segunda-feira, maio 14, 2007

Eu não digo? E prevenção adequada para este grupo? (Sabe Deus para os outros...).

VIH/Sida: Tema em Congresso
Um em oito infectados tem mais de 50 anos
Baía Reis

Uma investigação dos HUC – Hospitais da Universidade de Coimbra revela que uma em cada oito pessoas infectada com o Vírus da Imunodeficiência Adquirida (VIH) tem mais de 50 anos de idade.

A 31 de Dezembro do ano passado, os casos de notificados de infecção VIH/Sida no nosso País eram 30366: cerca de 12,4 por cento incluem pessoas acima dos 50 anos de idade. Nos países desenvolvidos, os idosos são o grupo etário onde se verifica uma maior incidência dos casos e a via sexual é a principal forma de contágio.

“Há uma falsa crença dos clínicos de que os idosos não apresentam uma vida sexual activa”, alerta António Meliço Silvestre, director do Departamento de Doenças Infecciosas dos HUC, salientando que muitas doenças crónicas do processo de envelhecimento mascaram os sintomas da Sida e induzem um diagnóstico errado ou inconclusivo”.

Os dados serão apresentados em pormenor no Congresso “Pandemias na Era da Globalização”, que terá lugar em Aveiro, na próxima quinta-feira.

17 comentários:

Fora-de-Lei disse...

Não acho que a notícia seja propriamente uma surpresa. Na realidade, a "velharia" (50-60 anos) é um dos maiores - senão mesmo o maior - segmento de mercado dos diferentes eixos de negócio que giram em torno da prostituição.

thorazine disse...

Eu acredito que com a regulamentação da prostituição assim como o aumento da troca de seringas iria-se fazer verdadeira prevenção tanto para este como para outros grupos.

moon disse...

Não sabia que aos 50 anos se era considerado idoso. Pensei que isso era mais lá para os 70, enfim...

De acordo com o FDL.
São muitos os homens de meia idade que frequentam as prostitutas pelo menos é o que dizem as "estatísticas" (todo mundo sabe mas oficialmente parece não haver dados). Talvez tenham começado ainda jovens e tenham mantido esse hábito durante toda a vida. Afinal de contas era suposto as esposas não fazerem determinadas coisas ou não fossem elas quem beijava os seus filhos...:)
E se antes se habilitavam a levar para casa uma sífilis ou gonorreia agora a coisa é mais complicada: uma sentença de morte. Mas parece que apesar de tudo alguns preferem arriscar atendendo à idade que têm e ao tempo de incubação da doença(cerca de 10 anos). Estou a falar do assunto com um certo conhecimento por contactar frequentemente com enfermeiras(os) que não revelando identidades de modo algum, vão falando, no entanto, de casos concretos (alguns acompanhados de perto nos CAD).
No fundo os casos estão referenciados não há é (penso eu) vontade politica de implementar e arrancar de vez com uma educação sexual séria com vista à prevenção de situações que não vão deixar de existir por si só.
E não adianta fazer de avestruz a ver se a coisa passa porque a sexualidade responsável cabe a cada um e creio que quanto maior for a informação, maior será a possibilidade de a viver em pleno.

andorinha disse...

"Há uma falsa crença dos clínicos de que os idosos não apresentam uma vida sexual activa..."

Os clínicos ainda continuam a pensar assim?
Deve-se então deduzir que clínicos com mais de 50 anos não têm vida sexual????!!!!!
Se é um facto que têm, não seria lógico que eles deduzissem que o comum dos cidadãos também tem?

Quanto ao resto, as pessoas têm informação e são responsáveis pela vida sexual que levam. Não se protegerem é a pior escolha possível.

P.S. A partir de que idade se é idoso? Tenho a mesma dúvida da Moon.
Idosa, eu????????????:)))
Já me chamaram muita coisa, mas isso não.:)
Lá para os 80 falamos...

Tangerina disse...

Eu queria saber qual o período de incubação do vírus.


Tangerina ignorante mas ansiosa por aprender:)

Fora-de-Lei disse...

Tangerina 2:10 AM

Qual o período de incubação do vírus ? Mas isso são perguntas que se façam ?!

Mãe&Advogada disse...

"Júlio Iglesias, pai pela oitava vez aos 63 anos..." :)
http://g1.globo.com/Noticias/0,,MUL32911-7085-8219,00.html

"O ator americano Michael Douglas, 62,..."
http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u70597.shtml

desde já me penitenciando por não saber como activar :) estes links,

qualquer uma destas Mulheres podia ter escolhido Homens com menos vinte ou trinta anos ! mas o certo é que Eles têm mais de 60 ...

Quanto à prevenção, acho que a forma mais eficaz de combater o contágio, é combater a doença... ainda não há formas seguras de evitar o contágio !

penelope disse...

E a culpa será mesmo, sempre, das prostitutas? Ou será da maior liberdade sexual que os seniores (sobretudo as mulheres maduras) têm agora? Nem todos os homens dessa faixa etária recorrem a prostitutas; há muitos que "pulam a cerca" com mulheres "respeitáveis" cujos maridos fazem a mesma coisa. E a bola de neve vai crescendo...

Mãe&Advogada disse...

Também acredito que seja mais isso ! Penelope !

Este perigo não reside só nos " grupos de risco ";

ele reside, essencialmente, " nos comportamentos de risco " !

E estes comportamentos, são cada vez menos exclusivos dos chamados "grupos de risco" -

nos quais, as pessoas tendem - de resto - a preocupar-se mais com a prevenção,

do que as pessoas que se julgam a salvo... só porque se movimentam em " circuitos " alegada ou presumivelmente, mais seguros !

Tangerina disse...

fora-de-lei 10.01 AM

São. Tu não sabes é respomder, ora!
(tou a ter um coiso, pá, um déjà vu).

Bj citrus:)

Sirk disse...

De facto, todo o cuidado é pouco.

Cristina Seabra disse...

Um trabalho aqui da Lusa Atenas...HUC...sim senhor...não me surpreende essa conclusão. Também acho importante atentar na questão dos comportamentos de risco do comum cidadão.
Durante a minha "permanência" num site, supostamente de amizade (depois apercebi-me que a motivação dos indivíduos só numa ínfima percentagem era de facto fazer amizades)- homens de várias faixas etárias, independentemente do estado civil, dos vintes aos sessentas, regularmente ali estão pendurados, "pescando" o que vem à rede-desde que agrade (pelo menos foi o que me "confessaram" alguns). Curiosamente muita gente admite buscar relações "casuais" e "sexuais". Até aí cada um sabe de si- a questão é que houve quem referisse que não usava preservativo (!). Também soube de um caso em que na mesma semana o mesmo indivíduo tinha supostamente 3-4 parceiras em diferentes regiões geográficas do país (grande vitalidade não:)?). Se pensarmos que as pessoas com este tipo de comportamento vão mudando de parceiro ao longo do tempo parece-me muito grave. Talvez fosse interessante para os especialistas um estudo entrevistando pessoas que frequentam sites de "amizade" ou de "encontros amorosos", já que, sob anonimato, até talvez referissem factos que confirmam que há ainda muito a fazer no campo da prevenção. Já se sabe a responsabilidade parte de cada um, mas parece que há muito comportamento de risco por aí e justamente nos cinquentas e mais -que afinal nem são idosos!

yulunga disse...

Bom dia maralhal.
Eu quando mandar faço logo uma alteração no dicionário de lingua portuguesa.
A palavra idoso passará a ter o actual significado da palavra morto :-)

Filomena disse...

Aqui há uns tempos fiz um “resumo” para o meu filho adolescente ler. A maior parte veio daqui http://www.aidsportugal.com e também lhe mostrei o site.
Tentei resumir de uma forma simples algumas ideias que queria que ele tivesse presentes.
Aqui vão:

A sida não atinge grupos.
A sida pode atingir qualquer elemento da população.
Qualquer pessoa pode ser infectada sem dar por isso. A doença tem um período de evolução de mais ou menos 8 a 10 anos, sem que o infectado sinta qualquer queixa (por isso se diz que é uma evolução “silenciosa”). Durante todo este tempo, a pessoa infectada pode infectar todos aqueles com quem tiver contactos sexuais, sem o saber.
A prevenção é a única “cura”. Isto é, cabe a cada um de nós prevenir-se contra a doença, evitando comportamentos que todos sabemos ser de risco.

É claro que a partir daqui já ele fez mais perguntas, fundamental mesmo é falar-se disso. Sem medos!

andorinha disse...

Penelope,

Não há nenhum mal em pular a cerca desde que se tenha cuidado com o arame farpado:))))

CêTê disse...

(lOOOOL SRIK- Vá deita-te no sofá ;])


Prof- é então uma geração à rasca!;]

Sirk disse...

Não é SRIK, pá. Vê-se logo que não percebes nada de transformações geométricas ;). Já cuscar, não vale fingir, eu sei que gostas. Não o faças é a comer gelado.
|_OOOooo...oooOOO_|