quinta-feira, julho 19, 2007

Quando a política "invade" áreas técnicas, o resultado é este, previ-o há anos e avisei no JN:(.

Porto: CDU pede diálogo entre autarquia e Governo sobre o tratamento de toxicodependentes


18:54 | quinta-feira, 19 JUL 07






Link permanente: x


Porto, 19 Jul (Lusa) - A CDU pediu hoje à Câmara do Porto e ao Governo que tentem entender-se sobre o tratamento e a reinserção dos toxicodependentes na cidade, não transformando a questão em "arma de arremesso político".
A posição dos comunistas, expressa em comunicado, surge um dia depois de o presidente da Câmara do Porto, Rui Rio (PSD), ter anunciado o fim do programa Porto Feliz, fundamentalmente vocacionado para reinserção social de arrumadores toxicodependentes.
Rui Rio disse quarta-feira que o PS e o Governo "mataram" um projecto de "reconhecido sucesso" e os vereadores socialistas do Porto acusaram-no de enveredar por uma estratégia de vitimação, "atribuindo a outros a responsabilidade por uma decisão que é apenas, e só, sua".
"É fundamental construir uma linha de diálogo entre a Câmara do Porto e o Governo, através do Instituto da Droga e Toxicodependência (IDT)", afirma agora CDU, considerando que as partes "tem de se entender para combater problemas sociais da cidade".
A CDU afirma que o tratamento e a integração social dos toxicodependentes da cidade "são questões demasiado importantes para serem transformadas em arma de arremesso político nas tramas partidárias entre PSD e PS".
No seu comunicado, os comunistas exigem à coligação PSD/CDS, maioritária na Câmara do Porto, que apresente um "balanço exaustivo" dos custos e benefícios do programa Porto Feliz.
O único vereador comunista na Câmara do Porto, sugeriu terça-feira, em sessão do executivo, uma reunião dos autarcas e de responsáveis do IDT "para debater as diferenças metodológicas existentes".
A CDU anuncia também que vai pedir uma reunião com o IDT para conhecer "possibilidades" de novos programas para combate a toxicodependência no Porto.
O protocolo que regia o Porto Feliz foi denunciado pelo IDT em Julho de 2006, com efeitos a partir de 15 de Novembro, tendo desde então decorrido negociações que levaram a autarquia a abandonar o projecto.
JGJ.
Lusa/fim

11 comentários:

thorazine disse...

Eu também fiquei com a impressão que o progama Porto Feliz não foi assim tão feliz quanto isso.

Ainda há tempos em conversa com uma colega que está a trabalhar com os toxicodependentes do Porto ela me contava a conversa que teve com um ex-toxicodependente. O senhor que é esquizofrénico compensado disse-lhe que tinha superado a sua dependência (isto é, temporariamente, como qlq dependência) mas que agora andava deprimido pois não tinha nada para fazer o dia todo e que o que lhe apetecia era trabalhar ou fazer algo útil. Ao falar com o psiquiatra do CAT este disse-lhe para não se meter a trabalhar pois perdia a pensão por invalidez..e não fez mais nada. A minha colega é que foi pesquisar actividades e coisas do género para lhe arranjar ocupação.

Obviamente que não quero generalizar e com certeza que há excelentes profissionais, mas isto são erros muito graves.

PAra não falar na tentativa frustrada de tirar os arrumadores nas ruas!

Em relação ao post cada vez se repara mais que a maioria das vezes os politicos se armam em técnicos.

andorinha disse...

Boa noite.

Não estou muito por dentro deste projecto, mas parece-me que a única posição aceitável é a da CDU.
Estamos a assistir ao que é habitual entre as forças políticas, o empurrar das responsabilidades sempre para os outros. Nada que me espante:(
Se este projecto não estava a resultar, avalie-se o porquê e arranjem-se alternativas.
Desistir não me parece a melhor solução...

andorinha disse...

Thora,
A intenção do psi se calhar não era má; ele podia era tentar arranjar qualquer trabalho/ocupação que não o fizesse perder a pensão por invalidez.
Mas às vezes os psis não pensam...:) Loooooool

Fora-de-Lei disse...

Se o governo tira dinheiro aos sistemas de saúde vocacionados para as pessoas "normais", por que carga d'água não havia de tirar dinheiro aos programas para drogados ?!

Este é um governo que trata todos com equidade; com este governo, os janados já não poderão invocar que o poder não os trata em plano de igualdade com o resto da sociedade.

Todos diferentes, todos iguais. Á ganda Sócrates...!

andorinha disse...

FDL (11.14)

Já cá faltavas tu, ganda maluco:)

contarelos disse...

Professor,
Não acha que esta política está a invadir TODAS as áreas técnicas e a minar muitas áreas privadas?
Olhe que sim, Doutor!

Joaquim Simões disse...

Caro Professor J�lio Machado Vaz:
Como n�o encontrei mail nenhum no blog, deixo-lhe aqui a indica�o de que lhe dei a honra de figurar nos links de um blog que iniciei uns dois meses atr�s, o http://aperoladanet.blogspot.com. Se achar que se trata de uma honra indevida, � s� dizer.
Cumprimentos
Joaquim Sim�es

Marx disse...

Triste notícia, sem dúvida. Sempre considerei o Porto Feliz a mais nobre das realizações do Poder Local em Portugal. Tal como sempre considerei absolutamente louvável a obstinação de Rui Rio, enquanto responsável político, em prosseguir com este programa. Inicialmente impensável, do meu ponto de vista, de poder ser gerível na segunda maior cidade de um País cujo Poder Local está viciado em esbanjar dinheiro em rotundas, estátuas e toda a sorte de estéticas eleitoralistas. Já desconfiava disto, no entanto, após a introdução das corridas de automóveis da Boavista. Obviously, it doesn't match. Desconheço as razões por detrás desta desistência. É pena que se tenha exterminado o programa de maior humanidade que alguma vez vi ser erigido em cidades portuguesas. O mais ambicioso em termos sociais, o que era reconhecido por essa Europa fora. Mesmo contra todas as dificuldades de reabilitar pessoas num cenário de crise e desemprego profundos. Apetece, mesmo, utilizar a velha expressão de que «o País fica mais pobre». E que regressa, nesta área, o rame-rame.

El Bimbo disse...

Devo salientar a pertinência dos seus temas caro professor; Bem haja!

E bem haja quem pode e deve concordar e discordar!


O problema da toxicodepencia devia ser tratado de raiz..sem propaganda política pelo meio...até porque bons filhos de "bons políticos" não escaparam a essa overdose!!!

Cordiais cumprimentos..

Xelim's Skull disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
C Valente disse...

O pior da situação, é que os governantes, devenm ter sido atacados pela cegueira e surdez, infelizmente
Saudações