quinta-feira, maio 17, 2007

Seis, mas com imaginação, afinal também têm o direito de não cumprir promessas:).

Bélgica
Candidata anti-sistema promete sexo em troca de votos
Tania Derveaux, candidata do NEE ao Senado belga, promete sexo oral em troca de votos. Promessa que, à semelhança das que são feitas pelos seus rivais políticos, não pretende cumprir



É uma variante moderna e ousada do jobs for the boys. Tania Derveaux, candidata pelo NEE ao Senado belga, promete sexo oral aos eleitores que votarem no seu partido. O golpe publicitário está a agitar a Bélgica, mas não passa disso mesmo, uma promessa.

A ideia é criticar os partidos políticos sérios que fazem promessas em vão. Só que em vez de prometer jobs (empregos), Tania, de 24 anos, promete blowjobs (calão inglês para sexo oral).

Na Bélgica, onde o voto é obrigatório, o NEE (algo como Não à Má Política) é conhecido pela sua postura anti-sistema e por concorrer a todas as eleições mas sem nunca assumir os lugares ganhos.

Nesta eleições, o NEE decidiu apostar em Tania Derveaux, uma jovem de 24 anos que não tem ambições políticas nem publicitárias mas que promete entrar para a história do marketing político.

Ao El País, Tania disse ser «necessário um anúncio que desse visibilidade ao movimento», que conta apenas com seis militantes. Apesar de se sentir «insegura» perante as objectivas, a jovem arriscou dar o corpo ao manifesto, e os resultados são impressionantes: o site do NEE é actualmente um dos mais visitados de todo o mundo, batendo até as páginas do Partido Democrata americano e do Partido Trabalhista britânico.

Apesar de todo o mediatismo e da expectativa de uma boa votação, o NEE promete deixar vago qualquer lugar ganho no Senado - como habitual - e reafirma que a promessa de Tania não passa de uma brincadeira.

No entanto, o site não poupa detalhes acerca da sua promessa eleitoral: Tania Derveaux realizaria 40.000 sessões de sexo oral ao longo de 500 dias, a um ritmo de 80 por dia. Cada sessão duraria 5 minutos e caberia a Tania a iniciativa durante o acto, onde o preservativo seria obrigatório. Os casados e os tímidos poderiam ainda optar por receber a 'prenda' no Second Life.

pedro.guerreiro@sol.pt

32 comentários:

Tangerina disse...

Pois se há quem prometa baixar os impostos, que mal há em prometer sexo oral?
Óptima camapnha, essa. Acima de tudo pelo humor, lá está...:)

Tangerina disse...

Ops, era 'campanha', claro. Sorry:)

CêTê disse...

loooooooooooooooool
Essa faz-me lembrar uma colega que na sala de professores começa (de jornal aberto na mão)- a gritar repetidamente: "APALPEM-ME AS MAMAS".
Perante o olhar atónito de quem não conhecia a anedota ela virou a notícia que estava a ler- relativa a mais uma do Ministério da Educação- e justificou: "Eu gosto que me as apalpem quando me ph@dem".
Portanto... os nossos políticos nisso... estão muuuuuuuito à frente! (e ainda há quem não ache que os Lusos são de flácidos costumes!)

CêTê disse...

correcção: e ainda há quem ache que os Lusos são de flácidos costumes!;]

andorinha disse...

Boa noite.

A imaginação ao poder!
Blowjobs instead of jobs:))))))
Está o máximo.

Cêtê,
Loooooooooooooooooooool
Loooooooooooooooooooooooooooool
Não imaginas sequer o tempo que eu agora fico aqui a rir em frente ao monitor:)

Fora-de-Lei disse...

andorinha 10:39 PM

É isso mesmo: blowjobs for the boys !

Em contrapartida, aqui em Portugal elegemos um primeiro-ministro que não prometeu nenhum favor sexual mas - mal tomou posse - começou logo a fornicar o zé povinho. E, tal como no passado, os jobs for the boys continuam a marcar pontos...

CêTê disse...

Andorinha, looool
Havia de a ter escrito em alemão! ahahah (mas ainda começas para aí tb a gritar e rebentava um conflito sem Lei nem Roque por estas bandas...;]]]])
Por acaso não foi akela pessoa que ambas conhecemos mas era bem capaz disso se fosse prof. Que eu agora só acredito com Diploma autenticado e calendário na mão);]

Fiquem bem ;]

andorinha disse...

FDL(10.54)

Já disse que não gosto que deturpem o que eu digo, neste caso, escrevo:)

Quanto ao resto, jobs for the boys haverá sempre em Portugal, seja quem for que esteja no poleiro:(

AQUILES disse...

Por cá, alguns politicos cumpririam, :):)

yulunga disse...

Uma ideia a adoptar em Portugal para se acabar com a abstenção.

yulunga disse...

"Tania Derveaux realizaria 40.000 sessões de sexo oral ao longo de 500 dias, a um ritmo de 80 por dia." LOL
Nem o Olimpia tinha sessões a esse ritmo. Depois digam lá que a politica nas "mãos" das mulheres não desenvolvia.

noiseformind disse...

Quanto tempo é preciso viver na Bélgica para requerer a cidadania, alguém sabe?

noiseformind disse...

: )))))

Boss,
Em relação ao assunto do post anterior nada a fazer. O jogo dos media faz-se naqueles termos e só a indignação n chega. Mas vejamos a coisa pelo lado positivo: sempre ficas com mais tempo para postar por estas bandas ;))))))))

Julio Machado Vaz disse...

Noise,
Ou seja: postar para a Velha Gente:).

noiseformind disse...

Velha Gente?

O gajedo do tasco ainda te lincha (no sentido de te obrigarem a ver todos os filmes do David Lynch de uma assentada com as pálpebras coladas para não as fechares, entenda-se) : ))))

Lifepassenger disse...

Pelo menos publicidade já tem...Se fosse em Portugal, ora teriamos que ver qual o curso que ela frequentou para poder fazer esta Oferta dos blowjobs ... É que se fosse só um curso técnico o caso estava entornado... lol :P

2.5 disse...

e os outros todos (políticos)?
não são também uma cambada de chupistas?

Fora-de-Lei disse...

yulunga 11:44 PM

"Nem o Olimpia tinha sessões a esse ritmo."

Para além disso, a rapariguinha tinha que arranjar uma prótese para as articulações dos maxilares, tal seria o desgaste sofrido... ;-)

Fora-de-Lei disse...

PENSAMENTO DO DIA

O melhor movimento feminista é... o movimento das ancas.

lobices disse...

...se a ideia pega por cá, os nossos políticos ainda vão prometer cunnilingus em troca dos votos femininos :))))

maiaToRga disse...

Cêtê 10:23 PM

Essa sua colega tem um humor especial. Lol

Yulunga 11:41 PM

Acho que mesmo assim não ia resultar.

Como na Bélgica o voto é obrigatório acho que essa senhora ainda vai ganhar qualquer coisita!

Carlos II disse...

"Bosh é bom" slogan publicitário.
Certamente que a candidata leu Alexandre O'Neill.

Fora-de-Lei disse...

maiaToRga 12:22 PM

"Essa sua colega tem um humor especial."

Humor especial ? Ela é uma ordinária do caraças, é o que ela é...

Fora-de-Lei disse...

lobices 11:26 AM

"... se a ideia pega por cá, os nossos políticos ainda vão prometer cunnilingus em troca dos votos femininos."

Não particularizando - e pondo totalmente de lado a minha (hipotética) vertente homofóbica - era caso para perguntar: que tipo de oferta sexual seria feita pelo Paulinho das Feiras ?

PS: recuso liminarmente qualquer ideia (perversa) que vá no sentido de interpretar estas minhas palavras como se eu estivesse a insinuar que o PP "pega de empurrão". Até porque os únicos grandes defeitos que lhe conheço é ele ser reaça e, ainda por cima, lagarto...

peciscas disse...

Correndo o risco de ser um tanto ordinário diria: mas que grande novidade essa da Tania.
Então não estamos fartos das "bocas" dos políticos que, ao fim e ao cabo, só nos fornicam?

andorinha disse...

Boa tarde.

Fora de lei(2.16)

"Ela é uma ordinária do caraças, é o que ela é..."

Ora essa! E tu és o quê?
O maior ordinarão que conheço por estas bandas....:)

Peciscas,
Ordinarice? Nem pensar.
É a pura verdade...:)))

thorazine disse...

Porto Homofobia espreita a cada esquina da Baixa

18.05.2007

Fernando Mariano e Vicente Martinez de mãos dadas na Baixa do Porto. Viram-se rostos para trás. Olhares, risinhos. Dir-se-
-ia que o casal representa uma comédia. Um trolha interrompe o seu labor, um trintão tropeça, um cinquentão protesta. Numa loja, um funcionário afoga o riso com as mãos. Noutra, uma funcionária transborda espanto ("Saíram daqui e deram um beijo!") e outra sossega-a ("Não tem mal"). Lá fora, um idoso alerta a mulher ("Gays!"). Num café, um empregado faz sinal aos colegas. Até a cozinheira e o gerente vêm espreitar. Todos olham. Todos riem. O casal sai e a caixa desfaz-se: "De mão dada e tudo! Os filhos da p...". Fernando e Vicente avançam para o Mercado do Bolhão. "Ainda falam que os nossos filhos andam com uma e com outra, mais vale gostar de mulheres", advoga uma vendedora. "Coitadinhos", suspira outra. "Ordinários", ouve-se mais à frente. "Infelizmente, é para o que estica." Olhares, risos. Rua acima, rua abaixo. Junto ao Instituto Abel Salazar, uma estudante goza: "Acho que vou vomitar". Frente ao Hospital de Santo António, uma mulher chama o marido: "Nando! Olha ali para o teu lado esquerdo!". O Porto homofóbico apanhado, ao acaso, na rua, pelos Panteras Rosa. Se calhar é sempre assim. A.C.P.

PS- ;(((((((((((

CêTê disse...

FDL,
havia de ver o novo andar da minha vizinha octagenária depois de parafuso oleado na anca!!!


Agradar-lhe-ia certamente!

;p

(Esta foi pela minha colega)

andorinha disse...

Thora,
Que relato chocante!:(((

Fora-de-Lei disse...

andorinha 11:31 PM

Relato chocante ? Espero que te estejas a referir às paneleirices, propriamente ditas, e não às reacções do Zé Povinho...

andorinha disse...

Fora de lei (12.01)

Já sabes que nisto temos posições antagónicas, por isso não preciso de dizer mais nada.

Hasta mañana, chico:)

Indy_ disse...

"É uma variante moderna e ousada do jobs for the boys." :D