quinta-feira, setembro 01, 2005

Caros Porty e António Pedro.

É verdade que os Machado Vaz foram seareiros e educados na convicção de que a Democracia defende os direitos de todos, até dos que conspiram para a derrubar. Mas o principal motivo de colocar um post com este triste "apelo às armas" reside na nota final. Por vezes, na euforia de determinados momentos históricos, pessoas ou movimentos entraram na vertigem do "é proibido proibir" (ele próprio, de resto, uma proibição). Tais posições podem tornar-se armas de arremesso de eleição para quem cultiva o populismo. Não acredito em avanços de "fogachada e largo espectro", mas em caminhadas seguras, metódicas e com o bom-senso que não receia o desprezo de quem se precipita no desconhecido. A náusea que certos argumentos e objectivos nos provocam não devem impedir a crítica imediata - ou, pelo menos a posteriori - de posições defendidas por pessoas que nos são queridas. Não se trata de uma cedência aos "outros", mas de uma obrigação ética.

128 comentários:

Maria disse...

Vim só mesmo para enviar um abraço,

Manolo Heredia disse...

Este "post" esta encriptado, alguém sabe o código?

Fora-de-Lei disse...

"É verdade que os Machado Vaz foram seareiros e educados na convicção de que a Democracia defende os direitos de todos, até dos que conspiram para a derrubar."

Um princípio edificante mas que - na realidade da vida política - pode ser algo ingénuo. Se assim não fosse, ainda hoje Salvador Allende estaria vivo !

bigmouth disse...

manolito

penso que a chave está em alguns comentários do post anterior...

lobices disse...

...o apelo termina assim:
Honrar o passado / agir no presente / garantir o futuro..."
...quem se pode arrogar no direito de sentir que é o possuidor da verdade e de dizer que só "ele" é que honra o passado, actua no presente e garante o futuro?...
...que Democracia é esta que onde "alguns" se arrogam no direito de "serem" a verdade?...
...a verdade não existe, a verdade é o que cada um de nós cria, gere e transmite
...logo, passivel de não ser "ouvida" pelos "outros"...
...não sei de que lado está a razão mas não vou "por aí"; não vou com os que se julgam "donos" da verdade; é que eu tenho a minha verdade e é por ela que eu me "bato", que eu honro o meu passado, actua no meu presente e garanto o meu futuro...
...faço o que a minha consciência me ditar porque é essa a minha única verdade...
...por tal e ainda em relação ao post anterior não assino petição nenhuma porque na sua totalidade não é a minha verdade e eu não me "revejo" nela...
...por isso, Profe, concordo com a náusea que certos argumentos nos provocam mas aceito que os "meus" e os de muitos "outros" também possam provocar essas mesmas ou outras náuseas...
...não ceder a quem quer que seja
...actuar apenas sob os dítames das nossas consciências
...e
...esperar que nem tudo neste "céu por cima da terra" seja mau (ou bom)...

Fly_Away disse...

Caro Manolo Heredia, partilho consigo de igual sensação, ou seja, quando li este post, pensei: "bolas, tenho vindo aqui, até digo umas coisas e mando umas bocas, mas começo a achar que isto é um bocado só para alguns..., não percebo nada do que este senhor Júlio escreve, etc... (aqueles sentimentos de insegurança típicos dos que têm dificuldades de integração, mesmo que seja virtual...)...

Mas ainda bem que tb sentiu o mesmo porque assim percebo que não estou sozinha no mundo. :)

Enfim, daqui envio abraços, aos eleitos, sobretudo.
Sim, porque a democracia quando nasce, não é igual para todos.

Pois não?

yulunga disse...

Manolo
Se não leres o texto como sendo dirigido a alguém em particular não tem nada de encriptado.
Lê-o como um excerto de alguma coisa tipo: Liberdades e Direitos.

Lúcia disse...

Boa tarde, murcons.
Portocroft:
Música de intervenção como pano de fundo a um post sobre um texto da Frente Nacional?
Não vi melhor resposta...:))))
Isso responde por mim. Obrigado.

Servente disse...

Totalmente de acordo com o Júlio.

Encolher os ombros "porque são insignificantes" ou por "isso seria dar-lhes mais importância do que têm", perante este tipo de organizações, é comprometer o futuro da liberdade e da democracia.

Comecemos em casa. Ainda este ano lectivo, falando da segunda guerra mundial, o meu filho gabou o Hitler, "que só perdeu quando todos os outros se juntaram contra ele". Sucedeu-se uma longa conversa sobre o que seriamos e como estariamos se a Alemanha Nazi tivesse ganho. A começar pelo facto de sermos uma raça inferior.

yulunga disse...

Servente
"Encolher os ombros "porque são insignificantes" ou por "isso seria dar-lhes mais importância do que têm", perante este tipo de organizações, é comprometer o futuro da liberdade e da democracia."


"comprometer o futuro da liberdade e da democracia."


Se calhar em relação a este baixo assinado que circula por aí nem a liberdade, nem a democracia foram comprometidas. Muito pelo contrário. É uma prova de que ela existe e que a cada um é dado o direito de se manifestar.
Perante uma situação os gays estão numa ponta a FE noutra, e isto é liberdade.
Para mim o que foi comprometido foi o bom senso. A forma como expõem a situação, os termos que usam, a forma ridicula com que escrevem aquilo que defendem. E tão ridicula para mim como a palhaçada das paradas gay através das quais os homossexuais de forma também ridicula lutam pelo que querem.
Se calhar o que choca não será tanto o que se defende, mas a forma como se defende.

A FE tem associada a ela o estigma do Nazismo (não sei se são ou não e nem me interessa) mas aquando da onda de violência sobre a qual todos reclamamos que algo deveria ser feito, a FE foi a unica a efectuar uma manifestação de desagrado.
Vi na manifestação pretos, imigrantes e eu também me associei a eles nessa iniciativa. Não à FE, mas à iniciativa e à necessidade de lutar contra realmente algo (violencia)que compromete o futuro da liberdade e da democracia.

Gostaria de ter lido no post anterior a opinião de algumas pessoas que devem ter assinado o referido abaixo assinado.
E não devem ter sido poucas.

raw food diet dude disse...

September 2005
Welcome to WordPress. This is your first post. Edit or delete it, then start blogging! Posted in You are currently browsing the The Medina Gazette weblog archives for September, 2005.
Hi, I noticed you have a neat blog. I have one related to currency trading and forex training. If you are interested in making money trading the forex, visit forex training for some interesting articles.

Fora-de-Lei disse...

yulunga 2:14 PM

"A FN tem associada a ela o estigma do Nazismo (não sei se são ou não e nem me interessa)..."

Mas deveria interessar-se...


"Vi na manifestação pretos, imigrantes e eu também me associei a eles nessa iniciativa."

Em qual manifestação é que viu os imigras ? Na manifestação da FN ? Ou na contra-manifestação espontânea que entretanto ganhou forma nas proximidades da manif. da FN ?

bigmouth disse...

fly_away

"Pois não? "
Não. Aqui há o professor, os amigos do professor e os outros. A verdade é que os outros tb fazem parte do blog... e as suas intervenções mtas vezes fazem mudar o rumo dos debates. E a isso chama-se integração.

A democracia, como qualquer outra teoria só é difícil quando se chega à prática. Mas isso não é verdade para o professor e para os amigos do professor... tb há-de ser verdade para outros!!!

assinado: uma outra assumida!

yulunga disse...

fora da lei
Acho que me expliquei muito bem.
Não estou a defender a FN. Estou a defender a Democracia que eu achava que não era possivel de ser aplicada e que era coisa utopica, e que a vejo(?) agora como um equilibrio entre liberdades opostas.

Mariana disse...

Este post do Professor parece-me uma sobreposição sobre um comentário que passou clandestinamente lá atrás:

"Pq seria o mesmo que levar ao programa um texto a dizer "fodam-se as trombas ao gajedo que levante o pio aqui ao macho". Não o farias pois não? Seria uma posição ilegal e fora de qualquer limite. Então só pq os palavrões não estão lá já aceitas que sejam balizas de um discurso? Desculpa-me mas esse texto está além de qq balização do discurso, é um chorrilho de mentiras sem qq fundamento, usa o Google e vês logo. Ao levares esse texto para estúdio estás a dizer que essa é uma "posição", é uma matiz que faz parte da "discussão". E como saves desde 1985 que a homossexualidade não é uma doença. Só pq há pessoas que pensam assim não faz com que elas tenham o direito de usar o teu fórum para conseguirem ter mais "audiência". Ou seja, usando o discurso estás a colocá-lo como um ponto de vista, mais um ponto de vista, e ele não é."

Devemos ser claros no que é UM PONTO DE VISTA e o que SÃO GRUNHOS!

yulunga disse...

fora de lei
Ou não será assim que as coisas devem ser?
Uns com uma determinada quantidade de liberdade para agir com violencia, os outros com a mesma para lhes exigir a cabeça.
Uns a lutarem por algo, os outros a não estarem de acordo.
Mas claro que se um deles for um grupo radical já os pesos e as medidas não são as mesmas para ambas as partes.
Não lutamos todos pela Democracia? Aqui a temos, equilibrada e cinica.

Apenas me expus e pus nos cornos da FE, pois achei estranho ter lido só um dos lados.

yulunga disse...

E o lado que li, foi tão radical como aquele em relação ao qual estão contra.
Não estou a defender ninguem, ok?
Estou no meio.

Manolo Heredia disse...

servente,
E como o Hitler não ganhou, os judeus refugiaram-se na América e usaram o exército americano para invadir a Europa, pela Normandia. Depois fizeram o Plano Marchal, os acordos do GAT, as regras das Bolsas, tudo contra os interesses da Europa e do resto do Mundo. 100 anos depois caminhamos para a globalização, com essas mesmas regras, subordinados à batuta de Bush e sob o olhar atento dos Generais do Exército Profissional Norte-Americano.

yulunga disse...

fora da lei
E agora podem vir todos os tau-taus ;-)
Até logo maralhal.

Fora-de-Lei disse...

yulunga 3:06 PM

"Não estou a defender ninguém, ok ?"

Sim, já me tinhas dito... ;-))


"Estou no meio."

Cómodo... really cosy.

yulunga disse...

Onde escrevi FE será FN.
Desculpem estava com a cabeça nos tau-taus.

yulunga disse...

fora da lei
Estar no meio não é como postura comoda, mas sim na de poder olhar para um lado e para outro.

Fora-de-Lei disse...

yulunga 3:13 PM

Essa rapídissima mudança para uma imagem gráfica muito mais apropriada ao "tau-tau" foi espectacular... ;-))

alfinete de peito disse...

Yulunga:


"poder olhar para um lado e para outro."

No meio, mas sempre com sentido próprio. Essa posição não exclui, inclusivé, concordâncias totais. Dá espaço ao debate interior na formação de opinião.
Sensato :)

Concordando, Mercador e Grizo

yulunga disse...

fora da lei
Foi espectacular, não foi?
Tu também deves ser fresco. Vê lá tu em que instantes te pus com um sorriso de orelha a orelha.

E espero que tenhas percebido que as duas atitudes como tiveram o cunho da FN obtiveram uma critica muito mais empolgada por parte das pessoas.

Julio Machado Vaz disse...

Fora-de-lei,
Defender-lhes o direito de expressão não significa estender-lhes a passadeira vermelha para o poder:). Allende não caiu por isso. Perguntemos ao Kissinger porquê:(.

Fora-de-Lei disse...

Julio Machado Vaz 3:48 PM

"Defender-lhes o direito de expressão não significa estender-lhes a passadeira vermelha para o poder."

Entendi perfeitamente, Professor. Com essa sua ressalva (perdoe-me o meu atrevimento intelectual...), já estou inteiramente de acordo consigo. De qualquer forma, nunca fiando... ;-))

Patrícia Carreiros disse...

Se é proibido proibir já se esta a proibir, ou não? Todo o fundamentalismo se torna homicida de si próprio por contradição. Concordo com o Júlio quando utiliza as palavras: seguro, metódico e bom-senso. Também acredito nessa forma de chegar aos fins determinados e não em outras rápidas e sem método.

Sérgio A. Correia disse...

Gostava de convidar todos os comentadores deste excelente blogue, bem como o seu autor, a darem uma espreitadela ao blogue desastradamente satírico:

http://cresceiemultiplicaivos.blogspot.com

Obrigado pela vossa visita

PortoCroft disse...

Caro Prof. m8,
Lá terei que conceder o direito ao meu "espiríto de porco" de escrever barbaridades.;)

É o que eu digo. O Prof. é um romântico incurável. ;)))))

Com todo o respeito que me merece, discordo de si professor. Entendo as questões éticas "and where you're coming from". Mas, discordo.

Sou todo contra todo e qualquer tipo de extremismo, seja de direita ou de esquerda. E não lhes dou o direito de beneficiarem daquilo que pretendem derrubar.

Foram essas "tolerâncias" que levaram, por exemplo, o Reino Unido, a albergar os ninhos de cobras com que agora se debate.

Lúcia,
Era isso ou o rosnar do Leão da Metro Goldwin-Mayer. Optei pela melodia. ;))))

Servente disse...

Yulunga,

Antes demais há que confrontar este discurso, que procura a fácil adesão pelo descontentamento existente.

A escolha do inimigo a abater também não é inócua. Exploram-se os estigmas e as desconfianças procura-se sempre alguém indefeso, o bode expiatório. E, explícita ou implicitamente incita-se á sua caça e perseguição como forma de exorcizar os males do mundo.

É do mais cobarde.

Este tipo de discurso tende a recolher o forte apoio das massas descontentes e, ao tomar o poder, revela-se em toda a sua brutalidade dictatorial.
Foi e será assim em todo o lado.

Os argumentos esgrimidos não são objectivos, a FE não está contra a diminuição do apoio social, não está contra o estado da saúde, da (in)justiça, não se insurge (curiosamente) contra o crescente poder e influência na sociedade de organizações de raiz eclesiástica e conservadora.

Não, depois dos negros, dos imigrantes em geral, agora serão os homosexuais os maiores culpados do estado disto tudo. Os homosexuais e os seus cúmplices do sistema político.

Eles não são contra a violência. Eles são incitadores à violência, às perseguições que os cabeças rapadas levam acabo nas suas incursões.

Acredite no que quiser, mas estes "meninos" não se estão a opôr às manifestações públicas do movimento gay, estão a utilizá-lo com outros fins.

Anónimo disse...

Nice blog you've got here! I'm sure I'll be back... :-)

As you might know, reading blogs can be a dangerous business. One blog I visited actually opened my PC's cd-rom. Others have scripts in their pages that do all sorts of things. God knows what they put on my PC.

I use Evidence Eliminator to clean my PC of this "filth" daily. I suggest that you should too for your own privacy and for your PC's safety.

I admit it, I sell Evidence Eliminator. I usually sell it for ten percent off. But because you are reading my comment (thank you), I want to give you half off. Just send me an email at info(at)evidence-eliminator-info.com and I'll reply with a special URL where you can get half off.

If you search for evidence eliminator 5.0 in the search engines, you may find other sites like my evidence eliminator 5.0 site. But you won't get this special offer (smile).

Take care, and have a great day.

yulunga disse...

Servente
"estão a utilizá-lo com outros fins."
Provavelmente e até é bem provavel que sim, mas não quis ir pela ideia do " se cá nevasse fazia-se cá ski".
Limitei-me a analisar o que apenas salta à vista com dois exemplos praticos e comentar.
Se calhar a exposição de ideias resulta melhor sem exemplos, sei lá.

Julio Machado Vaz disse...

Fora-de-lei,
Como dizia Woody Allen: sempre com um taco de basebol à mão:).

Lúcia disse...

Portocroft (4:14)
LOOOOL:)))
Good Choice, pall.
Ao menos assim dura mais tempo...
P'rá próxima atira-se com o leão...
E isto não é défice democrático.
É mesmo ver se vão miar p'ra longe;)

Maze disse...

Boa tarde maralhal,
Sinto-me completamente esmagado com estas coisas de paneleiros, fufas, gays, homo... e afins. Parece que o politicamente correcto hoje, é ser homo... falar disso... Os outros (eu e não sei mais quem) somos a anormalidade... porque no meu caso eu gosto de sexo com uma mulher...

Fora-de-Lei disse...

Maze 6:11 PM

"Parece que o politicamente correcto hoje é ser homo... falar disso..."

Como te atreves a dizer tal barbaridade ?! Não esperas pela demora... vais levar porrada de criar bicho.

Vais ver... vem já aí a brigada dos pseudo-evoluídos e sais daqui todo negro... ;-))

Maze disse...

Fora-de-lei
Estas a ver como não sendo poiliticamente correcto ao que se fica sujeito? Eu faço por não impor as minhas opções (ou não), vontades, desejos, sei lá o que mais, a ninguem...
Mas liberdade sempre...

Anónimo disse...

Maze

Liberdade para quem?...

rebeca disse...

...bem a propósito...hoje alguém comparou os homosexuais aos padres...são anormais porque não procriam e estão em minoria ;)

Sergio Figueiredo disse...

O sistema democrático tem como defeito fundamental a oportunidade à criação de políticas extremistas, embora este "extremismo" seja um conceito relativo - a imposição do Nazismo foi vista com muitos bons olhos por exemplo. Normalmente caracteriza-se de extremista uma posição que afronte a maioría da população de uma sociedade. Independentemente de ser politicamente correcto ou não, uma política pró-homossexual é tão extremista como uma homofóbica na sociedade em que estamos. O que é que se conclui? Oportunidade de guerra aberta não violenta entre os dois "grupos extremos".

Hitler foi, efectivamente o salvador da Alemanha no seu tempo, assim como Salazar o foi em Portugal, assim como Estaline na URSS, etc... O conflito é desejável! Só assim existe renovação de ideologias...

andorinha disse...

Boa tarde!

Júlio,
"A náusea que certos argumentos e objectivos nos provocam não devem impedir a crítica imediata..."
Não concordo.:)
Perante certo tipo de argumentos tão falaciosos como os da FN acho que a atitude mais sensata é pura e simplesmente ignorá-los.
Por isso, estou completamente de acordo com o comentário do Noise no post anterior e que já aqui foi transcrito pela Mariana.
Não devemos ser complacentes em relação a este tipo de organizações com o argumento de que em democracia todos devem ter o direito de expressar as suas ideias por muito idiotas (ou até perigosas) que elas sejam.
Em nome da liberdade devemos dar voz àqueles que querem destruir a liberdade?


Li depois dois comentários de um teor diferente - os de fly_away (12.47) e bigmouth (2.49).
Porquê tanto desencanto, gente?

"...mas começo a achar que isto é um bocado só para alguns..."
"Aqui há o professor, os amigos do professor e os outros. A verdade é que os outros também fazem parte do blog... E a isso chama-se integração."
Claro que fazem.
Este espaço não é uma coutada ou um feudo que seja pertença só de alguns; a antiguidade aqui não é um posto.:)
Falo por mim: comento aqui praticamente desde o início e
não me sinto com direitos acrescidos por isso. Quem chega de novo tem exactamente o mesmo direito, de se integrar, de fazer parte da tertúlia, de se sentir em casa.
A heterogeneidade de opiniões é uma das mais-valias do blog; se fossemos sempre os mesmos a comentar isto não seria tão interessante.
Isto deveria ser o Júlio a dizer:) mas a porta está aberta a todos.
Não digam que aqui não há democracia!
Para mim não há aqui os eleitos e os "outros" ( não serei certamente a única a pensar assim); tanto falo com uns como com outros, grupinhos para mim não existem.
Não se sintam "excluídas"; poderá ser apenas um problema de integração - concordo que talvez seja um bocado mais complicado para quem chega de novo; discriminação, penso que não.

P.S. Não interpretem isto como uma atitude "paternalista" de quem faz parte dos "amigos do professor."
Estou a ter convosco apenas a atitude que gostaria que tivessem comigo se estivesse na vossa situação.:)

Julio Machado Vaz disse...

Andorinha,
A crítica não é a eles, é às atitudes de outros que respeitamos. Exemplo: a velha raposa vermelha, o Cohn-Bendit.

Su disse...

óbvio ..prof

andorinha disse...

Júlio,
Como diz su...óbvio!
Ler apressadamente dá nisto.:(

rebeca disse...

táva a gostar de "ouvir" a conversa, mas tenho de sair. Alguém quer ir até ao B Flat? Estão lá os MESA. Fica o convite. Até amanhã.

gonçalo disse...

Professor Machado Vaz,

Concordo consigo. A imparcialidade e particularmente a honestidade intelectual são bons princípios. É mais duro, mas devem começar justamente por aqueles que nos são próximos, até porque a crítica pode ajudar muito.

Mas, permita-me uma provocação..., também não há motivo para levar e elevar a honestidade até ao limite da virtude, como diria Nietzsche...:).

Julio Machado Vaz disse...

Gonçalo,
A virtude está - felizmente... - fora do meu alcance:).

gonçalo disse...

Prof JMV,

Calculava que me dissesse isso:))))

Ainda bem...:).

Um abraço

andorinha disse...

Júlio e Gonçalo,
O que é que vocês têm contra a virtude? :)

António Pedro Ribeiro disse...

Ora, nem mais. Subscrevo-o.

Manolo Heredia disse...

Rebeca, 6:52,
Errado! Os padres não procriam porque a tarefa intelectual de que estão incumbidos ocupa-lhes todo o tempo, não seriam bons pais-de-família se se casassem!. É uma decisão pessoal, assim como o voto de castidade. (por isso há tantos que são pais incógnitos e tantos que são "gays", porque não aguentam ser castos).

gonçalo disse...

Andorinha e António Pedro Ribeiro,

Eu nada!!! O problema é que os meus defeitos já me "ocupam" o suficiente, que nem tempo tenho para pensar na viturde:):

Penso que talvez esteja mais ao alcançe do Clero:.))))))))

andorinha disse...

Gonçalo,
Falando mais a sério - não te parece que a imparcialidade e a honestidade intelectual são princípios que vão rareando hoje em dia?
Olho à minha volta e vejo uma série de gente para quem esses valores não fazem o menor sentido.
Falando em políticos, então....

andorinha disse...

Gonçalo,
São assim tantos???
Ao alcance do clero? Não me parece.:)))))))))

Estilo diferente depois das férias?:)

Maze disse...

Libertade para todos, pq senão não é liberdade... Não tenho é a certeza se o homossexualidade, é de tal maneira abrangente numa sociedade (não sera um tema de minorias?), que consegue secar todos os outros temas ... fico sempre com a impressão que se trata de provocação, e confesso que não tenho muita paciencia para provocações. Tenho amigas e amigos (pouco(a)s) homossexuais e não os vejo assim tão angustiados. Tem os problemas que todos temos em viver só isso...
Mas esta provocação contínua... cansa-me para não dizer mais nada...
Até amanha maralhal e como diz o Prof. "façam o favor de serem felizes"

gonçalo disse...

Andorinha,

Penso que sim.

São os suficientes:)...

Achas que mudei de estilo? Penso que não...não sei...Talvez esteja mais integrado aqui no Murcon, se calhar é isso.

Manolo Heredia disse...

"O que não é uma condição vital, é prejudicial à vida: uma virtude que provém simplesmente de um sentimento de respeito perante anoção de "virtude", o "dever", o "bem em si", o bem como o carácter de impessoalidade e da generalidade..." ... "...cada um que crie a sua própria virtude, o seu imperativo categórico."
Frederico Nietzsche - O Anticristo

andorinha disse...

Gonçalo,
Acho, mais descontraído, mais brincalhão.
Eu gosto.:)
Acho que entraste bem na tertúlia, realmente, já foste apanhado pelo espírito "murconiano".:)

Tens uma pergunta minha à espera de resposta.:)

Ameninadalua disse...

O sentir dos outros, raramente nos é indiferente e a aprovação ou rejeição ainda nos toca mais...
Julgo que todos nós que escrevemos neste ou noutros blogs, sentimos muitas vezes alguma insegurança por aquilo que escrevemos; ou porque nos sentimos a "expôr" aos outros, ou porque sentimos que "as verdades são muitas" apesar de insistirmos com a nossa, ou simplesmente por pequenas "vaidades" que nos levam a um certo exibicionismo. Tudo no entanto se dilui se couber neste objectivo lato que é a vontade de partilha e comunicação entre as pessoas e aqui não me estou a referir apenas às ideias mas tambem aos afectos ( eu ainda não conheço ninguem mas já sinto muito empatia por algumas)...
Hoje foi aqui notado um certo sentimento de "exclusão" que eu gostaria de salientar para que este espaço de liberdade não caia na tentação de ser um "club privado". As ideias e os sentires são diferentes e a "piada" muitas vezes está mesmo nisso...

gonçalo disse...

Andorinha,

Obrigado.

Penso que respondi, ou pelo menos tentei, a todas as perguntas que fizeste.

andorinha disse...

Gonçalo,
Não, não...não estás a ler com atenção.:)

Perguntei-te( às 10.54) se não te parece que a imparcialidade e a honestidade intelectual são princípios que vão rareando hoje em dia.

gonçalo disse...

Andorinha,

E eu respondi às 11.05: "Penso que sim".

Seja como for, a questão da honestidade é muito complexa.

Julgo que a honestidade é uma escolha, só é verdadeiramente honesto quem consegue também ser desonesto.

Muitos têm uma enorme obsessão por mostrar honestidade, em regra são os mais desonestos.

Até amanhã

Fora-de-Lei disse...

Julio Machado Vaz 5:04 PM

"Como dizia Woody Allen: sempre com um taco de basebol à mão."

Penso que Woody Allen terá sido verdadeiramente ardiloso ao dizer "I think you should defend to the death their right to march and then go down and meet them with baseball bats".

Lobistico disse...

Se for sobre o Mário Soares concordo, se não for concordo na mesma.

andorinha disse...

Gonçalo,
Desculpa. Afinal, quem não está a ler com atenção sou eu.:(
Não devo estar nos meus dias.

Até amanhã.

AJFRM disse...

os extremos emergem quando 'o meio' se afunda na podridao do laissez faire laissez passer vigente.

Responsabilidade!! é o q falta,
Responsabilizaçao pra todos.
sim porq todos nos somos responsáveis pelo q se passa na nossa sociedade.

uns mais q outros , talvez.

os agricultores queixam-se sempre : ou é a seca, ou é a inundaçao

os politicos queixam-se sempre do último governo q nao fez nada, e o q fez , fez mal.

ja la vao trinta anos nisto!!


antes era culpa do regime.
agora nao é culpa de ninguém?

por amor de deus, haja dignidade e vergonha!

a culpa é nossa, toda.

è a velha historia do vira o disco e toca o mesmo. ( vide as proximas eleiçoes presidenciais, pelo andar daqui a dez anos anda o guterres e o o durão na mesma 'tristeza')

Sofistas , é o q temos.


Ate dá enjoos

luciana disse...

É imperdoável meter Sartre, Simone de Beauvoir, Barthes e outros nomes de filósofos e pensadores e sobretudo de uma criminosa ignorância, em manifestos indigentes. É com esses nomes que "o mundo pula e avança". São eles que ainda permanecem, nomeados por uns percevejos que nem chegarão sequer ao caixote do lixo da História.

rEGINA disse...

de Fernando Pessoa:


Triste de quem vive em casa,
Contente com o seu lar,
Sem que um sonho, um erguer de asa,
Faça até mais rubra a brasa
Da lareira a abandonar.

Triste de quem é feliz!
Vive porque a vida dura.
Nada na alma lhe diz
Mais que a lição da raiz-
Ter por vida a sepultura

Eras sobre eras se somem
No tempo que em eras vem.
Ser descontente é ser homem.

DEDICO ESTE ESPAÇO DE BOA RESPIRAÇÃO -PORQUE COM ESTE POST O ESPAÇO FICOU POLUÍDO- A TODOS OS AMANTES DE "AUREA MEDIOCRITAS",SOBRETUDO MENTAL, QUE QUEREM PRESERVAR A IMPARCIALIDADE (O QUE É ISSO?)E OS NETOS NA PISCINA DA MANSÃO, OU MEDO DE PRETOS, GAYS E
LÉSBICAS, ETC OU DE MULHERES MULTI-ORGÁSTICAS. IGUALMENTE AO CORO DOS E DAS YES PROFE, QUE É DE UMA VULGARIDADE E INÉPCIA DE ESPÍRITO CRÍTICO, QUE FAZ DÓ.

PortoCroft disse...

"Não há critério da verdade senão não concordar consigo próprio.
O universo não concorda consigo próprio, porque passa.
A vida não concorda consigo própria, porque morre."
Fernando Pessoa

servente disse...

Andorinha 8:13

Ignorá-los?
Acha que a televisão os ignorou? Não acha que está na altura de começar a confrontar o discurso deles?
Acha que são inofensivos e morrem se os ignorarmos?
Pois eu acho que há coisas que, a partir de certo momento, devem ser confrontadas e desmontadas.

yulunga disse...

Bom dia, bom dia.

Manolo Heredia disse...

Regina,
Obrigado pelo poema, quanto ao resto... cada um sabe de si...

E. disse...

luciana, Sartre, Simone de Beauvoir, Barthes, percevejos, regina, Fernando Pessoa, AMANTES DE "AUREA MEDIOCRITAS", CORO DOS E DAS YES PROFE e CORO QUE FAZ DÓ,

BEM HAJAM

Fly_Away disse...

Bom dia.

Andorinha, como escreveu a bigmouth, e bem, aqui há o professor (ou seja, há certamente um homem que fora de horas desempenha o papel de homem, como outro qualquer e não é professor 24 horas por dia!), os amigos do professor (que são com certeza amigos de um homem que não desempenha sempre e só o papel de professor! e que também não são todos amigos na verdadeira acepção da palavra) e os outros...

... os que na democracia não são nem uma coisa nem outra, são só os outros, a grande maioria anónima.

A questão em democracia é exctamente: existe a pura democracia como teoricamente a concebemos? Se o sol quando nasce é para todos? Não. E ponto.

Não há sistemas perfeitos e os sistemas ideológicos foram criados à imagem e semelhança do mundo que temos. Olhe-se bem à nossa volta e vejamos quem governa o mundo, como governa e quem faz as máquinas deste mundo funcionar.

E agora você pergunta: isto tem alguma coisa a ver com política ou com sistemas filosóficos e sociais?... Não. Tem a ver com senso comum e com a realidade de todos os dias: os "professores", "os amigos dos professores" e os "outros", que é como quem diz, o que todos nós somos, em todos os lugares do mundo, em maior ou menor escala, dependendo das posições que ocupamos e dos papéis sociais que desempenhamos.

Não se trata portanto de integração pois por mais tentativas que façamos para nos integrarmos em determinados grupos sociais, só lá entramos se: 1) tivermos poder para tal (económico, intelectual ou outro); 2)se conseguirmos manter igual posição de liderança durante o tempo necessário para que nos reconheçam dentro do grupo.

E depois, pronto: se não nos podemos juntar a eles, se nos ostracizam ou se não conseguimos a integração, afastamo-nos e juntamo-nos a outros. O ser humano, com a sua necessidade gregária, nunca fica só. Sempre, sempre, faz toc-toc à porta dum grupinho que, democráticamente :) o deixa entrar...

Obrigada pelas suas palavras. Abraços luminosos e um dia feliz.

yulunga disse...

fly_away
"A questão em democracia é exctamente: existe a pura democracia como teoricamente a concebemos? Se o sol quando nasce é para todos? Não. E ponto."
E ponto final!

PortoCroft disse...

Yulunga,

O Sol quando nasce é para todos!

Excepto para aqueles que, beneficiando da sua luz e calor, nada mais pretendem que o destruir. ;)

Maite disse...

Professor
Será que essa atitude de defender os direitos de todos mesmo daqueles que julgam que os outros não têm direitos, não será uma forma eufemística de "é proíbido proibir"?
Mesmo a democracia não é um sistema justo, embora seja possivelmente o mais adequado à condição humana. A permissividade,
que muitas vezes lhe está subjacente, (e não é necessário estender o tapete vermelho) dá azo a que "aquelas criaturas" (nazis e não só) estendam os seus tentáculos e avancem à custa precisamente daqueles que defendem a liberdade de todos. Como chegou Hitler ao poder? Através da via democrática. Em tempos de crise e descrédito, é verdade, mas foi por essa via que ele lá chegou. Sempre me causa pavor..sim pavor, que ainda se permita o livre trânsito de tais ideias. Penso sempre que a nossa memória é muito curta.
Liberdade sim para todos aqueles que a merecem (porque a defendem para si e para os outros (excluindo aqui dos outros, "esses outros")).

Olhar disse...

Olá, bom apetite e boa tarde para todos.

Fly_Away (10,46)
Olha por exemplo..., grupos, grupinhos e grupelhos, há sempre quem, básicamente, goste, de os olhar.:)
Neste, como noutros, e mesas "reais" de tertúlias, já vi!, e alguma coisa aprendi... espero!!!!:)
outras maneiras de ver, ciumeira intelectual e outras, feminina e masculina pelo anfitrião,encontros e desencontros, desabafos,provocações avulso ignoradas, amuos permanentes... enfim, mas também amigos nascendo e, como diz o poeta: " coisa mais importante no mundo não há" ó caraças...será que ele ainda assim pensa???:))

yulunga disse...

Porty
Meu sardanisco.
Pois! O Natal também é quando um homem quiser e desde Dezembro passado que o meu sapatinho está vazio.

Fora-de-Lei disse...

yulunga 12:53 PM

"... e desde Dezembro passado que o meu sapatinho está vazio."

Mas a "bunda" da imagem continua bem cheiinha... ;-))

yulunga disse...

fora de lei
Pois deve ser silicone, sei lá.
Vais aqui:
www.jesusmechicoteia.com.br
e perguntas à dona.
Quem sabe ela tem MSN ;-)

PortoCroft disse...

Minha Patanisca Linda,

Foi a última vez que viste o Pai Natal? ;))))))))))))))))))))))))

noiseformind disse...

Estudo britânico
BSE pode ter tido origem em rações com restos de cadáveres humanos
02.09.2005 - 08h06 Clara Barata, (PÚBLICO)


A doença das vacas loucas pode ter começado porque o gado no Reino Unido foi alimentado com rações que continham restos humanos, provavelmente provenientes da Índia. Parece o enredo de um filme de terror, mas é uma nova hipótese sobre a origem da BSE veiculada por dois cientistas britânicos na conceituada revista médica The Lancet.

Alexandre Galo, ex-director do Laboratório Nacional de Investigação Veterinária, que identificou os primeiros casos de bovinos com BSE em Portugal em 1990, confessa-se "atónito", mas impressionado com o artigo. A hipótese é que restos de cadáveres deitados ao rio Ganges podem acabar misturados em materiais exportados pela Índia para países como o Reino Unido, para produzir farinhas proteicas para animais.

"É a primeira vez que ouço esta teoria. Nunca me tinha passado pela cabeça que houvesse sítios no mundo que exportassem restos humanos para alimentação de animais", comenta Alexandre Galo.

Deduções para formular uma hipótese

Alan Colchester (Universidade de Kent) e Nancy Colchester (Universidade de Edimburgo) são os autores do artigo, que se lê como um conjunto de deduções dignas de Sherlock Holmes. Não apresentam propriamente provas, nem relatam experiências que tenham feito - e sublinham que se trata de uma hipótese, apelando à investigação urgente sobre a matéria, de preferência sob os auspícios da Organização Mundial de Saúde. Mas coligem dados que revelam quão pouco sabemos ainda sobre as encefalopatias espongiformes transmissíveis, como a BSE e a sua forma humana, a variante da doença de Creutzfeldt-Jakob.

Existem várias formas destas doenças nos humanos, e aceitou-se como explicação que a doença das vacas tenha sido produzida pelo consumo de rações em que foram incorporados restos de ovelhas com uma doença semelhante à BSE, chamada scrapie. Mas esta teoria, apesar de aceite pelos cientistas, tem uma grande fraqueza: nunca se conseguiu infectar vacas por comerem rações com restos de ovelhas com scrapie, sublinha o artigo.

"Às vezes, quando procuramos uma explicação, apegamo-nos a certas coisas com facilidade", diz Alexandre Galo. Só se conseguiu que as vacas desenvolvessem a doença se os tecidos de ovelhas lhes fossem injectados directamente no cérebro. "Isto quando basta menos de uma colher de chá de cérebro de vaca para infectar outra vaca por via oral", sublinha o investigador.

Também não há resposta para outra interrogação: se a scrapie está identificada há 200 anos, e se pelo menos há 70 que se usam rações para gado com restos de animais, porque é que a BSE só foi identificada em 1986, no Reino Unido?

A importação por este país de grandes quantidades de materiais como ossos inteiros e esmagados e partes de carcaças para produzir rações e fertilizantes, provenientes da Índia, do Paquistão e do Bangladesh, nas décadas 60 e 70, pode ter a ver com isso.

Recolha de ossos

"Na Índia e no Paquistão, a recolha de grandes ossos e carcaças do campo e dos rios é, há muito, um negócio dos camponeses. Também há quantidades consideráveis de restos humanos, em resultado de costumes religiosos" hindus, diz o artigo, cujo principal autor, Alan Colchester, é um médico que tratou vários dos 150 casos da variante da doença de Creutzfeldt-Jakob no Reino Unido.

"O ideal é que um morto seja cremado, mas a maior parte das pessoas não tem dinheiro para comprar lenha para a cremação total, pelo que queimar o pélvis nas mulheres e o tórax nos homens tem uma importância simbólica. Muitos cadáveres completos são simplesmente lançados ao rio", sobretudo ao Ganges, diz o artigo. "Em 2004, um grupo de voluntários numa campanha contra a poluição recolheu 60 cadáveres humanos em dois dias ao longo de dez quilómetros do Ganges."

O que se supõe é que entre esses cadáveres podem ter estado pessoas com uma forma esporádica da doença de Creutzfeldt-Jakob (que ataca pessoas mais velhas, já existia antes da BSE e não está relacionada com a doença das vacas), e que os seus tecidos tenham entrado na cadeia alimentar.

Nos últimos 37 anos, a Índia tem registos de 85 casos da forma esporádica da doença de Creutzfeldt-Jakob, e nenhum de vacas infectadas com BSE, diz, num comentário publicado também na The Lancet, Susarla Shankar, do Instituto Nacional de Saúde Mental e Neurociências, em Bangalore, a instituição de referência indiana para tratar destes casos, que reconhece a necessidade de estudar esta questão.

Doença subestimada

Pode parecer pouco, mas os cientistas britânicos sublinham que estas estatísticas não serão seguras, pois a doença está subestimada. "A prevalência é de 0,5 a um caso por milhão de habitantes e por ano; mas, embora não seja uma doença comum, está com certeza subestimada", esclarece Alexandre Galo.

O mais preocupante é que este cenário de terror pode continuar hoje. "É altamente provável que a incorporação de restos humanos em materiais exportados tenha ocorrido pelo menos desde o final dos anos 50 e pode ainda continuar. Há muitas notícias nos meios de comunicação, de vários países, de um comércio continuado de restos humanos, incluindo a da prisão, em 2001, de um negociante em Calcutá, por exportar ossos humanos para outras partes da Índia, Paquistão e EUA."

Seja como for, este assunto tem toda a urgência em ser investigado, diz Alexandre Galo: "Este artigo é escrito com cuidado, foi preciso muita coragem para o escrever. Aquilo de que fala merece, e tem de ser, estudado rapidamente."

Fora-de-Lei disse...

yulunga 2:28 PM

"Jesus me chicoteia ?"

Bolas... essa gaja deve ser pior que cuspir na sopa !

PS: o Sol quando nasce é MESMO para todos ! (ou, pelo menos, deveria ser)

yulunga disse...

fora da lei
Sei lá eu. Foi onde apanhei um rabo a jeito para pégár de emprestimo

yulunga disse...

Porty
O Pai Natal foi.
O padeiro vi esta manhã.
Não sei se sabes a diferença ou te enganaste na expressão.

yulunga disse...

Noisie
A BSE é uma doença sagrada. Será essa a conclusão do estudo?

Os cadaveres atirados ao Ganges são todas sagrados. Para além das vacas vão para lá os bébés (isentos de pecado) e os homens sagrados

yulunga disse...

Noisie
Agora dão-nos a comer aos bichos?
Mais um estória de encantar.
O macaco ds testiculoa azuis também não está nada bem visto no mundo das fábulas.

andorinha disse...

Boa tarde!

Servente(8.42)
Em relação ao teu comentário, mantenho a minha posição.
O discurso desses movimentos e grupelhos já foi confrontado e rebatido diversas vezes e por pessoas dos mais diversos quadrantes. O que eu penso é que continuarmos indefinidamente a rebatê-los cada vez que vêm à luz do dia com mais um disparate, acaba por ser contraproducente, acabamos por contribuir, duma forma indirecta, para um tempo de antena que de todo em todo não merecem.

fly_away (10.46)

"...até digo umas coisas e mando umas bocas, mas começo a achar que isto é um bocado só para alguns..."
"...dificuldades de integração, mesmo que seja virtual..."
Foram estes aspectos que eu tentei abordar no meu comentário de ontem e aí também mantenho tudo o que disse.

O teu comentário de hoje aponta já num sentido diferente, mais amplo.

1 - "A questão em democracia é exctamente: existe a pura democracia como teoricamente a concebemos? Se o sol quando nasce é para todos? Não. E ponto."
Totalmente de acordo, claro que não.

2 -" A integração em determinados grupos sociais faz-se: se tivermos poder para tal (económico, intelectual ou outro); se conseguirmos manter igual posição de liderança durante o tempo necessário para que nos reconheçam dentro do grupo."
Também estou de acordo.

Mas voltando ao caso concreto, podes sempre optar - vir a fazer parte dos "amigos do professor" ou continuar a fazer parte dos "outros".
It's up to you!:)

andorinha disse...

Noise e Yulunga,
Que raio de conversa para sobremesa!:)))))))))))))))

yulunga disse...

Andorinha
Como vês o jantar promete.
:-)

andorinha disse...

Yulunga,
Vou repensar a minha posição em relação ao jantar.:)))

yulunga disse...

Andorinha
Tens duas hipoteses de repensar na posição. Tendo o Dr. como figura central, ou escolhes ficar a partir da direita dele ou da esquerda.

andorinha disse...

Yulunga,
Ai, ai...estás-me a provocar?:)))

yulunga disse...

Andorinha
A minha provocação seja ela qual fôr ou para quem fôr é sempre com um espirito bacano.

andorinha disse...

Yulunga,
E eu não sei disso?:)
Já te disse mil vezes - é por isso (entre outras razões) que gosto de falar contigo.
Até mais logo.

HarryHaller disse...

Como já diziam os clássicos, a democracia é de todos os regimes políticos o menos mau( porque não há regimes politicos perfeitos) e é o de todos o menos mau, porque dá abrigo a todos os direitos fundamentais do ser humano, independentemente, de credo,cor, sexo, opção sexual, ideologia, etc...dos sere humanos, logo a liberdade de expressão, é um dos direitos fundamentais, que de todas as formas de governo, só a democrática reconhece, o que evidentemente, leva a integrar nessa liberdade de expressão, o direito dos que conspiram contra ela, mas, atenção,a democracia reconhece esse direito, mas,já não reconhece, quando essa conspiração, se transforma nalguma acção que vise colocar em causa os seus alicerces, pois, se assim fosse, a nossa lei fundamental(vulgo Constituição da República Portuguesa,não proibia qualquer acção que atentasse contra as instituições democráticas. Ora, que vimos nós num passado muito recente, aquando daquela manifestação do Martim Moniz, pela Frente Nacional,que tinha como lema, o trabalho para os portugueses e fora com os emigrantes? Quanto a mim, uma acção atentatória dos alicerçes democráticos, pois a mesma, incentivava à discriminação ao racismo. E que vimos o governo socialista fazer e o Presidente da República,este último o mais alto magistrado do País?O que vimos foram esse ´´orgãos de soberania demitirem-se da sua alta função de garantes da Constituição e das instituições democráticas.Em suma, que esperar de todos aqueles que estão na politica profissional por carreirismo.

Lobo das Estepes

PortoCroft disse...

Minha Patanisca linda,

Nem uma coisa nem outra.

Mas, grato pela resposta. Ficámos todos esclarecidos sobre qual o que não vês há mais tempo. ;)))))))))))))))))))))

yulunga disse...

Porty sardanisco
Tu és o principal responsável pelo meu mau comportamento.
Espero que fiquem todos esclarecidos em relação a isso.

Manolo Heredia disse...

Lobo das estepes,
A Democracia, em estados de direito, rege-se por leis. Algumas leis restringem liberdades, democraticamente, como por exemplo a proibição de matar animais numa "festa brava" ou a proibição de fazer manifestações na via pública sem autorização prévia.
Se houve uma manifestação atenatória da democracia ela devia ter sido proibida e reprimida se realizada. O mesmo pode ser dito para os touros de morte.
No Reino Unido, os cidadão que colaboraram nos atentados de Londres deviam ser acusados de alta traição.
Não se deve é reprimir actos que não estão contemplados na Lei.

yulunga disse...

Manolo
"A Democracia, em estados de direito, rege-se por leis."
A sério?
Enuncia-me a lei, por exemplo, em que um mocito dos seus 14, 15, 16 anos deixa uma velha estatelada no chão para lhe sacar 1 ou 2 € e... pronto! Habitualmente acaba por aqui...

yulunga disse...

Enuncia-me a lei, por exemplo, onde um incendário é apanhado, depois solto e apanhado novamente na mesma situação porque achou a 1ª detenção muito injusta

yulunga disse...

Enuncia-me a lei, por exemplo, onde um homem molesta várias crianças e porque se calhar até foi embaixador ao alguma coisa importante, mas coitado porque está velho e doente espera julgamento em casa.

yulunga disse...

Podias-me enunciar tantas...
O descrédito é algum ou não?

yulunga disse...

Enuncia-me também a "lei" que nos "obriga" a termos que colocar câmaras de vigilância, fazer seguros, colocar grades nas janelas, viver em condominios fechados, não deixar as crianças andarem livremente a brincar na rua ao fim da tarde, não se poder usar as joias de familia, não se usar o MB à noite, não se poder passear na praia à noite, etc.

Enfim...
Uma maioria a ter que adaptar o seu modo de vida ao modo de vida duma minoria de parasitas.
Isto é para mim a Democracia em que vivemos.

yulunga disse...

Ah!
E não nos podemos esquecer que deve haver uma lei que nos obriga a pagar impostos dos quais uma parte vai para pagar o Rendimento Minimo e dar casas aos nossos amigos "pobres".

yulunga disse...

Acabei!

Fly_Away disse...

Andorinha,

Então, se depende de mim somente, faço parte dos "amigos do professor". Já que não posso fazer parte do professor! :))) Se é assim a democracia, quero estar perto do poder, qualquer que seja.

Tenho estado quase sempre a brincar com as palavras, claro.

Mas agora a sério: bom fim de semana, se for caso disso nesse mundo onde vocês se encontram. É que aqui por este lado, é sexta feira. :)

Manolo Heredia disse...

yulunga,
Uma coisa é a lei, democraticamente aprovada, outra coisa é a forma como essa lei é feita cumprir. Está queixar-se da forma como a lei é aplicada? ou está a sugerir que as leis deviam ser substituidas por uma só, a do "olho por olho...", do linchamento?
Se o incendiário fosse fusilado, como na China, que horror! que barbaridade!
O meio termo é muito difícil de encontrar, por isso aqui andamos todos a comentar...

Manolo Heredia disse...

As pessoas são umas romanticas, ainda acham que é possível uma democracia de tipo "quando o sol nasce é para todos".
A Demcracia Ocidental é uma mistura da democracia de Grécia antiga com o Cristianismo, só que na Grécia também era só para alguns, e não por acaso! é porque não hátra maneira de a fazer!

yulunga disse...

Manolo
Fiz uma pequena lista do que me parece estar mal (o que já duvido também) e levo logo com o comentário do olho por olho?

PortoCroft disse...

Minha Patanisca linda,

Olhando essa foto, só me dá vontade de te dar tau-tau por, a esse "Glúteo major - parte inferior
e Latissimus dorsis e trapézio - parte superior" (Copyright ©2005 - RAM) corresponder uma mulher de pouca fé na Democracia. ;))))))))))))))))))))))

bigmouth disse...

Esta é aquela hora fantástica.... que já não trabalhamos mais, mas que ainda não gastámos um minuto do fim de semana, chamada "final de sexta-feira".

Vamos lá aproveitar o fim de semana, democraticamente!!!

P.S. Contaram-me esta tão light e tão engraçada..."Sabem porquê que a galinha choca?"

bigmouth disse...

.................................................................................................................... "porque não tem travões!!!!"........................................

Vou beber uma cervejola! Bom fim de semana!!!!

yulunga disse...

Porty
Olha tu respeita-me, ouviste?
Agora não! Estou a falar de politica.

yulunga disse...

Que injustiça!
O Dr. não gosta nada de mim. Corta-me sempre o discurso quando esta aceso, com um novo post.
Desta vez até foi capaz de pôr o próprio pai a chorar só para me calar :(

andorinha disse...

fly_away (6.00)
As palavras servem também para isso, para se brincar com elas.

Aqui, por acaso, também é sexta-feira.:)
Por isso, bom fim de semana.

L'enfant Terrible disse...

YOLUNGA: "A FE tem associada a ela o estigma do Nazismo (não sei se são ou não e nem me interessa) mas aquando da onda de violência sobre a qual todos reclamamos que algo deveria ser feito, a FE foi a unica a efectuar uma manifestação de desagrado.
Vi na manifestação pretos, imigrantes e eu também me associei a eles nessa iniciativa. Não à FE, mas à iniciativa e à necessidade de lutar contra realmente algo (violencia)que compromete o futuro da liberdade e da democracia."

Essa "onda de violência", não é aquele famoso arrastão imaginário, pois não? Em relação à manifestação em si, há aqui algo de errado. A FN criou uma manif sobre a suposta "onda de violência" que, curiosamente, os media que não são controlados por interesses de extrema direita se deram ao trabalho de desmistificar, mostrando que os crimes violentos efectivamente diminuiram nos últimos anos. No mesmo tempo foi criada expontaneamente uma contra-manif, essa sim populada por pretos e imigrantes, entre outros, dado que os argumentos utilizados pela FN eram , no mínimo falaciosos. Se, efectivamente, esteve na manif da FN, fico triste. Desapontado, até. Porque esperava que pessoas inteligentes percebessem que, especialmente quando chove a potes e caem raios e coriscos, é exactamente das oportunas árvores ,que vemos pelo caminho enquanto tentamos fugir da chuva, que temos que nos afastar. E o que a Yolunga fez foi abrigar-se debaixo de uma árvore, num dia de tempestade.

Prof JMV. Aceito e defendo que todos, mesmo os que estão contra a democracia, tenham o direito de falar contra ela (senão mais valia ir para o USofA ajudar a assassinar ainda mais a 1ª emenda da constituição). Só não consigo entender é porque alguns defensores da democracia se sentem compelidos a discutir com os anti-democratas. É entrar no jogo deles. Como disse a andorinha, por outras palavras, é cair no erro de lhes dar munições para nos fuzilarem. Eles usam a própria democracia para darem cabo dela, fazendo-nos andar às voltas como um gato atrás do próprio rabo, até cairmos, tontos e cansados.

Não sei quem foi o autor desta citação, mas ela é 100% acertada:
"Nunca discuta com um idiota. Ele fá-lo-á descer ao seu nível e ganhar-lhe-á aos pontos em virtude da maior experiência."
Para mim, a FN, são os idiotas de serviço permanente. E, se me entendem, a única razão que me leva a falar deles é o facto de ter este blog e muitos dos seus comentadores em alta consideração.

L'enfant Terrible disse...

Maze said...
Libertade para todos, pq senão não é liberdade... Não tenho é a certeza se o homossexualidade, é de tal maneira abrangente numa sociedade (não sera um tema de minorias?), que consegue secar todos os outros temas ... fico sempre com a impressão que se trata de provocação, e confesso que não tenho muita paciencia para provocações.
-//-

Só pode estar a falar da declaração da FN. Sim, só pode!

Maite said...
Professor
Será que essa atitude de defender os direitos de todos mesmo daqueles que julgam que os outros não têm direitos, não será uma forma eufemística de "é proíbido proibir"?
Mesmo a democracia não é um sistema justo, embora seja possivelmente o mais adequado à condição humana. A permissividade,
que muitas vezes lhe está subjacente, (e não é necessário estender o tapete vermelho) dá azo a que "aquelas criaturas" (nazis e não só) estendam os seus tentáculos e avancem à custa precisamente daqueles que defendem a liberdade de todos.
--//--

Concordo. Mas como os proibir, democraticamente? Nao se pode. O que fazer então? Desacreditá-los (que é, de resto, actualmente a arma mais poderosa em democracia) e ter muita atenção às movimentações dos "tentáculos". Tenho defendido que não se lhes pode dar crédito mas estou ciente que isso só funciona até certo ponto. Mas daí o "aviso" de ter atenção aos tentáculos pois estes mexem-se nas sombras e especialmente quando não estamos a olhar. Não basta ignorá-los pois se, através das suas movimentações sujas, conseguirem ganhar notoriedade, cedo a "ignorância" vai-se virar contra os que os tentam ignorar. Há que ter atenção aos métodos utilizados por eles, aos fundamentos utilizados, a tudo, para, depois, na melhor oportunidade e como uma bomba-h, desmantelá-los com a força e a rapidez necessária para que restem apenas cinzas...

amok_she disse...

yulunga disse...
(...)
5:35 PM

yulunga disse...
(...)
5:37 PM

yulunga disse...
(...)

5:40 PM

yulunga disse...
(...)

5:42 PM

yulunga disse...
(...)

5:47 PM

yulunga disse...
(...)
5:51 PM

yulunga disse...

Acabei!

5:51 PM»


E acabaste mt bem! Pq a continuares ñ tarda nada e és convidada a integrar uma qq FN...:->

...como mt bem previa o fora da lei por aí algures...:->

yulunga disse...

l'enfant terrible
No dia da manifestação passei por perto e fui ver, claro.
Associei-me em espirito, pois então.
Além disso este post estava sem comentários ;-)

Amok_she
Ligo o turbo quando o chefe sai

yulunga disse...

l'enfant terrible
De qualquer das formas o leque de pessoas que vi a participar manifestação da FN foi o que mencionei, o que pode ser sinonimo de grande desespero por parte das pessoas.
E isto é como em tudo.
Tal como por vezes as pessoas só se lembram das crianças que morrem à fome após verem imagens que chocam, noutras é necessário um abanão (que choque também) para que as pessoas abram os olhos.
E não te decepciones comigo que eu não mereço. Sou boa moça ;-)

L'enfant Terrible disse...

Yolunga, em espírito menos mal. Só acho que, mesmo assim, se associou à manif errada, se realmente se "associou" à da FN e não à dos emigrantes! :)

HarryHaller disse...

Caro Manolo
Reprimir actos que não estão contemplados na lei num Estado de Direito, é negar esse mesmo Estado de Direito.

Em suma, o que eu pretendi com o escrito anterior, foi fazer a distinção entre o reconhecimento por parte das democracias do direito de conspirar contra elas,e o não reconhecimento por parte daquelas de atentar contra essa democracia através de acções. É claro, que o nosso Estado de direito é débil, pois, um verdadeiro Estado de direito,nunca permitiria que violassem as suas leis, como permite , sempre que enterra a cabeça na areia em relação às touradas de morte, ou em relação aos porqueiros do distrito de Leiria,que engordam patrimonialmente, à custa de atentarem contra a saúde dos restantes portugueses, e rapara sem sofrerem qualquer contra partida(Não classificas isso como terrorismo, Manolo, ou estarei a ser excessivo na minha opinião).

Lobo das Estepes

amber disse...

Very nice work on your blog, It was fun to read! I am still not done reading everything, but I bookmarked you! I really like reading about currency trading and I even have an currency trading secrets blog if you want some more content to discuss.

Anónimo disse...

I thought your blog visitors would like to see this currency forex forex forex investment trading trading training website:
currency forex forex forex investment trading trading training

Gordon disse...

hello, your blog is interesting to read, I have a currency trading website, it is informative and provides many currency charts and real time currency quote. It should be helpful to your trading.