quinta-feira, maio 31, 2007

Ilibado??????? De mala na mão????? Foi o lobby gay!:).

Boneco ilibado de promoção "gay"


"Teletubbies"


A responsável pela defesa dos direitos de menores da Polónia excluiu ontem a possibilidade de a série "Teletubbies" estar a promover a homossexualidade.

A controvérsia, que não é nova - uma vez que em 1999 os mesmos bonecos provocaram reacções parecidas entre os conservadores norte-americanos -, foi levantada pela responsável poloca no início da semana. A suspeita recaía sobre Tinky-Winky, por este aparecer sempre de mala na mão.

"Um sexólogo exclui a possibilidade de que esta série tenha um efeito prejudicial na psicologia das crianças", disse Ewa Sowinska, a responsável polaca. Anteontem, a Comissão Europeia desvalorizou a suspeita de promoção da homossexualidade por parte dos " Teletubbies", fazendo notar o respeito pela liberdade de expressão. A série da BBC, exibida em 120 países, já comemorou 10 anos. DM

55 comentários:

Sirk disse...

Se calhar preferiam uma pochete...

certadaduvida disse...

Será pochete,malinha a tiracolo,ou bolsinha no cintinho?!Urge esclarecer as nuances...É k os meandros mentais da mediocridade assim o exigem!Fica-lhes bem a aliteração...m.m.m em cima da controversia!

Álex disse...

... eu nem percebí o post até que li os 2 comentários - ando lenta!
mas não dá para acreditar, promoção da homosessualidade por causa de um boneco do género masculino andar com uma mala na mão???!!! tá tudo doido ou qué!#"&€"@ZZ!!%@! estão a dar uma de americanos!

Marx disse...

Eh pá, confesso estar à rasca! Os Tele-Tubbies eram a série preferida da minha filha quando bebé. E esse Tinky-Winky até era o seu preferido por causa, precisamente, da mala. Não me digam que corro o risco de ser acusado de proxenetismo?

maiaToRga disse...

Há gente que não tem mesmo nada para fazer na vida...

Filomena disse...

Irra! Não há como os americanos para descobrir a "merda pelo cheiro"... e pior que isso, os europeus a descobrir... o mesmo. Uma década depois!

Fora-de-Lei disse...

Que os Teletubbies são uns mariconços de merda, não tenho eu dúvidas nenhumas. Acho que a personalidade das crianças é muito melhor edificada através - por exemplo - dos atazananços do Bugs Bunny (ou de outro bicharoco qualquer), do que com aqueles bonecos invertebrados que andam para ali, com umas vozinhas da caracacá, a saltitar que nem libelinhas sobre nenúfares. Ainda por cima, cada vez aparecem mais Teletubbies lilazes e cor de rosa... ;-)

Fora-de-Lei disse...

Sirk 3:09 PM

Na verdade, preferiam uma mariconera ("La mariconera es la forma popular de llamar a pequeñas carteras de mano, muy usadas en tiempos pasados por algunos gays y que se han perdurado en el tiempo a pesar de desaparecer esa moda...").

Laura disse...

Ai, ai, professor, é tão MAUZINHO...:(
Que profundo desgosto! :(
Sniff:):)

Às ditas malas os espanhóis chamavam "mariconeras", não era? Certo. Mas a quantidade de machos certificados (e inscritos no "lobby hetero" oficial) que aderiu à moda, há décadas, não tem descrição. Por isso... realmente a cena é ridícula.
As mulheres até deviam promover isso, para não andarem sempre com as suas próprias malas cheias das coisas do parceiro, sempre que estão a jeito (lobby machista, vê-se logo!)

Não que goste especialmente das ditas... mas há outras inovações de que já gosto.
O que seria dos homens se não tivessem importado alguma variedade, cor e fantasia (até há pouco tipicamete feminina) para o seu vestuário?
O que seria de nós se não nos tivéssemos apropriado do "look" calças, fato e outros parecidos? Nem quero pensar!
Se há sinal do esbatimento das fronteiras acho que é mesmo este, o da vestimentária.
(isto se não recuarmos até ao séc.18, claro, porque aí o nosso D. João V, ou o Luís XIV, p.ex., não escapariam à condenação... com as suas cabeleiras e caras empoadas, lábios de carmim esborratado, sinaizinhos na face, sapatinho delicado e ademanes histéricos...)

Fora-de-Lei disse...

Alguém se esqueceu de mencionar que o Tinky-Winky nunca vai sozinho à casa de banho... ;-)

Agora leiam isto e digam lá se o Tinky-Winky não é um mariquinhas de merda:

Tinky-Winky is an odd one. He's the biggest Teletubby, and he's certainly a gentle creature, often to be seen ambling around Teletubbyland, mumbling to himself or skipping around holding the now legendary red handbag (or red purse, if you're American) in the bend of his arm. You might also catch him wearing the communal Teletubbyland tutu. So, well, okay; everybody has their own preferences, right? Tinky-Winky's are just a bit less conventional than the norm.
The handbag is a pretty impressive piece of kit, too; if you remember Mary Poppins' bag, you'll know the kind of thing - despite the bag being of average size, we have seen it contain Dipsy's hat (fancy that!), Laa-Laa's ball, and Po's scooter. By then it was too heavy to lift, but still - impressive stuff.
Tinky-Winky is rather clumsy - he falls over rather a lot, and is quite prone to doing silly things - he'll fall into a puddle and get soaked, or he'll fall over and roll down a hill. In the kindest possible sense, he's... well, an oaf. A very kind oaf, but an oaf nonetheless. He's a good guy, though, and a friend to all, and he carries off the coat-hanger aerial pretty well.

Nuno disse...

Quero dar-lhe o parabéns pelo seu blog.
Fiquei contente de o encontrar.
Vamos falando, quem sabe, por aqui.
É verdade não sou um Teletubbie, :)

CD disse...

Se a questão é a mala. Quem quiser ver panascas é só ir aos aeroportos.
Conserto

andorinha disse...

Boa tarde.

Afinal começo a dar razão ao FDL; o lobby gay estende os seus tentáculos a todo o lado.
Isto está a ficar perigoso:)))))

Como diz o Maiatorga: "Há gente que não tem mesmo nada para fazer na vida...":(

Fora-de-Lei disse...

andorinha 5:56 PM

"Afinal começo a dar razão ao FDL; o lobby gay estende os seus tentáculos a todo o lado."

E se leres com atenção a descrição que eu transpus para o meu comentário das 17:07, terás que convir que O Tinky-Winky é umA malucA... ;-)

Mãe&Advogada disse...

Pois, assim não sei como será que alguma vez, poderemos falar de igualdade-igualdade :))

se os Homens parecem jamais conseguir vestir e calçar, o que as Mulheres vestem e calçam,

com a mesma naturalidade,

com que ELAS vestem umas calças e colocam uma gravata .


No dia, em que eu começar a ver,
p.ex. os meus Colegas Advogados, os Magistrados e os Funcionários, a chegar de carteirinha e de saltos altos, de saia ou de vestido, ao Tribunal,
como eu chego, com ou sem saltos, com ou sem carteira, de pasta e de calças...

aí sim, eu começo a acreditar :)

que temos mais alguma coisa em comum, para além do Ser Humano que existe em cada um de nós !

Até lá, não acredito !!!

e continuarei à espera de uma boa explicação para o facto de uma Mulher,

nunca deixar de ser Mulher, por se vestir como um Homem...

e um Homem, nunca conseguir deixar de ser menos Homem se ousar vestir-se como uma Mulher...

Há aqui qualquer coisa que me ultrapassa, ou talvez não...

Mas alguma coisa me diz, que
essa mudança faria milagres no coração das Pessoas :) e no próprio Mundo !

como algo me diz ainda :))

que a moda de sair para a rua em "lingerie feminina" :) para socializar ou para trabalhar, acabaria num abrir-e-fechar-de-olhos...( e já agora, eu só espero que a Fátima Lopes não leia este comment ;)

( asdtg.adv@gmail.com )

Fora-de-Lei disse...

Mãe&Advogada 6:17 PM

Quando a mãezinha descobrir por que carga d'água Deus criou a Mulher com "selo de garantia" e o Homem não, terá a resposta certa para todas essas suas questões.

Mãe&Advogada disse...

F-D-Lzinho !

Essa observação :) não responde à minha questão :)

Por que é que

I. um Homem não se pode vestir como uma Mulher ?

II. e uma Mulher pode vestir-se como um Homem ?

Crítico disse...

Tudo se resume no meu entender a uma questão: ausência de liberdade. Ou seja, continua-se a tentar interferir na vida intíma dos indivíduos. Porquê querer obrigar ou proibir determinados tipos de actividade sexual que se passam entre indivíduos que deram o seu consentimento informado para esses mesmos actos? A questão é complexa, mas tem já os seus contornos de resposta bem delineados.

Freud, com o qual eu discordo veemente em muitas das suas teorias, entre as quais a da apologia da repressão sexual não reprodutiva, dá a entender, nomeadamente com esta última teoria, que a repressão sexual para além da reprodução, por parte da sociedade é necessária de forma a evitar um desperdício de energias que seriam de outro modo utilizados em prol da própria sociedade como por exemplo através do trabalho. É um desejo abominável, mas a teoria do fundamento terá apoio na verdade.

Carl Jung contestou Freu em muitos pontos, nomeadamente atribuíndo uma visão mais espiritualizada ao Ser Humano contra a visão materialista de Freud. William Reich foi mais além, considerando a sexualidade livre como uma força energética curativa. Não admira pois, que mesmo este último sendo psiquiatra, tivesse sido preso e morrido numa cadeia em pleno século XX e nos Estados Unidos.

Não interessa às sociedades conservadoras uma sexualidade não condicionada. De facto, tudo aponta que o poder é melhor exercido através da repressão do prazer humano, pois assim os indivíduos procurarão prazer noutras esferas que são controladas, produzidas e oferecidas pela própria sociedade, como por exemplo o dinheiro e todos os bens materiais exteriores que com ele se pode conseguir. Compreende-se assim (mas não se aceita, o que é muito diferente) que toda a sexualidade para além da que mais valias dê para a sociedade seja condenada em maior ou menor grau. Ou seja, a sexualidade reprodutiva é a única que sempre foi aceite sem reservas em praticamente quase todas as sociedades de todos os tempos. É a única também que pode gerar trabalhadores para as sociedades.

Mas estes objectivos sombrios e maquiavélicos de muitas sociedades atingem os direitos naturais do indivíduo. Ora, todos os indivíduos nascem livres por natureza, mas são condicionados logo à nascença pela sociedade onde se integram. O conflito é mais uma vez o colectivo versus o indivíduo. Ou melhor, a farsa do colectivo versus o indivíduo, farsa porque não são os interesses de todos os que se defendem, mas sim e apenas os de uma minoria opressora (como por exemplo governantes, grandes capitalistas, líderes de religiões, etc) que se servem da maioria para terem previlégios acrescidos. Ora, o verdadeiro colectivo é apenas aquele que reconhece a importância essencial de cada indivíduo considerado em si mesmo, e que portanto respeita a sua liberdade natural. Foi desta forma que vimos os falsos colectivismos reinarem ao longo da História da Humanidade, com regimes hediondos, como os de Hitler e de Stalin, para citar apenas os mais conhecidos. Foi também desta forma que vimos importantes instituições religiosas se afastarem e mesmo entrarem em contradição na prática com os princípios que diziam defender. Fala-se hoje do islamismo conservador, mas os países oficialmente islâmicos são hoje o que eram os países ditos cristãos na Idade Média. Só que nós aqui evoluímos um pouco mais e eles permaneceram ainda na Idade das Trevas (a ponto por exemplo de muitos líderes religiosos islâmicos recomendarem que mesmo os cônjuges só tenham relações sexuais vestidos, apenas com o essencial descoberto!).

Sem querer ofender os Católicos, mas como se pode compreender que tendo Jesus ensinado o Amor como princípio maior de todos, a Igreja Católica tenha morto milhões de pessoas ao longo de séculos só porque não concordavam com as suas imposições? Ora, muitos dos Papas pregavam uma coisa, mas faziam outra. Muitos deles tiveram filhos. Leão X nem acreditava em Jesus, tendo mesmo dito "quão lucrativa nos é essa fábula do Cristo"!

Temos que fazer a distinção entre instituições religiosas e religiões em si, pois as primeiras sempre tentaram perverter os ensinamentos originais de forma a ganharem poder sobre os seus membros. A mensagem de Jesus é excelente, e o Mundo seria muito melhor se todos a seguissem. Mas não foi, nem é seguida por grande parte das instituições que dizem "representá-lo".

Voltamos ao poder, ao egoísmo e ao desejo de se servir do próximo para obter vantagens próprias. Voltamos à sexualidade. Vemos que são exactamente as forças mais conservadoras que mais intolerantes são em relação àquela. Por exemplo, um partido político português que se denomina "PNR", que tenta trazer ao discurso autênticos paralelismos com o discurso nazi, é aquele que mais se mostra intolerante com a sexualidade livre. Representa a sociedade no seu grau mais elevado de autoridade e como tal de egoísmo e falso colectivismo. Integra em si toda a antítese da natural evolução da Humanidade para a verdadeira Liberdade. Está por isso condenado ao fracasso, tal como fracassou o seu ideólogo original.

Mas a sociedade portuguesa, ao permitir tais organizações anti-liberdade, mesmo que justificando a sua tolerância em nome da própria liberdade, não estará ela própria a revelar a sua imaturidade?

É que se se abre a porta à negação da Humanidade, à negação da liberdade, esta negação, por não ter escrúpulos, acabará por tentar devorar a liberdade por dentro, qual parasita que se apropriou disfarçadamente dum corpo alheio para depois o consumir por completo.

Cumpre portanto, e simplesmente, deixar os Seres Humanos serem livres, verdadeiramente livres, sendo que esta liberdade é a liberdade sua e a do próximo.

andorinha disse...

Fora de lei

Tu é que és uma maluca (sem ofensa) :))))
Essa do "selo de garantia" já está tão ultrapassada e tu ainda vais aí????:)

Sirk disse...

FDL das 4.56 PM, espero que não tenha nada contra a minha pochete. O uso da dita é uma prática comum no meu dia-a-dia. :$

a disse...

FDL:

mentalidades assim chocam-me! O machismo e o homofobismo são limitações graves numa pessoa, reflexos da sua ignorância.

Quanto ao teletubby gay, venham mais! Que hajam mais personagens, que se caracterize a variedade humana.

penelope disse...

O Tin-Tin também devia ser gay.
Alguém lhe conheceu alguma namorada?

Se formos à BD, à mais antiga, claro -- Mickey, Donald e Cª -- o puritanismo americano transformava os casais de namorados em pares de irmãos. Assexuados.

peciscas disse...

Bom, actualmente,de tudo o que vem da Polónia, já nada me espanta.

andorinha disse...

Peciscas,
Não percebi.
Qual o "crime" da Polónia agora?
Ouve-se falar em Polónia e pronto...só pode ser algo de negativo???

Mãe&Advogada disse...

Para mim,

não existem Pessoas diferentes, pela forma diferente de viver a sua Sexualidade !

Existem formas diferentes de viver a Sexualidade - formas pelas quais, as Pessoas optam !

e deviam, poder optar, livremente ! quando e como quisessem !

apenas sujeitas à obrigação do máximo respeito e da máxima responsabilidade, para consigo mesmas, e para com o(s) outro(s) !

( asdtg.adv@gmail.com )

CêTê disse...

Muahahahahahahahahahahahahahahahahah!

Estive eu a corrigir testes e a perder estas pérolas!



Passei em revista instantânea (lol) as várias séries televisivas e acho que alguém aqui anda a ser influêncido pelo SOUTH PARK, pela figura Cartman! LOOOOL


Bemmmmmm, mas a animação tem muito que se lhe diga! ;]]

E que digam os especialistas sobre as "projecções"- Onde uns vêem moinhos outros..."



Mudando de assunto:
É pá! Ò Andorinha, já viste a Srik a "arrebalhar" o pessoal!
Ò FDL veja lá, veja lá- já pôs a hipótese da SriK ser um ganda mariconso?:P

CêTê disse...

Especificando melhor: um"mariconço de merda"?
;P

Laura disse...

mãe e advogª (7.46)

Concordo.
E gostei especialmente do último período:

"apenas sujeitas à obrigação do máximo respeito e da máxima responsabilidade, para consigo mesmas, e para com o(s) outro(s) "

Se os hetero devem ser responsáveis (estamos no campo do dever-ser) porque "somos" mais frouxos para exigir o mesmo aos homo?
Ou haverá aqui atenuantes?!

Liberdade (sexual), a quanto obrigas....

Sirk disse...

CêTê, a tua sorte é eu ser uma tipa simpatiquíssima sempre de sorriso nos lábios, senão estava o caldo entornado, ai estava, estava!...

gasolina disse...

Eu vi os teletubbies... e não sinto nada diferente em mim...??? serei anormal?

CêTê disse...

Srik,
Muahahahahahahahahh-;P- és como eu!

noiseformind disse...

Cada sociedade tem as polémicas que merece.

Antigamente discutia-se o sexo dos anjos, hoje discute-se a orientação sexual dos personagens de programas infantis.

O mundo está-se a tornar um enorme infantário e as pessoas, coladas à televisão e com a memória orientada para não mais do que o jornal do dia anterior pouco mais sabem do que conduzir um carro, falar um pouco de uma língua estrangeira e darem a opinião sobre o filme e livro que estão na berra do momento.

Valha-nos o o excelente trabalho feito pelas gerações anteriores para termos onde ir enriquecer o espírito ; ))))

Pessoalmente acharia bem que em 5 personagens uma fosse claramente atraída pelo mesmo género. Seria sinal de que a sociedade em que o programa estaria a ser transmitido era adulta e consciente o suficiente do valor da diferença para não vacilar primitivamente ao medo e irracionalidade face a ela.



Todos gostamos de ser diferentes e especiais mas depois a porca torce o rabo quando a diferença leva o rabo a ser usado para coisas diferentes das previstas na cartilha de uma hipotética maioria ; ))))))))))

noiseformind disse...

E, no primitivismo destas polémicas, está sempre o medo por parte dos enunciadores de que a homossexualidade seja "transmissível", que fala mais da repressão bissexual de quem se sente atormentado e aponta o dedo do que propriamente dos acusados per se. O que me leva ao pensamento de uma já falecida professora num dos seus livros: Kinsey já morreu e porém vivemos num mundo paradoxalmente pré-kinseyano ; ))))

andorinha disse...

Cêtê,
Diz lá se não é muito melhor estar aqui do que estar a corrigir testes...
"arrebalhar" não sei o que é:)))))
A Sirk é um "mariconço de merda"?

O que vale é que ela já disse que é boa rapariga e lá te vai tolerando os disparates:)))

andorinha disse...

Noise,
Em nome das gerações anteriores à tua, agradeço-te o elogio.:)

Lá virá o tempo em que todas estas polémicas serão ridículas. Entretanto, temos que ser pacientes, já lá dizia o Profeta:)))

noiseformind disse...

Andorinha,
Dizia isto enquanto "empacotava" na mala as "Teorias" de Denis, retroscpectiva feita ainda a quente (nos anos 20) sobre o movimento Nabis. Pq é que nunca há uma polémica sobre pintura neste mundo? Ainda me lembro do tempo em que a Olympia de Manet tinha de ser protegida por guardas das bengaladas moralistas de senhores de bem no Salon ; ))))))))

noiseformind disse...

(obviamente, não estou a implicar que a "tua" geração seja contemporânea de Manet ; )))))))))))))))))) )

andorinha disse...

Polémicas sobre pintura?
Não estás a exigir demais, miúdo?
Esse teu optimismo utópico!:)

Eu é que pensei que tu eras contemporâneo de Manet,( como disseste que te lembras):) mas fui verificar melhor as datas:))))) Looooooooooooool

Marx disse...

Acabo de ler num jornal de Varsóvia que a mesma “responsável pela defesa dos direitos de menores da Polónia” excluiu também a possibilidade do excessivo manuseamento dos telecomandos XF 43-27 da Sony poderem promover o onanismo...

CêTê disse...

Andorinha ;p

moon disse...

Puxa...
Ó professor, assim não vale...
Desassossego...
Já em tempos li algures uma teoria (da conspiração) de que o "Tintin" de Hergé era um personagem "gay" e agora isto...
É que um dos filhos adora o Tintin e que eu me lembre também via os Teletubies...
Agora a pergunta que se impõe: será que está 'infectado'?:(

moon disse...

Este planeta está mesmo perigoso para as crianças. Agora já nem com a "bonecada" estão a salvo... Livra!

JFR disse...

noise:

Falando em discussão sobre arte, aqui vai um bom princípio:

http://www.youtube.com/watch?v=Pj4MVtoNWZc

:))))

andorinha disse...

JFR,

Excelente princípio:)
Achei um piadão.
O que as pessoas conseguem dizer para não demonstrarem ignorância...
Algumas interpretações foram hilariantes:)))

Maria Velho disse...

Se todos os gays, homossexuais, homens de rosa, carmim, pintados, unha arranjada,de "paneleirinha" na mão ou à titacolo fossem os únicos a tornar esta vida uma arena de bichos-humanos, com parafilias tão pouco óbvias a qq um de nós(julgo eu) tão normais e com tanta opinião para dar....a Vida seria fantástica, em liberdade e honestidade.
Porque haverá maior honestidade em se demonstrar publicamente a nossa diferença(mesmo que o escárnio potencie a retracção)?Haverá algum mal em vermos bonecos animados só com os olhos e pela graça que lhes acham? Porque os TT não são gtande coisa, mas são alegres, porque o Tin-Tin é bom mas transmite mensagens subrepticiamente implícitas de xenofobia,imperialismo e até de propaganda...
E mais, se todos os que não usam as mariconças das malitas fossem todos heterossesuais ou quase eunucos, nem haveria necessidade de rotular os diferentes. Viva a mariconice e os grande mariconços que produzem em 2 ' mais do que 3 ou 4 machistas.Ou ninguém conhece um Grande Homem( dos inúmeros)que, por acaso, é GAY???

noiseformind disse...

Jfr,
Ponto de partida para...?
Esqueço-me sempre do contexto luso: tudo é a mesma coisa à luz do chico-espertismo. Seja a licenciatura de Sócrates ou um quadro ; ))))
O princípio é simples: como tudo pode ser tudo então não é preciso conhecer nada. Basta um video do Youtube, umas risadas entre pares partilhando a mesma ignorância e está reposto o status quo. De facto foi nisto que se tornou a sensibilidade artística, um incómodo resolvido com um encolher de ombros. Refere-se os Nabis e alguém dirá uma piada sobre nabos. Fala-se de Manet e alguém perorará sobre "uns putos faziam melhor".

Resumindo e concluindo: o triunfo da ignorância? Não me parece. Um exemplo? Olha, vou tb ao YouTube: Nico di Mattia. Fica o atalho para uma das suas obras mais conhecidas. Nro de visitas? Mais de um milhão. Nro de comentários? Mais do dobro mesmo ponderando o nro de visitas. E pq? Pq a reportagem sobre quadro-de-putos-na-ARCO-com-uns-apanhados-pelo-meio não provoca mais do que avidez por consumo. Pq aquela reportagem foi consumida passivamente. Aquela reportagem contribuiu para que as pessoas passivamente assimilassem mais uma piada para distribuição via mail.
Já a obra de Nico di Mattia provocou algo nas pessoas. Criou nelas a necessidade de expressar emoções. E aí não interessa para onde estás a olhar nem o que está na parede, no monitor, na página do livro. O que interessa é que te consegues relacionar com o que estás a ver.

E não são poucos os sociólogos que acenam com este pensamento: o primitivismo da educação da maior parte dos seres humanos leva-os para o imediatismo da percepção. Ao ponto de uma lata de sopa Campbell's ser arte pq está num museu, foi pintado por um determinado pedófilo bissexual e ele fez um determinado nro limitado fr cópias em várias cores e tamanhos. Cada sociedade consome aquilo que está preparada para consumir. Aquilo que nós hoje chamamos haute-cuisinne seria cilindrado por qualquer prato mais simplista de um chef de um dos originais bistros. E sabes pq? Pq não há tempo para os paladares serem assimilados e não é portanto possível confeccionar pratos com aromas segmentados, como os dos primeiros chefes de cozinha modernos (por "modernos" entenda-se após Antonin Carême, é a segunda vez que o refiro esta semana mas é por uma boa causa: saiu há uns meses uma resumidissíma biografia do mestre que servirá para iniciar muito boa gente nos seus meandros).

E nesta lógica de consumo o Museu deixou de ser o sítio de cultivo de sensibiliade para ser o sítio onde as pessoas vão para acenar a cabeça e passarem como setas a caminho de outro sítio qualquer. Dou o exemplo muito infeliz de Serralves. É um bom Museu, tem tido excelentes exposições. Mas a malta passa por elas como setas! Olham, consomem, seguem em frente. Pagaram 5 euros e querem um serviço, o serviço de terem um bilhete a validar o "seu" momento de descoberta cultural. Mesmo que não sintam nada, mesmo que passem pelas exposições como balas de telemóvel na mão. Não lhes diz nada à maioria. Diz-lhes apenas que é caro e que vale o suficiente para estar ali e que a junção espaço-temporal daquela obra e dos visitantes quer dizer que eles presenciaram arte. Uma exposição exemplar neste caso em termos do primitivismo luso foi a de Thomas Hirschhorn. Agora vamos fazer uma experiência bastante simples, Malta.

Pesquisem anschool + serralves no Google.

Reparem que, tirando o site de Serralves e sites institucionais portugueses praticamente todos os resultados são... ESTRANGEIROS!!!!!!! Comentários de estrangeiros que passaram pela exposição, se ligaram a ela e tinham qualquer coisa para dizer sobre ela. Os portugueses foram lá, aos milhares, afinal o gajo era famoso. Mas comentários sobre ela? Claro que não! Era a exposição daquele gajo famoso e era giríssima mas... opinião? Os estrangeiros que a viram, em muito menor quantidade, atente-se, tiveram mais a dizer da coisa que os portugueses.

Did I made my point? Ou falei demasiado e era suposto meter um link, dizer uma chalaça e aguardar continuidade na boçalidade? Mas pronto... o voo ainda vai demorar umas horas... era isto ou uns clips porno e o raio da airline meteu-me aqui ao lado um puto de 7 anos de vigia... ainda se fosse a mãe... ou a irmã mais velha... parece tar já dentro da idade legal da maior parte dos Estados que vamos atravessar... : )))))))))))))))

: )))))))))))))))))))))

noiseformind disse...

E já que me estou a meter com o pessoal, cá fica um testemunho de um estudo que deixará muitos dos heterossexuais do blog assustadiços:

"The results showed that the bulbocavernosus reflex elicited no response in either the sphincter or the bulbocavernosus muscle. Their activity, recorded by electromyography, as well as anal and bulbar pressures at rest and on voluntary squeeze, and electrostimulation of the external anal sphincter, showed a significant reduction compared to the controls. Sphincteroplasty made the patients continent and restored erectile function and ejaculation to normal."

Caso para dizer: diz-me como cagas, dir-te-ei como funciona o teu coiso ; ))))))))))))) Então n é que o raio da peida está mesmo relacionada com a função sexual, mesmo para os que não a usam para "festividades"? Tsc... tsc... tsc... Este mundo é cheio de diversões no nosso deambular até ao recto (literalmente) caminho : ))))))))

noiseformind disse...

COMUNICADO DA ASOOCIAÇÃO E.S.P.A.N.C.A.M. (Esposas São Para Apanhar Na Cabeça Até Matá-las)


Os associados da ESPANCAM, orgulhosos pais de família portugueses que neste momento aguardam julgamento ou recurso em tribunal por homícidio das esposas demonstram a sua apreensão pela notícia divulgada de que uma mulher espancada durante 40 anos e cujo marido esteja a atacar as filhas com uma foice tem carta branca para o assassinar e sair perdoada pelo tribunal com um veredicto de legítima defesa. Ainda por cima quando têm tantas oportunidades para o fazerem, como por exemplo através de envenenamento da comida que nos cozinham entre as idas ao hospital e as vindas da fisioterapia. Lembramos que veredictos como este poderão levar a que mulheres com 40, 30 ou mesmo apenas 20 anos de maus-tratos e sevícias sexuais poderão a qualquer momento e sem aviso prévio virar-se aos seus maridos quando eles se preparam para lhes dar o devido correctivo, o que certamente provocará grande alarde social no tecido familiar português.

Apelamos ao Governo português que coloque pelo menos alguma igualdade neste tipo de sentenças e para mostrar que não somos apenas negativistas cá ficam algumas equivalências entre marido e mulher e respectiva devida atenuação:



1 - Desagravamento da pena em 5 anos:

a)Marido espancava a mulher brutalmente mas não tão brutalmente que ela tivesse de ser reanimada com choques electricos

b)Mulher usava saia acima do joelho

2 - Passagem de h

noiseformind disse...

2 - Passagem de homicídio qualificado para agressão simples

a)Marido atirou mulher pela janela. O marido apenas lhe provocou lesão e pequenos cortes na cara por causa do vidro, a gravidade e o passeio fizeram o resto

b)Mulher esperneava quando o marido reinvidicava o seu direito a sexo conjugal

3)Passagem de homicídio qualificado a Defesa da honra

a)Não achamos que haja algum gesto do marido que possa provocar esta desagravante na mulher

b)Uso de decote, exibição da barriga, batôn fora de jantares com família do marido, comida não muito boa, comida assim-assim, comida sem creatividade, comida que não seja aquela que o marido nesse dia queria, levantamento de braços no momento de levar com o cinto, resposta ao marido entre chibatadas do cinco, tentativa de amparar quedas de escadas, chamadas para o 112, gritos histéricos para os vizinhos acudirem, etc, etc, etc...

Esperamos que este debate aconteça com a máxima urgÊncia, especialmente pelo atrozmente elevado nro de mulheres abusadas pelos maridos à mais de 20 anos e que neste momento já começam a pensar que lhes podem dar o troco. Somos uma minoria e estamos expostos. Esperamos que o lobby gay se mantenha longe desta reinvidicação.


Fim do Comunicado

teresa disse...

.

teresa disse...

Bom dia Prof!

Não venho comentar este post, mas sim o que se passou ontem à noite no programa da RTP2: pensava eu que ia aprender mais qualquer coisa com o debate, mas o que vi foi a tremenda falta de savoir faire, para não falar de falta de educação, do Prof Daniel Sampaio para com a colega Dra Margarida Neto...Não me parece que seja assim que as pessoas possam evoluir neste País, no sentido de se tornarem pessoas melhores e mais felizes, em todos os âmbitos!

Bom fim-de-semana para todos
Teresa

teresa disse...

Só para acrescentar ao que disse anteriormente:
Parece-me que começo a perceber(depois de ter conversado com alguns amigos, hoje de manhã) as diferenças de opinião destes dois especialistas, mas terá, realmente, sido necessário o espetáculo de ontem!?? deixando a ressalva que estou mais de acordo com as opiniões do Prof Sampaio, aquelas que ele proferiu antes de se meter em alhadas...
Teresa

lobices disse...

...refiro o que a teresa refere; passei ontem pela Dois e não gostei nada do que vi e ouvi
...por acaso nem sequer vi o dito filme de 17 minutos que logo vai passar "again" na 2 às 20.30 para as criancinhas verem acompanhadas pelos pais
...o que se passa?
...alguém misplica???

Álex disse...

lobices: é um filme de animação para explicar às crianças dos 7 aos 11 anos "como se fazem os bebés"
alguma (pouca) mais info no http://cantodaconversa.blogspot.com (sem intento de publicidade ; )
o Dr. Sampaio foi de uma arrogância e paternalismo despropositado para com a Dra. Margarida Neto (creio que devido a posições "consevadoras" que a colega dele tem noutros temas (aborto) mas que para aqui não eram nem tidas nem achadas)

Su disse...

o que esses "necos" já deram que falar..pelos vistos continua a publicidade:))))rsrs

jocas maradas