sexta-feira, abril 28, 2006

Sexta à noite, depois de uma semana frenética.

Por fim, Cantelães. Um céu inacreditável. O abraço da Mindinha, "ó senhor doutor, pregou-nos um susto!". Uma leve sensação de culpa para com os lisboetas, como de costume trataram-me com um carinho extraordinário. A satisfação por saber que fui o pretexto para os murcónicos se juntarem de novo. O fascínio por esta parolice portuguesa que enche os telejornais com agradecimentos a Scolari por não ter aceite um convite dos ingleses para integrar a "short list" de potenciais seleccionadores. A melancolia por ver os bispos portugueses definirem a "boa" sexualidade, que justifica o "mal menor" do preservativo, como exclusiva do casamento heterossexual e monogâmico. As outras são perversas? O preservativo é aceitável para os que entram no casamento já seropositivos ou também para os que se infectam depois e não foram tão monogâmicos como isso? O espanto perante as vozes maravilhadas pelo discurso forçosamente consensual do Presidente da República. Pois esperavam assim tão pouco dele? O silêncio interrompido pelo regato. As árvores cortadas do outro lado que preocupam o casadaponte. Como será Turio dentro de cinco anos? Que luzes abafarão os meus candeeeiros solares?
Por fim, Cantelães. Até ao fim, como disse a Teresa Martins Marques. Obrigado, maralhal.

32 comentários:

moon disse...

De novo a tranquilidade... Tanto melhor!
Bom fim de semana

Aspásia disse...

Prof.

Agora é aproveitar para descansar e dar uns passeios a pé por esses bons ares e este solzinho... veja lá, não se ponha a trabalhar no 1º de Maio... E também foi bom revê-lo ao vivo depois de 11 anos, no lançamento de "Muros" aqui em Lx-City!

Beijinhos e bom fds

andorinha disse...

Júlio,
Uma semana frenética, mas altamente gratificante, diga lá.:)
Tão bom regressar ao seu refúgio e receber os abraços de gente que se preocupa e que gosta de si.
Agora saboreie o silêncio interrompido pelo regato...
E com um fim-de-semana prolongado, ainda por cima.

Fique bem.:)
Um beijinho

Ameninadalua disse...

Boa noite professor!

Então finalmente já está a salvo! :)

Isto de ter de contactar o mundo tem os seus quês!... muitas vezes é bem preferível o aconchego da nossa propria solidão...mas só às vezes :)))

Gostei muito de o ver por cá e principalmente pelas razões que o fizeram cá vir

Beijinhos e muito obrigado

Fora-de-Lei disse...

"Por fim, Cantelães. Um céu inacreditável."

Será um céu como o de Lisboa ? Como eu nunca vi no Mundo ? Permita-me que duvide. Mas eu sei... é o seu Céu. Paredes de Coura em diferido, não é ?!


"Uma leve sensação de culpa para com os lisboetas, como de costume trataram-me com um carinho extraordinário."

Mas quem é que disse que a malta de Lisboa não gosta dos tripeiros ? E então quando eles são benfiquistas, vai lá, vai... ;-))


"A melancolia por ver os bispos portugueses definirem a "boa" sexualidade, que justifica o "mal menor" do preservativo..."

Um passo em frente, dois atrás... Melhor que nada !


"O espanto perante as vozes maravilhadas pelo discurso forçosamente consensual do Presidente da República."

É verdade... muitos "opinadores" da nossa praça não passam de uma cambada de provincianos.

Lusco_Fusco disse...

Boa noite!
Que bom que correu tudo bem e que a apresentação do livro teve o destaque merecido.
Quanto ao divertimento dos murcónicos,era de prever :))) Com o Noise por perto ninguém fica triste :o)

Professor
Descanso merecido. Depois da agitação pode desfrutar desse silêncio borbulhado pelo rio e pelo canto envergonhado do cuco.
Perco-me nessa serra em caminhos de cabras e muitas vezes me serve de guia o rio ;-) (Terça foi um desses dias. Árvores caídas piso de pedregulhos "tadinhada minha chafarica", leva cada tareia…)
A preocupação de Professor também é minha (as árvores e a máquina) para não falar no curso do rio... Aquilo será para quê?!
Hummm vou ter de investigar... ;-)
Um abraço e bom recarregar de baterias
MJ

Lusco_Fusco disse...

Vou ser boazinha e dar um cheirinho da serra ao nossos murcónicos na minha imagem :)

mtc disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
benalaxander04641611 disse...

Are you stuck in a job that is leading you on the path to no where?
We can help you obtain a College Degree with classes, books, and exams
Get a Genuine College Degree in 2 Weeks!
Well now you can get them!

Call this number now 24 hours a day 7 days a week (413) 208-3069

Get these Degrees NOW!!!

BA, BSc, MA, MSc, MBA, PHD,

Within 2 weeks!
No Study Required!
100% Verifiable

Call this number now 24 hours a day 7 days a week (413) 208-3069

These are real, genuine, They are verifiable and student records and
transcripts are also available. This little known secret has been
kept quiet for years. The opportunity exists due to a legal loophole
allowing some established colleges to award degrees at their discretion.


With all of the attention that this news has been generating, I wouldn't
be surprised to see this loophole closed very soon

Get yours now, you will thank me later
Call this number now (413) 208-3069
We accept calls 24 hours a day 7 days a week.

mtc disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
yulunga disse...

Boa noite maralhal.

Lusco Fusco
Com o Noise por perto o Dr. podia ter deixado ser o alvo das atenções, não fossem as minhas biqueiradas a amansar o “bicho”.

Ahhhhhhhhh!
E antes que me esqueça, e porque não ficou nada escrito, o Dr. Murcon disse-me ao ouvido (porque nós temos sim estas intimidades) que na altura da Feira do Livro ESTÁ PROMETIDO um jantar em Lisboa com os “murcónicos lisboetas”.

Dr. Murcon
Uma coisa que o Dr. abordou, foi sobre o amor numa relação.
Quando as pessoas se separam, por variados motivos, mesmo existindo amor de parte a parte.
Fiquei com a sensação que o amor afinal tem um peso muito reduzido numa relação. Que pode até ser nulo.
Tudo o que disse e explicou tão convictamente é verdade e constatamos isso no dia-a-dia, o que me entristece.
Antes o amor tinha mais peso?
É um valor, se lhe podermos chamar assim, que se está a perder?
Afinal o que realmente tem peso numa relação amorosa? Que outros valores mais altos se levantam afinal?
A noção de amor altera-se com o tempo?
Continua a ser um sentimento?
É uma utopia?
Afinal o que é o amor?

yulunga disse...

se lhe pudermos...

yulunga disse...

Dr. Murcon

E depois do que ouvi ontem (algumas coisas não gostei)saliento isto do post: O silêncio interrompido pelo regato.
Posso-lhe desejar muitos regatos nos seus silêncios?

Os japoneses nos seus jardins não usam água parada. Ela tem que estar sempre em movimento, porque ela é vida.
;-)

andorinha disse...

Yulunga,
Com tantas perguntas nem deixas o Dr. Murcon:) descansar.:)))
Intrometendo-me na conversa diria que as pessoas podem-se separar por terem projectos de vida diferentes, isto independentemente de continuarem a gostar do outro.
Isso não acontecia tanto há uns tempos atrás porque as mulheres se anulavam; esses tempos já lá vão, felizmente.

Angie disse...

"A melancolia por ver os bispos portugueses definirem a "boa" sexualidade, que justifica o "mal menor" do preservativo..."

- Professor: então?!!

Não lhe peço que seja optimista. Eu também nunca fui, em relação a nada.
(E agarro-me sempre àquela de que "um optimista é um pessimista mal informado"... que é certeira para calar os "sempre-em-pé-e-na-boa").

Mas para os Reverendissimos Bispos chegarem a esta "jurisprudência" oficial, imagine só o que já não vai nas secretarias da Santa Rota!!!
Isto é a "mera" lavazita que sai do cume do vulcão: lá por dentro o turbilhão é enorme, mas nós não vemos...
E a próxima erupção já trará materiais mais explosivos, verá: aposto que com algum enxofre à mistura...

É ridiculamente pouco, é evidente: mas é uma sinal de avanço (e quantas vezes não me pareceu que se regridia).
É para tomar simbolicamente, e não à letra (que remédio!) E para ler nas entrelinhas.

(Acho eu...que sou uma terrível pecadora tresmalhada do rebanho com uma curtição especial pelo pastor!)

mtc disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
mtc disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
yulunga disse...

mt-teresa

Só li há pouco. Boa descrição. Surreal aquela coisa "Operação Idosos". Não percebi onde se enquadrava, mas deve ser algum carro patrulha que tem um programa para idosos, como o da Escola Segura tem para crianças, e talvez estivesse ali por necessidade. Olha que nunca vi uma operação durante a semana com aquela envergadura. Uns 15-20 agentes?
Ali havia gato. Não era uma operação normal.

Claro que riste. Mas isso não é novidade. Lá está, filha de peixe...

yulunga disse...

Andorinha.
As dúvidas são do amor em geral. E tanto podia abdicar uma mulher como um homem.
Quando perguntei se mudava com o tempo, queria ouvir tudo menos isso. Ok, até era uam pouco assim, mas não queria uma resposta tão redutora.

b' disse...

there's no place like home

CêTê disse...

yulunga,

Por amor se "prende" o amor numa "gaiola" ou abre abre a porta daquela.
Por amor se entra nela.
Por amor, não se entra nela.

Um bom dia para todos.


(estou a adorar o seu livro, professor ;]- Será que não tendo eu próstata estou condenada à medíocre forma como escrevo? LOL-

É DE_LI_CI_O_SO!!!!

Quem ainda não comprou- toca a dar corda às sapatilhas! Não sabem o que estão a perder. ;]]]]]]]Sério, sério! Então o "negrito"LOOOOOOOOL

andorinha disse...

Bom dia.

Yulunga(3.10)
Essa foi uma das razões que me ocorreu e que eu acho que pode ser determinante para o facto de as pessoas se separarem apesar de ainda gostarem uma da outra.
Repara que já ontem escrevi "gostar" e não "amar", acho amar uma palavra muito forte.
Até hoje, na minha já longa:)vida nunca disse a nenhum homem "amo-te",precisamente pelo peso que a palavra acarreta para mim.
Por outro lado,as palavras têm o peso que têm, muitas vezes dizem-se e não significam nada, enquanto que as acções e as atitudes significam muito mais.
Mas estou a fugir à tua resposta, sorry!
As relações evoluem, claro, não se "ama" hoje como se "amava" há uns anos atrás, não estou a fazer juízos de valor, estou apenas a constatar um facto.
Os sentimentos é que importam, o nome que se lhes dá não importará assim tanto, mas isto digo eu a esta hora tão matutina!:)

E os homens abdicavam onde e quando???
Ai, Yulunga, sempre conciliadora.:)

B',(6.04)
You're absolutely right:)

Aspásia disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Aspásia disse...

Kalispera a todos!

Então já puseram os sonos em dia? Esses chás de jasmim...;)
Já viram esta?

Get these Degrees NOW!!!

BA, BSc, MA, MSc, MBA, PHD,

Within 2 weeks!
No Study Required!
100% Verifiable


Eu vou já aproveitar para tirar um BA em Psicografia do Sânscrito-Aramaico, um MSc em Neurofisiologia Quântica e um PHD em Proto-Sexologia Sideral (é quando, na primeira vez... se vêem as estrelas!) ;)))
E sem ter que marrar!!! Isto é bué da fixe!!!

Aproveitem também!!;>>>> Depois digam os Cursos que vão tirar!!!

Bjinhos sabáticos...

yulunga disse...

Andorinha

Mas eu falava mesmo de amar e não só de gostar.
Gostei de todos os meus cães, gosto de todas as minhas roupas. gosto de alguns vizinhos, gosto de tanta coisa.

Não sou ninguém para te dar conselhos, mas acho que não deves morrer sem o dizer.
Dizê-lo é tão bom como senti-lo.

Aspásia disse...

Yulunga
1.27 am

Afinal o que é o amor?

Eis a grande questão!!! O Amor se calhar não se pode definir no diccionário... só se pode sentir, não se pode (d)escrever... haverá tantas "definições" quantos os seres humanos no planeta! Enfim, é subjectivo...

Por isso o programa da Antena1 do Prof. se chama "O Amor é..."

Bjs até logo

yulunga disse...

Essas definições de amor muito usadas na poesia, por vezes irritam-me tanto…

Sabes aquele cheiro do hálito dos cães bebés? A leite? Adoro!
É assim que gosto de sentir os sentimentos; com cheiro a hálito de cão bébé.
Acho que ainda sou muito inocente.
A psicanálise é cara, não é?

Aspásia disse...

Cara Yulunga... acho que é caríssima!!!

Talvez se pedisses uma cunhazita ao Prof.... mas afinal. que bom sentires-te inocente!!! para quê psicanálises só por isso... ter um cãozito bebé ao colo deve valer mais que umas hora de psicanálise, afinal... agora percebo a foto do Mutley!
Eu prefiro gatos mas gosto de todos os animais, até já apanhei aqui em casa, viva, uma osga bebé e deitei-a para umas ervas para não a matar... outro dia também salvei um escaravelho de ser pisado ou comido por um cão... em tempos protegia vários gatos vadios, enfim, não tenho bichos (de estimação!) em casa mas lá vou fazendo o que posso...

Bem tenho de ir beber um cafezito com uns amigos...

Bjinhos até...

andorinha disse...

Yulunga (5.34)

Tu massacras-me, rapariga.:)))
Eu referi que nunca disse "amo-te", mas sem qualquer mágoa e sei que muito dificilmente alguma vez irei dizer, não faz o meu género:)
"Dizê-lo é tão bom como senti-lo".
Acredito que seja, mas nunca vou dizer uma coisa que não sinto, aí a palavra não teria qualquer significado. Como te disse, para mim é uma palavra "pesada" e que não gosto de usar.
As pessoas (neste caso os homens) vêem se os "amo" pelas minhas atitudes, as palavras nem sempre são necessárias. Os sentimentos é que importam e não propriamente o verbo que se utiliza para os expresssar.

Não venhas com comparações com cães, gatos, vizinhos...tás maluca?:))))))))

Concordo com a Aspásia, o amor não se pode definir, sente-se e cada pessoa o sentirá à sua maneira.
Tenho dito:)

noiseformind disse...

Boss, algumas considerações:

1- Tava em Fátima em retiro e oração quando soube da apresentação do livro. Lembrando-me do repasto que nos foi oferecido em Matosinhos no fim da apresentação tripeira achei que podia, pela módica quantia de 10 euros, ter um repasto à tua custa, do teu editar ou da FNAC (repasto que, com uma tupperwarezitos, se poderia prolongar pelo fds fora). Nisso fiquei bastante desiludido e não sei pq é que tanta gente mora em Lisboa, se é aqui no Norte que ainda existem as borlas que fazem do nosso país um sítio tolerável para viver ; )))))))))

2- Imagino que a primeira fila estivesse reservada para alguém mas suponho que fossem pessoas mais educadas que os murcónicos que a ocuparam alarvemente ; )))) pela educação dessas pessoas que as fez não reclamarem os seus lugares, o meu obrigado ; ))))))))

3- Não resisti a fazer-te aquela pergunta pq realmente penso ser um dos dilemas construtores da grande desilusão em relação ao seu Romantismo que irá tomar conta da nossa sociedade nos próximos anos (os tais 45 anos de atraso, mas mais vale tarde do que depois de os espanhóis terem tomado conta disto). O Romantismo é uma construção maioritariamente feita sobre o passado e vai tolhendo os membros ás pessoas que vão dizendo que estão a ficar mais "exigentes" ao mesmo tempo que deixam de ter capacidadades para se ligarem a outras pessoas. ; ))))))))))

4- EM MATOSINHOS VIA-SE A PERNOCA!!!!!!!!! LOOOOOOOOOOOOOOOOOOL LOOOOOOOOOOOOOOOOL LOOOOOOOOOOOOOOOOOOL LOOOOOOOOOOOOOOOOOOL LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL (para grande desilusão da Yullie ; )))))))))) )

5- Mais mulheres (e de uma insufismável qualidade!!!!!!!!!!!!!!!!) deu origem a uma apresentação mais intimista e mais efusiva e emocionada do livro (não dava para as importar para Matosinhos a semana passada? :))))) ). O testemunho final da Lys foi fantástico e de uma emotividade nada desapropriada. Quando se fala de livros fala-se de paixão senão não se escreviam livros como O Tempo dos Espelhos.

6- Em relação aos meus irmãos em Jú, a fé é grande e profunda e resta-nos evangelizar os descrentes ; ))))))))))

7- Lamento não ter tido tempo para mais orações junto de vós. Fui chamado de urgência para um exorcismo num convento nos arredores de Lisboa à última da hora e sabeis que acima de tudo sou um cristão que vive plenamento o operariado a que a Santa Madre Igreja nos designa...

8- FDL, o sector "Sopranos" da família murcónica não se esquecerá da tua traição. Então chegas lá e bazas sem dizer nada? Isso faz-se? ; )))))))))))))))))))))))))) basta olhar para mim para perceber que por mais feias que as pessoas sejam são sempre bem-vindas ; ))))

9- Anjo-da-lei. Tal como a Mangualdense aqui em Matosinhos ficou bem claro que o acaso ainda é a melhor das formas de a gente boa se juntar. Sê benvindo à família ; )))))))))))

10- Não acredito que os livro sejam o melhor amigo dos homens a seguir ás mulheres. Até pq os homens mostram à saciedade não serem capazes de ser amigos das mulheres, com as tais honrosas excepções ; )))))))))))) que convém sempre salientar para isto não ser uma desgraça total ; )))))))))))

11- Parabéns à Texto Editora por ser uma empresa de equal employment e não descriminar aqueles que, como eu, sofrem de hiper-trofia hemisférica ao nível da cintura ; ))))))))

E agora, uma breve reflexão:

Começa a ser norma que, mesmo aqueles que não partilham a presença regular aqui no nosso local de culto, acabem por ter junto de nós a irmanação como se fôssemos todos particípios da mesma fá à muito. Em conversas com ameninadalua e com a Andorinha, tenho ressalvado este estranho fenómeno. Dou o exemplo extremo quer da Mangualdense quer do Anjo da Lei. Tb a Dreamer foi logo mandada parar e sujeita a controlo de alcoolémia após algumas horas passadas em família connosco. Ou seja, juntos umas horas ficámos mais felizes e para o mundo ou estámos bêbados ou estámos alcoolizados. Mas podemos citar os casos da Moon e Sis, a Amélia, etc, etc ; )))))))) Não somos nunca muito, mas os que se chegam a nós acabam por vir por bem e isso fortifica-nos e destroi-nos. O nosso nro mantém-se constante (vejam bem que sem o Boss fomos sempre entre 9 e 11 em Lisboa) mas a alegria tb ; ))))))))) e essa alegria define o estado de Murconicidade. Inteligentes o bastante para não nos levarmos demasiado a sério, disponíveis o suficiente para abrir a outros os nossos pensamentos sobre o mundo. Até ao fim, como dizia a Lys ; )))))))))))

maria disse...

de vez em quando passso por aqui...umas vezes, mando uns dichotes outras fico caladinha, mas gosto sempre da sua escrita e tenho alguma empatia com as reflexões que vai fazendo. Hoje ... é mesmo por causa da Teresa e pelas "leituras poliédricas" que aprendi com ela.
E como dizia o Vinicius...infinito enquanto dure.
Desejo-lhe dias descansados em Cantelães, por mim, volto hoje à minha planície, onde o céu lhe garanto, é melhor que nenhum outro. :-))
Bom dia
maria

CêTê disse...

Mas o que têm a menina Maria?
Hummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm... pareceu-me distante e um pouquito triste? O que não fez ou fez, professor?

"just k..." ;P


P.S. (Liiiiiiivra! ENTENDA-SE Pós Escriptum)
Ainda a propósito do seu livro: imagino o que lhe deve doer e o que se deve divertir enquanto escreve!;] Imagino-lhe as expressões...
Sabe acho que a hipocondria, em determinados contextos, é um indicador do profundo conhecimento do corpo.
P.S.- não se ocupe a dar-me troco porque eu aqui escrevo (salvo qd me apetece provocar e implicar) para os meus botões! chuack