quarta-feira, janeiro 09, 2008

Para esfriar os ânimos, prometo que não volto a escrever sobre "aquilo":).

Nem naquilo, nem em nada, ela continuava muda e ele atrás, sem coragem para tentar fugir ao pesadelo, as pernas bambas não lhe permitiriam escapar aos operacionais da organização, que a deixavam passar com respeito e o benziam com olhares turvos. O interior era ascético e mal iluminado – meia-dúzia de cadeiras, mesa, copos de plástico, cinzeiro a transbordar, paredes nuas. E a temida secretária, mas órfã de inquilino. Não por muito tempo, ela sentou-se e com um gesto de cabeça mandou-o fazer o mesmo. Está habituada a ser obedecida, pensou, enquanto seguia o cone de luz de um candeeiro caquético e grevista intermitente, forte candidato a curto-circuito. A inscrição na margem da mesa, letras minúsculas - “não consigo, merda, é o que dá não assumir a miopia!” -, meia-dúzia de palavras mais crescidas – “mas que Diabo…” -, a confirmação - Governo Civil do Porto.
A realidade atingiu-o como um raio – a fulana era polícia! À paisana e rota, mas polícia. O respeito que imaginara lá fora chamava-se medo, os “cúmplices” dela não passavam de peixe miúdo que o antecedera nas redes da lei. Gemeu baixinho. Transformar-se-ia no primeiro cliente da história da humanidade a ser chamado à pedra? Ainda por cima sem recordar o crime? Já se via a trocar uma carga de porrada por um telefonema a um dos pais, “estou? Vens-me buscar à esquadra? Não, não fui apanhado em excesso de velocidade, depois explico”. Credo!, tivesse a certeza que só apanhava uns tabefes e preferiria a versão filme de gangsters. Mas a súbita revelação teve o mérito de lhe despoletar a veia sabuja, habituado como estava a mendigar perdões por estacionamentos infames e pé pesado.
- Senhora Inspectora, isto não é o que parece…
(frase tipo de quem é apanhado na cama por marido ciumento, seria preciso fazer melhor...)

30 comentários:

yes! my love! disse...

~~ hmn ~~ hmn ~~ se isto se arrasta assim ~~ morno ~~ por muito mais de uns dez postes em frente :)

visitar o Murcon poderá transformar-se na segunda coisa mais kafkiana que me aconteceu na vida,

logo a seguir à tentativa continuada e sempre inacabada de ler " O Processo " :) até ao fim :)

Valha-me Santo Ivo!

CêTê disse...

"prometo que não volto a escrever sobre "aquilo":)." LOOOOL Como se alguém por estas bandas acreditasse nessa promessa!!!;P

O magarefo pelo menos da tentativa de suborno não se pode esquivar!;)
lol fantasiar com polícias? Isso não é contra a Lei?;)))))

Olhar disse...

Yes,

Vá lá, vá lá..., tenha calma..., pode sempre ir vendo o filme aqui:

http://tesla.liketelevision.com/liketelevision/tuner.php?channel=240&format=movie&theme=guidei:
;)))))))))

thorazine disse...

"Transformar-se-ia no primeiro cliente da história da humanidade a ser chamado à pedra?"

Foi assim que eu me senti quando fui apanhado pela senhora da mercearia onde gamavamos fruta, que ficava no caminho da escola...

Mas noutro contexto,
muitos são chamados "à pedra" depois das mulheres descobrirem que o mariodo anda, literalmente, a foder o dinheiro em putas..:)) Refugiam-se na moca..e depois é ó pai ó pai! Ó Sr. Sinclair..

Ainda num outro contexto podia-se pensar nos rituais Maias, em se sacrificavam, especialmente crianças, com uma pedra na mona..era BOPE, com a cantinela pagã, do antigamente..

Visto isto,
CONSOLIDA FILHO, CONSOLIDA! O RESPEITINHO É MUITO LINDO..:)

AQUILES disse...

aH! aH! aH!
Afinal sempre era uma "mater". Eu tinha razão.

yes! my love! disse...

Olhar,

eu sou curiosa :) mas não ao ponto de me ir enfiar num link desse comprimento com coisas muito estranhas lá pelo meio :)

pode se-saber :) o que é isso ? ou é segredo ?

e ainda me faltam uns dez postes destes :) pelo menos, até que me sinta como eu disse :)

e até lá ~~ brinco :) lendo, nos labirintos viciantes :) das palavras ~~

andorinha disse...

Boa noite.

Telefonar aos papás? Nunca imaginei que fosse um tipo assim tão novinho:)
Como vamos criando as nossas fantasias ao ler!...

"Senhora Inspectora, isto não é o que parece..."
Ele sabe lá!!!!!!!!!
Se ele nem sabe o que foi:))))

cabecinhapensadora disse...

Como é que ele soube, de repente, que era uma inspectora? faz parte da veia sabuja...Ou?
Falar das coisas é importante, mas nem todas as palavras são ditas. Nem com elas se diz tudo.Em todas as coisas o imaginário vai na frente. O Outro tem a força do que nele imaginamos*

Fora-de-Lei disse...

Não está certo. Isto não se faz a um homem. Estou desconfiado que esta mulher-polícia anda com falta de cassetete...

Cleopatra disse...

Eh eh eh eh ela era Policia!!!
Olha se era Juiz!!!
Ah ah ah ah ah ah!!!!
Eu bem me parecia que andava á procura de um final espantoso!!
E espsntou!!
Ah ah ah ah Não acredito ! Ela era policia.. "Isto não é o que parece"!!!! O máximo!!!!!

A Menina da Lua disse...

Ora!então já está tudo bem novamente!:)

Professor

Concordo consigo em não voltar a escrever sobre "aquilo":)ou pelo menos tão cedo, faça um pequeno intermezo ao intermezo...é que o Maralhal aqui não se segura:))

Quanto à senhora inspectora! não me parece que ele, o protagonista esteja ali apenas por ser o " primeiro cliente da história da humanidade a ser chamado à pedra"...penso que ele deve ter outras mais culpas no cartório. Será? mas aguardemos porque se assim fôr "it is an injustice! yes it is for the man!" :))

AQUILES disse...

Mas se bem me lembro de há uns números atrás, a inspectora era muito escultural. Até dava vontade de ser preso por um anjo desses :):):):):)):):):):):)

Andorinha e Menina da Lua, sim eu sei qie tenho um calcanhar de Aquiles, :):):):):)
Não me batam mais :):):):):)

Fora-de-Lei disse...

AQUILES 1:44 PM

Mas olhe que a estória ainda não acabou. No princípio, parecia que estávamos em presença de uma obra literária cuja trama passava por uma qualquer Carolina Salgado. Agora existe a possibilidade de vermos esta senhora, qual Hilary Clinton, como alguém que virá a ter relevo na sociedade. É uma questão de esperarmos para ver... ;-)

andorinha disse...

Aquiles,

"...sim eu sei que tenho um calcanhar de Aquiles, não me batam mais."

Desculpa lá, deves ter dois, não és aleijado, pois não?:)))))
E eu estou-te a bater? Desde quando?:) Looooooool

FDL,

Concordo, é esperarmos para ver...
A (des)propósito: já estás melhor?:)))

blogico disse...

auto censura não vale!

e é preciso lutar contra "the establishment"... por isso continue a escrever... sobre o que quiser... :)

boa tarde a todos

yes! my love! disse...

Estranha forma de esfriar seus ânimos :)

não seria mais natural ir nadar ao luar ?

isto é o que se chama " um escritor deixar o amor se meter no trabalho " :)

deixando os seus leitores esperando sentados ~~

( o Murcon já tem livro amarelo ?:)

Olhar disse...

Yes,

Mas que rabugice mulher!:))))
Com que então..., viciada no labirinto das drogas legais...
Sim senhora..., muito bem...:))))
Brincalhona, curiosa mas medricas!!!!ehehehehe

Tem nada a recear menina, quanto ao comprimento...
"Aquilo" ;), é a versão de 63 do filme

The trial
Orson Welles adaptation of Franz Kafka's novella.
Starring: Antony Perkins, Jeanne Moreau, Romy Schneider...
Que coloquei no meu blogue à sua disposição, (e de quem mais se apetecer).
Os convites para a sessão com entrada gratuita seguirão oportunamente por e-mail.:))))))
Continuação de um bom serão para todos:)

yes! my love! disse...

De links buéesquisitos :)

Olhar,

eu não tenho medo, é pânico mesmo :)

e eu levo as pipocas :)

Valeu ! mas só amanhã à noite, pode ser ? antes do Serralves ~~

Olhar disse...

Yes
Tá, isso resolve-se.:))))
Mas podemos guardar as pipocas para o sofá em Serralves?? Pleeaaaseeeee...:))))))

CêTê disse...

Bem ...
...se eles fizessem "aquilo" "pura e duramente" (parafraseando ainda com uma ligeira adaptação "alguém";P) tipo no carro ou numa arrecadação...
... acho que as visitas e comments iam para uns cem!;))))))))

Tabém poderia ser numa escada, numa cabine telefónica,;))))


Agora, desculpem mas tenho de amarrar o arame farpado à coxinha!;)))

CêTê disse...

Por vezes sinto-me uma murcónica-vassoura!;(((((((((((( (lol)

A coxinha era de frango, claro!:P

cdgabinete disse...

Que pena... "aquilo" fica tão bem escrito pelo Professor...

fiiury disse...

das duas uma: ou temos "corrupção 2" com direito a prémio nobel da paz e tudo ou o 1º policial do autor para jovens leitores:)))))))

Cleopatra disse...

Continue lá o conto, o texto, a trama, o policial, o processo, o que quiser...Mas continue. E não fique tão enacabulado ( palavra brasileira, é que está a tocar agora uma música brasileira! ;) ) dizia eu,... não fique tão encabulado por escrever sobre "aquilo" até porque falar é pior e Vexa fala muito à vontade sobre "aquilo"

Eh eh
Hoje estou corrosiva.

yes! my love! disse...

"Mas podemos guardar as pipocas para o sofá em Serralves?? Pleeaaaseeeee...:))))))"

Qual sofá, Olhar ? não 'tou a ver ~~

Olhar disse...

My love,

Passo a esclarecer..., vc não sei..., mas eu, TV, costumo ver do sofá...:)))))))

manudra disse...

Boa tarde!
Como é que ele chegou à brilhante conclusão que ela era polícia?
Não andará ele a ver muitos filmes?!

è uma pena...não escrever mais sobre aquilo...E falar? Pode?

Bjs

yes! my love! disse...

Olhar, só gosto de pipocas com os filmes! :)

Além disso, experimente comer pipocas assistindo ao Serralves e vai ver o estado em que lhe fica o sofá ;)

ah e ainda pensei que me estava a convidar para assistir ao programa num sofá :) de Serralves :) daí a minha pergunta :) :) :) qual sofá ??? :)

agora percebi :) perfeitamente!

Su disse...

q medo...........parece.me um interrogatório............opssss só pode ser pó:))))))))))

jocas maradas

non! mon amour! disse...

Está na hora de pedir a presença de um advogado ~

esta condução sem mandados - em tempos que já lá vão, tive um pesadelo em que uma Sra Ministra da Justiça saída do meu imaginário mais preverso, lhes chamava mandattttos :)) de detenção...

Mas como ia dizendo, esta condução/detenção está carregadinha de irregularidades processuais! e com isso, carregadinha de violações de direitos e garantias constitucionalmente consagrados!

Isto já justificava bem um pedido de habeas corpus, para a libertação imediata :) de um filhote perdido :) nas malhas do crime organizado!

Por melhor que isto acabe, o Estado de Direito terá sofrido uma grave ofensa, que o melhor final, jamais :)))

- " o jamais " em sentido tradicional, do período pré - Mário Lino, perdão, pré - Peritos Ambientalistas, citados por Mário Lino -

que o melhor final, jamais poderá apagar - porque este processo penal :) já começou ferido de nulidade insanável ~~

ou,

ou então,

ela é uma sequestradora implacável pertencente a uma associação mafiosa envolvida no tráfico de orgãos ou no recrutamento de homens para as redes internacionais de prostituição :))

e não tarda ele descobre que lhe falta um rim ou outra coisa mais indispensável ~~

ou simplesmente, recebe das mãos da sua mentora, o seu novo código deontológico :)

Que pena, não podermos votar e escolher democraticamente :) o rumo desta história :))