segunda-feira, junho 06, 2005

O mundo.

Terminei "Por Amor a Che". Sem deslumbre, mas com agrado. Deixo uma frase deliciosa:).

"O mundo é muito maior do que o nosso umbigo, embora seja agradável pensar que ele possa caber dentro da nossa mão".

114 comentários:

lobices disse...

...na verdade é deliciosa essa frase...
...o mundo não somos "nós" mas, na verdade, é bom pensarmos que o podemos ter na mão...

PortoCroft disse...

Caro Prof. m8,

Dá-me ideia que é, dadas as referências que faz, apaixonado pelos escritores latino-americanos.;)

Quanto à segunda frase do seu 'post' e partindo da frase de apresentacao do livro no 'site' da Bertrand: 'No seu primeiro romance, Ana Menéndez produz uma imagem íntima e espantosa da Cuba revolucionária, testemunhada por uma mulher idosa que recorda um caso amoroso com o rebelde mais impetuoso e carismático do Mundo, "Che" Guevara.', lamento discordar da Ana, sabe? Ela só diz isso porque não me conhece.;))

yulunga disse...

Dr. Murcon a sensação de ser "engolido" pelo Mundo também é tão grandiosa quanto a possibilidade de o "ter" dentro da mão.

250º a Oeste disse...

às vezes a resistência à nossa real dimensão é, ironicamente, resolvida pelo poder que acreditamos ter...

Portocroft,
Estou contigo... Também a Ana passaria a não resistir ao teu carisma - ah rebelde!!! :))))))))

PortoCroft disse...

250º a Oeste,

Ora bem.;););) É um lapso imperdoável.;)

lobices disse...

...PortCroft:
...eu reclamava já!... mas é que é já a se seguir... (não conheces este anúncio que passa na nossa tv)

250º a Oeste disse...

PortoCroft,

Na proxima edição já sairá "por amor a Te" ;)))))

PortoCroft disse...

Lobices,

Conheço. Vejo a nossa TV.;)

250º a Oeste,

Na proxima edição terá que sair mesmo por amor a mim.;) Quando li isso até fiquei com o 'belly button' saído de pasmo.;)))

250º a Oeste disse...

Portocroft,

Devia ter-te preparado primeiro... Desculpa ;)))))) e sossega o belly button :)

Anónimo disse...

ihihihihihihihihihihihihihihihihih
(entrei novamente de serviço)
ihihihihihihihihihihihihihihihihih

PortoCroft disse...

250º a Oeste,

Que conversa de ervanária fui arranjar.;)

yulunga disse...

Portocroft ervanária / erva, tem tudo a ver com o acto de ruminar

250º a Oeste disse...

ervanária - erva - Te- chá
ou
ervanária - erva - ruminar - vaca?

Maite disse...

Boa tarde maralhal e Professor

Mas hoje ninguém leva nada a sério?
O Professor posta aqui uma frase "deliciosa" que se pode comentar de uma forma extraordinária e que vemos nós? o alter ego com uma comitiva atrás :)
Mas hoje aqui há de tudo, comentários sérios, piadas pitorescas, cantigas de escárnio e maldizer...meus queridos, não podem dizer que os comentadores deste blog não têm imaginação. Nunca estão no mesmo registo monocórdico de tantos blogs por aí :) Aqui nunca há tédio, há sempre alguma novidade para vir espreitar. Estão a ver de que falo quando digo inclusão?

Agora a sério e comentando este post: Olhar para o nosso umbigo é inversamente proporcional ao conhecimento que teremos de nós próprios. Nunca como saindo dele somos capazes de ter o "mundo na mão". É claro que será sempre agradável termos a sensação que somos o centro do mundo, mas se não conseguirmos ultrapassar essa sensação que é passageira, perderemos tantas coisas deliciosas e que nos passarão inevitavelmente ao lado.

andorinha disse...

Olá Júlio e maralhal,

Deliciosa a frase , sim.
Concordo com a primeira parte do comentário de 250º a oeste às 4.50.

Portocroft (4.38)
Presunção e água benta ....:)

250º a Oeste disse...

Andorinha,

p.f. reconsidera a hipótese de concordares com a segunda parte do meu comentário também... era importante para o PortoCroft ;)))))

andorinha disse...

Maite,
Desta vez estou basicamente de acordo contigo. Vês como não temos que discordar sempre?
E vê se te decides a tratar-me definitivamente por tu.:)))

Jessie disse...

O caber na nossa mao da-nos uma sensaçao de segurança: podemos 'controlar' tudo aquilo que nos importa, tudo aquilo que nos e querido...
As vezes perigoso mas sem duvida reconfortante...

Beijinhos,
Katicabogár

andorinha disse...

250º a oeste,
Correndo o gravíssimo risco de ainda lhe inchar mais o ego?!:)

CrazyJo disse...

Hoje só vim avisar que...

... já não volto aqui!...

Talvez, amanhã por esta hora!

(Terão saudades de umas boas gargalhadas patrocinadas por moi-même! Toma! Bem feito!!!)

llloooolllll

J. (The Crazy-One)

250º a Oeste disse...

Andorinha,

:) é alimentar o "monstro"...

Raquel V. disse...

O mundo definitivamente não gira em nosso redor...
Mas é mais fácil fingir que a folha que cai da árvore, cai por nossa causa. Simplifica as opções, os sentimentos...
Deixa de ter que ser Outono e a árvore apenas desejou homenagear-nos através de uma folha...
Pensar que o mundo pode caber na nossa mãos demite-nos - ou torna menos penosa - da/a nossa responsabilização perante o "outro"...

(Já sei... uma leitura demasiado negativa...)

grande disse...

jessie

desculpa mas caber tudo na nossa mão não é reconfortante é pouca dimensão

Desculpa lá qualquer coisinha

PortoCroft disse...

Maite,

Adivinhou. Sou lusitano de Alter. ;))))

Andorinha,

Sou agnóstico. Dessa água jamais beberei.;)))

250º a Oeste,

Não achas melhor fazeres o 'reset' à Andorinha.;)

yulunga disse...

250º a Oeste até pode ser da que se fuma. Para mim está tudo bem

PortoCroft disse...

A verdade das verdades, por muito que, a muitos, custe a aceitar é que a Ana tem toda a razão. Pobre de qum pensar o contrário.

Maite disse...

Olhe Raquel não acho que seja nada negativa a sua leitura. É, isso sim, realista, porque de facto o mundo não gira à nossa volta. E nem isso seria bom. Tornar-nos-ia nuns pequenos ou grandes ditadores. Insuportáveis, portanto.

quem é a ana? disse...

a Ana tem toda a razão? perdi-me

250º a Oeste disse...

Yulunga,
Nada contra... nesse caso, e dado o "post", pode ser uma mão cheia

Portocroft,
Eu tentei... vou apostar agora na limpeza de "temporários" ;))))) Cuida do teu umbigo... estão a querer destrui-lo!!! - até acho que este post do Professor era para ti... mas enfim, não quero fazer intrigas ;)))))))))))))))))))))

Maite disse...

Portocroft, esta sua piada está muito mais gira(a das 6.09PM) do que a outra;)

Andorinha, combinamos uma coisa. Aqui não faço excepções, ok? ;)

já sei quem é a ana disse...

desculpem a interrupção mas já sei quem ela é

patalogica disse...

tenho de me apresentar primeiro pois é a minha primeira vez neste blog.

olá a todos!

raquel vasconcelos,
acho essa visão do mundo muito limitada e egoista. não é mais interessante observar a infinidade de coisas que partilha o mundo connosco?!

Posso ainda estar numa fase primaveril (onde tudo parece mágico e encantado...) mas alimento a minha existência,e o objectivo do meu trabalho, no estudo do resto que não sou eu, ou que partilho com os outros.

e não façam já juízos cândidos sobre mim senão a minha estreia começa logo enganosa.

andorinha disse...

Portocroft (6.20)
Totalmente de acordo.

Maite(6.26)
Ok, combinado então. Mas eu continuo a tratar-te pot tu, como faço a toda a gente.:)

250º a oeste (6.26)
Então não faças...:)))

PortoCroft disse...

Maite,

Mas, a outra não era piada. Era 'nonsense'.;)))

Anónimo disse...

Sou lusitano de Alter um belo especime cavalar.

Pobre de quem pensar o contrário da ana disse...

Lá está ele com os pobrezinhos

PortoCroft disse...

Anónimo das 6:51 PM,

Realmente, primo equídeo de Cacilhas.;)

Maite disse...

Olhe Andorinha se eu a trato por você, é de bom tom que você faça o mesmo. Mandam as regras da etiqueta.

Portocroft ainda bem que reconhece que era "nonsense" ;) Porque é verdade que eu tenho muito orgulho em ser Portuguesa mas não banalize com expressões pitorescas.

PortoCroft disse...

Maite,

Agora perdi-me completamente.:(

Maite disse...

Oh Portocroft isso é o que dá, olhar muito para o "umbigo" ;))))))

andorinha disse...

Maite,
Parafraseando alguém, haverá aí alguma agressividade latente?
A regras de etiqueta ligo pouco.
E sempre te tratei por tu, vai ser complicado mudar.

Mas se fazes questão que seja assim, vou tentar lembrar-me.
Não vale a pena discutir por uma ninharia destas.
Fique bem!:)

PortoCroft disse...

Maite,

Sinceramente...perdi-me. Fiquei sem saber do que falava. E nem sequer estava a olhar para o umbigo.;)

andorinha disse...

Maite (7.18)
I completely agree!:)))))

PortoCroft disse...

Andorinha,

Também tu, avesinha ingrata? ;)))

Maite disse...

Andorinha, não estamos a discutir, estou apenas a pôr uns pontos nos iiis.
Fique bem :)

Maite disse...

Portocroft,
Não se apoquente, já sabe como eu sou, gosto de tudo muito bem esclarecido e quando eu não gosto de alguma coisa dou logo sinal, só isso.

PortoCroft disse...

Maite,

:( Aparentemente disse alguma coisa de que não gostou. Se é assim, peço desculpa. Não foi intencional ou teria consciência disso.

primo de cacilhas disse...

o primo parece estar a perder as estribeiras, tão conselheiro mas tão atento aos lapsos imperdoáveis, tão amigo e tão radical nos juízos.

o bacalhau já está pronto há que tempos primo vamos lá a ver se cumpre a sua receita

Raquel V. disse...

Ponto um gente... para mim também pode ser "tu" ;)


Patalogica
A minha leitura teve a ver com a desresponsabilização da nossa pessoa perante o "outro"... se só olharmos para o umbigo...

Não sou nada negativa perante o que o mundo nos oferece...
Acho até q o universo é como o nosso cérebro. Há tanta incógnita ainda...
Mas o potencial parece-me imenso.

PortoCroft disse...

Que nada primo. Atão como havera de perder as estribeiras co'o primo? Fazendo-o seria mais primo que o próprio primo, néie?;)

Ó primo, vomecê garante-me qué bacalháu? Ólhe c'ultimamente dizem-me qué bacalháu e só me tem saído pêxelim.;)))

Maite disse...

Portocroft, desculpas aceites :)

Agora veja lá, verifique bem antes de comprar (o dito) ;)

PortoCroft disse...

Maite,

Bateu. Nem pense nisso. Nem me passou pela cabeça isso, garanto-lhe.;)

Mas, Vc. é maldosa, hein?!!!;)

katraponga disse...

Che Guevara disse: "Hay que endurecerse sin perder jamás la ternura". Não será esta frase também deliciosa? ;)

lobices disse...

...LOLOLOLOL...
...é incrível!... Mas interessante
...reparem:
...a partir do momento, às 5.28 PM em que o anónimo (parece que é o tal louco de serviço - lol...) até às 8.09 PM (quase 3 horas), os comentários todos padecem duma loucura infernal!...
...fartei-me de rir, a sério!...
abreijos

Maite disse...

Katraponga acho que o que ele quiz dizer foi "hay que endurecerse sin perder jamás la seducion", acho que está mais correcto para ele.

Maite disse...

Lobices, ainda bem que o fizemos rir :)))

primo disse...

Que nada lobices. Atão como havera de o fazere rir com tanta gentinha engraçada aqui? Fazendo-o seria mais primo que eles, néie?;)

Inté manhã que

A candêa num teim azête
eu cá num lho dêto
onde vocemecê está sintado é o meu lêto
indosse vocemecê imbora já eu me dêto

Isto num é consigo lobices, neim pensi

PortoCroft disse...

Lá está o primo a olhar só pr'ó sê imbigo e a julgare a gentinha por si.;)

Ólhe que a sua caminhã seja de palha seca.;)

primo disse...

Atão nã havera de seri?
indosse vocemecê imbora já eu me dêto

preparem-se disse...

mais 10 comentários e estamos feitos
entra o bruá

PortoCroft disse...

Tá enganado primo. vomecê dêtasse notro palhêro. Lá tá vomecê ca mania das grandenzas.;)

Vá lá. Ca palha têja seca...porque andam p'ráí umas umedades que nem lhe conto.;)

Clara disse...

Olá, Professor. O seu comentário fez-me lembrar o que penso muitas vezes ao terminar um livro. Desculpe a ousadia mas muito grata lhe ficaria se pudesse dizer-me um livro que o tivesse deslumbrado... Vou à Feira do Livro no próximo fim-de-semana e talvez pudesse experimentar.
Tenho saudades de um livro que me deslumbre...

Tão só, um pai disse...

Quem não for o centro do seu mundo, que atire a primeira pedra. O meu Eu é o centro do MEU mundo. Que percorro com e sem os outros. Este mundo chama-se a MINHA VIDA. Um mundo que nasceu e há-de morrer comigo. Porque, como todos sabemos, cada vida é um livro. Escrito ou por escrever. Mas é-o. Com ou sem umbigo, nunca caberá na mão de ninguém. Nem na minha.

Maria disse...

Professor,
Só se fosse na sua mão :)))))...
Caso contrário :(...
Na minha mão não o quero, tem demasiados espinhos!

Penélope disse...

Clara, O último que JMV referiu na rádio foi o «Para Sempre» de Vergílio Ferreira.
( Se você disser o último que a deslumbrou é muito mais fácil dar sugestões.)

Leitor disse...

clara
não fui eu o interpelado mas não resisto a referir "Os Cus de Judas" do L Antunes que diz a páginas tantas "quando alguém invade a minha solidão, sinto-me como um eremita que encontra outro eremita à esquina de uma praga de gafanhotos"

Clara disse...

Obrigada, Penélope. Esse já li. Por acaso ocorreu-me que pudesse ser referido um que eu já tivesse lido.
Ora bem, há muito que não me sinto verdadeiramente "deslumbrada" mas posso indicar, a título exemplificativo, dois de que gostei muito: "Fazes-me Falta", de Inês Pedrosa, que reli várias vezes e me serve de livro de mesa de cabeceira (!) e "Meu Amor Era De Noite", de Vasco Graça Moura.
E obrigada pela atenção...

Pamina disse...

É uma frase muito bonita.

Como referiu o Portocroft no início, "dá para ver" que gosta de autores e/ou temáticas do eixo Espanha/América Latina.
Quando colocou o poema de Pablo García Casado, procurei alguns dados sobre o autor e encontrei alguns poemas dele que me abriram o apetite para mais.
Penso que talvez tenha andado, ultimamente, demasiado centrada no meu umbigozinho anglo-germanófilo e seja uma boa ideia alargar as vistas por outros mundos:)

Obrigada por mo lembrar.

Clara disse...

Quando me dirigi à Penélope não reparei no comentário que "leitor" escreveu, pois foi, praticamente, simultâneo, mas agradeço. Não conheço esse livro. O último que li de Lobo Antunes foi: "Não Entres tão Depressa Nessa Noite Escura". Obrigada pela sugestão

PENÉLOPE disse...

Olá Clara,

Visto que referes o Vasco Graça Moura, aproveito para te sugerir precisamente o último dele que acaba de ganhar o prémio da APE:
Por Detrás da Magnólia (Quetzal).
No Actual do Expresso saiu um artigo do António Guerreiro a chamar literatura light a este livro. Não concordo nada com a crítica dele.

Anónimo disse...

Penélope

Talvez o "Em nome da terra" do também do Virgilio Ferreira

Lost In Portugal disse...

Um aparte..... desculpem a ignorancia mas qual é o nome da musica e do cantor do Som do Murcon....... é que a musica é lindissima!!!

amok_she disse...


"O mundo é muito maior do que o nosso umbigo, embora seja agradável pensar que ele possa caber dentro da nossa mão".


...isto é q vai pr'aqui uma confusão de umbigos...


...pronto!, ok...eu confesso!...eu não tenho umbigo!!! ...é!, sou já fruto da clonagem...secreta ainda, nos meus tempos!:-> logo...posso, mais q pensar, convencer-me!... que o mundo, mais do q possa caber... cabe mesmo na minha mão!...o mundo é tão pequeno, afinal...

:->

Clara disse...

Obrigada, Penélope. Não tinha conhecimento desse livro, do Vasco Graça Moura (de quem também li "O Enigma de Zulmira"), mas vou lê-lo, pois é um escritor que aprecio.
Mas, mesmo antes de o fazer, desde já te digo não pode ser "light", e basta ler qualquer coisa escrita por ele para o concluir...

Penélope disse...

Obrigada, anónimo(a).
O Vergílio Ferreira é na realidade um marco incontornável no século XX. E também os mais antigos dele, nomeadamente Manhã Submersa, Aparição, Alegria Breve, Nítido Nulo.
Ficou conhecido como o "Sartre de Fontanelas", mas quem dera a muitos terem direito a essa alcunha, não acha?

Penélope disse...

É evidente, Clara, que tens razão.
E se não deitaste ainda fora o Expresso de anteontem vai ler essa crítica miserável. Ele não pega só neste romance. Ataca a poesia e chama-lhe formalista. É preso por ter cão...
O Guerreiro deve pensar que o júri do Prémio APE estava a dormir quando o escolheu!... E logo este ano que havia 85 concorrentes!

Clara disse...

Ainda o tenho, Penélope, porque não consegui ler tudo o que me interessa e não li esse artigo. Aliás, leio muito e gosto muito de ler, mas nunca li nada de António Guerreiro, curioso, não?!
Já agora, e quanto a Vergílio Ferreira, não resisto, também, a confessar que gostei imenso de "Aparição", "Manhã Submersa" e "Até ao Fim".
E "A Montanha Mágica" (Thomas Mann) já leste? É excelente e aconselho

Penélope disse...

Sim, Clara, Eu sou viciada em livros...Paixão mesmo. Um vício que compensa. Que nos permite viver muito mais do que a curta vidinha humana. Que nos faz entrar na pele de autores e personagens e alargar o olhar sobre o mundo. Que nos permite entrar naquele sanatório da "Montanha Mágica" e aprender a lidar com o amor, a morte e a esperança!
Ou então olhar as águas da laguna simbólicas do precário da beleza, mergulhando nas páginas de "Morte em Veneza" do mesmo Thomas Mann!
Oh, Clara, tenho de me calar se não nem terias paciência de me ler! Que bom que é a gente encontrar alguém que nos entende!
Mando-te um beijinho

Raquel V. disse...

Fica a minha dica livresca:
As Horas, de Michael Cunningham. Ou na verdade, todos os livros deste autor.
O livro do autor John Le Carré, "O Fiel Jardineiro".




---
E muito boas noites :)

amok_she disse...

Ah, Raquel...As horas sim, mas...e Uma casa no Fim do Mundo!?!;-)

Penélope disse...

Raquel,
Gostando de "As Horas" então também aqui fica a sugestão de uma das suas fontes:
Virginia Woolf: «Mrs Dalloway»

Joaninha disse...

Caro Professor e maralhal comentador!

Em abono da verdade, fui o que se chama uma admiradora de Che, por razões a que a razão não entende...
Quanto à frase... é muito mais profunda do que se possa pensar...isto olhando em volta e vendo que muita gente apenas vê o seu umbigo muito embora aperte o mundo na "sua" mão...
Admiro-o muito por encontrar sempre algo que espevita as mentes mais adormecidas...
Beijão!

amok_she disse...

(...)Sem deslumbre, mas com agrado.(...)

hummmm,será q a idade nos faz perder a capacidade de encantamento?...já pouco (ou quase nada) deslumbra...

circe disse...

Bolas, chego a esta hora
já não há gente no tasco, carago.

Clara (porque sim):
Prosa do Observatório, de Julio Cortázar - com
fotos dele - ed.quetzal,88. É argentino, embora tenha nascido em Bruxelas, e falecido em França, em 1984 (mais um exilado!)

Lê-se em 2 horas - recorda-se a vida inteira...;)

anónimo-se-calhar-um-bocado-azulado disse...

- Ainda te lembras quem te abriu a curiosidade para o Gabriel Garcia Marquez?
- Não me chateies o "juízo"!
- Ainda te lembras que leste o livro às escondidas dos teus pais quando eras adolescente ... és mesmo tonto ...
- Olha faz-me o que quiseres, não me venhas é falar de amores que agora estou entretido com outros fantasmas.

----------------

Obrigado ;)

noiseformind disse...

Ai esses umbigos pessoal :))))


Quanto a ler... leiam ISTO Garanto que passarão muito tempo ocupados com este "livro". Já o ando a ler há 4 meses e ainda não cheguei a um décimo das páginas ; )))))))) mas sempre são 45000 looooooooool


E Leiam Anne Rice, o seu fabuloso Azrael, escrito entre as muito mais famosas crónicas do Vampiro ao longo de 15 anos, mas de uma densidade histórica absolutamente brutal


E leiam o fantástico Romance Muros, escrito por um ocioso professor do Porto, o romance com menos pontos finais e parágrafos do mundo e com mais vírgulas : ))))))))))))

Raquel V. disse...

amok_she
Li todos, mas acho que "Sangue do meu sangue" foi o que teve mais impacto para mim.


Penélope
Há dezenas, centenas, milhares de livros que não li ou autores que não conheço sequer, mas dela li "As Ondas" e há alguns anitos atrás não o tería conseguido acabar. No entanto é um livro que como alguns perfumes, nunca mais se esquece. Obrigada pela sugestão...

.

Bons dias :) a todos :)

looooooooool disse...

ficam tão graciosos os posts terminados no looooooooool que acrescenta tanto humor ao gozo que fazemos com os outros que vou passar a usar sempre para ser muito engraçado

:)))))))))))) disse...

:)))))))))))) estes arquinhos são também muito ladinos e ajudam imenso a compreender como estamos divertidos vou copiar

Lobo muito Mau ... Aúúúú disse...

Anónimo camaleão, lá estás tu a cascar no pessoal, com subtilezas traumatizantes. Que mal tem terminar em looooooooool, se o resto que escreveram tiver piada, hã? Chato e rude são as sinalefas IRC para trnansmitir as emoções. Mas isso já tu achas muito bem.

Lobo muito Mau ... Aúúúú disse...

Anónimo camaleão, agora já concordo contigo, esses arquinhos e outras bodegas do género são de um mau gosto atroz. Mau, mesmo muito mau, pior do que mau e pior do que terrívelmente mau, são os comentários em que deixam, apenas, essas porcarias.

Um beijinho disse...

loboaú
looooooooool Um beijinho neste seu regresso e não se aparte mais de nós:)))))))))))) é também uma frase muito querida para acariciar egos e tem deixado marcas por aqui vou camaleá-la já para si para o acalmar Um beijinho neste seu regresso e não se aparte mais de nós:)))))))))))) e prontosss looooooooool

IRC? disse...

IRC? quê? ajuda lá não percebi

IRC? disse...

IRC Isto Range Muito?

IRC? disse...

IRC arre.. Isto Range como o C*****?

Lobo muito Mau ... Aúúúú disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Lobo muito Mau ... Aúúúú disse...

... ó anónimo camaleão, :)))((()))((????*******""""" loooooooolllll, jinhos e bjkas e looooooooooooolllllla :):):) ::((.:((:( =><.>

pá, isto deve querer dizer que tive de ir depressa á casa de banho, atrás de uns arbustos que, ainda por cima, tinham picos.

Anónimo disse...

http://www.mala-pata.blogspot.com/

Raquel V. disse...

Ui... O prof. JMV tem aqui neste blog um outro mundo para estudar.
Para não falar de todos os outros clínicos das áreas circundantes que sabendo da existência do blog, não resistem a dar uma espreitadela.

Torná-se-á este blog, uma outra forma de "Big Brother", o programa que juntou todas aquelas pessoas numa casa, despojadas do processo lento de integração social e escolha de amizades/companhias/etc, o que acabaria sempre por ser fatal muito mais rapidamente? Não porque tenha sido criado para isso (q n desejo ofender o Prof.) mas exactamente porque se pode observar, a "vida social dos blogs" num processo muitíssimo mais acelerado...

Lobo muito Mau ... Aúúúú disse...

pá, IRC significa "Internet Relay Chat". Ou, simplesmente, "chat". Pá, eu não gosto de usar esta palavra, porque o pessoal gota de aportuguesá-la no mau sentido piolhístico, o que é sempre confrangedor.

Lobo muito Mau ... Aúúúú disse...

... possa, raquel, deves andar a escrever um livro sobre as massas, pá.

Lobo muito Mau ... Aúúúú disse...

... e quem não conhece o malapata? Vejam só a receita de iscas que ele lá tem. Para não falar da admiração dele com o feriado santo. E a resolução do dilema por causa do comprimento do orgão, para o que recorreu a um expert em nen's fitness?

entretido disse...

já percebi pá o IRC pá não te posso ouvir porque estou entretido com o mala-pata que não conhecia pá

Lobo muito Mau ... Aúúúú disse...

pá, então, depois de passares os olhos nas beldades do gajo (bem, eu acho que ficava um pouco passado a ferro com algumas delas), aceita as sugestões que te fiz, sobre o blog dele, pá.

Anónimo disse...

Nunca tive nenhuma simpatia por Che Guevara. De resto, parece-me que o seu culto se deve, sobretudo, a três razões:
- o facto de ter morrido jovem;
- o rosto, fixado numa célebre fotografia;
- a propaganda que os comunistas foram pacientemente fomentando.
Sucede que Che foi um guerrilheiro que lutava por algo bem definido: a instauração de regimes comunistas. No palco da guerra fria, Che não era neutro. Era partidário da União Soviética. Imaginemos que, em vez dele, o assassinado tinha sido Fidel. Provavelmente, hoje Fidel seria um herói, e Che mandaria fuzilar os resistentes. Como todas as religiões, o comunismo precisa de mártires. É isso que Che é: um mártir do Comunismo e da extrema-esquerda em geral.

Diana disse...

Raquel, acho que aqui o problema não é a vida social dos blogs mas o desaguar de muita boa gente em busca de refúgio para a sua secreta insanidade mental, basta nos últimos dias esta nojice de anónimos avulsos que impedem qq discorrer real de ideias. Tenho de andar com pinças à procura do que escreve o senhor Portocroft, o senhor Lobices, e o retornado Noise e mais uma ou outra opinião avulsa de interesse, como a sua, que julgo ser a mais recente aquisição à equipa de comentadores 'a sério' ; )))))

Não sei até que ponto fará sentido permitir esta insanidade ocupacional da parte de um ou vários anónimos que só procuram chamar a atenção e não discutir ideias.

E já agora, senhor Tsup, tem de se abrir a novos mundos, não haja dúvida, faz-nos sempre bem ultrapassar a nossa sanidade social ; )

lobices disse...

...se vocês não existissem, tinham de ser inventados!... (não se preocupem com o que estou a dizer pela simples razão que eu não existo; apenas ando por aqui a ler-vos e de quando em vez amando a minha colherada, neste caso, patada lobística - não é logística)
...mas é bom, chegar, ver (neste caso ler) e, em vez de vencer, sorrir e rir e sorrir
...faz-me bem à saúde
...bem hajam
:)

Raquel V. disse...

Diana,
mesmo muito avulsa, no meu caso, que lido mais com ideias que me passam pela cabeça que teorias já estudadas.
Qt ao resto, por mais que passe ao lado acaba por provocar isso mesmo, a utilização de pinças, paciência e gestão de leitura.
Prefiro n comentar.


Pode ser "tu", please...
(passo o tempo a dizer isto, mas faz-me confusão, visto estarmos num blog)

Alta Escola disse...

Lobices, sempre a querer-lhe bem (a sério), dedico-lhe este post: com um beijinho neste seu regresso e não se aparte mais de nós :)))))))))))).

Embora fale seriamente e tão protegido na nojice do anonimato como outro qualquer não inscrito no blogger, tenho que, por um princípio a que me propus, usar o looooooooool.

Poderia acrescentar aqui um pensamento para aprofundar este blog tão bem documentado mas agora não tenho mais tempo. Bom vá lá vou ali copiar ao google: "A pelagem alazã, nos puro-sangue ingleses, dá três tipos de matizes, a saber: torrado, vermelho e brilhante." no conto "Alta Escola" de Camilo José Cela

Admiro muito a sua sabedoria e seriedade (bom, ontem chamejou um bocado no seu blog e escrevo isto porque sei que não estou a dirigir-me a qualquer mal humorado.

looooooooool

yulunga disse...

Dr.Murcon posso oferecer/partilhar?

"Ofereçamos o globo às crianças, pelo menos por um dia.
Demos-lho por fim para que elas brinquem com ele como se fosse um balão de muitas cores.
Para que elas brinquem cantando entre as estrelas.
Ofereçamos o globo às crianças.
Demos-lho como se ele fosse uma maçã enorme,
Um pãozinho bem quente,
Para que pelo menos durante um dia elas possam matara fome.
Ofereçamos o globo às crianças.
Para que pelo menos durante um dia o globo saiba o que é a camaradagem,
As crianças tirarão o globo das nossas mãos
E nele plantarão árvores imortais"

-Nazime Hikmet-


Esta frase teria tido outra interpretação:

"... como bola colorida entre as mãos de uma criança..."

Entre a nossa mão e a de uma criança só difere a maldade?

lobices disse...

...to "altaescola" at 12.30 PM:
...sou um ser mais ou menos (quase sempre) bem humorado
...ontem, o meu post "chamejou"?
...óh lá lá
...táva picantito?
...mas...estava bonito, não estava?
:)*

alta escola disse...

Estava, estava chamejante como os trópicos, mas gostei e deixei lá o recado. Você é mesmo um tipo bem humorado e não deixa que se lhe colem as quezilias. Isso é que faz bem à saúde.

Tão só, um pai disse...

"E já agora, senhor Tsup, tem de se abrir a novos mundos, não haja dúvida, faz-nos sempre bem ultrapassar a nossa sanidade social ; )"

Cara "Diana",

Em jovem, frequentei esse bairro. Voltaria a fazer o mesmo? Não, em metade do que fiz. A vida é demasiado curta para tanta loucura. É pena.

officialloversguide disse...

Hey....you have a wonderful fast divorce
blog here. I also have a fast divorce
site full of useful information. Please stop by when you get time.

Thank you