domingo, dezembro 04, 2005

I'm John.

Gostei do artigo da Pública sobre John Lennon com este título. Quanto à pergunta sobre onde estava quando soube da sua morte, é fácil: a entrar em casa e ouvindo um noticiário. Parte do meu mundo desmoronou-se, e eles estavam separados há 10 anos. Era um amigo que partia, no preciso momento em que reencontrava a sua música e continuava a afagar o sonho de uma reconciliação entre ele e Macca ao nível musical. Essa nostalgia de recomeço, infantil e susceptível de me provocar enorme desilusão, morreu naquele dia. A saudade, embalada ao som da sua música, tornou-se mais forte e perdura.
Das citações de John, saliento uma: "O meu papel na sociedade, ou o papel de qualquer artista ou poeta é tentar expressar o que todos nós sentimos. Não dizer às pessoas como sentir. Não como um pregador, não como um líder, mas como um reflexo de nós todos". Estou de acordo. Acontece que alguns são capazes de escrever ou compor reflexos caleidoscópicos que nos encantam e fazem descobrir facetas desconhecidas...

125 comentários:

moon disse...

Professor,
nasci em 65 e já apanhei os Beatles no fim. Mas cresci ao som deles e também eu acalentei o sonho de uma reconciliação musical. Para mim a sua música é imtemporal. E é com agrado que vejo os meus filhos curtirem Beatles também. Guardo os discos de vinil com todo o carinho que merecem. E tive a sorte de conseguir ver o Paul no Rock in Rio, um bocadinho de Beatles, Ena... Adorei!
Quanto à pública de hoje não li, estou a curtir uma valente gripe e uma caixa de Kleenex...

Sical disse...

A arte é algo com que os artistas tocam na sensibilidade de muitos. Mas quando não se tem as vias de recepção adaptadas para a receber as consequências são um mundo aspro e cruel.
Dos Beatles recordo que, como sou um bocado supersticioso, sempre me habituei a trautear Michele antes dos testes no liceu. E resultava (ah! ah! ah!). Também os meus filhos gostam e tocam as suas música.

Scorpio_Angel disse...

Tb ele disse: "Eu tenho um grande medo dessa coisa de ser 'normal'". E que razão tinha...

Marisa disse...

Como artista que "também" sou, partilho da ideia base de J.Lennon (citada no texto pelo Professor...

No que diz respeito a John Lennon enquanto pessoa, e aos seus companheiros Beatles, apesar de conhecer as suas histórias... ñ me dizem nada (questão geracional).

SICAL (5:24PM)

Vou ver se começo também a trautear Michele antes das minhas frequências/exames... pode ser que me dê uma sorte suplementar :)
Espero que ao menos consigo tenha funcionado!!?

:)
Marisa

Sical disse...

Pelo Lennon lembrei-me:

Que se viver não posso,
Homem formado só de carne e osso,
Esta vida que perco, Amor ma deu;
Que não sou meu; Se morro, o dano é vosso.


in Camões, Canção III

Anónimo disse...

E como dizia Jonh Lennon:
"Love is the answer and you Know that's for sure."

fad disse...

Prof. Murcon.
Lennon foi um farol deluz na minha geração...
Já dizia Luther King:
Quem não sabe morrer por um ideal não merece viver...

Maite disse...

-What are poets for?
-To help make this world a better place, I think.

Sempre que me lembro de John Lennon, não posso deixar de me lembrar de um poema incontornável: "Imagine"

Imagine no possesions,
I wonder if you can,
No need for greed or hunger,
A brotherhood of man,
Imagine all the people
Sharing all the world...


Boa noite Professor e Maralhal

katraponga disse...

Esta última frase é muito verdadeira, inclusivé para muitos como eu que só posteriormente à morte de Lennon descobriram todo o impacto da sua música, a solo ou com os Beatles. Tinha cinco anos quando o Lennon foi assassinado, mas muito cedo comecei a ouvir música dele.

Anónimo disse...

i'm dina.

as to lennon, as well as to 'estes difíceis amores'... "you say goodbuy, i say hallo"...

Anónimo disse...

oops (get back)... goodbye.)

andorinha disse...

Boa noite.

A música e as canções dos Beatles são intemporais.
Acompanharam toda a minha adolescência e ainda hoje permanecem comigo.
Da citação que é feita, destaco sobretudo a frase, "não dizer às pessoas como sentir." Gurus e pregadores, não. Reflexos de nós, sim.

Deixo-vos aqui mais dois "pedacinhos" de John Lennon.

"You don't need anybody to tell you who you are or what you are. You are what you are!"

"We all have Hitler in us, but we also have love and peace. So why not give peace a chance for once?"

Su disse...

gostei de ler
(diz muito a citação escolhida)
sejamos um reflexo e não pequenos ditadores
jocas maradas

mantaretalhada disse...

A partida de John Lennon é mais uma prova de que os incómodos são arrumados.

Boa noite a todos e façam por ser felizes.

quimono disse...

O Lennon teve muita influência do modo de ser e do pensamento Oriental, nas afirmações que produziu. Por alguma razão se casou com a Yoko.
O pensamento Oriental não é maniqueísta. Não divide em bons e maus. Logo não pretende ensinar ninguém a sentir. O Mal faz parte do próprio Bem. Consultem: Taoísmo, budismo, etc.

lobices disse...

...no dia em que eu comemorava os meus 35 anos, John Lennon era assassinado
...onde estava eu nesse dia?... Como fiquei eu nesse dia?...
...hoje, a esta hora, também, há 25 anos também, Sá Carneiro desaparecia...
...triste Dezembro de 1980

alegrete disse...

Estas saídas do Pacheco sobre a Cultura são cortinas de fumo para ajudar o amigo Cavaco.

Ameninadalua disse...

Decorrente da minha actividade profissional, aconteceu ter-me dedicado à leitura e ao estudo da biografia de vários criadores no âmbito das letras e tambem da música. À medida que ía entrando no conhecimento da vida e da personalidade do autor, aconteceu-me em três desses casos ter ficado sentimentalmente e emocionalmente ligada; foi o caso do Pessoa, do Mozart e do John Lennon...
Alem da admiração enorme que lhes tenho como criadores, conseguiram criar em mim um afecto tão personalizado e quase íntimo, ao ponto de os imaginar a pensar e sentir...
Por isso eu entendo o professor quando refere o seu sentimento aquando a morte do Lennon, porque eu senti a sua perda como se dum amigo se tratasse...

Lusco_Fusco disse...

A minha filha tem 22 anos e gosta das músicas dos anos 60, principalmente dos Beatles. Engraçado que diz muitas vezes "Esta música não lembro de ter ouvido a primeira vez, cá para mim estava ainda na tua barriga..."
Apesar de eu ser uma analfabeta musical, já que não reconheço os artistas ou os álbuns. Renheço-as pelo som e cada uma delas transmite-me uma mensagem (tirando os Beatles que são inconfundíveis) Tinha menos idade que a minha filha quando ele desapareceu da nossa visão mas está presente em cada mensagem que nos transmitiu e nos sons que nos povoam.
"O Pensamento vivo de John Lennon
Pablo Aluísio

E aí John, O que foi que você disse mesmo?

"O Que nós temos de fazer é manter viva a esperança. Porque sem esperança nós todos vamos naufragar"

"Realize o seu próprio sonho. Você mesmo vai ter de fazer isso... eu não posso acordar você. Você é quem pode se acordar"

"Eu pensava de verdade que todos nós seríamos salvos pelo amor"

"A guerra acaba se você quiser"

"Eu tenho o maior medo desse de ser normal"

"Pense globalmente e atue localmente"

"A gente tem que agradecer a Deus ou seja lá o que for que está lá em cima pelo facto de que todos nós sobrevivemos"

"Acredito em tudo aquilo que Jesus disse - Amor, bondade, caridade - mas não acredito naquilo que os homens dizem que ele disse"

"Você diz 'Adeus' e eu digo 'olá'"

"Se o homem buscasse a conhecer-se a si mesmo primeiramente, metade dos problemas do mundo estariam resolvidos"

"Antes de Elvis não existia nada. Nós (os Beatles) sempre quisemos ser maiores que Elvis porque ele era o maior"

"A Insegurança e a frustação levam o homem à violência e à guerra"

"Talvez não haja diferença entre nós e o presidente dos EUA se ficarmos nus"

"A nossa política é a do humor. Todas as pessoas sérias foram assasinadas. Nós queremos ser os palhaços do mundo"

"Nós temos Hitler dentro de nós, mas também temos paz e amor"

"Os Beatles são mais populares que Jesus Cristo"

"Normalmente, há sempre uma grande mulher atrás de cada idiota"

"Sim, eu acredito que Deus é como uma usina de força, que ele é um poder supremo, que não é nem bom nem ruim, nem de direita nem de esquerda, nem branco nem preto, Ele simplesmente É"

"A ignorância é uma espécie de bênção. Se você não sabe, não existe dor"

"Não é divertido ser artista. Beethoven, Van Gogh, todos eles: se tivessem psiquiatras nós não teríamos esses gênios"

"A Genialidade é uma tipo de loucura"

"Se o pessoal não entendeu os Beatles e os anos 60, o que é que eu posso fazer?"

"Os Beatles foram o som dos anos 60. Mas não acho que tenhamos sido mais importantes do que músicos como Glenn Miller ou Bessie Smith"

"Tudo o que você precisa é amor"

"...então eu pergunto: porque não dar uma chance para a paz?" "

http://www.geocities.com/nashville/ranch/2033/lenono.html

"A nossa política é a do humor. Todas as pessoas sérias foram assasinadas. Nós queremos ser os palhaços do mundo"
Ironia do destino :(
MJ

Sical disse...

Marisa
Resultou. na altura até dispensei da aptidão à universidade

jose_pardal_diabrete_jr disse...

Eheheheheh!!
Beatles?
John Lennon?
.
Pop britânico!
.
Pois, Pois…
acontece que John Lennon era um falso, um criador de frases feitas que facilmente se encantou pelo capitalismo dos rockers.
.
"As drogas me deram asas para voar, depois me tiram o céu..." – John Lennon.
.
Poetizar as nossas emoções após o consumo de drogas?
.
Acontece que John Lenon nunca chegou ao topo da criatividade que revelaram nomes como: um Robert Plant (Led Zeppelin); Iggy Pop; David Bowie; Ozzy Osbourne (Black Sabbath, etc. etc.
.
Mas se vocês se encatam pelo paraiso perdido, deveriam antes analisar poetas como: Neil Young ou James Taylor.
.
As frases feitas, caracterizadas pela revelação de uma ideia abstracta, permanece em tensão contínua com o cinismo da geração Prozac, os quais preferem idolatrar tudo o que seja politicamente incorrecto.
No meu livro: “As drogas não são uma droga. A droga são as drogas”, mantenho-me repetidamente comprometido à lealdade de um sentimento hiper-realista. As palavras para um culto à prostituição da falsidade ou prostituto homem-falso é traduzida de forma elegante como "marginal" em algumas versões da psiquiatria de bolso.
.
Professor José Pardal Diabrete Jr.

CêTê disse...

A música é uma máquina do Tempo fantástica para quem eterniza os momento sonorizando-os. Ficam assim as memórias como "clips multimédias" cujo arquivo pode ser facilmnte acedido por outros que algum denominador comum há-de nelas encontrar!
(mais um monólogo -nal :) )

CêTê disse...

Branco;
Perto dos cinquenta;...
Hummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm
100 recibos verdes;
Poliglota mas mal domínio do português;
Escrevedor nocturno há procura de inspiração;
;]

Lusco_Fusco disse...

http://www.johnlennon.com/site.html
Este endereço está muito bom :) para o Dr.Pardal sem pardaloca ou pardoca. Deixe de lado esse "seu" cinzento pó e veja os videos :))))

a disse...

Eu sou miúda! Não era nascida quando o Senhor John Lennon morreu. Mas gosto muito de beatles. Quando era miúda e todas as miúdas ouviam ministars e ondachoc, eu ouvia beatles! Até hoje, ouço muitas outras coisas, mas beatles também!
E sei, através da minha mãe, do significado que tiveram no seu tempo!

Let it be, let it be, oh let it be, let it be, wispering words of wisdom, let it be!

jose_pardal_diabrete_jr disse...

Amigo e irmão lusco fusco.
Antes de mais, que a paz esteja consigo aqui e em qualquer parte do seu pensamento.
Amen.
.
O seu mundo limitado não lhe permite olhar para horizontes longinquos.
Lamento,
Oh, se lamento do verbo lamentar.
.
Então o carissimo, acha que vou perder o meu precioso tempo a olhar para o John Lenon, quando a internet me permite olhar para as pin-ups loiras e esvoaçantes?
.
Meu amigo e irmão, camarada da fé,
Eu ajudei o John em algumas frases que ele produziu, numa altura em que a minha vida estava completamente entregue á ociosidade do pensamento ideal.Digo-lhe mais meu amigo, fui eu que ensinei o John a enrolar uma ganza. Creio que o meu amigo está a esquecer-se que sou o José Pardal Diabrete Jr. Um homem com mais tempo que o próprio tempo. Intemporal perante as horas que passam neste meu relógio sem corda.
.
The Clash
é superior em tudo aos Beatles...
.
Eu sou um Punk da era moderna.
.
No meu livro: "Os homens não se abatem de madrugada. Eu sou Punk"; escrevi: "Tamanho é o amor dos Punks para com Joe Strummer. Isto é paixão real, que não passa como uma mulher na nossa cama".
.
Meu amigo,
analise seu coração e veja se o amor que você sente pelo John Lenon não é do tipo vapor.
.
.
Aproveito este espaço, para dizer à minha mãe que esta noite não vou dormir a casa.

papeldeparede disse...

Já cá puseram uma estrofe, mas eu não resisto a colocá-la toda. Cantávamos isto no balneário... :)
Onde estava eu? Aí no 11º, de modo que ainda apanhei(ou fui apanhada por)um "cheirinho" dos Beatles, mesmo ao retardador, que é como essas coisas acontecem por cá. Depois foi vê-los a singrar a solo.
"Imagine" continua a ser um hino epicurista a um futuro im-possível (passe o paradoxo ;)):


"Imagine there's no heaven
It's easy if you try
No hell below us
Above us only sky
Imagine all the people
Living for today...
Imagine there's no countries
It isn't hard to do
Nothing to kill or die for
And no religion too
Imagine all the people
Living life in peace...

You may say I'm a dreamer
But I'm not the only one
I hope someday you'll join us
And the world will be as one

Imagine no possession
I wonder if you can
No need for greed or hunger
A brotherhood of man
Imagine all the people
Sharing all the world...

You may say I'm a dreamer
But I'm not the only one
I hope someday you'll join us
And the world will live as one"

Lena b

Lusco_Fusco disse...

eheheheeh
Dr. Pardfal arranjou pardaloca hein?!!
Lusco-fusco mas no feminino, não se nota na imagem?!!!
Mãe tem sempre o coração a navegar....
Que o diga a sua!

turandot disse...

ehehehehehehehe!
Uma lufada de ar fresco, este Prof Pardal!

amok_she disse...

...ai pardal, pardalito...ñ fosses tu e a malta morria de tédio...:->

papeldeparede disse...

CêTê disse...

Branco;
Perto dos cinquenta;...
Hummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm
100 recibos verdes;
Poliglota mas mal domínio do português;
Escrevedor nocturno há procura de inspiração;
;]


Cetê, isto é o quê? Um anúncio? Olhe, está a ver ali aquele canto da parede, ao cimo, onde eu não cheguei? Pode colá-lo lá, pode ser que alguém repare. Isto é inspiração John Lennon - aproveite hoje, que amanhã já passou... ;)

Lena b

Anónimo disse...

give peace a chance...

CêTê disse...

LOOOOOOOOL
Era só um pensamento probabilístico sobre a nova (?)figura catalitica que tem aturdido este espaço, nada mais do que isso.

(Vezes há em que postar é tão primário como pensar alto ou como escrever na porta... do lado de dentro do monitor)

arrepiado disse...

A minha alma está parva!
Meter Mozart, Pessoa, Lennon e Sá-Carneiro num mesmo saco de aderências ou de tristezas,sem distinguir proporções, épocas ou legados, não será um delírio grave?
Até arrepia!!!!!

manuel disse...

Suspeito que o eminente Prof. Pardal é um heterónimo do Prof. Noise. As referências e anti-referências em que se move cincidem.
Abandonou, por uma questão de máscara credível os relastos dos seus "alívios" sexuais, coisa com que nos brinda frequentemente.

Existe a PORNOLALIA, perturbação ou impulso compulsivo de dizer palavrões constantemente. Pergunto aos doutos, se não haverá uma LALIA qualquer que leva alguém, ainda por cima um técnico, a falar compulsivamente dos seus alívios e performances sexuais?

Ameninadalua disse...

Arripiado

Não fique assim! porque não se trata de comparações de legados, nem de confundir porpoções...essas são o que são, umas maiores outras sem dúvida menores...
Trata-se sim de emoções que nos são transmitidas perante as diferentes personagens e personalidades e quanto a isso, os sentires como sabe, pertencem a cada um que faz deles o que a sua cabeça e coração mandarem...

papeldeparede disse...

CêTê disse...
LOOOOOOOOL
Era só um pensamento probabilístico sobre a nova (?)figura catalitica que tem aturdido este espaço, nada mais do que isso.


Pois, que era um perfil, ou um esboço dele, percebia-se. Faltava indicar de quem... loool

Lena b

amok_she disse...

...confundir um pardal com um mero faz_barulho ñ lembraria ao diabo...por mais ignorante q fosse!...e sabe-se q o dito cujo o ñ é...o diabo, entenda-se!:->

manuel disse...

Cara Amok,

O seu a seu dono. O prof. Noise não é nenhum nabo, apesar de ser um convencido. Vale seguramente 50 Moons e 50 Lobices, para não falar de outras boas almas.. É pena aquela LALIA....

melra disse...

Ó arrepiado!

Não se arrepie mais. O do Sá-Carneiro referia-se ao Mário de Sá-Carneiro do Orpheu, o dos "indícios de Oiro", amigo do Pessoa. Quanto ao Mozart, Lennon e o referido Fernando, deviam andar juntos, no monte, em "O Guardador de Rebanhos".
Abraço

PS- Também um abraço ao CÊtê, cujos comentários certeiros, de boa e fina ironia, ainda vale a pena ler.

jose_pardal_diabrete_jr disse...

manuel disse...
"Suspeito que o eminente Prof. Pardal é um heterónimo do Prof. Noise".
.
manuel é um curioso!
manuel é curioso!
.
.
Afinal, ele nada sabe!
Saber é viver!
Suspeitar é morrer!
(...) Suspeitam da morte os cadáveres adiados.
.
Todos os homens suspeitam e são suspeitos de alguma coisa.
Não importa que seja através da mariquice ou da acção da sua própria cegueira.
A verdade é que eles sempre suspeitam.
.
manuel é um curioso!
"o manel", claro. Qualquer passageiro humilde o trata assim.
E o manel ali ficou, no lugar do nada.
"Nos homens isso é raro", disse-lhe o ego. Porém, o manuel é um curioso.
.
Um homem curioso é maricas ou apenas um coelho na toca?
O manel é apenas curioso.
.
.
Em torno do torno do rei permaneciam os corpos dos falhados.
.
.............................................................Um desses corpos afirmou:
............................................................."Eu sou apenas aquele que suspeita".
.......................................................................NADA MAIS.................
E, morreu!
.
Moral da história:O que é que eu estou a fazer aqui?
.
Vá menino/as toca a pensar!
procurem nos livros aquilo que não sabem através do olhar ;)

noiseformind disse...

Jú,
E porque não falar na terrível inveja que assaltou os outros Beatles quando Paul e Linda começaram a escrever músicas em conjunto? Yoko Ono era figurativa, inspiradora mas não participante, Lennon continuava a compôr solitariamente. E no piano preto de Paul em conjunto fazia-se música a dois. Será que os Beatles morreram por causa de uma conspiração feminista? ; ))))))))))))

Em Berkshire viviam-se idílios campestres e Lennon era "man of the year". So what? Paul tranquilamente preparava as suas Wings para voarem bem longe. Aliás, por algum motivo foi Paul o único a manter em todas as últimas entrevistas a cura ao nível de fazerem de novo uns gigs ; ))))))) Lennon falava em Woodstock mas não arriscava nada que não fosse abaixo de Royal Albert Hall. O animal de palco foi declarado morto numa passagem pelo Canada, numa altura em que parecia cristalino que quem mandasse cá para fora o maior escândalo com os ex- to be The Beatles ganhava o prémio de apanhar o último momento de imortalidade dos 4 de Liverpool. Penso que houve ali uma altura que toda a gente pensava que o hype da banda ia acabar e então todas as leis foram quebradas para conseguir o último vislumbre dos Beatles ainda com um pouco de lustro para arrastar pela lama : (((((((((((

Mas Paul estava lá, mega-tours ao melhor estilo de super-banda, John politicamente incorrecto tentando ser correcto ao máximo quando os poderosos do mundo lhe abriam as portas dos seus palácios, excênctrico, universalista. Como Bono mas sem os U2 ; )))))))))))))

E Ringo feito fã de Paul, na primeira fila do concerto dos Wings em Los Angeles em 1976, a saltar e a aplaudir. O único sem ego, o único que nas famosas votações de 3 para 1 que celebrizaram o fim da banda nunca ficou do lado solitário ; )))))))))
Numa coisa eles foram pioneiros: o primeiro casal do rock a dar uma entrevista em conjunto para a Playboy. Casal de estrelas. Como Yoko e Lennon. A mulher que fazia parte, que era membro de banda e não apenas grouppie descartável e passível de substituição após acto reprodutivo atingido : )))))))))))

Se Yoko precipitou os Beatles para a separação foi Linda que manteve Paul ausente de qualquer tentativa de reunião. O Amor por duas mulheres no entanto não deixou de ser menor em danos que os egos alucinantes dos Fab Four ; ))))))))))))))

E não esquecer que a ideia base de um caleidóscópio é alterar a percepção que temos da realidade. Talvez os fãs nunca tivessem perdoado ás mulheres dos Beatles terem feito parte do problema, talvez os fãs não gostassem de tamanha vanguarda afectiva acrescida à vanguarda musical ; )))))))))))

Mas isto sou só eu a falar Boss :)

Mantaretalhada,
Eu diria que o génio de Lennon atraiu a psicose de Mark David Chapman. Aliás, a velocidade com que o homem se assumiu como o homicida e como recusou qualquer defesa mostra a necessidade que tinha de ser visto como um "mal" superior. Ou um peido mais sonoro?

a,
Significado "no seu tempo"? Por Mahatma, então e hoje? ; )))))))))))

ameninadalua,
A menina tem é de deixar-se de natalices e rumar ao Norte ; )))))))))))))) e pode vir de madrugada que a essa hora ainda há festa rija loooooooooooooooooooooooooooool

moon,
Essa música dos Fab Four ("kleenex") é um inédito que não é correcto obnibulizar assim do mundo ; (((((((((((((((
tanto egoísmo, snif snif snif.

Fugindo do tema do post, reparem como em "Uma vida inacabada" aquela amizade e cuidado médico entre aqueles dois velhos (de respeito, como são Redford e Freeman) é vista pela miúda como homossexual. Maldito sistema matricial que classifica os sentimentos nos homens como "mariquices". Impelem-nos à força toda contra as fêmeas, com medo que a natureza não nos tenha suprido das endorfinas certas. E para citar o Autor d' "Gene Egoísta" que o Heredia gosta tanto, mas a partir de outro livro:

"Toda a sociedade é uma forma de assegurar condições ideais para a reprodução". A cultura Greco-romana era mais próxima de critérios biológicos. Ao ser o papel de activo o determinante fundamental não havia escolhos em relação à infidelidade cometida pela mulher do senador efeminado se com másculo e cumpridor capitão da guarda pretoriana. Sim, que a infidelidade por esses tempos tinha matizes muito mais coloridas. O nome da família era mais importante que os genes. Arregimentar os melhores genes para manter o nome da família elevado era mais importante que essa "paneleirice" hoje em dia sacrossanta do "pai biológico" ; ))))))))))))) e esta hein? ; )))))))))))

manuel disse...

A RESPOSTA DO MANEL


Pardal, perdeste a pardoca
E o destino é-te adverso.
Trazes painço na boca
E manejas mal o verso.

O cadáver adiado
Que nos neurónios trazias,
Não se safa, já, coitado!
E foi sepultado há dias.

Não invoques o Pessoa
Para te armares em poeta,
Pois a versalhada soa
A desgraçado pateta!

Que és tolo e escreves mal
Que não és nada de jeito,
Tenho a certeza cabal
E não apenas suspeito!

Ser curioso, meu caro,
É o princípio a seguir
Para um Saber Limpo e Claro,
Que nunca vais conseguir.

E que queres tu atingir
Com "maricas" etc e tal?
Não tens p'ra me dirigir
Insulto menos banal?


És um ovo de Pardal,
Nem és um Pardal inteiro,
Saíste de outro canal
Que costuma dar mau cheiro.

Manel

jose_pardal_diabrete_jr disse...

A RESPOSTA DO MANUEL (MANEL)

Manuel, meu manelinho,
és um gajo bué tosquinho
a culpa foi do paizinho
deu xanax ao menino.

Mas Manuel o teu futuro
pode ainda ser monumental
sai da net e salta o muro:
sê um travesti no memorial.

Chegou foi a madrugada
e aqui o pardal vai é xonar
quero que te lixes oh manel
com essa tua poesia popular.

jose_pardal_diabrete_jr disse...

Só para terminar, antes de dormir oh manel...
os teus versos fazem-me lembrar aqueles autodidactas bêbados
que faziam reuniões de poesia na comuna.
Bolas, até vou ter pesadelos esta noite.

Angie disse...

Pronto, está consumado!
Aconteceu mesmo, conforme as piores previsões.
Pelo que hoje é o primeiro domingo do resto das nossas vidas!
Sem os “Difíceis Amores” ...
A sensação é estranha: será isto a tal coisa das saudades do futuro?!

Mas como tudo na história se sucede e transforma, espera-se que seja um mero interregno. E aguardemos.
Não pacientemente (temos de fazer qualquer coisa, não?) mas com a determinada capacidade de antever (perigosamente?) que afinal o que começou a correr, não foi o “vazio de”... mas o calendário de uma nova era, para já invisível, que nos trará qualquer coisa de diferente, mas também algo de volta, pela mão de JMV.
Há pois que viver a “vacatio” em estado de antecipação.
E mexer os cordéis que houver a mexer...
Bolas! Afinal não somos nós também as audiências? Em nome de quem se faz tudo? Então, porque esperamos? Arranjemos maneira de nos tornar visíveis!
Há por aí algum plano? Ouvi dizer que sim!
Estou nessa, desde que a fórmula seja expressa ou tacitamente homologada pelo proprietário.
Mas como ele é um liberal genuíno, e nos faz sentir "condóminos honoris causa", está na altura de convocar uma assembleia de urgência no r/c do prédio!
Eu, já que escrevo tão massacrantemente tanto, fico de castigo e faço a acta! Curta e concisa, que qd é preciso tb sei!
.......................
Bem, comecei a escrever lá pelas 2 da manhã (quando desisti de fazer a macumba do "abre-te sésamo" sobre a RTPN), mas depois tive de interromper por urgente conveniência de serviço. Hoje, afinal, é 4 de Dezembro! A minha nostalgia teve muito alimento na SIC Notícias. E mais não digo, Prof, prometo. Para não o aborrecer...Cada um na sua, que chatice se todos pensássemos igual. Eu também acho que isto não pode ser espaço de propaganda, a não ser que esse pequeno (?! :-)))) ?!)"aspecto" do nosso BI possa ser directamente convidado a manifestar-se por causa de algum post SEU...
............................
John Lennon, cá estamos nós outra vez...
Claro que merece a caixa alta!
Mais do que conhecer e curtir os Beatles desde a fundação do grupo, eu sou mesmo do tempo do Lennon já sozinho. Do Imagine, que cantávamos a plenos pulmões de adolescentes (quando foi mesmo que ele lançou isto?), sem suspeitar que essa “nova ordem” que íamos praticando em meios tons e sustenidos ia desembocar na geração de yuppies em que nos tornámos mal atingimos a idade da razão....
E senão yuppies (não teremos sempre chegado todos exactamente a tanto) workaholics, sim, pela certa!
Apanhados nas curvas ascendentes da vida, e a deslizar direitinhos para um individualismo feroz...capaz de pôr de cabelos em pé os paizinhos pré-históricos de criação. Cerejeira/Santa Comba (e sempre, claro, de geração pré-Beatles! )
- Quem diria?!
E depois...afogando a claustrofobia da prisão em que nos metemos de livre vontade , e o cansaço precoce (...mais aquelas incómodas alfinetadas da consciência...) nas alegrias do consumo libertador...jeepismo...griffes...jet lag periódico...casa(s)-décor!!!

Nova ordem em meios tons...pois era.
Porque, claro:
- A onda “free love” não era propriamente a balda total...E a conquista, afinal, era somente ir para a cama com “o namorado”, ainda que “o” dito cujo (grande revolução!) fosse diferente pelo (curto) tempo fora... E namorado fosse aliás termo que nem sequer se usava, que horror!!! Andávamos, ponto. A morrer de amores ou não, andava-se. Era a cómoda designação que assentava como uma luva a esse...como diria... tempo de habituação a uma relação de per si perecível! Não havia SIDA no ar...remember? Bastava a pílula e tudo em paz! Bons tempos!
- a onda “freak” passava para o interior das almas pouco mais além da espessura das roupas da nova estética...
+ talvez...umas noites fora aqui e acolá (bem disfarçadinhas frente aos cegos que não queriam ver) ...
+ talvez...umas obras com que o abrilismo alegrou as nossas livrarias, Nietsche, W. Reich, H.Miller, Durrel, Cavafy, Bernardo Soares (já era altura de conhecer mais subversivos, até aqui reduzidos à obra poética do Manuel Alegre, coitado, tão sozinho na prateleira dos clandestinos e proibidos pelo regime!)
- a onda “drogas” não era senão para quem caía mesmo borda fora do navio, porque de resto eram uns “bois” inocentes, uns charros libertadores de curto alcance, e uma ou outra viagem cultural para mero debute a Amsterdão!

Pois é, Amsterdão. De repente rima mesmo com John Lennon! Ao menos na minha cabeça, que farejou um, algumas vezes, e ouviu e leu as loucas letras do outro, muitas e muitas vezes!

Ser mesmo, mesmo (com estatuto de ouvinte assídua) sou do tempo do Lennon, já sozinho.

Mas então porque cargas de água também eu tive sempre a nostalgia do reencontro da banda? Continuaram bons, separados!
Seria assim tão forte o efeito da reunião das energias?
Não era mesmo a deles, de todo uma história acabada?!
Nunca saberemos bem...

partido projosepardaldiabrete disse...

VIva o josé pardal diabrete e seus apoiantes.
A luta aproxima-se camaradas. Vamos mostrar que estamos com o jose pardal diabrete contra o senil Murcon. Nós juntos domos mais fortes. Abaixo o MUrcon e os pseudointeletuais. NOva luz vai brilhar. O jose pardal é o novo mahatma.
Escutem tosos as palavras do nosso mestre.

Anónimo disse...

Birth means nothing where there is no virtue.

Moliere

outra música disse...

… Na música fúnebre que o Pardal pretende esconder com as Lenga-lenga, os Bandjo di gaita, os Finaçon, as Chegança, as Ressas e os Landau,
tanto a melodia como a letra, soam a lamentação…

…triste Pardal Pétreo, "Una duna trina catarina barimbau são dez..."

Anónimo disse...

O Manuel é que sabe dar no Pardal.

És um ovo de Pardal,
Nem és um Pardal inteiro,
Saíste de outro canal
Que costuma dar mau cheiro.

Isto é que é falar!

Olhar disse...

"O meu papel na sociedade, ou o papel de qualquer artista ou poeta é tentar expressar o que todos nós sentimos. Não dizer às pessoas como sentir. Não como um pregador, não como um líder, mas como um reflexo de nós todos". Estou de acordo. Acontece que alguns são capazes de escrever ou compor reflexos caleidoscópicos que nos encantam e fazem descobrir facetas desconhecidas..."

...E acontece também que, às vezes sem dúvida!, o Professor também é um dos que são capazes de o fazer e nos surpreender a descobri-lo:)))))

Continuação de uma boa segunda-feira para todos

Manolo Heredia disse...

Noise, és o maior! (sem ironia).
É pena que as actuais famílias-com-nome não saibam recrutar novos e poderosos genes para dentro desses "nomes". Como aconteceu com a princesa Diana: a Família Real Inglesa talvez tivesse ficado bem servida se os genes dos seus reais-descendentes tivessem sido renovados com os de um macho-egípsio!

Manolo Heredia disse...

Angie,
Casaco de fazenda, calças de ganga e sapatos de ténis, brancos, marca "sanjo", era a farda dos amantes dos Beatles, naqueles anos 60. Belos tempos.
Mas não voltam!
A nostalgia do reagrupamento dos Beatles é a nostalgia desses tempos. É só isso.

noiseformind disse...

Repara Manolo que o pessoal quando descobre (ou reescobre) o tal "gene gay" fica esperançoso mas isso não aconteceu quando "descobriram" o "gene da infidelidade". Esse não era problemático. Então isso é coisa que se trate, disseram logo as massas escandalizadas? O que se procura e as reacções ao que se descobre em genética humana são sempre pequeno micro-retratos da nossa sociedade ;(

moon disse...

Bom dia malta!

Noise,
Murcon sem ti não é Murcon! E eu nunca esperei dizer uma destas.
Agora "obrigares-me" a ir ao dicionário logo pela manhã é que não vai com nada... "obnibulizar"???? Santo Deus! Pronto está bem! Não era bem isso que constava do livrinho mas é mais uma para o vocabulário. Não me parece é que vá fazer uso dela nem consigo pronunciar enrolo-me toda).
E depois de um fim de semana ao melhor estilo da Meg Ryan em "You've got e.mail" (mas claro não tão gira como a Meguesinha) estou de volta ao hard work. E no próximo fim de semana vingo-me! Talvez Santiago... Escala na Praia América (os sogros têm lá casa), vou meter uma cunha ao S. Pedro para que seja gentil, ando mesmo com saudades do mar!
Quanto ao Jonh... Mesmo reconhecendo-lhe a genialidade sempre gostei mais do Paul (mais discreto, a exuberância do Jonh e da Yoko aborrecia-me). E claro que também eu culpei as "desgraçadas" das queridas (Linda e Yoko) pela separação do grupo. Afinal as guerrinhas começaram quando a Linda também quis cantoria e o Paul lhe aparou o jogo. Oh, L'amour... Mas se eles quisessem mesmo não havia female que interferisse, penso eu. Como li algures relativamente a Adão e Eva:
"O problema não foi a maça na árvore mas sim o par no chão!" Para asneirar é só querer...
E agora out!
Have a nice day

noiseformind disse...

Moon,
Cá para mim Eva enfastiou-se depressa com Adão e a história da serpente não tem tanto a ver com fruta mas sim a ver com usos indevidos do réptil nas suas propriedades fálicas ; )

moon disse...

Who Knows, Noise, who knows...
Bem, isto hoje está calmo, nada de hw (leia-se hard work).

Professor, os simpáticos da RTPN nem nos deixaram vê-lo mais uma vez... Maus! Não se faz.
Agora para vê-lo só mesmo no jantar, lá terá que ser!
Zanga-se se no dia ou melhor na noite lhe pedir que me autografe um livro seu, só um!? Adorava ter o que gosto mais: "Olhos nos olhos" autografado, coisas de fã, claro!

P.S. E por causa daquele meu "probleminha" com doces até prometo que antes de sair de casa como uma pasta de chocolate inteirinha! Just in case...:)))))))

Manolo Heredia disse...

Noise,
O que me aflige é a confusão que se faz entre "gene gay" e "meme gay". Para mim são muito mais os memes-gay que circulam do que os outros. Mas também acho natural, nestes tempos em que se privilegia a facilidade, o não-ir-à-luta, etc.. É muito mais fácil, objectivamente, a relação sexual entre parceiros do mesmo género que entre géneros diferentes (ver o outro no espelho, como diz a Betânia), em oposição ao abismo da diferença dos corpos, das sensibilidades, dos objectivos estereotipados.

tangas disse...

e viva o Lennon, claro.
gerador de chavões ou não, o man sabia o que fazia e disso tem de se gostar.

Noise:
estás a falar nas serpentes fálicas e, a propósito, lembrei-me que em português a palavra é feminina, ao contrásrio do que acontece na esmagadora maioria das outras línguas.
como pilinha; moquinha; verguinha; pistolinha - e por aí fora...
não é tremendamente mariconso o machismo fálico lusitano?

besitos

Débora disse...

Olá a todos,

John Lennon, claro! No dia em que foi morto, senti-me mais só e penso que o mundo ficou mais pobre.
Os Beatles tiveram uma enorme importância sociológica - a quebra de regras, questionar o que até aí eram verdades absolutas, etc. foram determinantes para a geração de 60. Contudo para mim, John Lennon era o "cérebro" dessa revolução.
A separação, fosse motivada pelas mulheres, ou porque a sua união já não fazia sentido, foi vivida com mágoa. Mas como quer John, quer Paul continuaram a solo, não fomos totalmente amputados do seu génio.
A propósito, o génio não se compadece com a norma. Se assim fosse, nem florescia.
Das várias citações de John Lennon retive uma em particular, que tenho sempre presente: "A vida é aquilo que acontece, enquanto fazemos planos".

Quanto a "Estes Difíceis Amores", eu não disse que estamos numa nova era de censura? Esclarecer não é conveniente. Abre caminhos ...

Saudações,
Débora

River disse...

NOISE:

exactamente como vc disse: "Mas os actos ficam com quem os fazem e as palavras com os que as enunciam."

Vc ñ me conhece de parte alguma! Nada lhe dá o direito de ser ordinário!

Pq sentido de humor tenho eu bastante, claro q vc ñ sabe, nem tem q saber, pq ñ me conhece... mas presuncoso como é, acha q pode tudo e mais alguma coisa!

Apetecia-me começar a dizer aqui td o q penso de si, e q de resto é bem visível nos seus comentários... Mas iria fazer a sua figurinha, portanto deixemo-nos disso! Fica pra mim, e temporário obviamente!

Professor peço desculpa por "invadir" este espaço c/ parvoíces... mas já dizia a minha avózinha "quem ñ se sente, ñ é filho de boa gente!"
Aliás, acho mm k o melhor é nem deixar qq comentário... leio e pronto!
Pq lido mt mal c/ agressões! Ñ obrigado!

E naoseiquenomeusar:
desiludida??? comigo??? ops! porquê?... "bajulação" ao Professor JMV??? podes chamar-lhe isso, é-me indiferente! Eu chamo-lhe ADMIRAÇÃO!

Bajulação, ñ de todo! É alguém com quem nunca estive pessoalmemte, e provavelm/ nunca estarei, ñ haveria nenhum interesse nisso, ñ tenho intenção de lhe pedir nada!

Aliás o pp jantar do Murcon, estou c/ mt vontade de cancelar a minha inscrição, pq ñ me apetece conviver" c/ quem me trata mal! Era o k faltava!

Agora, há pessoas q admiro mt, e faço questão de lho dizer! SEMPRE! E ñ é só este Professor :o)))
posso? ñ...????

beijinhos

turandot disse...

Tenham lá calma! Andam todos muitos sensíveis. Qualquer coisinha serve para armar peixeiradas. Para gáudio, claro, dos descrentes nessa tão proclamada união murcónica.

Vem aí o Natal, paz e amor é o que se quer (já que o resto nem vale a pena querer).

River disse...

Verdade "turandot", sim senhor... e eu k odeio peixeiradas!

O k é isso de "união murcónica"??? é algum clã???...

Angie disse...

PROFESSOR JMV:
(gosto de o tratar assim porque merece o título.
Mas de facto, quando releio dá-me vontade de rir: é mto reverencial... Paciência, assim fica!)

Já disse e confessei a má consciência que tenho pela não concisão. Sorry.
Mas venho pedir-lhe um favor: só hoje no intervalo do almoço (vir aqui é sairmos do contexto) fui ao seu post "A caminho da pauta".
Mais uma vez (o tema é por demais apelativo) me perdi em comentários que de certeza lhe não interessam nada!!!
Mas no fim, memso no finzinho, peço-lhe por lá um favor, que de resto não exige resposta, ou resposta imediata.
Não se importa de se dar à paciência de ler e registar o "disco pedido"?!
Já o poupo ao testamento: está no fim.
Um comemtário ao também fim do seu post.
Pode ser?
Dá para atender às carências de informação de um espírito pouco iluminado?!!
Se der...agradeço que fique com a dica!

augusto disse...

Só há uma frase que me apetece escrever e que aqui vai: Mijei-me (alto aí que é em sentido figurado) a rir do princípio ao fim com a leitura dos comentários.
Cada “post” do prof. dá uma quantidade de comentários suficiente para sair um romance que por acaso até já lhe podia dar o título, mas deixo isso ao critério dos intelectuais intervenientes.
Amanhã espero mais diversão.
Que “delícia” aqueles versos à “desgarrada”.

partido projosepardaldiabrete disse...

No dia 1 de Dezembro, nosso dia da Restauração da Crítica Pura o Professor José Pardal Diabrete disse:
Nunca gostei do murcon que faz este blog.
Além de uma posse de pseudo-rebelde da tanga, raramente se descola dos livrinhos que trouxe da faculdade em aluguer de subsidio pós 25 de Abril.


Escutem as palavras do novo Mahatma. Este é o manifesto do nosso Partido. O blog do Professor José Pardal Diabrete é uma pedrada no charco. O Murcon está agonizando.

Anónimo disse...

PROFESSOR JOSÉ PARDELHO, pisgue-se!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Não tem piada e só vem para dizer palermices. E mais a mais alguém o chamou????????????????????????
Inconvenientes e mais inconvenientes...................
Julgam-se tão espertinhos. Agonia dá-me você com tanta falta de respeito. É por pessoas como você que este mundo está como está. Safa! Só estão bem quando estragam as coisas boas. FRUSTRADITO NÃO????

Viva o pam disse...

Foi criado o Partido Anti Murcon.
Viva o Professor JOse Pardal Diabrete JR e Viva o Partido Anti Murcon! Viva o PAM!

Todos ao blog do Professor José Pardal Diabrete!

Anónimo disse...

Está tudo maluco. Agora até fizeram um blog anti Murcon.

Anónimo disse...

NOISE:
OBNIBULAR e não obnibulizar.
Por estas e outras é que alguém o confundiu com o parvo do chavalo armado en skinhead mais os cacarejos das suas galinholas de pescoço pelado.

um_tuga disse...

Porra!!! (perdoem-me), mas se querem mandar vir com o noise(ao qual concordo), vão até ao blog dele: noiseformind ... O tema deste post é " I'm John." e fala-se pois sobre John Lennon

Este blog\espaço\"casa" é do prof. JMV. Portanto tenhemos isso em consideração e respeitemo-lo.

Xiça!!!!...

pam disse...

Propostas de sigla:

PAM

Partido dos Asnos Militantes

Pasmaceira Arrazoado e Merda

Psicopatas A Monte

Pirosos Associação Mútua

Patetas Aliados a Melgas

Caros confrades, aceitam-se sugestões pertinentes.

jose_pardal_diabrete_jr disse...

18.00
os pseudo-intelectuais da tanga que andam atrás do murcon como se fossem cadelinhas com o cio, continuam a disputar o campoenato da frustração filosófica - Uma coisa é o que é! Vocês são apenas os parasitas do murcon.
.
Bem, os mitos exercem, em certa medida, a mesma função.Porém, são mitos!
.
Os mais idiotas são os anônimos, porque na verdade nunca conseguem fugir daquela categoria que nos permite organizar a realidade da ociosidade mental.
.
Segundo o meu amigo Pfãnder, os conceitos são os elementos últimos de todos os pensamentos.
Por esta razão gosto das personagens que fazem parte deste blog ;)

.
Béu
Béu
Béu
Béu
Béu
Béu
Béu
.

jose_pardal_diabrete_jr disse...

um_tuga (Lambe as botas) disse...
"Este blog\espaço\"casa" é do prof. JMV. Portanto tenhemos isso em consideração e respeitemo-lo".
.
Não será uma casa com a porta aberta?!
O diabo só entra quando é convidado,
portanto eu sou Deus.

jose_pardal_diabrete_jr disse...

Anônimo (cujo IP é reconhecido) disse...
PROFESSOR JOSÉ PARDELHO, pisgue-se!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Não tem piada e só vem para dizer palermices. E mais a mais alguém o chamou????????????????????????
Inconvenientes e mais inconvenientes...................
Julgam-se tão espertinhos. Agonia dá-me você com tanta falta de respeito. É por pessoas como você que este mundo está como está. Safa! Só estão bem quando estragam as coisas boas. FRUSTRADITO NÃO????
.
Meu filho/a
tenha mais respeito pelas pessoas de idade, ok?
Eu sou a verdadeira projecção dos murcons.Toda a virtude é boa desde que não seja o estado a pagar as vaidades pessoais dos professores.

siglas disse...

SIGLA


Caros confrades, aceitam-se sugestões pertinentes, como:

PARTIDO DE ASNOS MILITANTES

PIROSOS ASSOCIAÇÃO MÚTUA

PARVOS AOS MOLHOS

PSICOPATAS A MOPNTE

PASMSACEIRA ARRAZOADO E MERDA

Saudações ASNÁTICAS

um_tuga disse...

Caro pardal,

Já estou pessoalmente farto de o ouvir piar...se não concorda com este blog só tem uma coisa a fazer: que é remova-o dos seus "bookmarks" e finja que o mesmo não existe... a Net é muito grande e têm muito espaço para estravazar essas suas fustrações.

Não estrague estúpidamente um espaço onde até se trocam umas ideias interessantes.

Isto não é como a sala de aulas da escola...o caro pardal aqui pode baldar-se à sua vontade que ninguém lhe marca falta.

Tome lá este link e vá piar para outras paragens.

jose_pardal_diabrete_jr disse...

E agora meus amigos, vou fazer o meu jantar, tomar um banho em camomila, pintar as unhas dos pés e rezar para que Deus me traga um dicionário de Filosofia para continuar a brincar com vocês, meus marotos...
Aiiii, meninos mais lindos da mãe, seus barbudinhos marxistas...
Adoro vocês!!
Sou a energia do amor.

sigla disse...

A MONTE OU AOS MONTES
comme vous voulez

jose_pardal_diabrete_jr disse...

Oh Tuga, eu tenho apenas 18 aninhos,
não ralhes comigo, sou extremamente sensivel. Uma autêntica flor de estufa.
Atchim!
Por tua culpa fiquei com urticária...

um_tuga disse...

Ó pardal...Ó Deus errante do murcon!!!

Lambe-botas? E então porquê, posso saber? A quem estarei eu a lamber a porra das botas?

jose_pardal_diabrete_jr disse...

Tuga não posso responder!
Fiquei com urticária, ok?
A culpa foi tua, não respeitaste a minha sensibilidade.
.
.
.
.
Ok, com um grannde esforço vou tentar responder...
.
.
.
.
(Atchim)
Tu
.
.
és
.
.
.
.
um
.
.
.
(Bolas, que grande esforço, estou mesmo com alergia)
.
.
um
.
.
.
.
.
.
........................................................................lambe botas!
:/

Anónimo disse...

Ó Pardal Júnior!
Tens 18 aninhos?
Contribuo com uma sugestão para a tua Associação PAM.

PENTELHOS AINDA A MEDRAR

Anónimo disse...

Tuga, Tuga...
se voltas a desrespeitar o meu filhinho que não faz mal a ninguém, serei obrigada a fazer queixa do senhor à associação dos pais de filhos desprotegidos pela sociedade.
Por estas razões é que os jovens são dróóógados.

Sra. Pardala Diabrete
(Mãe do jovem professor José Pardal e autora do livro:As mil e uma noites encantadas com um vibrador).

um_tuga disse...

Erraste mas gabo-te o esforço em escreveres o teu post das 6:46 e desejo-te as mais sinceras melhoras para a urticária.

Eu não sou efectivamente um (lambe-botas) psi e não faço do grupo "noise".... ;) mas respeito e gosto muito deste local que é apadrinhado pelo prof. JMV.

viva o pam disse...

No dia 1 de Dezembro, nosso dia da Restauração da Crítica Pura o Professor José Pardal Diabrete disse:

Nunca gostei do murcon que faz este blog.
Além de uma posse de pseudo-rebelde da tanga, raramente se descola dos livrinhos que trouxe da faculdade em aluguer de subsidio pós 25 de Abril.


Escutem as palavras do novo Mahatma. Este é o manifesto do nosso Partido. O blog do Professor José Pardal Diabrete é uma pedrada no charco. O Murcon está agonizando.
O Professor José Pardal Diabrete não está só. Ex MUrconettes o apoiam já na Cruzada Anti Murcon. Inscreve-te no PAM!
Viva o novo Mahatma! Juntos somos fortes! Em breve seremos muitos!

Anónimo disse...

É uma pouca vergonha, como estes adultos tratam os nossos jovens.
Que falta de sensibilidade, Argh!!
Se o meu netinho ficar traumatizado,a culpa será desse senhor tuga.

Pardalão Eusébio Diabrete
(Avô do jovem professor José Diabrete, directamente com acesso à net social do lar da terceira idade "Santo Murcon" na Rua da RTP2 -Lisboa).

jose_pardal_diabrete_jr disse...

PAM
PAM
PAM

Avante PAMZEIROS
junta a tua à nossa voz.
.
Dia 10 de Dezembro, grande manifestação junto à embaixada dos mouros.
.
Não permitas que um murcon
seja o teu pesadelo.

(Otelo Saraiva Pinheiro de Natal)

jose_pardal_diabrete_jr disse...

Epah, estes posts serão de tráfego internacional?

ção 10 disse...

…triste Pardalão Pétreo Eusébio, "Una duna trina catarina barimbau são dez..." ... :)

RITA disse...

Com este Perturbado Pardal aqui está a prova provada,de que não chega um nick azul para garantir a salubridade e o sentido inteligente de um comentário.
Não liguem ao especimen. GRAÇAS AO "AZUL", JÁ LHE DERAM TRETA A MAIS.

CêTê disse...

"os meus olhos são uns olhos.
E é com esses olhos uns
que eu vejo no mundo escolhos
onde outros, com outros olhos
não vêem escolhos nenhuns.
(...)
Vê moinhos? São moinhos.
Vê gigantes? São gigantes"

IMPRESSÃO DIGITAL- António Gedeão


Esteve um lindo dia, não? ;]

andorinha disse...

Que turbulência que por aqui vai, hoje!
Se calhar a rita tem razão...

lobices disse...

...claro que a rita tem razão

Anónimo disse...

...claro que a rita tem razão

outro anónimo disse...

...claro que a rita tem razão

Ana Sampaio disse...

Bem, uma pessoa chega aqui para ler um pouco de coisas engraçadas mas com um mínimo de sentido e encontra logo o que quer. Basta meter no "localizar" Noiseformind ou Manolo Heredia ou Angie ou qualquer outra pessoa com capacidade para opinar e pensar e o Internet Explorer vai logo para onde interessa. Agindo desta forma ao chegar à caixa de comentários o Murcon mantém intactas as suas qualidades como tertúlia ; )
Noise, essa conversa de genes não percebi mas de facto a separação da banda materializou-se para a posteriori em Yoko Ono mas realmente foi Linda que era a verdadeira ameaça. Yoko não tinha quaisquer qualidades musicais, não era comparada a Lennon como companheira criativa e realmente ele certamente que não se importaria de voltar a tocar com os outros Beatles se não soubesse que Paul estava em plena actividade com Linda. Aliás, a suposta vertente criativa de Yoko Ono foi sempre uma falsidade criada pela inveja de Lennon a Paul. Na última biografia que li dele é feito um retrato arrasador da relação que ele tinha com Yoko Ono nos meses que antecederam a sua morte. Lennon passava os dias em bordéis totalmente alcoolizado. Realmente, coisas muito pouco condizentes com o amor tão louco que apregoava nos estúdios de Abbey Road ;( Qualquer pessoa que tenha ouvido um album de Yoko sem Lennon apercebe-se facilmente da total falta de criatividade própria, de identidade e a forma como se entrega sem qualquer tipo de ideia crítica na mão dos mais descabelados produtores ; ))))

Andorinha, leia o que o Professor escreveu que fica tudo bem. E já sabe como evitar este lixo verbal, basta saltar de canteiro em canteiro ; )

RAM disse...

Caro Anfitrião,

Hoje, no Biography Channel, às 22:00, documentário sobre Lennon...
Agora em Portugal!

Não há moral disse...

A Andorinha diz:
Que turbulência que por aqui vai, hoje!
Se calhar a rita tem razão...


Então porque é que esta ave gosta tanto do pardal? Birds of a feather stick together.
Vejam lá o que ela escreveu no blog do Pardal.

Andorinha said:
Olá!
Belíssimo sentido de humor.
Gostei imenso de ler.
Como diz o Lobices, "a distância não existe entre as idades, mas sim entre as ideias."
Passarei por aqui mais vezes.:)
Abraço.

Para ti também o meu simpático e humilde sorriso.:)
Abraço.


A Andorinha é uma toupeira infiltrada.
A Andorinha é do PAM.

Viva o PAM disse...

Camaradas
O Professor José Pardal Diabrete é o verdadeiro Mahatma. As palavras do nosso mestre são o nosso manifesto.
O verdadeiro Mahatma José Pardal Diabrete disse:
Nunca gostei do murcon que faz este blog.
Além de uma posse de pseudo-rebelde da tanga, raramente se descola dos livrinhos que trouxe da faculdade em aluguer de subsidio pós 25 de Abril.


Muitos viram já a nova luz. Apoiem o blog do Professor José Pardal Diabrete. Juntem-se a nós. Já temos a Andorinha. Em breve seremos mais.

noiseformind disse...

Manolo, meu docinho de coco ; )
Lamento mas não há meme gay. A educação não pode determinar identidade sexual, apenas pode tornar mais exclusiva a escolha por um dos géneros ; )

Jú, "Let it be" outro post ; )))))))))))

River,
Ainda a digerir essa posta de pescada? ; ))))))))))))

Anokas, E fazes tu muito bem, eu já faço isso desde os tempos em que o Porty se passou dos carretos. Agora é só esperar que a nãosequenomeusar arranje outro hobby melhor que esta caixa de comentátios. Como é que diziam no Titanic? "The heart will go on" não era? Beijinhos para ti e Sexta lá estaremos não é? A Linda mostrou que a monogamia pode ser perfeitamente possível, é uma questão de sinceridade sobre necessidades e aceitação das mesmas. Ou estarei a pedir demais? ; )

CêTê disse...

Memorando:
Herda.se o nome do género masculino mas as mitocôndrias e o que comanda a expressão da herança democraticamente partilhada são femininas!

;P (E esta hein?)

andorinha disse...

Não admito brincadeiras idiotas em relação a mim.
Estou estourada depois dum dia de trabalho e tenho que aturar estas merdas.
Escrevi isso lá no sábado e no domingo antes de ler os comentários de hoje. Poderia tê-los apagado, mas não o fiz, assumo o que escrevi.
Se tenho que me penitenciar de alguma coisa é da minha ingenuidade e de não saber ficar calada quando não sei com quem estou a lidar.

Acabei de escrever agora no blog do pardal -"Não sei lidar com escroques e filhos da puta. Está-se sempre a tempo de corrigir um erro."

Ao Júlio e a todos,
Peço desculpa pela linguagem, mas estou furiosa.

Ameninadalua disse...

Ram

Seja bem aparecido!

E quanto à sua sugestão do Biography Channel, não podia ser mais oportuna:)))

noiseformind disse...

Andorinha,
Para melhor muda-se sempre ; ) e acho que essas últimas palavras são muito mais correctas que as primeiras que deixaste lá na tua fase inocente ; )))))))))

Su disse...

andorinha.....amei..isso foi um vero grito de liberdade
qto a esse paradal da treta, sabes como sou a favor do bang bang...morreu
jocas maradas para ti linda e não te chateies com "atrasados mentais" ele deveria ir para PR, seria mais um:)))))
nem peças desculpas por palavras, essas fazem bem .....
jocas maradissimas

River disse...

Noise,

Aaahhhh!!! vc pensa q ñ fiz outra coisa durante estes dias q foi pensar em si??? :o)))))))) looooooooooooooooooooooolllll

Ñ, simplesmente só respondi hoje, pq só li hoje, o seu mal-educado comentário! Mai nada!

noiseformind disse...

Mal-educado, eu? River, se não fosses mulher e tivesses de manter a linha desafiava-te já para uma francesinha sevilhana no Café Diu! ; )

jose_pardal_diabrete_jr disse...

Triste a nossa realidade!
Estas pessoas acima dos quarenta só conhecem os Beatles e depois ainda pensam que são cultos e modernos.

Conhecem os Beatles, mas não conhecem os Kinks.
Conhecem os liricos mas desprezam os hiper-realistas.

Porque estes senhores fazem parte de uma geração em que todos pensavam da mesma forma e todos gostavam do mesmo. Vestiam-se da mesma forma e cuspiam na mesma direcção.

Cresceram com estas manias e estes clichés e hoje são esta triste realidade.

Estas pessoas não são atrasadas, estão é atrasadas no tempo.
Mas isto não é grave, felizmente já não temos fronteiras e podemos escolher outros mundos, outras culturas que nos acrescentem muito mais. O que é grave é colocarem certos doutores a analisarem os subterrâneos da cultura sem que tenham qualquer conhecimento prático da estética do pensamento. Aliás, basta analisar o fracasso que a psicologia do estado tem prestado aos toxicodependentes em Portugal. Porém, essas criaturas circenses que tiveram a sorte de ganharem um diploma durante um período em que o ensino em Portugal era uma fantochada, julgam-se competentes para analisarem os conceitos estéticos que provocam no indivíduo uma atitude viciante.

Mas eles têm fãs e até ganham espaço na nossa televisão. Porém, sabemos perfeitamente que em Portugal facilmente todos se compram e todos se vendem. O cooperativismo pseudo-intelectual é terrível e desgraçado daquele que estiver sujeito a essas regras.

Comunicamos com pessoas estrangeiras acima dos quarenta anos e revelam uma formação cultural invejável a todos os níveis. Claro que conhecem os Beatles, mas também conhecem Ian Curtis, Kurt Cobain, Rozz Williams, J. Page…

Esta é a tristeza destes senhores e destas senhoras, algumas professoras-donas de casa que tentam com enorme esforço demonstrar que ainda não morreram.

O problema em Portugal é as máscaras!
O problema em Portugal é esta ditadura popular que nos fazem sentir que direita e esquerda coabitam da mesma forma no mesmo aquário de água doce.

No dia em estes senhores retirarem as suas máscaras, poderemos então constatar que era tudo uma fachada.
Cresceram com a esquerda e encantaram-se com as delícias da economia liberal.
Não são carne, nem são peixe! São criaturas e nós infelizmente estamos entregues a este ensino.

E quem pensa de forma diferente é aniquilado, mas de uma forma politicamente correcta, sem culpados nem ditadores.

Anónimo disse...

Andorinha
You're so damn thick some times.
See people, I was right. The silly cow doesn't know how to use her brains.

River disse...

Assim tá bem... :o))))))

Tire lá essa máscara!!! Ñ lhe fica nada bem! :o)

E se eu, gosto de francesinhas! Oh se gosto!!!!! (da comida tripeira, bem entendido :o))))))))

amok_she disse...

'Não estrague estúpidamente um espaço onde até se trocam umas ideias interessantes.'

...ridículo!:->

'No dia em estes senhores retirarem as suas máscaras, poderemos então constatar que era tudo uma fachada.'

...ingénuo!!!:->

'abei de escrever agora no blog do pardal -"Não sei lidar com escroques e filhos da puta. Está-se sempre a tempo de corrigir um erro."'

...sintomático!:->...até eu, com os meus "c'um caraças&porras" como qq trolha q se preze!:->, ñ me atreveria a escrever isto...onde quer q fosse!, mas enfim...a força dum carácter tb se "mede" pela capacidade de reagir à pressão, ainda mais a uma pressão virtual, na maior parte das vezes de pouco se lhe dar crédito...e isto vindo de alguém q pretende ensinar jovens, tem mt que se lhe diga...enfim, há sempre uma qq forma de fazer cair as máscaras, heinnnnn, pardal!???:->

Liberal disse...

Caro Noise:
Olhe lá: essa sua obsessão pela nãoseiquenomeusar não terá outro nome?
A rapariga/srª era/é assim tão fantástica (pelos vistos capaz de lhe dar cabo da cabeça era e é) ou ou o caro amigo efabula constantemente?
Cá p'ra mim, ela foi-se, de vez, rapaz. Com muita pena, pois fazem falta os seus comentários assertivos.
Mas lá está... a máscara nem sempre cai como queremos.
Passe bem.

Liberal

jose_pardal_diabrete_jr disse...

amok_she
algumas professoras são filhas de bombeiros, policias, sapateiros, donas de casa, etc etc.
Foi o brinde democrático que o 25 de Abril atribiui aos mais humildes.
Longe vão os tempos em que os senhores professores provinham de familias com bons valores.
.
.
Tudo isto é muito triste!
No problem!
A lógica interna destas mentes é rigorosamente autónoma quando se puxa o autocolismo.

Quando uma mulher é feia tem a pseudo-cultura como refúgio do ego. ;)
Mas o ego não é o problema.O ser é o problema e a questão é ainda mais profunda quando as máscaras caiem em pleno salão onde os encontros são fortuitos e as caricias são nojentas. Logo a seguir falam dos divórcios dolorosos no post seguinte.
Ah
Ah
Ah
Isto é uma divina comédia!
Bem haja este blog.

jose_pardal_diabrete_jr disse...

Hoje é segunda-feira, a solidão pesa e o corpo quer delicias.

jose_pardal_diabrete_jr disse...

Tão inteligentes, tão sabios sei lá e ainda não descobriram quem sou eu.
Ahahah! Nem com sinais chegam lá...
Isto é interessante, como um simples anónimo quando carece de uma identidade se torna insignificante.
Uns ensinam, outros criam.

QUEM KAPPA SEMPRE ESKAPPA

Anónimo disse...

Mas alguém duvida? A resposta é tão simples que até um cego vê. Quem mais poderia ser senão o único, o fantástico, o incontornável Dr.Noise.
LOL o CD DE NATAL LOOOOOOOOOOOOOOL

O Carissimo amigo é demasiado vaidoso para não querer ser reconhecido. Se não quisesse ser reconhecido não escrevia na sua maneira inconfundível.
Já provou que é esperto. Acabe com a graça que começa a cheirar mal.

perdigueiro disse...

Gato escondido com o rabo de fora.
Já foste caçado.

perdigueiro disse...

Gato escondido com o rabo de fora.
Já foste caçado.

ção 11 disse...

“Hora di bai”, triste Pardal Pétreo Eusébio KAPPA, “djosa quem mandób morrê”

Anónimo disse...

O pardal o Dr.Noise?
Lolllllll
O Pardal é bonitão e elegante, nada a ver.

Anónimo disse...

O Noise é Doutor? Mais parece um camionista da TIR.
Ohhhhhhh pardalinho tu que és tão vaidoso a seres comprado com um noise.
Lolllllllllllll
a esta hora da manhã já fui obrigada a rir. O Pardal é um yuppie viciado em NASDAQ e amigo do Serrão.

amok_she disse...

...olhem ricos!, eu 'tou lerdinha como de costume!, mas...até era capaz de apostar - hummmm, deixem lá ver...hummmm q raio haveria eu de apostar assim de bem pesado!???...bem, depois penso nisso!:-> - dizia eu: era capaz de apostar (tudo!, talvez até a minha presença num jantar de murcons!?!:->) em como o pardalito está tão longe do faz barulho como eu da Lua...:->

...mas enfim, cego ñ é q ñ vê, mas...o q ñ quer ver...:->

jose_pardal_diabrete_jr disse...

amok...
"Há mais mortos em vida, do que vivos na morte". ;)

Benedito Pelodito Muamá Diabrete Faz Barulho disse...

Mas é mais que óbvio Amok! Também eu aposto a minha presença num jantar de murcons!!:->

Hasta:->
;)