domingo, maio 13, 2007

A propósito de mãos esburacadas:).

esperei por ti em todos os lugares errados
- a quem pedir agora explicações?


Alice Vieira, Dois corpos tombando na água.

33 comentários:

CêTê disse...

A Einstein? ;]

"What the Bleep Do We Know!?" ;]- quem já viu?


Boa semana.

deeper disse...

através do teu coração passou um barco
que não pára de seguir sem ti o seu caminho

Sophia Mello Breyner, navegações

yulunga disse...

Bom dia maralhal.
Ao fabricante da bússola, desde que não seja chinês.
Se não surtir efeito recorra à DECO :-)

CêTê disse...

Já cá canta o "O cemitério dos barcos sem nome".;] mas ainda se impõem outras leituras!;[

thorazine disse...

"What the Bleep Do We Know!?"

Cêtê, muito bom..! :)
Mas já há muitas teorias da conspiração em relação a este documentário..

http://skeptico.blogs.com/skeptico/2005/04/what_the_bleep_.html

(O que mais gostei foi o impacto das emoções na água!!:)

thorazine disse...

Lugares...na mente!, suponho. Não consigo ver vantagens em lugares físicos..mas a cegueira também me atinge!

andorinha disse...

Boa tarde.

A ninguém. Deve é ter maior sentido de orientação para a próxima:)))))))

Gostei muito da citação da Sophia trazida aqui pela Deeper.

CêTê disse...

Throra,;]
Matrix TB não passa de ficção e não é por isso que deixa de ser extraordinário ao revelar outras dimensões até à altura não equacionadas. ;]

Sirk disse...

Certamente, esperou nos lugares onde gostaria de o encontrar. Seguinto, porventura, as suas preferências e não as do procurado.
Se a memória não me falha, John Forbes Nash demonstrou cientificamente os motivos para tais desencontros.

Se estiver a cometer alguma incongruência, avisem, por favor. É que fico sempre perturbada com a vitória do...enfim!, é a vida.
:\

Laura disse...

Explicações?
A nós próprios, pois claro.:):)

E depois ao psi se o poço for muito fundo...

E tudo porque o GPS faz o serviço todo por nós. Só não nos avisa quando voltamos aos mesmos lugares, ou quando estamos a passar por um um novo. Achamos que é assim porque alguém mandou pôr um sentido proibido a meio do caminho, nada demais...

CêTê disse...

Dizem que Deus tem dados viciados mas não joga com eles - empresta-os aos homens que O importunam. Alguns ficam cativos das inesperadas somas das faces voltadas para cima outros de outras faces ocultas. Esquecem-se de seguir pelas casas do tabuleiro da vida cruzando-se com os peões que perderam ou nunca encontraram. De todos teremos um pouco. ;]

Lifepassenger disse...

Fora do contexto mas em jeito de desabafo... O meu F.C.Porto lá se safou da terra do mobiliario e adiou para a ultima jornada todas as decisões. Ninguém descola, nem Benfica, nem Sporting, assim sim vale a pena ver Futebol...

JFR disse...

Continuam as mãos esburacadas. E tal, como no Cão Andaluz de Luís Buñuel (e Dali)- onde existiam umas mãos com buracos de onde saía tudo (incluindo pedaços de corpos)-,é tudo dificilmente explicável. Pelo menos para mim, que não sou psicanalista.

Entretanto:

Os lugares são sempre errados se a espera é definitiva. Nesse caso, a explicação estará em quem espera.

Isto anda muito surrealista.

A Menina da Lua disse...

JFR

"Os lugares são sempre errados se a espera é definitiva. Nesse caso, a explicação estará em quem espera."

Essa tambem é a minha opinião: ainda mais importante que os caminhos é caminhar mesmo que de vez enquando se vá ter a alguns lugares errados:))


Contudo a ideia aqui na frase parece-me ter mais a ver com o engano em que muitas vezes caímos; procuramos aquilo que na realidade não queremos pois o que queremos está muitas vezes em caminhos que nunca procurámos saber...

Surrealista e quase enigmático:)))

Mas deixe que até tem a sua graça!!

me disse...

...afinal não eras tu quem eu buscava.

Fora-de-Lei disse...

Há que pedir explicações ao tal Deus distraído, irónico, cruel, simplesmente invejoso ou... taralhoco.

MJ disse...

Esperou, talvez, pela pessoa errada...

JFR disse...

ameninadalua:

"... pois o que queremos está muitas vezes em caminhos que nunca procurámos saber..."

Continuando:

ou que nunca tivemos coragem de percorrer.

Pamina disse...

Acompanhando a falada onda surealo-enigmática:))

Associações num intervalo para o almoço

Apesar do que diz o Vladimir, waiting for no one em nowhere land is not a good thing to do, go ask Alice why she doesn’t live here anymore (talvez ainda abra um restaurante), navegar é preciso, wrong time, wrong place, again, the fault, dear Brutus, is (quase sempre) in ourselves, but, também não merece a pena martirizar-nos, it’s possible que a carris se tenha apenas esquecido de mudar a placa de lugar.

Não tomei nada, só aguinha do Fastio:).

Filomena disse...

Creio que não há lugares errados.
Aprendo sempre alguma coisa com todos os lugares e pessoas.
Impossível não agradecer aos lugares supostamente errados e às pessoas e lugares supostamente certos.

Trebor disse...

Mãos esburacadas nunca tinha ouvido... só mãos rotas.
Desencontros? Buracos negros.

Tangerina disse...

É uma questão de coordenadas.
Eu, aqui, sentada á tua espera. Tu lá, no outro lado do mundo sem saberes sequer que te espero e que não te reconheceria ainda que te visse.
As pessoas certas raramente se encontram. Pelo meio, há as outras todas em quem tropeçamos e convidamos para se sentar à mesa, no lugar que é do outro, do tal que está sempre do outro lado do mundo.

Admito que fiz um comentário obsceno por não ter a menor transparência mas é assim que estou hoje.

Ah, uma pergunta: Alguém me sabe dizer qual é a cor da amizades coloridas?

thorazine disse...

Um videozito de uma época engraçada:

http://www.youtube.com/watch?v=padFWnVac8Y

Como se alguém hoje em dia vingasse pela voz e não pelos dentes! :))

"Sometimes I feel like a motherless child.."

Fora-de-Lei disse...

tangerina 4:31 PM

"Alguém me sabe dizer qual é a cor da amizades coloridas?"

Isso são perguntas que se façam ?!

Tangerina disse...

Fora-de-lei 5:11PM


São. Tu não sabes é a resposta, ora! Fico a aguardar por gente elucidada:)

Aspásia disse...

Naturalmente estava no lugar certo mas à espera da pessoa errada... ça arrive...:(

Pamina

Concordo perifrasticamente com a elucubração paradigmática desse apotegma. :)

Tangerina

São brancas, pois como se sabe a cor branca é a "soma" das 7 cores do arcoíris. :)

Aspásia disse...

Yulunga

Vi hoje a tua resposta de há dias... ainda bem.

Beijinhos :)

Thorazine

O menino é um nostálgico dos tempos que não viveu... mas talvez ainda vá a tempo de apanhar a Time Machine...

;)

NARNIA disse...

Muita vez enquanto esperamos não vemos quem está ao nosso lado... pode ter sido o caso, e não existem lugares errados :)

A Menina da Lua disse...

Pamina:)))

De certeza? só mesmo água purinha?

Abordagem completamente surrealista mas não deixa de estar muito "in" ao tema:)))

Laura disse...

Aspásia

Acho que é mais isso que diz.
A pessoa errada. :):)
Porque o lugar é o que se pode ter... e além disso cheira-me que não é só 1 coordenada geográfica, também é...cultural (?)

CêTê disse...

;]

Tânger, talvez não lhe respondesse. Verbalmente pelo menos. Talvez lhe devolvesse o silêncio que o levou a questionar. Ou então, talvez equacionando um velho enigma jogasse... e lhe perguntasse: "Tu o que achas?"


PS- O livro é bom!;]

andorinha disse...

Boa noite.

Gostei sobretudo da ruminação obscena:) da Tangerina. Estou um bocado nesse comprimento de onda.

Quanto às amizades coloridas, que interessa a cor?
Quantas mais cambiantes tiver, melhor:)

Isso de estar no lugar certo à espera da pessoa errada...hum...não concordo muito.
Pelo menos enquanto estamos à espera, ela será a certa...ou então somos masoquistas:)

penelope disse...

Mais vale ser feliz gostando apenas da pessoa "certa" do que infeliz por amar a pessoa errada.