sexta-feira, abril 08, 2005

Declaração

Eu, abaixo assinado, Júlio Machado Vaz, adepto do Benfica, de Mozart, de Neil Young, da Serra da Cabreira, das francesinhas da Galiza, do robalo da Petisqueira do Godinho, do bife do Franganito, da margem direita do Douro, da Foz do Minho, etc, etc, por sugestão do Lobices declaro solenemente o seguinte:
nos comentários passarei a tratar por tu os meus visitantes blogosféricos.
Porto, 05/04/08.
Júlio Guilherme Ferreira Machado Vaz, por estas bandas mais conhecido pelo Murcon.

69 comentários:

Tão só, um pai disse...

Ó homem, subiste na minha consideração. Não ... não é por causa do "tu lá", "tu cá". É por causa do Glorioso. Olha que é preciso ter nervo e coragem, dada a "envolvente".

Tão só, um pai disse...

P.S.
Andas um bocado andiantado na data ... 05 de Abril de 2008? Ó Júlio, tu refreia-te ...

lobices disse...

...a minha gratidão
(mas não te perdoo essa do benfica)
LOL
abraço de porto sentido

lobices disse...

...é à inglesa
year/month/day

Circe disse...

E o peixe fresquinho da Rosinha?
Ah, vou festejar já com uma garrafinha de Monte Velho, ai se vou - receita médica para nivelar o
LDL com o HDL. Uma salva de palmas para o nosso Murcon!

lobices disse...

...onde fica a Rosinha?
...onde, onde?

Tão só, um pai disse...

... e à "americana" ... pois, este pessoal "internacional" só pensa nas "bifas" ...

yulunga disse...

Dr. Murcon antes de ir embora, e já que aceita anedotas... Está a ver o post que fez com a anedota? Esse casamento daqui a uns anos será assim - Ela: Zéi que se passa contigo? Ele: Que se passa comigo como? Ela: Homem, tu já não me procuras. Ele: Oh mulher tu também não te escondes... Boas tardes

Circe disse...

Ó Lobinho, não te posso dizer agora
senão aquela casa enche e o nosso
Murcon abandona a toca. Mas prometo-te ir lá jantar um dia contigo.
??????????????????????????????
!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Inbejosos.....

Anónimo disse...

Bem, para quem vai tratar por tu todos os seus visitantes, começou de forma mto solene. Eu recuso essa forma de tratamento. Se o Lobices gosta de tratar e ser tratado assim(desculpe Lobices mas não é nada pessoal) eu pessoalmente embirro com esse "tu cá, tu lá" como se já nos conhecessemos desde a infância. Afinal não nos conhecemos, embora passemos aqui momentos de alegre tertúlia.
Já sei o que estão a pensar "mas esta gaja é de uma petulância atróz".
Também não precisam de me tratar por "Sua Alteza" ;)

Um abraço para todos

Maite

lobices disse...

...to Circe: anotei a promessa!
...:)...

lobices disse...

...to Maite:
...por quem sois Excelsa Menina de olhos perdidos em vã procura de um atratamento assaz fugaz pois o tu cá tu lá satisfação não lhe dá!...
...estou brincando
...não, meu bem!...
...trata-me como quiseres porque deves fazer unicamente o que sentes que deves fazer; segue o teu instinto e produz o fruto da tua vontade...
...ninguém se conhece aqui desde a infância mas também te digo que em boa verdade por vezes nem esses mesmos assim se olham; infante foi e adulto se tornou e em dureza de trato se olharam como silhuetas de barro... sem o sentirem, assim se bastaram...
...divagações
...mas ninguém é mais que alguém e a justeza de um tratamento assaz perfeito dum tu cá tu lá, mais não é do que o puro sentir de quem o faz... faço por amor, com amor e em sinal de fraternidade e de alegria de vida, alegria de se ser o que se é, de sermos o que somos e de não nos tornarmos em "peças" abjectas de excelências degradadas de um ego pseudo enobrecido...
...achas que "falei" bem?...
...paz, luz e harmonia é tudo quanto basta para se ser feliz; o resto é palha que se espalha mal o vento surja de qualquer ponto cardeal...
...ser-se fiel e leal a nós mesmos talvez seja o principal...
...beijo

Bárbara Vale-Frias disse...

Caro Professor,

Foi com muito agrado que tropecei no seu blog. Não só porque, finalmente, posso cumprimentá-lo pelo bem que sabe ouvi-lo e lê-lo, mas também porque me vai permitir passar-lhe uma informação que, a meu ver, deve interessar a todos os autores.

Quando tiver uma oportunidade, dê uma vista de olhos nas seguintes páginas da internet, onde poderá encontrar várias opiniões acerca dos seus livros:

http://www.bookcrossing.com/journal/2298035/Cokas/book_-Olhos-nos-Olhos---BookRing-Júlio-Machado-Vaz

Como vê, o livro está comigo :)

Se clicar em cima do seu nome vai visualizar todos os seus livros que estão registados neste site.

Boas viagens :)

Bárbara (Cokas)

PortoCroft disse...

Essa do Prof. ser do Benfica já estava registada aqui:

http://thames.weblog.com.pt/arquivo/cat_desporto.html#186479

Joao disse...

oh pá, tu pá, não sei pá
pronto pá... acho bem as coisa ficarem assim esclarecidas.

Amigo Cristo disse...

Hoje, mais uma vez duas Testemunhas de Jeová vieram tocar à minha porta. Durante um pequeno dialogo sobre aquele quase transcendente assunto, perguntaram-me se eu era católico; eu respondi que era ateu. Ora, não sei bem porque disse aquilo, mas acho que foi para as sobressaltar (e consegui). Ao despedir-me daquelas senhoras li na suas caras, a urgência da necessidade de me salvarem (e também descobri que tinha de ser salvo).

Sendo assim, Amigo Vaz Murcon, será mesmo que tenho que ser salvo?! Se tenho, prometo então fazer a minha cama todos os dias; se não, então na próxima visita daquelas senhoras, irei observar a reacção das mesmas, ao julgarem estarem a interromper uma keka. Meu plano consiste em abrir a porta com apenas uma toalha à volta da cintura e uma amiga no quarto a chamar por mim... será pecado?! (interromperem-me?!)

Aguardo respostas para a minha irónica inquietude, e/ou para a aterrorizante inquietude daquelas queridas Testemunhas de Jeová em me salvar. Obrigado.

PS: Sou agnóstico do juízo.

noiseformind disse...

THE WOODSMAN

Pró fim de semana interrompam a vossa vida de viciados da Net e vão ao cinema, é a minha sugestão.

The WOODSMAN é provavelmente o primeiro filme visto a partir da perspectiva do molestador moderno. LOLITA era demasiado paternalista e escrito no contexto da sedução adolescente e o britânico Infância Roubada era demasiado cruel e cheio de personagens grotestas e cenas-choque para ser contextualizado e provocar a meditação.

Mas a perspectiva da realizadora Nicole KAssel é divergente. De facto, até certo ponto, The Woodsman é um filme de recuperação de uma qualquer dependência. Temos a polícia que não acredita na cura, a vergonha de que se saiba em sociedade, tudo jogado muito limpo pela realizadora. Mas face a este problema começam as nuances, com Walter a perguntar "quando é que eu vou ser normal?" insistentemente, apelo que encontra eco na "normalidade" de uma sexualidade adulta com Vickie. E depois a confissão a uma, outra e outra pessoa, a reflexão sobre o mundo de hoje, do pai que se baba face ás roupas das amigas da filha, filhas de outro portanto, mas que diz solenemente não ter "sentimentos "nenhuns pela sua filha, o pedófilo activo que ronda as escolas com doces e leva os míudos para a perda da inocência e a frase lapidar: "se o menino entra para o carro é pq quer entrar para o carro", a desculpa universal dos abusadores que eliminam o desfasamento de contexto entre o prazer dos rebuçados, da aventura para a criança, e a satisfação sexual para o adulto.

E depois temos Robin. Robin, que nos provoca com os seus reais 14 anos e dizendo ter quase 12, Robin, o desconforto de vermos um corpo apetecível mas blindado pela sociedade, o desconforto de não podermos dizer que é "boa" pq o assunto é sério... Robin que se "senta no colo do pai", que procura também ser normal, que até vislumbra em Walter a esperança de que aqueles "sentimentos" do pai sejam assim tão comuns para que o desconforto dos afectos acabe... Robin, uma personagem do tamanho da nossa culpa.

A ver, larguem o teclado ; )))))))

Quanto à declaração Éme... bem... não podes fazer-me uma dessas mas em herança???????????????????????

Do tipo:

"Eu, Éme, deixo o 1/3 dos meus bens que posso salvar da pilhagem da minha prole a todos os nicks registados do blogspot que tenham comentado no meu site nos últimos meses"

looooooooooooooooooooooooooooooool

Se bem que se ainda andas de taxi, já não deve restar muito!!!!!!!!!!

; ))))))))

Bom fds pessoal, que Viana do Castelo chama!


Peter

andorinha disse...

As sugestões do Lobices são sempre de aplaudir. Acho bem que as pessoas se tratem por tu. Formalidades aqui para quê?

PortoCroft disse...

Relativamente a este 'post', em certa medida, partilho a opinião da Maite. Não por mim, evidentemente.

É um risco Professor. Se a grande maioria das pessoas que aqui vêm comentar são ilustres desconhecidos ou, se o não são, usam da faculdade de ocultar a sua verdadeira identidade, a inversa não é verdadeira.

Depois, a generalização desse tratamento, não é uma mais valia. Além de que o Prof. tem uma imagem pública a defender e, permita-me a insolência de lhe recordar, que isso lhe acarreta responsabilidades sociais também.

A amizade e a fraternidade que se possa gerar aqui, não me parece que possa ser invocada como justificação para que permita esse tratamento generalizado.

Quanto à admissão do seu benfiquismo, só lhe fica bem e recomenda-se. Também eu conto estar no Bessa para comemorar. ;)

andorinha disse...

Lobices,

Gosto imenso da forma como expões as coisas, uma forma serena e ao mesmo tempo ternurenta.
Quando for grande, quero ser como tu!

Só uma coisa não te perdoo: não seres do Benfica. Então amite-se uma coisa dessas?!! LOL

noiseformind disse...

Portocroft... loooooooooooooooool
O Éme ainda pode bem dizer o que pretende fazer, ainda não está 'schiavado' looooooooooooooool
loooooooooooooooooool
loooooooool
looooooooooooooooooool

Achas que da próxima vez que o encontrar ás voltas no Arrábida Shopping ou numa conferência lhe vou dizer: "Tás bom Éme? Aquela posta de ontem cheirou-me a esturro, como é que foi a tua noite ontem? Tiveste sorte? Got milk?" loooooooooooooooool

Duuuuuuuuuuuuuh

Get a grip man, é um blog, não é um livro de condolências:). Ele trata como achar, tu tratas como achares, todos seremos uma big happy family disfuncional e (felizmente) com 6 mulheres para cada homem (sim, pq o Éme tá-se a revelar um IMAN pra audiência feminina!!!!) loooooooooool loooooooooooool loooooooooooooool looooooooooooool looooooooooooool looooooooooool looooooooooooool looooooool looooooool looooooooool

já viram nós a chegarmos ao Swing ao lado deste tipo? Nem era preciso agitar as chaves do Porsche, nem puxar o lustro ao fato Armani, nada!!! Este tipo chegava lá e tava logo redeado de mulherio. Afinal descobriu uma terceira via entre o ditado vaticinado pela avó "os homens querem-se feios e a cheirar a cavalo" ; )))

E agora vou mesmo de fds, como qualquer bom português quero ser apanhado na auto-estrada pelo radar a pelo menos o dobro da velocidade máxima permitida looooooooooool

looooooooool
loooooooool


Peter

noiseformind disse...

E outra coisinha...
Se quiserem encotrar a síntese perfeita entre fé e capitalismo, vão até este site e apostem em quem vai ser o próximo Papa. Eu pra já meti 100 quid no Policarpo, mas lá para a frente depois devo apostar mais qq coisinha numa hipótese mais realista ; ))))))

http://www.paddypower.com/bet?action=show_type_by_main_market&category=SPECIALS&ev_class_id=45&id=520

PortoCroft disse...

noiseformind,

Não deixa de ser um risco. Tu não o farias. Eu não o faria. O Lobices e alguns mais não o fariam. Podes garantir que NINGUÉM o faria?

Quanto à história das 6 mulheres para cada um de nós, não sei....com a pedalada que o Lobices anda...é o Prof. a atraí-las e o Lobices a amá-las muito. ;)

Bom fim-de-semana.

andorinha disse...

Portocroft,

Ou eu hoje estou completamente "desmiolada" por ser 6ª feira e os neurónios já não estarem a funcionar normalmente, mas não percebi o sentido do teu comentário.
O nosso "Murcon" é que vai passar a tratar os seus visitantes por tu; o inverso poderá acontecer ou não, depende de cada um.
O que é que a imagem pública e as responsabilidades sociais têm a ver com isto?!

Já seremos três confirmados a estar no Bessa no grande dia.

PortoCroft disse...

andorinha,

Se me tratas por tu, a tendência natural é que use o mesmo tratamento.

O problema nem está no tratamento em si, repara. O problema que se pode colocar são os abusos e a extrapolação indesejada, para a vida real, do relacionamento que for admitido aqui.

Ah!...Mas, quanto ao Benfica, já agora, quero sofrer só até à penúltima. Acaba por ser mais saboroso. ;)

Calvin disse...

Parece-me bem o tratamento ns 2ª pessoa (porém, estranho)... E epero que este ano o Benfica tenha um sabor nortenho (de dobradinha). :o)
Bom fim-de-semana para ti, Murcon (Eich... Estranho. Muito estranho. Logo vejo...)

andorinha disse...

Portocroft,
Eu trato toda a gente por tu, é um tratamento muito mais informal e que provoca uma maior proximidade entre as pessoas.
Até no meu dia a dia sou assim; com os colegas (não trato ninguém por você)e às vezes até com pessoas que acabo de conhecer.
E o que eu tenho constatado é que as pessoas não abusam por se tratarem por tu. Penso que não é por aí...
Se fossemos ingleses estava tudo resolvido: you e já está.

Só mais uma nota: se me tratares por você até me zango:)))

L'enfant Terrible disse...

Este post deixou-me foi água na boca. Também, a começar logo pelas francesinhas...
Quando for ao Porto, aviso e mato duas coelhas com uma cajadada... fico a conhecê-lo, pessoa que estimo muito, e fico a conhecer todos esses pratos (e respectivos restaurantes) que enunciou!
E como não sou de não oferecer nada em troca, se vier "cá abaixo" a Lisboa, levo-o a comer uma Catchupa e um Arroz c'Atum (comida das minhas terras) :).

Está combinado? :)

andorinha disse...

Calvin,
Outro benfiquista. Os bons encontram-se sempre.
Ainda vamos formar aqui uma claque:))

PortoCroft disse...

andorinha,

Nada tenho contra o 'tu cá, tu lá'. Também sempre fui bastante informal.

Aliás, com alguns (largos) anos vividos nos USA e no Reino Unido, ainda que assim não fosse por natureza, ter-me-ia que adaptar à viva força.

Limitei-me a exprimir a minha opinião, como o Lobices exprimiu a dele e tu e o noiseformind as vossas.

Evidentemente, que a vontade do Prof. é soberana. Embora eu suspeite que, uma vez mais, está a agitar os nossos gremlins. ;)

Ana disse...

Na ner trato toda a gente por tu, coisa que raramemte faço no dia a dia.
Gostei desta atitude :-)

andorinha disse...

Portocroft:)
Mas claro, isso nem se discute, não temos que ter todos a mesma opinião. Mau era:))
Mas ele é que ganhou coragem para nos tratar por tu, mas só depois de "picado" pelo Lobices, já viste?
Cada um de nós continuará a tratá-lo da forma que achar melhor.
A parte dos gremlins não percebi. É o que eu digo: hoje os meus neurónios estão mesmo em greve!

Calvin disse...

Andorinha, a cor da paixão é o encarnado, é claro que sou do Benfica. :oD
Já notaram que esta área de comentários vai-se assemelhando cada vez mais a uma sala de chat, embora com delays de 5 minutos? Não deixa de ter a sua piada. :o)
Quanto ao tu/você confesso que nunca imaginei que desse tanto pano para mangas. O tema é mesmo complexo ou nós somos complicados? :o)

Bastet disse...

BENFICA!!! :))) O Mantorrinhas! SLB!!! e o post era sobre? ah, parece-me bem o "tu". Vindo de um benfiquista nem outra coisa seria de esperar! ;)

Bastet disse...

ups, será que me esqueci de dizer: viva o BENFICA!? :)

Circe disse...

Bora lá, gente, a ver o Inimigo Público, na SIC, daqui a pouco.
Hoje já não saio, que esta ventania faz muito mal aos malucos...


Diga 33... 33 comments...

Anónimo disse...

Para o Lobices:

A Rosinha é uma tasca em Matosinhos, mas.... Cuidado, o gajo soma a data e tudo na conta. Além de não passar factura dos jantares ou almoços.

circe disse...

Pró amigocristo:
sim, faz a caminha todos os dias mas deixa-a arrefecer pra matar os ácaros...

Pró Portocrof:
Altera "Deus Pátria e Família" para
"Fado Futebol e Fátima" pois para os porcos a Pátria é um quinteiro qualquer onde haja bolota...e há sempre um fadinho pranimar a malta...
Eu gosto mesmo de bocês, carago!

PortoCroft disse...

Circe,

Não entendi o comentário. Estará deslocado ou é apenas extemporâneo?

circe disse...

Nem uma coisa nem outra, Portocroft!Contemporâneo antes, pois o que se ouve por aí: este País está na m**** (FADO), o estrangeiro é que é bom (PÁTRIA) e
o Mourinho embaixador da Paz
(FUTEBOL e FÁTIMA juntinhos)...E
quanto a FAMÌLIA, ele é tanto filho da mãe por esse mundo fora!
sintetizei - o espaço é felizmente
pekeno pra minha verborreia...

sofia disse...

Viva o Sporting! Pode haver proximidade, mantendo o respeito. Concordo com Portocroft. Existe sempre a possibilidade do uso indevido e inoportuno desse tipo de intimidade. Aos comentadores habituais, não creio que se aplique, essa possibilidade. Mas há imensa gente a visitar este espaço.

blimunda disse...

acho um piadão à blogosfera quando entro neste lugar e encontro um post de um murcon que passará a tratar por tu as gentes que por aqui vão conversando umas com as outras e até se esquecem do dito murcon. ó professor, isto de blogar tem muito que se lhe diga. o pessoal afinal gosta é de chatrooms... vão entrando e vão conversando... eu não gosto de franscesinhas, desculpa, mas declaro solenemente que até gosto de ser tratada por tu cá, eu lá... ( só te falta mesmo começares a meter os smiles, os lol e os hugs and kisses, que é como quem diz as coisas sem as dizer... e eis-te bem encaixado aqui neste mundo... lol, :) e hugs and xx

blimunda disse...

eu acima comentando: marta fernandes da costa e pina cunha caldeira, que não gosto de francesinhas, nem de futebol. mozart e neil young às vezes. serra de sintra. sou mais para a beringela e o seitan. da foz do tejo. da praia grande e da pequena. das arribas por cima da praia da ursa e do anel da adraga. por sugestão do lobicese aceitação do murcon declaro solenemente o seguinte: passo a tratar professor julio machado vaz por tu nos comentários. e já agora, pelas minhas bandas mais conhecida por blimunda. sábado, oito de abril de 2005, oito e vinte sete am ( assinatura segue por mail)

PortoCroft disse...

Circe,

Quando 'a pátria é uma cadela madrasta' para os seus filhos, é muito natural que os seus filhos procurem outras pátrias e, deixem a chafurdar na pátria, aqueles que dela a fazem madrasta. E quem perde é a tal pátria materna. Não os filhos que se veêm forçados a procurar outras pátrias.

Os porcos a que te referias, suponho que sejam os emigrantes portugueses. Mas, não é esse tipo de pseudo-superiodade pacóvia que, muito provavelmente, espelha muitos porquês da sociedade portuguesa?

Subsiste a percepção do emigrante-mala de cartão e, no entanto, infelizmente para Portugal, há cada vez mais cientistas e profissionais qualificados emigrados.

Os fumos não resolvem nada. Mas, uma passagem pelo consultório do Prof. é capaz de te ser benéfico.

Patrícia disse...

Exmo sr.
O que é um adepto de Mozart?
Exmo sr, por favor, se alguma vez responder aos meus comentários :)nunca me trate por tu.
Exmo sr.se tiver a reacção previsível e compreensível de não me responder, ainda assim, não me trate por tu.
Os próximos comentários que aqui deixar, prometo-lhe que não vão ser linkados.Mas hoje ainda vale a pena promover-me um bocadinho.
Com todo respeito que me merece e mais uma vez:

patrícia

girassol disse...

ISTO TÁ É TUDO DOIDO!!!...

Julio Machado Vaz disse...

Já descansei a Patrícia. Se mais alguém tiver problemas com o "tu" é só dizer:). Bom Sábado!

Anónimo disse...

Mandam as regras da boa educação que se tratem as pessoas como elas nos tratam a nós, ou também estas regras estão "out of fashion?" ou estamos à mercê da ditadura do "informalismo" para não lhe chamar outra coisa. É que mto "tu cá, tu lá" leva mtas pessoas a presumir que há uma intimidade, que na realidade não há e daí começarem os exageros.
Lobices, dado o tom do seu comentário, que eu interpretei como sendo carinhoso, não vejo outro motivo para o facto de me tratar por tu a não ser um certo paternalismo que lhe confere a idade, sendo eu bastante mais nova. Mas também não queria ir por aí. Não leve a mal este meu comentário, porque apenas temos pontos de vista diferentes sobre o assunto. Bom sábado Lobices.

Bom sábado, professor

Maite

bin_tex disse...

Aqui na Blogosfera somos todos iguais tal como deveriamos ser no mundo;)

Anónimo disse...

É isso, blimunda...um chatroom. Só faltam os pvts (e os ignores). Ai, estes cotas!
Um abraço do João Ratão

lobices disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
lobices disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
lobices disse...

...to all of you:
...
...aos "vos" tratar por tu estou pura e simplesmente a amar-vos
...se "vos" tratasse doutra forma estaria a deferir-vos
...eu não vivo na deferência de um ser humano perante outro
...eu vivo (tento viver) na harmonia entre os que me rodeiam, seja física seja de qualquer outra forma não física
...faz parte dessa harmonia a consonância de comunicação e o tratamento "tu cá tu lá" não é falta de educação nem paternalismo (como ali refere a Maite)
...criado numa família se austero trato, onde desde sempre aprendi a pedir a benção a meu pai, a benção a meu avô e senhor; senti que não fazia parte de uma família mas de um grupo de pessoas que não se "reconheciam", apenas se "olhavam" como diferentes
...aprendi que não somos diferentes mas sim "filhos" do mesmo início, da mesma semente
...apenas fizemos "caminhos" desiguais e uns chegaram a um lado e outros chegaram a outro lado
...estações diversas mas todas na mesma linha
...todos se apearam na estação que lhes coube apear
...uns, ficaram
...outros moveram-se
...eu movi-me sempre
...passei a passo a vida a caminhar e é nesse caminhar que se aprende; é nesse deambular constante que vamos acumulando o conhecimento; guardar esse saber é criar mofo no baú da memória
...torna-se, pois, necessário arejar a mente e abrirmo-nos ao outro numa entrega total, sem posse nem destino
...amar é dar
...e dádiva pressupõe não esperar algo em troca
...caminhar é seguir a escolha que fazemos e assumir o que somos, quem somos e o que queremos; não olhar para trás com complexos de culpa
...amar é, por exemplo, olhar-te nos olhos e sorrir
...amar é, por exemplo, perguntar-te: Como estás?...
...amar é deixar que a entrega seja minha perante os outros mas que os outros também se possam entregar da forma que escolherem
...respeitar as escolhas
...permitir fluir
...deixar voar
...ao tratar-vos a todos por "tu" é um simples e afectuoso acto de amor...
...por isso, ao gostar que também me tratem por "tu" é querer também ser amado
...algo de errado em amar?
...será algo de errado quando, por exemplo, os meus netos me olham nos olhos e me falam com pureza naquele tom doce de: “…ó vô, vem daí, anda...”
...não são os quase 60 anos de idade que me dão "estatuto" nem o facto de tratar o Profe Júlio por doutor que me vai aproximar mais dele; é apenas o simples facto de me comunicar com ele que me aproxima... se o olhar com a limpidez da alma e lhe dirigir a palavra com clareza e num puro tom de singelo ser-se, eu estou e fico ainda mais em paz...
...os tratamentos de deferência ficam-se pelas normas protocolares das excelsas e enobrecidas frases de circunstância que não permitem a ternura nem o calor de um afectuoso olhar nos olhos e sentir que estou perante um "irmão" meu
...e isto nada tem de místico nem de irmandades; tem a ver com o "ser-se" e o "sermos"...
...um afectuoso abraço para todos vós que me dais a alegria de vos saber aqui comigo e ter a certeza de que estou aí ao vosso lado, apenas porque sois meus e eu sou vosso...

Alice disse...

Pois é, juntou-se aqui uma trupe do caraças (eu sou do sul, ao contrário da maioria dos meninos e meninas à volta do Murcon, mas digo asneiras, desde que em espaços confinados e no contexto certo). Já ando por aqui a rondar há uns dias e agora, com este Post, veio-me à memória um verso do poema que vos vou mandar - vocês merecem, malta, apesar de eu não ter scaner e isto ser tudo dedilhado…

trato por tu a quem amo… (foi deste que me lembrei!

"Je dis tu à tous ceux que j'aime
Même si je ne les ai vus qu'une seule fois
Je dis tu à tous ceux qui s'aiment
Même si je ne les connais pas

Pelas tuas razões
Prevert
E por outras também
Trato por tu a quem amo
Mesmo que seja o nosso primeiro encontro
E nunca mais talvez
Nos voltemos a ver

Viajantes clandestinos
Na pátria dominada em forma de navio
Amamo-nos mesmo sem nos conhecermos
Tratamo-nos por tu
Tratamos por tu os que se amam
Tratamos-te por tu a ti Prevert
E clandestinamente te enviamos
Sob a forma de poema
Desta pátria-navio
O nosso amor visado pela Censura"

Daniel Filipe
in Pátria, lugar de exílio

OlhoVivo disse...

Estamos em progressos :D
Bem vindo ao mundo dos blogs ;)**

andorinha disse...

Fico espantadíssima por uma questão aparentemente tão simples como a do tratamento por tu ou você originar tantos comentários!!!
Isto quererá dizer o quê?

A Blimunda ao dizer que "afinal o pessoal gosta é de chatrooms...vão entrando e conversando..." fez-me pensar. Realmente às vezes é isso que acontece, as pessoas dialogam entre elas (são quase diálogos privados) e esquece-se o tema que era suposto ser comentado. Esses diálogos "privados" deixam de ter interesse para as outras pessoas, portanto o espaço poderia ser aproveitado duma forma mais vantajosa para todos.
Falo com conhecimento de causa:)) porque eu própria ontem incorri nesse "erro" do qual me penitencio.
Aqui afirmo também solenemente que neste aspecto não voltarei a errar.

Anónimo disse...

Ai Professor, nas que se meteu... Isto atrai de tudo (claro que não somos todos iguais, isso era o que eles queriam!)
Uma aposta: não lhe falta muito para cabar com os comentários. Que a mão não lhe hesite!

Boa Sorte!

Anónimo disse...

Ai Professor, nas que se meteu... Isto atrai de tudo (claro que não somos todos iguais, isso era o que eles queriam!)
Uma aposta: não lhe falta muito para cabar com os comentários. Que a mão não lhe hesite!

Boa Sorte!

lobices disse...

...to the Anonymous at 08.06 PM:
...ai Professor no que se meteu! Isto atrai de tudo!...
...
...
...lá nisso tens razão!...
...até atrai comentários anónimos como o teu para dizer coisas que não tens coragem de assumir!...
...isto atrai de tudo; exacto, incluindo tu próprio/a... e tu fazes parte desse "tudo"...
...aqui, ainda ninguém ofendeu o Prof. JMV e estou certo que ele não precisa "disso" a que tu chamas de: "que a mão não lhe hesite para acabar com os comentários"...
...não é preciso
...todos respeitam JMV

circe disse...

Sr. Portocroft:
à primeira não entendeu o meu comentário, tudo bem . à segunda fez uma interpretação perversa, como se o barrete lhe servisse...ke
diabo! Os "porcos" em questão são os ke transferem os saques da nossa pátria para os paraísos fiscais, homem de Deus! E sai-me v. com os emigrantes + a sua honesta mala de cartão. Ai os fumos...

PortoCroft disse...

Circe,

Aqui não há fumos. Ou, por outra, há (e não devia) os fumos legalizados.

Mas, como diz o meu filho mais velho: 'Tásse bem'.

Seeds disse...

Ok acho que ..tu.. tomaste uma decisão certa..

Menina_marota disse...

AHAHAHAHAH

Juro-vos que fiquei com os olhos em bico!!

E não sou chinesa!!!

eheheh

Anónimo disse...

A minha colherada...
Eu cá, se me permitem, vou continuar como sempre, não que me custe tratar-vos por tu, mas isto de hábitos é uma coisa terrível...
E já agora, passem no "Manel" em Matosinhos, come-se um peixinho de morder por mais!
O Franganito é uma excelente escolha! Recomendo vivamente o "castiço" do espaço só é ultrapassado pela simpatia de quem lá trabalha.
Mr. Noiseformind, deixou-eme com água na boca quanto ao "The Woodsman" e já agora Viana do Castelo... fabulous... não vou p'ra lá ao dobro da velocidade permitida, porque a "carroça" não permite, mas sempre com pressa de lá chegar ;))
Abraço
Katz

Anónimo disse...

Ah, só mais uma coisa, o blog talvez se tenha tornado um "nadinha" regionalista, mas (e falando por mim) quanto maior for a diversidade melhor, portanto,e ste blog está (bem) vivo e ecomenda-se.... Como, aliás, é nítido....
É bom ler-vos por cá, boa semana.

Katz

Anónimo disse...

..... Seja de ser segunda-feira, seja da fome, hoje farto-me de papar letras! Desculpem lá, julgo que entenderão o que tenciono dizer....

Katz

Anónimo disse...

O que eu gostava mesmo era de realizar uma fantasia(nada de erotismos mentes preversas). Mas seria uma honra ter a oportunidade de oferecer uma "franzinha no galiza" ao caríssímo doutor em troca de meia hora de conversa...não, não era consulta credo! era mesmo a tornar realidade o sonho de alguma vez poder tagarelar com tão "high" interlocutor..mas é um sonho. Um sonho tripeiro ;-) MC

Anónimo disse...

lapso linguae: francesinha claro!
:)

sebastiao disse...

ola dr. não o consigo tratar por tu pelo respeito e admiração que lhe reconheço. encontramo nos no franganito a o próximo tinto é meu . abraço