quinta-feira, maio 05, 2005

Opinião de aprendiz

Como sabem, não tinha qualquer experiência neste "mundo blogueiro", sou um aprendiz. Mas desconfio que muito do que vejo "living in the material world" (isto é George Harrison:)))) se aplica. A lua de mel no Murcon finou-se. Vocês já não acham toda a gente porreiríssima, alguns partiram mesmo, outros só espreitam mas não piam. Não é uma tragédia, apenas o fim de uma idealização sememlhante à da paixão. Entramos em velocidade de cruzeiro: com defeitos, amuos, reconciliações. Teremos descido um degrau? É, no mínimo, discutível, de imagens e projecções passamos a pessoas de carne e osso (bem, na medida do possível na "blogosfera"). Eu não estou desiludido, nem considero que esta lua de fel para alguns seja necessariamente definitiva. Não posso fazer nada a não ser "postar". Nem quereria!, desde o início declarei que me limito a partilhar ruminações. Vejo-me como um pretexto para o exercício das vossas liberdades, jamais como um aprendiz de feiticeiro que tentasse orientar-lhes os passos.

108 comentários:

Mitsou disse...

Gostei muito, Professor. Um abraço.

yulunga disse...

Porque havemos de ter descido?
Subimos e descemos degraus.

yulunga disse...

Dr. somos todos porreiros, acredite.
E devemos todos divertir-nos; não de, mas com

nokas disse...

isso é uma fase. no worries :)
beijinhos*

lobices disse...

...lua de mel?
...interessante, Profe!... É isso mesmo... depois, passa-se para uma fase de "normalização" onde as discussões surgem (o que é normal, não será?...)
...mas a lua de fel, na verdade, também se pode verificar em dadas relações; aqui também...
...por isso é que tenho vindo a "apelar" para a paz
...mas este "maralhal" tem ainda muita "vida" e de tão efervescente que é por vezes a "espuma" extravaza o copo...
...basta não "bater" muito para que a "pastilha" se dissolva lentamente e o alka-seltzer faça o seu feito...
...um abraço para todos
...um beijinho para todas
...
...ps.: nisto, na net e na vida, somos todos aprendizes...
:)

250º a Oeste disse...

Tenho-me questionado se o que assisto na blogosfera, neste canto dela, não traduz a atitude "dominante" nas relações.
Será que persistimos menos, será que distraidamente nos deixamos ficar ou partir pelo acessório e não pelo sujeito de amor... well...

Um beijo Professor, obrigada por partilhar e de ser de uma humildade magnifica perante a vida e sobre quem a faz.

M8 disse...

"Sunrise doesn't last all morning
A cloudburst doesn't last all day
Seems my love is up and has left you with no warning
It's not always going to be this grey"

George Harrison - All Things Must Pass

Gr8 1 m8!

beatriz disse...

Concordo, Lobices.
Esta gente, boa, ferve em pouca água.
Mas estou em crer que é passageiro.

beatriz

daniel disse...

Eu cá não sou porreiro! Mas gramo-vos à brava na mesma! Quanto ao Murcon, é pá, tenha paciência, mas isto da paixão tem os seus aquecimentos e arrefecimentos! O charme tem de continuar professor... já pensou numa tanguinha fio dental?!!!

Professor: isto é só brincadeira. A coisa que mais tenho é um enorme respeito por si! Um abraço e não desanime que tem uma legião de admiradores (críticos) atrás de si, mesmo se por vezes andam um pouco caladitos como eu! Enfim, coisas das nossas vidas, mas é bom existirem estes improváveis pontos de encontro dentro ou fora da blogosfera.

Maite disse...

Professor concordo plenamente com o que disse. E isto não é uma tragédia, não senhores. A sua leitura é de uma grande sabedoria e de alguém que conhece bem a alma humana. Não esperaria outra coisa de um homem como o senhor.
Obrigada por este seu espaço e por partilhar as suas "ruminações" connosco.

Mitsou disse...

Lobices,
Não costumo intervir mas não resisti... adorei essa da "alka seltzer" :)*

Katz disse...

Ontem, Enquanto incentivava um grupo de trabalhos a procurar umas imagens em velhas, rasgadas e muitíssimo usadas revistas dei por mim a olhar para uma imagem conhecida.... Pensei cá para com os meus botões "Caramba, de onde é que eu conheço este tipo"... Passei os olhos pelo artigo e dei de caras com uma frase que me chamou a atenção "Abordei-a com o fatalismo de Gary Cooper em O Comboio Apitou Três Vezes." Não precisei de mais nada, em menos de meia dúzia de horas ouvi a mesma opinião expressa pela mesma pessoa há 2 anos atrás, pois a velha revista (Notícias Magazine) era de 2003.
Professor, tudo me leva a crer que quando gosta, gosta mesmo! Assim como o maralhal que, com certeza, se vai mantendo por cá, com os seus azedumes (porque há dias assim) e com as suas personalidades (que felizmente, ou não, alguns de nós não conseguem aldrabar lá muito bem!).
Mantenha-se por cá, eu prometo passar sempre e sempre que possa!

Abraço

andorinha disse...

Júlio,
O estado de graça, tal como nos governos, acabou, não é?
Mas isso seria previsível. Somos todos pessoas e reagimos aqui da mesma forma ( ou de uma forma ainda mais exacerbada por ser aqui) que na vida lá fora. Os mesmos defeitos, as mesmas virtudes.
É por isso que diz que não está desiludido. Com toda a sua experiência em lidar com pessoas já saberia que mais tarde ou mais cedo isto iria acontecer.
Tragédia não é, de facto, mas também tinha a paixão que terminar assim tão rapidamente?
"Vocês já não acham toda a gente porreiríssima....não piam".
Mas nem toda a gente é porreiríssima, aqui como em qualquer outro lado; nem toda a gente está de boa fé e isso é, para mim, o pior de tudo.
As pessoas ainda não aprenderam a debater e refutar ideias sem terem que agredir, às vezes duma forma completamente gratuita, os outros.
Mas pode ser que até para isso este blog dê uma contribuição positiva.

"Não posso fazer nada a não ser "postar". Nem quereria!..."
Claro que tem que continuar a "postar", e a partilhar as suas ruminações connosco, nós sentimo-nos felizes com isso. Este cantinho aqui já é ponto de paragem obrigatória!

Em relação à sua última frase gostaria só de dizer que nós é
que teremos que estar à altura do exercício dessa liberdade.

Já está mais do que habituado aos altos e baixos nas relações humanas, por isso isto não será nada com o qual não saiba lidar.:)
Um enorme abraço.

Kuran disse...

Pois com essa é q me lixou...

Eu q era um dos q só espreitava senti o impulso de dizer um olá

Todo o mar tem muitas ondas....

Zero disse...

Já o sigo desde os tempos da Rádio nova, continuei consigo na televisão e só hoje descobri o seu Blog.

Então colega, que tal vai isso?

Continue a dar-nos luz, lampião!

yulunga disse...

Dr. Murcon é virgem nestas coisas? Pois também eu, e como sempre digo tenho andado a perder a virgindade aos poucos. Acredite que sabe muito bem perdê-la assim suavemente.
Voltando a separar este mundo do real, como alguns insistem me fazer, tal no outro como neste nos apaixonamos, nos entediamos, nos nauseamos, nos revoltamos e esses "amos" todos.
Quando estamos no restaurante e somos incomodados pelo teor duma conversa na mesa ao lado habitualmente não nos metemos, mas olhe ao menos aqui damos asas aos dedos e quando não concordamos lá vai tiro para todo o lado.

Adorei a imagem da efervescência do alka-seltzer de que o Lobices falou. Eu acho que por vezes até deveriamos pôr uma tampa em cima do copo.

Acho estes "Dificeis Amores" não muito diferentes dos outros.

andorinha disse...

Yulunga,
Não somos nada todos porreiros aqui, porque haveríamos de ser? As pessoas lá fora são todas porreiras? E só porque estão aqui passam a sê-lo?
Isso é um equívoco e talvez as coisas tenham "azedado" tanto por isso.Se soubermos que não somos todos porreiros estamos mais alerta e isso facilita as coisas.
Ao contrário do que já aqui por vezes foi insinuado, não somos cordeirinhos em rebanho atrás do pastor.
Mas há que ter especial atenção aos lobos com pele de cordeiro.

A tua 2ª frase subscrevo.

yulunga disse...

Andorinha, não está desiludido mas está atrapalhado ;-)
Ai Dr. Murcon, falta lá nos manuais de Psicologia uma rubrica sobre o virtual e seus efeitos colaterais.
Eu acho que o Dr. ainda vai dar muita formação a esses colegas psis sobre esta matéria

yulunga disse...

Andorinha, claro que somos todos porreiros. Aqui e lá fora. Pelo menos aos olhos da minha mãe por ex. sou.

andorinha disse...

Yulunga,
Não me "lixes".
Percebeste muito bem o que eu quis dizer.

Bárbara Vale-Frias disse...

Caro Professor,

Aqui, como na vida, há pessoas que entram e ficam para sempre e outras que saem passado algum tempo. Mas, destas últimas, há sempre umas quantas que, mais tarde, regressam :)

Podemos cativá-las, mas não podemos prendê-las...

Zero disse...

Já nos media fazia o mesmo... Punha as pessoas à conversa sobre tudo muito para lá dos programas acabarem.

Qual é o segredo, mestre?

Não me diga que é só o charme e a inteligência que disso tenho a potes!

AJFRM disse...

Ó malta tenham lá calma!
Qualquer dia isto pararece a Quinta!
Onde é q já vi disto?
Somos todos diferentes, somos todos iguais.
Isto parece a condução nas estradas portuguesas.
Civismo, tolerância.
Precisa-se.
Calmex!!

E o Prof q tem que aturar isto...

yulunga disse...

Andorinha ainda bem que falas de azedumes.
Eu estou azeda sim!
Ofereci um poema ao Dr. Murcon e ele nem agradeceu. Isso azeda-me!
Fiz perguntas ao outros Psi, o meu Noise pardaleco, e continuo na ignorância. Isso também me azeda!
Depois uma pessoa sente-se ignorada e escorraçada e azeda-se e com razão.
E depois pagam uns pelos outros e é desagradável

yulunga disse...

Andorinha, não me "azedes"
Percebeste muito bem o que eu quis dizer. ;-)

yulunga disse...

Cokas eu punha aqui umas ratoeiras e obrigava-os a aturar isto até lhes passar a birra.
Viste a "Laranja Mecânica"?
Era igual

Zero disse...

Sai um Kompensam para a yulunda. Demasiada azia.

Durmam a sesta, porra!

Ale (mestressan) disse...

Olá meus amores! Bom dia (Tarde) a todos...estou aqui, aos poucos, mas estou! Acho que aos poucos todos retornarão, se não, novos participarão...assim renova-se o blog e quem fica apreciará todas estas fases! Não desanime Professor....tudo se renova! Bom dia minha doce e linda Yully! Bom dia minha amiga e carinhosa Andorinha! Bom dia meu exemplo de maturidade Lobices! Bom dia meu Professor! E bom dia a todos os que não tenho ainda uma aproximação! Beijos do ALE

yulunga disse...

Reflexões ok! Para a próxima ponho carinhas e LOL, muitos.

andorinha disse...

Yulunga,
Queres que o Dr Murcon como tu lhe chamas passe a vida a dedicar-te poemas, a agradecer-te poemas...
Achas que ele não tem nada de melhor para fazer?:)

E não és ignorada nem escorraçada.
Então não estou aqui?

Se todos os azedumes fossem como os teus...

yulunga disse...

Especialmente para Reflexões:
Andorinha LOL LOL ainda bem que falas de azedumes. ;-)
Eu estou azeda sim! LOOOOOOOOOOOOOOOOL
Ofereci um poema ao Dr. Murcon e ele nem agradeceu.:( Isso azeda-me! LOL
Fiz perguntas ao outros Psi, o meu Noise pardaleco, e continuo na ignorância.:( Isso também me azeda! LOL
Depois uma pessoa sente-se ignorada e escorraçada e azeda-se e com razão.:((((((((
E depois pagam uns pelos outros e é desagradável :(((((
LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL

yulunga disse...

Andorinha, muito obrigada por me entenderes

yulunga disse...

Ale, bom dia e já dei os Parabéns pela filhota. É muito bonita e tem um ar bem exótico.

andorinha disse...

Ale,
Bom dia para ti.
Gosto de ler sempre essas tuas palavras tão doces.
O Professor não desanima, ele é lá homem para desanimar?! Não te preocupes.
E tu aparece sempre por aqui, não te esqueças deste cantinho.
Um beijinho.

Ale (mestressan) disse...

Eu estou sempre vindo aqui! Obrigado Yuly e Andorinha...e fico feliz em saber que o Prof. não desanima!

yulunga disse...

Andorinha, sabes o que me parece?
Que as pessoas mais equilibradas e mais interessantes vão saindo e quem fica cá são meia dúzia de marados e maradas que não dizem coisa com coisa.
Isto está bonito, está

andorinha disse...

Yulunga,
Entendo-te, mas só o faço à espera de contrapartida, claro. Também tens que me entender.:)))
Até mais logo maralhal, tenho uma vida lá fora para ser vivida.:)

Zero disse...

Yulunga ainda agora nos conhecemos e já de pedra na mão! Que mau.

Vá lá... então eu a ser simpático com o kompensam...! tréguas?

um grande :* para ti.

andorinha disse...

Yulunga,
Afinal ainda me fizeste cá voltar.
Também não é tanto assim.
Ainda estamos cá NÓS AS DUAS.:)

Anónimo disse...

E são as suas ruminações que me prendem, a vivacidade, a sustentada leveza das palavras, a verdade íntima arrancada à não-verdade dos dias, dos muitos dias que uma vida sempre tem.

O excesso de comentários e o tom chato de chat arredou-me quando era assim, solta e descomprometida, o que me apetecia.

Por aqui continuarei, partilhando o seu mastigar do feito e pensado.

Anónimo disse...

A de há pouco sou eu, a Tati. Não gosto de anonimatos ociosos.

yulunga disse...

Reflexões
Por mim montes de beijos.
Até mais logo maralhal

Tim_Booth disse...

Estaremos sempre por cá, mesmo que escondidos. Claro que o entusiasmo diminui, deixou de ser "novidade". Mas quem gostou, sempre voltará!

m8 disse...

Ó Prof.,

Então depois do copo d'água, não se vai para os 'finalmente'?

Há que dar tempo porque nem todos têm ejaculação precoce. ;)

Kramer disse...

Como alguém um dia disse "Chuva em Janeiro, o mês a seguir é Fevereiro".

Sorriam, que faz falta.

Katz disse...

Oh, Yulunga, desculpe lá mas o seu comentário das 2h13... Então as pessoas mais interessantes e tal vão embora?.... E os que cá ficam são todos doidos LOOOL Nesse caso treês Vivas à loucura que por cá fica!

Aos interessantes que partiram, pardalecos e outros que tais, voltem! A malta perdoa!

Abraço

lena disse...

no dia 9 de abril laura said...

só cá vim dizer que vou a bucelas jantar a dar uma espreita ao boavista porto, a ver quem tem um deslize...hehe 8)

e já que isto é um chate, que se chate! :D

(esta é a fase do encantamento, atenção, depois há a fase do enrolanço e depois vai haver porrada e tudo... 8)

o melhor é usar mas não abusar, pa não se gastar depressa

seria uma pena, não? :)

8:17 PM

...(tirei a parte em que dizia que o sonho que tinha tido com o júlio tinha sido quase erótico)...

pois

E hoje vou a bucelas ver o sporting com os holandeses e aqui nesta casinha sinto-me bem, porque não abusei :)

(eu já nem me apaixono, para não se gastar depressa...)


ps: obrigada, lobices ;)
ps1: um beijo especial de uma águia alfacinha para uma águia tripeira :)*

m8 disse...

Para animar o maralhal e o Prof.:

Uma técnica do IFADAP bate à uma porta num montezinho perdido no
interior Do Alentejo e pergunta ao agricultor...
- Esta terra dá trigo?
- "Nâssenhora" - responde o alentejano.
- Dá batata?
- "Tambeim" nâo!
- Dá feijâo?
- Nunca deu um!
- Arroz?
- De "manêra" nenhuma!
- Milho?
- Tá a gozar comigo...?!
- Quer dizer que por aqui nâo adianta plantar nada?
- Ah! Se plantar, já é diferente...

andorinha disse...

to Lobices at 1.30 no post anterior

"Ganda" texto, homem! Se algumas pessoas te ouvissem mais...

Permito-me acentuar uma frase - "...e eu nunca irei provocar a guerra para atingir posteriormente essa dita e propalada paz." Sábias e certeiras palavras!

Estás a ver? Nem sempre estamos de acordo, mas admiro a tua enorme
sabedoria das coisas. É a idade.:)
Continua assim, Quim.

andorinha disse...

to Laura at 3.14
Uma pontinha de razão naquilo que dizes.
Um beijo duma águia vimaranense para uma águia alfacinha.

cris disse...

"Olá maralhal!"
Só por esta sua tirada, os seus posts já fazem tradição na blogosfera.
O barulho não é sinónimo de ruído. Fazemos barulho pq somos pessoas com vontade de comunicar. ;)

Ora então, até logo maralhal.

Sofia disse...

John Lennon said...

Imagine

Imagine there's no heaven,
It's easy if you try,
No hell below us,
Above us only sky,
Imagine all the people
living for today...

Imagine there's no countries,
It isnt hard to do,
Nothing to kill or die for,
No religion too,
Imagine all the people
living life in peace...

Imagine no possesions,
I wonder if you can,
No need for greed or hunger,
A brotherhood of man,
Imagine all the people
Sharing all the world...

You may say Im a dreamer,
but Im not the only one,
I hope some day you'll join us,
And the world will live as one.

Lua disse...

Os contornos do genuíno amor percebem-se melhor depois de consumida a incendiária paixão inicial (digo eu, não desfazendo na utilidade desta…). Será apenas a fase seguinte!

Desconhecida disse...

De facto, lendo os comentários do anterior Post é o minimo que se pode dizer. Isto só visto!

Cuca disse...

Acho que o problema é falta de sexo!! Mas, se estiver errada, não deixa de ser uma óptima desculpa :)

yulunga disse...

m8, o Dr. Murcon bem que planta mas nós somos uma praga do piorio!

yulunga disse...

Dr. Murcon...
Não havia necessidade.
Aquele ramo de flores não me cabe na jarra do pechiché.
Aquele azedume não era à séria.
Apenas debitei texto para me divertir e pelo gozo que me dá.

m8 disse...

yulunga, disse nós?

Desculpe, mas a mim não inclua na voragem dos predadores. É o meu primeiro dia aqui.

circe disse...

"Os canais de comunicação são como as coronárias: desde que não estejam entupidos o futuro é possível"

Júlio Machado Vaz,in MUROS,pág.265
em 1995
em 2005

Olhem pra ele, com a tal opinião de aprendiz ;)

madeira disse...

Na vida... entrar e sair é a coisa mais normal, e entropia não existe só na termodinâmica...
Como diz o ditado: "Só faz falta aqueles que aqui estão."

madeira disse...

corrigindo a ortografia:
"Só fazem falta aqueles que aqui estão."

Tão só, um pai disse...

Maite,
Deixei-lhe um comentário no post anterior, para que não subsistam dúvidas. Ora!

Pessoais,

É bom vê-los (bolas, lê-los), outra vez, aqui. Que querem, "falo pouco" porque gosto de ouvir.

Anónimo disse...

Lobices,
cito:
...amar sem posse nem destino, amar como o vento, sendo por vezes a folha e não o vento, como o mar que te acaricia ou como a onda em que penetras...

What I know of friendly winds
I´ve learned from being on the sea
I´d like to show you friendly places
secret places known to only me.
My beach where nobody goes
A tree, mon arbre.
And then ...we may even see the wind together

We have to make the good times ourselves
take the little times and make them into big times
and save the times that are all right
for the ones that aren´t so good.

Woelfin

Anónimo disse...

vai passar...vai ver.

*
Clem

OrCa disse...

Tem estado em estado de graça? Não é grave, Prof. Fartos de dar para um estado bem caro estamos nós todos e sem remédio à vista... Mantenha, pois, a graça do seu estado - que tem graça q.b. a rodos, se me perdoar a incongruência - que a legião de incontáveis admiradoras e admiradores não lhe largará a porta.
Isto cá pela blogosfera também vai muito da persistência... É como quase tudo. Por mim, gosto de dar até cá um passeio, de vez em quando, respirar um pouco, sorrir um pouco... até já dei por mim a abanar a cabeça, aquiescente, como se estivesse alguém a falar-me do outro lado do monitor.
Cá fica mais um abraço de um admirador do seu "espírito".

lobices disse...

...o Sporting tá a perder :(

maria_arvore disse...

A graça está em existir este espaço.
Que felizmente não é de águas estagnadas.

lobices disse...

...to Woelfin at 8.32 PM:
...
...bonito poema
:)

lobices disse...

...postado hoje no meu blog:
...
"...nunca estranho o sabor de uma derrota
...apenas pelo facto de já a ter combatido;
...não estranho, pela razão de que ele de mim brota
...em pequenos traços de um pincel combalido
...de pêlos de crina de algum cavalo um dia alado
...ou mesmo daqueles que cavalgam na vinda e na ida...
...é o sabor da derrota que me dá o gosto da vitória
...quando a alcanço no dia a dia em que debito a memória
...e na minha alma credito o saldo da minha vida..."

...
(em bold só para irritar a Laurira - com um sorriso)
:)

lobices disse...

(rectifico Laurira para Laurita)

grzl disse...

depois duma grande paixão, pode ficar um amor mais sereno, mas mais duradouro.
isto é na vida que na blogosfera também sou principiante.
um abraço (eu sou das que costuma espreitar, e não pia)
graziela

Lucília disse...

É verdade,Professor,por isso me afastei devagarinho,espreitando mas não piando.
E HUMILDEMENTE creio que esta 'partilha de ruminações'está a parecer-se demasiadamente com uma road to nowhere.
Mas cá continuo,embora devagarinho.
Boa noite a todos

Anónimo disse...

Obrigada, Lobices

To Profe
cito:
"Vejo-me como um pretexto para o exercício das vossas liberdades, jamais como um aprendiz de feiticeiro que tentasse orientar-lhes os passos."




Só poderemos adquirir mais conhecimento e compreensão através da comunicação com pessoas...pessoas diferentes de nós.

Como é que poderemos aprender mais com a vida e acerca de nós próprios? Partilhando experiências.
Não saberíamos rir se não ouvíssemos outros rir, nem chorar se não tivéssemos conhecido e confiado em pessoas que morreram, nos deixaram ou nos abandonaram.

As pessoas são como são. Poderemos gostar delas ou poderemos aprender a evitá-las. Mas como é que poderemos gostar ou não gostar de alguém se não formos suficientemente "abertos" de modo a conhecê-las?
Obrigada por este espaço que nos permitiu a tantos de nós "conhecer"...conhecer as pessoas...tal como elas são

Woelfin

Pamina disse...

JMV
Desde há cerca de um mês, tenho frequentado vários blogs. Nuns piei, noutros não (às vezes por pura deficiência do sistema que não abriu os comments).
Quanto ao Murcon, tenho visitado regularmente como voyeuse. Hoje, como diz a comentadora anterior, também vou piar.

O poema que está no blog da Yulunga trouxe-me à ideia - As confissões- do Rousseau. Fui buscar o livro à estante para reler o início, pois já não me lembrava exactamente das primeiras frases, e vejam o que encontrei:

(Vou traduzir literalmente. Em francês o texto é muito mais bonito)

PRIMEIRO LIVRO

Intus, et in cute

Embarco num empreendimento que não tem exemplo e cuja execução nunca terá imitadores. Quero mostrar aos meus semelhantes um homem em toda a verdade da sua natureza; e esse homem serei eu.
Eu só. Sinto o meu coração e conheço os homens. Não sou feito como qualquer dos outros que vi; ouso acreditar que não sou feito como qualquer dos que existem. Se não valho mais, pelo menos sou diferente. Se a natureza fez bem ou mal em quebrar o molde no qual me despejou, isso só poderá ser julgado depois de me terem lido.
Que a trompeta do Juízo Final soe quando quiser, eu virei, com este livro na mão, apresentar-me perante o juiz supremo. Direi com altivez: "Eis aquilo que fiz, o que pensei, o que fui. Disse bem e mal com a mesma franqueza. Não fiz nada mau, não acrescentei nada de bom, e se me aconteceu utilizar algum ornamento indiferente, foi apenas para preencher uma lacuna ocasionada pela minha má memória; pude supor como verdadeiro aquilo que sabia poder sê-lo, nunca o que sabia ser falso. Mostrei-me tal como fui; desprezível e vil quando o fui, bom, generoso, sublime, quando o fui: desvendei o meu interior tal como tu próprio o viste. Ser Eterno, reúne à minha volta a inumerável multidão dos meus semelhantes; que eles escutem as minhas confissões, que eles gemam com as minhas indignidades, que eles corem das minhas misérias. Que cada um deles, por sua vez, descubra o seu coração aos pés do teu trono com a mesma sinceridade; e depois que um único te diga, se ousar: Fui melhor que aquele homem."

Nota: (Depois desta introdução, continua dizendo:" Nasci em Genebra em 1712.." e por aí fora). As indicações sobre o livro são: Rousseau, Jean-Jacques, Les Confessions, Éditions Gallimard, 1973, pp.33-34.

Já li há muitos anos. Acho que vou reler.

du disse...

Espreitar as suas "ruminações" é cada vez mais uma tentação para mim. Continue sempre.Quanto aos que espreitam, uns vão e outros ficam...

Olhar disse...

Pelo festejo na rua sei que o sporting esteve marcando,não foi preciso espreitar pela janela nem olhar, bola de cristal:))))
Vá lá Professor...,nem pense em se pirar!;),sabemos, na net há de tudo,como na botica.(Ó Diabo..., quem é que terá escrito isto?):)))

Cris disse...

Ena... estive ausente uma semanita por terras gaulesas e vejo que houve rebelião...quem me dera ter tempo e energia para acompanhar as v. discussões...mesmo assim vou espreitando - eu que me estou a iniciar neste mundo dos blogues fico "intimidada" com tamanha inflamação dos ânimos...desconheço pormenores, mas creio que também aqui tudo é ultrapassável, assim as pessoas o queiram :-)
Beijinhos, boa noite e viva o Sporting;-)
P.S. desculpe professor, mas o meu sobrinho é do Sporting e gostei tanto de ver o puto feliz, aos saltos:-)!!!

Cris disse...

P.S.2 (sou terrível) esta pequenina e insignificante bloguista recém nascida na lusa atenas pergunta: afinal quem é que se foi embora...? No meio de tantas pessoas é difícil perceber. Isto faz-me lembrar arrufos do IRC (quando tinha pachorra para lá ir)
O que é giro é que as pessoas transferem para aqui uma segunda vivência... parece-me...as coisas têm a importância que têm, mas não fiquem abalados, tudo se compõe, o que não tem remédio remediado está e a vida são 2 dias...

Anónimo disse...

To Cris:

...E o Carnaval são três!

Menina_marota disse...

Eu sou como aquelas pessoas, que chegam a meio do filme e, depois, não percebem patavina!

Vejo que tenho aqui amigos... um abraço para eles... especialmente, para os meus queridos Mitsou e Lobices...

Hão-de-me contar estas "cenas" em pormenor...

:-)

amok_she disse...

Pensar-se q quem abandona o faz(fez) por birra é um bocadinho presunção de quem cá fica , não!?:->

Porque ñ admitir-se a possibilidade do abandono ter sido motivado por questões bem mais "importantes", como por ex o de se acharem (os "abandonadores"), quais "lili caneças da intelectualidade", bons demais para aqui andarem a misturar-se com a ralé do pensamento?!?:->

E não me venham pra cá misturar-me com esse grupo, só pq disse q me ia embora e me ficava só pelas leituras, pq: 1º eu pertenço à ralé...do pensamento!:-> ; 2º Estou aqui,não estou?!?:->

Corpos e almas disse...

Nada fora do normal... estranho seria a lua de mel continuar eternamente.

Curiosamente, neste mundo virtual, o tempo mede-se de outra forma e é tudo muito mais intenso.

Chegadas, partidas, amores e desamores... é disto que a net é feita.
E de algumas outras coisas, também...

MJM disse...

Não que lhe sirva para alguma coisa, mas é 'palavra de veterana' (13 mesitos disto já dão algum traquejo): faz muito bem a missão que lhe compete fazer, por isso, mantenha-se por aqui e deixe que se cumpra a tarefa dos comentadores. Agora, se esperava encontrar aqui reacções diferentes, desiluda-se. A interactividade é tb ela feita de trocas emotivas, empatias, simpatias e outras tias - e, por vezes, nem o desfasamento temporal que medeia a verve e a escrita dissipam repentismos.
Por mim, continuarei a lê-lo.
Escreva!
Kisses da baby

noiseformind disse...

Ai ai ai... o 'dono do tasco' diz-nos "não tinha qualquer experiência neste "mundo blogueiro" (não foi copy paste, escrevi mesmo ; ) )
Desculpe lá Boss(TM) mas isso não é bem assim. O mundo dos blogs não é muito diferente do mundo do mirc ou do Messenger. Tipo... são ambos mundos em que por um lado temos o acaso e por outro temos vontade. Exemplo de um aprendiz de feiticeiro: o Boss(TM) respondeu directamente a 85% a textos de mulheres, quando cerca de 78% dos textos e mais de 85% do total de palavras escritos foram escritos por indivíduos que se apresentavam como masculinos. :) Ande lá, seja sincero, tem um fraquinho por mulheres (coisa muito salutar afinal de contas) e isso fez espontar explosões nas porta-aviões de estrogénio quinquagenárias (fosse de espírito, fosse de corpo) e provocou uma orgia de expectativa como não se via desde que o Carlos Cruz vinha acenar à janela dos calabouços da PJ nos dias da visita ;) loooooooooooool

Aliás, entre o seu blog e o Portugal real, de que a blogosfera é um retrato laminado não existe grande diferença. Como em todas as suas criações gerou afectos e desamores, pessoas que vieram até aqui na esperança de verem supridas as suas dúvidas ou asseveradas as suas certezas. E em não se prestando você a esse tipo de verificações, é óbvio que o pessoal se virou uns para os outros, que é que pessoas sem mais nada onde se agarrarem fazem? Perde-se o bom humor, a boa disposição que era só máscara para procurar obter reacção expectada do "Sumo-Supremo" mestre do sexo 'puro e duro' (se bem que se é verdade que recomenda extensores mecânicos para os casos de vaginismo eu sou obrigado a entrar em desacordo metodológico consigo) loooooooool loooooooool loooooooool

; )

Assim foi natural o crescer das celeumas entre os nativos. Eu próprio reparei que crescentemente as pessoas se perdiam em mensagens pessoais que na última metade dos posts chegaram a 70% do total dos comentários ;))))))) e claro, onde há comunicação entre seres humanos há o alimentar de um potencial de discórdia, ou pelo menos de cruzamentos excessivamente translineares de interpretação dos significados. Sabia disso quando abriu o 'tasco', sabia que em Portugal as temáticas sobre as quais rumina não estavam nada pacificadas, nem vão estar com os seus programas a serem vistos a hora de quase Televendas looooool

à distância desta horrível conferência sobre terapia de casal só posso dizer que está tudo bem, meu caro. As pessoas têm um tempo de vida finito para obterem respostas para os seus dramas, portanto se alguém passa dia após dia por este blog em busca e significados para o seu dia-a-dia afectivo e não os encontra, é natural que desespere não acha? quer dizer: aqui se tem o mais conhecido sexólogo português À distância de um clique, tanta frustração larvar, tanta curiosidade/medo de enfrentar as realidades que ele pressupostamente irá trazer a lume, e não é que o tipo tem a vida normal de um (palavra hedionda) homem da segunda idade? Isso não é obviamente aceitável para quem está a pensar, sem a exposição de um consultório e a não dedução de 90 euros na conta bancária por sessão, e portanto há que provocar discussão na caixa de comments ao ponto de outros lhes darem outras respostas, ou fazerem tanto barulho que o ruído chegue aos ouvidos do Supremo Ser (vulgo Éme).

Quantas e quantas e quantas (quantas é uma companhia aéra n é?) vezes não ouvi eu: "e o nosso anfitrião o que acha?", metade convite relaxado e metade expuriação salivante? Tal como "eu tenho uma amiga que tem uma amiga que lhe aconteceu isto e tal" a sua imagem de comunicador apresta-se a esse tipo de expectativa, portanto não logrando obter correspondência, é óbvio que para a pessoa a companhia (medíocre, admitámos) de tudo o que não seja o verdadeiro Éme(TM) é lamento para quem se julga, por via de ter conseguido reunir forças para trazer a lume 2 ou 3 achas pessoais que latejavam nos confins do seu ser ; )

Bem boss, lamento mas o tasco da conferência abre daqui a nada e aqui já é dia alto sabia? Abraço e seja querido, fale lá de técnicas para lidar com o vaginismo mas só à base de dedos do parceiro, sempre é mais íntimo n acha? ; ))))


Abraço para si e para todos os presentes que comentaram e ainda vão comentar neste post...


Peter

m8 disse...

Não és um completo inútil... ao menos serves de mau exemplo. ;)

Maite disse...

Tão só, um pai...sou de opinião que quem abandonou os comentários deste blog está "mortinho" por voltar :) Há só que ter esperança (e eu sou uma optimista, por natureza) e paciência. Afinal, entrando ou não em conflito, gostamos de vir cá "ver" o professor e os outros, ou não?
Amok_she, bem-vinda a sério :) Imagine que eu já nem estava a "embirrar" consigo ;) e senti a sua falta por cá.
sr noiseformind, agora percebo porque tem andado arredado deste "mundo". Andou a fazer as estatísticas do blog, ao trabalho que você se dá!!!

Xana disse...

Confesso que achei curioso ver este post escrito aqui esta manhã. Isto porque ontem ao ir para casa fui a pensar que textos tão bonitos - mesmo que não concordemos, o Prof não é dono da verdade e duvido que o queira ser - deveriam suscitar discussões, polémicas, "turning points", idas para retiros budistas perdidos nos Himalaias ou comunidades reggae na Serra da Lousã, mas nunca azedumes.
As palavras conjugadas por este "senhor" tocam-nos a todos, senão porque viríamos cá? Já temos algo que nos une, somos por instantes uma "flash mob" virtual.
Volto a dizer, não temos que concordar com tudo o que se diz mas deveríamos esforçar-nos por "escutar activamente" -
Circe, não o teria citado melhor: "Os canais de comunicação são como as coronárias: desde que não estejam entupidos o futuro é possível". Raio de livro, é terrível, não é?

Entretatnto continuarei a espreitar.
Bjs

lobices disse...

...em primeiro lugar: Bom Dia a Todos
...em segundo lugar, como Portista, um Viva ao Sporting
...em terceiro lugar, está um dia lindo de Sol
...em quarto lugar... vou relaxar
:)*

Orca Ruga Bin disse...

Quando eu também era virgem nestas coisas da internet, também pensava que todas as pessoas que conhecia nos chats, nos clubes, nos forums iam ser grandes amizades para toda a vida.

Depois, num forum onde participava há mais de um ano, decidimos organizar um almoço, para nos conhecermos todos. Passado uma semana começaram as zangas feias, duas semanas os afastamentos, e três semanas as desistências completas.

Guardei alguns amigos, que continuo a ver pessoalmente, mas aprendi que as amizades e conhecimentos da internet são demasiado voláteis, demasiado fáceis de estragar por pequenas idiossincarasias...

Aliás, fiquei a saber que:

1 - nada como não nos conhecermos para apenas termos a "nossa" ideia dessa pessoa.

2 - nada como não nos falarmos, apenas nos "escrevermos" para podermos dar azo a uma grande falta de bom senso enquanto falamos com as pessoas.

Confesso que nem sequer sei muito bem o que se passou por aqui, porque venho ver este blog pelos posts do professor, não pelos comentários "cativos".

Um abraço, professor, e VIVA O SPORTING!

250º a Oeste disse...

:) Bom dia!!

A M O disse...

Eu descibri o blog há pouco tempo, apenas há uma semana. Admiradora sua como sou, fui ler tudo o que já tinha escrito: houve coisas que gostei mais, coisas que gostei, coisas que gostei menos. Mas uma coisa é certa, vou vir cá todos os dias ver a(s) novidades. Nunca tinha "postado" por vergonho, por olhar para o nº de comentário e pensar que o meu ia ser só mais um, sei lá... Mas hoje apetecei-me dizer que a minha presença no seu blog vai ser diária. Um abraço

pp disse...

Faço minhas as palavras de a m o...não podia expressar melhor o que sinto...

E&E disse...

JMV não seria JMV, se como um aprendiz de feiticeiro, tentasse orientar os passos de alguém. E, como W. Benjamin faria se fosse vivo, cito quase 50 posts:

- como yulunga, aqui subimos e descemos degraus e que estes "Dificeis Amores" não são muito diferentes dos outros;
- como nokas, no worries :);
- como Lobices, na net e na vida, somos todos aprendizes;
- como 250º a oeste, tenho-me questionado se aquilo a que assisto neste canto da blogosfera não traduzirá a atitude "dominante" nas relações;
- como m8 e G. Harrison, It's not always going to be this grey;
- como Beatriz, estou em crer que é passageiro;
- como daniel, eu cá não sou porreiro, mas é bom existirem estes improváveis pontos de encontro;
- como maite, obrigada JMV por partilhar as suas "ruminações" connosco;
- como mitsou, adorei essa da "alka seltzer";
- como katz, eu prometo passar sempre que possa;
- como andorinha, tragédia não é, de facto;
- ao invés de andorinha, somos todos porreiros;
- como kuran, todo o mar tem muitas ondas
- como reflexões desconexas, voltando a separar este mundo do real... acho que, por vezes, até deveríamos pôr uma tampa em cima do copo;
- como cokas, podemos cativar as pessoas, mas não podemos prendê-las;
- como ajfrm, Calmex !;
- como ale (mestressan), assim renova-se o blog e quem fica apreciará todas estas fases;
- como Tati, por aqui continuarei, partilhando o seu mastigar do feito e pensado;
- como tim_booth, quem gostou, sempre voltará;
- como kramer, sorriam que faz falta;
- como laura, hoje vou a bucelas;
- ao invés de laura, aqui nesta casinha sinto-me bem, porque abusei;
- como circe, o barulho não é sinónimo de ruído;
- como sofia e J. Lennon, No need for greed or hunger;
- como lua, será apenas a fase seguinte;
- como desconhecida, isto só visto !;
- como cuca, não deixa de ser uma óptima desculpa;
- como madeira, entropia não existe só na termodinâmica;
- como tão só, um pai, é bom vê-los (bolas, lê-los);
- como Woelfin, We have to make the good times ourselves;
- como Clem, vai passar...vai ver;
- como orca, gosto de dar até cá um passeio, de vez em quando;
- como maria_arvore , a graça está em existir este espaço;
- como zrgl-graziela, eu sou das que costuma espreitar;
- como lucília, cá continuo, embora devagarinho;
- como pamina e Rousseau, embarco num empreendimento que não tem exemplo;
- como du, espreitar as suas "ruminações" é cada vez mais uma tentação para mim;
- como olhar, na net há de tudo, como na botica;
- como anonymus, e o Carnaval são três!
- como menina_marota, vejo que tenho aqui amigos;
- como amok_she, estou aqui, não estou ?;
- como corpos e almas, neste mundo virtual, o tempo mede-se de outra forma e é tudo muito mais intenso;
- como mjm, a interactividade é tb ela feita de trocas emotivas, empatias, simpatias e outras tias;
- como noiseformind, as pessoas têm um tempo de vida finito para obterem respostas para os seus dramas;
- como xana, confesso que achei curioso ver este post escrito aqui esta manhã;
- como orca ruga bin, nada como não nos conhecermos para apenas termos a "nossa" ideia dessa pessoa;
- como a m o e pp, eu descobri o blog há pouco tempo;

e, como E&E, Viva !

E&E disse...

E,
a propósito do abandono dos blogs, dir-se-á o mesmo que o nuno em http://melancomico.blogspot.com/ da desumanidade nas grandes cidades:

“Já era a 16.ª vez que se baixava para apertar os atacadores. Resolveu por isso abandonar as botas no passeio.”

E&E

lobices disse...

...citando e&e das 11.26 que por sua vez cita outrém:
...
“Já era a 16.ª vez que se baixava para apertar os atacadores. Resolveu por isso abandonar as botas no passeio.”
...
...a solução melhor seria comprar novas botas sem atacadores...
:)

250º a Oeste disse...

Lobices,

Isso é mais um comportamento de cultivo do efemero... sempre a trocar... sempre a trocar... :)))

Gosto muito de si :)

lobices disse...

...to 250º.a oeste at 11.53 AM:
...
...cultivo do efémero?... mas, não será tudo, mas mesmo tudo, efémero?
...logo, o efémero não se cultiva: existe, é, está; é uma constante
...não existe fórmula possível sem que a constante "efémero" entre na equação da vida...
...trocar não é esse cultivar mas sim, mais, um avançar, um contínuo caminhar...
:)

250º a Oeste disse...

Lobices,

Não será um "contínuo caminhar" muito rápido?
:)

lobices disse...

...to 250º.oeste:
...
...nãoi se trata de um caminhar "muito rápido"
...trata-se de caminhar
...the great problem is that the human been think the there are only one way...
...no, not true
...we must walk
...seja qual for o caminho, ou seja, não importa qual; as escolhas estão "aí" para as tomarmos... tomem-se... opte-se... assumam-se as escolhas que se tomam
...que interessa saber ou tentar saber que caminho tomar? Quanto mais indago que caminho tomar mais confuso fico...
...assim, resta-me a certeza de que caminhar é o único caminho
...da mesma forma que não existem caminhos para a felicidade na medida em que ela é o caminho em si mesma (dentro de nós) e nunca fora de nós...
...:)

noiseformind disse...

pronto... 100

amok_she disse...

noiseformind said...
3:09 AM


...este gajo consegue ser (quase!)tão chato como o lobo, na extensão da palavra, mas...com um grande esforço para filtrar o dispensável!...de vez em quando lá se consegue ler-lhe qq coisa q valha a pena!...esta foi uma delas, apesar de imensas dispensáveis ...palavras!:->

(...)Amok_she, bem-vinda a sério :) Imagine que eu já nem estava a "embirrar" consigo ;) e senti a sua falta por cá.(...)

...é claro q o ego agradece!, mas só ...enquanto as "lilis caneças da intelectualidade" (fêmeas, ou machas!) não pretenderem dominar o espaço...tanto qt me apeteça!:->

amok_she disse...

...faltou ali um 'e',mas como isto aqui é td gente inteligentíssima ...dá pra perceber, né?!?;-)

H. Blayer disse...

Lobices, bela página de publicidade arranjaste tu para ti e o teu blogue, hein?
Ainda por cima, à borla!
Não és nada parvo, não senhor.
Tiro-te o chapéu...

Jorge P. Salema Costa disse...

Saudações Julio e restante "maralhal" como por aí se diz.

Eu cá vou lendo os "post" do prof e não amuo nada. acresce que gosto desta rapaziada que escreve e rescreve sob o pretexto do Julio ruminar. São (sem ofensa nehuma)como aqueles passaros que rondam as bocas dos animais ruminantes em Africa. E como a vida por vezes se desertifica uso esta imagem para que saibam que considero isto um oasis agradavel.
O vosso
Jorge P. salema Costa

lobices disse...

...to amok-she at 9.30 PM:
...cito:
"...este gajo consegue ser (quase!)tão chato como o lobo, na extensão da palavra..."
...
...tu atreves-te a escrever entre parentesis (quase!)...?
...quse tão chato?
...ou ele é mais chato que eu ou menos chato; quase tão chato não existe!... (ou existe e ele é menos chato que eu?...)
LOL
...ihihihihihih
...

lobices disse...

...to Zirigunfo at 12.59 AM:
...cito:
"...Lobices, bela página de publicidade arranjaste tu para ti e o teu blogue, hein?
Ainda por cima, à borla!
Não és nada parvo, não senhor.
Tiro-te o chapéu..."

...
...ó Ziri: engano, meu!... Não preciso de publicidade; sou mais conhecido que a batata... já ando por estas bandas desde Maio de 2000 e o blog já existe desde Novembro de 2003
...por isso, não há borlas
...existem apenas palavras e imagens...
...abraço prós Açores (onde nunca fui e gostaria imenso de ir...)

amok_she disse...

...claro q me atrevo, lobo!,a isso e a mt mais se me der na gana!:->

...mas eu explico o (quase)...:->

...ele só ñ chega a ser tão chato como tu por duas razões, só duas!;-)
...primeiro pq não usa o bold para se certificar de q ñ passa despercebido!...ele é tão, mas tão!, convencido q tem a certeza q todo(a)s o lêem...em especial todas...:->

...segundo pq, duma forma geral e qd consigo ter pachorra para filtrar aquela verve toda, acabo por concordar mt mais com as posições dele, do q com as tuas...face ao amor, por exemplo!:->...já sabes q sempre te achei algo lamechas, né!?;-)

...como vês (e já sabes mt bem!;-)) eu atrevo-me sempre...sempre!:->

lobices disse...

...ora atão astrebete óh mulhéri que eu gosto do teu astrebimento...