terça-feira, junho 10, 2014

Boa noite, gente.

27 comentários:

andorinha disse...


Tão bonito e comovente!
Está aqui tanta gente...:(



Fique bem:)

andorinha disse...


"Ninguém sai donde tem paz"

bea disse...

Esta música é um manifesto que fica bem neste dia de condecorações e lantejoulas. Gosto do Camané.

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Eu Não Tenho! Ouvido. Mesmo Nada..

rainbow disse...


Uma canção que me diz muito, por todos os motivos e mais alguns...
Diluirei a tristeza no país do sono e dos sonhos.

Boa semana para todos

andorinha disse...


Bea,

Sem dúvida!

Rainbow,

Boa semana,miga:)


Deixo-vos em boa companhia. Ana Drago.
Oxalá aquela malta do BE a a oiça.


http://www.publico.pt/politica/noticia/o-problema-do-bloco-nao-e-a-lideranca-e-a-estrategia-1639132?page=-1


Fiquem bem.

Anfitrite disse...


APRe!

Vocês querem mesmo dar-me cabo da cabeça. Logo foram lembrar-me o que eu não esqueço. É que dia de Santo António fazia/faz anos a minha Mãe.
E um dia que era de festa, com aromáticos manjericos, que não eram de aviário, passou a ser de saudade e solidão.

Mas não há dúvida, que melhor do que falecer é mesmo desfalecer com fome, porque a sua reforma não lhe dá para a alimentação. Há precisamente 20 anos que ele também desfaleceu, mas nessa altura estava ao pé dum presidente – Mário Soares – que lhe provocava agonias, por causa do cheiro do Socialismo que exalava.
Mas o mais interessante é vir pedir aos meninos que se entendam, até ao próximo orçamento de Estado. Eles que não se entendem, dentro dos próprios partidos, têm que se entender em relação a este reles problema, em poucos meses. Não há dúvida nenhuma. O homem estava mesmo sem hidratos de carbono, para que o cérebro pudesse funcionar. Isto na melhor das hipóteses, porque eu acho que o problema sempre foi mais grave e a crise pessoal vai-se agravando.

E tu, andy, em vez de falares de utopias devias ter visto/ouvido com muita atenção o "Observatório do Mundo" de hoje na TVI24, sobre as fábricas têxteis nas Ásias, que desabam todos os dias em cima dos trabalhadores. Tem cuidado com aquilo que compras e vê onde são fabricadas.
Além disso diz ao teu presidente do sindicato de professores, para ter vergonha na cara e não vir interromper uma cerimónia quando se estava a prestar homenagem aos soldados mortos. Não é isso que os alunos e os pais esperam dos professores, que deviam ensinar a História.

Um abraço para todos.

João Pedro Barbosa disse...

Anfitrite? Como já disse em outra ocasião! Gosto muito do que escreve. Parabéns...

Impio Blasfemo disse...

Pelo que aqui já foi dito se comentasse ficava um texto longo e se calhar chato. Lembro que uma moeda tem sempre duas faces e que um assunto, quando analisado deve ser sempre olhado de várias perspectivas.

Qunato à música, essa sim, fez-me chegar uma lágrima ao olho. O hino da mocidade só pode no momento presente ser encarado como uma graçola à Ricardo Araujo Pereira:"Cá vamos cantando e rindo ????" ....francamente!

Abraços
IMPIO

Abraços
IMPIO

Anfitrite disse...

Ímpio,

É por isso que eu às vezes não comento, porque:

a)- falta-me a capacidade;
b)- " o poder de síntese;
c)- tenho sensibilidade a mais;
d)- baralho os assuntos;
e)- Tenho a ironia, mas falta-me o cinismo;
f)- já sofri demais mas ainda continuo a acreditar no ser humano;
...

ϖ)- gosto muito do que escreve e de vê-lo espanajar-se.

Digo ainda que as faces das moedas (mesmo as que têm caras), hoje já não representam nada, nem em valor nem em respeito, porque há dinheiro a mais em circulação, mas na realidade não existe. Serve apenas para jogarem com ele.

Abraço.

Anfitrite disse...

João Pedro,

Também gosto muito das tuas congeminações. Chegam onde eu não consigo. Deve ser por causa dos mergulhos que dás.

Anfitrite disse...

LIBERDADE, IGUALDADE, FRATERNIDADE!

Duas histórias, dois destinos
por FERREIRA FERNANDES

O senhor Aurélio, com oficina de estofador na Damaia, teve algumas dificuldades de caixa por causa da crise. Ele foi ao banco pedir guita, que lhe foi dada mas só em parcelas e com fiador. Isto foi para aí em 2011, e o senhor Aurélio foi recebendo os empréstimos a troco, cada vez, de apresentação da fiança. O último empréstimo estava para ser entregue em maio mas, por razões que não vêm ao caso, o fiador, dessa vez, esquivou-se a dar a garantia. Desesperado, o senhor Aurélio forjou a assinatura do fiador e entregou-a no banco. A coisa soube-se, a última tranche do empréstimo já não lhe foi dada e o senhor Aurélio vai ver o Mundial no refeitório da Penitenciária de Lisboa. Agora, outro caso. Uma reputada empresa portuguesa aproveitou a mudança de gerência e reconverteu-se na exportação de desculpas para todo o mundo. Tendo-se verificado um aperto de cash-flow, a importante firma recorreu ao banco internacional FMI & Filhos. Este disponibilizou o financiamento e exigiu que fosse em parcelas e com caução. Tudo se passou mais ou menos bem até à última: o fiador decidiu não dar aval à firma. No entanto, o CEO da firma, com dolo, fez-se ao piso para receber a última tranche, garantindo que ela estava avalizada. Não estava, era uma declaração falsificada, como até um tribunal veio dizê-lo em comunicado. Que aconteceu ao CEO falsário? Também foi preso? Népias, até se queixa de não ir ver o Mundial ao Brasil por estar muito ofendido.

Impio Blasfemo disse...

Anfy

As multifaces das coisas
Imaginemos que passávamos por uma sexshop e na montra encontrávamos ua Nossa Senhora vestida com corpete vermelho cinto de ligas e meias pretas.
Os mais moralistas, ao ver a montra diriam:
“que pouca vergonha, não respeitarem as imagens religiosas, como pode o governo cível tolerar uma coisa destas. Não teve a educação devida nos bancos da escola ou não teve berço”
Os ateus conservadores diriam:
“Que falta de bom gosto, o manequim não está adequado”
Os cínicos e ateus diriam talvez:
“Uma Nossa Senhora cheia de charme…..”
Os irónicos compulsivos dirian:
“Finalmente Nossa Senhora resolveu dar uma escapadela….”
Um padre moderno e com sentido de humor hipoteticamente diria:
“Apanhei-te….”
E por aí fora….
Mas se entrássemos na loja e perguntássemos ao dono o porquê da montra talvez nos surpreendesse com a seguinte resposta: -“ a mim não me ofende, herdei a imagem e não sabia o que fazer com ela, o manequim custava-me 200 € e aposto que se o pusesse vestido com o mesmo que a Nossa Senhora tem, pouca gente ia olhar para ele”

Concluindo, por vezes, para a imagem atingir um maior leque de população é preciso, hipoteticamente, ferir alguns cânones, porque as imagens, os símbolos, são multifacetados.
E pronto, espanejei-me, como a Anfy referiu.

Abraço
IMPIO

Anfitrite disse...

Ìmpio,

Gostei. Mas não lhe conto aquela do cego que passa na Rua do Arsenal. Não posso ser mais explícita.

Depois volto.
Abraço

andorinha disse...


Olá malta amiga:)

Vou "treinar". Logo leio-vos com atenção.

Inté...

Anfitrite disse...

Muito tem aprendido este Senhor comigo:)
Só que escreve um bocadinho melhor...
hoje in DN

Abrir a janela
por VIRIATO SOROMENHO MARQUES

A democracia é uma criação artificial do génio político dos povos. Recente e frágil. A nossa tem sido submetida a um teste violentíssimo nos últimos anos. A perda de soberania orçamental e financeira traduziu-se na imposição de um rolo compressor de austeridade sobre a sociedade portuguesa, que atira as pessoas e as instituições, umas contra as outras. Os idosos que suportam os mais jovens. Os desempregados, que entram numa espécie de exílio interno. Os jovens arrastados para a emigração forçada. Se os indivíduos precisam de distância e respeito entre si para serem livres, o mesmo ocorre com as instituições. Com incredulidade, vemos um primeiro-ministro que ataca, soezmente, um outro órgão de soberania, o TC, na pessoa singular de cada um dos juízes. Assistimos ao maior partido de oposição a mergulhar numa Guerra do Peloponeso, mantendo, bizarramente, a reivindicação de eleições antecipadas. Testemunhamos um governo que quer privatizar a reserva de actuação do MP, aumentando sem vergonha a despesa pública. Ontem, o desfalecimento do Presidente da República, felizmente sem consequências pessoais graves, foi um símbolo da situação delicada em que Portugal se encontra. Terá sido uma "reacção vagal", provavelmente precipitada pela ansiedade causada pela perturbante presença, em ruído de fundo, de um protesto sindical. Uma democracia esmagada faz jorrar esse "estado de guerra de todos contra todos", que é sempre o que sobra quando a política falha. Portugal precisa de ar. Um compromisso nacional para rasgar uma janela nesta Europa que nos condena à anoxia. Ou nos unimos contra a pressão exterior que nos sufoca, ou sucumbiremos numa sombria confirmação de que "os brandos costumes" não passam de um mito.


João Pedro Barbosa disse...

Anfitrite? Gostar de mar e ter-~lhe medo! É como gostar de comboios e nunca ter apanhado um. Boa noite...

João Pedro Barbosa disse...

Que Já Tenho Sopa Para Amanhã

andorinha disse...

Anfy,

Eu não falo de utopias. Mas eu tenho que me sentir acompanhada pela "minha" gente ou dou em doida. Não queres isso, pois não?:))))
E o que a Ana Drago diz faz todo o sentido. Só os palermas do BE é que não vêem...e não há pior cego do que aquele que não quer ver.
Mesmo que a verdade doa...



Gostei das tuas ruminações com o Impio.
E Impio, gosto das tuas blasfémias, já sabes.


Não tens nada que trazer o texto de VSM para aqui. Não és tu que dizes que é uma falta de respeito por nós próprios trazer textos do FB para aqui?
Então em que ficamos?:)


:))))))))

Anfitrite disse...

Andy

Que história é essa do FB?

Não sei se reparaste que eu hoje trouxe para aqui, duas publicações (opiniões) do DN? Já várias vezes tenho tentado trazê-lo para aqui, para pôr a bea contente e pô-la a falar mais. Mas hoje achei que ele tocou nos pontos, que euzinha apontei aqui, só que duma maneira sábia. Tu é que deves andar distraída. E acho que se essa é a tua família andas mal acompanhada, porque não te levam a lado nenhum.
Só falar bonito e bem não leva a lado nenhum. Do sonho à realidade vai uma grande diferença. E, também acho que não estás em idade de treinar. Estás em idade de fazer exercício, isso sim. Treinar para competições, nesta altura do campeonato, não leva a lado nenhum.
E o raio da bea nem com o Zé Viriato, deu um ar da sua graça. Está há muito tempo ausente.
Eu não congeminei com o Ímpio, falámos de coisas bem reais nos momentos que passam e das suas facetas. Mas é difícil digitar em tanta tecla para nos fazermos entender. Eu própria já disse que não gosto de me ler porque não encontro exactamente o que estava a pensar.

Fica bem.

Anfitrite disse...

Pedro,
Eu tenho muito medo do mar. Tudo que é belo é perigoso. Mas tu acho que brincas com ele.
Boa noite.


Bons sonhos para todos, porque agora não estou inspirada.

andorinha disse...


Anfy,


Reparei, sim. Li as duas.

Mas o texto de VSM foi o que o Júlio postou no FB, daí eu ter dito o que disse.
Também gosto da minha provocaçãozinha de vez em quando:))))


Não estou em idade de treinar? Ora essa!:((((((((((
Por acaso ando a "treinar" porque vou participar na Corrida dos Conquistadores, no dia 22 aqui em Guimarães.
Vai haver uma meia maratona, uma mini maratona(10 km) e uma caminhada de 5 km.
Eu inscrevi-me nos 10 km. Sem hipótese alguma de ganhar, como é evidente, mas gosto de participar e dar o meu máximo.

Quem sabe não poderei ser a próxima Joaquina Flores?:)))))

Não sabes quem é, googla:)


E a Bea vem, tem calma. Há mais vida para além do blogue:)

Fica bem.

João Pedro Barbosa disse...

Já tive sustos suficientes? Para ver! Todas as cores. Menos azul...

bea disse...

Anphy

Mas afinal como é que é?! primeiro anda para aí a avisar o Ímpio sei lá de quê e vá ver não sei onde e etc e tal...e agora quer-me espevitar com Zé Viriato? Ora bolas. Eu aqui muito sossegada a pensar com os meus botões a Anphy não quer barulho, vou deixá-la em paz por um dia ou mais.
Pronto, mas agora cabô, já é noite:)

E já tinha lido esse artigo. Não diga que o põe para me fazer falar que o Viriato não merece isso. Traz porque é um bom artigo, essa é que é a verdade. Mas gosto dele, sim.

Andorinha

tu estás a tornar-te uma corredora de fundo:)

andorinha disse...


Bea,

:)))

E agora vou ali apanhar umas couvinhas para um caldo verde...:)


Até logo.

Anfitrite disse...

Gente,
Eu raramente vou ao FB, porque continuo de pé atrás com ele. E só comentei ao todo três ou quatro vezes, quando não me consegui manter. Sabes que odeio bajulação. Isto não quer dizer que o Professor não mereça alguns elogios, mas não de muita gente que nem sabe o que está a ler.
Comigo sempre acontecem coincidências que me deixam, pior do que aquilo que eu sou. Vocês nem imaginam os endereços que eu tenho aqui nos favoritos, com a intenção de vos enviar, mas depois chego à conclusão que não merecem. ahahahah
Andy, Em vez de gastares as tuas energias a correr, devias era juntar essa canalha toda e fazer uma revolta tipo Maria da Fonte, por causa do aumento das coisa na altura. embora agora seja ao contrário, está tudo a diminuir e qualquer dia entramos em deflação.
Eu já tive uma conterrânea, a Brites de Almeida, que sozinha, como eu, deu cota duma remessa deles.

Sejam felizes.

andorinha disse...


Anfy,

Não merecemos??????
Não te armes em durona:)))))))


Eu gasto energias a correr, venho para casa, tomo um duche e fico como nova. É como estou agora:)lol

Com o calor que está só vou a partir das 20h. Antes é mais complicado.

Sê feliz, também:)