segunda-feira, setembro 26, 2005

Lembram-se?

Nota de Imprensa

A Alta Autoridade para a Comunicação Social dá razão à APF em queixa apresentada contra o jornal “Expresso”


Como é do conhecimento público, o jornal “Expresso” publicou em 14 de Maio uma notícia com chamada de 1ª página sobre alegados programas de educação sexual em curso nas escolas e inspirados pela APF.

Esta notícia esteve na base de uma posterior campanha contra a APF e a educação sexual nas escolas organizada por grupos conservadores.

A APF apresentou uma queixa à Alta Autoridade para a Comunicação Social contra o jornal “Expresso” dado que em nenhum momento (e até à data) este procurou ouvir a APF, dando assim possibilidade de exercício do direito de contraditório, nem publicou os comunicados que a APF enviou ao abrigo do direito de resposta.

Vimos assim transcrever a deliberação da AACS que dá razão à queixa apresentada pela APF, aprovada por unanimidade em 21.09.05:

“Apreciada uma queixa da Associação para o Planeamento da Família (APF) contra o jornal “Expresso” com base na alegação que este, referindo-a, lhe não deu voz como deveria, no processo de elaboração do artigo publicado a 14 de Maio último a propósito da Educação Sexual nas Escolas, desse modo, ao que sustenta, praticando uma informação parcial, com elementos falsos e atentatórios da sua honorabilidade, a Alta Autoridade para a Comunicação Social, ao abrigo das faculdades conferidas pela Lei nº43/98, de 6 de Agosto, entendendo que a audição e pronúncia da reclamante era, no contexto, necessária e adequada, delibera chamar a atenção do jornal para a necessidade de cumprimento do ético-juridicamente disposto em matéria de rigor informativo.

Lisboa, 26 de Setembro de 2005
(Prof. Doutor Duarte Vilar)
Director Executivo

22 comentários:

fora-de-lei disse...

E será que o "Expresso" irá agora dar o devido relevo a essa tomada de posição da Alta Autoridade para a Comunicação Social ?

No próximo Sábado, o assunto será abordado numa pequena cacha de uma qualquer página interior... ;-))

lobices disse...

...quem me define o que é o "rigor informativo" no nosso País?...

Julio Machado Vaz disse...

Fora-de-lei,
Para variar:).

lobices disse...

...para informação a quem ingteressar:
...no post anterior do Profe "Outono" o amigo Noise refere no seu comentário das 3.00 PM que uma determinada citação minha seja ou tenha sido "pescada" de outras fontes
...solicito leiam a minha resposta nas minhas intervenções feitas lá por volta das 5 da tarde
abraço

PortoCroft disse...

Caro Prof. m8,

Por lei, não são obrigados a publicar, com o mesmo destaque dado à notícia original, acrescentando as correções devidas?

Se não são, deveriam de ser. Se são e não o fazem, voltamos de novo aos incumprimentos da lei no nosso país.

e. disse...

Caro Professor JMV

Permitindo-me (ainda) uma (última) aproximação a este território que me é estranho (e qual será o território que não me é estranho?), passarei a utilizar nos meus comments esta frase da Débora colocada no Murcon às 8:40 do dia 5 de Set 05 (admitindo que estou autorizada a fazê-lo – se assim não for, a Débora que mo comunique por favor):

“Depois das citações de (…) e (…) e outras considerações, nada tenho a acrescentar num tema que não domino, apenas o percepciono como leiga.”

Todavia, quando me estiver a citar a mim própria, admito que me permitem não insistir em citações.

andorinha disse...

Bolas! Hoje é preciso ginástica para saltitar de post para post.:)))

Pergunto o mesmo que o Fora de Lei e o Lobices.

-Stardust- disse...

Se o Expresso agora publicasse o que deve à APF com a mesma luz de ribalta da 1a notícia, era razão para dizer... Tooooma lá!
Mas como bem disse o fora-da-lei, devem pedir desculpas pelo incumprimento (se...) ou dar-lhes a palavra em letra 5 e no cantinho das penúltimas páginas... :( E assim sendo, começamos a ficar meios "mornos" aos cumprimentos da justiça.

yulunga disse...

Até amanhã maralhal.
Boas blogadas.

yulunga disse...

E NÃO SE ESQUEÇAM:
Hoje é dia de AB Sexo!!!!!!!!!!!!!!
;-)

lobices disse...

...hoje é dia de ABSexo?
...oh diacho!... Lá vou eu aprender mais umas coisas
...mas
...palavra de honra:
...se aquela Senhora Doutora Marta Crawford volta a falar do "requeijão" na glande peniana, eu vou-me a ela, ai vou vou
LOL
(que falta de tacto... não haveria outra palavra?...)

kid carcaça, o terror da padaria disse...

.
YMCA

O filme "Brokeback Mountain" do realizador de Taiwan Ang Lee, conquistou o Leão de Ouro para o melhor filme na 62ª edição do Festival de Cinema de Veneza. Taiwan Ang Lee descreve o seu filme como «uma história universal sobre um amor extraordinário».

Os protagonistas de «Brokeback Mountain» - Ennis Del Mar e Jack Twist, interpretados por Heath Ledger e Jake Gyllenhaal - são dois cowboys homossexuais que se conhecem num rancho, tornam-se amigos e depois amantes.


Quem gosta de ir ao cinema e sair de lá com a sua sensibilidade à flor da pele não deve perder este filme. Pensam que vão ver cenas violentas do estilo do cowboy vestido à ‘rapaz malboro’ que entra no saloon e arruma todos à cabeçada...? Nada disso. Os cowboys estão todos no bar, sim, mas vestidos de cabedal e com os braços por cima uns dos outros. Vão à espera de ver dois maduros a andar à pêra por causa de uma lolita qualquer...? Nada disso... desenganem-se. Mas poderão, em contra-partida, ver cenas de grande beleza estética, com os belos prados americanos por fundo, em que os cowboys rebolam-se todos na relva e dão gritinhos de alegria. Esperam ir ver os cowboys a pegar nas patas dos cavalos para assim os ferrarem ? Nada disso. A única pata com que eles se divertem é a 5ª pata do cavalo. And so on...

Não percam este filme. Expressem na bilheteira o vosso firme apoio ao lobby gay. Yohhh silva !

RAM disse...

Caríssimos,

Face ao conteúdo dos comentários ao último post do Grande Chefe Indio, parece-me que nunca poderão fazer queixa do mesmo à AACS, uma vez que, contrariamente ao Expresso, o "Murcon" - o blog, o blog - a todos dá voz, permitindo, SEMPRE, SEMPRE, o exercício do direito de contraditório; mesmo quando no exercício desse direito se acaba a falar de coisas que nada têm a ver com a notícia.*

Isto sim, é democracia.

VIVA "O MURCON" - O DIÁRIO (??) SOCIOLÓGICO, POLÍTICO, ECONÓMICO, CULTURAL, SENSUAL, VIRTUAL DE MAIOR EXPANSÃO EM PORTUGAL!
Mais de 120 mil leitores...

Qual EXPRESSO, qual carapuça!
:))))

* (Mea culpa! Mea culpa! pois também já pequei; poucas vezes, mas pequei!)

RAM disse...

Caríssimos,

Agora num registo mais sério...
Parece-me óbvio que a decisão da AACS é de louvar.
Contudo, pena é que exista um hiato assaz avassalador entre a coisa e o seu nome, pois esta entidade pública, conforme revela o seu historial de inacção pós-deliberatória, nada tem de Autoridade, muito menos de ALTA.
Ter autoridade implica que a mesma seja reconhecida pelos supervisionados, coisa que não acontece.
Lembram-se das SIC e das sondagem antes do encerramentos das urnas?
Aconteceu alguma coisa??????
Vivemos numa República das Bananas...
... e depois estranham o regresso dos "emigrantes" de Terras de Vera Cruz??!!! ts, ts, ts

Lusco_Fusco disse...

No nosso país, infelizmente, a notícia interessa servir os fins do jornal ou interesses adjacentes. Não interessa imparcialidade, já de si difícil… A informação, como a justiça, esta ferida de isenção. Mas umas coisas puxam outras, é uma cadeia.
Não basta a subjectividade do jornalista que por mais que se esforce se manifesta, ainda levamos com os interesses...(dele ou daqueles que o pressionam ou daqueles a quem quer agradar).

A grande maior parte não vê meios para atingir fins. Denegrindo imagens de pessoas de bem e que exercem as suas funções com o maior rigor. Tudo em prol duma cor que hoje é pérola e amanhã cor de azeitona.
- Informam para agradar a chefes, dependendo da cor que vestem;
- Com o objectivo de arranjar um emprego para o filho ou para os próprios um part-time;
- Pelas guerras de cores a que estão ligados.
Com a agravante
- São mal informados;
-Usam fontes pouco dignas;
- Não estudam o caso;
- Não aprofundam as causas com rigor e conhecimentos
Criando assim a ideia de ilegalidade, corrupção etc. etc.

Neste caso, referido no post, deviam ser obrigados a publicar o que foi decidido pela Alta Autoridade para a Comunicação Social

Tenhamos esperança, com tanta mudança, o chefe deve ter mudado desde Maio... ;-)

monica disse...

professor: uma - tardia - palavra de solidariedade por essa sacanagem do Expresso com toda a equipa e longo trabalho da APF. a decisão só podia ser esta e ainda assim não deve sair por completo o mau gosto que este assunto deixou no ar.

ainda me pergunto (serei ingénua? é que não sei mesmo a resposta): por alma de quem o Expresso desce a este patamar?

noiseformind disse...

À uns meses tava a acompanhar uma jovem modelo e actriz e telefonaram-me de uma revista cor-de-rosa a perguntar "quais as razões que a tinham levado ao meu consultório". O telefonema trazia uma cenoura e um pau. O pau era "já viu como ficava a sua bariga ridícula na nossa primeira página?" a cenoura seria uma visita à minha casa com reportagem fotográfica e os mesmo louvores de primeira página. O que o "merdalista" não sabia é que todas as chamadas para quaisquer dos meus telemóveis e nros fixos são gravadas e no dia a seguir tinham um pedido de indemenização exultante na secretária. O despudor com que me tinham abordado virou-se dramaticamente contra eles. A revista imediatamente negou "qq ligação" à actividade do merdalista dizendo "desconhecer" e mesmo "condenar" qq actividade menos própria deste, o merdalista assumiu total culpa e a revista anunciou em tribunal que iria demitir o tal jornalista. Tudo passado? Que nada minha xentê! O tipo ainda trabalha lá e tá tudo na mesma. Como as medidas da revista (que acabaram por ser nulas dado que o tipo continuou a trabalhar lá na mesma) tinham sido rápidas qualquer ofensa que me tivesse sido feita não dava origem a danos pois o meu bom-nome público não tinha sido danificado (pois... penso que teria sido mais destruído). Enfim... só na Tuga

Lobices,
Já te disse lá atrás que não coloquei em causa a tua FRASE ; ) tava a dizer para TE SEGUIRMOS!!! Quem te disse isso tava a dar-te baile, e eu sei que danças bem rapaz ; )

O problema não são as decisões da AACS, que são correctas. O problema é que a AACS não é um orgão JURISDICIONAL!!!
É um orgão CONSULTIVO!!!!!!!!!!!! Portanto... o jornal cumprindo um MÍNIMO tá feito. E MAIS! PREPAREM-SE QUE ELES VÃO PUBLICAR A VOSSA RESPOSTA E DEPOIS NO FIM METEM UMA NOTAZINHA DO TAMANHO DA VOSSA RESPOSTA A INSULTAR-VOS. SE FOSSE A VOCÊS TINHA OS ADVOGADOS PRONTOS, RECOMENDO O ESCRITÓRIO MARTINS CAEIRO, EXCELENTES DOBERMANNS DE ATAQUE ; )

EM RELAÇÃO AO AB... SEXO ESPERO QUE A sôra doutôra se lembre de dizer que um membro grande é, na maior parte dos casos, um GRANDESSÍSSIMO INCONVENIENTE PARA A MULHER. OU SERÁ QUE VAI ALINHAR PELO DIAPASÃO DO PREENCHIMENTO VAGINAL PURO E DURO? A VER VAMOS PESSOAL, TIVE DE MATAR 4 POLÍCIAS DA GUARDIA NACIONAL PARA TER AQUI A TVI!!!!!!!!!!!!

; )))))))))

amok_she disse...

tssss...tssss...olha essa compressão, rapaz!;-)...'tás a precisar descomprimir...descompressão é a palavra chave...deixa ver q já busco na minha inspiração qq coisa q te faça desatar a bater em velhinhas quarentonas e cinquentonas...chegam, estas faixas etárias????:->

amok_she disse...

o q vale é q o raio da música sempre vai atenuando a coisa...desde q ñ seja aquele a pensar com as duas cabeças, claro!...desses já há por aí mts...quase tantos como os q só pensam com uma: a mais baixa!:->

Débora disse...

Olá a todos!

O Expresso vai justificar-se com uma desculpa qualquer, mais ou menos credível, não importa. Nem que seja dizendo que não estavam na posse de todos os dados, etc.
E ficam ilibados. Não na minha óptica, claro, que defendo que só devemos falar/escrever assertivamente daquilo que conhecemos - o resto é suposição, presunção ou especulação. Enfim, tenho este mau feitio ...

e.

Pode citar-me à vontade! Não levo nada a mal. É porque nessa situação, pelo menos, as minhas palavras se "encaixavam". Sirva-se sempre!

Saudações,
Débora

e. disse...

“Depois das citações de (…) e (…) e de outras considerações, nada tenho a acrescentar num tema que não domino, apenas o percepciono como leiga.”/Débora (grata Débora)

Mas, como “avoaço por estas bandas”, não desistindo de me fazer ‘igual’, ao contrário do que aqui foi referido: “avoaças por estas bandas não desistindo de nos fazeres maiores ; )” /noiseformind (grata noise)

- e, como sou curiosa (e igual aos demais) aqui vai uma nova citação (uma contra-ruminação-zinha) que julgo muito apropriada ao tema do post de JMV (se não for assim tão apropriada como a considero, aguardo outras mais pertinentes):
“Escondamo-nos irmãos q’aqui nos blogs [e no mundo] nos observam …”
”ou, parafraseando o cinismo de Ivan Lins e Vítor Martins, cantado por Elis Regina em 'Cartomante':”

”Nos dias de hoje
'bom que se proteja
ofereça a face
a quem quer que seja.
(…)
Não ande nos bares
esqueça os amigos
ñ pare nas praças
não corra perigos.
(…)”
”etc etc (e é no etc que está o texto mais interessante desta peça musical que” está neste blog.

Manolo Heredia disse...

Eu era um cliente habitual do Expresso.
Há 3 anos que não compro nem leio sob qualquer pretexto.
Só tem recados e notícias tendenciosas.
O mesmo se passa com o Semanário Económico.
Muitas notícias são pagas pelos interessados na divulgação dos conteúdos. Os interessados chegam a "cozinhar" os contúdos com os jornalistas.