domingo, março 12, 2006

Drama na Mindinha!

O almoço do Murcon na Mindinha foi uma delícia. Para mim, sem querer diminuir o rstaurante que com tanta gentileza nos tem recebido em Matosinhos, houve um "sabor a casa" muito especial, sinto-me como peixe na água naquele matriarcado:). Velha raposa, não me deixei tentar pelo cozido e enteguei-me a um despautério de bolos de bacalhau, vitela assada e até ginja com chocolate! A única mancha aconteceu no fim, já pelas 17.30:(. A Mindinha, demonstrando enorme sangue frio, chamou-me à parte e disse que o Sousa telefonara, com um riso alucinado, afiançando que amigos seus do bas-fond tinham colocado uma bomba na cave! Vi-me assim obrigado a deixar a sala de forma sigilosa para evitar o pânico dos convivas em geral e do Noise em particular, já tocado por fortíssima Coca-Cola. Encontrei o engenho atrás das garrafas de Muralhas na adega e desactivei-a com extrema habilidade e um pouco de sorte. Infelizmente, quando regressei ao restaurante, já todos tinham partido:(. Resta-me a consolação de ter evitado uma catástrofe que deixaria o blog mais pobre...

P.S. Caríssimos benfiquistas: pró ano há mais!:).

29 comentários:

fora-de-lei disse...

Caríssimos benfiquistas: pró ano há mais!"

Até pró ano...! :-(

DasAntas disse...

"Caríssimos benfiquista: pro ano há mais!"
Já viu a frase discriminatória com que termina o post? No almoço só podem participar os da côr do Jerónimo? E, se no almoço não estivessem os vermelhos {sabe perfeitamente que nós, os do Porto, não dizemos encarnado}, deixava que a bomba explodisse?
Não torne a acabar assim um texto. Pode, no meio, meter um disparate destes, que ninguém nota. Mas no fim? Em duas penadas dá cabo da sua reputação.

em Purin disse...

Uma bomba? Seria por estarem (inadvertidamente, claro) a celebrar o Shabat Zachor?

Sandra Feliciano disse...

Professor:
Obrigada pelo Almoço de ontem na Mindinha!

A todos:
Obrigada pela forma calorosa e carinhosa como me acolheram no grupo.

Até breve.

Anónimo disse...

calma doutor... onde está a sua crença benfiquista? O senhor nem é de desistir fácilmente. E faça-se um favor: perdoe o Sousa e peça-lhe para regressar... faz-nos falta espiar a Gertrudes enquanto ela escreve aquelas deliciosas missivas.
Ricardo F

Julio Machado Vaz disse...

dasantas,
Infelizmente não é esse o significado da frase em futebolês:(. Significa que para o ano há outro campeonato, este já tem dono, só não sei se é leão ou dragão:))))))). E no almoço não havia só benfiquistas, credo!

Lusco_Fusco disse...

Professor
Essa de se arriscar a desactivar a bomba sózinho, vai ter de contar por acta :)))) (Calibre da bomba, em quantos estilhaços ficaria se apanhasse cada um de nós, etc etc)
Isso não se faz!!!
Não se lembrou que tinha um exército á mesa, treinado em minas e armadilhas e que com ele estaria a salvo.Não está certo!
Não confiar na nossa perícia foi um erro.
Lá porque alguns desertaram da última vez :))) Não quer dizer que morresse desta por falta da sua comparência :p
Um abraço
MJ

Vanda Baltazar disse...

Lá vai uma, lá vao duas...
três pombinhas a voar... :)

...e desde que nenhuma delas seja de um pombal em Barcelona...estamos na boa :)

PS-Ai Sousa, Sousa, tu nunca mais atinas :)

Repórter do Murcon disse...

Minhas ricas(os) todo este silêncio tem um motivo:

Podem começar a chorar! O Murcon não tardou em substituir o Sousa por uma...uma gata!
E foi pena que não a tivesse deixado ficar porque assim poderia confratenizar com o pobre do Ambrózio que por ali ficou triste só e abandonado... à espera da Srª Dona Lady. Tirando esta "bomba" ninguém se apercebeu que houvesse mais alguma lá pelo restaurante. Mas manda a verdade que se diga e agradeça ao nosso James Bond, a vida e (claro)o almoço...
Meus amigos, aqui na redacção gozam comigo e chamam a estes trabalhos de menores mas ser repórter do Murcon é lixado! Qual 11 de Setembro, qual Iraque, qual guerra do Golfo... Fosse Presidente ainda o "Compaio" e estava garantida a medalha para o Professor JMV por prestar um serviço ao país ao salvaguardar a excelente gastronomia da Mindinha (do melhor! já para não falar no muralhas...) e salvar uma data de notáveis cidadãos no qual(segundo rezam as más línguas) se encontrava o jovem mais promissor do país (Eu cá achei-o um bocado barulhento...mas quem sabe, sabe!)
Tenho dito!

andorinha disse...

Júlio,
Looooooooooooooool.
Sendo assim, está desculpado, se nos salvou a vida só temos que lhe estar gratos.:)))
E quanto ao campeonato, claro, já foi...

Achei piada ao comentário de dasantas. Como uma simples frase pode dar origem a equívocos.
Na sequência do post ele achou que se referia ao almoço.:)

Sousa disse...

Menina Maria:
Desculpe estar a incomodá-la, menina Maria, mas estou que nem posso!
Pensei muito antes de o fazer… mas a verdade é que já não sei o que faça. A menina tem MESMO de vir. As coisas vão de mal a pior! Pior do possa imaginar.
Eu acho que é da falta que a menina lhe faz. E é que agora até a Gertudes passou para o lado do “inimigo”- já não bastava também ser dos vermelhuscos também está do lado do sr. Dr. !!! (Só falta ela confessar que votou no Dinossáurio Saurópode!)
Lembra-se, a menina Maria, quando vocês as duas se aliavam contra nós os dois? Isso sim é que eram bons tempo. Assim é que as coisas estavam certas! Agora? Agora mais parecem duas comadres. Já não se importa que o sr. Doutor deixe a tampa da sanita para cima nem nada!!! Se visse o quanto o gabou no Dia da Mulher! A mulher até parece que está a virar da tola. Eu que lhe faço os recados todos, nem um só elogio.
E o que inventam? Veja lá a menina Maria que inventaram que eu marquei um compromisso ao Sr. Dr. No dia do Jogo dos galináceos!!! E agora? Agora que boicotei a porcaria do almoço na Mindinha!!!! Não tardam a dizer que fui eu que dei formação aos garotos do S. José!
Olhe só para ver: a Gertudes até viu o filme daqueles que gostam de bois e tudo! E pelo menos ao pé do sr. Dr. nem um comentariozinho!!!! O Cartão nem o utiliza. Não sei o que lhe deu. Ainda há uns meses me surpreendia com coisas que nem eu nunca tinha visto à venda naquelas lojas onde o sr. dr. lhe vai comprar umas coisinhas…. E agora olhe… Eu já nem sei o que pense.
Quanto ao sr. dr. bem….. ou é do stress do livro ou lá dos negócios da tv anda a ficar pior do que os doentes dele. Ele diz que as doenças que ele trata não se pegam mas não sei não. Olhe aquela gente que se juntou na mindinha, valha-me Deus, menina Maria. Bem, a verdade é que havia lá gente como deve ser mas aquela malta não me engana. Ponha.se a pau. Bem vou ter de desligar isto antes que dêm por mim aqui no escritório.
Um abraço. Dê cumprimentos à sua colega (àquela muito simpática)

Sousa disse...

Se o raio do homem não parar de me difamar alio-me aos antimurcónicos e pronto. Ou melhor também escrevo um livro: falarei da morte como aquele murcon vaidoso do Nobel, escrevei com a arrogância com que fala o Miguel (só há um que sou eu) Tà Bares, ponho o ar pesaroso do outro que acha que os elefantes não sofrem de anemésia e tá feito. Bem terei de dizer umas caralhadas como aquela loira dos livros cor da Barbie e está pronto. A cereja será a profanação do ídolo deste blogue. Ai se ele me torna a chatear... e não me convida para o levar no dia do lançamento do livro...ele vai ver!

mtc disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Angie disse...

Dasantas! Não esperava encontrá-la AQUI.
E não porque não esteja muito bem, porque está concerteza.
Mas já por cá andava, ou caiu agora cá?
(Hummmm...não acredito!)

Seja bem vinda à caixa de comentários: isto já esteve mais caixote (do lixo) do que caixa, mas o Prof. resolveu o assunto em 3 tempos, como bom shrink.
Suspeito é que isto lhe passou a dar muito mais trabalho.
Ou talvez não, e o sistema de "autoclean" tenha enfim funcionado.

Aspásia disse...

Ó Professor

Quanto a mim, esse miserável engenho sem arte, a que pomposamente chamou bomba e diz que desarmadilhou, mais não era do que uma sobrazita da pangalhada de 3ª feira de Carnaval a que o Sousa foi, em casa desses amigalhaços do bas-fond, em Cantelães de Baixo.
Também aconselho a que perdoe o homem, coitado, olhe que se ele dá de frosques, não encontra outro que tão franciscanamente o ature.
E quanto à Virgem Maria… olhe, ponha-se a pau…, não deixe o Espírito Santo passar-lhe à frente!…;->

Beijinhos de uma moura sabida

Aspásia disse...

(E antes que me esqueça desta)

− Como é que um americano traduz “brandos costumes”?
− Os fatos do Marlon Brando.

em Purim disse...

Sôsa

Prontos!
Com tanto desdém, está o dia feito.
Venha o livro amiguelado, acaralhado, pesaroso e sem anemésia.
esqueça a morte)
e... goze o Purim, carago!

aiaivoualiejávenho disse...

ó repórtére
quanto te pagaram pra escreberes isto?: "(segundo rezam as más línguas) se encontrava o jovem mais promissor do país (Eu cá achei-o um bocado barulhento...mas quem sabe, sabe!)"
ai ai ai

moon disse...

Bom dia!

Gracias, professor, from de heart!:)))))))))))

Noise,
aquelas miúdas giras e divertidas eram cinquentonas?! Ninguém diria!
Também ninguém diria que tu és um puto amoroso. Mas quem te conhece fica sem dúvidas;)))))

Aos restantes convivas, um beijinho muito especial. Adorei!

sereia disse...

E o Sousa não desiste....
Pelos vistos o jantar/tertúlia/almoço, foi tudo bastante animado. Ainda bem!!
Tem que se marcar um para Lisboa..
Boa semana para todos.

Aspásia disse...

(Versão corrigida)

O que é que um americano entende por "brandos costumes"?

- Os fatos do Marlon Brando.

P.S. - Mas olhem que de facto já foi traduzido assim... por alguém que julgou estar a ler em inglês... ponham no google e verão.

lampião até morrer disse...

Excerto de uma entrevista de António Lobo Antunes à revista Visão, onde - às tantas - se evoca a Guerra Colonial, em Angola.

Visão: Ainda sonha com a guerra?

Lobo Antunes: (...) Apesar de tudo, penso que guardávamos uma parte sã que nos permitia continuar a funcionar. Os que não conseguiam são aqueles que, agora, aparecem nas consultas. Ao mesmo tempo havia coisas extraordinárias. Quando o Benfica jogava, púnhamos os altifalantes virados para a mata e, assim, não havia ataques.

V.: Parava a guerra?

L.A.: Parava a guerra. Até o MPLA era do Benfica. Era uma sensação ainda mais estranha porque não faz sentido estarmos zangados com pessoas que são do mesmo clube que nós. O Benfica foi, de facto, o melhor protector da guerra. E nada disto acontecia com os jogos do Porto e do Sporting, coisa que aborrecia o capitão e alguns alferes mais bem nascidos. Eu até percebo que se dispare contra um sócio do Porto, mas agora contra um do Benfica?

V.: Não vou pôr isso na entrevista.

LA: Pode pôr. Pode pôr. Faz algum sentido dar um tiro num sócio do Benfica?

Pamina disse...

Boa tarde.

Destaco deste post as palavras: "com um riso alucinado". Eu já tinha dito que o homem sofria de transtornos psicóticos! Como é típico destes casos, vem depois aqui à caixa dos comentários negar tudo. Pelo que estive a ler, é usual a pessoa afectada negar que está doente. Isto não me parece caso para brincadeira. A situação é potencialmente explosiva!
Se me é permitido um conselho, a alguém que evidentemente deve ser perito nestas coisas, acho que o melhor seria tentar entrar em contacto com o Sousa e convencê-lo a voltar (talvez a Gertrudes possa ajudar nestes pontos) para fazer uma terapiazinha que bem parece necessitar. Antes que suceda alguma desgraça!!!:(
Como medida de precaução, uma vez que ele parece estar com a mania das explosões, aconselharia também a compra urgente de dois DVDs que poderão ser muito úteis, caso ele tente de novo: "The rock" e "Blown away" (lagarto, etc.). O Nicholas Cage (acho muito possível que os amigos do Sousa, para a próxima, estejam a planear usar um missil com gás venenoso!) e o Jeff Bridges ensinam alguns truques muito fáceis de aprender e de repetir em casa. É só começar a praticar.:)

Anónimo disse...

Arre! Que é Murcon...
Anda aqui um homem há que tempos a tentar despachar uma e agora que tinha a hipótese - de ouro- de se livar de duas!, tinha mesmo que se armar em McGiver de trazer por casa? Obrigadinho amigo...!
Agora só me resta mesmo dar sentido material à palavra polinheira que - felizmente! - a APAV desconhece:).

maloud disse...

Angie,
{O Prof vai permitir este chat, não vai?}
Eu comecei isto há pouco tempo no Espectro e aqui. Como no Espectro tinha de mudar de nome como quem muda de camisa, porque havia lá um gente que tinha carência de chá, cada vez que mudava lá, repercutia-se aqui. Fui MªLurdes Delgado, passei a Maloud, andei Anónima, por fim Dasantas. Um sociólogo tem ali pano para mangas. Nunca vi nada tão delirante. Aquilo parecia o Prec em forma de blog. Foi de filme.

maloud disse...

Prof Júlio Machado Vaz,
Fiquei bastante mais descansada com a sua explicação. A minha preocupação não era o campeonato, mas a sua reputação. De qualquer forma, logo vou ver se inicio aulas de futebolês, com o meu "dragãozinho" de serviço. Deve ser a maior competência a seguir ao Mourinho.
Um abraço

PS. Vou mudando de nome, porque o informático da casa pôs-me vários à disposição, para não ter de aturar os "tarados" do blog que se suicidou na 6ª feira.

Angie disse...

Maloud, Dasantas, etc...
Espero que o Prof feche os olhos DESTA vez, porque isto nã é lá muito bonito, mas enfim.
- Mudava o nick porquê? Porque lho "roubavam"? Não! Aquilo era de filme, como diz.
Mas não creio que haja matéria para procedimento judicial (no principal, quem sabe, mas não no que aos comentários diz respeito).
Até porque quem fosse "de bem" dava a cara, estou certa. Embora talvez não fossem esses os visados...
Julgo é que qualquer dia teremos de arranjar um "ombudsman" da blogosfera: um espécie de Provedor...ou de Alta Autoridade.
É impensável que os tribunais, que mal podem com tudo, ainda devam apanhar com estas guerras civis em cima!

maloud disse...

Prof Júlio Machado Vaz feche os olhos e os ouvidos, 'tá bem? É a última vez, prometo.

Angie,
Segundo um dos "queridos" cheios de chá eu sou, e passo a citar, porque tenho memória de elefante, "programa informático: Vip, culta, dona de casa, mãe, patroa, ciberblogueira". Isto deu origem à fase mais surreal do Espectro, em que tínhamos uma matilha heterogénea a filar o osso. O osso era eu. Bati a porta com estrondo. A CCS passados dois dias, achou por bem alterar as regras de acesso "porque algumas pessoas que comentavam aqui se afastaram. Foi isto que me incomodou".
Já me fiz entender? Pois é, tenho pouca resistência psicológica, por isso vou ao psi. Não podia estragar tudo com aqueles "tarados", pois não?

Prof. Júlio Machado Vaz já pode abrir os olhos e destapar os ouvidos. E obrigada.

Angie disse...

Para acabar de vez: houve de facto alguma coisa que me escapou, porque reconheço que ia sempre ver os posts da CCS e do VPV e só às vezes ia à caixa de comentários. Não porque não goste de comentar, mas por falta de tempo (e porque qd há hipóteses de ciberflanar, começo "religiosamente" pelo Murcon, e depois vem o resto!) E porque entretanto a "salada russa" era tanta que mal dava para perceber, sem aturado esforço, quem dizia coisa com coisa ali dentro. E até havia quem dissesse. Mas assim não havia paciência.
Claro que, entre outros, no caso do post fatal, comentei. Mas era difícil resistir...
Que pena estas coisas terem de acabar mal, um desperdício!