segunda-feira, maio 16, 2005

Ah, a ameaçadora fantasia:)

Tissot, 1759, sobre a masturbação: "Os homens sujeitam-se a falsas necessidades, e tal é o caso dos dependentes da masturbação. São a imaginação e o hábito que os aprisionam; não é a Natureza".

60 comentários:

mantenhas disse...

Pois isto de ser o primeiro
roda e calha a todos. Para perguntar quem disse que era Natureza, talvez Omega 2020.

E JMVaz refere-se a que masturbação?

Não haverá das duas, e outras muitas mais?

Mantenhas

madeira disse...

Se são falsas ou não, não sei... :)
Qualquer hábito, entenda-se vício, é uma prisão, seja ele qual for.
Abraço.

250º a Oeste disse...

Homens pouco virtuosos... muito triste Tissot... muito triste... :))

Quando a masturbação se torna uma dependência, independentemente de outras práticas sexuais, será um caso clínico suponho...

chOURIÇO disse...

Pois...

Que o diga Onan e o Mito que não é bem dele. Pelo menos, o vício não era.

Há aí uma grande confusão...

Julio Machado Vaz disse...

Chouriço,
Tem você toda a razão, os especialistas preferem considerar o "pecado mortal" de Onã um caso de coito interrompido:).

PortoCroft disse...

Prof.,

O 'wanker' Woody Allen, era capaz de dizer ao Tissot para se dedicar a fazer relógios que, quando não se atrasam, são mais certinhos. ;)

Anónimo disse...

Prof.,
Acha que esta coisa da blogosfera é uma masturbação? É que é uma falsa necessidade e é uma dependência.
E esta, hein? :)

Sofia

chOURIÇO disse...

Júlio, pá, obrigado pelo reply. Só mais uma coisinha: aqui neste cantinho da nete, tratamo-nos todos por tu.

Abraço.

Julio Machado Vaz disse...

Chouriço,
Não é verdade, pá, já houve quem me ralhasse por isso:)

EU disse...

Gira a pergunta da Sofia, das 19h! Então, Prof., o que acha?
Estamos todos à espera de saber se nos masturbamos ou não com esta coisa da blogosfera...

Julio Machado Vaz disse...

Sofia,
Em geral a masturbação não é uma dependência, mas parte do "arsenal erótico". Quanto à net, sei de colegas meus que já trataram casos de dependência, graves pela fuga ao mundo relacional "concreto" que traduzem.

chOURIÇO disse...

Pronto, desculpa, não tenho seguido os comentos. A mim trata-me por tu, que eu farei o mesmo em relação a ti ou a outros. É o que eu chamo a «democracia na net».

Voltando ao Onã, o tipo foi condenado por desperdiçar o sémen, embora pelo que referiste, o coito interrompido. É a velha ideia católica com que os Monty Python brincaram à grande: «every sperm is sacred».

:)

Tão só, um pai disse...

... ena, num contexto sexual repressivo, isso de classificar alguém como dependente dá azo a desconfianças ...

Anónimo disse...

Fixe! Estou mais descansada... Espero que a Eu e os outros também. Adoro lê-lo e tb eu blogo (belo verbo, este!). Vou continuar a espreitar mais sossegada. Um abraço a todos, maralhal! LOL :)

Sofia

Anónimo disse...

Uff! :)

CrazyJo disse...

"... o caso dos dependentes da masturbação..."

Então e os animais? (Entenda-se, irracionais, claro!)

Também são possuidores de imaginação? Suponho que fértil, claro! É que também já vi por aí alguns completamente dependentes!... :-)

(...esta da masturbação... foi hoje? antes ou depois do post?)

EU disse...

Sorry! O Uff foi meu. Thanks Prof, thanks Sofia, thanks maralhal.

noiseformind disse...

Logo pela madrugrada, quando o tempo permitir, farei meditação severa sobre este assunto que a todos sexualmente activos toca.
Para já só partilho o meu caso pessoal: 6 a 8 masturbações por dia e rara é a noite que passo sem a minha "queca terapeutica". Juntando o tempo diário entre masturbações e actos sexuais perco 1/10 do meu dia nestes repastos, se calhar estou viciado, mas um vício é como um prazer, mas com necessidade mais premente ;))))))

andorinha disse...

to Eu at 7.15 pm
Tu não sabes quando te masturbas?!!! :)

Anónimo disse...

"...já trataram casos de dependência, graves pela fuga ao mundo relacional "concreto" que traduzem."

E se for uma opção racional pelo "concreto" ser, supostamente, mais pernicioso que a ameaçadora fantasia?

mummy disse...

Prof. Júlio Machado Vaz

Achei estranhamente curiosa a orientação da sua resposta ao meu comentário no seu post «deformação profissional», e não poderia confimar, de forma mais evidente, o «diagnóstico» implícito nas minhas perguntas - afinal sempre é de masturbação intelectual que se trata! Felizmente, tranquiliza-nos com uma certeza - não radica a fraqueza numa fragilidade da natureza, antes está, apenas, prisioneiro da imaginação e ...do hábito! Ai, o hábito pode criar a mais terrível das dependências, como se comprova, pelo alimento que lhes dá!

CrazyJo disse...

O.k.! Agora em português, s.f.f. ... Sim?

E&E disse...

Vi há pouco na TV, uma casa de pedra transparente, ansiando por ETs, onde se poderá "voltar a tecer a lenda familiar" e se virá a configurar "o presente como o construir de recordações para o futuro".

O q tem isto a ver com o tema de Tissot? Pouco, concordo, porque uma casa assim, merece mais do que actos adoentados e ensimesmados.

lobices disse...

...Tissot (tem alguma coisa a ver com os relógios da marca Tissot?) disse: "...falsas necessidades..."
"...dependentes da masturbação..."
e depois, ainda pior, disse:
"...são a imaginação e o hábito que os aprisionam..."
...e depois, ainda muito pior disse que não era "natural"...
...
...a masturbação não é uma dependência
...a masturbação é natural e nasce já dentro de nós; é genético e necessário; o bebé "masturba-se" quando se acaricia
...a masturbação é a manipulação dos orgãos genitais com a finalidade de obter prazer (e não obrigatoriamente com a finalidade de obter um orgasmo)
...da mesma forma que nos coçamos e sentimos prazer; da mesma forma colocar um dedo na mousse de chocolate e metê-lo à boca
...é apenas, e só, mais um de muitos actos de obter prazer
...temos um corpo para usufruir e se algo nos provoca ou dá prazer, há que o usufruir
...logo, o Homem (e não apenas os homens - como disse Tissot) não se sujeita a uma falsa necessidade porque a masturbação não é uma necessidade; é um prazer e como prazer que é, usufrui-se...
...a masturbação não é uma dependência; é apenas mais uma das muitas funções a que o nosso corpo se habituou a fazer funcionar
...a masturbação não nasce da imaginação mas da vontade
...o hábito de o Homem se masturbar não o aprisiona à masturbação; é a própria natureza do ser vivo fazer tudo o que for possivel fazer para se sentir bem; se a masturbação lhe causa prazer, daí não vem mal ao mundo nem ao Homem
...e penso que mesmo em algumas espécies animais para além da do Homem, existe a masturbação; pelo menos, eu já vi (como se costuma dizer, com estes olhinhos que a terra comerá - Lol...)um cão a masturbar-se com as próprias patas dianteiras!...
...por isso... a Natureza dá-nos tudo... logo, usufrua-se tudo o que nos é concedido
...

Ni disse...

Doutor Peter, você é cruel! Vem uma pessoa para aqui esperar pelo seu comentário, dos poucos que escapam ao vulgar tossir numa sala de cinema (juntamente com o do Lobices e as achegas da Amok_she, que muito aprecio) e você limita-se a fazer um inventário da sua actividade masturbatória. E deixa uma pessoa assim orfã de iluminação! O dono disto havia de o colocar como membro de pleno direito nem que fosse só para garantir maior regularidade e celeridade na sua escrita, agora vou ter de esperar por amanhã! Bem, até lá entretenho-me com os seus blogs


:)

Abraço simpático

Ni

CrazyJo disse...

Não sei porquê, mas de repente lembrei-me de um velho ditado, que resolvi adaptar:

"A masturbation a day, keeps the Doctor away."

:0)

m8 disse...

Samuel Tissot médico suíço (1728-1797), pai do onanismo e terror de todos os p... durante várias gerações. ;)

CrazyJo disse...

"E JMVaz refere-se a que masturbação?
Não haverá das duas, e outras muitas mais?"

(...eu só conheço uma, mas...)

A propósito... surgiu-me aqui uma pequena dúvida: a masturbação tem sexo?

:o\

CrazyJo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
CrazyJo disse...

(Acho que estou a aprender a AMAR este tema!... deve ser algo tipo... tónica-shwepps!!!)

;o)

mulhergorducha disse...

Professor,

E se a esta visão do século XVIII se juntasse a opinião de Rousseau sobre a masturbação?

CrazyJo disse...

Oh, Meu Deus,... Rousseau?!... Qual deles? Jean-Jacques, Henry, Theodore, ...?

Qualquer um, saberá dizer algo sobre o tema! Aposto! E à custa de aprendizagens activas!!!

mulhergorducha disse...

o Jean-Jacques

du disse...

Subscrevo lobices 8.46., nomeadamente qd ele refere o Homem e não os homens. Neste caso há que generalizar. Para mim é um prazer que me acompanha há 35 anos pelo menos (acho q não me enganei...), e q não é igualado por nenhum outro (de cama, claro).
Será exagero meu?

mantaretalhada disse...

Caro Prof. Julio Machado Vaz, tenho o prazer de o conhecer de longe e quero dar-lhe os parabens pela capacidade que tem tido, por contribuir pela vida melhor e em segundo lugar agradecer-lhe pela ajuda que me tem dado, mesmo desconhecida.

Acima de tudo a coragem, com ou sem masturbação, seja de que natureza for. Houvesse capacidade para expormos as nossas masturbações.

Sofia disse...

Professor,
Então e o poema?
Ah, a ameaçadora poesia:)
Abraço,

Anónimo disse...

«São a imaginação e o hábito que os aprisionam; não é a Natureza».

Quando os prisioneiros dos campos de concentração, esqueletos ambulantes, se masturbavam compulsivamente, terá sido por "imaginação e o hábito"?
Compreende-se Tissot, que viveu antes do holocausto...

amok_she disse...

...bem, eu ñ sei se isto aqui é pra ser masturbatório, ou ñ!, se é pra provocar orgasmos, ou ñ!, mas...se é!?, porra!...tenham lá calma, atentem mais (e melhor!) nos preliminares q'eu assim ñ chego lá! ...irra!, q'ísto assim mais parece ejaculação precoce... masculina, claro!:->

Amor é um livro,
Sexo é esporte,
Sexo é escolha,
Amor é sorte.

Amor é pensamento, teorema,
Amor é novela,
Sexo é cinema.

Sexo é imaginação, fantasia,
Amor é prosa,
Sexo é poesia.

O amor nos torna patéticos,
Sexo é uma selva de epiléticos.

Amor é cristão,
Sexo é pagão,
Amor é latifúndio,
Sexo é invasão.

Amor é divino,
Sexo é animal,
Amor é bossa nova,
Sexo é carnaval.

Amor é para sempre,
Sexo também,
Sexo é do bom...
Amor é do bem...

Amor sem sexo,
É amizade,
Sexo sem amor,
É vontade.

Amor é um,
Sexo é dois,
Sexo antes,
Amor depois.

Sexo vem dos outros,
E vai embora,
Amor vem de nós
E demora.

Amor é cristão,
Sexo é pagão,

Amor é latifúndio,
Sexo é invasão.

Amor é divino,
Sexo é animal,
Amor é bossa nova,
Sexo é carnaval.

Amor é isso,
Sexo é aquilo
E coisa e tal...
E tal e coisa...
Ai, o amor...
Hum, o sexo...


(Rita Lee...)

caiacaina disse...

Caro Professor Júlio Machado Vaz,
Atendendo a que órgão que não funciona atrofia... porque não?
Vendo noutro prima mais alargado, poder-se-ia dizer, que se depende de vários “tipos de masturbação” para satisfazer prazeres. Porquê não dizer que a escrita é uma “masturbação” para prazer de perturbações psicológicas não especificadas? Ou Perturbações Sexuais sem outra Especificação? Penso que vou fazer uma pesquisa e com a sua ajuda em Bibliografia sobre o assunto.
Um abraço

pandora disse...

o Ruy Zinc disse por aí que a masturbação é o mais perfeito acto de amor a si próprio (sic)... eu até estava capaz de concordar, se não achasse um desperdício heheheee!

caríssimo Júlio, tomei ainda a liberdade de lhe passar uma das "correntes" que proliferam por este mundo de "viciados"... faça o favor de dar um saltinho à minha "humilde casinha" e se achar algum jeito siga a corrente (desta vez cinematográfica) e passe-a a outros :)

noiseformind disse...

Neste universo sou logo tentado pela chavetização (roubei-te a metáfora pá) em dois compartimentos: masculino e feminino. Vasos comunicantes serão alguns, nomeadamente a masturbação da mulher para valer ao homem ejaculador precoce, ou então o velho debate se o broche é ou não um acto masturbatório ou acto sexual pleno, divisões que me parecem estereis até pq o prazer, como diz ali o under-boss Lobices ; )))) é fundamental e essencial, não se compadece com estas pequenas tricas de nomenclatura.

Na masturbação masculina o diagnóstico é antigo, faz-se no Kinsey há pelo menos 40 anos, a masturbação masculina sob efeito de culpa é a santa madre funcional (morais existirão muitas) do ejaculador precoce adulto. Uma masturbação que visa atingir no mínimo espaço de tempo o orgasmo vai condicinar dramaticamente a CRS masculina, tornando-a uma espécie de piramide de base muito estreiiiiiiitinhaaaaaaaaaaaaaaa. Sendo assim, na masturbação masculina, recreação precisa-se. Eu próprio, antes mesmo de andar com dedos e língua (e mais tarde o dito) em seara alheia dedicava-me À masturbação como se a um acto sexual se tratasse, prolongando ao máximo o meu prazer (que já nessa altura imaginava assertivamente o de uma imaginária mulher, mas ainda sem saber) até ao orgasmo bloqueante. Alguns homens "vítimas" desta CRS disfarçam com vários actos sexuais e vários orgasmos mas isto é devastador na inserção numa CRS típica de mulher portuguesa (mas pronto, não esquecer que a Andorinha tem passarinha a funcionar a turbina, é uma jovem, e os 50 e tal anos dela não querem dizer nada, ela pega fogo como restolho em campo solarengo), uma vez que se trata de vários ciclos curtos quando a mulher (uma mulher que não se masturbe frequentemente e não tenha reação lubrificante a estímulos periféricos como beijo na boca por exemplo) precisa de um ciclo médio. Assim, meu caro Boss ;))))) ...

...
...
...

Eu diria...

Que a masturbação masculina é o que fazemos com ela. Usada para dilatar a resistência À fricção da mão e da humidade (nada como uma batida com a mão enevoada pelo simulador Ky-Gel) pode ser uma parceira fundamental para o homem melhorar a sua resposta sexual. Usada como mero escape de uma indecisão face à mulher pode quebrar os vasos comunicantes com a realidade feminina.

Na mulher a coisa é mais complicada (eh pá, mas não vou falar muito, afinal tu só falaste no homem oh Ser Supremo, vulgo Éme)
Temos masturbação como conceito e como pratica. as mulheres que tentaram mas sem convicção normalmente não tiveram prazer que justificasse prolongar a experiência e portanto abandonaram. As que viram o esforço mais agressivo delas recompensado normalmente passaram pelo clitoris rumo ao interior e hoje em dia usam braços inteiros sem dificuldade para atingirem sessão complexas de orgasmos e pouco querem com os homens, desiludidas que estão com praticas que não as satisfizeram em relação ao funcionamento do acto sexual partilhado. Sim, pq uma mulher que passa 4 horas a penetrar-se, por vezes simultaneamente na vagina e no anus com as próprias mãos está no meio de um acto sexual intenso.

Eu pecador me confesso, muito gosto de estar num acto sexual em que ocupo apenas um dos "espaços" genitais dela e o outro é ocupado por um dos seus braços, misto masturbatório e complementar, em que, sem ciúme daqueles 5 digitos, se procura o limite do prazer dela sem esquecer o meu. ; )))))))))

Ni, obrigada pelo reconhecimento, é bom saber que contribuo para a sua iluminação. Bom proveito faça deste texto também.

Quanto ao "orgão que não funciona, atrofia", não sendo o pénis um músculo, a constante actividade das válvulas na base do membro que permitem o seu enchimento e desenchimento é sem dúvida factor de mais facilidade em obter a erecção e ter uma resposta sexual mais pronta. MAs como disse, isso pode ser até negativo se essas valvulas não estiverem habituadas a suportarem por muito tempo a pressão elevada do sangue a afluir ao membro ; ))))))))))

Lobices, então agora somos só eu e tu? Quem diria que tu pá, aí na horta, és dos poucos a ter tempo para reflectir, discernir, apresentar ideias, teorias e expor a tua opinião sobre as diversas ramificações destes assuntos que nos são atirados pelo Boss? ; ))))) Sim... pq os copy paste da Amok não contam ;))))))

E já agora, Amokzinha, como támos nós de masturbação? Apenas no clit ou a mão anda lá por dentro? e se anda, costumas ir até à base do útero ou ficas-te pela base da vagina? ou fechas os dedos em gancho contra a abóbada das pregas vaginais? E já agora ambos dos teus amores masturbam-te ou só o "unoficial"? Há diferentes abordagens à masturbação consoante um dos amores? Da minha parte confesso, desde que estejam a ter prazer, só tenho apanhado umas invejosas que se limitam a gritar por mais, falta de creatividade burguesa, não haja dúvida... ;))))

Eu pecador me confesso, não há melhor masturbação que a do cabelo: agarrar no cabelo de uma mulher e puxar por ele arrastando-lhe a boca até à base do nosso membro :))))))))))) atire a primeira pedra quem nunca gostou ;)))))))))))

noiseformind disse...

E claro... agora explica-me Amok darling, masturbação afinal é sexo ou amor???????????????????????????

É que pelo sintetismo do copy paste não percebi ;)))))))))))

É que toda essa dicotomia levou-me a pensar noutra música, vai aqui o versículo directamente ligado ao tema, mas podem ler o resto clicando no link ;))))))))

Tell these hoes
Before I pay; I jerk off, word to Moses
Visions of you sittin there sweaty and wet
Pointin to the places that you want me to hit

Ni disse...

Valeu a pena esperar pelo seu comentário Doutro Peter, valeu a pena :))))))))))
Também acho esse mito de o "broche" só aprouver ao homem um grande mito oco. Como mulher adoro o sexo oral e quanto mais intenso melhor, incluindo aquele que refere no fim. Mas pronto, infelizmente poucos terão a sua abertura e frontalidade a falar destes temas e doutros no geral
:((((Ni

Anónimo disse...

realmente dr noise, depois do teu texto, remeto-me à minha ignorância (que se revelou total) sobre o assunto. Penso que a masturbação dá muito prazer para quem a pratica e parece estranha e até um "desperdício" para quem não a sabe praticar. Com a minha actual companheira passava-se isso mesmo, ela estranhou imenso que eu a masturbasse ao início mas depois, ao perceber as vantagens "ficou fã".

Sr Lobices, gostei da sua definição de prazer na masturbação:

"...da mesma forma que nos coçamos e sentimos prazer; da mesma forma colocar um dedo na mousse de chocolate e metê-lo à boca"

E pq em vez de meter o dedo na mousse e depois meter o dedo na boca não se mete logo a boca na mousse(vagina)? :)

Voyeur disse...

Vamos lá a ver ...

A masturbação, é o ínício do saber, a continuação do querer, a procura do prazer, o desejo de ter, quer se tenhao ou não se tem. Pois, na solidão, ou não.

O sexo oral, em simultâneo ou á vez, é um dos limbos sem qualquer sucedâneo.

Já dizia o outro, "enquanto houver língua e dedo, não há mulher que me meta medo"

Anónimo disse...

Noise,

Um gajo bem quer que a coisa se prolongue mais, pá, mas as madames, às vezes, não estão nada pelos ajustes. Bem podemos propor soluções interinas ... a história da boca na mousse, os 5 dedos mais o braço, há umas que gostam muito mas, pá, sabes lá, há outras que não ... que desperdício de mulheres, quando tudo se acaba ao fim de 5 minutos ... fico com uma raiva do caneco ... prometo sempre que vou ao "especialista" para reavivar a coisa mais depressa ... essa história das válvulas ... mas nunca passo por lá, há sempre uma que me segura e se presenteia com tantos orgasmos que é um prazer andar por ali, durante horas ...


E o que é isso do ou da CRS? hã? tu julgas que somos, aqui, todos doutores, hã?

Orca Ruga Bin disse...

A famosa "deformação profissional" do prof. JMV aqui não funcionou:

mas só os homens (com h piqueno) é que se masturbavam nessa altura?? e agora? continuamos a ser só nós?

lobices disse...

...BOM DIA a todos!...
...o meu habitual desejo de um bom dia de trabalho (nem pensem que isto de se estar reformado e não ter nada para fazer, não dá trabalho!... Oh se dá...)
...bem
...depois da leitura dos restantes comments após a minha participação de ontem ainda neste tema, só tenho a acrescentar que subscrevo o texto do Noise da 1.59 AM de hoje
...quanto a um comment que me pergunta porque não meter a boca na mousse em vez do dedo... bem, apenas porque estavamos a falar de masturbação e o dedo era apenas para ilustrar uma das muitas formas de obter prazer masturbatório sendo que o meter o dedo na mousse e meter o dedo à boca é um acto solitário; agora, meter a boca na mousse deixa de ser masturbatório e passa a ser um prazer a dois, logo um acto de sexo mútuo :):)
...mas
...é pá... não interessa a mousse, nem o dedo, nem o cabelo, nem nada de nada, o que interessa mesmo é usufruir o maior e o melhor prazer possível que a "utilização" do sexo nos permite
...formas?
...imensas
...usem a vossa imaginação e deixem-me levar pelo vosso líbido
...atrevam-se a tudo o que dentro da vossa mente vos provoque o desejo a que se segue uma excitação e depois prolonguem o mais possível até ao momento culminante (que como já referi num dos textos do meu blog) que considero ser o momento divino!...
...por favor...façam amor (a dois se possível mas se não for possível amem-se a si próprios e acariciem o vosso corpo e obtenham o prazer que ele vos pode e deve dar...)
...vivam, carago!...
:)

Tão só, um pai disse...

... essa expressão, a a boca na mousse, deixa-me um sorriso largo ... resta-me perguntar se é permitido, a um homem, corar ...

Anónimo disse...

Não querendo ser redundante e acrescentar "nada" ao que foi dito aqui neste 'maralhal', atrevo-me a dizer que a masturbação é apenas mais uma manifestação natural do ser humano. Através desta manifestação aprende-se a conhecer parte do seu corpo tal como o seu funcionamento. Nada mais natural do que isso.

Apartir do momento em que já se conhece parte da fisionomia e funcionalismo do corpo, diria que se parte para mais uma fase de auto-conhecimento, conhecer como comportar psicologicamente com esta opção. Definir a forma como uma pessoa deseja ser/estar no sexo. Sendo a masturbação mais um factor que contribui para essa definição. E tal como qualquer forma de auto definição, fazemos escolhas com as quais mais nos identificámos.

Quais os factores que contribuem para essa definição? Porque estamos sós? Porque nos complementa? Inúmeras...
Qualquer uma é válida. É uma escolha.


Quanto à dependência, não sei fundamentar. Deixo isso para os técnicos avaliar, mas acredito que se pode tornar patológico (reforço, em casos raros,penso), se for um comportamento obssessivo e fechado sobre si só, tendo reflexos negativos socialmente.

M.D.

Serena disse...

Mais uma vez, as mulheres são prejudicadas pelo preconceito e moralismos idiotas. Quantas não viveriam mais "satisfeitas" numa fase da vida em que ficam sozinhas?

mantenhas disse...

Crazyjo

se calhar só exite uma e tens razão eu pensava assim na existência de masturbações feminina masculina pré natal infantil animal blá blá e conforme o sujeito a masturbação tem uma finalidade nem sempre a mesma ou mesmo a satisfação de um impulso sexual singelo, às vezes é mais complexo, julgo eu de k ...

Axo que só os anjos é que n têm sexo :b

mantenhas

Kalvin disse...

Esse gajo não fazia relógios?!! :P

noiseformind disse...

Eh pá Lobices, tu entras com tudo pá ; )))))))))))) assim é que é!!!!!! ; )))))))))))

Anónimo da pergunta da CRS. Desculpe lá, nós psis somos assim, uns convencidos pá. Mas deixe tar que este pedestal tem escadas, dá para descer dele ; )

CRS quer dizer duas coisas que são a mesma. Uma é Ciclo de Resposta Sexual, outra é um diagrama onde está esse ciclo impresso (Depois de análise por técnico competente obviamente) que é a Curva de Resposta Sexual. Este Ciclo é formado por bla bla bla e quanto mais tempo alguém passar na fase de excitação sem chegar ao orgasmo (A menos que tenha problemas em atingir esse orgasmo, mas não me está a pagar 90 euros por isso não vou entrar em detalhes ; )))))))))))))))) ) mais tempo poderá passar a estimular (e a ser estimulado pelo parceiro). Hoje em dia esta "curva" tem outra cambiante além das 4 clássicas, tem uma de "período em excitação activa" que é o periodo em que a pessoa aguenta o acto sexual e ao mesmo tempo está a estimular a outra pessoa na sua própria CRS. É uma curva dupla portanto esta nova que tem surgido nos últimos 15 anos ; ))))))))

Espero ter respondido à sua questão de forma simples e eficaz ;)

Peter

Anónimo disse...

Ó noise,

Pá, sou o anónimo das 10:26.

Obrigado pela explicação sobre a CRS, pá. Vocês têm que aprender umas coisas complexas, para tratarem cá do pessoal.

Também fui ler o blá blá blá. Vale a pena.

Pá, se cobras 90 mocas, deves pôr o pessoal a funcionar, da cabeça aos "mendigos".

Os gajos do blá blá blá também têm razão, pá. Um gajo tem que assegurar um mínimo, na manutenção, antes de entrar nos químicos. Olha, para já, vou ao ervanário, e cuidar de arranjar umas febras e outros sabores de porco preto, com muita testosterona. Pá, são mezinhas, do avôzinho, pá!


Fica bem pá!

andorinha disse...

to Lobices at 10.58,

Mais uma vez "ganda" texto!
É isso mesmo. Subscrevo na íntegra.:)

amok_she disse...

(...)E já agora, Amokzinha, como támos nós de masturbação?(...)

...mt sensibilizada pelo interesse!...devo, no entanto, esclarecer q se algum dia me sentisse tentada a consultar um psi, por certo ...não te escolheria, por certo!:-> ...assim sendo, por muito q o "meu caso" te interesse, por certo gorando as tuas expectativas de mais um estudo apurado e intensivo q te levaria a mais um patamar do sucesso, lamento mas...comigo não contes!...psis e advogados são "castas" de q pretendo e tentarei, a todo o custo!, manter-me arredada!:->

E claro... agora explica-me Amok darling, masturbação afinal é sexo ou amor???????????????????????????

...eu já estava noutra, mas se tu ainda andas por aí:-> ...naturalmente!, para quem ainda navega pela exposição das façanhas sexualizantes ...síndroma de peter-pan???:->

...qt aos meus amores -mas q memória a tua, heinnn!?, sinceramente, até ag, ainda ñ consegui memorizar qq coisa verdadeiramente tua, para lá das enormes xaropadas q aqui despejas! :-> e uma vaga ideia de q, de vez em quando, tentas dar uma luzinha de discurso coerente, mas ...depois logo se percebe q um pirilampo ia a passar!:->- ah,pois ...os meus dois amores!...pois, olha (isto ñ precisa de consulta de psi para se assumir!:->) um já se foi!:->

Joao disse...

A propósito do tema, do post, e porque aqui os comments são tantos que ser perde a meada ao post, vai haver a maratona das masturbação em:

http://www.masturbate-a-thon.com/

Antonio Hicks disse...

I was just browsing various blogs as I was doing a search on the word poster, and I just wanted to say that I really like what you've done with your blog, even though it wasn't particularly related to what I searched for. I appreciate your postings, and your blog is a good example of how a blog should be done. I've only just recently started a Posters website - feel free to visit it when you get a chance if you wish. Much success, antonio.

Sophia disse...

Tal como a masturbação, muito outros actos/conceitos/ideias/ideais/... só recebem conotações de imoralidade por força do hábito. Do hábito de criticar, do hábito de pré-julgar e sobretudo do hábito de temer o desconhecido... De temer a própria imaginação, que nasceu para ser libertadora...

E mais não digo, que já contradisse Tissot, o que pode ser motivo de prisão.... :)