quinta-feira, setembro 22, 2005

A coerência deste país.

Voltei a Portugal, liguei a televisão e vi uma senhora que se chama a si própria Dra. Fátima Felgueiras. Li os jornais. Aceito a legalidade de alguns actos, pasmo perante a sua imoralidade. Alguém que fugiu perante a iminência de ser presa preventivamente não suscita sequer a hipótese de fazer o mesmo se o julgamento começar a "correr mal"? O que visa o elogio permanente ao Engenheiro José Sócrates? E que traduz o silêncio virginal do Partido Socialista?
Uma coisa garanto: Eduardo Dâmaso tem razão no DN, este circo é um extraordinário exemplo de duas justiças. Os meus toxicodependentes não são acusados de manejar sacos azuis - gamam; não têm amigos pressurosos nos tribunais para os avisarem da prisão próxima - vêem chegar a Judite; não têm dupla nacionalidade - são portugueses que pouco visitaram além da rua onde vagueiam; não têm advogados caros - com sorte, calha-lhes um oficioso diligente, sem ela um que pede justiça ou outro que falta; não têm testemunhas com nomes sonantes - a menos que sejam de acusação...; não vêem um pedido para mudar a medida de coacção resolvido em 12 horas - consomem na prisão enquanto esperam; não se candidatam a autarquias - quando percebem como acabarão candidatam-se a vagas em programas de metadona ou comunidades terapêuticas
São anjos? Não. Merecem pagar pelos seus actos? Evidentemente. Levam com a "justiça cega" nos lombos? Olá se levam!, a seu propósito nenhum debate sobre o exagero da prisão preventiva ouvi. Beneficiam de justiça que parece à medida? Não. Justificam movimentos de apoio? Não. Têm a imprensa a amplificar-lhes até à náusea a declaração de inocência? Não.
Falei de uma população que conheço bem. Se fizermos as mesmas perguntas à população geral as respostas não serão muito diferentes. Por isso, não me falem da Justiça portuguesa. Quem tiver pudor empregará o plural. E calar-se-á. Envergonhado pela triste coerência deste país...

178 comentários:

yulunga disse...

Dr. Murcon
Isso é que é dar a cara, o corpo, a alma...
Até me faltou o fôlego.
Permita-me uma vénia

mónica disse...

tanto vai a bilha à fonte que finalmente partiu, pariu um texto com dedo na ferida, obrigada :-)

Lúcia disse...

Prof:
Tocou num dos temas que mais me incomoda actualamte. Quando, na televisão ou rádio se começa a falar desse personagem tenho que mudar de canal ou estação. Envergonha-me viver num país em que a lata é premiada e levada à condição de notícia de 1ª página.
A comunicação social, ao dar-lhe tempo de antena, pactua com todo este desfile de imbecilidade.
A relação que fez com os seus toxicodependentes é a que faço com os que já foram meus. E lembro-me do desgraçado que bateu com a mota num carro, quebrando um farol, e, não tendo dinherom para pagar o farol e a infracção (pois o acidente foi por sua culpa)foi curtir 6 meses de cadeia. Enfim pagou a dívida à sociedade. erstá a sociedade melhor? Está o homem melhor? Aprendeu alguma coisa? Sim, agora é alcoólatra.

Tanto, tanto para dizer sobre como a lata é promovida e vai para a lugares de decisão neste país...

fora-de-lei disse...

Professor, mas o mais giro é que a Felgueiras, o Avelino, o Isaltino, o Major e Cia vão ganhar as eleições...

Portanto, o tal povo que passa a vida a dizer que são todos iguais e, acima de tudo, uma cambada de corruptos, é o mesmo que os vai perpetuando no poleiro.

Com um povo assim, o que podemos esperar de diferente ? Continuaremos a viver por muitos e muitos anos na lógica que está subjacente à frase que diz: "a rica teve um menino, a pobre pariu um moço".

O menino terá sempre dinheiro para se pirar à justiça, para mover influências e para pagar a um "bom" advogado; o moço está entalado.

Culpados ? O pai e a mãe do moço !

yulunga disse...

Não entendo como um simples cidadão é por vezes obrigado a cessar as suas funções por motivos judiciais e aos governantes que nos representam e que deveriam ser um exemplo para a sociedade, não lhes é imposto isso.
Imunidades do caraças é o que é.

amok_she disse...

Olha, Lobo das Estepes, eu ia responder às perguntas q me fazes, no post anterior, mas...este (post) responde a muito do q te diria...qt à investigação, em especial no campo da saúde, só te faço lembrar o q se está a passar com a Sida...uma pessoa com alguma cultura como te julgo deve estar informado sobre isso, não?!:->... e depois, qt à ultilização da Psicologia - e essa da Inteligência Emocional vem daí, né!? - para fins empresariais - ou seja, para se levar o trabalhador a produzir cada vez mais sem xingar muito!:-> é do conhecimento de todos os q ainda andam na vida activa...e muito em especial para os q estão a entrar agora...vai ver para q servem os psicotécnicos...vai ver para q serve o Psi da empresa...

Ag se tu me disseres q quem investiga ñ o faz com a finalidade q depois dão aos resultados...ah pois, por certo quem descobriu a bomba atómica ñ o fez com o fim específico de ser largada sobre Hiroshima e Nagasaki, mas isso já é secundário até pq hj em dia qq investigação só se faz na base de financiamentos e esses são feitos pelo poder económico com o único objectivo: o de servir os seus fins...

yulunga disse...

Até amanhã maralhal.
Boas blogadas.

E porrada à séria nesse pessoal.

lobices disse...

...Justiça, caro Amigo JMV...?
...onde?
...permito-me subscrever na íntegra o seu post!...
abraço

PortoCroft disse...

Caro Prof. m8,

É das tais coisas que não se entende. O simples facto de ter fugido do país e não ter cumprido a medida de coação, deveria ser motivo para punição. Não o sendo, significa que em Portugal há dois pesos e duas medidas.

Mais. Alguém que fez isso tudo, continua suspeita de crimes, deveria ser impedida de se candidatar, fosse ao que fosse, até ao esclarecimento dos factos em julgamento.

É Justiça que temos. :(

Mas, a sua prosa permite-nos - valha-nos isso! - ter esperança que aqueles com mediatismo e amor ao país, como é o seu caso, denunciem estes casos vergonhosos.

plim disse...

Fora-de-lei

Concordo em absoluto consigo, e é esse povo que me deixa triste, e pior ainda, nunca mais vejo a porra da luz lá no fundo... - se é que isto tem fundo.

Caro professor,
Muito obrigado por este seu comentário, não esperaria de si outro qualquer.

amok_she disse...

A imunidade somos nós q lhes damos... ag vai desatar td a escrever pilhas de textos a reclamar, mas...fazer alguma coisa q'é bom...fazem o tanas!

ò gentes!, mexam-se!, levantem(os) o cú da cadeira, larguem(os) a porra do computador...e vamos lá prá rua!... esta malta anda a mangar c'a gente... VOCÊS NÃO ENTENDEM?????...isto já ñ vai lá só com votos!...denunciar já ñ basta, isso andamos nós a fazer há q séculos!, qual amor ao país, qual caraças!...por amor de nós e dos nossos filhos!...com esta malta a pegar fogo ao país e aos poucos recursos q temos...não vai restar nada!

Su disse...

gostei do q li, e pela primeira vez deu a cara:)))
pasmei com o q vi na tv....
quer dizer ao mesmo tpo não há pasmo!!!
em Portugal é assim mesmo!!!
até já deveraimos estar habituados a estes surrealismos...
realmente só uma minoria (que é imensa) está impune: os tais com bons advogados, com contas em..., com "amigos politicos", com os media a apoia-los, com outros q se calam (consentindo), enfim com os "politicamente correctos e transparentes, com uma justiça existente só para eles.....
barrrcckkk mete nojo/asco com tanta jogada "coerente"
opssss .....justiça? o q é isso?
rsrs (acabo rindo)
noiseeeee vem cá para explicar pq razão haveremos de gostar q nos f.... psicologicamente
pssst prof , gostei da sua atitude

Pamina disse...

Boa noite JMV
Boa noite Maralhal

JMV,
Seja bem-vindo e parabéns pelo texto. Também subscrevo.

Ontem, uma senhora toda excitada, entrevistada para o Telejornal, dizia: "Para mim a Drª Fátima Felgueiras é como Deus na terra", enquanto duas crianças, de muito tenra idade, agitavam fotos da dita e davam vivas ao seu nome.
Como faz a Euronews com o clip diário: NO COMMENTS.

plim disse...

Caro professor,

Em Maio de 1871, escrevia Ramalho Ortigão...
"Quereis saber a razão porque os nossos pensamentos mais escrupulosamente dignos não podem aparecer onde aliás aparece tanta ideia abjecta, tanta mediocridade maligna, tanta petulância perniciosa?
É porque o estado de depressão moral em que se acha a imprensa e a tribuna, ninguém ousa publicar senão metade da sua opinião."

Alguns como o professor de recto juízo e de honra, ainda se atrevem públicamente, muitos outros receiam comprometer-se...

Que nunca lhe falta a "tinta" e a "voz" professor.

plim

raquel disse...

Prof., o meu respeito por si cresce a cada dia. É uma situação, simplesmente, triste, ao mm tempo, revoltante.

p.s.: "movimento sempre presente"- LOL
:(

lobices disse...

...disseram agora na TV que o MP vai recorrer...
LOL
...mais uma novela para entreter o pagode...
...e a "gente" continua impávida e serena...
...que podemos fazer?... Ir para a rua gritar como diz ali a amok?
...olha: é ver agora mesmo em Belém a Manif dos Polícias
...eles bem reclamam, mas
...that´s a injustice
...o Calimero tinha razão

lobices disse...

...outra agora na TV:
...PSL, aos 49 anos, reformou-se! E vai receber uma pensão de 3.100 euros (600 contos)
...my God

andorinha disse...

Boa tarde a todos.

Júlio,

Excelente post, subscrevo também na íntegra.
É revoltante toda esta situação; sempre tem havido dois pesos e duas medidas, também não percebo como certas pessoas ainda conseguem falar da justiça portuguesa. Isso existe???
Existem várias "justiças" consoante os destinatários, isso sim.
É vergonhoso tudo o que se está a passar e só é pena que muitas consciências não se inquietem com toda esta farsa e pareçam aceitar tudo com toda a naturalidade!

Manolo Heredia disse...

Pairam nuvens negras no horizonte de Portugal!
A Fatinha é só a ponta do iceberg! Esteve à espera que o PS fosse para o Governo para regressar!
Nada mudou desde Eça!
Ainda falam em Estado de Direito!

-Stardust- disse...

Caríssimo professor,

não posso deixar de expressar o meu grande respeito por si! E este texto mostra, mais uma vez, que é algo sólido. É bom saber que existem verdadeiras figuras públicas que põem a caneta na ferida. :) Assinadíssimo por baixo!

Infelizmente este é um tema muito complexo... ou se calhar tornado como tal. A Justiça em Portugal (e não sejamos ingénuos, em quase todo o lado "terceiro-mundista" de corpo e/ou alma, se me faço entender...) saca demasiadas vezes o lencinho da fronte para dar a bela da espreitadela no justiçado. Mas este facto não será mais um do grupo do "vou-até-onde-me-deixam-ir-e-se-estes-"tontos"-não-me-impedem-porque-é-que-hei-de-parar?"? O nosso deixa andar vai pagar-se cada vez mais caro... :(

andorinha disse...

su (7.56)

Concordo totalmente com o teu comentário.
"...já deveríamos estar habituados a estes surrealismos..." , pois já, mas ainda bem que continuamos a ter a capacidade de nos indignarmos. Isso ainda nos resta!
Mas não é a primeira vez que o Júlio dá a cara. Tens andado desatenta:)

Lobices,

Tive um dia de arrasar e tu ainda o vens tornar mais negro com essas "belíssimas" notícias?:)))

Stardust,

"O nosso deixa andar vai pagar-se cada vez mais caro...:("
É uma triste e penosa realidade.

PortoCroft disse...

Lobices - (8:33 PM)

Isso é o que se chama uma reforma de miséria.;)

Que pouca vergonha!

-Stardust- disse...

Mas não deveria ter de ser uma realidade! Pois não? Ou terão as pessoas razão, quando em tantas "teorias" e formas de pensar me chamam utópica? Seremos todos os que estamos a concordar com a "posta" de pescada do professor (com o mestre incluído), utópicos? Eu gosto de viver de acordo com os meus ideais e ser-lhes fiel, mas quero acreditar, e sei-o, que passo à acção quando vejo injustiças perto! Neste caso em concreto é preciso mais... :(

Se um dia ouvires a voz do vento... disse...

Toda a gente clama por transparência, por justiça, por equidade e cada vez mais parecem uma miragem.
Onde estão os culpados?!!! Será que não somos todos nós?
Cada vez mais me parece que não temos maturidade ainda para viver uma simples democracia (incompreensivelmente)
A dita senhora ainda vai ficar na história como heroina nacional por ter sido vítima de uma cabala política com o único intuito de a destruir.
Será a nossa princesa do povo????? looooooooooooooooool

andorinha disse...

stardust,

Claro que não devia ser uma realidade, mas como tu dizes, as pessoas, se não têm escrúpulos, vão até onde as deixam ir, é lógico.
A culpa é, por isso, também nossa, muitas vezes pela indiferença e postura totalmente passiva que assumimos.
E depois há tanta ignorância ainda por aí e as pessoas são tão facilmente manipuláveis que a mulherzinha ainda se arrisca a ficar para a posteridade como a vítima de todo este processo!:)
Neste caso em concreto ( e em muitos outros) seria, efectivamente, preciso mais.

Débora disse...

Prof.

Fez uma brilhante descrição da situação. É difícil acrescentar-lhe algo.
Este caso concreto, suscita-me apenas dois comentários:

- a falta de rigor habitual neste país (salvo honrosas excepções);

- a falta de moral da senhora em causa, que, por muito inocente que possa estar (apesar não ser óbvio admiti-lo - quem não deve não teme), que, havendo uma suspeição sobre si, tem a distinta lata de se candidatar? é mais do que imoral - é obsceno!

A fase seguinte será começarmos a votar em presidiários ... que país queremos, afinal?

Saudações,
Débora

Fora-de-Lei disse...

Se um dia ouvires a voz do vento... 9:42 PM

"Cada vez mais me parece que ainda não temos maturidade para viver uma simples democracia."

Então poderei concluir que a 'outra senhora' (não me refiro à hipotética princesa do povo) é que tinha razão...

E, realmente, parece-me que - com intenção ou por negligência - está tudo a ser feito para que haja cada vez mais gente a pensar assim, mas a sério.

Aliás, não deve ser por acaso que os PRNs / FNs já começaram a "sair do armário". Eles andem aí !

lobices disse...

...pelos lados de New Orleans passou a Katrina que fez aqueles estragos todos para desgraça dos seus habitantes
...agora vão deixar "assentar" as águas para depois resolverem o que fazer...
...cá, não... cá não há Katrinas a dar cabo de tudo
...cá, não... cá não precisamos de Katrinas... há quem dê cabo de tudo sem ser preciso chamar a Katrina
...se ao menos a Rita que se aproxima deles, desse um pulinho até aqui, a este nosso jardim à beira mar plantado, e fizesse uma limpezita... (mas nem isso ia chegar)
...precisamos não de salvadores e de iluminados: precisamos de resolver um grave problema, uma grave problema agrícola:
"existem nabos a mais neste País e faltam os tomates"...

Débora disse...

Lobices,

"existem nabos a mais neste País e faltam os tomates"...

Boa! Sintético, conciso, preciso e realista! Gostei mesmo!

Saudações,
Débora

se um dia ouvires a voz do vento disse...

Fora-de-lei
E que outra conclusão poderemos tirar, meu caro? O povo continua a contentar-se com migalhas e até agradece encarecidamente. Há uns poucos que bradam aos céus, mas a prece leva-a o vento.

Não seria a 1ª vez que sairiam do armário perante circunstâncias semelhantes.

É como dizes Lobices, faltam por cá "tomates"

gonçalo disse...

A justiça que temos é uma herança do Estado Novo, em que a classe política e os próximos do regime sempre beneficiaram de uma "justiça própria". Basta lembrar o caso "Ballet Rose". O governo controlava a PJ e os Magistrados. Não nego que o poder judicial hoje tem mais independência em relação ao poder político, mas será totalmente imune a pressões ou influências? Será que o princípio que fundou a idade moderna - a separação entre o poder judicial, o legislativo e o executivo é hoje uma realidade inquestionável? A dúvida é legítima, especialmente com este caso da Dra. Felgueiras. Continuamos sem saber quem informou a Dra. Felgueiras que iria ser presa preventivamente. Alguém ouviu falar sequer em averiguações no Tribunal de Felgueiras para descobrir e punir o violador do segredo de justiça?

A decisão de alterar a medida de coacção está justificada por não haver perigo de perturbação do inquérito e da produção da prova. Para revogar a prisão preventiva, a Juíza terá também entendido que não há mais perigo de fuga. Mas, se assim é, porquê então a proibição imposta à Dra. Felgueiras de se ausentar para o estrangeiro?

Todas estas dúvidas permitem, pelo menos, a suspeita de que a Dra. Felgueiras voltou porque tinha a garantia de que não seria presa. Não é difícil compreender a sua estratégia, comparece ao julgamento para “colaborar”(!!!) com a justiça e depois, mesmo que seja condenada, recorre da decisão e consegue assim estar em liberdade pelo menos 4 anos, precisamente o tempo do próximo mandato. E se tudo “correr pelo pior”, então foge outra vez para o Brasil:). Entretanto, é candidata, pode ser reeleita, porque o estatuto de arguido e mesmo uma eventual pena em que venha a ser condenada não lhe retiram os direitos civis e políticos. A explicação para esta regra é a necessidade de assegurar a reabilitação social do arguido, um dos fins das penas.

Para que o espectáculo seja completo, só falta mesmo agora a Dra. Felgueiras ganhar “contra tudo e contra todos” e “governar” Felgueiras por mais 4 anos, com o apoio do provo, em nome de quem voltou(:.

Como diria o Vasco Pulido Valente, o mundo está perigoso...

Olhar disse...

Plim 7:44 PM

O Sr. Engº. José Sócrates declarou recentemente o seguinte:
- Portugueses e Portuguesas, estamos em época de contenção, apaguem a luz ao fundo do túnel.

Fora-de-Lei disse...

É sempre positivo poder ver as coisas por um outro prisma, nomeadamente na óptica de quem domina tecnicamente os assuntos.

Assim, deixo aqui à vossa consideração, a transcrição do post que o jurista / constitucionalista Vital Moreira escreveu hoje no seu blog (Causa Nossa):

Perturbador

Tão perturbadora como a festiva recepção a Fátima Felgueiras no regresso ao seu município, depois da sua prolongada fuga à justiça, foi o escândalo suscitado por esse país fora pela revogação judicial da prisão preventiva que lhe tinha sido aplicada e de que ela escapara. Na verdade, se já não subsistem as razões que poderiam ter justificado anteriormente a prisão preventiva - nem o perigo de continuar a actividade criminosa (visto que já não é presidente da Câmara), nem a perturbação do inquérito (pois que este já foi concluído), nem o perigo de fuga (pois foi ela que voluntariamente regressou), que fundamento legal é que restava para justificar a renovação da prisão preventiva?

Fora-de-Lei disse...

Mas como diz o Gonçalo "se assim é, porquê então a proibição imposta à Dra. Felgueiras de se ausentar para o estrangeiro?"

Fora-de-Lei disse...

se um dia ouvires a voz do vento 10:26 PM

"O povo continua a contentar-se com migalhas..."

Há ainda hoje velhotes que, 35 anos depois, recordam com saudade os tostões que o Marcelo Caetano lhes "deu" na altura.

Rataplan disse...

É um equívoco focalizar a questão na justiça. A partir do momento em que, a dita senhora, parece ter o apoio de muitos portugueses, então o problema não é a justiça, o problema é PORTUGAL! Se o país fosse outro, teríamos outra justiça. E quando digo que o problema é Portugal, quero dizer que o problema é os Portugueses! Sim, às vezes (não poucas), apetece-me ser espanhola ou até francesa!

se um dia ouvires a voz do vento disse...

Gonçalo
Nem o poder judicial nem outro qualquer está imune a pressões e influências. Aí reside o cerne da questão.

Não me surpreenderia nada que ela vire o "bico ao prego". Tem lata suficiente para isso. E neste país o que é preciso é tão somente isso e amigos nos lugares adequados e aí está a receita para o sucesso.

Fora-de-lei
Porquê?!!!! Elementar, meu caro. A dra não pode ausentar-se para o estrangeiro pk estamos num período de contenção de despesas looooool é só mm por isso. O exemplo vem de cima. Tem de vir

Haverá por lá (nos velhotes)também um certo saudosismo da juventude. Creio que é isso. Migalhas por migalhas...ao menos na altura tinham maior "vigor" o que só por si já é uma vantagem.

Maria Manuel disse...

Vale a pena conferir, a este propósito:

http://figado.blogspot.com/

Divirtam-se!

Manda Cavaco disse...

Permitam-me um desabafo e uma máxima muito simples:
A Justiça é um circo e os juízes são os palhaços.

andorinha disse...

Lobices (10.13)

Em grande, homem!:)))

olhar (10.33)
Loooooooool

fora-de-lei e Vital Moreira:)

Se regressou voluntariamente, já não existe perigo de fuga????
Essa agora!!!!
E não existe perigo de fuga mas ela é proibida de se ausentar para o estrangeiro?!
Isto só em Portugal!!!

Fora-de-Lei disse...

Já repararam que quase sempre que um magistrado de alta patente bate a bota (infelizmente, este ano de 2005 tem sido pródigo nesse aspecto...), passado uns dias ficamos todos a saber que fulano ou sicrano (o falecido) pertencia à Maçonaria ?!

Já repararam que, à excepção do actual Presidente da A.R., todos eles "andam / andaram de avental e de maço na mão" ?

Já repararam que, politicamente, os Grão-Mestres das várias Lojas portuguesas estão umbilicalmente ligados aos dois partidos do 'centrão' ?

Quantos casos conhecem vocês de filhos e filhas de dirigentes do 'centrão' que já casaram ou vão casar ?

Vou fingir que me esqueço, entre outros, da Opus Dei e do Bilderberg para vos perguntar: como é que vocês querem que isto vá para a frente ???

É difícil, mesmo muito difícil. Isto está minado...

Lusco_Fusco disse...

Apoiado Dr. Murcon!
A fusão de poderes em Portugal está á vista. A candidata "independente" (dizem...)teve a justiça do fato á medida das conveniências e do poder. Pobre justiça a nossa que vive em função do poder. Hoje justiça, teria o nome correcto se fosse o de "Alfaiataria". A imagem de representação, é que não ficaria bonita, a mulher da justiça de ferro de engomar(teriam logo o movimento feminista á perna). Mantêm-se assim as aparências, a imagem continua a ser a mulher da balança.
A imunidade parlamentar uma aberração. Abrigam-se debaixo da capa política e não há justiça que lhes pegue.
O poder legislativo tem leis á medida exemplo disso é a lei do imposto de sisa em oitenta e picos, onde o então ministro das finanças passou a isenção de imposto de sisa de 5.000 contos para dez mil, comprou e beneficiou da isenção nesse ano e no ano seguinte passou a dita isenção para 5.600 contos.... Estava servido.
O poder executivo é o que se vê... Não é a saúde que está doente, mas quem o governa.
Escandalosamente doente.
Quem pune um desgraçado dum pedreiro reformado, retirando-lhe a reforma, por fazer uns trabalhitos extras para poder ir ao talho uma vez por mês, e, por sua vez, consente os reformados de luxo "trabalhar" no governo com reformas além da conta e com ordenados que nem descontos têm para contribuir para as suas próprias reformas.
É gritante!!!
Quem pune um pai que põe um filho a trabalhar antes da idade, por carências económicas, e, vê e deixa que se promovam em plena TV menores a fazer novelas, a cantar ou a apresentar programas, isso não é exploração?!!! Com ou sem cachet é exploração infantil! Mais... A idade da reforma é outra fraude, se atendermos a que, um politico a atinge ao oitavo ano de promessas não cumpridas, e, um cidadão comum aos trinta e seis de trabalho árduo e assíduo.
Um abuso de poder alargado a poderes.

Enfim...
É o país que "temos"... Era nosso... Não o hipotecaram?...

Fiquem bem.

Fora-de-Lei disse...

andorinha 11:19 PM

"fora-de-lei e Vital Moreira..."

Fora-de-Lei e Vital Moreira, uma m---a... não o conheço de lado nenhum.

Para a próxima escreve o meu nome também em maiúsculas. Ok ?! Mereço tanto respeito como o VM... ;-))

andorinha disse...

rataplan (11.01)

Discordo.
A questão está na (in)justiça.
Se a justiça em Portugal funcionasse, não haveria toda esta palhaçada.
"Se o país fosse outro, teríamos outra justiça".
Afinal o problema está ou não está na justiça? Implicitamente reconheces que está.:)

lusco_fusco,
Excelente análise!:)

andorinha disse...

Fora-de-Lei (11.28)

Não te irrites.:)
Já está com maiúsculas.
Esta gente não perdoa um pequeno lapso.:)))

Fora-de-Lei disse...

Lusco_Fusco 11:24 PM

"Quem pune um pai que põe um filho a trabalhar antes da idade, por carências económicas, e deixa que se promovam em plena TV menores a fazer novelas..."

Concordo com a generalidade das tuas palavras, mas este aqui é um exemplo menos feliz.

Uma forma de exploração não pode desculpar outra. E, para além disso, os casos que vieram a lume em fábricas do Norte, eram de crianças que já nem tão pouco iam à escola por estar trabalhar. Quanto aos putos das telenovelas, penso que - pelo menos isso - estará precavido.

O trabalho infantil é crime, não tem desculpas e não me venham dizer que é uma questão cultural. O trabalho infantil é um sinal exterior de terceiro-mundismo !

amok_she disse...

(...)Na verdade, se já não subsistem as razões (...)o perigo de continuar a actividade criminosa (visto que já não é presidente da Câmara), nem a perturbação do inquérito (pois que este já foi concluído)que fundamento legal é que restava para justificar a renovação da prisão preventiva?

...pois é!, o problema disto tudo é não só a nossa natural ignorância sobre os trâmites legais - c'um caraças, por mais q uma pessoa tente cultivar-se ñ é lá mt viável q todos tenhamos conhecimentos jurídicos como quem está dentro da área! - como a desonestidade intelectual de quem tem a obrigação de esclarecer a opinião pública e o sr Vital Moreira... tem-na!!!

Existe um outro motivo q ñ tem sido focado e q nestes casos mediáticos pode levar à prisão preventiva, aliás acho q foi essa uma das razões de peso no caso de Carlos Cruz/Casa Pia: a perturbação da ordem pública!...ora, desatasse este povo amorfo, estúpido e parolo a protestar - mas a protestar a sério, não é a escrever patacoadas!:-> - por ver criminosos a candidatarem-se a lugares chave na administração dos seus interesses e ver-se-ia se os tribunais a mantinham lá dentro, ou não...

Em todo o caso, meus caros, animem-se: isto ñ é típico da nossa menoridade moral... veja-se o caso de Itália/Berlusconi...ao menos na nerda estamos ao nível dos melhores...:->

Rataplan disse...

Andorinha,

Se a justiça funcionasse, continuariamos a ter pessoas que iriam votar na Drª. Fátima Felgueiras! Isso para mim é que é verdadeiramente grave. O problema da justiça tem solução, o resto é mais complicado!

AJFRM disse...

Mais uma prova provada q isto ja nao vai lá com palavras!
Sofismos e outros ismos!
Tem q ser à boa antiga moda q um tal de Afonso Henriques para cá trouxe!

Rolem cabeças, só entao poderá criar-se um esgar de mudança!

Porra!! Meu Deus!! Todos sabem q a partir de uma tenra idade todo ser humano (e nao só!) faz perfeita distinçao do bem e do mal, do certo e do errado, do justo e injusto!!

Naõ há desculpas possíveis!!

O pantano persiste prq ha interesses, interessados, para q assim seja!

Depois admirem-se e julguem , quem por sua vez tiver atitudes tbm 'incorrectas' !!

vivi disse...

Estas situações são realmente caricatas! Preocupantes, entristecedoras e só coseguem aumentar o desalento dos portugueses que não vão votar na dita Sra.

Débora disse...

Gonçalo,

"Entretanto, é candidata, pode ser reeleita, porque o estatuto de arguido e mesmo uma eventual pena em que venha a ser condenada não lhe retiram os direitos civis e políticos. A explicação para esta regra é a necessidade de assegurar a reabilitação social do arguido, um dos fins das penas."

Nesta perspectiva (a da reabilitação social), poderemos eventualmente ter candidatos à Presidência da República, em reclusão, certo? A menos que a lei se tenha precavido contra este caso, em concreto.
O mais alto representante da nação, ex-recluso, por exemplo, não destoaria, de facto, neste país "em vias de desenvolvimento", ao contrário do que nos querem fazer crer. Desenvolvidos, nós, como país?

Enfim ...

Saudações,
Débora

Anónimo disse...

Tem cautela com o que dizes fora da lei. E se o Dr. Murcon for maçon ? Olha que as universidades estao cheias deles.
:)

andorinha disse...

rataplan,

Se a justiça em Portugal funcionasse, essa senhora nem se devia poder candidatar.
Mas enfim...este é o país que temos.:(

Lusco_Fusco disse...

Fora de lei

Concordaria consigo quanto aos menores das novelas se neste país existisse uma escola com horário curricular de produção. Isto é, existisse no ensino um horário de produção optativo onde as crianças escolhessem o que mais gostavam de fazer e, como qualquer outra cadeira, fosse avaliado pelo desempenho e contasse para nota final.
Assim, além de terem privilégios a nível de horários (têm de ter, não são omnipresentes), não acho possível que dêem o rendimento escolar necessário e a nível de saúde é desgastante. É a minha opinião.
Fui das cobaias do ensino experimental em Portugal. A aula de produção existia, mas diversificada (O professor escolhia o tema do dia). Havia teatro com a nossa participação, ou apenas como assistentes; aulas em que era convidado um pintor de renome, no caso, Adelino Ângelo, que por sinal viveu naquelas paragens ( em cuja aula assisti ao nascimento do seu "auto-retrato da velhice"), sensibilizaram-nos para a música clássica, artesanato, agricultura etc. etc. Não existiam novelas na altura e Lisboa não era assim tão perto...
Adaptada a aula á actualidade com a tal opção que falei, os meninos poderiam aprender aquilo que mais gostam, sem sofrimentos, sem traumas sem perdas de ano que virão a pagar caro no futuro. Penso muitas vezes nos meninos que tiveram imagem nas nossas TV’s e foram famosos por uns tempos, reconhecidos na rua etc etc e hoje são imagem apagada… Como viverão eles com isso?...
Mas sou leiga no assunto é apenas uma opinião.

Andorinha
Obrigada.:)

Lusco_Fusco disse...

Por momentos temi que algo ruim estava a acontecer ao blog do Dr. Murcon. "ca susto"! Não é que dava erro de página seguido de "proíbido"?...
Vai lá vai!!!!

Espero que "Eles na andem aí!!!"

Nikita disse...

Hoje regalei-me com as verdades que retrata no seu post, professor. Isto é uma autentica vergonha. Nunca vi coisas tão despudoradas...Francamente!... mas alguém irá votar nessa mulher???!!!

RAM disse...

Nikita disse...
"mas alguém irá votar nessa mulher???!!!"
Mas tem dúvidas?
Eu não! :(((((((((((

PortoCroft disse...

Caro Prof. m8,

Portugal não é um país. É uma Sociedade Recreativa.

Falamos hoje do caso Fátima Felgueiras. Que é revoltante, sem dúvida. Essa senhora, não só deveria ter sido presa como, pelo desrespeito para com o povo e as instituições, deveria ver ser-lhe subtraída a nacionalidade portuguesa.

Mas, o nosso país, infelizmente, é pródigo em casos destes ou semelhantes. E a impunidade é, parece, a norma.

Desde o desaparecimento da mata Atlântica na Arrábida (e nós até nem temos duvidas sobre as pessoas, algumas a exercerem cargos públicos, com interesses na área) e nada se faz.

Ontem estava a ler o Correio da Manhã e dei com a notícia que o actor Diogo Infante tinha sido nomeado Director duma Companhia de Teatro. Tudo por méritos privativos, claro. Porque no país nem há actores bem mais experientes e talentosos. ;)

O PSL, cumpriu 7 anos de mandatos no poder local o que, pela lei actual, por ultrapassar 6 anos no exercício de funções, lhe permite ver o tempo contar a dobrar para efeitos de reforma. E ele, homem que entre jantares e encontros do "Jet7" e umas escapadelas com as Lauras húmidas da vida, muito trabalhou para o "bem" do seu país, "merecidamente", aproveita, ora pois claro.

É o descrédito total. Portugal está a saque. Mas, o pior de tudo é que continuamos a ser um povo parolo. Elegemos ídolos de pés de barro. Vimos as asneiras e os actos criminosos sucederem-se e, o que fazemos? Ora...adaptamos umas anedotas estafadas e rimos. Rimos muito. Porque, nós somos um povo tão grande que sabemos rir de nós próprios, confiantes de que fazemos pouco dos outros.

As forças armadas pressionam o governo. Querem se manifestar nas ruas. Veja bem. Portugal, 31 anos após o 25 de Abril e já não sei quantos dentro do maior espaço económico do mundo, tem umas Forças Armadas para as quais o RDM, quando toca às benesses adquiridas e - comparativamente com o resto do povo - injustas, despudoradamente tudo tentam para as manter. Mesmo que isso signifique mais sacrifícios para o povo que, em bons tempos, diziam querer livre da opressão e miséria.

Tem que haver ruptura. Têm que rolar cabeças. Tudo isto é nojento e mau demais para ser verdade.

Helena Romão disse...

Essa também foi a primeira ideia que ocorreu. Toxicodependentes e carteiristas do Metro, muitas vezes um em consequência do outro.

Falta-lhes zeros à direita, é o que é...

plim disse...

Amok_she

É isso mesmo amok, bora lá acabar com esta merda, isto não tem fundo, isto é de facto uma vergonha, bora lá deixar a porra dos computadores e vamos pra rua... AGORA!!!

Isto quer é MANIF à moda antiga, esta gente já perdeu o respeito que eventualmente alguma vez teve, esta escumalha, já perdeu a vergonha...

Gonçalo...

"não nego que o puder judicial hoje não tem mais independência em relação ao poder político..."
Meu querido Gonçalo, mas você ainda tem dúvidas??? - Mas você ainda não percebeu que isto é uma corja de bandidos??? - Isto como diz sábiamente a Amok_she, já não vai com paninhos quentes, isto agora só vai à cacetada... MANIF na rua a gritar alto e bom som,... RUA COM ESTA CORJA...

Olhar,

O meu amigo vai desculpar, mas tudo (ou quase tudo) que o digníssimo 1º ministro diz, já me sai por um e nem me entra no outro... como diz o meu amigo alentejano... "tou farto de babosêras..." se é que me faço entender...

Com os meus respeitos... "Isto tá uma merda que dá gosto..."

Bora lá cambada...

plim

Tangas disse...

Ai, senhor professor júlio machado vaz, como me solidarizo com as suas palavras... Sobretudo '(...)pasmo perante a sua imoralidade.' - será que um dia vou vê-lo escrever a mesma ou semelhante expressão sobre a imoralidade do tratamento das mulheres e homossexuais?
(vi as fotos do jantar - bomecê ta de uma charmoseira indecente com a barbinha existencialista, tá sim senhor...)

Lúcia disse...

Bojm dia a todos.
Fora de lei (11 e picos da noite)

Estás mal informado, homem, estás mal informado. Então diz-me lá quem morreu e pretenceu à Maçonaria? O presidente do tribunal constituiconal, e mais quem? E quando há casos mais polémicos diz-me lá quem é que tu achas que está envolvido da Maçonaria?

Cuidado com os preconceitos... São tão perigosos como estas injustiças de que se tem estado a falar:)

yulunga disse...

Bom dia maralhal.

fora da lei
Deixa a Maçonaria de fora disto.
Respeito à tradição.
Ou queres ser iniciado no poço da Quinta do "Caga-Milhões"?
Ai a Cabala...

E resta-me dizer:
Viva Fátima Felgueiras! A banqueira do Povo ;-)
Viva a Liberdade!

Fora-de-Lei disse...

"O que visa o elogio permanente ao Engenheiro José Sócrates ? E que traduz o silêncio virginal do Partido Socialista ?"

Ora aqui vai uma possível explicação para tal "fenómeno" comunicacional:

Fátima Felgueiras e as estruturas do PS estiveram em contacto desde finais de Maio com vista ao regresso a Portugal da ex-autarca, reitera hoje o jornal Público.

O jornal noticiou na sua edição de quinta-feira a existência de contactos entre a ex-autarca e a cúpula do PS para acertar as condições do seu regresso a Portugal a partir do Brasil, onde estava fugida desde Maio de 2003, a par de algumas garantias recíprocas.

A Comissão Permanente do PS negou quinta-feira quaisquer contactos entre a direcção socialista e Fátima Felgueiras informando que a ex-autarca «apenas escreveu uma carta» ao partido para se desvincular de militante.

«A dra Fátima Felgueiras apenas escreveu uma carta ao PS desvinculando-se de militante, o que veio a verificar-se», escreveu em comunicado a Comissão Permanente socialista, sublinhando ser «totalmente falso» que Fátima Felgueiras e a direcção nacional do PS tenham falado sobre o seu regresso, na quarta-feira.

Contudo, hoje o jornal Público garante que os contactos entre Fátima Felgueiras e o PS ocorreram «desde finais de Maio e foram estabelecidos, pelo menos, com dois membros do secretariado nacional dos socialistas».

«Tal aconteceu depois de Fátima ter deixado ameaças veladas sobre aquilo que poderia vir a revelar no julgamento», acrescenta o diário.

O Público diz ainda que «no segundo fim-de-semana de Setembro, o interlocutor do PS terá mesmo solicitado que alguns dos elementos ligados à candidatura de Fátima Felgueiras fossem postos ao corrente da situação, para assim se absterem de afrontar a candidatura oficial do PS em Felgueiras».

Segundo o jornal, quando chegou ao Porto, na quarta-feira, e foi entregue aos responsáveis da Directoria da Polícia Judiciária, Fátima Felgueiras deixou claro que tinha negociado as condições de regresso ao afirmar: «O que é que estou a fazer aqui? Não era isto que estava combinado, eu tenho é que ir para o Tribunal de Felgueiras».

De acordo com o Público, ao aperceber-se que a PJ poderia levar Fátima Felgueiras para a prisão e não para o tribunal, a filha da ex-autarca «encetou contactos telefónicos com alguém que se encontrava no Tribunal de Felgueiras».

Esses telefonemas fizeram com que «a juíza enviasse um fax a solicitar a presença da ex-autarca no tribunal, para lhe poder ser lido o despacho» que confirmava que ficava em liberdade, explica o Público.

PortoCroft disse...

Hoje, o Público noticiou que a ex-autarca "manteve, nos últimos meses, contactos com a cúpula do PS, que serviram para concertar as condições do regresso a Portugal, a par de algumas garantias recíprocas".

Caro Prof. m8,

A par de algumas garantias recíprocas... Nem dá para acreditar. A ser verdade - e eu nem duvido que seja - pobre PS. Pobre Portugal.

Mas, afinal, a coisa não é assim tão negra, carago. Foi-lhe imposta, como medida de coacção, O termo de identidade e residência. Só estou em dúvida sobre uma coisa: Qual é a residência oficial da senhora? Em Felgueiras ou no Rio de Janeiro? ;))))

Fátima Felgueiras disse...

Cheguei minha gentxi.
Dji carne, osso e pouchet azul.

fora-de-lei disse...

yulunga 9:24 AM

"Ou queres ser iniciado no poço da Quinta do Caga-Milhões ?"

Eu gostava de ser iniciado era no balúrdio do Euro-Milhões... ;-))

Fátima Felgueiras disse...

Seu fora da lei.
Mi desvinculei do Partxido sim.
E o djinheiro das cotas, foi todjinho para a pouchet azul, viu?
Eu não tiro ao povão, não. Eu boto.

traficante disse...

A Fatinha é uma heroina. Por isso o PS quer snifá-la.

náufrago disse...

EU QUERO VOLTAR PARA A ILHA !!!

fora-de-lei disse...

Lúcia 8:41 AM

"... diz-me lá quem é que tu achas que está envolvido da Maçonaria ?"

Um dia destes vou redigir uma prancha sobre esse assunto... ;-))

e. disse...

FF

“E que traduz o silêncio virginal do …?”

Neste como noutro caso recente este silêncio traduz o NOJO:
O NOJO de usarem o espaço público para publicitarem de borla uma cerimónia exorcista que apenas atingiu edifícios-fantasma que nunca foram usados, denominados as 'torres de...'.
O LOGRO de nos venderem inaugurações de empreendimentos privados encapotados de 'o progresso da península de ...'.
O PAVOR de rever a cena em que um foguetório idêntico inaugurou a 'Ponta do ...'.
O MEDO de não haver mais ninguém para fazer o que quer que seja 'certo'.

fora-de-lei disse...

PortoCroft 9:59 AM

"A par de algumas garantias recíprocas... Nem dá para acreditar."

Não dá para acreditar porquê ? Até há gajos que acreditam piamente que os militares andam para aí a desestabilizar só porque são uma cambada de malandros e egoístas... ;-))

ilco disse...

E depois acusam o "povo" disto e daquilo!!!
Não o educam... só lhe dão futebol!
Isto é tudo uma máquina bem pensada!!!

PortoCroft disse...

fora-de-lei,

É que o parágrafo em questão, a ser verdade (e nós até sabemos que é, por mais que desmintam) deita por base um dos pilares dos regimes democráticos: A separação e independência do poder judicial, relativamente ao político.

É o descalabro total.

D. Sebastião disse...

País? Mas acham que "isto" é um País? E eu ainda escrevo País com maiúscula! Qual país, qual carapuça; isto é um poço onde só cabem os incompetentes.
Os desgraçados dos oprimidos (ainda os há, não sabiam?), aqueles que não têm força para reivindicarem o que quer que seja, esses pagam a factura dos almoços e dos jantares dos grandes senhores e dos "nossos" políticos; esses, o povo anónimo e silencioso porque incapacitado de gritar, come o que pode e enverga o fato da miséria, do desalento, do desafecto, do abandono, e breve, o fato da morte.
Esses, os indigentes do meu país (sim, porque ainda aqui vivo), sofrem o que esses senhores nem imaginam; sofrem porque vivem da vergonha de terem de pedir para sobreviver (e não falo dos que pedem na rua ou dos que pedem pão para os filhos); falo dos nossos idosos, dos nossos reformados com reformas de miséria que se arrastam hora após hora à espera do fim.
Minha mãe tem 89 anos e uma reforma de sobrevivência de 180 euros (isso mesmo: cento e oitenta)
Desses 180 tira 50 para a renda de casa; fica com 130; destes 130 retira 15 para a bilha de gás; fica 115; destes, retira 20 para o telefone, ficam 95; destes retira 30 para a luz, ficam 65; destes retira 10 para a água, ficam 55; destes retira 5 para as cotas dos bombeiros e outras coisas; fica com 50 euros para se alimentar!
50 euros a dividir por 30 dias, dá 1,70 euros/dia; 340 escudos.
Que come ela?
E se eu não existisse? E se eu não a alimentasse porque não estivesse cá?
O Estado (Estado com maiúscula? Devo estar doido, só pode) está-se marimbando para estas situações.
E se ele, estado, se marimba para as coisas mais graves da situação critica dos seus "filhos", do seu Povo, como se pode arrogar no direito de vir dizer aos 4 ventos que tudo está a fazer para ser um estado justo, social e não sei que mais?
Vão todos á bardamerda porque votar neles é votar na mentira.
E, não pensem que vêm aí salvadores da pátria. Já não existem D. Sebastiões. Esses morreram há muito tempo na sua inocência de quererem um mundo para Portugal.

Manolo Heredia disse...

O Povo não é estúpido, por muito que haja quem o queira fazer de...
O Povo de Felgueiras também não. Apoia a Fatinha porque sabe que se ela fosse julgada e condenada cometia-se uma injustiça muito grande: Lavava-se uns milhares de contos que foram angariados por ela ilegalmente para financiar o partido. Os beneficiários da falcatrua ficavam de fora!
É como na pedofilia: Em Portugal há 4 pedófilos, 1 apresentador, 1 médico, 1 advogado, 1 diplomata. E quê-dé os outros?
É só poeira prós olhos!
Abafa-se a verdade com bodes espiatórios!
De bodes espiatórios está o Povo farto!

náufrago disse...

D. Sebastião, se quiseres podes vir comigo. EU VOU VOLTAR PARA A ILHA !!!

PortoCroft disse...

D. Sebastião,

Ainda ontem tive, exactamente, essa conversa com uma amiga minha. Subscrevo por inteiro. É uma vergonha. Sobretudo, se compararmos os fdp que se reformam ao fim de 7 anos de cargo público, com aqueles que trabalharam uma vida, deram o melhor de si próprios para, reformados, receberem uma miséria do Estado. Ainda por cima, raramente actualizada acima da inflação. :(

Ameninedalua disse...

Professor
Hoje fala dum assunto que me toca particularmente e que eu costumo apontar como um dos maiores senão mesmo o maior problema do nosso país: A injustiça da nossa justiça.
O "Sistema" portugês é minado por jogos de influências de corporações, ordens e instituições, etc. Toda a actividade econónica tem de contar sempre com o "peso" de uma eventual corrupção para vingaram no contexto de concorrência em que vivem.O próprio sistema de acesso ao mercado de trabalho e a sua valorização assim como a ascenção a cargos é marcada por uma abordagem de "cunha" ou de jogo de influência de Poder.E tudo isto acaba por ser assumido em ares de ligitimidade; quem tem o Poder exerce-o quase em impunidade e quando eventualmente é alvo de acusação,conta à partida com todo o esquema de protecção que lhe serviu de base para ascender ao Poder.
Vivemos num estado de direito em lei mas o espaço em que ele se exerce é influenciado por uma realidade histórica e social muito prolongada no tempo, composta por ditaduras, castração social que deixou marcas e muito pouco espaço ao cidadão de exercer o sentido de responsabilidade mas tambem de exigência por parte de quem manda.
Neste contexto o cidadão mais desprotegido, encontra-se por vezes a um nível de vulnerabilidade muito semelhante aos países de terceiro mundo e como tal muitas vezes a sua tendência comportamental social acaba igualmente por ser a mesma.

traficante disse...

Náufrago, estás feito ao bife. Não leste nos livros de História que o D. Sebastião atracava de popa ? Agora que o convidaste para a ilha, aguenta-te à bronca...

PortoCroft disse...

E...

Além disso (como se fosse pouco) temos os Castelo-Branco da vida, sem pudor nenhum, a afirmarem que não trabalham para aquecer...

Hã??!

fora-de-lei disse...

PortoCroft 10:30 AM

"Sobretudo, se compararmos os fdp que se reformam ao fim de 7 anos de cargo público..."

Devias ser mais magnânimo e não tão vingativo. Já vi pela tua conversa que, se pudesses voltar atrás no tempo, punhas o PSL a desfarelar cortiça na Mundet até ficar com os garfos em ferida... ;-))

Fátima Felgueiras disse...

O povão não é babaca não.

Manolo Heredia disse...

Os 80 comentários a este tema são uma prova que os Murcons se interessam por outras coisas além de sexo. Os meus parabéns.

PortoCroft disse...

Fora-da-lei,
Conheço bem o cromo. E, como ele, conheço muitos outros cromos. Os Patrícios Gouveia, os Horta e Costa etc. etc. etc (não ponho mais na carta)...

A ele, nem era a Mundet, era uma semana de cú pró ar, à noite, no Parque Eduardo VII. ;)

fora-de-lei disse...

Manolo Heredia 10:38 AM

"Os 80 comentários a este tema são uma prova que os Murcons se interessam por outras coisas além de sexo."

Isso é mentira... A malta escreveu estes comentários todos porque se sente sodomizada pelos governantes deste país. E isso, quer se queira quer não, é sexo !

Manolo Heredia disse...

Fora-de-,
Gostei!

manolita disse...

Y todavía me tengo que calar acerca de las bondades de la niña Fátima... !Pura habladera de paja!

¿O será que mientras ella vea el Portugal verdecito desde Brasil, cree que no está pasando nada del otro lado del Atlántico?

Pero para rematar, tenemos una candidata brasileña, como si no fuera suficiente el calentamiento global del planeta.

yulunga disse...

Porty
Muito tu falas da Mundet.
Alguma coisa contra?

fb disse...

Bom dia pessoal,
Este país que se cuide, já lhe chamam a "Evita Felgueiras"!
Estou tão agoniada, enjoada e mal disposta, que foi dificil sair de casa para vir trabalhar, sim trabalhar para pagar os impostos que sustentam este circo que invadiu o n/ país, será que o n/ povo (parte dele, a outra parte anda a dormir), não é capaz de pôr termo a tudo isto? A revolta invadiu a minha mente, portanto vou parar para não dizer nenhum disparate, desculpem o desabafo....

yulunga disse...

fora da lei
Pois o Euro-milhões.
Por mim divida-o com mais uns quantos na boa.
Esse é que é o verdadeiro saco azul do povo.

PortoCroft disse...

Yulunga,

Nada. Porque haveria de ter? Deu de comer a muito boa e honrada gente. Exactamente aqueles que agora, ao fim duma vida de sacrifícios indiscritíveis, vivem com as pensões de miséria que estes pavões se dignam lhes dar.

fora-de-lei disse...

PortoCroft 11:24 AM

"Deu de comer a muito boa e honrada gente..."

Incluindo o Albano, dos cinco violinos...

Anónimo disse...

PortoCroft - 10:44 AM

Que Patricios Gouveia? O António Pinto Bastos Patrício Gouveia morreu em Camarate a 4.12.80.

PortoCroft disse...

Fora-da-lei,
Claro. ;)

E, agora que me falam na Mundet, veio-me à memória as mãos calejadas do meu primo, das quais saíam autênticas obras de arte.

O brinquedo mais bonito na minha infância, foi uma falua, feita de "scrap" de cortiça, com velas de pano crú.

Manolo Heredia disse...

PortoK,
Falar em pensões de miséria é demagogia! Então como é q se faz para deixarem de ser de miséria? saímos da CEE?, voltamos todos para o campo? e para o mar?
Mais areia para os olhos!
Se vendessemos todos os carros de luxo dos governantes, lhes tirassemos todas as viagens, os obrigássemos a ganhar o salário mínimo e dividissemos o dinheiro assim obtido pelos pensionistas todos, em proporção das pensões, obtinhamos um aumento de 1 ou 2% nas "pensões de miséria".
Os benefícios fiscais obtidos pela banca portuguesa no ano em que foi feita a Ponte Vasco da Gama, dava para pagar metade da ponte.
Qual é o partido que consegue inverter esta realidade? É o seu, sr. PortoK?

rebeca disse...

Cada vez me convenço mais que cada povo tem os politicos que merece...
Temos um país mal gerido desde que conseguimos a liberdade e não soubemos o que fazer com ela. também me culpabilizo, porque por várias vezes dei por mim a pôr a cruzinha no voto útil.
Continuamos a eleger "bons politicos" (no sentido perverso) em vez de bons gestores...penso que por aqui não vamos lá! Parece impossível mas acontecem coisas por trás da barra dos tribunais deste país que a maioria das pessoas não faz a minima ideia...a côr dos juízes e dos advogados é ainda hoje da maior importância. Não existe justiço por cá, existe manipulação dos processos em todo lado. Passou-se comigo...

náufrago disse...

Manolo, não voltamos para o campo nem voltamos para o mar... voltamos todos para a ilha !!!

Manolo Heredia disse...

O verdadeiro poder está na ponta das armas.
Dantes quando as coisas corriam muito mal pegava-se em armas e "virava-se a mesa". O que daí saía podia não ser muito bom mas era uma esperança que fosse melhor, mudavam-se as moscas pelo menos. Agora já nem armas há! estamos condenados a definhar numa morte lenta... com as mesmas moscas e a mesma merda...

lobices disse...

...Bom dia MARALHAL
...achei piada àquela ali de cima que diz que estamos aqui a falar de política e não de sexo MAS, logo a seguir, alguém diz que estamos a falar da sodomização do povo, logo de sexo!... LOL
...brilhante!
...um dia
...há muitos anos atrás
...alguém escrevia:
"podia-o empurrar?..." (era assim mais ou menos, não era?...)
...ninguém o empurrou mas um dia ele caiu da cadeira
...hoje
...toda a gente berra, diz, fala, escreve e não sei que mais e eles continuam sentados
...é apenas a única diferença
...nada mudou desde o Eça para cá
...nem as Farpas já valem a pena
...sinto-me apenas desiludido por em 25 de Abril de 74 ter exultado de alegria e hoje sentir-me defraudado de todas as esperanças que nessa altura tive
...resta-nos uma: a de podermos estar aqui ou ali a falar assim tão abertamente (o problema é que já nem isso adianta...)
..."eles" olham para nós e... riem-se

PortoCroft disse...

Manolito,
Isso são balelas.

Quer saber como se aumentam as pensões de reforma? Simples: Com um plano credível e concertado, em que o investimento público não é megalómano e desajustado da realidade e necessidades do país. Que sirva o país e não interesses pontuais deste ou daquele sector.

É moralizando a Justiça e as Finançãs. É dinamizando sectores específicos da economia nacional e cativar a criação e implantação de outros novos.

A Irlanda fez isso. Hoje, em termos tecnológicos, tem do melhor que há no mundo. Em muitos casos, muito mais avançados do Reino Unido de onde saíram há poucas décadas.

PortoCroft disse...

Manolito,
E, como eu sei que sabe fazer contas, é não pagando salários de miséria. Porque as contribuições incidem sobre os rendimentos, quanto maiores estes forem, maiores são as receitas do Estado.

É uma bola de neve.

Manolo Heredia disse...

PortoK,
Muito bem, governando contra os actuais detentores do Poder, contra aqueles que agora decidem quem vai governar! Muito bem!

PortoCroft disse...

Manolito,
And last but not the least...

É apostar fortemente na Educação. Para que em duas décadas, se tenha operado, não só uma mudança de mentalidades, como a capacitação do povo para as mudanças, por vezes bruscas e inesperadas, que as economias de mercado têm.

Começando por uma selecção rigorosa dos professores. Não pode ser professor quem quer ou quem não sabe fazer mais nada mas, apenas aqueles que tenham capacidades pedagógicas. E, a esses eleitos, pagar o justo valor do seu trabalho.

Manolo Heredia disse...

PortoK,
Você é o melhor treinador de bancada que eu conheço. Parabéns!

PortoCroft disse...

Manolito,
Se calhar o povo português ainda precisa duma "democracia musculada". Se assim tiver que ser, que seja.

PortoCroft disse...

Manolito,
É capaz de ter razão. Mas, com o meu voto, não chegam palhaços a treinador principal. ;)

Manolo Heredia disse...

PortoK,
Eu nunca votei naquele que agora veste a pele de D. Sebastião. Folgo que ainda haja muita gente que não o faça.
Foi ele o grande executor da política anti-educação do pós 25/4. Eu disse executor, não disse mentor. Os mentores estão na sombra, ainda hoje são quem manda.

rebeca disse...

portocroft,
acabei de decidir o meu voto: vai para si!
Concordo plenamente consigo!
Apesar de me considerar uma pessoa liberal e tolerante, começo a sentir seriamente que precisamos dessa tal "democracia musculada" (gostei do termo) ;)

monica disse...

perante isto, proponho, de duas três:
* emigração em massa para um país a sério
* suicídio colectivo (por imolação)

náufrago disse...

Monica, nao faças isso... vem comigo para a ilha.

Xanghai disse...

Concordo a 100% com o que o Prof. escreveu!!!
Sugiro a leitura "Portugal, o Medo de Existir" de José Gil que torna mais compreensível a interpretação do que se passa no nosso país.
Considero que o individualismo, o medo e a falta de noção do que é certo e errado, ou seja dos direitos dos cidadãos numa democracia, contribuem para que nós nos acobardemos na justificação "temos de aguentar"....e os poucos cidadãos "lucidos" acabem por travar, no seu dia-a-dia, constantes batalhas perdidas.

::mari:: disse...

O que vos digo é que se ganhasse o euromilhões, fugia para bem loge e nunca mais voltava.

Se calhar voltava, mas apenas como turista, porque isto para os turistas até não está mau!

::mari:: disse...

Ah, e desculpem a falta de educação :)

Bons dias a todos.

Ao JMV quero dizer que sou sua fã n.º 1 há muitos anos ... se é que me permite!

yulunga disse...

Porty
"Se calhar o povo português ainda precisa duma "democracia musculada"."
Gostei de como educadamente lhe chamaste outro nome.
;-)

Xanghai disse...

E continuando....Como é possível estes políticos ficarem impunes?? Simplesmente porque atitudes como estas passam-se no nosso dia-a-dia. Quando algo é posto em causa a sociedade responde ora com agressividade ora com manipulação camuflada. Tudo para manter o “status quo”. O povo português vive “alienado”, algures perdido entre o que deveria ser e a triste realidade. Esta dúvida que está em cada um, que não é partilhada porque não há debate, é cada vez mais “amordaçada”, enxotada para os limites do subconsciente. Concentramo-nos então nos nossos pequenos problemas quotidianos e o resto passa ao lado... E tudo isto se mantém porque perdemos o sentido de “grupo”, vivemos desgraçadamente isolados, com medo do vizinho, sem ter a consciência do nosso poder. E assim estamos “orgulhosamente sós” e cada vez mais “tapados”.

Hoje estou inspirada!

Anónimo disse...

"O 'Orgulho Gay' e o 'Orgulho Branco' são irmãos gémeos. Os primeiros utilizam a pigmentação da pele como bandeira e os segundos os calores do cu" - Quitéria Barbuda in "Os Mongalhões", Revista "Espírito", nº 19, 2005.

www.riapa.pt.to

PortoCroft disse...

Caro Prof. m8,

Acabei de ler mais uma daquelas coincidencias, em que o nosso país é fértil:

"As aulas de Inglês em quase um quarto das 96 escolas do 1º ciclo do ensino básico de Lisboa vão ser asseguradas, este ano lectivo, por uma empresa de que é proprietária a escritora Maria João Lopo de Carvalho, assessora da vereadora da Educação e Acção Social da Câmara de Lisboa, Helena Lopes da Costa."
Público

marie disse...

habitualmente prefiro ficar calada tanto mais que o que diria não seria mais interessante do que já terá sido dito.....
mas caramba! tanto safanão na minha consciência!!!
Portocroft,
quando diz que precisamos de uma democracia mais musculada espero que não se refere a nada parecido com Schwarzneger....
quanta ambiguidade nas suas palavras! ou não ?
tanta como nas minhas:
digam-me onde está o rastilho que eu faço rebentar a bomba!
só estou MUITO zangada... e tudo isto com o Caetano a cantar em fundo "Felicidade"

PortoCroft disse...

marie,
O que eu disse, foi: Se calhar o povo português ainda precisa duma "democracia musculada". Se assim tiver que ser, que seja. Entre comas.

Se calhar, até precisamos mesmo dum Schwarzenegger. quanto mais não seja para dar um "Hasta la Vista!" a alguns malfeitores de colarinho branco e calcinha "pink" que se andam a abonar com o que não é deles.

VICTOR DELTA disse...

Por vezes vejo na TVCabo o boletim metereológico de Espanha e reparo sempre que a península ibérica está trucada de um pequeno rectângulo a oeste.
Dou comigo a pensar que, se calhar, durante a noite, de mansinho, esse rectangulo "descaiu-se", escorregou, e foi anichar-se, muito quietinho junto a Africa!
A nivel mental, estamos em casa.

fora-de-lei disse...

- Democracia musculada ?!

- Yes ! I remember when rock was young, me and Maggy had so much fun...

- Mas qual Maggy ? Não é Suzie ?

- Se for musculada, é Maggy...!

yulunga disse...

fora da lei
Olha que piada gira.

As letras das palavras não estão seguidas pois não?
Estão com alguma lógica?
Só estas dicas, ok?

fora-de-lei disse...

Acabei de ler isto no website da CNN:

Official Announcement (mind the language):

The Portuguese Government today announced that it is changing its emblem from a Rose to a Condom because it more accurately reflects the government's political stance.

A condom allows for inflation, halts production, destroys the next generation, protects a bunch of pricks and gives you a sense of security while you're actually being screwed.

fora-de-lei disse...

yulunga 2:46 PM

"As letras das palavras não estão seguidas pois não?" - Estão seguidas.

"Estão com alguma lógica?" - Sim (lógica linear)

PortoCroft disse...

Fora-da-lei,
;))))))))))

yulunga disse...

Pois meu maralhal eu neste assunto para já remeto-me ao silêncio e poupo-vos as minhas teorias de extrema direita.
Pois cá comigo, e usando uma expressão brasileira, estas situações eram tratadas na marra.
Se a situação inflamar virei colocar umas achas.

gonçalo disse...

Segundo o DN, a Juíza do Tribunal de Felgueiras considerou que a Dra. Fátima não fugiu...ausentou-se alegadamente para o Brasil(!!!!)

É assim, as pessoas de bem não fogem, ausentam-se, para depois voltarem para "ajudar" a descobrir a verdade:(((. Os que fogem são os criminosos, quem tem algo a temer, todos sabemos não ser o caso da Dra. Fátima))))...Também não é certo que se tenha ausentado para o Brasil(!!!)...mesmo quando a própria Dra. Fátima confessou que estava no Rio e aí se dirigiu várias vezes aos felgueirenses((.
Ficamos assim esclarecidos sobre o motivo da revogação da prisão preventiva: se não houve fuga como é que poderia agora haver o perigo dela ocorrer??? A Dra. Fátima ausentou-se, nada mais...Para ser suave com as palavras, digo que esta Juíza de Felgueiras é uma singularidade:((.

yulunga disse...

Gonçalo
Aproveitando a tua suavidade com as palavras e a a democracia do Porty, eu diria que temos uma democracia a necessitar de um "personal trainer" com eles no sitio.

Anónimo disse...

A JUSTIÇA EM PORTUGAL É UMA
POUCA VERGONHA!

PortoCroft disse...

Para ser suave com as palavras, digo que esta Juíza de Felgueiras é uma singularidade

Gonçalo
Pois, o busílis é esse mesmo. É que, como ela, há dezenas. ;)

Thiago Forrest Gump disse...

Precisa conhecer a do Brasil!

Perdi os 3 disse...

Foi precisamente uma musculada que me deixou nesta situação aflitiva, rico Porty. Um autêntico atentado à propriedade privada.

Manolo Heredia disse...

A fátinha voltou porque estava a faltar tema popupista aos jornais e televisões.
A Democracia agora faz-se assim! Enquanto o "pessoal" se distrai com futebol & escandalos, os ricaços vão enchendo o bandulho. A Ciência da Manipulação Social está tão desenvolvida que já não é viável a democracia representativa. Já é possível manipular ao milímetro o voto do "pessoal".
Mesmo assim, se votarem fora do penico há sempre uma solução tipo Juguslavia para repôr a legalidade internacional!

gonçalo disse...

Yulunga,

Precisamos acima de tudo de credibilidade. Esta é algo que demora imenso tempo a construir, mas que pode desaparecer em minutos. O problema é que as chamadas "elites políticas" são as primeiras a darem cabo dela. Aliás, eu penso mesmo que as verdadeiras elites estão fora da política, todos que os pensam pela sua cabeça, como é o caso do Prof. JMV, querem distância dos aparelhos dos partidos.

fora-de-lei disse...

O Professor publica um post com determinado tema e o maralhal aparece aí todo a dizer que sim e mais que também, que é preciso é ter calma - não dar o corpo pela alma, o que é isso dum gajo se zangar por dá cá aquela palha, ferver sim - mas só em muita água, inteligência emocional tenho eu à brava, assertividade papo eu todos os dias ao pequeno-almoço, etc, etc.

Logo de seguida, o Professor lança um outro post com um tema que versa um implícito favorecimento jurídico de que a nossa amiga Fatinha possa ter usufruído por não ter sido presa no seu regresso a Portugal - ficando a nú a hipotética injustiça / desigualdade inerente a esse acto da Justiça.

Foi como se o Professor tivesse retirado o ar à panela de pressão do people... Então não é que - de imediato - estala o verniz todo àquele mesmo maralhal que, um post atrás, era todo calmo e bem comportadinho ?! Ele foi soco, pontapé e cabeçada por todo o lado... Se, por acaso, o 'Só-cá-atrás' cá estivesse, saía daqui directamente para Santa Maria ou, sabe-se lá até, para o Alto S.João.

Vá lá a gente a gente acreditar neste maralhal... ;-))

Manolo Heredia disse...

Não há dúvida que a DEMOCRACIA DE SUCESSO medrou em Portugal. Enriquecer depressa e a qualquer preço! É a Democracia de Corrupção!
E lá vai tudo votar no D. Sebastião! (naquele que nem canditato é)!!!!
Eu cá vou votar no candidato do Partido Sorrealista Maoista, outro Messias que ainda não se candidatou!

gonçalo disse...

Fora-de-lei,

Como é óbvio falo apenas por mim, mas lembro-te que há uma diferença clara entre a zanga e indignação:)).

Manolo Heredia disse...

E NINGUÉM FALA DA ALEMANHA!

yulunga disse...

fora da lei
Mas salta que verniz? Salta antes indignação.
Sinceramente estava à espera que saltasse muito mais, mas para se dizer tudo o que vai na alma das pessoas ficariam com um discurso demasiado ditador.
Acho que as pessoas se coibem um pouco de gritar a indignação pelos motivos que te disse.
Não me parece que seja algum crime pedir um punho de ferro quando as coisas estão a tomar o rumo que estão.
E só quem quer abusar da liberdade que tem é que pode ser contra uma "liberdade controlada" e respeitadora.

PortoCroft disse...

E esta, hein?:)

O responsável da Direcção Distrital de Finanças de Lisboa (DDF) que decretou a penhora das contas do Sporting Clube de Portugal foi afastado do cargo um dia depois de ter congelado os bens do clube ‘leonino’.
Correio da Manhã

Mais um bom exemplo do que é normal em Portugal.:(

fb disse...

é melhor falarmos de Portugal, porque passamos a vida a olhar para o vizinho, a cobiçar e comparar, mas actos, ficam-se mesmo pelos dos vizinhos, nós fazemos bola. E embora já aqui tenha sido dito por muitos, vale sempre a pena repetir, mais audazes como o PROF. MV, e talvez alguma coisa se altere...........

yulunga disse...

Agora também concordo com o que a amok_she disse lá para trás, é um facto que o povo português é muito pouco participativo na vida politica do país.
Quem sabe esta catadupa de escandalos nos faz levantar o cu das cadeiras.

PortoCroft disse...

E, diz o Manuel Cargaleiro:

Eu pinto cidades imaginárias. Crio cidades sem paredes
Correio da Manhã

Nós, no Murcon, sonhamos um país com paredes de vidro. ;)

gonçalo disse...

Yulunga,

É verdade! Julgo que há duas razões para isso:

1. A democracia é controlada e manipulada pelos partidos políticos;

2. A falta de intervenção cívica resulta também da falta de convicções profundas dos portugueses em geral. Eu sei que é polémico dizer isto, mas infelizmente é a nossa realidade.

yulunga disse...

Também foi muito importante a forma com que o Dr. Murcon, como figura publica não ligada à politica, abordou este assunto dando a cara e assumindo uma posição muito firme.
Quem sabe outras figuras importantes o farão também.
Acredite Dr. que o Sr. pode muito bem ter começado um abrir de ovos que estivesse fechado.

yulunga disse...

E porque isto está sério demais e ainda hoje não brinquei.
Como é Dr. se eu fôr ao Porto, jantamos...? Os dois...?
;-)

Fátima Felgueiras disse...

Ô gentxi.
Tenho que fazer como o Padri Frédéricô. Fingir que vou a Espanha comprar caramelos e voá djireitxinho para o Brasil.
Este povão ensandeceu e já está como o Flamengo: Está botando pa quebrar.

Meio-Burro disse...

Se fores vestida de Lady Godiva, és capaz de ter sorte. ;)

yulunga disse...

Meio Burro
Já sei que pelo menos os 5 tostões ele me perdoa.

;-)

Meio-Burro disse...

..ou mete-te no mealheiro. ;)

plim disse...

Ai, Portugal Portugal
De que é que estás à espera?
Tens um pé numa galera
E outro no fundo do mar
Ai, Portugal Portugal
Enquanto ficares à espera
Ninguém te pode ajudar
(Jorge Palma)

Xanghai disse...

O facto de este texto ter gerado tanto debate manifesta que há massa crítica, ou seja o português não é assum tão "ignorantezinho", as pessoas têm é medo de se manifestar, porque, pelo que tenho visto no meu quotidiano, basta um falar para as pessoas aos poucos se irem manifestando.
O problema reside no facto de haverem ainda mtos vestígios herdados de anos de ditadura que se mantêm na nossa sociedade e que, aliados a uma cultura de "fado", contribuiram para perpetuar o "status quo" dos que outrora combateram os ideais que hoje viciam a seu favor.

Relativamente à Fátima Felgueira, já não é de estranhar nada, ela juntamente com o Sr. João Jardim, Valentim Loureiro e afins já passaram das marcas há muito....

naoseiquenome usar disse...

Fazendo jus ao meu nick não sei mesmo que nome usar para toda esta imoralidade!
Tudo isto decorre obviamente de uma multiplicidade de factores que pese embora não passem da emissão de opiniões do senso comum, me sinto na obrigação interior de dizer:
- O nosso direito tem brechas incompreensíveis e situações de excepção que têm de ser revistas urgentemente sob pena do descrédito total;
- Aquela "sr.ª" é uma inteligente perigosa, fria e calculista, manipuladora até à espinal medula;
- Faz parte da geração de políticos no poder (medíocre - políticos e poder), saídos de um povo que parece incapaz de gerar outros com melhores qualidades (Ok. ainda há gente boa. Há! mas porque raio não vaão para a "política"?);
- por detrás de tudo isto há tenebrosos poderes paralelos como sustentáculo do triste espectáculo;
- a comunicação social na procura de share, espeta-nos com as maiores barbaridades em cima e põe-nos a todos obcecados com casuísticas funambulísticas.
- ... o que me arrepia é o aplauso do mesmo povo que tanto se queixa da vida, da hipocrisia, da desonestidade, da saúde...
:))) o melhor é mesmo ir para a ILHA (isso é a sigla de algum movimento?)
Abraços.

anti-náufrago disse...

ILHA = Irmandade de Lésbicas e Homossexuais Aberrantes

Eu NÃO quero voltar para a ilha !

ilha disse...

...Irmos
...Levando
...Honrosos
...Abraços
...
...enquanto nenhum furacão com um nome português inundar esta ILHA...

exactamente: ele disse...

ai nãi sei se diga não sei se fale ai eu quero ir já prá ilha

náufrago disse...

ai ui ai ui ai ui... eu também quero ir para a ilha... mas tem que ser já, já, já !

Manolo Heredia disse...

Gonçalo, xangai,
Não confundam! Não são os partidos que dominam a política!
Os partidos são o instrumento que os "poderosos" usam para manter os seus negócios no topo. E quando há algo que não corre muito bem, temos a almofada da economia a amortecer as perdas deles. É quando o povo paga a crise. É sempre o povo que paga as crises!
O Povo português não é melhor nem pior do que o francês, o espanhol, o alemão.
Todos os países do Ocidente Capitalista (e não há outro) estão sujeitos à mordaça das leis das Bolsas de Valores, aonde se compram e vendem o que dá o Poder. Por exemplo Jornais e Televisões, e Agências que sabem como usar essas armas para pôr Partidos ou Presidentes no poder.
O modelo da Democracia Representativa não serve a liberdade num contexto de Globalização, com as actuais regras do Comércio e das Bolsas, porque não salvaguarda a independência, a autodeterminação, dos povos (política, económica, social).
Quem nos vai salvar são os árabes ou os chineses, quando entrarem por aqui a dentro e não deixarem pedra sobre pedra. A partir do nada talvez se construa uma coisa melhor.
Na História sempre foi assim.
Deus queira que não seja já amanhã, pois pretendo ir numa Autoestrada do Cavaco gozar uma praia aonde as bebidas são servidas por brazileiros, o quem constroi os hoteis são Kosovares!

andorinha disse...

Boa tarde a todos.

Só uma rapidinha:) porque o tempo é escasso.
De tudo o que li concordo com o Gonçalo - há uma diferença clara entre zanga e indignação.

Yulunga (4.06)

Infelizmente não sou estou tão optimista quanto tu. Outras pessoas importantes não terão essa coragem; é mais cómodo e fácil não a ter.

yulunga disse...

Andorinha
Olha que eu julgo que sim.
A net está a fervilhar

Anónimo disse...

Fazem-se tantos protestos e manifestações por tudo e por nada... porque não um abaixo-assinado a defender a proibição de candidatura a lugares publicos por parte de todos aqueles que têm processos na justiça?

básica disse...

Adoro este meu povo! Arrasta o fado nos ombros, alimenta o ar nostálgico, usa e abusa das expressões populares, ditados e esconjuras e, é ainda dono de um servilismo, onde a compulsiva vontade de ser brilhante e poderoso se fica, pela ida de férias ao Algarve, ter pelo menos dois cartões de crédito e um carrito de média gama. Eu faço parte deste povo, comungo com ele as culpas de que o acuso; alguém já por aqui falou em falta de tomates (lobices, foste tu não foste?), temos muita falta deles sim, é verdade, e entrar hoje aqui no murcon e ler todas estas palavras de indignação fez-me mais que nunca, ver o povo que somos: brilhantes! Querem bons jogadores? Bons treinadores? Bons políticos, policias, detectives e juízes? Vão ao café, sentem-se numa roda de amigos e tendes, preto no branco, o espelho do país à frente de um pratinho de caracóis, uma cervejola ou um prego no pão bem besuntado de mostarda! Pois é, somos mesmo assim: falamos, falamos mas...NADA!!! Falta-nos mesmo tomates, e não é de hoje pois, onde mais se poderia ver uma revolução feita de, e com de cravos!? Digam-me, onde mais, senão neste cantinho à beira mar plantado, uma coisa destas poderia acontecer?!
Um dia li, não lembro onde, que somos assim devido a um trauma nacional que remonta ao dia, em que o nosso pai Afonso Henriques, deu uma chapada na mãe para conseguir o que queria; desde esse dia, nunca mais conseguimos ultrapassar o trauma psicológico e passámos a ser tapete para todo o pé que “em terra de tolos que tem olho é rei!

noiseformind disse...

Éme, temos de discordar. Então o dinheiro serve para quê? Adquirir melhores serviços. E é isso que a Fátima Felgueiras está a fazer, a adquirir melhores serviços de melhores advogados, a usar os seus contactos para garantir que atinge os seus objectivos. Que diferença há entre isto e outra cunha qualquer? Sinceramente não vejo diferença, no estado em que o país está o problema é quando as coisas deixarem de se saber, é sinal que já nem a PJ se maneia...

Lusco_Fusco disse...

D. Sebastião
Sei do que fala. E é revoltante.
Mas há os idosos que, além da velhice (que por si só é uma doença, cria incapacidades, físicas e mentais), acrescem outras doenças, como a de Alzheimer...
Para minimizá-la o prometax é o medicamento usado e custa a reforma do idoso.É comparticipado pelo estado não chega a 50%, mas cada embalagem custa (dependendo da dose necessária 3,5 e 1,5, ou ambas) 99,11 € e 50,64€.
É esta velhice que nos espera.
Teremos nós uma reforma e um filho para nos cuidar? A sua mãe tem quem a ajude, o senhor. A minha também tem, eu.
Mas... E a nossa velhice?!!!
Há medidas urgentes a serem tomadas nessa área.
Se a reforma for aos 65, seja!
Mas para todos!!!
Contenção de despesas sim, mas não nas que já são contidas e exíguas.
Se em cada lugar ocupado por reformados com reformas de milhares de euros, acrescida de um ordenado livre de impostos e descontos, pusermos alguém activo com impostos e descontos poupamos aí grande parte do que falta para a despesa pública;
SE os carros do estado só circularem em missão de estado;
Se não houver cartões de crédito sem tecto;
SE não houver telemóveis com saldo á descrição;
Se os subsídios DESSES funcionários públicos forem os de qualquer outro "reles" funcionário público que tão achincalhado é, e, é quem segura este país de cinto no último buraco;
Se as despesas que têm anualmente figuras destacadas do governo, que gastam num mês aquilo que a rainha de Inglaterra recebe para a família real num ano (manutenção de castelos, roupa, comida, viagens etc. etc.).
Isto no meio de muita coisa que fede...
Tínhamos um paraíso.

e. disse...

lusco_fusco

Gosto do seu pensamento e deste seu último texto sentido, informado e desenganado, que ajuda a esclarecer tanta contradição e a avisar os incautos que somos e teimamos em permanecer semicerrando os olhos a tudo o que parece incómodo.

Bicarbonato disse...

Olá,

Quando as pessoas tiverem as meninges bem arejadas e souberem pensar pela sua cabeça, que importará o que vem nos jornais ou na TV ?!
Cada um votará como quiser independentemente do alarido, comprará os produtos que desejar independentemente da publicidade e, dará o poder sobre sí a quem muito bem entender, (Qual é a tua ó meu, andares a dizer quem manda aqui sou eu!), como resultado do livre uso da sua cabeça.

Lusco_Fusco disse...

E.
É triste lidar com a velhice, mas acompanhada de doença, não é fácil. A impotencia que sentimos e falta de formação para lidarmos com ela traz-nos muita dor.

Gostaria que a minha filha tivesse a vida mais facilitada em relação à minha velhice. Se eu não tiver uma reforma condigna estarei também dependente. Sinceramente, não me agrada a ideia.
Hoje os nossos pais, amanhã nós...

jaime bravo disse...

Utilizou o caso "Felgueiras" para denunciar a desigualdade de processos no julgamento entre este e a forma como são tratados os toxicodependentes pela justiça.
Bolas,nem um comment para estes.
Para o caso "Felgueiras",até agora:169.Assim não que alimentam a Besta.

e. disse...

bravo

ajude aqui na sua demanda de justiça - gostaremos de o ouvir

Semita disse...

Marques Mendes vive num Estado de Direito. Não pode dizer que desconhece a Lei e, ao mesmo tempo, debitar sentenças absolutas e definitivas sobre a decisão de um Tribunal. Até porque a probablidade de o despacho da Juíza que revogou a prisão preventiva de Fátima Felgueiras ser juridicamente irrepreensível é, de facto, alta. Neste caso, não há essa coisa dos advogados dos ricos e semelhantes enormidades. Qualquer estudante de Direito ou advogado-estagiário sabe que estavam cumpridos todos os requisitos para a revogação da medida de coacção. Artur Marques não é nenhum Houdini do Código Penal.

E, se desconhece a Lei, com que fundamentos racionais, que não os puramente eleitoralistas, defende a sua alteração? Nenhuma lei é perfeita, todas permitem situações embaraçosas. Mas esta é satisfatoriamente justa. Estabelece condições rigorosas para que a prisão preventiva seja precisamente aquilo que se pretende que ela seja: a ultima ratio das medidas de coacção. E se antes de a Fáfá de Belém fugir essas condições estavam cumpridas, agora a verdade é que não estavam.

Para além de que, em concreto, não foi de nenhuma imperfeição ou lacuna da Lei que resultou o imbróglio, mas sim de uma promiscuidade nunca explicada entre o poder político de Felgueiras, os órgãos de polícia criminal e o Tribunal que permitiu à senhora, em 2003, saber o que a esperava e actuar em conformidade, pondo-se a caminho do Brasil. O que um político responsável deveria questionar era a razão pela qual não se ordenou até hoje qualquer inquérito para averiguar de onde partiu e como se operou a fuga de informação.

Marques Mendes, como todo o bom populista, em vez de fazer as perguntas difíceis, prefere o habitual: culpar a Lei, os ricos, os advogados e trazer para a discussão política o discurso inane da multidão em fúria.

[Francisco Mendes da Silva], blogue O Acidental

A Demagogia é o maior perigo da Democracia. E há muito de demagógico nas acusações aos tribunais no caso Felgueiras.

juíz disse...

in HTTP://WWW.ANATUREZADOMAL.BLOGSPOT.COM/ SET 23 2005

"ENTRE A CABALA E A TEORIA DA CONSPIRAÇÃO
Eu fico perturbado por Vital Moreira ficar perturbado com o “ escândalo suscitado por esse país fora pela revogação judicial da prisão preventiva que lhe tinha sido aplicada e de que ela escapara (eufemismo para fugira).”
E se Vital só retirou do Público de hoje matéria para uma teoria conspirativa aconselho-lhe a ler com mais atenção o Público de hoje: uma das acusações que impendem sobre a autarca socialista foi a de ter feito contratos fantasmas com a Resin, uma empresa de intervenções no ambiente. Os cheques da autarquia passados à Resin iriam parar a um saco azul do PS. Os dinheiros viriam do governo e de fundos comunitários e o processo seria avalizado pelo Ministério do Ambiente de Guterres (tudo segundo o Público).
Já dizia ontem Fátima Felgueiras: o engº Sócrates sabe que estou inocente.
Como: Os portugueses têm que saber distinguir entre julgamento dos Tribunais e o julgamento político e ético, declara o bastonário da Ordem dos Advogados. O julgamento político implica conhecer as acusações relativamente às quais Fátima Felgueiras irá responder (se até lá não se escapar).
Mas não é só por isso que Vital devia ler com mais atenção o Público de hoje. - Luís Januário"

PortoCroft disse...

Semita
Claro que não há nada a apontar à juíza em questão. Nem sequer o facto de se ter intrometido no trabalho da P.J. - que seria o escoltar a senhora para o local onde deveria ter passado os dois últimos anoda da sua vida - obrigando-os a levá-la até ao Tribunal...

amok_she disse...

Realmente...este povo mexe!...mexe as teclas em prosas bloginflamadas, mexe a língua em reclamações e invectivações contra tudo o q está mal, mas...mexer o cuzinho, 'tá de gesso!...porque dá trabalho! pede envolvimento! exige tempo, recursos e conhecimento razoável!

Não basta sair pra rua e desatar a berrar... isso era o mais fácil: bastava um qq Murcon convocar um jantareco, um outro desatar a inflamar os espíritos e a coisa 'táva feita!...desde q ñ fosse em Lisboa q'esta malta só lá vai qd lhe tocas no umbiguinho!:->

A sério: a coisa ñ está mal só pq há partidos e pq existe esta coisa do "ora agora mando eu, ora agora mandas tu!"...tb. ñ é bem pq esta malta pequenininha da nossa burguesiazinha antevê no poder político o trampolim p o enriquecimento fácil...tb. ñ será só pq esta malta dos trolhas do futebol antevê no conluio com a politiquice o trampolim para o poder e daí pr'as continhas na Suiça em nome dos sobrinhos, tadinhos q o ganharam a guiar táxis por lá...q até é uma coisa q o suiço faz mt, andar de taxi, eheheh...ok, o tio deste sobrinho diz q já tinha o dinheiro antes de ir p a politica, mas...a gente sabe lá, né!?!:->...certo, certo é q esta malta toda só chega ao poder - de se governar com o nosso dinheirinho! - pq nós os colocamos lá - e ñ me venham dizer q ñ votarem neles...se ninguém votou como é q pra l+a foram!???...o problema é q nestes trinta anos de suposta mudança ñ aprendemos a reinvindicar!...achámos q a liberdade era poder protestar, já q antes o ñ podiamos fazer, mas ser livre ñ é só isso; é mais, mt mais e esse muito mais exige-nos a permanente actualização de conhecimentos para poder exigir o q nos é devido por direito...ora, a maior parte do povo não é parvo, não senhor!, nem é tão amorfo assim, mas...não aprendeu as regras do protesto. E não é a gastar as poucas horinhas livres, em cada 24, a olhar pros marmanjos das TV's, nem a ler as revistas dos JET's, nem a ler os jornais da desgraça, nem a dar crédito a vigaristas...

Reclama-se mt no pouco investimento na Edicação. tb. eu o reclamo, mas vejamos: q interesse têm os poderosos num povo instruido?, bem informado?, a saber pensar pela própria cabeça?...q interessa aos patrões ter empregados q saibam dos seus direitos e q lutem por eles?...que interessa a uma classe politica burra, oportunista e saloia que o eleitorado saiba diferenciar-lhes a demagogia?...que interessa a uma intelligentia desinspirada e falha de ideias novas que o povo lhes veja a desonestidade itelectual?

Quanto é que deixamos de ser ingénuos?

UNIVERSALEX disse...

Portugal enferma de duas doenças base...
1º Falta de dentistas nos postos de saude
2º falta de psiquiatras nos mesmos sitios...

Não é um problema de justiçao ou não mas de saúde publica... e para a bolsa dos portugueses...

esclerosada está a administração publica, não a justica...

UNIVERSALEX disse...

Portugal enferma de duas doenças base...
1º Falta de dentistas nos postos de saude
2º falta de psiquiatras nos mesmos sitios...

Não é um problema de justiçao ou não mas de saúde publica... e para a bolsa dos portugueses...

esclerosada está a administração publica, não a justica...

Sandra Feliciano disse...

quem fala assim não é gago e tem-nos no sítio para chamar as coisas pelos devidos nomes.

E está tudo dito!