domingo, junho 05, 2005

Hopefully...

Um bom amigo fez-me chegar o artigo completo. Também digo "hopefully", mas sem grandes esperanças:(. E depois, a própria Ciência...

For Fruit Flies, Gene Shift Tilts Sex Orientation


By ELISABETH ROSENTHAL,
International Herald Tribune
Published: June 3, 2005
When the genetically altered fruit fly was released into the observation chamber, it did what these breeders par excellence tend to do. It pursued a waiting virgin female. It gently tapped the girl with its leg, played her a song (using wings as instruments) and, only then, dared to lick her - all part of standard fruit fly seduction.

One gene, apparently by itself, creates patterns of sexual behavior in fruit flies.
The observing scientist looked with disbelief at the show, for the suitor in this case was not a male, but a female that researchers had artificially endowed with a single male-type gene.

That one gene, the researchers are announcing today in the journal Cell, is apparently by itself enough to create patterns of sexual behavior - a kind of master sexual gene that normally exists in two distinct male and female variants.

In a series of experiments, the researchers found that females given the male variant of the gene acted exactly like males in courtship, madly pursuing other females. Males that were artificially given the female version of the gene became more passive and turned their sexual attention to other males.

"We have shown that a single gene in the fruit fly is sufficient to determine all aspects of the flies' sexual orientation and behavior," said the paper's lead author, Dr. Barry Dickson, senior scientist at the Institute of Molecular Biotechnology at the Austrian Academy of Sciences in Vienna. "It's very surprising.

"What it tells us is that instinctive behaviors can be specified by genetic programs, just like the morphologic development of an organ or a nose."

The results are certain to prove influential in debates about whether genes or environment determine who we are, how we act and, especially, our sexual orientation, although it is not clear now if there is a similar master sexual gene for humans.

Still, experts said they were both awed and shocked by the findings. "The results are so clean and compelling, the whole field of the genetic roots of behavior is moved forward tremendously by this work," said Dr. Michael Weiss, chairman of the department of biochemistry at Case Western Reserve University. "Hopefully this will take the discussion about sexual preferences out of the realm of morality and put it in the realm of science."

He added: "I never chose to be heterosexual; it just happened. But humans are complicated. With the flies we can see in a simple and elegant way how a gene can influence and determine behavior."

The finding supports scientific evidence accumulating over the past decade that sexual orientation may be innately programmed into the brains of men and women. Equally intriguing, the researchers say, is the possibility that a number of behaviors - hitting back when feeling threatened, fleeing when scared or laughing when amused - may also be programmed into human brains, a product of genetic heritage.

"This is a first - a superb demonstration that a single gene can serve as a switch for complex behaviors," said Dr. Gero Miesenboeck, a professor of cell biology at Yale.

Dr. Dickson, the lead author, said he ran into the laboratory when an assistant called him on a Sunday night with the results. "This really makes you think about how much of our behavior, perhaps especially sexual behaviors, has a strong genetic component," he said.

All the researchers cautioned that any of these wired behaviors set by master genes will probably be modified by experience. Though male fruit flies are programmed to pursue females, Dr. Dickson said, those that are frequently rejected over time become less aggressive in their mating behavior.

When a normal male fruit fly is introduced to a virgin female, they almost immediately begin foreplay and then copulate for 20 minutes. In fact, Dr. Dickson and his co-author, Dr. Ebru Demir of the Institute of Molecular Biotechnology, specifically chose to look for the genetic basis of fly sexual behavior precisely because it seemed so strong and instinctive and, therefore, predictable.

Scientists have known for several years that the master sexual gene, known as fru, was central to mating, coordinating a network of neurons that were involved in the male fly's courtship ritual. Last year, Dr. Bruce Baker of Stanford University discovered that the mating circuit controlled by the gene involved 60 nerve cells and that if any of these were damaged or destroyed by the scientists, the animal could not mate properly. Both male and female flies have the same genetic material as well as the neural circuitry required for the mating ritual, but different parts of the genes are turned on in the two sexes. But no one dreamed that simply activating the normally dormant male portion of the gene in a female fly could cause a genetic female to display the whole elaborate panoply of male fruit fly foreplay.

159 comentários:

noiseformind (de España con cariño disse...

Será "descobrir para intervir" o problema aqui apresentado? "Pai desiludido, venha aqui, faça o teste, comece a terapia, o seu filho será o garanhão desejado e esperado"? Na role-genderização esta arma seria letal da diversidade, até pq os comportamentos abertamente homossexuais romanos e gregos não podem ser meramente explicados por controlo genético. E depois os gays resistentes serão quem? Os maus? Os vilões? Os "freaks"? Vou parar com a fantasia... afinal nós não somos moscas da fruta... somos macacos da gruta

; )))))))))))))))))))))))))))))))
loooooooooooooooooooooooooooooool

Abraços e restante arsenal afectivo ; ))))))))


Peter

noiseformind (con cariño e sendo um tipo todo cariñoso) disse...

E já agora não esquecer a quantidade brutal de mulheres adultas portuguesas sem interesse de base em outras mulheres que depois dos 30 iniciam e mantêm relacionamentos homossexuais com outras mulheres por aberta e clara insatisfação sexual e afectiva (a segunda será mais importante, não sou sexólogo a esse ponto) em relação aos homens. Serão os homens portugueses um "case Study" genético? Transportarão em si um "pólen" que faz as mulheres depois de várias experiências com ele virarem-se para o próprio sexo? Lá está... estámos sempre à frente maralhal, os homens portugueses não têm apenas um pénis, têm uma verdadeira "máquina de re-combinação cromossomática" loooooooooooooooooooooooooooooooool


; ))))))))

(isto pra reforçar a ideia que não somos Moscas da Fruta, não senhor, não não)

Jessie disse...

Bom dia!

Scary, diria eu... Tudo o que seja manipulaçao genetica me assusta (que me perdoem os entendidos e defensores...).
E neste campo? Sera que discutir preferencias sexuais com base em factos cientificos e melhor do que discuti-las com base em moralismos? Caso para dizer: venha o Diabo e escolha! ;-)

Um bom Domingo para todos!

Beijinhos,
Mariehøne

noiseformind (Barcelona me Gusta, VIVA DECO) disse...

E já agora, pq é que estes dilectos cientistas não procuram um gene para uma coisa que afecta muito mais megativamente a vida de milhões de pessoas? O gene da ejaculação precoce!!!!!!!!!!!!!!!!


Pensando bem é melhor não, senão ficavamos sem pacientes ; ))))))))

Já agora para os maralhos e doutos membros do Conselho de Administração (e para a CrazyJo e para a Circe, que não sei se fazem parte da administração ou não mas que indagaram lá no meu tasco sobre a minha ausência) fica a explicaçãod a minha ausência.

Sendo Espanha um país de primeiro mundo, tiveram o bom censo de me convidarem para reproduzir o estudo que fiz nos EUA para o meu PhD (relativamente À prevalência de mulheres potencialmente multi-orgásmicas na sociedade versus mulheres efectivamente multi-orgásmicas). Claro que o Porty e o Loby, por vastos anos de conhecimento na matéria dariam optímos "testers" mas eles insistem em espanhóis para provocarem os "ditos" ás "test subjects", não posso fazer nada. De realçar que apresentei proposta de estudo semelhante a 3 instituições portuguesas ligadas à sexualidade, tendo sido por todas "liminarmente rejeitada". Em Espanha mal souberam que eu estava em TugaLand e não nos EUA trataram logo de me mandarem os bilhetes de avião e me pagarem estadia no Hotel Arts, além de me garantirem orçamento, equipa permanente e equipa estatística de apoio. Mas os espanhóis são assim, uns degenerados, a quem é que interessa o nro real de mulheres multi-orgásmicas? Pfff... Pífios é o que é ; )))))))))))))))))))))))))

Isso combinado com o consultório deixou-me margen nula para umas boas maralhadas. Mas pronto, amanhã entra-se numa fase mais calma e já voltarei ao convívio regular por estas bandas ; )))))))

Lost In Portugal disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
circe disse...

Noise, cariño,

manzana, platano ou ciruela, fruta
fresca cai sempre bem com este calor...
sabes, por aqui já há um prontuário;
mas deve estar de folga, por isso
uma dica: bom senso e não censo (ou será intencional? Contigo nunca se sabe, ok, hasta luego,chico guapo;)

Eu, sem contraditório, perco a pica
toda, deve ser tão problemático como a ejaculação precoce...LOL

Maite disse...

Um gene pode modificar radicalmente o nosso comportamnto sexual? Poderá aí estar a justificação para a homosexualidade (palavras de uma leiga), porque parto sempre do princípio, que homens e mulheres são geneticamente diferentes e isso leva-os a exibir comportamentos diferentes (ou como mais especificamente se diz no post): "Both male and female flies have the same genetic material as well as the neural circuitry required for the mating ritual, but different parts of the genes are turned on in the two sexes."Ora se por qualquer motivo, qualquer disfunção, o gene for modificado isso leva o indivíduo a comportar-se de maneira diversa dos seus pares (eu a pensar com os meus botões).
"those that are frequently rejected over time become less aggressive in their mating behavior." Não concordo com isso nos seres humanos, porque penso que isso levá-los-ia, suponho, a procurar fêmeas menos agressivas, mais acomodadas e que não pusessem em causa a sua virilidade.

Anónimo disse...

Hola Noiseformind, a mí me gusta te leer.
Hasta siempre.

CrazyJo disse...

Bom dia, "ester"! ;o)

Ora, cá está alguém que já fazia cá falta!

Noise4mind!

wellcome back!...

J. (The Crazy-One)

CrazyJo disse...

... e para começar bem o dia:

*************************

AS MÃES

A mãe americana encontra uma lata de cerveja na carteira da filha e pergunta para si mesma:

- Será que minha filha está bebendo?

A mãe italiana encontra um maço de cigarros na carteira da filha e questiona-se:

- Será que minha filha começou a fumar?

E, como não poderia faltar, a mãe brasileira encontra um preservativo na carteira da filha, e pergunta:

- Meu Deus! Será que minha filha tem pénis???!!!

*************************

llloooolllll

J. (The Crazy-One)

PortoCroft disse...

Caro Prof. m8,

Serão estes os cientistas que a 'locktite' cola ao teto?;))))

Quanto mais nao seja pelo comentário do Dr. Michael Weiss: "Hopefully this will take the discussion about sexual preferences out of the realm of morality and put it in the realm of science.", este estudo já teria valido a pena (tudo o que permita as pessoas falarem destes assuntos sem pruridos, já me parece positivo). Não para que se passe a considerar de novo (como a Maite lá acima já faz), os comportamentos sexuais diversos, como uma doença ou disfunção mas, pelo contrário, uma coisa tão 'natural quanto a sua sede'. ;))))))

Ó Prof. e em que ficamos quanto aos gene hox??????

lobices disse...

...fui um bom aluno de inglês (sei lá... anos 57 a 60)
...depois, aprendi imenso inglês ouvindo o som dos filmes americanos (sei lá... anos 55 a 95)
...depois, entendo imensamente bem o que está escrito e o que dizem; mas, na verdade, há uma deficit na expressão, ou seja, ouço melhor do que falo o inglês
...porém, entendi o suficiente para não ser capaz de me pronunciar sobre o tema
...acho que sois melhores do que eu nesse aspecto
...porém, mantenho que, para além dos factores genéticos que trazemos, o ambiente cria nova atitude e pode modificar os próprios génes...
...alterar os génes no sentido de lhes dar uma nova tendência (seja ela qual for) acho que é (ou será) extremamente perigoso
...

noiseformind (I love Business class with GSM transmitters) disse...

Eh pá, obrigado por missingarem-me, Circe e CrazyJ eu tb missinguei muito tar por aqui, claro que as saudades especiais foram para o avassalador poderio sexual da Amok_she, nem consigo contar as vezes que me masturbei em frente a este écran lendo os textos de outros que ela copiava para aqui... ai ai ai... mas o amor romântico não correspondido é mesmo assim... Dor, Dor, Dor!!! ;)



Maite said:

"Não concordo com isso nos seres humanos, porque penso que isso levá-los-ia, suponho, a procurar fêmeas menos agressivas, mais acomodadas e que não pusessem em causa a sua virilidade."
Pequena achega Maitezinha darling, como podes ler neste link não há esse perigo no futuro, JÁ É ASSIM ; ))))))))))))))))))))))))))

E aqui podes conferir que na Rússia (país que partilha muitos dos nossos fardos assimétricos) ser mulher independente normalmente dificulta um relacionamento de longo curso dado que os homens, pela sua educação, esperam que a mulher ceda num conjunto de decisões vitais do casal. Não é bom?????????? NEm temos de esperar pela genética!!!!!!! Já é assim!!!!!!! ; ))))))))))))))))))

Anónimo disse...

Mestre Noise, bom tê-lo por cá... Já estava saudosa de meter olhos meus em prosa sua neste poiso, não desmerecendo os outréns sítios que possui. Um beijinho neste seu regresso e não se aparte mais de nós. Em relação ao texto, como bióloga, penso ser perigoso usar simetrias genéticas para questões sociais, cheira-me sempre a eugenia encapotada, tal como o Noise disse a homossexualidade não é explicável puramente por questões genéticas e uma grande parte das mulheres adultas portuguesas em vivência marital com outras mulheres não tinham "tendências" homossexuais: essa foi uma escolha feita depois de muitas e muitas desilusões com homens funcionais e geneticamente correctos. Cheira-me sempre a encapotamento quando leio estas "descobertas"


Diana

Maite disse...

Portocroft
Continuo a pensar que "comportamentos diversos", são uma disfunção e ainda ninguém me demonstrou o contrário :). É claro que até pode ser pelas razões apontadas pelo sr noiseformind num dos seus primeiros comentários que fez hoje e não apenas pela genética. Mas aí acho ainda mais degradante para o ser humano.

Caro sr noiseformind, é claro que já é assim. Mas não julgo que os homens, ditos modernos como o sr, cuja independência das mulheres não os assusta, reajam de forma diversa, bem pelo contrário ;).

Zsazsa disse...

Realmente, parece-me que faz muito mais sentido uma abordagem sistemática da questão em vez de 1 atitude militante numa direcção. Tanto a Zoriartha, como o Peter, como o Portocroft como o Lobices tocaram no ponto fundamental da "procura" encapotada de uma justificação biológica e portanto de uma terapeutica, isso parece-me evidente. Gostava de saber o que pensam os próprios geneticistas desta questão e do uso que os jornais fazem dela.

E claro, um beijinho especial no regresso do Peter aqui ás "lides"

PortoCroft disse...

Maite,

Não cole rótulos, porque hão-de haver pessoas que ficarão desagradadas por lhes chamar 'degradadas da condição humana'. Partindo do Lavoisier, diria que: Na condição humana, nada se perde, nada se degrada, tudo se transforma.;))) Temos é que saber entender e acompanhar, sabe?;)

Noiseformind (Só queria ser o Seal para andar com a Heidi Klum) disse...

ZsaZsa, já existe essa tomada de posição, e por uma organização mundial. Passe por lá os olhos e partilhe connosco o que julga? Eu penso que fundamenta a minha opinião de que esta coisa da genética "descoberta" e a genética "divulgada" são duas coisas totalmente diferentes, e por culpa de uns interesseiros moralistas ; ))))))))))) precisamente o contrário do que o tal Senhor geneticistazito disse. Torna-se imoral ter um filho gay pq se pode rectificar a "doença" para o padrão "moralmente" aceite. Mas disto falarão vocês amiudemente ; ))))))))))


Maitezinha, eu como divido sempre as despesas e as decisões sobre cinema, quem dorme em casa de quem e onde vamos neste fds prolongado com as minhas pares conjugadas temporárias acho que está a ser injusta. O homem moderno sofre precisamente com essa igualdade, ao ver como os homens que se baseiam na genderização passada conseguem engatar meia-dúzia de meninas pagando-lhes repasto e divertimento, conquanto que elas não tenham opinião própria que não contrarie o plano tendencialmente fornicativo do macho. ; )))))))))

Anónimo disse...

ma isto e' um blog ou e psicoterapia de grupo com nicks a mistura ...

Maite disse...

Portocroft
Até entendo que entender faz falta, mas daí a assimilar tudo resultaria na própria "degradação da condição humana". Tome este exemplo: Fala-se tanto do envelhecimento da população europeia (e com uma preocupação imprevista, pelo menos vinda de certas pessoas), tendo esta como causas mais imediatas problemas económicos (dizem), mas eu acho que não são os mais importantes. Entende onde eu quero chegar? ;)

Maite disse...

sr noiseformind
Essas questões são demasiado secundárias para serem levadas em consideração e rebater o meu ponto de vista.

PortoCroft disse...

Maite,

Entendo perfeitamente.;))) A culpa nem é minha mas, precisamente por estar consciente dessa problemática é que já dei a minha contribuição para esse peditório em dois países. ;)))

Claro que, comparativamente, ainda me falta muito para chegar aos chinhelos do noise. ;))))))))))))))

Anónimo disse...

ihihihihihihihihihihihihihihihihih
(eu sou o maluco de serviço, mas vossas excelências é que o parecem ser sem o quererem admitir)
ihihihihihihihihihihihihihihihihih

PortoCroft disse...

Anónimo das 3:06,

Engano seu. O maluco de serviço aqui sou eu.;)

Mas, não rio como as hienas. A propósito, Você ri do quê? ;))))))

Maite disse...

Portocroft
E fez muito bem. Aliás acho (desculpe lá estes achismos todos da minha parte) que comparativamente ao sr noiseformind, tenho a certeza que contribuiu muito mais. :)

Anónimo das 3.06PM, esse hihihihi é fantástico :))))))

Maite disse...

Ah, esqueci-me de dizer que ainda tenho esperança que o sr noiseformind contribua de forma exemplar :)

Luis disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
PortoCroft disse...

Maite,

Lá chegará o dia do noisy ser o padroeiro do Rancho Folclórico de Nossa Senhora da Afurada. ;))))))

Maite disse...

Oh Portocroft, você nem diga isso!
Olhe se ele ouve, um homem tão moderno e diria mesmo que ele preferia que o associasse a uma banda jazz ou sei lá..., vai ficar aborrecidissimo e convenhamos que hoje, domingo, não é dia de o conotar com um rancho folclórico :))) mesmo sendo de Nossa Senhora da Afurada :)

De qualquer forma como diria Maquiavel, os fins justificam os meios.

@zul disse...

O post de hoje fez-me lembrar a velha anedota:
No tempo dos meus pais, a homossexualidade era proibida; já quando eu era novo, era tolerada; hoje em dia é "chique"; quero morrer antes que seja obrigatória! :-)

Bom Domingo

circe disse...

Pois, esta é mais uma das achas incandescentes para as reflexões da
Bioética: a Genética, em cujas labaredas ardem a manipulação a clonagem a criogenização e mais alguns estudos de que nem sequer
suspeitamos (!) ameaça ser a fogueira que transformará o ser humano em cinzas...
Ah, não estou a ser fatalista - daqui a uns anitos não temos um copo de água para lavar as fuças de
manhã, quanto mais para apagar incêndios.
É louvável, e até certo ponto, esperançoso, que a Ciência arrisque explicações - mas nunca soluções - para as manifestões de complexidade do bicho homem que a
História, a Filosofia e as Religiões não conseguiram até hoje... mas, não tarda nada, os genes são os responsáveis por um
interminável corrupio de rótulos (sem aspas) :
ladrão, pedófilo, má condutora,
árbitro desnaturado, assassina do
próprio filho, ditador em fim de carreira....-Bha....vou apanhar sol, de chapéu, claro ;)

Mas há boas notícias na TugaLand,
gente : Zezé Camarinha - Algum(a)
cientista precisa fazer uma tese sobre genes puros ?! LOL

Anónimo disse...

Portugal tem Pedro e Inês de Castro...





Paço de Arcos teve Quitéria e Craveiro Lopes e após a morte destes, ambos reencarnaram em Tita e Bajoulo.

"Quisera eu ser Sapato
De Dona Tita dos Pés Sujos
Não vá eu morrer primeiro
Do cheiro dos Ditos Cujos "

Poeta Bajoulo in " No Solier do Xantola "



"Numa noite de copos
Com o meu chouriço rijo
O teu nome escrevi
Com um jacto de Mijo "

Poeta Bajoulo in " Recordações do Meu Chouriço quando era Rijo e eu ainda conseguia vê-lo "

www.riapa.pt.to

CrazyJo disse...

Ora bem...

...uma vez que não está aqui nenhuma declaração de amor à minha pessoa...

-----------------------------------

Uma mulher estava em coma.

As enfermeiras davam-lhe banho com a esponja e, certa vez, enquanto uma delas lavava suas partes íntimas, reparou que houve uma pequena reacção no monitor quando tocava na sua vagina.

Elas explicaram ao marido o que aconteceu, e disseram:

"Por mais louco que possa parecer, talvez um pouco de sexo oral a traga de volta do coma".

O marido estava céptico, mas elas insistiram que a tese tinha fundamento. Mais, garantiram que os deixariam a sós para que eles tivessem mais privacidade.

O marido finalmente concordou e foi para o quarto da esposa. Após alguns minutos, o monitor com os sinais vitais da mulher ficou 'morto': nada de pulso, nada de batidas do coração.

O alarme soou na sala de enfermagem e as enfermeiras correram para o quarto:

"O que aconteceu??!", gritaram desesperadas.

O marido respondeu:

"Não sei... Acho que se engasgou..."

-----------------------------------

llloooollll

J. (The Crazy-One)

- pelos vistos, o meu estatuto auto-assumido (já) é invejado por alguns!...

Anónimo disse...

Para variações em Do-menor do Abla con ella do Almodovar esta um bocadito fracote ...

(já agora gostei do seu comentario com a historia da tábua e dos pregos - parabens só por esse comentario)

CrazyJo disse...

Realmente,...
"Don't worry and be REALLY happy"!!!

http://www.klub-odgik.org.pl/bajerne/be_happy.swf

llloooolllll

J. (The Crazy-One)

E&E disse...

D. Dennett, estudioso dos tipos de mentes, reconhecendo que houve uma época (há 4 ou 5.000.000.000 de anos) onde não havia qualquer mente, simples ou complexa (pelo menos neste planeta), observa que, na actualidade, já não nos admiramos perante a visão científica dos vírus e bactérias que executam, inconscientes, os seus planos subversivos.

E releva o facto de que os milhares de milhões de neurónios que, sendo células, se agrupam para formar o nosso cérebro, sejam da mesma espécie de entidade biológica da dos germes que causam infecções, ou das células de levedura que se multiplicam na fermentação da cerveja, ou da massa do pão cozido.

Se somos descendentes dos peixes e não somos peixes e descendentes directos das bactérias e não somos bactérias, porque não acreditar que esta será a 1ª demonstração (com moscas) de que um simples gene pode servir de interruptor para os comportamentos complexos do homem, como os da sua sexualidade?

Como já foi bem realçado neste espaço, resta-me apreciar a contribuição da descoberta para o entendimento dos "comportamentos sexuais diversos".

Quanto ao factor letal desta arma para a diversidade, teremos tempo para o perceber?

CrazyJo disse...

... e ainda na mesma linha de pensamento...

-----------------------------------

De manhã cedo, recebo um telefonema da empregada do consultório a informar-me de que a minha consulta tinha passado para esse mesmo dia de manhã às 09h30.

(Na verdade, tinha consulta no ginecologista marcada para essa semana mas tinham ficado de me avisar o dia e a hora...)

Tinha acabado de tratar dos pequenos almoços do meu marido e crianças e estava no momento começar a despachar-me, eram precisamente 08h45 - fiquei em pânico, não tinha um minuto a perder.

Tenho a certeza de que sou igual a todas as mulheres e que temos todas
muito cuidado e uma particular atenção com a nossa higiene pessoal, principalmente quando vamos ao ginecologista mas, desta vez, eu nem sequer tinha tempo de tomar um duche.

Subi as escadas a correr, tirei o pijama, agarrei num toalhete lavado
e dobrado que estava em cima da borda da banheira, desdobrei-o e molhei-o passando-o depois, com todo o cuidado, pelas "partes intimas" para ter a certeza de que ficavam o mais fresco e lavado possível.

Joguei o toalhete para o lixo, vesti-me e "voei" para o consultório.

Estava na sala de espera havia uns escassos minutos quando me chamaram para fazer o exame. Como já sei o procedimento, deitei-me sem ajuda na marquesa e tentei, como sempre faço, imaginar-me muito longe dali, num lugar assim como nas Caraíbas, ou em qualquer outro lugar lindo e pelo menos a 10.000 klms daquela marquesa .

Fiquei muito surpreendida quando o meu médico me disse:

- "Oh lá lá, hoje de manhã fez um esforço suplementar mas ficou toda
bonita!"

Não percebi muito bem o cumprimento, mas não respondi. Fui para casa nas calmas e o resto do dia desenrolou-se normalmente: limpei a casa, cozinhei, tive tempo de ler uma revista, etc.

Depois da escola, já acabados os seus deveres, a minha filha, de 6
anos, estava preparada para ir brincar quando gritou da casa de banho:

- "Mamã! Onde é que está o meu toalhete?"

Gritei de volta que tirasse um toalhete do armário.

Quando me respondeu, juro que o que me passou pela cabeça, foi
desaparecer da face da terra! O comentário do médico, martelava na minha cabeça sem descanso! A minha filhinha disse-me só isto:

-"Não, mamã, eu não quero um toalhete do armário, tenho falta é daquele que estava dobrado
na borda da banheira, foi nesse que eu deixei todos os meu brilhantes e as estrelinhas
prateadas e douradas!"

-----------------------------------

SORRIA! ENTÃO A VIDA NÃO É BELA?...

CLARO QUE É! PRINCIPALMENTE SE
TIVERES A "DITA CUJA" TODA ESTRELADA!!!

llloooolllll

J. (The Crazy-One)

andorinha disse...

Olá Júlio e maralhal,

Depois de um belo dia passado em contacto com a natureza deparo-me com este post que me suscita uma leitura não muito linear.`
Numa primeira abordagem pareceu-me ser uma visão positiva, acentuando eu também a frase que o Portocroft refere no seu comentário da 1.52.
Mas reflectindo melhor sobre o assunto, questiono-me se
ficarmos todos à mercê da Ciência e das suas conclusões será um melhor caminho.

Destaco uma frase:
"This really makes you think about how much of our behaviour, perhaps especially sexual behaviour, has a strong genetic component".

Os genes são os principais responsáveis pela nossa orientação sexual? Sim, sendo assim, os homossexuais estariam "desculpados", teriam apenas o gene errado.....
E então as pessoas que mudam de orientação sexual ao longo da vida?
Modificou-se o gene?!
Não haverá outras variantes envolvidas na questão do nosso comportamento sexual? Penso que sim.
Pessoalmente não consigo estar de acordo com o tom geral do artigo.
É dado demasiado relevo à questão genética.
Penso que para além dos genes muitos outros factores influenciam as nossas escolhas no campo sexual.

Só muito escondido no meio do artigo aparece a referência ao facto de as conclusões deste estudo poderem não se aplicar aos seres humanos.
"...although it is not clear now if there is a similar master sexual gene for humans".
Então porquê toda esta discussão ou regozijo? Não serão extemporâneos?

Concordo com o que diz a Circe (4.43) "É louvável, e até certo ponto, esperançoso que a Ciência arrisque explicações- mas nunca soluções - para as manifestações da complexidade do bicho homem".

CrazyJo disse...

Bem... já que estamos numa de ciência...

Depois de muitas horas de árduo trabalho, cientistas portugueses
da Escola Técnica Superior de Engenharia Industrial de uma
Universidade de Lisboa, construíram o primeiro relógio digital na Internet,e pasmem, que funciona.

Basta clicar no link ABAIXO, para comprovar, com os seus próprios olhos.

LINK:

http://www.yugop.com/ver3/stuff/03/fla.html

llloooolllll

J. (The Crazy-One)

CrazyJo disse...

... quanto ao tema da homossexualidade...
-----------------------------------

O José Castelo Branco chega ao Céu...

Chegando junto a São Pedro este diz-lhe em tom paternal:

- "Querido filho, para entrar no paraíso terás que responder uma
pergunta minha, para a qual ainda não estás preparado. Volta à terra, toma uma destas pastilhas e vem depois até mim!"

O José Castelo Branco toma a droga e em alguns minutos têm uma
brutal diarreia por 10 minutos seguidos.

Pálido, após a cagada o José Castelo Branco regressa ao Santo, que lhe dá outra pílula e o manda tomar tal como a primeira. O efeito é imediato e terrível, faz o José Castelo Branco defecar ininterruptamente por 3 longas horas.


No reencontro, o Santo diz-lhe que ele ainda não está preparado e
dá-lhe outra pílula. Foi um horror, o efeito "atómico" da pílula dá ao José Castelo
Branco uma megacagada de 12 horas ininterruptas, com direito a fissuras, hemorróidas, etc.

Agora reduzido a uma "larva humana", retorna ao Santo, que o
aprova balançando a cabeça e dizendo:

- "Agora sim estás preparado para responder minha pergunta!

Entendes agora meu filho, para o que realmente serve o cu?!?!?!"

-----------------------------------

llloooolllll

J. (The Crazy-One)

andorinha disse...

to Maite at 2.15
Mais uma vez tenho que discordar completamente do que afirmas.
"Continuo a pensar que "comportamentos diversos" são uma disfunção..."
No teu comentário das 2.42 falas na "degradação da condição humana".
Comportamentos diversos não são nenhuma disfunção, são apenas comportamentos diversos!
As pessoas têm todo o direito de amar quem quiserem, sem por isso serem catalogadas como aberrações da natureza.
Ainda bem que nasceste do lado "certo" da barricada, senão já viste o que te esperava?!

Só mais uma achega - às vezes fico com a sensação de que o que tu aqui escreves não corresponde àquilo que tu verdadeiramente pensas.
Os argumentos são às vezes tão primários (sem ofensa) que só os posso entender como provocação ou "deixa" para a discussão.

Anónimo disse...

E o blog estava tão interessante...
POr favor senhor que Supostamente esteve por Espanha, fique por ai, se reparar quem sentiu a sua falta foram as 2 únicas pessoas cujos comentários denotam certos problemas mentais....
Já ninguém acredita nas suas mentiras, se fosse assim tão grande como quer fazer parecer já tinhamos ouvido falar de si...
Se calhar não sou o único com essa ideia...
Por amor de Deus digam-me que não sou só eu que acha o "noiseformind" uma mentira só.

PortoCroft disse...

Bacalhau Ensalsado

Ingredientes:
Para 4 pessoas

1,5 kg de batatinhas novas
sal q.b.
4 postas de bacalhau demolhadas
2 dl de azeite
3 dentes de alho
1 molhinho de salsa, picado
2 colheres (sopa) de vinagre
Confecção:

Lave muito bem as batatinhas e leve-as ao lume a cozer com pele em água temperada com sal.
Depois de cozidas, escorra-as bem e dê-lhes um pequeno "murro", sem as abrir.
Entretanto, asse as postas de bacalhau no grelhador, como habitualmente.
Quando grelhadas, retire-lhes as espinhas e lasque-as grosseiramente. Num tacho largo, leve ao lume o azeite e, quando quente, junte-lhe os dentes de alho, previamente esborrachados.
Em seguida, adicione as batatas e o bacalhau e deixe aquecer bem, mexendo de vez em quando.
Por fim, junte a salsa picada e o vinagre, retire e sirva quente.

Maite,
Vê? Esta é só uma das mil e uma maneiras de cozinhar bacalhau. ;)))

CrazyJo disse...

Certo... certo... a única resposta que se dá a comentários (de) anónimos é:

... castello-buuuuuubles!...


llloooolllll

J. (The Crazy-One)

Anónimo disse...

anonymous das 2:38 PM

Desde quando a psicoterapia serve senão para rapinar o dinheiro a quem lá vai?

penetra disse...

anónimo da 8:14PM

Aqui está-se, para o melhor e para o pior, na casa de um anfitrião que recebe convidados e penetras.

Quem são os convidados?

Nunca saberemos.

lobices disse...

...é quase "elementar meu caro Dr. Watson" podermos pensar que tudo tem a ver (ou não) com a genética
...sabe-se (saber-se-á?...) que os génes são "responsáveis" por imensas coisas; talvez, e em boa verdade, possam ser responsáveis por tudo o que existe!...
...regressemos; façamos uma regressão no tempo; vamos viajar para o passado; cada vez mais, cada vez mais longínquo... até ao início
...tudo começou por um primeiro géne; tudo começou por um conjunto de primeiros génes; como o ser humano que começa por uma célula que se vai dividindo em divisões contínuas e numa progressão matemática (ou será geométrica?...)
...tudo começou e tudo se foi subdividindo e "crescendo" até ao momento "hoje"
...o que "É" aqui e agora deriva do que "Foi" ontem e assim sucessivamente em regressão até ao princípio
...tendo havido ou não criador, tendo sido o início por uma singularidade ou por uma possível panspermia ou ainda por qualquer outra inimaginável e de tão parca possibilidade de entendermos pela nossa tão frágil mente humana, a verdade é que nada do que existe neste planeta veio por "acrescento" do que quer que seja; melhor dizendo: tudo que "É" hoje aqui e agora já o "Era" ontem aqui e agora mas apenas numa outra forma...
...tudo o que existe é fruto duma constante transformação porque, na verdade, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma
...os automóveis, por exemplo, existem aqui e agora porque foram transformados a partir de materiais que existem aqui no planeta e que foram transformados
...os seres vivos "vieram" daqui depois de uma evolução, uma transformação ao longo dos tempos
...a fauna e a flora não vieram de Andrómeda ou da Galáxia X31 ou do quintal do vizinho; tudo é originário da própria Mãe Terra e esta originária de um sistema solar que por sua vez faz parte de uma galáxia que por sua vez está inserida num conjunto de outras até a um possível e inimaginável infinito e eterno...
...o que quer que seja, e pronto que seja o "Géne" o responsável pela evolução e pela determinação de todas as características dos seres vivos, é algo que vem dum géne primevo, dum géne inicial que na imemorialidade do tempo se foi modificando e determinando a sua própria finalidade
...somos, assim, "produto" de uma transformação e não duma criação
...somos, assim, "produto" de uma transformação que tem uma continuidade, que vai ter um desenvolvimento em contínuo e que irá sendo modificado sempre que os génes assim o entendam e sempre que as necessidades da evolução, as premissas evolutivas, a isso os "obriguem"...
...os génes transformam-se por adaptação ao meio em que se geram
...os génes transformam-se por necessidade de sobrevivência
...os génes transportam a vida
...os génes são, na verdade, os "culpados" de tudo
...provavelmente é apenas uma simples, matemática e geométrica equação de sobrevivência
...num ponto indizivel de se imaginar o tamanho e o espaço que ocupa, o Homem julga-se "dono" do poder de transformar o que não pode ser transformado pela simples razão de que a transformação em si mesmo é a única forma de evolução
...a vida não pára para um Universo imenso e oncompreensível; a vida pára apenas para nós que nada mais somos do que uma das suas milhentas formas de vida ou de existências ao longo dos milénios transformados por necessidade de sobrevivência do Géne Primevo (chamem-lhe o que quiserem), por necessidade de adaptação ao meio em que está e se vai inserindo
...nada mais simples de entender; nada mais fácil de compreender: a nossa incapacidade de sermos Deuses, a nossa impossibilidade de alterar o que quer que seja, pela simples razão de que somos nós que vamos sendo alterados sem podermos fazer nada contra um determinismo patente e latente do desígnio insondável do infinito vivo!...

Anónimo disse...

crazyjo (8:17) Esqueci-me de dizer o seu blog tem alguma piada, ponha la o seu nome que depois nos conversamos - não se vá dar o caso de já me ter dado aulas a mim ...

-----------------------------------------

anonimo (8:43 - Eu sou o anonimo 2:38) Eu confesso que tendo a sua pergunta sido feita de uma forma tao directa tenho enormes pruridos em responder-lhe. Gostava no entanto de adicionar um ou dois tópicos de reflexão, porventura contraditorios:
* Já fui seguido por psiquiatras e psicoterapêutas em Portugal e no estrangeiro em psicoterapia individual e não tive qualquer razão de queixa.
* No pais onde vivo fui seguido em terapia de grupo numa instituição privada, infelizmente, a minha experiência corrobora largamente o meu cinismo a cerca destes assuntos.

A sua questão tem um tom ironico que me agrada, no entanto por razoes familiares e pessoais eu atrever-me-ia a dizer que vale a pena discutir as questões que levanta de uma forma seria. E explico-lhe porque. Quando as instituicoes do estado não podem dar apoio aqueles que sofrem de doença mental, alguém tem que dar esse apoio. E bom que nos lembremos que essa responsabilidade cai por vezes sobre os ombros de pessoas bastante frágeis, e essa experiência deixa marcas profundas ...

Anónimo disse...

Anónimo das 8.14,

Concordo plenamente contigo.

Julio Machado Vaz disse...

Perdoem-me o simplismo: é para mim evidente que existirá influência genética na orientação sexual, embora não exclusiva. So what? Tudo dependerá de como a interpretarmos, afinal isso também acontece para a cor dos olhos! Será a interpretação dos factos a decretar a normalidade/anormalidade da condição, logo a hipótese de intervir ou não.

andorinha disse...

Júlio,
Não discuto (quem sou eu para o fazer?) a influência genética na orientação sexual e disse-o acima.
Mas penso que é dado demasiado ênfase ao factor genético.
Perdoe a pergunta simplista - modifica-se o gene, modifica-se a orientação sexual da pessoa?
Na experiência descrita isso é feito...

noiseformind (ainda sem pass, esta coisa delas não serem tatuadas aos braços...) disse...

Porty, As dançarinas dos ranchos folclóricos, como boas Tugas, não rapam os pêlos púbicos, logo estão fora da minha perspectiva e só num desespero cognito-fornicativo é que me aproximaria de uma colectividade desse tipo :)))))))))


Quanto à Maite, não havia rapadela, por mais radical que fosse, que me levasse a aproximar dela ; )))))))))))

CrazyJo, eu sou mais para os lados da Vidago Maçã, mas admito que sendo o Marketing tudo (e tanto vende Presidentes da Républica, como mais importante, médios do FCP para Moscovo) hoje em dia, certamente que, essa água de sabor dubio será um grande sucesso ; )))))))))))) Brindo ao sucesso dela, sou a favor do mercado decidir essas coisas de gostos ; ))))))))))

Anónimos é assim mesmo, ladram e nota-se que alguém não-anónimo está doído. Em vez de uma pesquisazita online, da leitura de alguns textos a partir de palavras-chave do texto do Éme, entregam-se ao comentário anal, seja. A culpa é do Boss, que podia ter posto aqui há muito o HALOSCAN e já acabávamos com esta palhaçada de ter pessoas que escrevem com a mesma linguagem, com a mesma entoação, mas umas vezes aparecem a azul e outras como anónimos. Mas é bom saber que vos desperto tamanha inveja, é sinal que Portugal continua igual a si mesmo, senão não seria o país de que ouço falar ; )))))))))

Recentrando o debate no post do Éme,

Há questões endócrinas associadas a estados psico-alterados. Há tendÊncias emergentes e cíclicas presentes em comportamentos depressivos. A própria esquizófrenia tem mapeação genética, como T.J.Crow ainda muito recentemente manteve.
O meu problema não é esse, não é essa condutividade da alteração de estados intelectuais de forma permanente que me traz dificuldades na análise de uma condição induzida por um gene. O meu problema é que quando lemos um artigo no Herald Tribune o lemos na Cell lemos duas coisas literalmente diferentes. Numa temos ânsia da descoberta, expectativa na mudança. Noutra temos questões, temos redução das descobertas ao fucnionalismo animal, temos factuzlização reprodutiva.

Ora parece-me que isto, como o Lobices se fartou de dizer (e a negrito ainda por cima)

"...somos, assim, "produto" de uma transformação e não duma criação
...somos, assim, "produto" de uma transformação que tem uma continuidade, que vai ter um desenvolvimento em contínuo e que irá sendo modificado sempre que os génes assim o entendam e sempre que as necessidades da evolução, as premissas evolutivas, a isso os "obriguem"..."

A transformação é o que nos define. Se de repente por uma fórmula mágica todos pudermos ser arianos belos, inteligentes, que não gostam de ranchos folclóricos e só dizem sempre o que está certo o contacto intra-pessoal vai de novo encontrar uma forma de redistribuir os papéis. No filme "equilibrium" os supre-sumos da sociedade eram aqueles que tinham suprimido a capacidade de sentir e ter emoções era um crime!!! O mapeamento genético não permite ligar com questões emocionais e como mostrei no texto em que forneci o link são os próprios geneticistas a dizerem para não os chamarem ao barulho ; ))))))))))) os próprios geneticistas nos dizem: um clone não é um clone, não reproduzirá fielmente o núcleo mitocondrial!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Pq um clone não acontece, ao contrário dos gémeos homozigóticos, num processo sistemático de reprodução, mas numa divisão posterior ao impulso electrico que precede a criação. Porém, é-nos divulgado dia e noite nos media que "vêem aí os clones, vão fazer pessoas para lhes tirarem os orgãos", quando por todo o mundo já se obtiveram de vários animais a partir de células estaminais tecidos de rim (em porcos), coração (em ovelhas) e figado (em vacas). O meu problema, mais próximo do que as discussões cientificas, que julgo não ter estofo para me embrenhar nelas (aliás, mais ninguém tocou na questão genética, por isso não tenho aqui par para essa discussão sequer, talvez com a excepção da anónima bióloga que não se voltou a pronunciar), é precisamente a questão da divulgação cientifica e a forma como ela serve para crivar pessoas com "estatutos".

"homossexual"
"seropositivo"
"deficiente mental"
"drogado" (ou o mais séptico "toxicodependente"

Aliás, esta questão genética já tem milhares de anos, antes mesmo da existÊncia de genes para acusar, e nas mais variadas questões sociais: "olha que o avô dele não batia lá muito bem";" O tio dele gastou-nos a fortuna toda";"Eu tinha uma tia assim e ela está a ter parecenças com ela".

E pronto, penso em breve chegar ao lar e voltar a poder entrar azulinho e tudo ; ))))))))))) até lá bons comments, sejão de anónimos, sejam de menos anónimos, seja de anódinos ; ))))))))

CrazyJo disse...

o quê?... Ainda, nada?... NADA???...

Ainda não há nenhuma declaração de amor à minha pessoa???

Não posso... aliás, NEM posso acreditar!...

Francamente!!!

Já não se fazem blogues como antigamente!...

Já não há decoro, é o que é!

llloooolllll

J. (The Crazy-One)

PortoCroft disse...

Andorinha,
Por isso são chamados de gatilhos. É tiro e queda.;)

Caro Prof. m8,
A não exclusividade, terá mais a ver com os estímulos sensoriais da prática, não?;)

noiseformind (no pass, no love) disse...

Crazy, je t'aime (mas olha que eu sou muito exigente no sexo oral, por mais desinteressado que seja o meu amor ; ))))))))))))) )

Éme... e não é que escreveste exactamente o que eu disse? Ai ai ai, isto da precogtividade ; ))))))

Olha, uma coisa, disseram-me olhos que te viram que ontem não estavas muito simpático para com o maralhal que se apostasou à Feira do Livro ; )))))))))))) e ainda bem carago, fim ás simpatias miméticas que só nos criam falsas rugas de felicidade? O Guarda-Costas, era rebento? ; )))))))))

Abraço pessoal, portem-se muito mal

Zsazsa, só agora li o teu texto, muito cuidado, muito bem escrito, deu-me vontade de me apaixonar, mas tens de ser mais persistente, eu sou um rapaz tímido ; )))))))

Julio Machado Vaz disse...

Andorinha,
Feliz ou infelizmente somos mais complicados do que moscas:). Além disso, o que é descrito é um padrão de corte com objectivos reprodutivos, para nós o sexo é bem mais abrangente.
Portrocroft,
Também, mas não apenas sensoriais. Embora a sua questão dê pano para mangas:): como distinguimos o sexo da mão que nos acaricia no escuro?

Anónimo disse...

loool Sr noiseformind pode sempre dar-nos o endereço ou quem sabe o número de telefone do seu consultório... se é o que diz que é não terá problemas até pelo contrário só irá beneficiar divulgando o contacto.
Fico à espera...

Pamina disse...

Para JMV (10.02)

Compreendo o que quer dizer. O problema pare estar realmente na interpretação dos factos.
Façamos um pouco de futurologia e imaginemos que foi identificado um gene responsável por tendências homosexuais.
Se a homosexualidade continuar a ser sentida como algo negativo, certamente teríamos as grávidas a fazer "testes de homosexualidade" e eventualmente a decidir recorrer ao aborto ou, caso fosse possível modificar esse gene, a pedir uma "correcção" do feto.
Do mesmo modo, repito, enquanto a homosexualidade for considerada algo negativo, se fosse possível modificar geneticamente indivíduos adultos, assistiríamos certamente a uma enorme pressão para que estes fossem "heterosexualizados" e a uma condenação dos que o não fizessem, pois ser-lhes-ia dito: "se já existe cura, porque é que vocês não se tratam?"
Como diz, tudo depende, assim, da carga, negativa ou não, que se atribua à homosexualidade ou a qualquer outra característica eventualmente possível de ser geneticamente modificada no futuro.

PortoCroft disse...

Caro Prof. m8,

Essa sua resposta é que dá pano para mangas.;) Acho que a nossa amiga Maite não iria gostar das conclusões a que, eventualmente, chegássemos.;)

Pelo sim, pelo não, fico-me pelo meu 'Home Theater' com admissão reservada.;)))

Julio Machado Vaz disse...

Pamina,
Exactamente:), Mozart não o comporia melhor!

Pamina disse...

JMV,
Obrigada, mas ele já é de outra liga. Apenas me atrevi a pedir-lhe o nome emprestado.

JC disse...

Anonymous das 9:51 PM e JMV

Scientists have known for several years that the master sexual gene, known as fru, was central to mating, coordinating a network of neurons that were involved in the male fly's courtship ritual. Last year, Dr. Bruce Baker of Stanford University discovered that the mating circuit controlled by the gene involved 60 nerve cells and that if any of these were damaged or destroyed by the scientists, the animal could not mate properly. Both male and female flies have the same genetic material as well as the neural circuitry required for the mating ritual, but different parts of the genes are turned on in the two sexes.

Será possivel admitir que podemos "reprogramar" que foi "progamado" na fecundação e até que começamos a frequentar psicoterapias, grupoanalistas e psiquiatras prescitores de fármacos?

Conheço vários casos em que estas "terapias" serviram apenas para preender vidas que poderiam ou não encontrar o seu verdadeiro rumo...

CrazyJo disse...

Se não sabias amar,
Porque despertaste o meu coração adormecido?

Vem e sê uma flor sobre o meu peito
Para que eu possa, cada manhã, refrescar-te com o meu riso...

J. (The Crazy-One)

Zsazsa disse...

Señor Noise a dito...

"homossexual"
"seropositivo"
"deficiente mental"
"drogado" (ou o mais séptico "toxicodependente"

Señor Noise, fazemos isso todos os dias, sem nos apercebermos, mesmo com as mais polidas educações, é o nosso posicionamento automático e leviano em relação ao "outro" que tem uma "diferença" inalienável mas não ortomórfica (é assim que se diz?)

Senhor Professor JMV, quanto a interpretar o gene não sei até que ponto isso nos levaria no caminho da, como disse a outra senhora bióloga Diana, eugenia. Não sou assim tão crentes em interpretações "bondosas" por profissionais de saúde "eticamente competentes". Lamento a minhateoria da paranoia :) se calhar preciso de ir a um terapeuta: ponha lá o nro do consultório Señor Noise, já viu o magote de clientela que fazia? :) e com o patrocínio do Deão da classe.

andorinha disse...

Júlio,
Eu diria, felizmente.:)
Ainda bem que não somos moscas.:)

Mais uma das suas deliciosas perguntas, desta vez ao Portocroft - Como distinguimos o sexo da mão que nos acaricia no escuro?

Raquel V. disse...

Os genes são os principais responsáveis pela nossa orientação sexual? (...) E então as pessoas que mudam de orientação sexual ao longo da vida? Modificou-se o gene?! Não haverá outras variantes envolvidas na questão do nosso comportamento sexual? Penso que sim.

O ser humano, e eu de cientista nada tenho, é realmente um animalzinho social... e vem "programado", mas depois é "refinado" conforme o ambiente, sociedade, etc...

Curiosamente, acredito que um hetero se teste em outros campos e goste, mas que um homossexual o faça para tentar ser "normal" e não consiga optar sem sofrimento interior. Ou seja, a pressão exercida socialmente para que sejamos "normais", parece afectar-nos muitíssimo mais do que a moda de ser, não sendo. Esta parece permite-nos "experiências" desde que "se saiba que se é normal".


---
Nota: sem querer ser devastadora e levar a conversa para outros campos de uma forma inconsequente... mas já imagino um futuro próximo, em que seja simples detectar "as ditas anomalias" genéticas (a minha ironia só tem a ver com o facto de gostarmos de etiquetar negativamente tudo que saia da área do "certinho")... provavelmente muitos projectos de vida que foram planeados até à exaustão serão "apagados" com base num teste simples... "o seu filho vai ter dez dedinhos e ser hetero?"
Peço desculpas se parecer demasiado cínica levando a questão para este âmbito.


PS: Bons dias.

Maite disse...

Bom dia Maralhal e Professor

Portocroft obrigada pela receita ;)
Tipicamente Portuguesa (como eu gosto).
Com certeza que há mil e uma maneiras de ver as coisas, de pensar, de agir. Aliás é a diversidade que nos enriquece como seres humanos, como diz o Lobices. Eu até posso não concordar e mesmo não aceitar certos comportamentos, mas nunca condeno as pessoas. A minha postura na vida foi sempre de inclusão e não de exclusão de pessoas.
Andorinha, desculpe lá os meus argumentos básicos mas eu sou uma pessoa simples como já tive ocasião de dizer, mas garanto-lhe que o que escrevo corresponde ao meu pensamento.
sr noiseformind, só posso compreender esse seu desabafo (tanto fel derramado em todas as direcções) como produto de um dia que não correu bem.
Professor,(e dirijo-me a si, neste momento, por ser o autor do post) eu sempre achei que a homosexualidade teria factores genéticos por base (um gene modificado - por causas desconhecidas - em qualquer momento da gestação) e é por isso que lhe chamo disfunção. É claro, que há aquelas pessoas que depois de várias tentativas insatisfatórias com o sexo oposto, acabam por ter relacionamentos com alguém do mesmo sexo. Mas aí, é um caso completamente diferente.

E&E disse...

Maite

Apoio e sigo essa postura de inclusão e não de exclusão de pessoas, que ajudará qualquer confronto, ainda que díspar, de entendimentos (e de conhecimentos).

Voltando com Dennett e Jaynes, poderá dizer-se que só os 'homens' são capazes de desenvolver e cartografar novos problemas no seu mecanismo antigo de resolução de problemas, citando-se o exemplo de utilizar métodos diferenciados de pensar sobre o tempo, pensando, de facto, sobre o espaço - através de métodos convencionais de cartografar o passado, o presente e o futuro, o antes e o depois, o mais cedo e o mais tarde, o para a direita e o para a esquerda, para cima e para baixo, no sentido dos ponteiros do relógio e no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio.

Isto porque a segunda feira está, para a maioria de nós, à esquerda da terça-feira e as oito horas estão (numa convenção dos relógios de ponteiros) acima das sete horas no lado esquerdo, de todos os dias e todas as noites.

E, como já passa das oito horas, chega de considerandos pq aqui há apenas um professor.

Viva

Tão só, um pai disse...

Porquê esta PANACEIA pela genética?

Porquê, o deste pronto a servir justificativo de tudo, principalment dos males e da morte prematura.

Não sei se será esta panaceia mais positiva, do que as freudianas "infâncias".

Doenças, como o cancro, são já apresentadas como tendo uma "originalidade" genética.

O quê, você tem depressão? Mas, isso é "adquirido", ou "genético"? Espere lá, o seu filho também sofre de depressão? E o seu pai? Ah não se lembra ... pois, e já estamos servidos ...

O quê, só gosta das loiras que, até agora, apenas o têm feito infeliz? Não pode fazer nada, meu caro, isso é "genético", não tem nada a ver com as imagens de felicidade que assimilou na infância ...

Ah, olha, matou a sangue frio ... tch tch tch ... deve ser um problema genético ...


Qual será a próxima PANACEIA? a procura do "gene" do mal?

Anónimo disse...

TSUP, r
epara que os dois maiores assassinos do século passado não deixaram descendência (HItler e Staline). Isso elevou-os à categoria de "mal puro", logo genético. Quantos filmes de ficção não vi eu com o "filho de Hitler" como pano de fundo. Staline mandou a filha para a Sibéria e ela por lá morreu. Este "horror à descendência" popularizou os mitómanos loucos que tinham uma "má semente" em si e portanto não a quereriam disseminar.

Vou ser tendencioso (logo aumentam os riscos de ser falacioso): não há pessoa que antes de vir a um psi não ande pelas águas de um psiq, procurando nas caixinhas mágicas das farmaceuticas solução expedita para o seu mal. Só isto já nos dá uma imagem da "comprimidização" da sociedade actual, em que os problemas são afastados por via da análise das premissas e depois pedem-nos a solução. De reparar que depois da exteriorização de um elemento traumático as pessoas dizem logo "já estou "curado"" como se aquele momento tivesse um momento de magismo omnipotente ; )))))))))

Zsazsa, obrigada pela oferta, quando a "crise" bater à minha porta será uma coisa a considerar. O carinho e respeito que nutro pelo Boss mantêm-me respeitosamente no meu lugar, de comentador abstracto. A ver vamos ; ))))))))))))))))))))))))

noiseformind (my kingdom for a new password) disse...

E já agora "ortomórfico" é uma palavra deliciosa Zsazsa. Define uma estrutura em que todos osvértices têm o mesmo ângulo de abertura. Belo... simplesmente belo, uma palavra a usar, sem dúvidas nenhuma uma palavra a usar : ))))))))))))))))))))))))))

O Ports anda caladito... nem aproveitou o 69... ai isto do Lord of the Number já não é o que era loooooooool ; )))))))))))))))))))

Raquel,

Isto de "pressão social" toca a todos, mas raramente "converte" orientações sexuais. Mas uma coisa é certa, faz muitos casar e ter filhos, ainda nos nossos tempos ditos modernaços ; ))))))))))))))

noiseformind disse...

Como repararam eu sou o anónimo a seguir ao comentário do TSUP. Nunca mais arranjo uma pass de jeito ; ))))))))))))))))))))))))

(Chinezzinha) disse...

Vim aqui antes de ir dar aulas desejar uma boa semana.

Beijos

E&E disse...

Maite
Ainda na mesma questão diria, como disse o engenheiro do costume:

"Só se pode ver o talento onde o génio é escasso" ou "o filósofo é quem tem de curar em si mesmo muitas doenças do intelecto, antes de poder aceder às noções do senso comum"

Até depois

lobices disse...

...como de costume: o meu desejo de um BOM DIA a todo o Maralhal (já sei, este termo paga direito de autor!...)
...e hoje a temperatura vai dar cabo do humor a muita gente; a mim, não!... Neste meu canto, virado a sul, com o Sol a dar durante o dia todo neste lado, não chega a este rés do chão de pedra feito há muitos anos (naqueles tempos em que as casas eram feitas toda em pedra), pelo que, este é o local ideal para enfrentar qualquer canícula...
...
...o nosso amigo Profe deu cabo de nós ao fazer, no seu comentário das 11.01 PM de ontem à noite, a seguinte pergunta:
...
como distinguimos o sexo da mão que nos acaricia no escuro?
...
eu responderia (melhor dizendo: eu respondo) da seguinte forma: nós conseguimos distinguir o sexo da mão que nos acaricia no escuro, por meio de um processo genético!
...ou seja:
...a pergunta pressupõe um quadro de alguém que, no escuro total, é acariciado por outra mão que não vê (através do seu sentido de visão) a que corpo pertence
...daí que e felizmente, nos restam ainda os outros sensores para conseguirmos distinguir qual o género do sexo da pessoa que nos acaricia, se homem ou mulher... fácil, demasiado fácil...
...porém, a pergunta é terrível se se perguntar qual a tendência sexual do possuidor dessa mão que no escuro nos acaricia...
...dependeria da carícia e da sua continuidade
...
...a pergunta é uma "rasteira" e deve pertencer a algum tratado de psicologia (não pretendo ofender o seu autor, seja ele quem for mesmo que seja da lavra do próprio nosso amigo JMV); porém, a pergunta não deixa de ter cabimento na medida em que, na falta dos sensores que provêem da nossa geneticidade, a pergunta não teria resposta
...na verdade, a culpa não é de nada nem de ninguém; a culpa não existe no Homem; a culpa é apenas, também ela, um conceito
...a "culpa", ou melhor dizendo, a responsabilidade de tudo continua a ser a tremenda necessidade de evolução que dita as suas leis
...a culpa continua a ser do resultado das "experiências" que a necessidade da evolução faz para atingir a sua meta; no percurso, a evolução comete erros, corrigindo-os em seguida, mas comete-os
...a culpa continua a ser do Géne inicial e de um Universo em contínua transformação
...não somos nós que transformamos as coisas; elas se transformam por si mesmas e em si mesmas por imperativa necessidade de ir em frente
...se existe Deus (ou o que lhe queiram chamar, ou mesmo que não exista - algo "manipula" os eventos, os acontecimentos...), Ele está de mãos atadas, pois não pode "criar" a perfeição pois ela nem Nele existe...
...Deus (ou o que quer que seja) apenas "inventa" caminhos para serem percorridos e esses caminhos passam pelo bom e pelo mau, pelo certo e pelo errado, pela luz e pela treva, pelo doce e pelo amargo, pelo positivo e pelo negativo, etc, etc, porque somente assim o Universo consegue subsistir e a única forma de subsistência para o Universo é o Equilíbrio, a dualidade...
...a diferença existe
...the diference must go on
...ainda que para isso seja preciso modificar oa cânones do próprio sentido da Vida
...o mundo pula e avança como bola colorida entre as mãos de uma criança...
...a criança somos todos nós com uma bola na mão sem entendermos o que ela é, o que ela faz, qual o propósito da sua existência e o porquê de tudo
...principalmente o porquê se existirmos!...
...vou ao meu passeio habitual (um dia os meus génes irão provocar a incapacidade de dar o passeio por degeneração das células; isto fará parte da evolução...)
...abreijos

E&E disse...

A rasteira da mão desconhecida acariciando no escuro, que o lobices encontrou e explicou bem, despoleta a ideia de que o puramente corpóreo pode ser misterioso. Como na arte, há sempre algo mais a ver ou a sentir.

Bom dia lobices

Loopy disse...

I wonder...

Será que aquelas fantásticas organizações que se propoem tratar a homossexualidade irão agora propor terapia genética...

Medo... Muito medo... *

Loopy disse...

... E por falar nisso, conhece a NARTH?... Que comentários lhe suscita? *

PortoCroft disse...

Bom dia Prof. m8 e maralhal,

Noise,
Ontem, porque tens andado afastado, dei-te a primazia.;)))

Lobices,
A pergunta do Prof. não me pareceu rasteira. Pareceu-me mais um afirmação terminada com sinal de interrogação.;) Ou, como diriam os nossos avós: No escuro todos os gatos são pardos.;)))

PortoCroft disse...

A minha postura na vida foi sempre de inclusão e não de exclusão de pessoas.

Maite,

Então aproveite-a, ponha o bacalhau de molho que eu vou a caminho.;)

Evidente que sim. Também me custa a aceitar algumas coisas. Há comportamentos e comportamentos. E isto, qualquer que seja a 'opção' sexual.

Tão só, um pai disse...

Noise,
Arpoas certeiro.

Os genes da culpa, a comprimidização, e a impotência em mudarmos formas de vida que nos matam inexorávelmente mais depressa, por dentro e por fora.

Em que somos arrastados e arrastamos outros connosco.

Panaceias de colectivos que se entregam ao dia a dia para exorcisar o presente e o futuro.

A genética deste modus vivendi é social, demasiado dolorosa, senão perigosa, para que fique claramente mapeada.

Porque, genéticamente, ficaremos tão frágeis que perderemos a capacidade de nos regeneramos. Se calhar, de nos reproduzirmos, uma vez que o faremos, cada vez, mais tarde. Um dia, não usaremos funcionalmente os nossos orgãos reprodutores, e não haverá um "comprimido genético" que nos valha.

lobices disse...

...allô Luis:
...at 11.31 AM
..."de noite todos os gatos são pardos" :)
...claro; numa prespectiva da nossa visão
...agora, mesmo nesse escuro, pega no gato pardo, acaricia-lhe o pelo e pelo tacto notarás algo mais, por exemplo se é gato ou gata...
...na mão que te acaricia no escuro, talvez não consigas até divisar a cor da pele, mas consegues tudo o resto... (e diria que, pelo olfacto, se consegue distinguir se é caucasiano, negro ou amarelo...lol...)
...os génes são levados da breca: eles fazem coisas que tu nem imaginas; é só dares largas à imaginação e deixá-los trabalhar; eles te dirão quase tudo, excepto porque razão estás tu aqui e agora; tal como qualquer um de nós.
...a grande questão à qual ainda ninguém respondeu é porque é que existimos!?...
...se...a evolução nos leva à morte, ao fim, ao términus, então para que raio "vimos" cá?...
...e
...repara: todo o ser vivo, morre! A madre natura, o planeta terra, a matéria dita inerte (dita por nós, se calhar até nem é nada inerte e até possui inteligência, tanta que até nos domina e nós não a conseguimos dominar...), essa continua há milhões de anos bem "viva", bem desperta... somos apenas matéria reciclável para a sobrevivência de uma única espécie: a do Universo em si mesmo?
...o resto, nós, é dispensável
...servimos de cobaias, de mero alimento para a terra de onde viemos e para onde vamos
...pó
...pó das estrelas, pó oriundo do Géne inicial
...é, na verdade, mais fácil saber o sexo da mão que nos acaricia no escuro...
:)

Anónimo disse...

... e ponham o bacalhau de molho ... que profundo pensamento

PortoCroft disse...

como distinguimos o sexo da mão que nos acaricia no escuro?

Quim,

Pois...As feromonas.;) Diz isso ao Yves Saint Laurent. ;))))

Mas, parece-me que, a questão subjacente do Prof. era outra.;) E a essa respondi.;))))

Raquel V. disse...

Noise,
"Isto de "pressão social" toca a todos, mas raramente "converte" orientações sexuais."


Ui... expliquei-me mal... o que quis dizer exactamente é que muitos escondem por pressão social sem nunca se "converterem", mas que os hetero, por uma questão de moda, experiências, etc, podem "semi converter-se" sem o mesmo grau de culpabilidade...

nota disse...

No melancomico.blogspot.com o nuno fala daquele que
sabe sempre quando é altura de ir para casa escrever uma obra-prima

No murcon.blogspot.com fala-se daquele que
sabe sempre quando é altura de aparecer para mostrar a sua obra-prima

Luis disse...

Raquel:

Concordo com quase tudo o que disse no seu comentario das 12:52 ...

... faria apenas uma coisa de modo diferente punha a moda nos etceteras (porque isto há modas que tem, de facto, o seu preço) e retirava a mão que nos acaricia à noite dos etceteras ...

... gaita lá estou eu a projectar ...

... Raquel tem razão o seu cometario esta perfeito ... sem comentarios!

(de caminho ficam os parabens por esta discussão onde não se manifestaram demasiados preconceitos, neste aspecto em particular se calhar temos algumas coisas a aprender com os nossos "camaradas" ingleses e com alguns portugueses - e sim já sei que e muito bonito fazer agradecimentos em publico)

(só agora li o comentario sobre o melancólico - ele há coisas - deve de facto ser transmissão de pensamentos)

lobices disse...

...to Nota at 1.22 PM:
...ir para casa escrever uma obra-prima deve ser muitíssimo mais dificil do que aparecer aqui para mostrar a sua obra-prima (ou irmã, ou tia, ou sobrinho...)
...a decisão (do que quer que seja) cabe ao decisor e não ao decidido ou ao visado pela decisão
...decidir é a fase final de uma escolha, de uma opção
...não pode ser posta em causa qual a diferença entre o saber quando é a altura de ir para casa escrever uma obra e o saber quando é a altura de a mostrar
...não pode ser posta em causa pela simples razão que isso não é uma causa mas sim uma consequência, a de tomar uma opção
...a quem quer que tenha sido dirigida a tua anónima "nota", aqui fica a minha "anotação" livre de preconceitos quanto à identidade da sua autoria
:)

Luis disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
nota disse...

lobices

Gosto muito do que escreve, mas não falava da sua obra prima; pensei q era óbvia a alusão.

Há cada equívoco, mesmo entre amigos.

Anónimo disse...

... e ponham o bacalhau de molho ... que profundo pensamento e que imagem tão sublime.

chOURIÇO disse...

Moscas são moscas...

Anónimo disse...

Blogger Profiles são Blogger Profiles

chOURIÇO disse...

Sim, pois são.

E então? Sentiste os teus genes femininos a virem ao de cima?

Anónimo disse...

Não senti os mistos

Anónimo disse...

Não senti
os mistos

Anónimo disse...

chouriço
que grande bacalhauzada tu sabes preparar pá

chOURIÇO disse...

I aim to please.

Mas não percebi nada da resposta.

Anónimo disse...

para mudar de prato aconselho o 'jaquinzinho'

Anónimo disse...

ou melhor o 'jaquinzinhos'

chOURIÇO disse...

Sportinguista, sulista e liberal.

Pois.

Anónimo disse...

Já estou a gostar de si e não vale a pena correr mais atrás de bruxas

chOURIÇO disse...

Isso é comigo?

Não sou bruxa e podes tratar-me por tu.

Embora dê umas vassouradas de vez em quando...

yulunga disse...

Dr. Murcon, não sei ao certo que nome os experts dão ao cabeçalho do blog, mas está muito bem conseguido.
Foi muito feliz com a escolha das fotos, principalmente a sua.A composição também está boa e faz-me lembrar um "Cristo Rei" no Porto ;-)

chOURIÇO disse...

Template. Acho que serve.

Anónimo disse...

chouriço
Peço a tua opinião sobre esta pergunta para o próximo referendo: «Concorda com a Constituição Europeia tendo lido apenas o seu título, com a realização em Portugal da Maratona da Psicanálise, com a decisão de clonar apenas os heterossexuais, com a independência do Porto e a eliminação do Sporting do próximo campeonato e, finalmente com a proibição das gajas postarem nos blogs?»

Anónimo disse...

Ai yulunga não pensei q de si saisse tal frase - um cristo rei carago. Vamos pedir ao gráfico para mudar o template.

chOURIÇO disse...

Bem, acho a pergunta demasiado simplista. Sem querer ofender, acho que poderia ser mais completa.

E agora, tenho de ir.

PortoCroft disse...

Yulunga,

Cristo Rei não diria. Mas, que é mais representativo da cidade do Porto que muitos, em bicos de pés, clamam ser, nem duvidamos, não é?;)

yulunga disse...

Chouriço, template é isso. Obrigada.
Anónimo da minha boca saem as coisas mais absurdas.
Portocroft lembrei-me do Cristo Rei por dar a sensação de estar numa posição elevada a olhar para a cidade cá em baixo.
Mais alguma explicação?

chOURIÇO disse...

Nah. Por mim, tou satisfeito.

PortoCroft disse...

Yulunga,

Nem pensar. Como vou saber o que ía pela cabeça do idiota que fez isso?;)

outro gráfico disse...

Apesar da posição elevada do rosto, o esfumado da sua imagem incompleta e a sua colocação no extremo esquerdo (o lado do início da leitura e também a posição não protectora das imagens) parecem aludir a um bem humorado e distraído observador, entre muitos outros (que deveriam ser incluídos também, numa homenagem abstracta e simbólica ao maralhal no blog)

circe disse...

Pra Júlio Machado Vaz,
q às 11.01 deixou esta
pérola "Como distinguimos o sexo da mão que nos acaricia no
escuro?"

É, não sejamos escravos
da Ciência - é tudo tão
simples, maralhal!

Também, já é de esperar
que uma pessoa assim inteira nos tranquilize
na tendência que todos
temos para questionar e
relativizar todo e qualquer "estudo" que surge...
Relembro-vos que, ainda há 2 meses, "investigadores
americanos" , "constataram" aquilo que nós, os
saloios, sempre soubémos
(lá está, deve ser genético...) :
Não se deve fazer a cama
logo de manhã; é deixá-la a arejar, pra matar os ácaros!

LOL

Kero com isto dizer que
damos demasiada importância a "estudos"-
tal como a estatísticas!
Quando o governo nos fala em 7,6% de desempregados, vocês acreditam ?!

Talvez, como eu, darão uma grande margem para cima : e aqueles que, não estando inscritos nos Centros de (DES) Emprego, trabalham 6 dias seguidos, 12 h p/dia ou noite, à mercê
do grande número de "empresas" que pululam por aí, à margem de todo e qq enquadramento fiscal e social e que, por isso mesmo, recrutam mão de obra barata e, ACREDITEM, descaradamente GRATUITA?

De emprego passou-se ao desemprego, depois ao trabalho temporário, descambou para o precário e já estamos,
ALEGRE E DESCONTRAIDAMENTE no paraíso...

Bem, desculpem-me o desabafo - vem tudo a propósito de realidades, e da minha revolta genuína que, talvez a comunidade blogueira felizmente não se aperceba...

Boa tarde para todos e
um abraço de uma biscateira (no activo) ;)

E agora, vou à consulta
jurídica, pois... :(

lobices disse...

...e eu ao café

Bernardo disse...

Concorco com o anónimo das 8:14 a respeito do Sr.Noiseforming.
Isto hoje descambou!

Um abraço Prof Murcon e restante maralhal.
Bernardo

Lobo muito Mau ... Aúúúú disse...

Discordo do que é dito a respeito do Sr. Noiseformind. De Espanha, ou da Conchichina, que ele continue por aqui.

Ass: um blogger registado, sem moscas.

chOURIÇO disse...

Mas com genes, presumo...

Lobo muito Mau ... Aúúúú disse...

... só não sei se os bons ou os "maus" ...

a vaca do capuchinho disse...

formidávellobomuitomaunoiseforaúúú

afinal tens as mesmas moscas sobre o mesmo registofeitoàpressa

dá lá abraços ao mind e diz-lhe que ele é genial para ver se se acalma

lembraste quando ele disse: os homens apresentam muito mais ideias que as mulheres (mais 60%) sendo que elas recorrem muito mais ao copy paste (79%), etc ?

lembraste dessa pérola machista e tola que cpypastei para aqui?

MMMUUUUU

Anónimo disse...

formidávelchouriçomind

As moscas mudam mas a m***** é a mesma

Lobo muito Mau ... Aúúúú disse...

... noiseformind ao poder ... e não vejo qual o mal de atirar umas achas às moças convencidas ...

Ass: Um blogger registado, sem moscas, e com genes

chOURIÇO disse...

Não me confundam com quem quer que seja, sachavor.

Olha, coisovaca, escreve-se lembras-te, pá. Repete em voz alta o que escreveste e o que eu acabei de escrever. Qual é que faz sentido?

Lobo muito Mau ... Aúúúú disse...

... "vaca com capuchinho"? hum ... genéticamente, será um fenómeno do entroncamento?

coisovacadochouriço disse...

chouriço sachavor não me confundas os genes e isso da correcção faz imenso sentido quando se lê alto lembraste-me bem que lembras-te é como dizes e escreveste bem isso pá. brigado

andorinha disse...

Maite,
Decide-te de uma vez - ou me tratas por tu ou por você.:)
Isso tem a ver com o teu estado de espírito na hora?
Se dizes que o que escreves corresponde ao teu pensamento, deverei acreditar; já que não o posso ler, terei que te dar o benefício da dúvida...
Mas continuo a achar que há aí algo de enigmático.:)

Circe(4.15)

Por mim podes desabafar à vontade.
No teu estilo brincalhão, dizes coisas seríissimas.
Vai em frente, rapariga.:)

Anónimo disse...

onde está o blogger ? onde estão as moças convencidas ? só vejo moços a entreter-se com moscas

Lobo muito Mau ... Aúúúú disse...

bzzzzzzzzzzzzz ... bzzzzzzzzzzzzz ...

... não será "entreterem-se"?

Moças "convencidas"? Isso já não há. Foram genéticamente melhoradas (o poder da genética normativa na submissão ao socialmente aceite). Agora, tornaram-se "convicentes". Não há argumento que nos valha.

já não sei que nick estou a usar disse...

mau...aúú(s)

entreterem-se, como queirais

afinal já não há as tais moças convencidas de que vós falasteis há instantes?

passaram a convincentes?

então estais convencidos a ir atrás delas?

folgo muito

chOURIÇO disse...

Olha lá, ó lobo, geneticamente não leva acento. Perde lá essa mania, pá.

Lobo muito Mau ... Aúúúú disse...

pá, ó chouriço, mas eu gosto do acento, estéticamente é muito mais apelativo ... nunca ouviste dizer que escrever é uma arte?

chOURIÇO disse...

Esteticamente também não leva acento. Serás brasileiro? De arte estética não tem nada, mene. Pelo menos essas palavras não têm.

noiseformind disse...

TSUP said:
Um dia, não usaremos funcionalmente os nossos orgãos reprodutores, e não haverá um "comprimido genético" que nos valha

Excelente futurismo, pleno de dinâmica. Realmente, o incómodo da frustração sexual e do desempenho pode ser eliminado, mas, como tão bem referiu, faz emergir novos problemas, pq ao colocarmos mais e mais da nossa afectividade nas máquinas e comprimidos extinguimos a tal transformação essencial que nos define, ideia da primazia do Loby

Raquel said:

Ui... expliquei-me mal... o que quis dizer exactamente é que muitos escondem por pressão social sem nunca se "converterem", mas que os hetero, por uma questão de moda, experiências, etc, podem "semi converter-se" sem o mesmo grau de culpabilidade...


Não te explicaste nada mal, percebi perfeitamente essa "clandestinidade". E mais, e o "gene" da velhice? Esses amores em idades "cinzentas vividos na clandestinidade"? (as aspas são do Dono do Tasco, vulgo Éme). POIS É!!!! E ser velho? será a doença final? Quando todos os genes que impedem o DESVIO do GRANDE IDEAL como será com a velhice? Será um estado devretado ilegal? HAverá um vector de utilidade? Pois é, esta conversa lever-nos-ia muito longe, o maralhal da dita idade que se pronuncie: padecerão de uma doença genética (sendo a eumatose um resultado de acumulação de erros na cópias)? Pois é, na busca do BELO, do PERFEITO, essa verdade imutável tremeluz por aí de forma assassina.

Porty said:
Ontem, porque tens andado afastado, dei-te a primazia.;))

So obliged for your deference, Sir Porty

Éme said:
como distinguimos o sexo da mão que nos acaricia no escuro?

Mas isso é o velho problema das mulheres que dizem que não querem nada com mulheres até serem masturbadas durante 4 horas por uma, ou os homens que são muito straights e depois assobiam para o lado quando o "amigo paneleiro" lhes faz sexo oral na falta de presença feminina. Pois é, niste de qualquercoisa-sexuais, como dizia a Raquel, permitem-nos uns desvios, desde que não percámos o Norte ; ))))))))))) mas isso tb dava pano para um preeservativo daqueles com mais de 22cm ; ))))))

ISto dá gosto de ver... um gajo chega e os comentários passam de 40 por post para 130 loooooooooool

Lobo muito Mau ... Aúúúú disse...

Pá, não vez que as palvras são compridas como as pontes e que, por isso, necessitam de um cordel que as prenda ao tecto? É uma questão de arquitectura, mene. Topas? Arquitectura e estética.

chOURIÇO disse...

Vez, pá?

Essa nem me dou ao trabalho de pôr na forma correcta...

Abre uma gramática e procura no verbo ver.

lobices disse...

...Esclarecimento:
...nada tenho a ver com o amigo (ou amiga) que se assina com:
o lobo muito mau ... aúuu
...abraços e beijos
quimnogueira

chOURIÇO disse...

Isso era de prever, pá. Nem passou pela cabeça de ninguém que tivesses algo a ver. Não te amofines.

Lobo muito Mau ... Aúúúú disse...

Chouriço, pá, lá estás tu, outra vez, a desentenderes os aspectos estéticos. No sítio em que vivo, o verbo pronuncia-se assim: eu veizo, tu veze, ele veze, nós vezemos, vós vezedes, eles vezem .... topas? ezz, ezz ...

Lobo muito Mau ... Aúúúú disse...

Lobices, desculpa, pá, não era minha a intenção de copiar tão prestigiosa marca registada. Vou ali ao da propriedade industrial resolver o assunto. Aceitas umas royaltiesinhas?

chOURIÇO disse...

És galego, então?

não percebo quem eles são afinal serão todos o mesmo? disse...

agora engalfinharam-se uns com os outros e não há quem os pare.

e o ego do outro a subir e pum!! disse...

e não há quem o cale ?

Lobo muito Mau ... Aúúúú disse...

Não, pá! Os professores é que eram do seminário, pá!

Lobo muito Mau ... Aúúúú disse...

AAAAAAUÚÚÚÚÚÚÚÚ!

Já serrei presunto que chegue. Tenho um problema nos dentes, deve ser genético. É melhor pirar-me, antes que me abatam.

lobices disse...

...to lobo muito mau...aúuu das 7.54 PM:
...estás à vontade, no problem
...dispenso os royalties
abraço (e...continua...lol)

Anónimo disse...

http://www.mala-pata.blogspot.com/

Zsazsa disse...

Senhor Peter:

Fui ler o que escreveu para trás e tenho de dar um dos meus bracinhos a trocer, você percebe mesmo disto. Fui lendo os artigos que propôs e fiquei abismada pela quantidade de informação apresentada, realmente sou uma ignorante mas não me conformo com isso e procuro a orientação de quem sabe (e mostra saber mais) do que eu, como é o seu caso.
Gostei especialmente da ideia da genética associada à esquizofrenia, em que ela é potenciada por factores ambientais. Ou seja, neste mundo de levar tudo ao extremo parece-me evidente que todos nos tornámos naquilo que está planeado pela pressão social, que traz à superfície as nossas falhas estruturais. Eu sei que esta caixinha de comentários já deu o que tinha a dar, mas pode-me responder a uma perguntinha só? ;))

Considera evidente ou não a prevalência de genes "maus" no código genético humano? Quer dizer, ao descobri-los não devem ser exterinados pura e simplesmente da totalidade humana? Falo de genes associados a doenças reais claro, e não a tendências. A pergunta estende-se ao Professor JMV claro e a todos os restantes comentadores...

lobices disse...

...to zsazsa at 11.32 AM:
...creio que o Peter, o nosso amigo Noise, não lerá este teu comment pois, neste momento, já vai nos outros e não vem cá abaixo
:)
...mas
...deixa-me ser eu a dar uma opinião pura e dura e muito pessoal quanto à questão que colocas e cito:
...
Considera evidente ou não a prevalência de genes "maus" no código genético humano? Quer dizer, ao descobri-los não devem ser exterinados pura e simplesmente da totalidade humana? Falo de genes associados a doenças reais claro, e não a tendências. A pergunta estende-se ao Professor JMV claro e a todos os restantes comentadores...
...
...existem (penso que está provado pela ciência) génes "bons" e génes "maus"... agora, imagina que um dia se consegue eliminar os génes maus...
...ficaria o ser humano apenas com os génes bons e tudo nele se tornaria benéfico; deixaria de existir o mal, a doença, a dor, o envelhecimento, etc e tal
...o ser humano passaria a ser um ser saudável, bonito, bom, airoso, sempre jovem etc e tal
...então...deixaria de haver o "equilíbrio" entre o bem e o mal pois passariamos todos a sermos bonzinhos em tudo...deixaria de haver um ponto de referência que nos fizesse sentir que afinal não estavamos "bem" pois todos seriam iguais...
...por mais que se consiga ir "estripando" os génes que provocam esta ou aquela doença, outros génes nascerão para se manter o equilíbrio do Universo
...já imaginaste o nosso Planeta sem o mal?
...toda a gente igual, toda a gente feliz, toda a gente e rir, toda a gente de saúde, toda a gente linda de morrer...........
...tudo era doce
...como poderia ser doce se não haveria o amargo para darmos valor ao doce e sabermos que aquilo era doce?...
...o bem e o mal existe e existirá sempre para o equilíbrio do próprio Universo, este sim, o único Ser Vivo existente...
...filosofias
...não ligues; está na hora do almoço e já sinto um rato dentro de mim; acho que vou ao meu peixinho cozido; hoje não tenho ossos para roer...
:)*

E&E disse...

Lobices

Não é a zsazsa a responder, mas aqui que ninguém nos ouve pq foram almoçar, permita-me atravessar-me para tirar do seu próprio texto a resposta que gostará de ouvir e que me parece razoável: "deixaria de haver o "equilíbrio" entre o bem e o mal pois passariamos todos a sermos bonzinhos em tudo..."

Qto a mim, como não considero o mundo razoável e ainda não percebi as diferenças definitivas entre o bem e o mal, fico-me por desejar que a pesquisa genética seja exponencial para que se entenda o homem na sua tremenda complexidade mesmo que essa avassaladora mas prudente pesquisa venha a descodificar e desmontar os pre supostos, os pre conceitos, as crenças e as tradições. Como disse E.Morin, tudo isto nos indicará que o conhecimento pode chegar a certas realidades profundas onde a lógica já não é auxílio e onde, pelo contrário, nos é necessário enfrentar a contradição.

Até, com amizade
E&E

noiseformind disse...

Zsa Zsa, o Lobices já alinhavou muitas das ideias que tinha para lhe declamar ;) mas mesmo assim vou tentar ir além das palavras dele ; )))))))))

Por "mau" temos a definição de nocivo, transmissor de doença. Como abordei no comentário anterior temos essa tendÊncia para considerar a posição genética de uma perspectiva moral e não uma perspectiva funcional, médica. Como disse o Loby, há um equilíbrio que é próprio da vida. Não temos medicamentos puramente bons, temos medicamentos com um rácio benefício/risco favorável e é por aí que normalmente nos orientámos na medicina. Ao determinar genéticamente a moralidade estámos a incutir uma dinâmica asséptica á realidade humana, que é tendencialmente evolutiva. O que disse na mensagem anterior faz sentido dizer aqui: se pela via genética se fizesse as pessoas serem todas perfeitas as próprias pessoas iriam arranjar avaliações subjectivas para distinguir os mais perfeitos dos algo perfeitos, outros padrões de distinção emergiriam. Quanto a doenças mentais, o problema é outro, pois tem a ver com genes que controlam a produção de hormonas e a sua vascularização pelo orgasnimo. Claro que defendo a terapia genética para combater esses problemas, mas não defendo que o livre-arbítrio humano não subjugado a esses padrões seja toldado por uma cornucópia normalizadora. Aliás, repare que a própria idade é uma terapia genética. São os mais velhos deste blog a ter uma visão mais "correcta" do mundo, mais estruturada, apesar de muitas das pessoas mais novas terem uma vida muito mais estruturada que esses "sábios". E então que fazer? Obrigar os jovens a fazerem tudo como deve ser feito? Obrigar os velhos a manterem-se abertos e inocentes face ao mundo por mais remoques que sofram? só por aí já temos funcionamento e progressões genéticas ao barulho, imagine em questões como a morfologia humana ou a sexualiade. Por exemplo, programar a líbido das pessoas para ser elevada nõa adiantava nada, pq um bom acto sexual resulta de intenção mútua e não de líbidos comunmente exarcebadas. Aliás, o VIAGRA é a maior mentira de sempre nesse aspecto, pq dá erecção ao homem mas não o impede de ser ejaculador precoce nem o faz preocupar com o prazer da sua parceira. E mexer na genética da líbido e da preocupação sexual seria estar a mexer em tudo do que há no ser humano ; )))))))))))))))

Com a ajuda das deixas do Loby espero ter colmatado as suas dúvidas. Quanto ao Dono do Tasco, meta aí um perfilzinho com 40 anos ou mais que ele responde-lhe ; ))))

PEter


; )))))))))

Zsazsa disse...

Doutro Noise, Senhor (e talvez Doutor) Lobices, muito obrigada pela vossa incrível e conjunta dissertação face a tão pouco estimulante questão. Estou-vos muito agradecida pela luz que fizeram sobre mim neste assunto, vivendo e aprendendo é assim que deve ser a vida e junta com vocês não fico nada mais longe desse ideal, muito pelo contrário ;)

Editor disse...

Dude, this is a awesome site that you got here, feel free to check out mine at: cialis cialis genuinerx.net viagra viagra It covers everything that has to do with medical, drugs, viagra and any other drugs that you could possible need. Cheers mate...

Brian disse...

Hey, you have a great blog here! I'm definitely going to bookmark you!

I have a doctor list mailing site/blog. It pretty much covers doctor list mailing related stuff.

Come and check it out if you get time :-)

Anónimo disse...

opt in email list for sale

Roberto Iza Valdes disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Thank you for writing a great blog about xango comp plan. I have been working with a business that is trying to help people who sell xango comp plan so you can be a walking billboard!!

Editor disse...

Hi, great site that you have here, i have a site that has everything on it that you would like to know aboutviagra womens Be sure to check it out.

Editor disse...

Hi, great site that you have here, i have a site that has everything on it that you would like to know aboutpill viagra Be sure to check it out.

Anónimo disse...

rss feed