sexta-feira, abril 07, 2006

Espero que os tenham para o pôr na rua!:).

Testículos segundo Berlusconi
2006/04/07 | 10:24
Primeiro-ministro italiano volta a causar polémica em Itália
O presidente do governo italiano e candidato a novo mandato, Silvio Berlusconi qualificou os eleitores de centro-esquerda como coglioni (calão italiano para a palavra testículos).
Em poucas horas as reacções proliferaram na internet e via sms. Anedotas e indignações apoderaram-se de boa parte dos italianos e um estudante de mestrado em comunicação política criou mesmo um espaço na net só dedicado ao tema e que pode ver aqui.
Os italianos exigem um pedido de desculpas e já estão convocadas manifestações públicas. A convocatória vai chegando via sms e o texto é o seguinte: «Os coglione reúnem-se em tal praça à meia noite».

PortugalDiário.

37 comentários:

Fora-de-Lei disse...

"Os italianos exigem um pedido de desculpas e já estão convocadas manifestações públicas."

Olha se os portugueses (continentais) tivessem o mesmo tipo de reacção às alarvidades do Alberto João ?! Passavamos a vida em manifestações de protesto...

Carlos Sampaio disse...

Não sei o que é de pior gosto... Se a grosseria do Sr Berlusconi ou se esse folclore. Obviamente que essas manifestações “engraçadas” e com convocatórias espirituosas são ir ao jogo que ele propõe e, para ele, será sempre melhor que as pessoas se insurgem contra o uso dessa palavra do que contra o uso do poder…

maloud disse...

O sr. Berlusconi nunca teve muito juízo. O desespero ensandeceu-o de vez. Já poderá alegar insanidade mental, quando for convocado pela justiça, depois de deixar de ser o cappo.

CD disse...

A política aos berros, insultos, pasta, vinho, estética, mulheres bonitas, pintura, escultura, música, literatura, arquitectura, ervas aromáticas, etc...

VIVA ITÁLIA

Aspásia disse...

Fora-de-lei

Também me tinha lembrado do nosso Berlusconi madeireiro, ainda antes de ler os comentários… afinal não somos únicos… e os Senhores Presidentes das Repúblicas de cá e de lá não dizem nada?...:-x

Carlos Sampaio

Também concordo com a sua ideia. E já que se fala de palavras, não leve a mal alertá-lo para o Português: é “que… se insurjam” e não “insurgem”, visto que se trata do Presente do Conjuntivo.

***
E continuo na banda estreita do Clix, porque parece que o caríssimo Sapo está em obras há 3 dias e nem se dignou avisar os clientes…

Cá como lá… Viva la Libertá!!!

CêTê disse...

Berlusconi esta a importar tradições enriquecendo a cultura italiana e a pôr à prova as tendências exibicionistas dos seus opositores (Vá lá, vá lá, não propor medir orgãos...) Afinal ele não tem tempo para rodar fimes e telenovelas!

LOL
Tenham uma tarde feliz!

CêTê disse...

Ah a imagem que escolhi não é o que parece: o rapazola que tem o tomate na boca é heterossexual, não gosta de futebol e fuma que nem um cavalo; a moçoila é irmã dele, é stripper, disléxica e gosta de iogurtes; por fim o rapaz feliz que esta a seu lado é do Porto e está tudo dito!
;]

Aspásia disse...

Já agora, fui ver a etimologia da palavra no Houaiss.

Colhão: provém do Latim clássico culléus ‘saco de couro, odre; medida de capacidade para líquidos’; evoluiu para o Latim tardio como coléo na acepção de ‘testículo’ e começou a usar-se em Portugal com a mesma acepção, no séc. XIII.

De modo que, na Roma Antiga, não teria havido qualquer problema: os visados estariam apenas a ser apodados de ‘odres’…;)))

Carlos Sampaio disse...

Cara Aspásia

Obrigado pela nota e, realmente, não me insurjo contra ela...!
Às vezes, os reajustes de construção deixam uns tempos fora do sítio e depois até dói ao ver a asneira feita!!

yulunga disse...

Bom dia, bom dia maralhal.

E um letreiro a dizer:
"Hoje há túbaros"

Fora-de-Lei disse...

TÚBAROS FRITOS À MODA DO RIBATEJO

Ingredientes:

alho: 3 dentes
azeite: 1 dl
limão: 2
pimenta: q.b.
sal: q.b.
salsa: 1 raminho
túbaros: 0,5 kg

Preparação:

Corte os túbaros em fatias grossas e leve-os a fritar em azeite numa frigideira, até corarem. Escorra-os muito bem num passador de rede, durante duas horas, sacudindo o escorredor de tempos a tempos. Corte as fatias em cubos e tempere com o sal, a pimenta e o sumo de dois limões, assim como os alhos picados e deixe marinar de uma noite para o dia seguinte. Frite os túbaros em azeite a ferver e decore com salsa picada.

AQUILES disse...

A capacidade que cada país tem de escolher mal é inimaginável. Depois aturam-nos.

Mas eu hoje estou de acordo total com o Noise em se formar um país novo. Se calhar os italianos também precisam.
Há pouco, na TSF, naqueles programas onde a malta bota faladura, ouvi alguém dizer que o estado devia auxiliar, ajudar as pessoas para deixar de fumar. PASSEI-ME.
Tá tudo burro? O estado tem de tratar de tudo ao cidadão? Até do controlo da vontade? Passei-me. Deixei de fumar há 16 anos e não fui pedir nada ao estado, nem para me devovlver os impostos sobre o tabaco que paguei. Somos um povo imbecil? Eu já começo a duvidar de tudo. HELP

Fora-de-Lei disse...

Concurso de coglioni

Era um francês, um inglês e um português.

Entra o francês, um grande matulão. Baixa as calças e as cuecas, puxa da “tomatada”, põs-os em cima de uma balança e... 3 Kg. A assistência delirou com tamanho feito.

Entra depois o inglês. Ainda mais calmeirão. Um autêntico gigante. Até assustava. Prepara-se para a pesagem do “abono de família” e... 5 Kg. O estádio quase vinha abaixo.

Por fim, entra o português. Bimbo todos os dias. Enfezado e atarrecado. O público ri-se da sua fraca figura e espera que o português faça algo mas... nada. Este limita-se a mostrar-lhes uma santola. Da bancada partem assobios e apupos.

Até que, questionado pelo júri, o português responde:

- Calma aí... isto é apenas um “chato”. Os “coglioni” vêm ali atrás numa carroça !

Fora-de-Lei disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
lobices disse...

...Zappatero está no poder porque após o 11 de Março uma sms circulou por toda a Espanha e deu resultado
...pode ser que aconteça o mesmo em Itália
...já agora, não seria de utilizar aqui, neste País, a mesma técnica para certas coisas?

Fora-de-Lei disse...

lobices 3:50 PM

Até hoje, aqui em Portugal, as SMS só serviram para mobilizar os membros das claques dos clubes de futebol para baterem nos respectivos treinadores, como já ia acontecendo com o Peseiro (SCP) e com o Adriaanse (FCP). Quem sabe se não virão ainda a ser utilizadas para bater no Koemman (SLB)...

Para pôr em causa outro tipo de poderes, duvido. Isso é coisa para espanhóis e italianos. Nós, portugueses, é mais bolos...

Anaritababy disse...

K bom ter dado com o Blog de kem admiro tanto desde adolescente.Foi uma pessoa importante na minha sexualidade, salvo seja, :D
Vou andar por aki e fazer umas visitas a este blog.
Bjos e bom fim de semana.

andorinha disse...

Boa tarde.

Mais uma vez a malfadada política, melhor dizendo, todo o folclore que gira à volta dela.
Enquanto os eleitores estiverem distraídos com os "coglioni", não discutem o que é relevante.
E caem na esparrela...

Aquiles (3.15)
Estive a ler os teus comentários e do Noise no post anterior e se pensarem em formar um país novo, eu alinho.:)))
Este já não tem salvação.
E o Estado deve ajudar as pessoas a deixar de fumar???????!!!!!!!!
É anedótico.

CêTê disse...

Já decidi: hoje vou fazer TÚBAROS FRITOS À MODA DO RIBATEJO


LOOOOOOOOL

Fora-de-Lei disse...

andorinha 5:30 PM

"E o Estado deve ajudar as pessoas a deixar de fumar ?! É anedótico."

Mas, no entanto, não achas anedótico que o Estado ajude os gays a poder casar entre si e adoptar criancinhas... E como ? Legislando nesse sentido, não é ?! E porque não és igualmente generosa com os fumadores ?

Andorinha, um pouco à semelhança da droga, acho que a dependência do tabaco é uma questão que pode ser encarada como um problema de saúde pública.

Assim, o Estado pode e deve ajudar. E como ? Por exemplo, comparticipando os medicamentos que ajudam as pessoas a deixar de fumar. Tão simples como isso.

Será assim tão descabido / anedótico ? Acho que não. E, além disso, é capaz de ficar bem mais barato do que tratar as doenças tramadas que resultam dos hábitos tabagistas.

andorinha disse...

Fora de lei (5.51)

Deixa os gays e as criancinhas de fora porque não têm nada a ver com isto.
Claro que a dependência do tabaco é um problema de saúde pública, afecta-nos a todos, isso não é passível de discussão.
Comparticipação nos medicamentos? Tudo bem, outra ajuda não vejo qual. Os cidadãos têm de ser responsabilizados pelas opções que fazem, se fizeram a opção de fumar, que assumam as consequências.
E não compares com as drogas.
O meu pai fumou uma vida inteira, tem hoje 86 anos e há quinze que deixou de fumar sem ajuda do estado, a força de vontade foi o bastante.

Maite disse...

Isto não tem nada a ver com o post.
Até porque nem m'apetece falar desse tal senhor.
Professor acabei de comprar o seu livro "O Tempo dos Espelhos". Imagine que quando fui à livraria ainda não o tinham. Mas sabe como é hoje em dia...os livreiros recorrendo às tecnologias dão-nos logo um relatório minucioso de onde poderão ser encontrados os livros. "Nesta livraria há n livros e naquela há outros n livros." diz-me ele. Estava disposta a dirigir-me a uma dessas que ele indicou mas como tinha os meus sobrinhos comigo e tinhamos combinado ir ver a Idade do Gelo II, fomos ao cinema. No final do cinema não sei "porque carga de água" voltei a entrar na livraria e surpresa das surpresas...o seu livro já estava em cima do balcão. O livreiro, quando me viu, sorriu e apontou para o livro. "Já está cá". Respondi-lhe com um sorriso.
Gosto da capa, cores suaves, as imagens, o reflexo uma da outra como num espelho. Bonita, Cantelães à noite. Imagino que a outra imagem do Professor com os netos, Gaspar e o... (não sei o nome, lamento) também seja em Cantelães. Já comecei a ler...e hoje fico por aqui.

Boa tarde para si

a disse...

Fumar, antes de ser uma dependência é uma opção. Há pessoas que não querem deixar de fumar, e eu acho que têm todo o direito a isso.
Chateia-me imenso a hipocrisia que existe à volta do tabaco, que é tão prejudicial, e que mata e que faz mal, etc... E que agora vai ser proibido (como já é em Espanha e na Itália) fumar em locais públicos fechados. Se eu fumar 20 cigarros e for para a rua, aseguir, não faço mal a ninguém e não estou "alterada". Se eu beber 20 imperiais, já não posso dizer o mesmo, o álcool faz muito pior que o tabaco e a dependência deste é muito mais perigosa que a do tabaco, até porque há pessoas que são dependentes e não sabem!

Quanto ao Berlusconi, desde que vi (em itália) o cartaz dele, que é ele com um ar sorridente, com "forza italia" ao lado e por baixo "La sinistra dice che tutto va male, lasciamola perdere"...esse homem, não existe, eu acho surreal como é que ele chegou ao poder...mas nós tb chegámos a ter o santana lopes como 1º ministro...

Fora-de-Lei disse...

andorinha 6:51 PM

"Comparticipação nos medicamentos? Tudo bem, outra ajuda não vejo qual."

Andorinha, mas quem é que falou noutro tipo de ajuda ? Até o CDS-PP, os principais paladinos do neo-liberalismo numa lógica sua de "menos Estado, melhor Estado", defende o seguinte:

"O CDS-PP propõe que o Estado apoie tratamentos anti-tabágicos, até a um limite máximo de duas tentativas ao longo da vida de cada fumador, ajudando verdadeiramente os fumadores a deixarem de sê-lo, através de tratamentos certificados pelo Ministério da Saúde, à semelhança do que já se passa noutros países da União Europeia.

Segundo o CDS-PP, mais importante do que estigmatizar ainda mais o fumador, é sensibilizar sempre mais a população para os malefícios causados no organismo humano pelo tabaco, explicando-os continuamente».

maloud disse...

Em Espanha pode fumar-se em bares e cafés desde que tenham a indicação visível que são para fumadores.

andorinha disse...

Fora de lei(11.37)
Falei na comparticipação nos medicamentos, mas já com muitas reticências. Pois se há doenças em que as pessoas não podem prescindir de certos medicamentos e estes não são comparticipados...vai-se comparticipar os dos fumadores?
Digo-te já: sou totalmente a favor da proibição de se fumar em qualquer recinto fechado.
Os fumadores têm direitos, logicamente ( tenho amigos fumadores e não deixo de ser amiga por isso),mas eu também tenho.
Ser fumadora passiva e correr o risco de vir a ter cancro no pulmão não é uma perspectiva entusiasmante.
E há ambientes em que dificilmente consigo estar por causa do fumo.

Nuno Furtado disse...

nós temos o sr Jardim eles têm o Berlusconi. Dois mafiosos que só dizem barbaridades, que alguns protestam ineficazmente e outros assistem impavida e serenamente. É assim o mundo da política. O futuro só pode ser melhor , ou não?!

Lusco_Fusco disse...

Não faltam Berlusconi's... parecem febre sede de poder. E esta febre, para que não fomos alertados, é mais grave que gripe das aves. Mata, mas se não matar mói...
Tem a faculdade de aparecer com caras aparentemente inofensivas que se vão revelando com o desfolhar dos dias. O que parece a salvação acaba "in status quo ante", se não piorar...
Não há milagres!
O Berlusconi ainda é desbocado. Os nossos políticos, não são médicos, e passam-nos “atestados” todos os dias...
Político, é POLÍTICO!
Não haverá antídoto?
Matam mais os políticos com medidas que tomam, que o próprio tabaco. Mortes silenciosas... mas visíveis. Basta olhar as zonas verdes... Só árvores mortas pela poluição política.
É a febre!!!!
MJ

Lusco_Fusco disse...

Cêtê
Respondi no post anterior.
MJ

Lusco_Fusco disse...

Todos temos conhecimento dos malefícios do tabaco. Também era óptimo que fizessem alertas e nos dessem, como do tabaco, uma radiografia do monóxido de carbono ambiental e as suas consequências na saúde pública. Se fizessem estatísticas veríamos que grande parte do fumo que inalamos no meio ambiente é um dos factores fundamentais das doenças respiratórias, senão o fundamental.
SE os resultados dessa radiografia apontasse para o pior e proibissem automobilistas de usarem automóveis todos os dias ou algumas horas que fosse, não me parece que muitos de nós cumprisse. Aqui somos todos activos/passivos e ninguém reclama.

lobices disse...

...comecei a fumar aos 15... depressa me viciei e passei a fumar 2 maços diários... depois da tropa veio o vício do café e cheguei à fase da média diária de cerca de 8 bicas... fumei durante 27 anos... aos 43 a 18 de Abril de 1988, tive um AVC que me provocou a cegueira da vista esquerda... o susto demorou 33 horas até que tudo voltou mais ou menos ao normal... mas nunca mais fiquei muito bem da vista...
...vai fazer agora 18 anos que não fumo...
...no entanto, entendo perfeitamente os fumadores e não me aflige estar no meio de quem fuma... cada um é livre de se matar da forma que quiser... estar vivo é uma forma de caminhar para a morte...
...bom fds

lobices disse...

...quanto ao Berlusconi, ontem na Dois esteve a dar um documentário sobre a vida dele... fiquei com a impressão que ele é um déspota e que tem a mania que é bom e que tem o direito de mandar em tudo
...espero bem que os italianos saibam escolher o caminho

Julio Machado Vaz disse...

Maite,
É o meu Tiago:). Podia ser, mas não - a fotografia é no Alentejo.

alfinete de peito disse...

Coglione? Mas isso é não é um insulto, pode até ser um elogio! É que os coglione, na sua essência são...produtivos ;)

Forte abraço dos Alfinetes!

Angie disse...

O Berlusconi é uma criatura simplesmente horrível, está fora de questão qualquer polémica sobre o assunto.
Mas a história não tem tanta piada como isso...desde que soube por 1 italiano radicado cá há uns 30 anos que "coglioni" é de facto o termo calão para os genitais (parecido com o nosso) mas também para "estúpido".
Claro que não iliba nem 1 bocadinho o Sr. Berlusconi da sua prática (e da sua verve) anti-democrática, mas sempre diminui o grau atingido na escala da grosseria.

Maite disse...

Professor
Então é o Tiago e o Gaspar, por esta ordem...na fotografia :)
Tem razão...só pode ser o Alentejo...Que distraida eu sou!!!...Imagino que na Serra da Cabreira não haja montados de sobreiros como se vê na foto.

Boa tarde

Isa disse...

E não é que "os" tiveram?

Parece-me é que só mudam as moscas...