quarta-feira, março 15, 2006

Para acalmar as hostes.

Caríssimos benfiquistas,
Tenho o prazer de anunciar que no princípio de Abril o nosso calvário terminará. (Excepção feita à luta titânica para assegurarmos o terceiro lugar!). A responsabilidade - como é evidente! - cabe em exclusivo às equipas de arbitragem.

20 comentários:

andorinha disse...

A responsabilidade não é só das equipas de arbitragem, é também dos malandros dos guarda-redes das equipas que nos têm defrontado.
Defendem tudo, carago!
Mas é como diz, o sofrimento está-se acabar, infelizmente.:)

catarina disse...

podem dizer-me onde é a mindinha?tel,morada tanto faz.obrigada catarina

andorinha disse...

Fora de lei,
Espero que estejas bem, homem, diz alguma coisa.:)

Pamina disse...

Vá lá! Desta vez não foi o meu compatriota que levou com as culpas, coitado!:)

Senhoras e senhores benfiquistas, lamento muito o resultado, mas como diz o post e a Andorinha concorda, alegrem-se, pois em breve vão deixar de sofrer. E já pensaram que o risco de enfarte vai descer nas estatísticas? Digam lá se não vale a pena o sacrifício?:)

maloud disse...

O Sousa já pode regressar ou continua exilado nas Antas {em minha casa, bem entendido}?
Ele prometeu-me que entraria com cara de enterro, fumo preto na manga, amaldiçoando o árbitro, rogando pragas ao Pinto da Costa e dando vivas ao Veiga. Se isto não for suficiente, diga as condições, porque estou farta do homem pendurado no jarrão. Ainda tentei que em vez do dragão ele se agarrasse aos cachecóis. Até lhe ofereci O Porto É Uma Naçon, que já está destinado em testamento, mas ele, teimoso como um jerico, só aceita trocar a Companhia das Índias por Cantelães.
Se não o leva depressa, depois apresento-lhe as contas do psi.

quer alhos ou limões? disse...

Calvário e Semana Santa, ligam bué! Abril, tempo pascal, lampiões de uma figa...

QAOL

quer alhos ou limões? disse...

Atenção que este era um digníssimo pregão das vendedeiras de há umas décadfas, nas saudosas ruas do Porto, com a variante menos gira do "quer limões ou alhos?". Estou a pensar abrir um blogue com este nome. Que acham? Lá vou eu deixar a nobre identidade anónima, eh!eh! eh!

QLOA

noiseformind disse...

Meus caros,
Cá temos o sinal supremo da menoridade da condição humana:
Em 2003!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! O Supremo tribunal Americano declarou que uma mulher tem o direito de mudar de opinião durante o acto sexual, passando a relação sexual a ser uma violação caso ela mude de ideias durante o acto. Em 2003!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! E foi na Califórnia que pela primeira vez um tribunal se debruçou sobre esta questão. Se isto de "mudar de ideias" for moda que pegue, imagino muito menos "festa" nos lares portugueses.

http://www.law.com/jsp/article.jsp?id=1039054552695

Já agora, que tal aquela campanha que vinha na última página do público de Quarta-feira? Uma campanha onde vão ser gastos 600.000 euros com um único objectivo: explicar aos homens (o target são os jovens mas imagino que isto de violação não escolhe idades) que quando uma mulher diz não é pq não quer ter sexo. Já aqui falei do estudo que referia que cerca de 1/3 dos cidadãos britânicos achava que uma mulher era responsável parcialmente pela sua violação caso usasse roupa provocante, bebesse alcool ou mesmo estivesse num local público sem qq acompanhante do sexo oposto. Reparem bem! Do estudo da Amnistia Internacional até à campanha e lei (foi alterada a declaração de prova da mulher sob efeito de alcool) passaram-se nem 6 meses! Em Portugal quantos estudos, Comissões, votações e ante-projectos de lei não seriam necessários para lidar com esta situação? Que acabariam na gaveta caso entretanto não fosse violada uma figura pública. Lembro-me da Lídia Franco ter sido assaltada e durante um mês as bombas de gasolina tornaram-se o sítio mais seguro de Portugal ; (

P.S. Claro que falar de violação hoje é falar do Moretto e do Benfica. Que Moreto fique por aquelas redes muitos e longos anos, é o meu desejo.

Peter Onassis

sereia disse...

Parece-me que o guarda redes do Guimarães, tinha dois grandes defeitos: defendia tudo e, quando o fazia, demorava-se imenso no chão agarrado à bola... eram momentos de amor avassalador, ou sentimentos de posse????

chapa disse...

Recebi por email e achei divertido.


"Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer"

Ah Camões
Se vivesses hoje em dia
Tomavas uns anti-piréticos
Uns quantos analgésicos
E Xanax ou Prozac para a depressão
Compravas um computador
Consultavas a página do Murcon
E descobririas
Que essas dores que sentias
Esses calores que te abrasavam
Essas mudanças de humor repentinas
Esses desatinos sem nexo
Não eram feridas de amor
Mas somente falta de sexo.

Ana Afonso disse...

Ola a todos
Isso do sofrimentos ir acabar ainda se esta para ver !!!! ihihihihih
Fiquem bem
Abraços e sorrisos
Ana Afonso :)

O não anónimo disse...

Para a taça constatou-se os 3 Fs, não confundir com Futebol Fado e Fátima, mas sim com
Fo$#%se Fomos Fo"#%os!

João Pinto disse...

Não é sofrimento!
Ser do Benfica não é sofrimento!!
É um orgulho!
O orgulho que não sentem as hostes sportinguistas e portistas que gritam alto e bom som "SLB SLB Filhos da Puta SLB" quando estão a ganhar num jogo em que o adversário não é o Benfica.São tão pequenos, tacanhos e medíocres que só sobrevivem mentalmente com o ataque continuado ao clube que eles, no fundo, invejam!
No fundo, são iguais aos terroristas islâmicos: Criticam muito, adoravam destruir, mas invejam!!
Só destroem porque sabem que não poderão nunca ter aquilo que invejam!!
É por isso que eu tenho imenso orgulho em ser do Benfica!!
Quanto a vocês, pequena lagartagem e dragões, o vosso problema é que, por mais que ganhem, nunca passarão da miserável tacanhez do vosso clube, tal como o burro pode ter cursos superiores, mestrados e doutoramentos mas, no fundo, vai ser sempre um burro!!

maloud disse...

Ainda bem que só há benfiquistas cheios de fair-play. E partilham a superior sapiência com os "pequenos, tacanhos e medíocres" terroristas islâmicos.
Hoje fiquei mais culta. Sei que, num jogo de futebol, obrigatoriamente deveria ter gritado que o SLB é filho de mãe de trottoir {eu sei que não é exactamente isto, mas fiz uma adaptação mais de acordo com o meu estilo}. Sei que sou uma destruidora e, não contente com isto, acrescento-lhe invejosa. Todas as destruidoras invejosas são terroristas islâmicas. A partir de amanhã saio de burka azul, pois claro, e por baixo ponho o cinto com os explosivos, depois de ter feito a gravação em vídeo para a posteridade. O vídeo deposito-o nas mãos do Pinto da Costa, para ser entregue em devido tempo às TVs, que o divulgarão et urbi et orbe. Meto-me no carro e vou directa das Antas{zona, o estádio já não existe} até ao Estádio da Luz. Na A1 gozo o meu novo estatuto de tacanha e burra, e o velho de licenciada. Quanto ao final basta ver os Telejornais, mas acho que a estátua do Eusébio se eclipsará no meio de uma pirotecnia azul e branca.
Isto de blogar ensina-nos a canalizar a criatividade, para algo de produtivo.

CêTê disse...

Maloud: LOOOOOOOOOOOOOOOL

Contra toda a passarada ... la-ra-la-la ... Atirar! ATIRAR

(ler ao ritmo do Hino Nacional)

Para todas as pragas aladas consultar:
http://www.birdbgone.com/index.html

Esta malta "está muiiiiituo à frente"

doutorado disse...

Está-se mesmo a ver que o comentador benfiquista João Pinto, não tem nem mestrado nem doutoramento.E é ele que fala em inveja. Pelos vistos o doutoramento do titular do blogue só é respeitável por o mesmo ser adepto do SLB.

João Pinto disse...

Cara Maloud,
Digo-lhe sinceramente que tenho pena que utilize uma lógica de pensamento tão ultrapassada e notoriamente errada como a aristoteliana. Se é das que vão para um jogo de futebol entre duas equipas em que o Benfica não está envolvido e começa a gritar "SLB, SLB, filhos da puta SLB", então todo o conteúdo do meu texto assenta-lhe como uma luva.
Escusa de usar a Burka porque não analiso as pessoas pelo vestuário mas sim pelas ideias que transportam na cabeça.
Eu afirmei, e passo a citar "as hostes sportinguistas e portistas que gritam alto e bom som "SLB SLB Filhos da Puta SLB" quando estão a ganhar num jogo em que o adversário não é o Benfica". Não afirmei que eram todos os sportinguistas ou portistas.
Se julga que "todas as destruidoras invejosas são terroristas islâmicas" é porque está novamente a utilizar a redutora lógica de aristóteles.
Mas, por outro lado, aprecio a forma como, em português corrente, se "picou" com o meu comentário.

Quanto ao comentário do "doutorado" poderia desenvolver um pouco mais o seu pensamento. Não lhe ficava mal e dava-me hipóteses de responder apropriadamente!

maloud disse...

João Pinto,
Considero-me totalmente esclarecida.
Continuarei a usar a lógica de pensamento ultrapassada e errada. Aos 55 anos, é talvez tarde para mudar. E, talvez, não queira mudar. Não me tenho dado mal.

CêTê disse...

Que maus feitios! ;P

O melhor do desporto é o prazer de competir! O resto é treta e tristes manifestações de transferências. (Neste campo eu brico às "transferências"- e não estou a falar das milionárias) LOL

doutorado disse...

Lógica "aristoteliana"? Não será aristotélica?
Nisto, como no resto das coisas da vida é arriscado e ser treinador de bancada.

Quanto aos vocabulários belicistas e competitivos, como "hostes", "derrota", "vitória", "eliminou", "matou o jogo", "esmagou o adversário", não são mais que resíduos vocabulares e burlescos, embora com muitos cultores, do tempo das Cruzadas.
Muito provavelmente exercem uma função de purgação e catarse nas sociedades actuais. Mas são catarses de que não partilho, dispensando-me aqui de maiis explanações.
Saúde.