quarta-feira, outubro 26, 2005

Honra lhes seja!

CONSELHO DEONTOLÓGICO DO SINDICATO DOS JORNALISTAS DÁ RAZÃO À QUEIXA APRESENTADA PELA APF CONTRA AS JORNALISTAS DO JORNAL “EXPRESSO”



“5. Tendo analisado os factos, à luz das peças do processo, o Conselho Deontológico emitiu a seguinte Deliberação

1. Considerar que os autores da peça jornalística, bem como o jornal responsável pela edição, não souberam escudar-se no distanciamento que a prática profissional aconselha, nem evidenciaram suficiente rigor de tratamento da matéria nem tão pouco atenderam à diversidade de opiniões ideológicas e técnicas, para mais numa matéria socialmente fracturante.
2. Lamentar que os autores e o jornal tenham ignorado o princípio do contraditório, segundo o qual “os factos devem ser comprovados, ouvindo as partes com interesses atendíveis no caso”. A observância do 1º artigo do CD não poderia aqui ser dispensável. Ouvir “a outra parte” é um imperativo sem discussão.


P.S. Peço desculpa, cortei parte do Comunicado da APF por razões de espaço, mas o fundamental está aqui.


Notícias do Murcon:) - O nosso camarada RAM lançou ontem o seu primeiro livro de poesia - Pleroma -, publicado pela Cosmorama. Tive oportunidade de assistir e gostei. Perdoarão um adjectivo que já raramente ouço: foi um lançamento singelo. Como convém à poesia...

39 comentários:

Anónimo disse...

Where Is Your I?
Posted by Carl Zimmer Back in the 1600s, when neurology was born, it wasn't scientists who were looking at brains.
Hey you've got a great blog here, the best I've seen so far, keep up the good job! A few days ago I was surfing the web and came across this cool site on Apply for loans online. It features all sorts of interesting information on Apply for loans online and makes it super easy to apply online. Now I know that people want fast services I recommend they visit Apply for loans online for quick and hassle-free service.

lobices disse...

...bem hajam quando se repõe a verdade
...abraço
...quanto ao lançamento do livro do RAM, aqui fica também o meu abraço para ele

fora-de-lei disse...

CONSELHO DEONTOLÓGICO DO SINDICATO DOS JORNALISTAS DÁ RAZÃO À QUEIXA APRESENTADA PELA APF CONTRA AS JORNALISTAS DO JORNAL “EXPRESSO”

São estas as jornalistas que temos. As jornalistas e os jornalistas... Custa admiti-lo, porque hoje vivemos em "liberdade". Mas - ao contrário de antigamente, onde a coragem era uma imagem de marca - esta é a classe mais vendida ao poder.


Perdoarão um adjectivo que já raramente ouço: foi um lançamento singelo.

Um adjectivo algo fadista... ;-))

PS: os meus votos para que o livro do RAM chegue, pelo menos, à 10ª edição !

noiseformind disse...

Ram,
E desconto para o maralhal, não há?

Loooooooooooooooool

Mas estou preocupado... quer dizer... espero que livro tenha mais visitas do que o Blog onde os poemas foram apresentados in the first place, senão a coisa tá preta. Mas disponiblizo-me desde já a comprar 10 livros para oferecer pelo Natal, temos de ser uns para os outros : )))

Quanto a essas jornalistas já foi tudo dito, só resta dizer que são umas singelas sensacionalistas, passe a oposição ; ))))) de conceitos

fora-de-lei disse...

noiseformind 12:18 PM

"Quanto a essas jornalistas já foi tudo dito..."

Estão mesmo a pedi-las. Ele é verdascada que até estala... ;-))

noiseformind disse...

fora-de-lei,
Daquelas não que aquelas são das boas. Temos é que lhes meter umas pinças no clítoris, esticar aquilo bem esticadinho e depois amputar. Não é que a elas lhes vá fazer falta, para o metier de prostituta (mesme que intelectual) normalmente só é preciso o receptáculo, não é? ; ))))

Como já aqui referi tive um caso parecido há uns tempos. Em recusando-me a falar sobre se prestava terapia a uma certa pessoa para uma revista semanal disseram-me que ou falava ou faziam um artigo a denegrir-me, que me podiam fechar as portas sem problema nenhum. O facto de gravar todas as minhas chamadas e ter um advogado que é um verdadeiro pitbull safou-me de males maiores ; ))))))))

fora-de-lei disse...

noiseformind 12:34 PM

"Temos é que lhes meter umas pinças no clítoris, esticar aquilo bem esticadinho e depois amputar."

Em vez de pinças, eu usaria um alicate universal ! Como vês, também já estou numa de sádico... ;-))

noiseformind disse...

Tás a ver? É por essas e por outras que dizem que as relações estão-se a desensibilizar. Não querendo fazer as coisas como deve ser fazes as coisas com a parafernália que já tens mais à mão em casa. Mas afinal quem é que de nós os dois já fez mais excisões? ; )))))))))))
Já agora, e pq não retirar-lhes um rim sem anestesia (para isto o Ram seria fundamental se queremos chegar à parte tipo Hanibal Lecter de lhe dar de comer o rim com elas em vida)

P.S. escolhi o rim e não os miolos como Hannibal faz no filme pq estou céptico de encontrarmos cortex nessas peruas ; ))))

obs disse...

"Como já aqui referi tive um caso parecido há uns tempos......"

que singelo sensacionalista ...

yulunga disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
yulunga disse...

Noisie, Noisie...
Oh miudo, tu acorda. Não estás nos States. Estás em Portugal, ok?
Diz-me lá desde quando isto aqui é como em Hollywood, que no momento da sentença entra de rompante o Pitbull (quase sempre acompanhado de uma moça toda jeitozaça) pela sala adentro com um registo magnético na boca, e o herói safa-se?
Aqui meu querido, como nos foi dado a saber no caso da Fátinha, tanto os Pitbulls como as jeitozaças "Judites" apenas servem para mandar sentar, dar a pata e fazer de morto, ao belo prazer de juizes e estupidas leis que se mancham de azul.

P.S. Essa concorrência da bunda prejudica-me imenso: Blog pelas ruas da amargura, e-mails encerrados por falta de movimento, telemóveis bloquedos por falta de SMS, caixa do correio selada por falta de correspondência, etc. etc....
Por isso deixa-te dessas mariquices!

Débora disse...

Olá a todos,

Felizmente, a justiça funcionou netes caso, o que muitas vezes não acontece...

Ram,

O maior sucesso para o livro! O Prof. JMV já divulgou, agora é só comprar.

Yulunga,

Bem-vinda!

Noisy,

Ainda em resposta ao post de ontem, na última Visão, vem noticiado que as clínicas espanhola de Los Arcos e a britânica Mary Stopes (especializadas na interrupção involuntária da gravidez), querem instalar-se em Portugal. Vão ser recebidas pelo ministro Correia de Campos.
Pederemos ter alguma esperança? Ainda assim, duvido que, antes de aprovada a despenalização do aborto, possam intervir em território nacional.
Quando é que os opositores percebem que a despenalização não OBRIGA a abortar? A menos que estejam de má-fé ...

Saudações,
Débora

cu disse...

"um advogado que é um verdadeiro pitbull safou-me de males maiores"
...
pf evite fazer aqui propaganda médica e outra
...
já agora sabe de alguma pomada pras hemorróidas?

yulunga disse...

Débora
E não o seremos todos?

Até outro dia maralhal.
Boas blogadas.

verdadeiro feminista disse...

Truz-truz-catrapuz-traz-paz diz que o Besta-mor é feminista.

Truz-truz não percebe é nada. O Besta-mor meteu-se a traduzir francês e fez borrada. A avezinha percebeu que estava tudo mal, mas ele cantou de galo e ela abaixou logo a cabeça e até disse que ia estudar francês. Porque será? Não é pela Besta-mor ser um grande amigo das mulheres, ai, ai…

Anónimo disse...

Não foi com medo dele, é porque lhe cheirou a dinheiro. Não gosta de gente de bem que trabalha para sustentar os filhos, mas vende-se ao primeiro Big Bully que diz que tem casa com piscina.

Anónimo disse...

ohhhhh! a musiquinha foi-se!

nãohámoralidade disse...

fora-de-lei

Perdoarão um adjectivo que já raramente ouço: foi um lançamento singelo.

Um adjectivo algo fadista... ;-))

E é o fadista a falar de si:
PLEROMA
APRESENTAÇÃO > PROF. JÚLIO MACHADO VAZ
CAPELA DE FRADELOS
[na esquina das ruas Guedes de Azevedo e Sá da Bandeira]
25 DE OUTUBRO DE 2005 [terça-feira] > 21 HORAS

Tudo prós amigalhaços.
Explorados pelos barões da medicina de todo o mundo uni-vos!

AJFRM disse...

Meus caros diletantes,

agora q isto parecia estar a tornar-se, definitivamente, a 2ªCompanhia, pá...

Estáva-mos pra'qui á espera dos nomeados pra proxima expulsao pá...

e temos intervalo!!

espero q nao seja tao demorado como na TV...

ó meus amigos , vamos lá à mólhada!!
ou à móxada!! é igual!!

e fazerem o favor de nao se desviarem do vosso verdadeiro e único rego ;) !!

Q aqui a caixa de comentários tem uma reputaçao a defender!!

por sinal bem oposta à do blog!!

Fidelissímos!!

Bota fora!

Meu General!!
êehiiii!!

hipócrates disse...

Os intocáveis

"O estado da saúde" seria por si só uma razão forte para se promover um debate em torno desta temática.
Porém não é intenção desta abordagem fazer um prognóstico da saúde, mas analisar tanto quanto possível os comportamentos de muitos dos intervenientes nela.
Inexoravelmente surgem uma série de questões pertinentes que precisam de ser respondidas.
Serão os médicos um estado dentro de outro estado?

Porque temem os políticos mexerem nesta classe profissional?
Em época de pré campanha desafio os líderes dos partidos a explicarem aos portugueses porque é cada vez pior o estado da saúde no nosso país e porque é a classe médica aparentemente intocável.

Juramento de Hipócrates:

"Juro por Apolo Médico, por Esculápio, por Higéia, por Panacéia e por todos os deuses e deusas, tomando-os como testemunhas, obedecer, de acordo com os meus conhecimentos e o meu critério a este juramento: Considerar o meu mestre nesta arte igual aos meus pais, fazê-lo participar dos meios de subsistência que dispuser, e, quando necessitado com ele dividir os meus recursos; considerar os seus descendentes iguais aos meus irmãos; ensinar-lhes esta arte se desejarem aprender, sem honorários nem contratos; transmitir preceitos, instruções orais e todos os outros ensinamentos aos meus filhos, aos filhos do meu mestre e aos discípulos que se comprometerem e jurarem obedecer à Lei dos Médicos, porém, a mais ninguém. Aplicar os tratamentos para ajudar os doentes conforme a minha habilidade e a minha capacidade, e jamais usá-los para causar dano ou malefício. Não dar veneno a ninguém, embora solicitado a assim fazer, nem aconselhar tal procedimento. Em pureza e santidade guardar a minha vida e a minha arte. Não usar da faca nos doentes com cálculos, mas ceder o lugar aos nisso habilitados. Nas casas em que ingressar apenas socorrer o doente, resguardando-me de fazer qualquer mal intencional, especialmente acto sexual com mulher ou homem, escravo ou livro. Não relatar o que no exercício do meu mister ou fora dele no convívio social eu veja ou ouça e que não deva ser divulgado, mas considerar tais coisas como segredos sagrados. Então, se eu mantiver este juramento e não o quebrar, possa desfrutar de honrarias na minha vida e na minha arte, entre todos os homens e por todo o tempo; porém, se transigir e cair em perjúrio, aconteça-me o contrário".

Por se tratar de um texto longo é usual nas nossas universidades usarem-se texto mais curtos, salvaguardando sempre o essencial do Juramento: exercer a profissão de minorar a doença alheia independentemente de credos, cor ou posição social. Aliás, o texto salvaguarda os mais desfavorecidos.
Porém não é com esse juramento quase sagrado que nos deparamos no nosso dia a dia, mas ao invés com uma óptica mercantilista de uma casta intocável que na maior parte dos casos nem impostos pagam.

É interessante para o entendimento dos leitores saber um pouco mais da escola de Hipócrates.

CAMINHOS DA MEDICINA:
JURAMENTO DE HIPÓCRATES

Numa pequena ilha do mar Egeu, na Grécia, próximo ao litoral da Ásia Menor – a ilha de Kós - floresceu no século V a.C. uma escola médica destinada a mudar os rumos da medicina, sob a inspiração de um personagem que se tornaria, desde então, o paradigma de todos os médicos – Hipócrates.
A escola hipocrática separou a medicina da religião e da magia; afastou as crenças em causas sobrenaturais das doenças e fundou os alicerces da medicina racional e científica. Ao lado disso, deu um sentido de dignidade à profissão médica, estabelecendo as normas éticas de conduta que devem nortear a vida do médico, tanto no exercício profissional, como fora dele.

© 2002 Jornal Voz das Beiras - Produzido por ardina.com, um produto da Dom Digital.
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.

fora-de-lei disse...

nãohámoralidade 3:52 PM

E é o fadista a falar de si...

Experimenta fazer uma pesquisa na Net (no google, por exemplo) "conjugando" as palavras SINGELO e FADO. Logo verás se tenho ou não tenho razão...

Mas não precisas de ir por aí. Se alguma vez te relacionaste de perto com o 'fado vadio', assim como com o chamado 'fado operário' e/ou com o 'fado à desgarrada', tenta recordar-te de certas letras desses fados e vê lá quantas vezes aparece a palavra "singelo"...

moon disse...

Ora viva!
Ando sem tempo, por isso, não tenho vindo aqui.
Hoje, "baldei-me"...

hipócrates said...

Os intocáveis

"O estado da saúde" seria por si só uma razão forte para se promover um debate em torno desta temática."

Meu caro Hipócrates, todo o estado da Nação precisa urgentemente de debate sério e de trabalho concreto.
Infelizmente, o que se vê (quem consegue ver) é que os políticos/governantes (independentemente da côr política)em vez de se preocuparem com os problemas de fundo do país estão mais preocupados com o seu próprio "umbigo" (entenda-se: auto-promoção e atirar areia para os olhos da opinião pública).
É ver as recentemente anunciadas reformas na Justiça, em concreto para quem está dentro do assunto, pouco se vai fazer. Mas, em paralelo, para a opinião pública basta evidenciar, como reformas, diminuição das férias judiciais dos magistrados, a retirada dos Magistrados e funcionários dos Serviços Sociais do Ministério da Justiça e sua integração na A.D.S.E., para grangear logo "louvores".
Esqueceram-se foi de dizer ao povo que os SSMJ têm custos de manutenção para o Estado menores que a A.D.S.E. e que este sistema de saúde não está preparado para receber de "roupante" todos aqueles operadores pelo que se prevê um colapso.
Claro que estas e outras coisas não interessam referir. Aliás, com muita tristeza, estou em crêr que o povo não entendia. Eles os debates até fazem. Os temas (e a linguagem utilizada) é que são, por vezes, pouco acessíveis à maioria da população. E um país sem juízo critico dá nisto...

Melhores dias se esperam.
Até sempre

noiseformind disse...

fora-de-lei,
a falar com anónimos? Meu Deus, ao que este mundo chegou. Qq dia ainda te apanho nas primeiras páginas de um qq escândalo de pedófilia ; )))))))))) ou temos-te de amarrar ao mastro do navio para resistires a essas sereias? ; ))))

Eu achava bem era fazer uns faditos com uns poemas do Ram e levar para o próximo jantar do Murcon. Daqui a nada chegámos ás 150.000 visitas e depois ás 200.000. Eh pá... por falar nisso... para quando o próximo JANTAR DO MURCON????

Aviso desde já os interessados que lá para meio de Novembro irá haver um JANTAR SEM MURCON (claro que o objectivo é picar o Boss de tal maneira que ele acabe por aparecer) em Lisboa. Preparem-se, comecem a juntar dinheiro e a arrumar/assaltar carros que desta vai ser um jantar de gala, com direito a orquestra, prostitutas russas e visita a um bar de Kuduro ; ))))))))))))))))

Mais notícias para breve!!!!!!!

Débora,
imagina este absurdo. A Stopes pediu 4 alvarás aos Governos autonómicos de Castela e Galiza perto da fronteira com a Tuga!!!! ; )))))))) chegámos a estes píncaros da hipocrisia minha cara, em que 10 km podem significar o opróbio ou o apoio psicológico e condições de saúde de nível hospitalar ; ))))))
Mas há sempre uma voz que não se cala, há sempre uma pessoa que luta. Olha, nas excursões que ainda se organizam através do noiseformind@hotmail.com temos não só miúdas pobres mas miúdas ricas com um temor imenso dos pais. Para ver como o sexo ainda é tratado por essas bandas (estas bandas para mim também daqui a umas horas)

Yullie,
A minha bunda é mais rija que a tua, e já tem vara e tudo ; ))))))
E o teu tele não vai ser desactivado por falta de chamadas minhas ; )))))))))))))))))) chama-me mentiroso se estou a mentir ; ))))

Beijos para todos, em especial para o Éme ; )

noiseformind disse...

Moon,
O meu pai é empresário, já esteve na falência duas vezes, perdendo casa e carro e qq regalia social. E ergueu-se duas vezes do pó. Gostava de ver esses funcionários públicos a lidar com a incerteza de ter dinheiro para comer ao fim do dia. Gostava de vos ver comer batatas com batatas pq não há mais nada para comer. Gostava de vos ver avaliados mensalmente pelo mercado quanto À eficácia das vossas organizações.
E gostava de vos ver numa fila ás 5 da manhã para marcar uma vaga e gostava que esse dia de trabalho vos fosse descontado. E gostava de vos ver À espera de uma consulta 6 meses. Gostava de ver tudo isto para depois vos ouvir dizer "antigamente era bom... antigamente era bom..."

A SEGURANÇA SOCIAL É INSUSTENTÁVEL NOS MOLDES DE BENEFICIOS ACTUAIS

Isto é básico. Não querem ver, preferem esbracejar enquanto o barco afunda? Por favor, b my guest :((((

Pamina disse...

Boa tarde JMV e Marahal,

Fiquei contente com o comunicado do Sindicato dos Jornalistas, pois, como já disse a propósito do comunicado da Alta Autoridade, o artigo do Expresso era de uma enorme má-fé.

Quanto ao livro do Ram, parabéns ao papá. Que a prole seja numerosa e muitas felicidades.

noiseformind disse...

E falo totalmente livre de constrangimentos. Não recebo NADA do estado, nem subsídios, nem salário, nem regalias, nem assistência médica nem retorno sequer de IVA ou IRS ao fim do ano. Estou à vontade para falar do sistema, não estou nele nem dele beneficio. Trabalho por vezes 18 horas por dia, normalmente 12. E se amanhã o mercado assim decidir não ganho um chavo. Já agora, gostava de saber PQ É QUE OS FUNCIONÁRIOS JUDICIAIS E OS MAGISTRADOS NÃO PAGAM TRANSPORTES PÚBLICOS??? Alguém me diz a lógica dessa isenção?

-Stardust- disse...

Caro Prof,

e a deliberação apareceu no Expresso e com as devidas honras?

Ram,

muitos parabéns pelo livro!
Tenho de o procurar por terras lusas, porque é uma grande aposta para prendas todo o ano! E porque quero um para mim... ora essa! :)

moon disse...

"Esclarecimento ao NOISE"

Caro Noise:

Compreendo perfeitamente que não devam haver Portugueses de "primeira" ou de "segunda".
Também eu (apesar de criticada) sempre fui a favor da redução das férias judiciais porque no meu prisma um País constroi-se com trabalho. Agora discordo profundamente da forma prepotente como as reformas estão a ser implementadas. Ainda mais discordo da falta de bom senso e boa fé com que os politicos tratam estas e outras matérias que só serve para criar crispação e não favorece em nada o País quer em termos de imagem internacional quer em termos de paz nacional.
Quanto a regalias sociais e outras que os ditos funcionários públicos terão ou não é preciso atender aos respectivos estatutos.
E a história, como tantas outras, está muito mal contada.
O cartão "livre trânsito" de que alguns funcionáris públicos usufruem tem limitações. Dá acesso aos transportes no exercício das respectivas funções e dentro da àrea de trabalho (e não em qualquer local do território). Não dá, por exemplo, acesso a transportes no fim de semana, feriados, férias...
Também não dá acesso, ao futebol, cinemas e outros locais de lazer (como muita gente julga).
Agora, se o utilizam para tal isso já é outro assunto.
Como em todas as profissões existem bons e maus profissionais, honestos e menos honestos, com mais ou menos brio... Há de tudo!
Também há os Senhores ministros que mandam os motoristas levar as respectivas mulheres às compras e ("pacientemente") esperarem por elas e o contribuinte a pagar o motorista e o carro do Estado... Mas,claro, isso não lhes interessa referir...!

moon disse...

Ps:

Já agora, NOISE, esse traseiro não lhe fica nada bem.
Andei a espreitar as fotos do Murcon e parcece-me bem mais simpático do que essa imagem que adoptou...
LOOLLLL

Anónimo disse...

Juízes, padres e militares?
Já se conhece a ronha, desde o Gil Vicente.
Não iam todos para a Barca do Inferno?

Sistemas de saúde "À parte", PAGOS PELO ESTADO?
Quem tem a lata de "mamar" tal coisa? Os arranjistas dos notários e outras cáfilas aparentadas? O Palácio das Necessidades,..traseiras?

-FÉRIAS JUDICIAIS PARA AS VINDIMAS
-CARROS TINÓNI PARA IR A ALVALADE EM DIA DE DERBY
-CARROS DO ESTADO PARA IR BUSCVAR A FAMÍLIA A CONAMEIIM PELAS FESTAS NATALÍCIAS and so on...

Anónimo disse...

A conameim street...

andorinha disse...

A esta hora tardia:) faço minhas as palavras da Pamina.

Aqui ficam também os meus parabéns ao ram.
Boas vendas.:)

Anónimo disse...

as pessoas quando dizem que vão embora deviam ir mesmo e não continuar a aparecer como anónimos.
isso é podre

Anónimo disse...

Não me digas que te estás a referir ao "anónimo" das 21.07...?!

Anónimo disse...

Por isso é que esta classe profissional é hoje aquilo que é... Um nojo!

Vejam mais esta escandaleira do actual governo... E, já agora, confiem na objectividade da análise jornalística. Vá lá... confiem neles!

É mais um escândalo... agora com os JORNALISTAS. Porque é preciso ter os jornalistas na mão, o sub-sistema de saúde destes pardais é INTOCÁVEL!!!

A caixa de previdência e o abono de família dos jornalistas é dirigida por uma comissão administrativa cuja presidente é a mãe do Ministro António Costa e do Director-Adjunto da Informação da SIC, Ricardo Costa (Maria Antónia Palla Assis Santos - como não tem o "Costa", passa despercebida).

O inefável Ministro José António Vieira da Silva declarou, em Maio último, que esta caixa manteria o mesmo estatuto. Isso inclui regalias e compensações muito superiores às vigentes na função pública (ADSE), SNS e os outros sub-sistemas de saúde.

Mas este escândalo não será divulgado pela comunicação social, porque a “oferecida” classe dos jornalistas é parte interessadíssima!!!. Assim, há então que o divulgar por esta via (e outras).

Anónimo disse...

putting to waste some good money that could have been used in other areas of development for the business involved.

Living in Thailand disse...

Nice site maybe we can do something!Free SMS and Free Fax

Anónimo disse...

I look forward to Your visit!

Living in Thailand disse...

Hi Nice blog please take look at my website as well *My free sms website**