domingo, junho 01, 2014

Boa noite, gente.

16 comentários:

Anfitrite disse...


Kruzes Kredo! Ontem é que era dia obrigatório de ir à missa. E eu não preciso de fazer penitência. Já basta à que me é imposta contra minha vontade.


https://www.youtube.com/watch?v=Ps6ck1ejoAw

João Pedro Barbosa disse...

Anfitrite? Você não gosta de estar no mar nem de o sentir longe! Por si já tinha secado. Que bem que me fez o tempo que lá estive...

João Pedro Barbosa disse...

"É Quando Sai Do Guião Que Se Faz A Melhor Figura"

https://www.youtube.com/watch?v=6kcw79_UvGw

João Pedro Barbosa disse...

Bea? Vou à ala norte tomar café! Que com este vento. As águas estão agitadas...

bea disse...

Boa Tarde:)

Antes de vos ler: tão bonita a missa brevis. Calhou-me bem no âmago.

Andamos mesmo a precisar de uns smiles. Todos nós. Portugueses.

Andei a bisbilhotar o Face do professor e li que as mulheres se queixam demais.
hummm...pensava que era só eu.
As mulheres queixam-se muito! Verdade, somos um bocado queixinhas com doenças. Mas sabemos, em geral, distinguir queixas quotidianas e habituais, que não beliscam terceiros ou pouco lhes tocam, de uma situação de envelhecimento cuja autoavaliação é realmente queixosa (se se reconhece que elas têm mais doenças que os homens, porquê o espanto com as queixas?!).

Creio haver razão em considerar que as más condições em que se vive a velhice contribuem para o estado das coisas: terem reforma muito baixa e a sobrecarga de trabalho que as carrega/carregou ao longo da vida. E talvez a velhice às mulheres traga à partida, mais problemas, há médicos a afirmá-lo.

Sou uma mulher doente a descer para velhota doente e só não gostava de dar muito trabalho a terceiros.
Entretanto temos de apoiar quem precisa e quando; não para que nos apoiem a nós, mas por ser assim a vida. É fazer o que há a fazer hoje, quando chegue a nossa vez logo se vê. Não viver a pensar na nessa vez que é nossa ajuda muito. "Olhai os lírios do campo..."

Vá, tomem lá um abracinho porque estou com saudade deste canto; que a vida me toma de vez em quando para ela, vá-se lá saber porquê. E põe-me ao seu serviço por inteiro e voam-me as horas e os minutos. E fiquem bem que é patroa exigente e já está a buzinar.que, que, que,que.

João Pedro Barbosa disse...

E... Aqui deixo? Uma expressão! Ambivalente.

:)

bea disse...

Oh, vou-me queixar. Pronto. João Pedro, não sejas assim que a minha cabeça e o corpo no total não estão para ninguém e apetece-me mesminho é nada. Portanto. Olha. Vou-me embora. Fica a minha expressão ambivalente :)) a cirandar pelo blogue do senhor professor. Levanta os pés que estás a pisá-la, ainda me esborrachas o sorriso. Mau, mau.

Já me sinto melhor:) as mulheres aliviam quando se queixam. É assim.

Moon disse...

Anfy...zinha!

Todos diferentes, todos iguais.
A frase não é minha, claro:)

Mas julgo que este mundo é belo pela variedade, pela diversidade, pelas diferenças e pelas semelhanças.

Havia, há!, gente mal intencionada, negativa e pobre de espírito.
E depois há todos os outros! :)

Eu, tu, eles, nós... :)
Beijinho

andorinha disse...


"Sou uma mulher doente a descer para velhota doente e só não gostava de dar muito trabalho a terceiros."

Tu de vez em quando desvarias, Beazita:)

Vá, toma lá um abracinho para animar. Fraquinho, não quero que entres em apneia:))))))))))


Moon,

Este blogue é diferente de todos os outros. Por isso gostamos dele, por isso estamos aqui.
E nós somos duas "velhotas", já reparaste?:)))


E agora vou ler notícias para me irritar um bocado:)

Julio Machado Vaz disse...

Estão as meninas terminantemente proibidas de associar às vossas excelsas pessoas a palavra envelhecimento.
PERCEBERAM, CACHOPAS:)))))))?????

andorinha disse...

Júlio,


APOIADO! APOIADO! APOIADO! :)))))

Pode ser que a si o ouçam...lol

Anfitrite disse...

Realmente o médico nosso anfitrião dá-nos um rico exemplo!

Moon disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Moon disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
bea disse...

BOM DIA!!!

Anphy

é mesmo. O professor não é o melhor exemplo.

Senhor Professor

...não concordo com o estarmos proibidas de dizer que somos velhotas. Porque somos. Vamos é tentar que o espírito envelheça menos (mas não muito menos, que isso tb é perigoso). Digamos que nos interessa pensar que ele tem muita experiência:)) - tb é verdade que em alguns aspectos ela pouco conta. Será que podemos pensar como juventude o esparvecer que não passa?! Para animar, vamos chamá-lo de criança livre à solta dentro de nós. MAIS POSITIVO:))

Bora ir à vida. Beijinhos remoçados pela noite. Fiquem bem. biépi

andorinha disse...

Bea,

E tu a dares-lhe...
Para casmurra já não bastava a Anfy?:))))))

Eu não entendo como pessoas na casa dos 50/60 são velhotas, juro que não:)))

Eu não sou, definitivamente lol

Quando muito a minha mãe que tem 82:)))

Bora à vida e deixa-te de patetices:)