tenho coisas para aprender...

Maze disse...

Essa do gay passivo ter ou não orgasmo deixou-me a pensar... ainda tenho coisas para aprender...

Apenas curioso... disse...

Maze 3:42 PM

"Essa do gay passivo ter ou não orgasmo deixou-me a pensar... ainda tenho coisas para aprender."

Obrigado pela solidariedade na ignorância... Afinal não era só eu !

Anónimo disse...

Como eu não quero ser tido por um mero grunho que por aqui apareceu e porque, acima de tudo, este blog é mesmo do baril, deixo-vos aqui uma anedota a título de compensação pelos maus (?) momentos que vos fiz passar. Desculpem lá qualquer coisinha, ok ?!

Aqui vai a anedota:

A Lili Caneças vai ao médico para fazer um tratamento revolucionário anti-rugas (mais um):
- A senhora só terá de colocar um parafuso no topo da cabeça, escondido no couro cabeludo. Sempre que aparecerem rugas, basta girar o parafuso que a sua pele é puxada para cima e as rugas desaparecem. Quer experimentar ?
- Claro, Doutor. Isso parece-me o máximo !
Seis meses depois volta para uma consulta:
- Doutor, essa técnica do parafuso é óptima, fantástica… mas apareceram-me estes papos por baixo dos olhos !
- Minha senhora, esses papos são as mamas. E se não deixar o parafuso quieto, daqui a 15 dias vai ter barba !

=================================

Ó noiseformind, não arranjas por aí um sistema deste género para as chavalas se virem pelas pernitas abaixo sem grande sacrifício ?

Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras disse...

Olá a Todos.
Arrisco-me a dar uma opinião muito pessoal, mas para mim Prazer é estar na maior das cumplicidades e intimidades com o parceiro. Atingir o orgasmo ou não, não é, para mim, o objectivo que traduz ou define o prazer.

bigmouth disse...

apenas curioso

Primeiro " Não tens pinta para andar por aqui" e agora "Pobrezinha...!". Buáááááááá! Este é o pior dia da minha vida!!!

Faz um favor a quem te rodeia...Junta dinheiro... compra um vibrador!

ladrãozito disse...

O nível de stress de uma pessoa é inversamente proporcional à quantidade de foda-se!" que ela diz.Existe algo mais libertário do que o conceito do "foda-se!"?O "foda-se!" aumenta a minha auto-estima, torna-me uma pessoa melhor.Reorganiza as coisas. Liberta-me."Não quer sair comigo?! Então, foda-se!""Vai querer mesmo decidir essa merda sozinho(a)?! Então, foda-se!" O direito ao "foda-se!" deveria estar assegurado na Constituição. Os palavrões não nasceram por acaso. São recursos extremamente válidos e criativos para dotar o nosso vocabulário de expressões que traduzem com a maior fidelidade os nossos mais fortes e genuínos sentimentos. Éo povo a fazer a sua língua. Como o Latim Vulgar, será esse PortuguêsVulgar que vingará plenamente um dia."Comó caralho", por exemplo. Que expressão traduz melhor a ideia de muita quantidade que "comó caralho"?"Comó caralho" tende para o infinito, é quase uma expressão matemática.A Via Láctea tem estrelas comó caralho, o Sol é quente comó caralho, ouniverso é antigo comó caralho, eu gosto de cerveja comó caralho, entendes?No género do "comó caralho", mas, no caso, expressando a maisabsoluta negação, está o famoso "nem que te fodas!".Nem o "Não, não enão!" e tampouco o nada eficaz e já sem nenhuma credibilidade "Não,nem pensar!" o substituem. O "nem que te fodas!" é irretorquível eliquida o assunto. Liberta-te, com a consciência tranquila, para outras actividades de maior interesse na tua vida.Aquele filho pintelho de 17 anos atormenta-te pedindo o carro para ir surfar na praia? Não percas tempo nem paciência.Solta logo um definitivo "Jorginho, presta atenção, filho querido,nem que te fodas!". O impertinente aprende logo a lição e vai para oCentro Comercial encontrar-se com os amigos, sem qualquer problema, e tu fecha olhos e voltas a curtir o CD (...) Há outros palavrões igualmente clássicos. Pense na sonoridade de um>> > "Puta que pariu!", ou seu correlativo "Pu-ta-que-o-pa-riu!", falado assim, cadenciadamente, sílaba por sílaba.Diante de uma notícia irritante, qualquer "puta-que-o-pariu!", dito assim, põe-te outra vez nos eixos.Os teus neurónios têm o devido tempo e clima para se reorganizarem e encontrarem a atitude que te permitirá dar um merecido troco ou livrares-te de maiores dores de cabeça.>> >E o que dizer do nosso famoso "vai levar no cu!"? E a sua maravilhosa e reforçadora derivação "vai levar no olho do cu!"? Já imaginaste o bem que alguém faz a si próprio e aos seus quando, passado o limite do suportável, se dirige ao canalha de seu interlocutor e solta: "Chega!Vai levar no olho do teu cu!"? Pronto, tu retomaste as rédeas da tua vida, a tua auto-estima. Desabotoas a camisa e sais à rua, vento batendo na face, olhar firme,cabeça erguida, um delicioso sorriso de vitória e renovado amor-íntimo nos lábios.E seria tremendamente injusto não registar aqui a expressão de maiorpoder de definição do Português Vulgar:"Fodeu-se!". E a sua derivação, mais avassaladora ainda: "Já se fodeu!". Conheces definição mais exacta, pungente e arrasadora para uma situação que atingiu o grau máximo imaginável de ameaçadora complicação? Expressão, inclusivé, que uma vez proferida insere o seu autor num providencial contexto interior de alerta e auto-defesa. Algo assim como quando estás a conduzir bêbedo, sem documentos do carro,sem carta de condução e ouves uma sirene de polícia atrás de ti a mandar-te parar. O que dizes? "Já me fodi!"Liberdade, igualdade, fraternidade e foda-se!-
Millôr Fernandes
("roubado" do blog da tita)

ladrãozito disse...

Por isso, com orgasmo ou sem orgasmo, então, foda-se!
(sorryzito):(

Julio Machado Vaz disse...

Maralhal,
Nunca mais falo (ups!) de orgasmo, vocês passaram-se:))))))))))))))). O Noise foi narcísico e não vos confessou que nós os profissionais - eu disse nós, noise! - muitas vezes empregamos a expressão "orgasmos múltiplos" e não o devíamos fazer porque pode induzir algum(a) optimista em erro - os orgasmos não são divisíveis em fatias, como as tortas de maçã! (Hm, com gelado de baunilha, chlep!:)). A expressão correcta é múltiplos orgasmos, coisa que muitas mulheres conhecem até ao fim da vida e que nós homens vamos vendo desaparecer com o passar dos anos:(.
E agora vamos a coisas importantes: já disse que alinho no jantar no restaurante que quiserem, mas a questão económica deveria ser levada em conta, não acham? Por que não, por exemplo, o Farol no Cais dos Bacalhoeiros? Você conhece, Noise? Come-se bem e não se chega nem perto de trinta euros. Ou qualquer outro sítio que não comprometa os cigarritos de ninguém para o resto da semana...

ladrãozito disse...

Por isso, também,então foda-se o grito do tarzan no início do som deste blog.

Anónimo disse...

Onde fica o Farol do Cais dos Bacalhoeiros?

Anónimo disse...

Troma Rija, no Cais de Gaia.

Julio Machado Vaz disse...

O Tromba Rija não é caro?

yulunga disse...

Dr. Murcon
Porrada neste maralhal.

PortoCroft disse...

Caro Prof. m8,

Até parece que anda tudo em Busca do Orgasmo Perdido. ;))))))))))

Porque é que, sendo o Prof. benfiquista e até como forma de doutrinação, não nos juntamos todos na Catedral da Cerveja, no Estádio do Glorioso? Isso é que seria grandioso. E até poderíamos ter uns descontos com o kit. ;))))

Falando sério:
Combinem isso para um final de semana em Setembro e eu vou. Mas, arranjem um local onde possamos, após repasto, permanecer por mais algum tempo, numa cavaqueira e ouvir o Viktor (que até já se ofereceu)?

Apenas curioso... disse...

bigmouth 4:00 PM

"... junta dinheiro... compra um vibrador."

Coitadinha... o teu intelecto está cada vez mais parecido com a parte de trás dum desastre !

Anónimo disse...

eu não queria dizer gay-passivo mas sim gay-permissivo !!!

yulunga disse...

Maralhal.
Enquanto vocês se têm passado eu tenho estado com os dedos enfiados na tomada.
Acreditem que entre vocês e eu, eu estou muito mais satisfeita.

Bigmouth
Não te deixes enganar.
Nada de comprares um a pilhas, compra com transformador.
Pior que coito interrompido com o parceiro, só mesmo coito interrompido com o vibrador.

bigmouth disse...

yulunga

Bons conselhos são sempre bem vindos. Mas controla-te, se não ainda te acusam de seres muito para a frrrrrrrentexxxxx!

PortoCroft disse...

Yulunga,

A tua sote é ser eu a pagar a electricidade. ;)))))))))))))

Anónimo disse...

A informação contida neste blog dá e sobra para conceber um vibrador revoluvionário, multi-funções, capaz de satisfazer esta malta toda em 30 segundos (cada um). Aceitam-se inscrições! Vai chamar-se JATORFELIZ (já tenho orgamos, já sou feliz)

bigmouth disse...

anonymous

pela parte que me toca, estou de rastos. Já não tenho força para inscrições dessas... um banho de imersão é que era.

Fartei-me de aprender, sobre sexo e não só. Tenho pena que não tenham falado mais sobre o tal ponto a que chamam G! Mas pronto. Não se pode ter tudo... (nada como acabar com um bom cliché!)

yulunga disse...

Bigmouth
Gosto de viajar e já tenho algumas carimbadelas, por isso...
Um abraço a mais no Diabo...

yulunga disse...

bigmouth
Acho que existe um outro. Salvo erro é o H.
Noisie esclarece aí

Anónimo disse...

O Tromba Rija, se for um grupo e com marcação, pode rondar entre os 25 e os 30 euros, pessoa.

Paula disse...

RAM: (12:44 PM)

Não me passou sequer pela cabeça acusá-lo de homofobia. Só comentei levemente o facto de ter rebatido a questão 'da sua orientação'. Um comentário leve para uma troca de comentários leves. :-)

Anónimo disse...

Essa do porco é verdade! Tenho um vizinho porco que não me deixa dormir... e a porca da minha vizinha nem se ouve!!!

Tangas disse...

a capital da cerveja parece-me um passeio cultural interessante. isto se os senhores não se importarem de sentar à mesa uma pikena sem pretensão a discutir orgasmos científicos com V.Exas.
de qualquer forma, como sou do sporting, adorava entrar pelas entranhas do dragão adentro.
o tromba rija, além do preço, tem umas sobremesas péssimas e eu, como lésbica que se preza, não me governo sem bom vinho e bons doces.

L'enfant Terrible disse...

"- Os homessexuais passivos vêm-se quando estão a ser sodomizados ? Se sim, como é isso possível ?"

Primeiro há que esclarecer uma coisa? O que são homossexuais passivos?

Em relação à pergunta em si, também tem um erro crasso... Se o "Vêm-se" é atingirem o orgasmo, embora nunca tenha tido uma relação homossexual, creio que é possível. Se o "vêm-se" é ejacularem (com ou sem orgasmo), isso é fisicamente possível. Basta pensar nos ejaculadores precoces e nos adolescentes quando "acordam molhados" depois de um sono mais excitante!

Em relação ao resto, duas coisas:

1- Não suporto trocas de "galhardetes" desde os tempos do mIRC. A minha é melhor que a tua, não, a minha é que é, mas a minha é maior, e a minha é mais larga... please, coisas dos tempos da primária ou, melhor dizendo, coisas de primários, ou primatas, entendam como quiserem. Agora podem pegar nisto e fazer um exame à consciência e perceberem que erraram e mancharam um post que tão boa qualidade está a ter, ou (tentarem) insultar-me. Prof. JMV, não se podem abolir os comentários anónimos? Que seca as pessoas terem de se esconder, quando falam de sexualidade. Eu tenho um blog, podia ter optado por ficar Anonymous, mas dei a cara porque não tenho nada a esconder e espero aprender algo nestas conversas. Assim sendo não entendo porque é que algumas pessoas insistem no anonimato para destabilizarem...
2- Marquem lá esse jantar mas avisem. É que há malta de Lisboa e arredores que gostava de ir... ando com umas saudades de comer uma francesinha! De carro, de mota, de Alfa Pendular, se puder, lá estarei, com ou sem namorada... (ouvi alguém falar em alugar uma carrinha para a malta de Lx? Era baril).

Bigmouth, pelos vistos fomos os únicos a falar no Ponto G. Queres desenvolver os teus conhecimentos na matéria? Certamente dará para mais umas "postas" interessantes :).

Anónimo disse...

Caro Noise,

Você é um verdadeiro Einstein da queca! Fiquei feliz por ver confirmadas em alta voltagem teórica - com mais umas interessantes " ejaculações" irónicas -, tantas das minhas intuições e experiências.Atravessaram-se tempos difìceis. Até houve umas teorias (relatório Hite e quejandos) garantindo "cientificamente" que não havia orgasmo vaginal porque a dita não seria dotada de terminações nervosas... Foi a era da "descoberta" do clitóris...)
Só não concordo quando diz que o homem espera sempre pela mulher. Então porque é que o meu, me diz: "não te venhas já, que quero ficar assim toda a noite?" E eu ali à rasca, com metade da encosta já trepada por mais que uma vez....
Esse cavalheiro que fala muito de cãezinhos e dos Cro-Magnon que cheiravam o púbis das fêmeas é um verdadeiro case-study e um ignorante que nunca leu Lêvy-Struss, nem percebe o que é o binómio natureza-cultura. Expliquem-lhe que a sexualidade é também um facto cultural, cultura essa inerente às sociedades humanas, onde quanto mais Cultura, menos Natureza. Onde, portanto, os fornecedores de esperma e outros façanhudos atavismos, só como arqueologia.
Uma confusão que também aqui vi foi entre "falo" e "pénis". Desiludam-se meus caros. O falo é o equivalente simbólico do pénis. Vocês não têm falos; têm somente uns humildes pénis. O Noise e o Murcón e restantes e dignos/as psis sabem-no.
UM





Por agora é tudo.
Saudações

uma mulher disse...

A "posta" anterior é minha. Enganei-me a clicar na identity.
Uma mulher

L'enfant Terrible disse...

Essa da vagina não ter terminações nervosas, leva-me ao ponto G :). Mas já volto :), hi hi hi.

Editor disse...

Dude, this is a awesome site that you got here, feel free to check out mine at: online viagra sales It covers everything that has to do with medical, drugs, viagra and any other drugs that you could possible need. Cheers mate...

Mujito disse...

The modern way of life often decreases sexual performance and desire dramatically, and may even lead to impotence. Viagra™ is the best known treatment for erectile dysfunction. penis extender Everybody knows, it works excellent. But how does it work and at what cost to your health? Are there other treatments and do they work?herbal viagra

Anónimo disse...

Hi, great site that you have here, i have a site that has everything on it that you would like to know aboutcheap uk viagra Be sure to check it out.