quarta-feira, maio 23, 2007

Mas não tínhamos descoberto...: o vitral da simplicidade!

Correcções


A vida parece-se com esses poemas
que brotam, a princípio, intermináveis,
retóricos, grandiosos e banais.

Depois vais corrigindo até deixá-los
no pouco que importa: nos dois versos
que dizem o que todos já sabemos.


Javier Salvago.

55 comentários:

andorinha disse...

Boa tarde.

Não sei se todas as vidas se parecem com esses poemas. Todas as generalizações são abusivas:)

Idealmente penso que deveria ser assim. Vai-se vivendo e vamo-nos libertando do acessório e passamos a valorizar mais o que realmente é importante. Às vezes é um percurso demorado e nem todos o fazem.
Há quem ao longo da vida vá fazendo precisamente o contrário, ou seja, "atafulhando" o poema de palavras intermináveis, retóricas e banais.

Portanto, quanto a mim, :) Javier Salvago deveria ter escrito: "A vida deveria parecer-se..."

Escrever o que escreveu parece-me demasisdo optimismo da parte dele.

P.S. Isto pode estar um bocado confuso, mas é a transcrição directa dos meus pensamentos ao ler o poema:)

gasolina disse...

Olá! Posso entrar?

Pois eu acho que Javier condensou com primor aquilo que é a vida: primeiro, os sonhos, os ideais, a luta, o ponto de vista; depois, com calma, amadurecido esse fruto jovem que sumarento se torna, abrimos os nossos olhos para o que pretendemos todos: a busca incessante da felicidade, do sorriso... talvez se deva ler um () a guardar a palavra "pouco".
Um abraço a todos.

maiaToRga disse...

"os dois versos
que dizem o que todos já sabemos."

A vida torna-se assim tão previsível?! Que visão aterradora...

andorinha disse...

Gasolina,
Não concordo:)
Em jovens já procuramos a felicidade e depois os sonhos, os ideais e a luta são exclusivos da juventude?
Para mim, essa é uma visão muito deprimente da vida.

Maiatorga,
Embora a vida seja um tanto ou quanto previsível, poderá haver tantos "dois versos" quantos os seres humanos.
Mas isto já sou eu a ruminar...:)

Marx disse...

Poema lindíssimo, de um autor que não conhecia. Tal como o “título” que o Prof. lá colocou. «O vitral da simplicidade». Que até poderia “corrigir” o original.

Andamos, consecutiva e, às vezes, simultaneamente, em busca do Graal, de vários Graal, que nos vão consumindo a atenção, nem sempre do que consideramos essencial. Do que vamos considerando essencial. Apuramento, ou depuração, só possível porque nos abalançamos à descoberta. E o que descobrimos, algures nessa aventura, mais ou menos atentos, é o tal «pouco que importa». Que nos importa. Os «dois versos que dizem o que todos já sabemos». Mas que, mesmo assim, só descobrimos porque, antes, tivemos de os escrever.

CêTê disse...

Melhor?-..;]
um silêncio,
um olhar
ou aquele tique. Aquela linguagem universal mas que tem um sotaque (ainda que mudo ;)) especial em quem conhecemos bem.

E nada fica por dizer.


Bons sonhos. ;]

Pamina disse...

Boa noite.

Quando li, lembrei-me da Bautista que tão bem definiu o que realmente importa no "Al cabo".

Em termos gerais, como diz a Gasolina, também acho bem "condensado" o que é o decorrer "normal" da vida. No entanto, não sei se com o passar dos anos atingimos verdadeiramente um estádio constante de sensatez. Penso que estamos sempre prontos a resvalar para a futilidade, para transformar as simples contrariedades em grandes tragédias. O ser humano é um bicho permanentemente insatisfeito e, por um lado, ainda bem que assim é ("o sonho comanda a vida"), mas julgo que, independentemente da idade, temos sempre a tendência para arranjar sarna para nos coçarmos, ou talvez melhor, para nos coçarmos sem sequer ter sarna.
O que penso que se vai normalmente apurando com o tempo são as escolhas, quando percebemos que não vamos ter o dito cujo para ler todos os livros, ver todos os filmes, ir a todos os lugares, estar com todas as pessoas.
É um equilíbrio difícil entre tranquilidade (por vezes a fronteira com a apatia é ténue) e força de viver. Isto é nome de telenovela rasca, não é?:) You know what I meant.

Aspásia disse...

EUGÉNIO DE ANDRADE QUIS REDUZIR NA SUA POESIA, A GORDURA DAS PALAVRAS.

PELOS VERSOS DE JAVIER SALVAGO, PARECE QUE ELE QUER REDUZIR, ATRAVÉS DA SUA (POESIA), A GORDURA DA VIDA.

CêTê disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Aspásia disse...

PAMINA

...O ser humano é um bicho permanentemente insatisfeito...

NEM TODOS!
SÓ OS QUE FOREM "INQUIETOS EM ESPÍRITO"...
OS MEDÍOCRES E OS POBRES "DE" ( NÃO "EM") ESPÍRITO COM POUCO SE SATISFAZEM... MENTALMENTE, CLARO...

PENSO EU DE QUE...

:)

Aspásia disse...

GASOLINA

EU SUPONHO Q PODE ENTRAR, DESDE QUE NÓS DESLIGUEMOS OS MOTORES... E NÃO SE FALA LUME...

APESAR DE Q JULGO QUE O PROF. TEM UMA MÁQUINA A DIESEL...

;)

Aspásia disse...

FAÇA LUME...

Aspásia disse...

CÊTÊ

ATÉ PARA SERMOS UM PAÍS DE BANANAS, PRECISAMOS DE AS IMPORTAR!... CARAMBA, É DE MAIS...

:[

moon disse...

"And in the end, the love you take is equal to the love you make"...

I guess... E é tudo o que realmente importa.

andorinha disse...

Cêtê,
Em sintonia total a propósito "daquele" assunto:)

JFR disse...

Há muitas vidas, talvez mais do que as outras, que não começam grandiosas (olhem-se os pobres), nem retóricas (pense-se no trabalho infantil), tão-pouco banais (vejam-se os deficientes). Daí que, durante o percurso, a necessidade, para essas vidas, seja acrescentar e não eliminar. Para ficar com o que lhes importa. Se possível mais do que dois versos. Para terminarem grandiosos.

CêTê disse...

Que fique esclarecido que fui eu quem apagou o meu comentário. De resto podem lê-lo no meu cantinho. Não foi por qq "cagufa" mas porque depois de o ler achei que estava a "desfeiar" o bonito post do professor e os restantes comentário.
De toda a forma li a tua resposta aspásia ;P

Desculpe, professor, às vezes até me esqueço que este espaço é seu. E sublinho a sua atitude de denunciar o caso.
bjnhs a todos

Carreira disse...

Criei um blogue de opinião que agora estou a divulgar.
Se tiver interesse, não deixe de fazer uma visita: http://www.cegueiralusa.blogspot.com/
Caso goste, por favor divulgue, pois pretende ser mais um espaço de discussão em busca de uma cidadania mais activa.
O meu muito obrigado.
Com os melhores cumprimentos,
José Carreira

Aspásia disse...

CêTÊ

"Que fique esclarecido que fui eu quem apagou o meu comentário."

ACHO Q ESSA DÚVIDA NÃO SE PORIA AQUI A NINGUÈM POIS A MSG DO BLOGGER, NESSES CASOS, DISTINGUE CLARA-MENTE ;) ENTRE APAGAMENTOS DO "AUTOR DO COMENTÁRIO" OU DO "ADMINISTRADOR DO BLOG".
A NÃO SER Q AQUI TIVESSE ENTRADO ALGUÉM COMPLETAMENTE "BLOGOVIRGEM"...
FOI APENAS UM REPARO...

;)

Idiota disse...

Eh Eh
Axo q deve ser mesmo de mim... ando sempre em busca desse dois versos que nunca sei quais são...lol

noiseformind disse...

Preciso a cadência do Autor: intermináveis, retóricos, grandiosos e banais. Mas não diz a malta no parídico momento que é “o milagre da vida”? Mmm… cheira-me a olhar infeliz sobre Obra feita por parte do Autor.

Em auxílio da minha teoria cá ficam dois pedacinhos de visões sobre a vida em momentos diferentes de dois poetas castelhanos diferentes:

Um apaixonado:

“Como somos la delgada
disolución de un secreto,
a poco que cede el alma
desborda la fuente de un sueño.”


Outro ponderando a valia dos seu viver para o futuro:

“Leer, leer, leer; ¿seré lectura
mañana también yo?
¿Seré mi creador, mi criatura,
seré lo que pasó?”

Mas o poema até me interessou, para ser sincero, por outros dois motivos: ser um valente teste de Rorschach ao leitor e convidar a um exercício minimalista de anti-Haiko. Se o Haiko são três linhas curtíssimas sobre sensações presentes já o poema convida a dois versos irresistivelmente pessoais. Uma tentação seria o Nascido a Tantos do Tantos e Morto a Tantos do Tantos. Dois versos significativos para tantos mas nunca primariamente para nós. Em crianças não fazemos ideia da importância da data de nascimento e em relação à data da morte, desde que não sejamos hipocondríacos ou como aquela senhora que comprou a campo à 20 anos, estamos tb safos ; ))))))

No fundo no fundo o Autor quer-nos como comparsas de um crime de presunção bastante comedido e portanto inocente: esquecer a ponte e as margens e concentrarmo-nos apenas e só na ideia de sermos ou não merecedores de carregarmos ao longo da ponte entre as margens a centelha da Vida.

Como Paulie perguntava num sonho ao falecido Big Pussy no episódio 15 da sexta série:

-Quando chegar a minha vez, diz-me, vou manter a cabeça erguida? ; )))

noiseformind disse...

E já agora não resisto à provocação. Acabando-se com o Lybrel a desculpa de estar no mênstruo ciclo como se desculparão no futuro as mulheres portuguesas aos seus parceiros para fuga elegante ao frete peniano? ; )))) um mistério que urge os sex-psis averiguar

A Menina da Lua disse...

Bom dia!

"Depois vais corrigindo até deixá-los
no pouco que importa: nos dois versos
que dizem o que todos já sabemos"

Simplicidade sim! mas nunca com facilidade; existe sempre um longo e por vezes penoso caminho até que cheguemos à compreenção, à aceitação e à rendição das coisas simples que afinal constituem as pontas dos nossos próprios icebergues...

O vitral da simplicidade é no fundo a "pedra cristalina" que do seu estado bruto inicial, fomos lapidando lenta e reflectidamente ao longo dos caminhos e encruzilhadas da nossa própria caminhada...

Contudo acredito que tanto o desencanto como o encantamento podem estar presentes seja nos primeiros e inocentes tempos como nos maduros mas já finais dias da nossa existência...tudo depende de nós, da nossa alegria e amor à vida...

certadaduvida disse...

Se se tomar(ler) cronicamente a dose certa de Haikus por dia,o resultado pode ser uma inesperada e saborosa depuração:Um exercício de sintese poética pode ser muito mais fascinante que análises corrosivas.

A Menina da Lua disse...

Certadaduvida:)

Exercício de poesia sim! sem duvida...e já agora acrescente ainda muita mas muita estética...:)

Laura disse...

Imagem linda.
O vitral da simplicidade.

Mas...... e o que custa a construir esse vitral feito de transparência e cristalina sageza??!
Quanta vida temos de viver até ter a sabedoria de escolher cada peça, e cada cor, e conhecer de antemão o sítio exacto onde vai encaixar?

A simplicidade só vem no fim...:)

Não sei porquê lembrei-me deste outro poema:

"Ai, quanto caminho andado
Desde o primeiro poema
Ai, quanto amor amassado
Com mãos de alegria e pena
Serena..."

Pois, também a serenidade vem a par com a simplicidade!
E é bom pensar que trabalhamos para isso...:):)

gasolina disse...

Olá, de novo!

No panic: este combustível só me ateia a mim.

Andorinha: A minha expressão de sonho não é redutora como parece tê-la entendido! Daí eu compará-lo com um fruto que se abocanha sumarento! A verdade é que o tempo traz-nos a experiência necessária (e felizmente, muitas das vezes esquecida) para sabermos escolher e evitar que a boca nos rebente...agora confesso, continuo a sentir um gosto especial de trepar às árvores sob risco do proprietário me atirar uma chumbada...é que a "chincha" sabe logo diferente!(este ultimo parag já em resposta a Pamina).
Moon: wish you're right...but sometimes seems that love is bigger than us and we just can't hold it.
...mas isto claro, podem ser só alucinações de quem acredita no sonho, nos sonhos, no bem-querer...
(um bocadito lamechas)

peciscas disse...

Ser simples e profundo é um segredo que nem todos dominam!

andorinha disse...

Gasolina,

Sendo assim, percebi mal, sorry!:)

"...continuo a sentir um gosto especial de trepar às árvores sob risco do proprietário me atirar uma chumbada..."

É tão bom sentir esse gostinho da transgressão:)

E ainda bem que acreditas no sonho, nos sonhos, no bem-querer.
Isso é lamechas?
E qual é o "mal"?
Agora parece que toda a gente tem receio da lamechice:))))))

noiseformind disse...

Certaduvida,
O problema de se ter de registar um perfil é que só nos livra dos anónimos ocasionais. Aquela malta militantemente maldicente é outro tipo de lixo de que não há registo que nos salve. Fazem o comentariozito deles em trajes oficiais e depois voltam só para, a coberto de um exercício de Logoff e Login atirarem-se aos outros sem prejudicarem a imagem que o seu Júlio tem delas ; ))))))))

gasolina disse...

Mal nenhum, Andorinha!!!
Totalmente assumido essa melice pegajosa e pingona! E sem embaraço algum de ser motivo de reparo!
É ou não é bom empoleirarmo-nos nu muro, pé à frente do outro, equlibrio desatinado, tombar, ferir o joelho, armar ao forte e haver depois aquele beijo que arde e cura?...se me levarem ao colo ainda gosto mais...

noiseformind disse...

certaduvida,
E para falar de haiko nem tens de perder tempo comigo, tens sempre ali a Pamina, ela foi das únicas pessoas a referir-se ao tema neste blog. Divirtam-se as duas e assim já te sobra menos tempo para me chateares ; )))


"Pamina said...

Boa tarde JMV e Maralhal,

Outro poema lindíssimo. Faz-me lembrar um haiku."

Su disse...

a vida é simples.....nós é que somos complexos.....
...eu...sou

jocas maradas

Tangerina disse...

Eu nem sei o que dizem esses dois versos...
Sabem lá a aflição que é uma pessoa andar pela vida e não perceber nada disto!...
" - Tens o caos dentro de ti, arruma-te" - Alguém me disse.
Eu tento.
Mas vitrais de simplicidade, não sei... isso é poesia.

Idiota disse...

Bem, boa noite, e desculpe a intromissão....
(E,Continuando... o meu primeiro comentário...)

Acho que isto levou o seu tempo mas acho que percebi tudo (bem talvez mais alguma coisa...;)... Simplesmente ainda vou na primeira parte do poema (na vida) a tentar encaixar a segunda... simplesmente deve faltar a sabedoria (maturidade) para conseguir fazê-lo...ou simplesmente ainda não o posso fazer...afinal sempre são precisos dados para se poderem tirar conclusões...haja então calma ...que não tenho...:)

Pamina disse...

Noise(8.04),

Obrigada pela honra de de teres dado ao trabalho de copiar um comentário meu de 2005 ou 2006:))).
Bons tempos em que alguns de nós usávamos essa saudação.
Se o objectivo, como parece, é insinuar que o nick Certaduvida sou eu, erraste completamente o alvo. (E aberto esp. para criticar o teu comentário? Ena pá que paranóia!)
Que razões tens para dizer isso? Porque, por coincidência o (ou a) Certaduvida mencionou a palavra haiku e eu também o fiz há um ano ou dois? Serias muito perigoso como membro de um júri, se é assim que fazes os teus julgamentos.
E interessei-me por haikus sim, devido a uma pessoa que escrevia no Bonamusica e me enviava este tipo de poemas. Não sabia que era uma actividade suspeita:))).

noiseformind disse...

Pamina,
Mas isso são conjecturas de uma mente muito à frente em termos de perversidade. Eu queria apenas unir as apreciadoras de Haiko do Blog. Mesmo que sejam a mesma pessoa ; )))) as personalidade múltiplas tb têm direito à vida...

CêTê disse...

Aspásia, ;]]]]] tens toda a razão- todos somos ignorantes sobre diversos assuntos.;# ;]



Noise. ;]]]] Olha pá, nem sei que te responda.

Ocorre-me aquela anedota... sobre a semelhança entre o período e o homem. Quando o temos chateia mas quando falta não sabemos o que fazer. E os estudos com o produto recomendam vigilância...E para quem é dado à diversidade pode ser pai e seropositivo num mesmo "tiro".1)
Deve mesmo fazer falta ter como pacientes gajas normais, deve. "como se desculparão no futuro as mulheres portuguesas aos seus parceiros para fuga elegante ao frete peniano? ; )))) "
Ainda por cima "frete peniano" e ELEGANTE?. ;]]]]Quando muito o frete poderia ser com o que está agarrado ao dito cujo! Além do mais estás novamente a menosprezar quer o próprio homem (elegante será uma mnifesta imdisponibilidade feita com eufemismo?!) e a ignorar os cambiantes e a idiossincrasia do desejo da mulher.
Com tanto preservativo que há à venda- cores, texturas, sabores, ... não sei porque fazes tanta aplogia dos CHO!!! Ainda para mais quando me pareces preocupado com o grau da satisfação da mulher.- Mas tu lá sabes.;]


1) quase até se pode ficar com uma Licenciatura em Engenharia como o outro que não é do fdp. ;] -Não ressti

Aspásia disse...

*GASOLINA

"É ou não é bom empoleirarmo-nos nu muro,"...

ESTA GRALHA DO "NU" TEM IMENSA PIADA, PORQUE SE UMA PESSOA EMPOLEIRADA NUM MURO JÁ TEM A SUA GRAÇA, ENTÃO SE FOR NU, DEVE SER AINDA MAIS ENGRAÇADO... PARA OS MIRONES, NATURALMENTE, QUE NÁO PARA QUEM LÁ ESTEJA, ESPECIALMENTE SE O ALTO DO MURO FOR REVESTIDO A CACOS DE VIDRO...

EU GOSTO MUITO DE REPARAR NESTAS NINHARIAS EM QUE POUCA GENTE REPARA, NÃO SE OFENDA!

BOAS OCTANAS :)

PS - PROVAVELMENTE, DENTRO DE UNS 2 OU 3 ANOS TERÁ DE MUDAR O SEU NICK PARA H2...

Aspásia disse...

SU

"a vida é simples.....nós é que somos complexos....."

COMPLETA/ DE ACORDO.

E MUITAS VEZES NEM SOMOS SIMPLES COMPLEXOS "TOUT COURT"... SOMOS COMPLEXOS DE [ALGO].

[ALGO] <=> [SUPERIORIDADE, INFERIORIDADE, ÉDIPO, ELECTRA...]

;)

Klatuu o embuçado disse...

Belo poema.
Abraço.

me disse...

agora por poemas,
o que dizem de petições online,
como pedido de casamento?

saltem a:

http://avelinasoaresdocravo.blogspot.com

A Menina da Lua disse...

Aspásia:)

"BOAS OCTANAS :)
PS - PROVAVELMENTE, DENTRO DE UNS 2 OU 3 ANOS TERÁ DE MUDAR O SEU NICK PARA H2... "

Como sempre muito espirituosa!:)

Mas permite-me a correcção penso que ela terá de mudar para H2O não será?:)
Esta é a minha visão ecologista do problema...:)

Aspásia disse...

OLA MENINA DA LUA

OLHA... TODAS AS MENINAS FOSSEM DA LUA COMO TU - E QUE NAO HOUVESSE MENINAS DA RUA!!! NEM MENINOS... NAO ERA TAO BOM???
VEIO ME AGORA ESTA À CABEÇA!

QTO AO H2 PENSO QUE AS FUTURAS "PILHAS" UE ALIMENTARAÃO OS MOTORES ELECTRICOS DAS VOITURES... SÁO DE HIDROGÉNIO MESMO... O DIFÍCIL É OBTÊ-LO E ARMAZENÁ-LO.

DEPOIS,POR UM PROCESSO INVERSO DA ELECTRÓLISE - LEMBRAS-TE??? O H2 COMBINAR-SE-Á COM O2 E PELOS TUBOS DE ESCAP+E É QUE SAIRÁ VAPOR DE ÁGUA...

O QUE ME DARÁ IMENSO JEITO POIS PELAS JANELAS DO CARRO EM VEZ DE ME ENTRAR CO VAI ME ENTRAR H2O!!! O QUE EU VOU POUPAR EM GOTAS PARA O OLHO SECO COM ESSA FUTURA HUMIDIFICAÇÃO DO AMBIENTE!...

;))

A Menina da Lua disse...

Aspásia:)

Olha tambem queres ir para a Lua?:)

Pronto tá bem eu levo-te:))assim já ficas tambem Uma Menina da Lua:))

Quanto à combinação do H2, julgo que já está tudo pensado, apenas falta implementação em grande escala ao nível da industria automóvel apesar das enormes convulsões que isso provocará...

Espero que esteja tudo bem contigo:)

Maria disse...

Belo poema.Acho que encerra uma grande sabedoria.A sabedoria de quem já escreveu muitos poemas e já fez muitas correcções.

gasolina disse...

Boa noite.

Aspásia, tb. eu (depois!) reparei nesse O castrado que se me escapou...e que tb acabou por me fazer esboçar um sorrisinho ao imaginar que "alguém" lhe podería tocar.
Ofender?! a mim ofende-me a mentira!
Brinquemos! que isso também é sonho e afinal é de sonho (poemas) que o post fala.
Quanto ao nick...nah, acho que vou manter...
Tangerina: apreciei demais essa sincera desarrumação. Aliás coisa de que sofro igualmente mas tb já aprendi que tudo arrumadinho não tem graça nenhuma e o próprio caos ordena-se dentro de mim. Provavelmente devo estar a chegar perto dos 2 versos que realmente importam...será?
Peciscas: Como eu gostava de ser como diz!

Aspásia disse...

MENINA DA LUA

EU NA LUA? AI... AQUILO +E MUITO SECO... E NEM SEI SE VENDEM SICCAFLUID GEL... ;))

QTO AO RESTO VOU ANDANDO, PODIA ESTAR MELHOR MAS TB. PODIA ESTAR PIOR... PELO MENOS O MEU VELHOTE RECUPEROU FORÇAS E PREPARA-SE PARA FAZER 93 ANOS EM BREVE... NÃO ME POSSO QUEIXAR...

Aspásia disse...

GASOLINA

MAS QUAL A ORIGEM DE UM NICK TÃO EXPLOSIVO?

O MAIS PARECIDO Q CONHEÇO É A DONZELA DIESEL...

CALCULE SE COMEÇAM POR AQUI A APARECER

ÁLCOOL DESNATURADO
MISS TEREBINTINA
DONA BENZINA
DR. PETRÓLEO
MADAME HULHA BRANCA
TIO GÁS NATURAL
PROF. GAZCIDLA
IRMÃO BUTANO
PRIMO PROPANO
SR. CARVÃO
MARIA LENHA

ETC.... ;))

TERÍAMOS OS CHAMADOS "NICKS COMBUSTÍVEIS" OU SEJA OS COMBUNICKS...

Lu disse...

Álvaro de Campos diz:"(...)A vida é uma grande feira e tudo são barracas e saltimbancos.
Penso nisto, enterneço-me mas não sossego nunca."
Creio que a vida é um misto de tudo, cabe a cada um de nós vivê-la intensamente, por forma a que a nossa "passagem" por cá valha a pena.

Bjs e votos de um bom fim de semana.

Lu

gasolina disse...

AHAHAH! :oD
...já viu que está a dar resultado, Aspásia?
basta uma gota...
Donzela Diesel só conheço a do Carlos Tê, som do Rui. Que amo!
Mas afinal: não gosta do meu nick? nem um nickiquinho que seja???

Lu, belissimas palavras. Fique bem.

Aspásia disse...

LADY GASOSA

POR SANTA OCT-ANA!!!
TEM RAZÃO!
ESSE NICK ESTÁ A DAR É UM RESULTADÃO...
OLHE SÓ AGORA LHE RESPONDO PQ FUI À BOMBA ATESTAR... ;)
"DERAM-ME ATÉ UM PEQUENO DESCONTO" ;)... POIS DISSE QUE CONHECIA UMA GASOLINA VIRTUAL...

QTO AO RUI VELOSO PARA MIM É SUPER(LATIVO)!

E O TÊ PARA MIM... VALE UM ALFABETO INTEIRO!!!

OLHE... ENTÃO BOM FDS.
NÃO SE CANSE POR AÍ A ENCHER DEPÓSITOS QUE NÃO A MEREÇAM... E VERIFIQUE O EXTINTOL - DISPARATE... EXTINTOR!...

SAUDAÇÕES ANTI-INFLAMATÓRIAS...
;)

noiseformind disse...

Flamingos gay adoptam cria e são bem-sucedidos. Depois da gatinha que toca piano, este é o segundo sinal que o apocalipse está eminente ; ))

Como de costume nos videos da cnn têm de entrar no site deles antes de fazerem copy paste do link ; )

http://www.cnn.com/video/player/player.html?url=/video/offbeat/2007/05/25/herriman.uk.gay.flamingos.cnn

andorinha disse...

Noise,

Isso só prova que temos muito a aprender com os animais ditos irracionais.
Quanto ao apocalipse ainda temos muita vida para viver antes disso, miúdo:)

JFR disse...

Ora aí está mais uma prova de que os flamingos são animais sem inteligência. E, como também não falam, nunca saberemos o que a cria pensou do facto:))))))