sexta-feira, junho 06, 2014

Boa noite, gente.

6 comentários:

João Pedro Barbosa disse...

Obrigada? Por este! Tempo. Que passa...

andorinha disse...


Quanta mestria! Uma delícia!
Obrigada:)

Beijinho

andorinha disse...


Pedro Barroso, de novo:)

https://www.youtube.com/watch?v=AvkHD4Fizvg


Fiquem bem.

bea disse...

bora ir dormir

Anfitrite disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anfitrite disse...

Ó Ímpio,

Eu sei que é pitosga, mas não admito que ponha em causa o meu conhecimento, embora esteja sempre pronta para receber qualquer esclarecimento. A minha ignorância não chega ao ponto de não saber o bastante sobre a ilustre Isabel Moreira. Eu citei que era imprescindível ir ao minuto " 1:50 segundos". Era importantíssimo ouvir o esclarecimento de Manuela F. Leite.

Você, que desde ontem não me sai da cabeça, sobre o que mostrou, sobre a Câmara de Olhão! É que nem imagina o que eu tenho para dizer da minha experiência pessoal, mas dá uma carga de trabalhos, por muito pouco que diga, nunca mais acaba. Por agora digo-lhe apenas que nem uma independência completa de todo e qualquer laço político ou financeiro, pode levar a bom termo qualquer inspecção sobre irregularidades e ilegalidades.
Para já, só se tem conhecimento das ilegalidades ou irregularidades, se alguém, dentro do que se passa, fizer a denúncia. Caso contrário ninguém lá chega. Por outro lado ninguém pode entrar dentro de qq Organismo ou casa, sem um mandato de busca, no caso do infractor ingénuo, deixar rabos de palha, porque, mesmo à sorrelfa haveria/há sempre um Judas traidor que, mesmo independente, não avisasse o interessado.
Lembre-se do dia D, ou seja o dia mais longo,- que há pouco me fez chorar, pôr a mão no peito, ao ver/ouvir no "nocomment.com" o toque a "Silêncio"-, PORQUE eu vou voltar ao assunto porque tenho uma certa experiência sobre o assunto e digo-lhe que todas as inspecções que fiz, foram feitas sobre denúncia, e nem faz ideia do que as pessoas fazem aos documentos, além das escritas paralelas, e das muitas que não foram feitas, e das que eu não se fiz para não implicar gente inocente, que acabaria responsável oficialmente, só porque deram delegação de poderes.

O episódio continua...

AbraçÃÃÃo