terça-feira, maio 03, 2005

O álibi

Cantelães, fim de tarde. A casa vazia destila calma enganadora. No centro da mesa virada para a Cabreira brilha resma de papel. Branquíssimo!; não por ter sido lavado com o detergente da moda, mas de tão vazio. A caneta aguarda, numa obediência trocista. O braço idem aspas, o traidor... Os neurónios todos se afadigam, na procura de resposta a pergunta assassina: "conseguirei escrever sobre "isto"?".
A cobardia. A inveja da coragem fatalista de Gary Cooper, rua e fantasmas abaixo, em "O comboio apitou três vezes".
O suspiro desencantado.
O álibi - escrevo depois do Liverpool-Chelsea.
A certeza - a angústia adiada sempre cresce alegremente...

49 comentários:

blimunda disse...

é pá que honra: a primeira a comentar

blimunda disse...

comento: angústia mesmo. alibis às vezes nem arranjamos. escrever sobre *isto*, sim, escreva... pense no gary cooper...

maria disse...

Onde fica Cantelães, Professor? O nome é simpático... Há palavras que nos beijam (dizia o O'Neil) e esta é uma delas.Se o local for tão simpático quanto o topónimo, a inspiração depressa chegará.
Fique bem. Gosto em "visitá-lo".

lobices disse...

...já nem o álibi do Chelsea me livra de escrever algo
...não consigo ver tal jogo porque a minha necessidade de calma é mais elevada que o angustiante olhar para a tela da tv
...prefiro, então, deambular por este monitor; espreitar aqui e acolá e imaginar quantos dos amigos blogueiros estarão neste momento a olhar o jogo; quando para aqui vim, já o Liverpool ia com 1 de vantagem...
...não posso jogar esse jogo
...espero pelas 21 e tal e ver como foi o resultado; estarei, nessa altura, preparado o que tiver acontecido...
...prefiro olhar para os cantos brancos deste meu canto em que me "fecho" e pensar (dizes bem, Profe...) na inveja que temos daquela soberba coragem do Gary Cooper rua abaixo enquanto o combóio apitava ao meio dia...
...soberbo filme que me faz também lembrar um outro clássico "O homem que matou Liberty Valance"...
...filmes que marcaram a "nossa" época, filmes que me fazem recuar no tempo em que ir ao cinema era "obrigatório"...
...hoje na Um, mais lá para o fim da noite, um outro desses tempos, mas a cores, "Os Heróis de Telemark"...
...não tenho essa resma de papel branco à minha frente nem ao meu lado; já quase não sei o que é escrever com caneta em papel branco, já quase não me lembro de o fazer; quando foi que deixei de escrever em papel?... My God... em 85... já lá vão 20 anos... vida recomeçada à volta do delírio dos teclados; a procura do que queria dizer um CTRL ALT DEL ou um CTRL C ou um CTRL P... a avidez do consumo das novas tecnologias e depressa os dedos se dobraram noutras posições, estas mais adequadas à nova forma de escrever
...aquele famoso calo no lado esquerdo do dedo médio onde durante cerca de 40 anos as penas, as canetas de tinta permanente e depois as lapiseiras e as famosas bics formataram um acréscimo nesse apêndice escrevinhador...
...suspiros desencantados sim
...não ver o jogo precisa também de um álibi:
...preciso apenas de estar aqui
...quanto à angústia essa é permanente... já nem lhe ligo
...às vezes, aceno-lhe com um esgar e um encolher de ombros
...no entanto, indago-me ouvindo o som da tv no andar de cima: como estará o jogo?...
...

circe disse...

Para
os lobos, andorinhas, águias, leões, enfim para toda a "fauna"
na angústia do guarda-redes antes do penalty:

CADA UM JOGA COM O MELHOR QUE TEM
S.Pedro encontrou o Diabo a passear entre as nuvens e disse
- Olá, o que fazes aqui?
- Vim lançar-te um desafio: um jogo de futebol, pra ver quem é melhor, se o Céu ou o Inferno.
- Aceite, ok. São favas contadas, não sabias por acaso que tenho no céu os melhores jogadores de todos os tempos?
- Pois é, mas eu tenho os melhores
árbitros...

Ajudei? ;))))))

lobices disse...

...não resisti
...intervalo (consciente que estava no intervalo) e mantém-se o 1-0 a favor dos reds...
...ainda vi o Mourinho a mascar a chiclets
...

lobices disse...

...hi Circe:
...também não vês o jogo?
...ou tás a disfarçar?
:) *

LYS disse...

Para si:

Olhar o papel e escrever a palavra. Deixar deslizar a mão pelo dorso do medo. Não resistir à sedução do abismo. Fechar os olhos. Sentir que tudo o resto (não) é silêncio. Só então deixar o texto acontecer.

circe disse...

Lobices,
Enquanto OUÇO o jogo, ocorre-me
lembrar-vos uma cena que se passou
uns anos antes de eu nascer.
Lembras-te, certamente, de SARAH
BERNARDT, a controversa actriz francesa.
Pois bem: Um dia o oficial do Exército, dizia, num encontro mundano ( tipo jet7 actual )...as
actrizes, com os seus trens, aias,
motoristas, luxos, enfim, gastam
mais do Orçamento de Estado que o
Exército...
Ao que ela respondeu:
-Será, será, mas em contrapartida,
conseguem muito mais conquistas....

Maria disse...

O PONTO

Mínimo sou, mas quando ao Nada empresto
A minha elementar realidade,
O Nada é só o resto.

Reinaldo Ferreira

(depois é só continuar...:)

Julio Machado Vaz disse...

Lobices,
The man who shot, Liberty Vallance
He shot...:).
Belo filme, caríssimo, vi-o no velho Coliseu! Um abraço, Júlio.

circe disse...

E tu, de sobrolho franzido, dirás
-...esta cota é mesmo estranha...
mas que tem tal comment a ver com
o post/O álibi?

E a cota, mais longe do nonsense
habitual que nunca, dá-te uma pista:

Eu, cidadã marginal, imigrante de todos os lestes no meu País, guincho às portas de S.Bento:
Em vez de construir mais um hospital, dêem-me um TGV!
Em vez de 1.400 euros para comprar um colete anti-balas ao serviço da
segurança interna, dêem-me um salvo-conduto para a insegurança externa; em vez de máquinas/robôs
na farmácia, no hiper, nas áreas de
serviço, nas p**** de todas e quaisquer GRANDES SUPERFÍCIES, ponham ROBÔS na AR - porque
pra repetir de cor medidas e projectos e carnavais, e tanta manobra de diversão, e ainda assim,
ver deputados a dormitar, e o povo
a bocejar, e o elemento humano a ser dispensado à velocidade do TGV-
um só ROBOT chega!!!!!!!!!!!!!! e olhem só o que se poupará...........

Olhar disse...

Deambulava pela net olhando, quando, entre outras, encalhei nestas suas palavras Professor - " A caneta aguarda, numa obediência trocista"
Lembrei a propósito, duas frases muito belas de Carlos Ruiz Zafón -" Peguei numa folha em branco e desejei que o aparo me guiasse. Nas minhas mãos, a caneta, não tinha nada para dizer."
Ah!, sim..., também não tenho estado olhando o jogo, as frases foram retiradas do livro - A Sombra do Vento - pag. 289 - se possível, a não perder.
O livro todo, é claro!:)

Continuação de um bom serão para si e para todos os que, por aqui, partilham cama e mesa desse seu magnífico ruminar.:)

cris disse...

Escreva sobre 'isso', a seu tempo, com ou sem alibis de compasso. Nós aguardamos, na esperança de o ver aliviado.

circe disse...

E, quando eu atingir o estado-limite, poupem o haldol e as camisas de forças já esfarrapadas;
vão todos dar uma volta ao bilhar
grande em vez de chutarem pra canto; eu "compenso", como habitualmente, com uma injecção de Virgílio Ferreira -
"chora aos berros como as crianças
até te estafares. Verás que depois adormeces."

Pelo menos 4 horas...;))))))))

circe disse...

Porque
- não foi esta a EUROPA que eu desejei;
- não são estes OS ESTADOS GERAIS,
pra quem crio as rosas-púrpura, que adio, apesar dos espinhos, para
desfolhar num tapete de boas vindas
aos ESTADOS UNIDOS DA EUROPA;
- porque algo/muito vai mal no reino da Dinamarca, mas como o rei
vai nu, todos os olhos se concentram na sua nudez, em vez de
lhe "emprestarem" uns farrapos...

Perdoem-me, amigos, a injecção é
retard...já está a fazer efeito...

Circe disse...

Já acordei! das 4 horas + rápidas
da minha vida (é o TGV...) pois o
David Mourão Ferreira despertou-me
com o PACTO, que dedico ao nosso
Murcon:

Do pacto que o Verbo celebrou comigo
há sempre um artigo que sempre subsiste:
Deixar que as palavras apenas exprimam
o que sem palavras tentava exprimir-se,
Deixá-las que rompam da noite da vida
para que suspendam a morte do dia


E agora vou passear o cão...

andorinha disse...

O jogo já acabou há mais de duas horas. Agora já não tem álibi.:)

andorinha disse...

Circe,
Escreves cada coisa, rapariga, que nem ao diabo lembraria.:)
Que sentido de humor fenomenal.
Rio-me sempre imenso com as coisas que tu escreves, o que é uma boa terapia, assim evito gastar dinheiro em psis.:)
Como se chama o bichano?
Também tenho um, mas está em casa dos meus pais porque não o posso ter no apartamento.:(

andorinha disse...

Circe,
Esqueci-me de dizer no comment anterior: e a brincar dizes coisas seríissimas. É assim mesmo!

circe disse...

Andorinha,
A culpa é do Noise,
ontem pôsse práki a lembrar a CNN-via deadhByke's - e eu, que "sofro"
de delírios de perseguição, senti-me "picada" e fui logo guardar a bicicleta na arrecadação. Mas perdoo-te, Noise, assim como assim,
também os pneus estão carecas...
looooool loooooooooool looooooool
Mas, sabendo nós que atropelamento e fuga está na moda, e sabendo nós
que o Noise é um ganda condutor e
"puxa" 400 cavalos...comprei hoje
umas sapatilhas florescentes!
looooooooooooooooooooooooooool

circe disse...

Antes que o Noise espreite por aqui
e me apanhe a invocar o nome de deus em vão, repara no subtítulo deste blog ...porque DIABO não hei-de partilhar as minhas ruminações
convosco?...

E o diabo apareceu logo, pois :)

circe disse...

IS ANYBODY out there????????

Onde se meteram os homens, andorinha?

Foi o futebol? Os alibis?
O CHOQUE TECNOLÓGICO?

E as sirenes, serão dos carros do
INEM que, só ontem começou a Queima das Fitas, e já correm os
habituais e previsíveis comas psicofísicoalcoólicos?

E se eu fosse lavar a loiça?

andorinha disse...

Circe,
Essa do diabo é pura coincidência.
E agora vou dormir que amanhã tenho aulas cedinho e infelizmente tenho que dormir mais de 4 horas.:(
Hasta mañana!

circe disse...

LUÍS!


LUÍS EUSÉBIO!


PORTOCROFT!

Onde estás,
pra onde foste,
ALGUÉM
socorro
ALGUÉM
me dê dois berros, POR FAVOR!

circe disse...

Júlio,

Diga - me
QUAL É O ÁLIBI ?

ou

não nos diga porque
ainda não conseguiu escrever sobre
"ISTO"

Eu espero aqui, em silêncio

circe disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Tão só, um pai disse...

... Júlio,

Tenho uma paixão grande por canetas de tinta permanente e pelo cheiro a papel ... mas escrever ... só com isto, o que estou a utilizar agora ...


Quando as coisas não saiem, lá vou eu brincar .... "Pá! És burro!". Quem, Eu? "Sim, burro, burro, burro! Tiveste tanto tempo para fazer essa bodega e preferiste ir namorar para a praia ... agora tás lixado, ou te matas a tabalhar, ou morres na praia".

Mau, não estou a gostar do filme. Mas, olha, talvez seja melhor acalmar-me, não é?

"Já te acalmaste tempo demais com isto" ...

E que achas, de escrever um poema? ... há algo que me está a doer cá dentro ...

"Bolas, és sempre a mesma coisa ...!"


.

Stephen King disse...

Papel em branco ou aquele malfadado cursor que pisca quase em troça...
Que fazer?
Bem, escorregar, julgo eu...

noiseformind disse...

Éme,


Resma de papel????
Eu pecador me confesso, sempre escrevi em laptop. A minha ligação ao papel limita-se a pegar nos livros depois de impressos e reler-me escrito, sempre tem mais piada. Quando fui para o 3º livro tentei escrever em papel, miséria, miséria, não saía nada, não conseguia organizar as ideias, dar dinâmica ao argumento, a trama perdia-se e repetia-me imenso. Dirás tu: "oh pá, tu se calhar és daqueles tipos que não devia ser escritor, no papel não tens jeito... humm... humm". Pois é Éme, mas não te preocupes que só estou publicado na América, ainda te fica aí muito mundo para "dominar" ; ))))))))))))))))

Mas confesso, os poemas continuam a sair da folha em brança, e muitas vezes chega-se ao fim e não se sabe se é um desenho ou um poema (sou muito sarrabisquento)


Circe, os homens são assim, uns ratos pá. O terror de "vagina" pulsante afasta-nos deste blog:)))
ainda por cima entre tantas matronas que aparentemente não envelhecem, e nós, homens modernos, tão atabalhoados com os sinais de degenerescência de repente descobrimos uma resma de mulheres todas "joviais" e modernaças que claro, nos refugiámos nos repsctivos blogs de proveniência, taciturnos e hirsutos. é a vida... ; )))))))

quantos a guardar bicicletas acho que fazes mal, eu próprio só corro mais do que pedalo por causa de a correr queimar mais calorias, mas sempre que estou em Viana não falho ; )))))))))) Mas gostei do teu gesto: "comprar" parece ser a panaceia universal do nosso tempo.

Sim, é verdade, o Z8 tem o mesmo motor do M5, 400 cavalos. Mas a centralinna do meu está modificada e a curva de consumos de combustível foi alterada, portanto isso não é 400 mas mais 550 ; )))))
Aliás, já o Honda foi "puxado" quase até aos 400, quer dizer, para que é que queria um Z8 com as especificações de fábrica? Essas sensações já me eram provocadas pelo meu Honda ; ))))))



Abraço a todas as meliantes online, andorinhas, circes, lyses, e pais sós claro ; ))))))))))))))


Me voy, il lavoro (vulgo pacientes) ma aspeta


Peter

lena disse...

bolas, depois de ler "o terror de vagina pulsante" tive uma branca



chiça! :D



bom dia para todos, vou ao sal
loooooooool


chiça! 8)

Anónimo disse...

noiseforfreud&pimpo

Mentindo-lhe descaradamente, num mundo onde o gástrico domina o contemplativo e o cogniscitivo(1) e porque acho improvável a comunicação, assim como levar todas as ideias à clarificação e todos os antagonismos ao descanso, ainda assim, aqui me tem a desejar que não se torne num executivo autoritário, porque isso impediria que continuasse a fazer análises visionárias e talentosas(2) ao Leonardo e outras que espero venham a seguir. 

E&E blogspot.com

(1) desculpe mas estas foram as únicas palavras que consegui escrever sem a sua ajuda

yulunga disse...

Noise, a "vagina pulsante" não é aquele exercicio que se deve fazer todos os dias, que consiste em efectuar 100 contrações vaginais para fortalecer os musculos vaginais?

lobices disse...

...após o jogo que não vi (errado: vi os últimos 3 minutos...), deitei-me no sofá da sala, cabeça de esguelha virada um pouco para a esquerda olhando o ecran da tv...
...como hábito antigo chupava o meu caramelo do dr. bayard (o cigarro já se foi há mais de 18 anos...) e olhava "embebecido" o urso e os tratadores (canal 2 - sim porque aqui neste meu canto só existem os 4 canais...)... dias antes havia dado um outro programa da mesma série sobre a preparação de um casal de tigres em cativeiro para depois os largarem para a vida selvagem...
...lembrei-me do erro que o ser humano comete quando pretende manter uma vida inteira em "cativeiro" os filhos, quando os deveriam era prepará-los para enfrentarem sozinhos o mundo...
...lembrei-me da "papa" na mesa e tudo o mais que durante uma vida os pais dão aos filhos numa tentativa de os manterem sob o seu "jugo"...
...abençoada necessidade que meu Pai teve de dinheiro, de ajuda, quando eu tinha 16 anos e não mais pude estudar e tive de ir à vida; lutar por ela e subir...
...abençoada aprendizagem que me fez subir sempre, sempre em ascenção quase que programada ou programática até me levar aos píncaros da sociabilidade e da posse dos bens terrenos...
...amores, esses não me faltaram; foram, talvez, até demasiados mas, mea culpa, mea maxima culpa) não consigo viver sem amar, sem o amor
...ao fazer 50 anos, a minha vida virou do avesso e foi tudo, mas mesmo tudo por água abaixo
...voltar a subir, tão lentamente, tem sido nestes últimos 10 anos a minha maior aprendizagem
...valeu a pena toda a "perda" para sabermos e "tocarmos" todos os sabores da vida
...é por isso (e não só) que escrevo; talvez seja (agora) apenas para isso...
...mas...o amor, esse, ainda está presente... ainda vive e viverá até que o coração perca a força de bater compassadamente ou aos saltos (como tanto gosto que ele bata às vezes...)
...vivenciem tudo porque a vida só tem valor quando se experimenta tudo, quando se conhecem todos os "cantos" à casa, quando se sabe que não interessa que caminho tomar mas que caminhar é que é o importante...
...com caneta e papel branco ou com laptop ou pc, o que interessa é que os dedos continuem a sua viagem pelas letras, pelas teclas, pelas palavras, pelas frases, pela comunicação convosco e comigo mesmo
...que cada um, no mínimo, saiba comunicar com si próprio...
...um abraço matinal

mantenhas disse...

Ele há milhentos álibis para colmatar a frustração de um 'não ser capaz'.

Quem n conseguiu foi lá a equipa treinada pelo 'deus na terra'.

Curta a sua! O n conseguir ordenar as letras que lhe baralham os neurónios depois de um jogo onde imensa gente pôs todas as suas esperanças, n é grave. É até bom. Remete-o a si.

Álibi ... para o maralhal por expectativas de um post? para o puro branco papel assim em resma a cheirar a gente de ter vazio ou detergente?

São indigestas estas, aparentes, nesgas de texto. Assim: vazia calma trocista obediência traidor cobardia inveja coragem ... suspiro desencantado. Ganda jogo!

A única certeza enganadora baila-me

By lá

by mantenhas

Katz disse...

Um álibi era o que eu precisava neste momento para desaparecer destas quatro paredes que me esmagam o cérebro e me acorrentam as pernas que só correr correr daqui p'ra fora... Já tentei invocar insanidade mental, mas ninguém aceitou, responderam-me que loucos andamos todos, que contasse outra.
Depois recordei-me, hoje tenho um álibi, o melhor de todos, hoje posso por algumas horas ser igual a mim mesma sem as restrições da loucura colectiva....
Quer escrever sobre "o" álibi, professor? Pois bem, é fácil, escreva sobre o que gosta de fazer quando não lhe apetece fazer o que tem de fazer... E aí tem o seu álibi para não ter de escrever sobre o que tem de escrever! Dir-me-á que isso não é bem um álibi; e quem disse que um álibi tem de ser by the book?!

lobices disse...

...to Katz:
...
...existe uma "filosofia" de vida que "reza" assim:
..."...Faz apenas aquilo que não queres fazer..."...
:)
...contraditório?
...não
...tenta

lobices disse...

...porque fazer o que queremos fazer é demasiadamente simples
...experimenta, agora, fazer algo que não queiras fazer...
...vê o resultado
:)

Anónimo disse...

Professor
Será que quer mesmo escrever sobre "isto"? É que às vezes "isto" vai dar "naquilo" e não há nada a fazer, senão cruzar os braços e deixar os neurónios sossegados até chegar a sua vez de se tornarem tão inevitavelmente hiperactivos que até os dedos nos doem com dificuldade em os acompanhar.
E tire lá esse "suspiro desencantado" que há sempre um dia após o outro e que nos faz olhar para trás com alguma ironia.
Também não pode dizer que nós não nos esforçamos "to cheer you up"

Um abraço

Maite

Anónimo disse...

From Woelfin to you Lobices

It´s nice sometimes to open up the heart a little and let some hurt come in.
It proves you're still alive.
It happens just because we need to want and to be wanted too,
when love is here or gone.

I want to write you and only let you know how like yourself you are.
But by the time I thought of it, found a pen, wrote on paper
but you were gone.
It is cloudy and I feel lazy just like you the other day
and so I stayed in bed until later
just thinking about what I feel
one more time.

...quanto à angústia essa é permanente... já nem lhe ligo
...às vezes, aceno-lhe com um esgar e um encolher de ombros
Um abraço

LYS disse...

Cara Maite,
O nosso amigo Luís/ Portocroft evaporou-se. Para pôr em prática a sua sugestão preciso da colaboração dele. Se souber o que se passa, avise-me, p.f.
Ontem, apesar dos apelos da Circe, ele não deu ar de sua graça. Esperemos que não esteja doente.

Anónimo disse...

Cara Lys
Já tentou ir ao blog dele?
Estava lá, pelo menos há pouco
estava. E sabe que mais?
Gosto de ir ao blog dele porque 1º gosto do que ele escreve e depois porque ele interage connosco

Maite

250º a Oeste disse...

Ando há tempos a tentar retomar a minha escrita, às vezes penso que estou tão feliz que essa incapacidade traduz o receio de "deixar-me" apoderar pela minha fantasia e realidade mais sombria... é o meu álibi :) e agora lembrei-me de "halibut" mas não tem nada a ver :)))) o que interessa é que "há"... - nesta altura alguns pensarão que se a minha escrita tiver o mesmo "requinte" do meu humor não se perde grande coisa eh eh eh

Anónimo disse...

Oiço todos os dias a dupla magnifica em o que o professor assume o papel daquilo que é: um professor . Bebo diariamente as suas palavras de forma quase religiosa. Foi com agrado que ouví hoje, dia 3 o prof. Júlio Machado Vaz dar o seu a seu dono. Perante a tentativa de apropriação indevida só me apetece dizer;

A falta de sexo
não cria só dores,
cabeças perdidas e palpitações,
noites sem sono e abrasões,
suores frios e dizeres sem nexo.
Para compensar, um acto reflexo
derivado à falta de amores.
Levada pelos males que sente
só achou cura p´ra os calores
roubando o Poema à encandescente

Não cuide assim que cura o sono
será pior daquí prá frente
Entregue o seu a seu dono
Há outro trato se está doente.

enviado por charlie, xarly2@hotmail.com

Ale (mestressan) disse...

Bom dia a todos! Desculpem não comentar, não tenho compreendido muito bem os textos, o que se passa no contexto das coisas, mas sempre venho aqui!

circe disse...

Ó Ale,
não te esforces por compreender palavras algumas!
A BELEZA que , OPORTUNAMENTE, mostras ao teu lado, vem confirmar
que "uma imagem vale por mil palavras... Parabéns, amigo
e obrigada!

O nosso Murcon merecia uma "polinheira" pelo suspense com
O ALIBI........looooooooool
e já nem falo no PortoCroft: os vôos Porto-Londres estão ao preço
da chuva - ele que se cuide...;)

lobices disse...

...to Woelfin at 1.39 PM:
...
...Thanks for what you wrote
...
:)

lobices disse...

...to Woelfin:
...
...digitei Woelfin no Search e existe imensa ocorrência com esse termo; estarás lá, em algum deles?
:)

Anónimo disse...

Somewhere...out there...
But not that Woelfin...
Sou apenas uma Woelfin encantada com as lobices do Wolf
E adoraria estar aqui mais tempo...
Um abraço e até breve

Woelfin