domingo, junho 25, 2006

Regresso.

Maria,
Comecei a descer - ó verbo sinuoso!:( - para Portugal. Habitado por um sentimento estranho, de tão dividido - uma alegria culpada. Sei, sei, a minha educação republicano-judaico-cristã. Querida, não me obrigues a dizer que não tens razão. É isso! - apressaste-te no diagnóstico. (Pois já sou um caso clínico para ti?). Entre a alegria e a culpa, escarranchado, o alívio, essa ponte reconfortante. Voltar às veredas cátaras e ao ar puro dos Pirinéus era uma doce obrigação, foi cumprida com o deleite respectivo. Mas cada dia longe de Cantelães parece o capricho de um dandy a quem a vida nada ensinou:). As viagens mais importantes faço-as lá. Sem quilómetros a percorrer e no entanto duras para corpo e alma. Aquela casa - como previste, não o nego, mete no bolso o dedo acusador e divertido... - tornou-se o centro da minha vida. Não, não finjas ciúmes, que nos ofendes aos dois. Em nenhum lugar te poderia amar como ali, pacificado. E uma paixão que navega em águas de calmaria é inigualável, minha querida. Afinal, quantos veleiros conseguem navegar a todo o pano sem vento?

99 comentários:

Lusco_Fusco disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Lusco_Fusco disse...

A saudade mina...
Os ares sãos e macios,na face, da mimosa, criam apego ;-)
Que cheirinho, diria eu, ainda que depois de uma semanita em Braga. Inspirava fundo "ffffffffffffff que cheirinho!"
Bom perfume o da caneleira aberta :))) É esse que sinto ao entrar (pelo meu lado) e que me reanima depois de várias semanitas.
Essa terra tem magia ;-) Eu agradeço-Lhe estar possuída :))))

Bom descanso e paz de espírito.
Um abraço.

Aspásia disse...

Prof.

Desses ares cátaros, nos dois sentidos, do Languedoc, regresse purificado e reconfortado para o continuar da grande peregrinação, que não se mede em quilómetros, como bem diz, chamada Vida.

Calculo que a tribo familiar o vai festejar em grande, em especial os netos.

Beijinhos

Aspásia disse...

Entretanto, recebi isto.
Ele há veleiros velozes com velas a todo o pano e... outros que nada andam mas com panos nas janelas...



BANDEIRAS DE PORTUGAL NAS JANELAS


Cá por mim, vou pôr uma Bandeira na janela, quando:

1. Portugal deixar de ser o país da Europa com maior índice de abandono escolar, analfabetismo e corrupção.
2. Em Portugal, ninguém que trabalhe ou queira trabalhar ou tenha trabalhado toda a vida, ou que não possa trabalhar, passe fome.
3. A luta contra o desemprego não for um desígnio nacional.
4. A classe política deixar de ser maioritariamente composta por incompetentes patéticos
5. Se construírem menos Centros Comerciais maiores da Europa do que Centros de Saúde, Hospitais, Escolas e Infantários.
6. Na ESBAL, os alunos não tenham que ir para as aulas com um balde, para apanhar a água que escorre dos tectos.
7. Não se tiver que retirar os pianos de uma sala de uma Escola Superior de Música, porque o chão ameaça ruir.
8. Os morangos com açúcar sejam exclusivamente uma sobremesa.
9. Acabar a pouca vergonha do Estado (com o dinheiro dos cidadãos) gastar 3.500.000€ com transportes dos Deputados e milhares de cidadãos não terem dinheiro nem para comprar o passe.
10. As crianças e os velhos forem tratados com dignidade, pelos pais, filhos, professores, educadores, instituições e políticos.
11. Os papás ensinarem as crianças que os Professores devem ser respeitados.
12. Todos os professores forem competentes.
13. A polícia deixar de fingir que não vê as lutas de pit-bull nas diversas Trafarias do País, bem como as corridas a 250 Km/h em várias Pontes Vasco da Gama do País, às 6ªs feiras à noite.
14. As televisões entenderem que, ao transformar os Incêndios em grandes espectáculos de variedades, estão a transformar os incendiários em realizadores e produtores de grandes programas de televisão, o que os enche de vaidade e é altamente motivador.
15. Se investigar como é que aquele senhor arranjou dinheiro para comprar o Ferrari.
16. A violência doméstica, a pedofilia, a violação e todos os crimes cometidos contra crianças, forem punidos com 50 anos de cadeia.
17. Os novos submarinos forem trocados por equipamento para apetrechar condignamente todos os hospitais e escolas do país, e com o que sobra, se comprar tractores e traineiras.
18. Os Portugueses perceberem que as figuras do CONTRA-INFORMAÇÃO, não são caricaturas, mas o retrato fiel das pessoas retratadas.
19. Os bebés das mães portuguesas, deixarem de ir nascer a Badajoz.
20. A selvajaria anual de Barrancos, acabar por falta de espectadores.
21. Os jornais, revistas, programas de rádio e de televisão, chamados desportivos, souberem que além do futebol, se praticam mais 347 outros desportos e que mesmo no futebol, há outros Clubes além do Sporting, do Benfica e do Porto.
22. Não houver 19 causas nº 1 de morte em Portugal, conforme o idiota que estiver na altura a ser entrevistado na televisão ou na rádio.
23. O Joel Costa, que faz crónicas na Antena 2, for condecorado no Dia de Portugal, em vez do Mourinho.
24. Não houver ninguém a afirmar que há 700.000 portugueses com reumatismo, 1 milhão com asma, 500.000 impotentes, 350.000 com osteoporose, 800.000 com transaminase pélvica, 430.000 com tuberculose, 685.000 com deficiência renal, 6.780.000 com hipertensão, 2 milhões com sinusite claustrofóbica, 843.000 com panarícios isquémicos galopantes, 2.400.000 com problemas auditivos, 300.000 com hérnias discais, 210.000 com béri-béri abdominal, 780.000 com diversos tipos de cancro 600.000 com hipersíase traqueovisceral crónica, para preocupar as pessoas com a prevenção e os médicos cobrarem 80 € por consulta.
25. Não houver nenhum 1º Ministro que tenha a lata de abandonar o País à má fila, em plena crise, para ir sofregamente atrás de um qualquer tacho mais aliciante.
26. A gripe das aves não tiver direito a mais do que 1 minuto de tempo de antena, por mês, incluindo a informação de que morreram 1 indonésio e 2 chineses, quando nos 5 segundos que demorou a noticia, morreram mais de 700.000 pessoas com outras 250 doenças e 300.000 crianças morreram de fome, de malária e de cólera em África.
27. Nenhum governante tiver o desplante de dizer que “abriu a época oficial de incêndios”.
28. O nº de óbitos motivados por incompetência ou negligência médica for zero.
29. A TVI encerrar por total falta de audiência.
30. O Estado e os homens do espectáculo, pedirem desculpas públicas, póstumas, ao José Viana.
31. A população não eleger para Presidentes de Câmara indivíduos fugidos à justiça
32. A maioria dos Jornalistas souber falar e escrever português, e deixar de fazer constantemente perguntas idiotas aos entrevistados.
33. Houver, no estrangeiro, tantas pessoas que conheçam o Eusébio, o Figo, o Cristiano Ronaldo e o Mourinho, como o Camões, o Prof. Agostinho da Silva, o Maestro Vitorino de Almeida, o Prof. Vitorino Nemésio, o Fernando Pessoa e muitos, muitos outros que nunca deram um pontapé numa bola.
34. Houver tantos Portugueses que sabem quem são, a Maria João Pires e a Helena Vieira da Silva como os que sabem quem são o Pinto da Costa, o Valentim Loureiro, o Luís Filipe Vieira, o Manuel Goucha, a Cátia Vanessa, o Abrunhosa, a Júlia Pinheiro, a Quicas Vanzeler, e o Mantorras.
35. As Helenas Vieira da Silva não tiverem que emigrar para fazer carreira em países civilizados.
36. O peixe não chegar às mesas de quem o pode comprar 10 vezes mais caro do que foi vendido nas lotas, para que mais pessoas o possam comer e menos intermediários se possam encher
37. Os caçadores deixarem de, sistematicamente, abandonar os cães, no fim da época da caça ou, forem presos se o fizerem.
38. Os autores dos programas infantis de televisão, perceberem que uma criança não é um atrasado mental.
39. Os pequenos e médios Empresários Portugueses não comprarem o 2º Mercedes e a casinha no Algarve, antes de pagarem os ordenados que devem aos Trabalhadores, as Facturas que devem aos Fornecedores, e as contribuições que devem à Segurança Social e ao Fisco.
40. Os projectos Aeroporto da Ota e TGV, tiverem sido unicamente brincadeiras de mau gosto.
41. O Estado e as Câmaras Municipais pagarem os milhões que devem aos Fornecedores e outras Entidades credoras.
42. Se o Estado for condenado a pagar indemnizações, devidas a erros cometidos pelos Governantes individualmente, elas sejam pagas do bolso desses governantes responsáveis e não pelo Estado, pois o dinheiro do Estado é de nós todos e não fomos nós que fizemos a asneira.
43. Os alunos dos diversos graus de ensino, passarem de ano por terem tido notas para isso e não porque os papás apresentaram recursos idiotas e os Professores e os membros dos Conselhos Directivos tenham medo de perder o Emprego.
44. As milhentas estações de rádio e as televisões, que só divulgam Anjos, Batnavó, Clãs, Papaossos, Toutaver, Andacáquésminha, Blindtreta, Tarantantan, Fuckyou, Put your finger in my ass, Alex’s e Toni’s, Magdas Vanessas, Cátias Tampinhas, Carlas Bzz e mais 3.500 grupos e “artistas” da nossa praça, utilizarem 10 minutinhos por dia a divulgar a música dos Mozarts, dos Beethovens, dos Schuberts, dos Tchaikovskys, dos Verdis, dos Puccinis e de mais 50.000 compositores que se entretiveram, no seu tempo, a fazer música (a musiquinha ainda não tinha sido inventada) e os Gershwin’s, os Bernsteins, os Casals, os Rodrigos e muitos outros que fizeram música, mesmo depois das musiquinhas terem sido inventadas.
45. Nenhum ministro, nenhum professor, nenhum jornalista disser tênhamos ou possamos.
46. Não for possível ouvir no noticiário de uma rádio uma “jornalista” dizer frases como esta: “A Câmara de Lisboa tem um projecto para a construção de um viaduto sobre o bairro da Graça, para facilitar o tráfico no local”, ou outros 500 dizerem que “Um batalhão da GNR vai para Timor, sobre o comando do Major Lopes da Silva” ou outros 1500 dizerem: “O Ministro Lopes da Silva foi um dos primeiros que chegou ao local do incêndio”.
47. Houver mais pessoas a ouvir os Madredeus do que o Quim Barreiros.
48. Não for possível assistir ao espectáculo degradante, porque hipócrita, de ver candidatos a eleições, nos Mercados a dar beijinhos às peixeiras, (obviamente, na maioria dos casos, completamente enojados.
49. Não for possível assistir ao espectáculo deprimente, com direito a transmissão em directo pela televisão, de um 1º Ministro ir a Tróia, com toda a comitiva, para a varanda de um apartamento alugado e pago com o dinheiro dos nossos impostos, carregar num detonador faz-de-conta (de cartão e esferovite), para teatralizar a implosão de um prédio abandonado, como se se tratasse do lançamento de uma nave para a lua, com 3 astronautas portugueses a bordo.
50. As obras públicas, que são pagas com o nosso dinheiro, deixarem de custar sistematicamente mais do dobro do que foi orçamentado e adjudicado e que a palavra “derrapagem” seja substituída pela palavra “roubo”.
51. Nas greves, deixe de ser possível, sistematicamente, o Governo ou as Administrações das Empresas dizerem que houve uma adesão de 15% e os Sindicatos dizerem que a adesão foi de 95% (um deles, ou os dois, estão a fazer de nós, palhaços).
52. Os Polícias não tiverem medo dos Ladrões, os ladrões tiverem medo dos polícias e os cidadãos normais não tiverem medo dos polícias.
53. Figuras ridículas do tipo Zés Castelo Branco, Cinhas e outros Jardins, Hermans Josés (pós 1995) Lilis Caneças e mais 5.000 figuras destas que aparecem na televisão e nas Revistas, bem como os Editores das mesmas, estiverem internadas em Unidades de Saúde Mental.
54. O sr. Marques Mendes não tiver a lata de criticar o sr. Sócrates por ter aumentado o IVA de 19% para 21%, e de vender património, quando no Governo anterior, da cor dele, a primeira medida que foi tomada, foi aumentar o IVA de 17% para 19% e, ao longo do mandato, só não se ter vendido a Torre de Belém, os Jerónimos e o Convento de Mafra porque não apareceu nenhum dos grandes Empresários da nossa praça, interessado, já que nenhum destes edifícios dá para transformar em Centro Comercial.
55. Os médicos, fizerem greve para obrigar os Governos a dar condições de assistência digna aos cidadãos, em vez de as fazerem exclusivamente por motivos de dinheiro.
56. Os professores fizerem greve para obrigar os Governos a transformar o ensino numa actividade digna para eles e para os alunos e não só por motivos de dinheiro e outros interesses pessoais.
57. Os Trabalhadores e os Médicos que validam baixas fraudulentas, forem presos.
58. As Empresas deixarem de adulterar as Contas, para fugir ao Fisco.
59. Os Professores Fernandos Páduas e outros derem uma trégua às campanhas histéricas anti-tabaco e começarem uma campanha anti-álcool, que é incomparavelmente mais prejudicial à Sociedade do que o tabaco (mesmo que eles bebam que nem esponjas).
60. As áreas de serviço das auto-estradas deixarem de ter clientes, por as pessoas não gostarem de ser escandalosamente exploradas.
61. Não houver mais telemóveis topo de gama do que cidadãos.
62. Todos os comentadores da bola que debitam verdadeiros tratados de futebol na televisão e na rádio e escrevem nos pasquins, forem contratados para treinadores dos maiores clubes, pois só assim esses clubes podem ser todos campeões.
63. Os médicos deixarem de se pavonear nos corredores e nos bares dos hospitais, com o estetoscópio pendurado ao pescoço, pelo mesmo motivo porque os informáticos não andam com o rato, as costureiras não andam com a fita métrica, os boxeurs não andam com as luvas de boxe, os jogadores de snooker não andam com os tacos e os bombeiros não andam com as mangueiras.
64. Os milhentos dirigentes das milhentas Fundações, fizerem alguma coisa útil, além de receber o ordenado.
65. Não for verdade que os Deputados faltaram em massa ao trabalho para irem passar um fim-de-semana prolongado, ao Algarve e isso ser a coisa mais natural da vida.
66. Nenhum médico operar o pé esquerdo, são, de um doente que tinha um problema grave no pé direito e, no fim, justificar-se com: “até foi bom, porque assim, já não vai ter o problema no pé esquerdo” sem ser imediatamente expulso da Ordem dos Médicos.
67. Só houver palhaços, nos circos.
68. A Publicidade enganosa levar os anunciantes, à prisão.
69. Os projectos de construção forem efectuados por Arquitectos e Engenheiros, e os construtores civis só tratarem da construção.
70. Se souber o resultado de UM SÓ dos inquéritos que se diz terem sido levantados a diversas figuras públicas e Entidades oficiais, pela presunção de diversos crimes.
71. Nas clínicas privadas a grande maioria dos partos deixar de ser feita por cesariana com data marcada, porque uma cesariana factura muito mais e dá muito mais honorários ao médico, do que um parto natural.
72. As jóias, os Rolls, os Ferrari, os Maserati, os Porshe, os Veleiros, os Rolex ,os telemóveis topo de gama, as lagostas, o caviar, os visons, etc, forem taxados a 500% de IVA , os automóveis de 1.000cc, a 5% e as batatas, o arroz, o azeite, o leite, o açúcar, a fruta, as couves, o pão, os ovos, os frangos, e os transportes públicos, a zero.
73. Encontrar num restaurante ou num café em Portugal, mais empregados portugueses do que brasileiros.
74. Os fumadores, que querem deixar de fumar, perceberem que os medicamentos e produtos anti-tabaco que apareceram, de repente, no mercado, como marabuntas e que custam balúrdios, são óptimos para enganar os papalvos e encher os Laboratórios ainda com mais lucros.
75. O futebol voltar a ser um desporto.
76. Os nossos deficientes que vão aos Jogos Paralímpicos, não precisarem de andar previamente a fazer peditórios públicos para arranjarem dinheiro para as despesas de deslocação aos mesmos e tenham direito a ser falados em caixa alta, nos jornais, nas rádios e nas televisões, quando estão a competir e quando regressam, carregados de medalhas (ou não).
77. No dia da partida para o Rali LISBOA-DAKAR, a 1ª página d’A BOLA (que tem a lata de se chamar de jornal desportivo), não seja totalmente preenchida com uma fotografia gigante do Nuno Gomes e o título “O HOMEM DO ANO”.
78. As ementas dos restaurantes no Algarve estiverem escritas em português.
79. Entre os indivíduos que têm poder para instalar sinais de trânsito, não haja nenhum pateta.
80. Ninguém for ao aeroporto, à chegada da selecção nacional, eliminada do campeonato do mundo, só para ofender selváticamente o seleccionador nacional.
81. Nas escolas de condução se ensinar as pessoas a conduzir, em vez de ensinar a fazer inversão de marcha, a arrumar o carro e a não deixar o motor ir a baixo.
82. Os Joões Pintos, os Sabrosas, os Decos, que proliferam no futebol português apanharem 20 jogos de suspensão, cada vez que simulam um penalty, da mesma forma que quem rouba uma carteira vai preso.
83. Os meus filhos e todos os outros Portugueses da sua geração, puderem planear a vida a mais de 3 meses e os meus netos e os dos outros Portugueses, tiverem alguma perspectiva de viver um futuro com dignidade.
84. E por fim, quando conseguir uma consulta de Oftalmologia no Hospital Egas Moniz, que pedi há mais de um ano.

No dia em que tudo isto, ou quase tudo isto, acontecer, juro que ponho Bandeiras de Portugal bem grandes em todas as janelas da minha casa (se ainda tiver casa, se a casa ainda tiver janelas e se Portugal ainda existir).

mesmo que a selecção NÃO SEJA apurada para o Mundial de Futebol!

Até lá, fico recolhido em casa, com as janelas bem fechadas, cobertas com cortinados bem opacos profundamente envergonhado.

Aspásia disse...

É longo mas acho que vale a pena.

O Joel Costa (23) é um Senhor que eu ouço e gravo há 10 anos na Antena 2. Cada programa seu é um tratado de inteligência, cultura, humor e explêndida música a acompanhar.
O programa "Questões de Moral" pode ouvir-se às 0:05H de terça feira quinzenalmente e também já está em podcast (Antena 2).
Recomendo vivamente.

yulunga disse...

Bom dia maralhal.

Dr. Murcon
Eu também gosto muito de sonhar acordada, e por vezes prefiro andar ao sabor da maré do que ao do vento.
Beijinho na testa. Salvo erro já é o segundo que lhe dou aqui no blog, mas uma dia destes acho que vou pôr as "etiquetas" de lado e vou-lhe dar um MESMO.

AQUILES disse...

Aspásia

Subscrevo, também, esses 84 pontos de reflexão.

Julgo é que nunca, em tempo algum, serão cumpridos. Infelizmente.

thorazine disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
thorazine disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
thorazine disse...

Aspásia,
realmente queria ver esta "pseudo-união" patriota para outras coisas que não futebol! E acho que conseguiria ir até à centésima causa e só depois pôr a bandeira! :))

Bem, encontrei este seu texto aqui -> http://opiolhodasolum.blogspot.com/2006/06/bandeiras-de-portugal_18.html

Se realmente for o seu, esqueceu-se de assinar! ;)

thorazine disse...

Ahhh

Já reparei que não é seu. Não prestei atenção a ler o início: "Entretanto, recebi isto."

Mas pronto, está escrito, está escrito! ;)

Ameninadalua disse...

"Afinal, quantos veleiros conseguem navegar a todo o pano sem vento?"

Mas que bom professor...que bom!...
Isso que fala só mesmo muito poucos o conseguem; é uma capacidade de viajar para longe... mas muito perto da nossa própria serenidade...

Bom regresso e seja bem vindo:)



Aspásia!

Apesar disso e muito mais...não se esqueça que estamos entre os vinte e tal países mais ricos e privilegiados do mundo:)

andorinha disse...

Boa tarde.

Júlio,
Não se sinta culpado por sentir a alegria do regresso:)
Afinal, a saudade mina, como bem diz a Lusco_Fusco.
"As viagens mais importantes faço-as lá. Sem quilómetros a percorrer e no entanto duras para corpo e alma."
Como é bom ter um porto de abrigo para essas viagens.
A Maria não tem ciúmes, de certeza.
Se fosse eu não teria...Loooooool

Bom regresso a esse porto:)

andorinha disse...

Aspásia,

Também subscrevo esses pontos de reflexão, mas tal como o Aquiles, receio que nunca sejam cumpridos.
Seria pedir demasiado, infelizmente:(

Lusco_Fusco disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Lusco_Fusco disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Lusco_Fusco disse...

"78. As ementas dos restaurantes no Algarve estiverem escritas em português."
Concordo com todas mas esta é uma das razão porque nunca quis conhecer o Algarve. Agora são só as ementas. Quando era tudo em inglês e pensei " a Inglaterra irei visitar mas não no meu país. Ser tratada como nacional em, língua inglesa, naaaaaaa. Ser turista em terras inglesas merece tratamento que o inglês nacional não dá". Parece impossível o nosso complexo de inferioridade perante países que sempre nos comeram papas na cabeça e ainda mantêm, na posse deles, patentes nacionais com a desculpa da "ajuda" contra a ocupação espanhola, a que eu chamo "governo em causa própria". Devíamos ter orgulho da nossa língua, dos nossos usos e costumes. Somos um país com falha de amor próprio e sabemos muito pouco de história ou não valorizaríamos o que devia ser valorizado. Quando vamos a esses países temos de falar a língua deles, porque é que cá não fazemos o mesmo com eles?!... É para mostrar-lhes que somos poliglotas, inteligentes e capazes?.... Eles entenderão isso algum dia e dessa forma?!?...
Isto para não falar a nível político que nunca os vi falar português.
A única figura importante a nível mundial que o fez foi João Paulo II "Em Roma sê romano." Expressão muito antiga que por si só diz tudo.
MJ

Cleopatra disse...

"Não, não finjas ciúmes, que nos ofendes aos dois. Em nenhum lugar te poderia amar como ali, pacificado. E uma paixão que navega em águas de calmaria é inigualável, minha querida. Afinal, quantos veleiros conseguem navegar a todo o pano sem vento?"

É poesia sim.
É poesia Professor.
Permita-me que "surripie" para o meu Blog.
Maneira de amar mais estranha e poética!

Mas é verdade. São muito raros os veleiros que conseguem navegar a todo o pano sem vento.

Mas que navegam... navegam!

andorinha disse...

Aspásia,
No ponto 3 deve ler-se:"A luta contra o desemprego for um desígnio nacional."
(Tem um "não" a mais)

Estávamos todos desatentos:)

fiury disse...

CHEGA DE SAUDADE

"vai minha tristeza
e diz a ela
que sem ela não pode ser

diz-lhe numa prece
que ela regresse
porque eu não posso mais sofrer

chega de saudade
a realidade é que sem ela
não há paz, não há beleza
é só tristeza
e a melancolia que não sai de mim,
não sai de mim, não sai

mas se ela voltar, se ela voltar
que coisa linda, que coisa louca
pois há menos peixinhos a nadar no mar
doque os beijinhos que eu darei na sua boca

dentro dos meus braços
os abraços hão-de ser
milhões de abraços, apertado assim,
colado assim, calado assim
abraços e beijinhos com carinhos
sem ter fim

que é para acabar com esse negócio
de voçê viver sem mim
não quero mais esse negócio de voçê longe de mim".

tom jobim

Lusco_Fusco disse...

SAUDADE
A luz faz sombra
Que a saudade alberga
Fria e nua desespera;
A cor faz tons
Que já lá não moram
Baços, desbotados,
Feitos aguarela;
O som faz gemidos
De ecos vestidos
No bucólico horizonte;
O tempo faz tempo
Que ao tempo não via.
Saudade crescia

CêTê disse...

Pensamos sempre que temos todo o tempo do mundo à nossa frente, mesmo que temamos a morte a cada instante. Adiamos sonhos que deixarão de ter o gosto, quando realizados, de quando disso não passam. E contudo a sua concretização faz de nós heróis na nossa história de vida.
Eu, popr exemplo, gostava de fazer um palheiro à beira mar, mas quando (se o vier a ter, um dia...) não terei comigo quem eu gostava de ter, nem o meu corpo arderá ... ao Sol como agora arderia. Mas nesse dia poderei continuar a sonhar ...
abraço

CêTê disse...

professor. a Maria devia gostar de um Puf gigante de napa-preto e de uma cama de rede... e mais não sei ;P

Aspásia disse...

Ándorinha

Tens toda a razão. Pelos vistos quem conta um conto acrescenta um "não".
No site que o Thorazine descobriu está:
"- O desemprego não for um desígnio nacional."
O que se passou é que alguém pôs as palavras "luta contra" e não retirou o "não". E eu copypastei o mail que me enviaram.

Beijinhos

Aspásia disse...

Andorinha, sem querer, pus-te um acento agudo no A... não faz mal ficas uma Andorinha de Poupa, uma nova espécie...;)

thorazine disse...

Aspásia,
Se a taxa de sucesso nos cruzamentos não for zero ainda é uma sub-espécie!hehehe :))

thorazine disse...

Um nick talvez de uma nova espécie e seguramente da nova geração era talvez: [^~AnDoRiNhA~^] ou 4nd0r1nh4! :))

fiury disse...

meu querido júlio

sabes bem que não tenho ciúmes de nada que faça feliz. é nessa casa que me sinto bem,já sabes- longe do psiquiatra famoso e do escritor de sucesso.
apenas tu.
como te conheço e como te amo!tanto que ainda nem li o teu último livro, quero que me adormeças com ele...pronto, pronto eu leio longe de ti:))
perto,muito perto prefiro a tua mimaça generosa de beijos e abraços.como és deliciosamente mimado!( cá fora, fica sempre o medo da entrega e do trambolhão).

desta vez faço-te aquela massa que tanto gostas.prometo!
amo-te cada vez mais

até breve meu querido

maria

CasadaPonte disse...

Também eu subscrevo todos os pontos de reflexão aqui transmitidos pela ´"Aspásia". Ontem, depois da vitória de Portugal sobre a Holanda, o País parou e parece que realmente tínhamos realizados todos aqueles pontos de reflexão!...A ver pela quantidade de carros a buzinar e a consumirem gasolina desnecessariamente ...e a euforia das pessoas?
A vantagem de se estar em Cantelães...os pássaros continuaram o seu normal cantar...a água continuou a cair e a correr na mesma cadência...

CasadaPonte disse...

Ah! Professor....uma boa viagem de regreso!

CasadaPonte disse...

"regresso"

thorazine disse...

Encontrei isto hoje:

www.fuckforforest.com

Fuckforforest is a non-profit organization. The project is run by openly sexual people, who use they’re sexuality to direct attention to and collect money for the earth`s threatened nature.
If you like our idea and want to support nature and FFF, please become a member. Enter the members area and get access to thousands of photos and videos of erotic activists, showing you real idealism! Also visit our web shop and read more about us on the info pages.


-Hoje em dia para fazermos por mundo melhor já escusamos de ir para o Rock In Rio! :)))))))))))))

CêTê disse...

E "thorarize" ... é resultado de alguma mutação somática silenciosa? ;P


Vês andorinha, há qualquer coisa no teu nick... LOOOOOL

Isabel Freire disse...

Mais tarde ou mais cedo, terei mesmo de lhe pedir para falar consigo!
Olá, até breve.
IF

APC disse...

Podemos sempre voltar quando e para onde não queremos, se for moribunda a vontade de viver. Mas se voltamos com saudades, é porque algo muito vivo mexe em nós.
E apenas uma vontade viva leva veleiros a cruzar os mares em contra-vento (mas nunca em contra-fé!).
Seja bem vindo!

(E sim, que isso de se interpretar a nostalgia à luz da saúde mental, nada tem que ver com o outro lado da superfície, é redutor;-)

APC disse...

Entretanto, tomei a liberdade de "linkar" este seu master-blog no meu projecto de blog que agora faz 3 mesitos(tão gaiato!:-), pois que muito o considero e gostaria que alguma psimaralha pudesse ter o prazer de chegar a ele como eu cheguei. Hope I didn't wrong :-!

Bem haja! :-)

Aspásia disse...

Thora

who use they’re sexuality...

Claro que será - "their sexuality".
Suponho que copypastaste e transferiste o erro.

Talvez lá possas voltar e recomendar a esses abnegados paladinos da floresta que tenham umas aulitas de inglês, até para melhor divulgarem tão nobre causa...

;)

Aspásia disse...

Andorinha

Claro que podes ser sempre uma Andorinha Poupada... nos tempos que correm há que poupar em tudo, até na alpista...

Bjs;)

APC disse...

Ai-ai-ai! Como há gente capaz de querer que os outros não cometam os mesmos erros no futuro e melhorem a sua capacidade de expressão... Audácia pura!!!
;-)

fiury disse...

querido julio

sei que não procuras deus na base da tua educação judaico-cristã, apenas não me escrevias há muito tempo:))).
assim,
o meu dedo(que não meterei ao bolso)não é acusador, apenas divertido. nunca és nem serás para mim um caso clínico. essa insegurança fascina-me!
beijos meu querido
não demores a dar notícias

maria

thorazine disse...

Aspásia,
já reportei para os senhores o erro, eles que se dizem ser a sexualidade em pessoa(s)! :))
Também são "alemões"! Preferem guiar-se pelo instinto, do que é "natural" do que andar a estudar línguas (faladas/escritas), ainda por cima de fonéticas tão diferentes! Não é que eu me considere bom a inglês, ainda estou a aprender, mas este erro era básico..

Isto dos copypaste têm muito que se lhe diga! :)

Cête,
gosto mais de "ThoraSire", a versão da realeza, como alguém disse! As mutações somáticas dificilmente entram neste jogo que é a vida proposto pelo Sr. Darwin! Mutações que necessitam de actos assexuados estão em desvantagem na competição...

APC disse...

Thorazine, desculpa meter-me (na minha terra dizia-se: "o cunversa é teu? Quando eu falar cum tu, fala tu cum eu!"), mas...
Quando um alemão se guia pelos instintos no que respeita à sexualidade, se guiar bem não demora muito a chegar ao Algarve!

(absolutely joke:-)

Xuta disse...

De La France ao Puorto
São bué d’horas de distância
Isto d’andar mal dormido
Já num há mais paciância

Dei cabo deste meu blogas
Com tanto tempo ausente
Parece que há pr’aki drogas
Tá sempre tudo "contente"

De Paris a casa mia
Senti-me um pouco cansado
Mas quando eu vi Maria
Fiquei logo em melhor estado

Maria!!!
… Maria!!!
… … Maria!!!

pp disse...

A culpa. Talvez por, finalmente, ter conseguido o Lugar, o seu. A culpa, por achar que talvez não o mereça. Afinal de contas, estamos cá para sofrer e o que se consegue tem de ser com sacrifício_ é o que nos dizem. Se for fácil ou se for bom, tem de se sentir culpa. Hum... E a culpa pelo privilégio de poder ir, viver e vivenciar outras paragens tão desejadas. Todos querem. E que grande atrevimento esse, o de dizer que regressa com alegria ao seu Lugar. Francamente.
Pois bem: que grande feito esse o de se ter encontrado finalmente_ que inveja tem ela. Também procura o lugar, o seu, aquele onde poderá de direito viver plenamente.

andorinha disse...

Boa tarde.

Já vi que tenho sido o bombo da festa.Loooooooooooooool

Aspásia, Thorazine e Cêtê,
que diabo têm vocês contra as andorinhas?
De poupa ou poupada (não sou muito) não desisto de o ser.:)
Jinhos a todos.

mentecalma disse...

E ninguém fala no Portugal-Holanda
Estou muito triste; o Deco não merecia tal castigo.
Beijinhos pa todos.

APC disse...

Mente... Já tá tudo controlado. E ficaremos para a história como a selecção mais ostracizada pelo árbitro e, ainda assim SEMPRE DE PÉ, à Tuga! ;-)

PS - Para todos os efeitos, eu NÃO disse isto! Porque eu não tenho NADA de nacionalista. Juro que não sei de onde me saiu. Acho que tenho dupla personalidade. A bem dizer, creio que nem haja disso, mas mesmo assim eu tenho! :-(

thorazine disse...

apc,
não te acanhes (espero que não leves também a mal usar a segunda pessoa), "mi conversación es tu conversación"!:)) O Algarve é a região internacional "do" portugal! E nem só alemão se fala, já há a língua internacional do género: "We sell understands". É quase a recaptura do Esperanto perdido. E os "FFF", os alemães, já cá vieram ter pelos vistos, em 2005, num festival no Alentejo. Enganaram-se no mapa, talvez.. :))

mentecalma,
ou talvez pelo seguimento das atitudes iniciais do árbito, o Deco deveria ter levado logo vermelho quando entrou às pernas do Holandês só por pura raiva. Assim como foi injusto ter de levar vermelho por ter apanhado a bola à mãe e ter sido acusado de "empata" tendo logo a seguir o outro jogador numa atitude menos desportiva saído impune. Foi um árbito incoerente. Mas passamos, está arrumado! ;))

thorazine disse...

Errata: à mãe??? Queria mesmo dizer à mão!! :)))

andorinha disse...

Thora,
Lapsos atrás de lapsos, miúdo:)
Tás bem??????

APC disse...

Thor, à vontade m'ermão! :-)))

[mas não à vontadinha ;-)]

Xelim disse...

APC, tens personalidade para sexo "soft"

thorazine disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
thorazine disse...

andorinha,
dá-me o desconto. Esta época é má para "pensamentos extra"! :)))))

apc,
"à vontadinha" também dava logo azo a coisas desadequadas para um blog tão pomposo como este! :))

O simples "à vontade" está bom para mim.. :))

PS- Realmente hoje as letras saem todas ao lado..

MAFALDA disse...

O Tribunal de Trabalho de Lisboa deu razão a José Nicolau de Melo no processo que o jornalista interpôs contra a RTP. Além de ter de ser reintegrado na Informação, Nicolau de Melo vai receber uma indemnização de 15 mil euros.

É o que está a dar: os amigos, as amigas e os amigalhaços da era Morais Sarmento. Os outros que se lixem! Ou que sejam lixados…!!!

Almerindo é fiel a quem lho deu a ganhar e Luís Marques é um bom cão de fila, Sarmento continua a mandar apesar de já não ser ministro. E a RTP é à sua imagem e semelhança, do figurino ao financiamento, do estilo às intenções.

Marinho está lá para isso, Manuel da Costa não larga o osso, José Alberto Carvalho só não quer que o chateiem, Carlos Daniel está convencido que é importante, José Manuel Portugal é um figurante bem pago. Uma pandilha de conjunto, um conjunto de iguais e comparsas.

Desde que o Orçamento Geral do Estado vá pagando… estão todos no melhor dos mundos.

Cruzes, abrenúncio!!!

Olhar disse...

Seja Bem-vindo Professopr e veja se tem cuidado, na estrada:)

Olhar disse...

Ops!:)Professor

APC disse...

Como sempre, e lamentavelmente, há sempre que dê tudo menos a cara...

APC disse...

*perdão, "quem" (e este complemento indirecto não raras vezes coincide com indivíduos indubitavelmente habilitados para definir perfis personalísticos... Quem quiser o curso, é comprá-lo!).

yulunga disse...

Tantos lapsus linguae...
;-)

mentecalma disse...

Ai Yulunga, Yulunga, por onde anda a língua des te País, ai ai!
E não são somente lapsus linguae

mentecalma disse...

é: deste e não des te
(mais um lapsus linguae)

thorazine disse...

mas quem? eu? onde, onde??

Hoje só no JN encontrei praí cinco erros!

thorazine disse...

Por falar em JN, alguém me sabe explicar como isto pode acontecer: http://jn.sapo.pt/2006/06/27/primeiro_plano/omissao_gravidez_mp_tres_anos_apos_q.html ???

É passível de ser erro humano ou é pura incompetência????

Aspásia disse...

Caros confrades

Como vejo, com muita çastefassam, que estamos em plena aula de Português, aproveito para notar o seguinte:

APC

"quem" (e este complemento indirecto

Não é complemento indirecto mas pronome relativo indefinido. Fui ao Houaiss confirmar.

Yulunga

Tantos lapsus linguae...

Estando a expressão latina no singular, será:

Tanto lapsus linguae...

...no sentido colectivo (ex: tanta laranja). Quanto ao plural, suponho que será:

Tantos lapsa linguae...

Se algum latinista por aqui passar que se pronuncie...;))

Ave

Aspásia disse...

Sobre este assunto, já há uns bons anitos escrevi isto...

Requiem pela Língua Portuguesa

Pelas ruas da amargura
anda a Língua Nacional;
bué da fixe, numa naice,
a malta que a trata mal.

Foi aluna de Vicente,
bem-amada de Camões...
hoje, cansada e doente,
tropeça nos palavrões.

Já teve grande beleza,
hoje vive desprezada,
com um triste ésse em "tristesa"
ou xis em "desconxavada"...

Não consegue ter assento (s),
anda numa dobadoura,
uns acrescentam remendos,
outros cortam co´ a tesoura...

Jornalistas e doutores,
advogados e engenheiros,
fazem-na sofrer horrores,
dando erros aos milheiros.

Deputados e ministros
varreram-na da memória,
inventam plurais sinistros,
dão erros de palmatória...

É uma mártir torturada,
humilhada, esfarrapada,
tem carrascos aos milhões...
A pobre já não diz nada,
e tal qual alma penada
anda pr´aí aos baldões...

Pois é uma mártir portuguesa concerteza,
esta nossa Santa Mártir Língua Portuguesa...

Aspásia disse...

Prof.

Espero que a viagem esteja a decorrer bem... e não tenha pressa, devagar se vem de longe...

Beijinhos:)

APC disse...

Clap, clap, clap, clap!!!!...
(to Aspasia)

APC disse...

Aspásia, as palminhas eram para o Requiem (bem atribuído o epíteto), e só agora vi a do "quem". Sim, que é um pronome relativo indefinido, mas aquilo que responde ao "a quem", numa oração, tem função sintáctica de complemento indirecto, pois não é? Tenho o prontuário soterrado sob resmas de papel, mas vou arriscar ;-)
Um beijinho :-)))

Aspásia disse...

APC

É isso mesmo, o compl. indirecto, numa oração, pode obter-se respondendo à pergunta "a quem?"

Ex:

Beijinhos à APC...(neste caso és complemento indirecto! O verbo "enviar" está subentendido...;)

APC disse...

E que os beijinhos podem ser um complemento directo, acho que nenhum de nós tem dúvidas, já, lol
Mejoras de tu ojos!

Licínia Quitério disse...

Há muito que venho a visitar o Murcon. Só hoje deixo rasto. Talvez timidez. Mas o diagnóstico é consigo. Se um dia, no meio dos seus afazeres, quiser fazer uma visita ao meu modesto Sítio, será uma honra.
Um abraço.
Licínia

APC disse...

*tus

PS - Já agora... Alguém mais recebeu, por mail, um questionário sobre sexualidade feminina? Eu recebi, mas não conheço o emissor.

APC disse...

Prof, eu também já tirei senha!!!
Sou o número 40.651 :-)

lobices disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
lobices disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
lobices disse...

... sinto em mim o frenesim da escolha... a adrenalina sobe ante a opção de querer ir e, ao mesmo tempo, querer ficar... sinto-me vogar entre os dois sentidos, entre as duas possibilidades... e sei que é tão bom ir e é também tão bom ficar... e, então, decidido vou e sinto vontade de ficar... mas se decido ficar sinto vontade de ir... é algo que me ultrapassa o entendimento de mim mesmo... um absurdo dentro do próprio absurdo do ter de escolher e pergunto porque razão tenho de escolher e não sei responder...
... resta-me apenas a certeza de que o regressar (notem que o ir pode ser um regresso...) não tem opção porque é um facto: regressamos sempre a algum lugar, nem que seja o lugar de onde nunca se partiu, o lugar onde sempre nos deixámos ficar, o lugar onde fomos e queremos lá voltar ou o não ir e voltar a ficar...
... o regresso é sempre feito em paz e a sua própria serenidade nos consola muitas vezes mais que o próprio acto do regresso em si mesmo...
...o regresso é uma catarse da tal "culpa" de que fala o professor, essa tal chamada de "alegria culpada", esse sentir que sentimos ao regressar porque no regresso ao que quer que seja, algo se deixa e é nessa dualidade que a culpa nos amarfanha e nos dá para além da paz do regresso, o torpor duma culpa que não sabemos explicar...
...fica-se então pela serenidade e pelo saber que regressar não é uma escolha porque o último regresso será ele mesmo e em si próprio uma partida, e quando do pó se regressar ao pó, a culpa, essa maldita culpa, perecerá tal como fenece sempre que em algum sítio ou lugar o sentir que afinal nunca se partiu: apenas estivemos...

lobices disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
APC disse...

Está sanada a minha dúvida: a dita Senhora por quem vos procurei é jornalista e encontra-se a fazer um estudo sobre sexualidade feminina.

PS - "o sentir que afinal nunca se partiu: apenas estivemos..." - Hum, que lobice "mais boa"! :-)

yulunga disse...

Bom dia maralhal.

AxPaXiA
Na FaXo a mAiX pAliDa iDeIa d K fAlAx.
KoMpReI o DiPlOmA d LaTiM.
JiNHox, joKax.

yulunga disse...

A vida é o dia de hoje,
A vida é ai que mal soa,
A vida é sombra que foge,
A vida é nuvem que voa;
A vida é sonho tão leve
Que se desfaz como a neve
E como o fumo se esvai;
A vida dura um momento,
Mais leve que o pensamento,
A vida leva-a o vento,
A vida é folha que cai!

A vida é flor na corrente,
A vida é sopro suave,
A vida é estrela cadente,
Voa mais leve que a ave;
Nuvem que o vento nos ares,
Onda que o vento nos mares,
Uma após outra lançou.
A vida - pena caída
Da asa de ave ferida -
De vale em vale impelida
A vida o vento a levou!
(...)

Dr. Murcon
Deixe lá a maré fazer o trabalhinho dela e quando estiver vento abrigue-se num porto pacifico não vá o diabo tecê-las e levar essa vida apaixonada para águas revoltas.

-Stardust- disse...

Professor,

que saudades de ler isto...! :)

Saudações a todos,

Stardust

yulunga disse...

Ah...
- João de Deus -

yulunga disse...

Dr.Murcon
Essa Maria existe ou não existe?
Responda-me com o seu silêncio ;-)
Ela provoca-lhe uma escrita como se de uma tela se tratasse; uma tela com uma "paleta de tintas" tão rica e variada: uns laivos platónicos, com umas pinceladas petrarquistas aqui e ali e uns reflexos camonianos muito ténues.
Já pensou escrever poesia?


Deixo-lhe isto:

Aquela cativa,
que me tem cativo,
porque nela vivo
já não quer que viva.
Eu nunca vi rosa
em suaves molhos,
que para meus olhos
fosse mais fermosa.

Nem no campo de flores,
nem no céu estrelas,
me parecem belas
como os meus amores.
Rosto singular
olhos sossegados,
pretos e cansados,
mas não de matar.

Ua graça viva,
que neles lhe mora,
para ser senhora
de quem é cativa.
Pretos os cabelos,
onde o povo vão
perde opinião
que os louros são belos.

Pretidão de amor,
tão doce a figura,
que a neve lhe jura
que trocara a cor...
Leda mansidão
que o siso acompanha;
bem parece estranha,
mas bárbara não.

Presença serena
que a tormenta amansa;
nela enfim descansa
toda a minha pe4na.
Esta é a cativa
que me tem cativo,
e, pois nela vivo,
é força que viva.


- Camões -

yulunga disse...

Já pensou escrever poesia? Não!
Melhor; Escreva poesia! Porra!
O que faz um poeta escondido?
Parta lá os espelhos, derrube lá os muros e mostre-se mais; mostre-se como poeta.

Fica a provocação.

;-)

Teresa disse...

Xenhor dótor:

Xe me premite a currexão, dixeram-me que Pirinéus não é como o dótor xcreve.

É PIRENÉUS.

Dei um pulo a Xintra e almuxei com a sua amiga Edite Estrela, que mo afianxou e dixe até que era tão verdade como uma verdade de La Palice (xim, esta palavra também é com xê curvo, não é com 2 éxex!)

Axinado:

Cândido de Figueiredo e Sousa, (primo do Sousa)

CêTê disse...

Boa Noite, a todos!;]


"Que saudades do teu colo, dos teus beijos e do teu sorriso.BJ Maria"


Booooolas;]


Eu acho que, Maria se pode encontrar, algures, numa qualquer foto tratada de um famoso e mediático jantar, não? Qualquer coisa tipo Código da Moda, estão a ver? ;]
Nunca deixe de procurar essa Maria, prof! Mas evite falar dela ao pé da "Madalena"(e eu não estou aqui a usar o sentido depreciativo que o nome tem);]]]


Mas que estou eu a dizer? que tenho eu de palpitar, não é?

APC disse...

Yulunga, o poema era teu?
Não!
Sim?
Hum...
É?
Não posso!
Posso?
Mesmo?
Então tá bem!
É que, se sim,
Bolas, tá BOMMM!!!

thorazine disse...

apc,
Acho que é João de Deus mesmo. Não o bairro nem a estação de metro, sim o poeta!

yulunga disse...

apc
Nenhum deles é meu.
Era bom, era. Não tenho jeitinho nenhum para escrever poesia.
O 1º é de João de Deus.
O 2º de Camões.

thorazine disse...

yulunga,
eu respondi e nem pensei! Espero que não haja problema, não queria meter-me em conversa alheia! :)

Xelim disse...

hoje estou numa de APC

APC, lamentavelmente és uma exibicionista tímida, pois se assim não fosse tinhas posto um nu integral em vez dessa foto onde estás a tapar a cara com a mão.

APC, licenciada em tagarelice e conversa fiada (= Psicologia)

APC,

Afia-me essas unhas e esses dentes... E sobe... sobe... Põe-te... Erecta!

(puf, puf,...)

APC,

Já estás nervosa? Vá lá, não custa nada...

yulunga disse...

Thorazine
Isto é um local de tertulia e mal seria se não metessemos todos o nariz nas conversas uns dos outros.

Para os amantes de poesia deixo aqui um livro que vale a pena ter em casa.
Rosa do Mundo – 2001 Poemas para o Futuro, da Assirio e Alvim.
Um bocadinho "carote" (cerca de 70 euros) mas também quase parece um dicionário de tão "gordo".

Xelim disse...

«Isto é um local de tertulia e mal seria se não metessemos todos o nariz nas conversas uns dos outros.», Yulunga

Quem será o maior narigudo?

Xelim disse...

Ei, você aí, tire esse nariz de cima de mim!

Seu narigudo!... Sua nariguda!...

Sniff something, did you??

Esses narizes...

yulunga disse...

PRIMEIRAAAAAAAAAAAAAAS!!!

Sou eu, ora essa.

Tons Pastel disse...

há pouco tempo que visito este blog nem sei mesmo como aqui cheguei. Tive ,contudo, o prazer de ter recebido resposta na volta do correio.Gostei do seu post, li-o mesmo e gostei dessa paixão por uma maria, como eu.
Um beijo

APC disse...

Yulunga João de Deus... Fica bem! :-)

APC disse...

Por algum motivo se estabelece, nalguns blogs, que apenas bloguitas participem. Ora vamos lá pensar porquê!
...