sexta-feira, junho 03, 2005

Agradecimentos

Ao meu filho Guilherme, por ter construído a casa dos meus sonhos:).

Ao Portocroft, que só não conseguiu ensinar o analfabeto do Murcon a escrever as legendas.

71 comentários:

Tão só, um pai disse...

... enigmas da vida.

lobices disse...

...mais uma vez: Parabéns!...
:)
abraço

Maria disse...

Bonito, Professor. Principalmente, a concretização dos sonhos...
Parabéns!
Abraço,

Jessie disse...

Abençoado Guilherme!;-)

Que lugar tao bonito (a lembrar o Jura, nao Professor?)... E tao bonito fazer agradecimentos publicos.

Beijinhos,
Slunécko

PortoCroft disse...

Caro Prof. m8,

Quando eu for rico ;), se o Arq.Guilherme não cobrar muito, também quero uma mansão assim.;)

bt disse...

Faço minhas as palavras do Portocroft
Parabéns
Bom fds a todos!

Julio Machado Vaz disse...

Jessie,
Tem você toda a razão:)

CrazyJo disse...

Parabéns pelo sonho tornado realidade!

Mas,...

...da maneira como as coisas andam e de acordo com as últimas notícias, prepare-se: não tarda, estão a tocar-lhe à campaínha, a mando do Chefe de uma qualquer Repartição de Finanças próxima!!!

É que...

... "eles andem aí!"

J. (The Crazy-One)

circe disse...

Você merece, Dr. Murcon!
Obrigada por partilhar connosco a concretização dos sonhos, o seu
hino à esperança e amor à vida.

Estamos bem acompanhados, maralhal!

circe disse...

Sobretudo, pela felicidade de poder
compensar os filhotes, do pouco espaço em que viveram quando pequenos.
Veja só como a vida lhe retribui a
humildade: não tarda muito, vai
reaprender a tocar guitarra e já estou a imaginar um concerto dos
Fade in Comission, com valores acrescentados, em Cantelães;)

Espero que convide o maralhal nessa
altura, hein? ;)
Eu posso assegurar, desde já, a luminotecnia e os efeitos especiais
...
Bfs ao clã :)

andorinha disse...

Circe (7.38)
Subscrevo na íntegra.

(10.04)
Loooooooooool

circe disse...

Que sossego aqui vai...hoje nem
loucos de serviço, nem prontuários-
devem ser os benefícios da musicoterapia, não é, Pamina? ;)

E, já que o Prontuário está de (merecida) folga, aqui fica a correcção:

FADING COMMISSION
Voz - Fernando Barbedo
Guitarra - João Vaz
Baixo - Gonçalo Giraldes
Bateria - Pedro Jervell

Arrasem-nos, rapazes! ;)

Triologia do Zum zUm zuM disse...

Bela imagem...

By Primeiro Zum

frosado disse...

Pior que não realizar os sonhos é não sonhar, portanto, parabéns pelos sonhos e pela sua concretização.

E&E disse...

Uns, mais cépticos, disseram “Os sonhos de um homem praticamente nunca se realizam”.

Outros, menos cépticos, dizem “Desenhar um sonho demasiado opulento que o animava, com o impulso de nadador”.

Por este ‘sonho’ de pedra, vidro e água, concretizado pelo ‘arquitecto’ e publicitado pelo dono da obra, dir-se-á que este se comoveu com a generosidade da dádiva da arte.

Sofia disse...

E só faltam nas fotos brinquedos de toda a espécie espalhados pelo chão, bolas coloridas e risos a chapinharem na água, de crianças! E a aquecerem-lhe a alma!
Sei que também lá estão :) e, num futuro, um Bisavô ternurento a abraçá-los com o olhar.
Abraço,

lobices disse...

...o meu habitual BOM DIA à tutti
...um bom fim de semana
...gozem bem a vida (enquanto se pode...)
...eu, enfim, lá vou para a minha caminhada (não tenho pachorra para os tapetes rolantes...)
...abreijos

Maite disse...

lol Lobices
"(não tenho pachorra para os tapetes rolantes...)". Faz bem, a mim sempre me faz impressão ver as pessoas a correr desalmadamente num tapete rolante...sempre penso para comigo, que poderiam ir para um parque ou sei lá no meio da Natureza. Nos ginásios fazem-se outros exercícios.

Anónimo disse...

ihihihihihihihihihihihihihihihihih
(parece que a Circe estava com saudades minhas; vou entrar de serviço agora à tarde)
ihihihihihihihihihihihihihihihihih

JC disse...

Caro JMV

Para quando um post que permita que lhe sejam colocados alguns desafios?

Julio Machado Vaz disse...

Caro JC,
E por que não os coloca espontaneamente? Se não souber o que lhe responder, garanto que me limitarei a confessá-lo:).

CrazyJo disse...

Desafios!?

Eu já tenho lançado alguns, mas respostas... NADA!!!

E também não vi qualquer confissão de ignorância da resposta...

Estará ainda a... pensar?

llloooolllll

J. (The Crazy-One)

Maite disse...

Oh Crazyjo, quais foram os seus desafios? É que eu só me lembro de umas anedotas ;)

E&E disse...

JMV

Com amizade e se me permite, aqui vai um desafio:

O que é para si arte? Poderia defini-la? Para lá, ou não, da incontestável 'arte' desta casa em Catalães, claro.

U.Eco disse da arte que é "algo mais a ver". Eu concordo com ele, principalmente no que respeita à arquitectura.

E&E

E&E disse...

JMV

Permita que faça só mais um desafio, derivado do anterior:

Será arte ou matemática a geometria fractal da natureza. Ou tão só 'Natureza'?

Nota: Essa geometria aparece hoje no blog da amok_she

E&E

Julio Machado Vaz disse...

e&e,
Em sentido abstracto não sei. Para mim, a obra de arte é algo que, além de me agradar esteticamente, me interroga (no sentido de racional e/ou afectivamente eu tentar um passo para a transcendência). Bah!, não consigo explicar melhor:(. A Natureza produz-me esse efeito, embora alheia a autor humano. Quanto à matemática, lamento, nem de um modo confuso sou capaz de responder.

Maite disse...

Professor já que estamos numa de desafiá-lo...cá vai mais um desafio, mas este é muito comezinho (aparentemente) ;)

Lembrei-me agora de um mail muito simples, uma imagem de um rato (animal) a "montar" um "mouse" de pc.

O mais interessante é o feedback que as pessoas dão a esta simples imagem.

Anónimo disse...

“O discurso moral é sempre igual, não é imaginativo; os discursos da perversão são infinitos”.


Tita dos Pés Sujos

www.riapa.pt.to

Delírio da Loirinha disse...

Caro Professor...
Gostei da mudança do template... a imagem era algo que faltava...
Ficou excelente...
Beijinhos
Delirio da Loirinha

Anónimo disse...

Não!, querem ver que isto virou "Um contra todos"?
Ou, antes, que virou todos contra um? :)))

E&E disse...

JMV
Grata pela resposta.
Acrescenta sempre algo mais à arte, falar-se dela; e a interpelação da sua resposta é inspiradora.
E&E

r.v. disse...

Prof.JMV,
Embora sendo fã dos seus programas, nunca li nenhum dos seus livros.
Hoje num "hiper" parei e li um pouco do "Estes Difíceis Amores", talvez pelo blog, talvez porque não me tem sido possível comprar livros e ao ler uma das histórias (curtas) me sentiria compensada por não poder agarrar num monte deles e trazê-los comigo.
Já em tempos pensei lê-lo. Esta vontade surge sp que há uma nova fase (de amores ou desamores) na minha vida. Mas ainda não foi desta.
Ao ler o primeiro "conto" percebi que quando "o" ler finalmente, já terei conhecido (através de experência de vida) mais alguns ângulos de uma mesma questão... amor/desamor/fidelidade/não fidelidade/etc...


E tudo isto que escrevi para quê?
Para lhe dar os parabéns, mais uns... no meio dos muitos que já terá recebido. Mas são os meus.


PS:(não coloco o meu "blog" pq n desejo neste momento "favorecer" o interesse na leitura do mesmo. Sem querer com isto dizer que quem o coloca o deseja)

circe disse...

Boa tarde,à tutti quanti:

Cheguei na hora H, um tema que me é tão grato - a matemática - trazida à baila pela Ester.;)
Aquele quadro do Eloy, a que a Amok_she tão oportunamente acrescentou o poema de Cabral Neto,sugeriu-me um comentário sobre Arquitectura.
Mas, perante a última frase do Murcon, sobre a matemática, que muitos consideram uma ciência abstracta, lembro-vos uma (mais uma,melhor dizendo)chance de a encararmos intimamente ligada a
todas as artes e ciências humanas:

Um investigador espanhol acaba de
explicar como, através de cálculos matemáticos, se pode localizar e impedir o avanço de células cancerígenas, o que é um grande
avanço nesta área, gente, façam as
pazes com a Matemática!
É que nós (por mim falo) só nos lembramos da matemática aplicada
em contas de sumir...LOL

Então, Dr. Murcon, já alinha nestes
desafios? Com um filhote arquitecto e outro engenheiro, não estou a imaginá-lo tão isento assim
sobre o fascínio da Matemática;
Ah, e temos a Música, mas aguardo
que alguém mais competente se pronuncie.

E agora, vou laurear o queijo pra
Serralves...;)

lobices disse...

...permitam-me a "entrada"
...a "arte" não existe
...são apenas os nossos Sentidos que constroem a arte em nós; somos nós que a "vemos" como tal, enquanto tal e como a contextualizamos
...a "Arte" é um "produto" do que nós "criámos"
...a Natureza, essa sim, é Ela, em si mesma e por si própria a única definição de Arte
...porque ela própria se "produz"

andorinha disse...

Boa tarde a todos.

Lobices (7.29)

Permito-me discordar do que afirmas. Penso que a "arte existe", á nós cabe-nos interpretá-la.
Como costuma dizer a Maite, já sei que não me vais responder.
Nunca o fazes.:(
Porquê?:)

CrazyJo disse...

Então, cá está mais um desafio:

Decreto-lei para o sexo...

Na antiga Inglaterra as pessoas que não fossem da família real tinham de pedir autorização ao Rei para ter relações sexuais. Quando as pessoas quisessem ter filhos pediam ao Rei consentimento para tal. O Rei mandava entregar nas suas casas uma placa que deveria ser pendurada na porta, com a sigla:

F.U.C.K. (Fornication Under the Consent of the King)! Daí a origem da palavra.

-----------------------------------

Já em Portugal, infelizmente, as pessoas eram obrigadas a ter relações sexuais! Por isso, promulgou-se um despacho normativo para o efeito que continha a seguinte sigla:

F.O.D.A. (Fornicação Obrigatória por Despacho Administrativo).

-----------------------------------

Em face de muitas reclamações dirigidas às autoridades competentes, por a lei não distinguir entre adultos e crianças, ao despacho normativo foi acrescentado a sigla SE, e passou a ler-se o novo diploma legal da seguinte forma:

F.O.D.A-S.E. (Fornicação Obrigatória Destinado a Adultos - Sem Excepção)

-----------------------------------
Como há sempre excepções das excepções, pouco depois da lei FODA-SE, emitiu-se um novo diploma especial com a seguinte sigla:

P.E.D.O.F.I.L.O.(Procedimento Especial de Dirigentes e Oficiais para Fornicação Infantil Longe dos Olhos)

-----------------------------------
ou ainda:

P.E.D.O.F.I.L.I.A:(Procedimento Especial de Dirigentes e Oficiais para Fornicação Infantil em Lares Infantis e sem Auxílio)

-----------------------------------
Em Portugal, Um outro estatuto especial isentava algumas pessoas da lei FODA, FODA-SE, das leis PEDOFILO e PEDOFILIA, e tinham nas portas porta de sua casa uma tabuleta com a sigla:

P.A.N.E.L.E.I.R.O. (Por Autorização Normativa Este Lar Está Isento de Relações Obrigatórias).

-----------------------------------
Quem fosse solteiro tinha uma tabuleta na porta com a sigla:

P.U.N.H.E.T.A. (Processo Unilateral de Normalização Hormonal por Estimulação Temporária Auto-induzida)

-----------------------------------
Em Portugal os serviços administrativos utilizavam ainda as seguintes siglas na troca de correspondências administrativas entre Um Chefe e um súbdito:

O chefe mandava a correspondência com o seguinte conteúdo:

P.O.R.R.A (Por Obsequio Remeter o Relatório Atrasado)

Ao que o súbdito respondia com o seguinte conteúdo:

F.O.D.A-S.E. (Foi Ontem Despachado, Amanha Será Entregue)

llloooolllll

E agora? Analisam ou não?

J. (The Crazy-One)

Anónimo disse...

crazyjo,
Não estarás TU a precisar de um analista? :))))

lobices disse...

...to Andorinha at 7.45 PM:
...nunca te respondo?... oh my God
...posso não responder mas crê que te leio...
...e podes não concordar com o que os outros dizem: isso é saudável; daí nasce a discussão...
...
...porque é que eu digo que a Arte não existe?... pela simples razão que a existir ela será subjectiva e aquilo que para ti possa ser um objecto artístico (e não de arte) pode não o ser para mim...
...diga-se:
...a MonaLisa é uma obra de arte.
...porquê?
...porque é um artefacto feito por alguém muito "habilidoso" (de hábil, com capacidades, com habilidade para, apto para...)
...agora: é Arte?... Pode ser para ti e não o ser para mim... Um invisual não "vê" esse objecto, logo a Arte para ele não existe porque conceito abstracto
...existem objectos feitos com habilidade, com certos factores que servem de "feromonas" para quem os aprecia; logo, somos nós, os possuidores dos sentidos que "sentem" tal artefacto como um objecto bem "feito" e o consideramos como um objecto artístico, de arte, porque e como "artefacto"... feito facto, feito matéria
...a que
...se pode chamar, por conceito, Arte
...é só

Anónimo disse...

para a Crazyjo das 8.06:
na verdade
estás a precisar dos Serviços Clínicos do Psiquiatra Dr. JMV
será que estás a pretender uma consulta de borla?
ihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihih
aqui, o maluco de serviço sou eu
ihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihih

CrazyJo disse...

Pois...

... o problema é que todo e qualquer diagnóstico que faz, vai SEMPRE dar no mesmo: SEXO!!!

(será Freudiano?...)

E o desafio está aí mesmo: conseguir encontrar uma outra explicação/justificação. Por uma vezinha que seja, conseguir ser... original!

E não o enjôo de sempre... que já nem com vomidrines se aguenta!...

llloooolllll

J. (The Crazy-One)

Anónimo disse...

Sobre o cancro e a Matemática deixo aqui este e este link. Acreditem que o Rui Fernandes sabe do que fala.

(Isto do anonimato tem [de facto] os seus benefícios)

antecipadamente agradecido disse...

crazy

Quem falou hoje aqui de sexo, senão você?
Disfarce essa obsessão, vá lá.
Não venha aqui agredir quem não conhece.
Isto nem parece seu. Faça a si própria o favor da gentileza e ficaremos todos agradecidos.

CrazyJo disse...

"Não venha aqui agredir quem não conhece."

Isso dizes tu, mas... se calhar, andas "esquecido"!... ;o)

Agora... aceitas o desafio, ou não?

J. (The Crazy-One)

antecipadamente agradecido disse...

Crazy

Suponho que há aqui um equívoco, mas a net ainda não permite um contacto real e você só acreditará, se quiser, que sou um frequentador e não o autor do blog.

Incomoda-me assistir ao desespero desse desafio constante para uma acariação, o que num blog será certamente ineficaz, para não dizer atrozmente incomodativo.

Encarecidamente lhe peço (sem procuração alguma) que não esgravate mais com o garfo na ferida porque nos magoa a todos.

É demasiado visceral e não leva a nada.

Deverei acrescentar que já lhe achei graça no seu próprio blog e fico-me por aqui.

A Deus

CrazyJo disse...

You've just touched my heart!... So,... I MUST leave you this message:

Era uma vez um rapazinho que tinha um temperamento muito explosivo.

Um dia, o pai deu-lhe um saco cheio de pregos e uma tábua de madeira.

Disse-lhe que martelasse um prego na tábua de cada vez que perdesse a paciência com alguém.

No primeiro dia o rapaz pregou 37 pregos na tábua.

Já nos dias seguintes, enquanto ía aprendendo a controlar a ira, o número de pregos martelados por dia foram diminuindo gradualmente.

Ele foi descobrindo que dava menos trabalho controlar a ira do que ter que ir todos os dias pregar vários pregos na tábua...

Finalmente, chegou o dia em que não perdeu a paciência uma vez que fosse.

Falou com o pai sobre seu sucesso e sobre como se sentia melhor por não explodir com os outros.

O pai sugeriu-lhe que retirasse todos os pregos da tábua e que lha trouxesse.

O rapaz trouxe então a tábua, já sem os pregos, e entregou-a ao pai.

Este disse-lhe:

- Estás de parabéns, filho! Mas repara nos buracos que os pregos deixaram na tábua. Nunca mais ela será como antes.

Quando falas, enquanto estás com raiva, as tuas palavras deixam marcas como essas.

Podes enfiar uma faca em alguém e depois retirá-la, mas não importa quantas vezes peças desculpas, a cicatriz ainda continuará lá.

Uma agressão verbal é tão violenta como uma agressão física.

Amigos são jóias raras, cada vez mais raras.

Eles fazem-te sorrir e encorajam-te a alcançar o sucesso.

Eles emprestam-te o ombro, compartilham os teus momentos de alegria e têm sempre o coração aberto para ti.

CONSIDERO-TE UM AMIGO E SINTO-ME HONRADA POR ISSO.

Desculpa se já deixei alguma marca na tua tábua...

Meanwhile... SORRY!!! :'(

J. (The Crazy-One)

Ester disse...

Guardo as desculpas
Amigos, ou melhor amigas.
Foi mto bem feito o teu trabalho de regresso à graça e à paz.
Grata
Ester

Cassandra disse...

Caro Lobices, O que você nega não é a existência da Arte, mas sim a objectividade e univocidade do juízo crítico sobre a Arte.
Não carece de demonstração que o conceito de Arte é um conceito subjectivo, mas com denominadores comuns inter-épocais que os validam e os canonizam.
Muito interessante a este respeito seria a leitura do Anónimo autor do «Tratado do Sublime», que discute esse conceito de uma forma notável.
Se colocarmos a questão de um ponto de vista pragmático subscrevo o enfoque da resposta de JMV : a fruição do prazer estético e a indagação que a obra de arte proporcionam.

E&E disse...

cassandra

Como ainda estou no ar vi aqui a sua participação no debate e acha-la-ia 'correcta', se se pudesse falar de 'correcção' numa apreciação estética. Como sabe, este conceito é mais usado por quem recusa o essencialismo.

De um modo igualmente rigoroso porque pragmático, dir-se-á que em arte se trata sempre de 'discutir preferências', as quias fazem sobressair os aspectos da fruição e da indagação em torno da obra de arte, como você evidenciou.

Poderá a discussão da fruição e da indagação em torno da arte acrescentar algo ao debate das sexualidades do 'homem'?

Matemático disse...

Cara Maite,

Gostaria de saber qual o investigador matemático que refere.
Desde já agradecido.

O Matemático

CrazyJo disse...

"Posts" pedidos! Bom dia?...

llloooolllll

J. (The Crazy-One)

Cassandra disse...

e&e,
Não vejo como essa relação possa ser estabelecida. (Poderá eventualmente dever-se ao adiantado da hora.)
Mas fico curiosa com o seu apport (que dará se e quando o entender, não necessariamente agora!)
Boa noite para si
C.

Anónimo disse...

A notícia do investigador matemático:

2005/06/01
Rui Fernandes
A equação do cancro II
Mas se for mentira significará o rídiculo total do Antonio... o físico.
Ver-lhe ser entrevistado dizendo que o estudo publicado se baseia somente num ser-humano (mas em muitas experiencias em amostras e em ratos) mas que se trata da confirmação exacta de uma previsão teórica baseada em uma equação matemática... era impossível não sentir com ele o entusiasmo provavelmente análogo ao de Einstein ao confirmar o desvio do periélio de Mercúrio... mas os médicos, esses estatísticos, dizem que não. Seremos assim tão diferentes? Mais complexos que Mercúrio? Provavelmente sim.

Coincide con él en este punto Joaquín Arribas, jefe de Investigación Oncológica del Instituto de Investigación Vall d'Hebron de Barcelona: "Un paciente no es un sistema experimental que podamos controlar, como un ratón", añade, "y para valorar cualquier resultado es necesario hacer ensayos con muchos pacientes".

CrazyJo disse...

E pronto! É mais forte do que eu!...

-----------------------------------

O empregado da fazenda de vacas leiteiras estava a lavar e a limpar o curral, quando se deparou com uma máquina moderna de ordenha.

Curioso, ele começou a apalpar a máquina até que ela lhe chupou um dedo.

Mente suja, tarado, ele colocou logo o pénis na máquina e a máquina começou a chupar. E ele ali, a fazer aquela cara de prazer até atingir o orgasmo.

Rapidamente, seguiu-se um segundo orgasmo.

Quando ele tentou tirar o pénis da máquina, este não saía.

Puxou e nada.

E a máquina continuava a chupar. E ele puxava e nada.

Desesperado, ele começa a procurar o botão para desligar aquela coisa.

E a máquina continuava. Já todo descabelado, ele viu uma placa ao lado, que dizia:

"Desliga-se automaticamente ao fim de 5 litros."

-----------------------------------

llloooolllll

Mas a culpa é vossa!...

Eu até venho aqui cheia de boas intenções, mas... quando começo a ler estes comentários...

Sinceramente! Não há condições!...

Só dá mesmo para "abardinar" o esquema!...

J. (The Crazy-One)

E&E disse...

cassandra
a discussão da fruição e da indagação em torno da arte pode acrescentar algo ao debate das sexualidades do 'homem', mas não me atrevo a debater aqui o assunto, ainda menos por se tratar do blog de um estudioso como JMV.
Boa noite tb para si

Ester disse...

e a vaca a dar e a burra a fugir
crazy crazy
ai o soninho...

CrazyJo disse...

"ester"...

... ADORO-TE!!! ;o)

J. (The Crazy-One)

CrazyJo disse...

Ok! Mas eu também sei... queres ver, "ester"?

;o)Para ti:

-----------------------------------
De repente do riso fez-se o pranto
silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.

De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama.

De repente, não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente.

Fez-se do amigo próximo o distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.
-----------------------------------

Vês? Também sei! Mas... condiz comigo? :o/

J. (The Crazy-One)

Anónimo disse...

Crazyjo,
Continuo a dizer que precisas urgentemente de um analista.
Desde já antecipadamente agradecida ao antecipadamente agradecido(10.39) por me ter poupado o trabalho de dizer isso mesmo

Anónimo disse...

Crazyjo?

Analista? :)

Camisa de forças já.

Vampiria disse...

:) Muito bonito mesmo*

Chinezzinha disse...

Professor Júlio Machado Vaz
Hoje não posso comentar mt pq é a 1ª vez que aqui venho.
Por favor,não sei se é possível o q vou pedir-lhe.Mas se puder vá a um dos meus blogs e deixe seu email,pq tenho 1 dúvida e gostaria mt da sua opinião.
Não é consulta rsss

Lindíssima casa.Deve ser um sonho aí viver.

beijinhos de uma sua admiradora

Sofia disse...

O que faz andar a estrada? É o sonho. Enquanto a gente sonhar a estrada permanecerá viva. É para isso que servem os caminhos, para nos fazerem parentes do futuro.
(Fala de Tuahir)

catarina e patrícia disse...

Parabéns a um dos bons profissionais de saúde mental.
Boa. Enjoy It. Be Happy :))))))))))))

lobices disse...

...em primeiro lugar e como já vem sendo hábito (o Homem é um animal de hábitos?...), aqui venho eu, nada enfadado, desejar um BOM DIA à tutti!...
...que o dia se vos aflore num clima de paz e de prazer (seja ele qual for; pode ser o simples aroma de uma flor...)
...em segundo lugar, voltar um pouco à questão da "Arte" cujo conceito foi ali em cima sujeito a um comentário da Cassandra:
...vamos lá ver:
...cito:
Cassandra at 12.23 AM
Caro Lobices, O que você nega não é a existência da Arte, mas sim a objectividade e univocidade do juízo crítico sobre a Arte.
Não carece de demonstração que o conceito de Arte é um conceito subjectivo, mas com denominadores comuns inter-épocais que os validam e os canonizam.
Muito interessante a este respeito seria a leitura do Anónimo autor do «Tratado do Sublime», que discute esse conceito de uma forma notável.
Se colocarmos a questão de um ponto de vista pragmático subscrevo o enfoque da resposta de JMV : a fruição do prazer estético e a indagação que a obra de arte proporcionam.

...reitero a minha negação da existência da Arte
...reitero a minha convicção de que a Arte é um conceito e, como tal, subjectivo, logo não fruidor de um estado mas sim de um sentir; esse sentir virá de quem o sente, logo do sujeito apreciador de um artefacto sijeito a essa acção

...citando-te ainda:
...mas com denominadores comuns inter-épocais que os validam e os canonizam
...exacto!... um conceito que é validado e canonizado (?) em épocas, logo não factual mas pontual... apenas conceptualizado e não "sendo"
...citas JMV:
a fruição do prazer estético e a indagação que a obra de arte proporcionam.
...concordo plenamente com ele: é uma fruição do prazer
e
a indagação sobre o proporcionado
...logo:
sou eu que "crio" a obra de arte porque do artefacto usufruo o prazer que ele me proporciona e não porque ele o seja; é do artefacto que retiro prazer; não por ele ser a emanação desse prazer; sou eu que o considero emissor de prazer e dele o retiro

...
...depois, a e&e das 12.47 AM:
...vai ainda "mais longe"
...cito:
Poderá a discussão da fruição e da indagação em torno da arte acrescentar algo ao debate das sexualidades do 'homem'?
...claro que sim, Ester!... mas não me vou pronunciar aqui e agora sobre esse tema; espero bem que JMV fale sobre ele
...o Homem tem todo o poder de escolher tudo; até pode escolher a sua morte; o Homem nunca pôde escolher o seu "Nascer"...
...o Homem é colocado cá para usufruir e não para ter; o Homem é concebido para conceptualizar e contextualizar, apenas e só... depois... usufrui "criando" o sentido da "coisa" que o rodeia e no qual está inserido
...mas
...bolas!...Hoje é Domingo e está na hora do meu caminhar...
...volto logo
abreijos

Anónimo disse...

com admiradoras
também eu queria ser figura mediatica ...

Anónimo disse...

o link era
http://spaces.msn.com/members/chinezinha/

Maite disse...

Boa tarde Maralhal e Professor

Matemático das 12.57PM
Creio que não era a mim que queria interpelar. Correcto?

E&E disse...

Lobices

Fico aguardando o tal debate.
Atenta e obrigada.

E&E disse...

crazy
de repente.. acho que condiz.
Ester

Sofia disse...

Simplesmente, perfeita.
Grata ao olhar e ao Ambiente.

JC disse...

Caro JMV

Espontaneamente e sem novidade alguma! :)

Gostaria de saber a sua opinião a credibilidade de um psicólogo com o distúrbio bipolar que estando medicado pelo psiquiatra (priadel, diplexil, etc etc) frequenta grupanálise e psicoterapias diversas desde a adolescência...