terça-feira, abril 19, 2005

Em defesa do Espírito Santo

Quem fechou as janelas, imnpedindo-o de entrar? Está inocente! Agora a sério: sou um agnóstico educado por padres que defendiam ser possível praticar o cristianismo sem ter recebido o baptismo. O que se passa na Igreja - hierarquia e fiéis... - toca-me.
Ratzinger... Mas por que teimam em fechar portas e janelas? É possível não ceder ao relativismo e mergulhar no mundo real, caramba! Enfim, preferiram enquistar-se. Não foi uma surpresa, mas tinha a secreta esperança de me enganar:(.

59 comentários:

amok_she disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
SonecasS disse...

Esta opção foi mais ou menos a pior possível. Eu que também sou uma sonhadora... Lamentavelmente mais uma grande oportunidade perdida pela Igreja!
Cumprimentos

Carlos disse...

Oh! Valha-me Deus!
Só cá faltava este jeitoso!
Agora quem tiver a ousadia de (não é usar!) mas de pensar em usar camisinha...tem o "caminho" traçado! - INFERNO!!!

De resto já nós temiamos, sem nunca acreditar, que tal podesse vir a acontecer!
BOLAS!

xi

Avidez disse...

A resistência à mudança que é comum em todos nós está agora representada numa única figura da hierarquia católica:)Isto correu menos bem...

mulhergorducha disse...

A resposta à decisão de hoje vai ser traduzida no ainda maior esvaziamento das igrejas e no ainda maior afastamento dos crentes... especialmente dos mais novos. Acho que a igreja acaba de perder uma boa oportunidade para se aproximar dos mais novos. É que com teorias e correntes velhas o caminho é cada vez mais sem regresso. Havia que tentar deixar de lado velhos fantasmas...

Bom, parece que fica para a próxima

Rita Dantas disse...

oh, eu tinha uma esperança toda pública...sinto-me como no dia em que reelegeram o bush...quero votar em eleições importantes, já!

LYS disse...

Caro JMV,(e outros simpáticos interlocutores) como os subscrevo! Contudo, entendo que as palavras dos outros são sempre melhores que as minhas:
" Mais je hais les cafards et la race hypocrite/Des tartuffes de moeurs, comédiens insolents,/Qui mettent leurs vertus en mettant leurs gants blancs."(Musset, «La Coupe et les Lèvres»)

Elisa disse...

Sou ateia. Pessoalmente tanto se me dá que o papa seja o Ratzinger como o Cerelac (? é assim que se escreve?). Pessoalmente queria eu dizer 'como pessoa', 'na minha individualidade' e na 'minha vida diária'. Como mais um ser humano entre os 6 biliões que povoam o planeta,incomoda-me a existência de um papa. incomoda-me a existência de uma igreja católica perfeitamente obsoleta, sem praticamente nenhuma articulação com a sociedade e quase sem ter em conta as suas transformações. Incomoda-me sobretudo que uma instituição com a influência que a Igreja Católica tem no mundo, não aproveite essa circunstância para trabalhar activamente no sentido da divulgação e difusão do uso do preservativo como meio de combate à Sida. Na divulgação de boas práticas ambientais. Na erradicação da pobreza. Por exemplo. Porque tem o poder, a influência e, sim, também os meios financeiros, a Igreja Católica podia fazer muito para melhorar este local onde vivemos, uns melhor que outros, uns com mais saúde que outros, uns com mais dinheiro que outros e uns mais felizes que outros. O Ratzinger e todos os seus antecessores viveram sempre do lado mais generoso do mundo.Conhecendo um pouco a história da Igreja Católica, não admira. O que me admira profundamente... não é que as pessoas ainda tenham fé em Deus (enfim... tenho dificuldades em compreender isso, mas aceito e nem discuto)... mas é que as pessoas ainda tenham fé nesta Igreja Católica inactiva e de costas voltadas para o mundo.

sandro disse...

Estava convicto que iriam escolher alguém da Ásia (não me lembra agora o nome do senhor), ou até mesmo de África. Seria muito bom haver um Papa de outras etnias (já não falo da cor, não gosto de falar disso, dá a ideia de que ainda possam haver diferenças pela cor- somos Pessoas- a cor é uma característica e não uma diferença).

Não creio que a Igreja vá evoluir nos próximos 10-15 anos, também não sei se (com a imensa piedade dos mais pobres... - não digo que as intenções não sejam verdadeiras- creio é que o Pai Nosso, e o Credo Abrenúncio ainda vão dar pano para mangas, ah isso vão!) uma estrutura tão "pesada" e rica (!) como é o Vaticano, se se irão espalhar os rios que lá desaguam em prol daqueles que ora de quando em vez, ora contínuamente vão levando com uns valentes Tsunamis que é por causa das tosses 8ah Capitalista, ainda me acabas com o Fado!)

jotakapa disse...

Podiam ter ficado lá mais algum tempo, pensado melhor, discutindo melhor, esperando a inspiração... as televisões e jornais até agradeciam o alongar da notícia. Talvez tivessem assim chegado à conclusão que o mundo lá fora precisava de uma surpresa...
Digo eu... que recebi uma educação católica (como muitos de nós) e depois me fui afastando (como alguns de nós), mas que não posso deixar de ter as minhas opiniões sobre o assunto.

Circe disse...

Gente,
Há uma enorme legião de abutres que está a esfregar as mãos de
alegria : quanto mais a Igreja
se afasta e desaponta as criaturas,
mais aderentes a SEITAS se dirigem
aos "templos" modernos (ou nem tanto) onde os Pastores fornecem
pastos dourados à hipnotizada carneirada.

E mais não digo, pensem em tal
fenómeno que alastra rapida, silenciosa e perigosamente

cris disse...

A liberdade religiosa é coisa q prezo. Este Papa-Ratz nem por isso, como bem se viu na perseguição ao teólogo da libertação Leonardo Boff nos anos 80 ou nas afirmações anti-budismo em 1997. O mm se aplica aos direitos sexuais e reprodutivos. Ratzinger é um susto. Veremos as mossas. :((

Um abraço

noiseformind disse...

Carus Julius. EGO have ubertas of pluma quam is est ut procul polleo resideo unus sententia quam is est ut unus Divinus Phasmatis Sanctus had captus procul vir illorum quisnam cardinals ex Santa Madre Templum. Super ut magis per gnarus quam unus ut vestri admirer ficou per Is 12000 talentum magis uber. QUOD is vultus quod is approbeare unus link pro suus SiteMill ut of apostum in vicis pro QUOD hora ut of Teresa perfectus unus vestri assignation. Ut quare procul absentis nocens perdo.

Este novo Papa inspira-me, resolvi emendar-me como cristão, hoje mesmo comecei a tratar disso, recusei-me a usar o preservativo, só posso penitenciar-me de que ela hoje já tinha tomado a pílula.
Amanhã mesmo começarei a recomendar aos cônjugues que me entram porta adentro que não se percam do Sagrado sacramento do Matrimónio por força deste dantesco relativismo actual. E estarei atento e serei denunciante de quaisquer atentados aos ditames estabelecidos na Concordata para Portugal que aconteçam neste sítio da Internet, que como sabemos é apenas e só um antro de deboche.

Peter

noiseformind disse...

Eu sei... faltam os loles... mas era para dar mais intensidade dramática ao texto.

(Agora a sério)

Como um dos muitos católicos excluídos da Igreja pelo pontificado do Jota Polónia, defensor do direito À escolha na questão do aborto, utilizador de anticoncepcionais, publicador e divulgador de estudos de sexualidade sem contexto reprodutivo e defensor de uma profunda revisão do conceito de "vida consagrada" apenas posso afirmar o que já disse a algumas pessoas amigas durante a noite: importante é continuar a sermos cristãos no nosso dia a dia e não nos definirmos como cristãos pela integração dentro da estrutura leiga.

Não preciso da aprovação do Santo Padre para dar parte dos meus ganhos mensalmente para associações de ajuda humanitária, não preciso do Santo Padre para fazer voluntariado usando os meios intelectuais que recebi e trabalhei. Não preciso do Santo Padre para meditar diariamente sobre a Bíblia, para estudar teologia e seguir as correntes que mais me interessam (sou um libertatário da corrente de Boff) como argumentação com a minha vida.

Apostasia? Talvez, não sei. Mas confesso que cada vez me é mais difícil ir à missa dominical. O Padre Januário de São Mamede Infesta era um espectáculo, mas o Bispo chamou-o ao serviço diocesano, arrasto-me desde aí por igrejas variadas de Domingo para Domingo, escolhendo a missa mais por agrado da arquitectura do edifício do que por empatia com o celebrador. Mas afinal é Cristo que está naquela partícula, é a memória da sua morte e ressurreição que faço naqueles segundos de Joelhos durante a Consagração da Hóstia. Acredito nisso e isso faz parte de mim, se o Santo Padre mudou, isso não afecta a minha vivência de cristão, muito menos a minha vivência de homem

Peter

Anónimo disse...

Bom dia
Elisa acho que está a ser algo radical ao afirmar "Como mais um ser humano entre os 6 biliões que povoam o planeta,incomoda-me a existência de um papa. incomoda-me a existência de uma igreja católica perfeitamente obsoleta,... "
Ao longo da história vemos que o mais dificil foi sempre a mudança da mentalidade dentro das estruturas das instituições. Antes que isso acontecça, e afirmo mesmo, que acontece só em última
instância por variadissimas razões e muda pelas pressões sociais a que ficam sujeitas inevitavelmente.
Quanto ao carácter solidário e presente junto dos que mais precisam, acho que a Igreja Católica é das que mais se tem envolvido nesse tipo de acções. Podem dizer que podia fazer mais (claro que podia), que há também o lado negro da questão (há) mas é incontornável o seu papel nesta área. Por exemplo, antes de haver ONG's quem ajudava a irradicar a pobreza, quem estava no terreno para melhorar as condições dos mais pobres, quem ia para lugares inóspitos para o fazer?
Quanto aos crentes, penso que não sejam acríticos. É ridiculo pensar, que hoje em dia,os crentes sigam "à risca" tudo o que a hierarquia "manda". A mentalidade da hierarquia da Igreja Católica vai mudar porque, inevitavelmente terá que mudar, se não for com este Papa, será com outro. Mas isso não afecta a vida quotidiana dos crentes.

Maite

PortoCroft disse...

Bom dia Consulentes e 'consuladas',

'Fô Deusss, io xpirrritu Sántu qui mu elegiu cárros irrrmons, tudos uotrus bancas me negárrram crrrédite...'

Estamos no dia depois. E isso só pode ser coisa boa. A esperança é sempre a última coisa a morrer, dizem. Como este Papa, não trás a ninguém a dita, melhor que seja o primeiro a ir. E há-de ir. Antes cedo que tarde. Porque aquelas profundas e negras olheiras só podem denunciar uma coisa: As pecaminosas noites passadas com a irmã da canhota.

António Pedro Ribeiro disse...

Neste caso, como em qualquer nova liderança, temos de dar o benefício da dúvida. Por outro lado, convém não esquecer que Bento XVI conta já 78 anos, o que talvez faça desta escolha um Papa de transição destinado a gerir com pulso firme um esperado período de desorientação depois da morte de João Paulo II. Por último, é de não esquecer que a missão primordial do Papa é velar pela tradição da Igraja. Peçam-se mudanças saudáveis e indispensáveis, mas não se exija da Igreja que perca a sua identidade de 2000 anos. Exemplo: espere-se a ordenação de mulheres, mas não se peça que a Igreja aprove a liberalização do aborto.

Stephen King disse...

A Igreja acaba de dar mais um tiro no pé.
Se fosse católico, este era um dia em que me sentiria triste e temeroso...

Orca Ruga Bin disse...

Mas porque carga de água é que a santa igreja catolica apostolica romana se havia de renovar??

Esta ideia peregrina de que uma religiao se deve renovar só pode mesmo vir de ateus e agnósticos bem intencionados mas mal informados.

Nenhuma religião se moderniza. Budismo, Islamismo, Judaísmo, Hopis, Hinduismo, todos se regem pelas mesmas leis de há centenas ou milhares de anos. A sua Lei é imutável, e, obviamente, só pode ser re-escrita por quem de direito, ou seja por Deus(es) ou seu(s) emissários.

Uma religião não se rege por democracia, nem mesmo por ditadura.

É um facto que a Igreja Católica é a única que vai fazendo alterações aos seus rituais terrenos, mas sempre por necessidades exteriores, não por vontade própria.

Esperar que uma corporação com 2000 anos mude dum dia para o outro é a mesma coisa que achar que se todas as pessoas que NÃO bebem Coca-Cola pedirem muito, eles lhe mudam a cor para verde.

Carlos disse...

Parti-me a rir quando li que os seus colegas cardeais por vezes o tratam de "Panzercardinal" referindo-se ao seu passado na juventude hitleriana e de prestar serviço militar pelos Nazis.
:)

Talvez aquele santo católico que tinha profetizado sobre a vinda de um papa que seria o Anti-Cristo (e que supostamente chegaria daqui a 2 papas) se tenha enganado nas contas e ele tenha chegado mais cedo.

António Pedro Ribeiro disse...

P.S. a alguns comentários: É, não dá mesmo para acreditar como é que milhares e milhares e milhares de jovens seguiram com vivo interesse a reeleição don novo Papa... Sinceramente, ao contrário de toda uma legião de profetas terrestres, não sei quem está com a História ou quem está contra ela....

PortoCroft disse...

Estou para aqui intrigado por ainda não termos lido nada do núcleo 'soft'. Estarão desiludidas por o novo Papa não ser o das Caldas? ;)))))

Caro António Pedro Ribeiro,

O que a juventude quer é circo. Todos queremos, aliás. De preferência gratuito. E que melhor circo nos poderia ser providenciado que um em que pontificam cento e tantos palhaços?

cris disse...

Carlos, a tal profecia a q te referes é a de Nostradamus e, de acordo com a mm, o tal papa será engolido. Mnhaaam, acende-se a centelha de esperança. :))

A profecia toda está aqui:
http://www.worldofthestrange.com/docv196.html

lobices disse...

...Ratzinger foi eleito
...não o esperava
...mas nada posso fazer
...e, por outro lado, tanto se me faz um Ratzinger como um Policarpo ou um outro qualquer da Ásia...
...o que está em causa, em mim mesmo, é o que eu sinto, o que eu penso depois de analisar o que consigo analisar e tomar as minhas decisões...
...as escolhas serão sempre minhas e de mais ninguém... logo, não culpo ninguém, nem a mim mesmo se me enganar...
...as escolhas far-me-ão seguir o caminho que entendo dever seguir e que quero seguir, ou creio seguir
...Cristo DEVE estar vivo em cada ser humano e não cruxificado, morto, esquecido numa cruz
...seja-se de que religião se seja, que cada um siga o seu instinto, a sua intuição e faça o que o seu coração ditar
...sigam o vosso caminho, seja ele qual for; não parem, avancem porque o caminhar é que é o importante
...interessa-me mais o Cristo (ou o Deus) que eu venero do que O que me queiram impingir; a escolha foi minha...
...Cristo vivo no meu coração
(não preciso de Papas)

LYS disse...

Carus Noise,
Antes de mais muitos parabéns pelo seu finíssimo humor! Mas se quer resguardar a coerência sobre a sua faixa etária,a sua rábula alatinada "é um perigo", pois todos sabemos que os jovens de 27/28 anos já não estudaram o latim suficiente para fazer o pastiche tão bem feito que você fez... Jovem você é indiscutivelmente. De espírito. E isso, meu caro Noise, é o seu melhor segredo! Continue, pois, a escrever como escreve, porque daí só pode advir bem para si e para os leitores deste belíssimo blog.
P.S. Mesmo o chamado "núcleo soft" caracteriza-se por gente de grande inteligência e perspicácia,(Olá Yolunga!) ainda que a coberto, não raro, pela piada fácil. A qualidade é isso mesmo, como vocês muito bem sabem e praticam:) Contem sempre comigo como leitora e indirecta comentadora, através de frases de outrem:) E para si JMV:que público fantástico aqui arranjou! Trate-o com todo o carinho, puxe por ele, que vale MUITO a pena! Um abraaaaço:)

LYS disse...

Carus Noise,
Antes de mais muitos parabéns pelo seu finíssimo humor! Mas se quer resguardar a coerência sobre a sua faixa etária,a sua rábula alatinada "é um perigo", pois todos sabemos que os jovens de 27/28 anos já não estudaram o latim suficiente para fazer o pastiche tão bem feito que você fez... Jovem você é indiscutivelmente. De espírito. E isso, meu caro Noise, é o seu melhor segredo! Continue, pois, a escrever como escreve, porque daí só pode advir bem para si e para os leitores deste belíssimo blog.
P.S. Mesmo o chamado "núcleo soft" caracteriza-se por gente de grande inteligência e perspicácia,(Olá Yolunga!) ainda que a coberto, não raro, pela piada fácil. A qualidade é isso mesmo, como vocês muito bem sabem e praticam:) Contem sempre comigo como leitora e indirecta comentadora, através de frases de outrem:) E para si JMV:que público fantástico aqui arranjou! Trate-o com todo o carinho, puxe por ele, que vale MUITO a pena! Um abraaaaço:)

Orca Ruga Bin disse...

cris, errado.

A profecia é de St. Malaquias, e encontra-se aqui, por exemplo.

http://www.catholic-pages.com/grabbag/malachy.asp

Aqui,

http://www.bibleprobe.com/last10popes.htm

já com comentários interessantes sobre o Zinger...

António Pedro Ribeiro disse...

Amigo portocroft: vá, não fique triste por não ter sido o amigo o eleito... O seu enorme talento enquanto palhaço será, tarde ou cedo, reconhecido...
(Caro Júlio Machado Vaz, desculpe o tom deste post)

PortoCroft disse...

Caro António Pedro Ribeiro,

Grato pelo comentário. Estou certo que a classe dos palhaços estaria muito mais bem representada por mim que por qualquer um dos que referi. Modéstia à parte...

Nunca me prestaria contudo a certo tipo de palhaçadas. Porque nem todos os palhaços são iguais. Como bem sabe, há uns mais do que outros. E, nesse sentido, curvo-me respeitosamente à sua grandeza.

Lost In Portugal disse...

Ola... nao posso dizer que ao ouvir o nome Ratzinger que nao fiquei desiludida.... tive o momento pffff como se chamo...!
Mas tambem nao posso ser injusta e condenar à partida um pontificado que ainda nem começou... Como Cardeal nao concordo nem de perto com as posiçoes e ideias que nas ultimas duas decadas vinha a defender, entretanto nao posso esquecer que foi um dos maiores pilares na reformulaçao do Igreja aquando do concilio Vaticano II... isto tambem quer dizer alguma coisa!
Como Papa Bento XVI pode ser que nos venha a supreender, é mais um desejo que qualquer outra coisa...
Como disse ontem a tanta gente que me perguntou o que achava "Não rejeito à partida...."

Angela disse...

Depois das acções que este novo Papa desenvolver, poderei comentar. Até lá, as portas continuam abertas. (E, apoiando-me no benefício da dúvida, espero que assim se mantenham...)

yulunga disse...

Ora viva.
Lys, um elogio é sempre um elogio. Se foi sincero agradeço, se foi feito com ironia agradeço na mesma pois não concebo viver a vida sem uma boa dose dela.
Perspicácia só mesmo para a brinca. Nas manhas da vida ainda gatinho.
Pudesse eu levar a vida sempre a brincar...
Sobre o Papa, não me apetece mesmo falar. Já brinquei aí por uns blogs, sem me esticar muito pois como representante duma igreja (seja qual for) me merece respeito, mas já me sinto aborrecida com o tema.
Não era a minha escolha e pronto

PortoCroft disse...

Pois eu, parafraseando uma amiga minha:

"Já rezei um terço pelo Papa. Depois rezo o resto." ;))))

Carlos disse...

Cris, tinha visto isso um documentário sobre profecias onde fiquei com a noção de essa mesma profecia teria sido feita por um Santo católico (o q a tornava ainda mais irónica :)
Mas como em qq documentário actual (e o mesmo é valido para qualquer livro, site, etc.) a sua veracidade/credibilidade deve ser julgada por cada um. ;)

yulunga disse...

Portocroft. Gostei dessa frase e acho que a vou tomar como minha. E claro que não vou lincar a tua amiga. Amigas dos nossos amigos não lincamos, linc(h)amos

PortoCroft disse...

yulunga,

Mas devias. A Catarina, é uma 'miúda' espirituosa e muito inteligente. Escreve é pouco.

yulunga disse...

Portocroft, GRRRRRR. Eu repito.
Portocroft. Gostei dessa frase e acho que a vou tomar como minha;-) E claro que não vou lincar a tua amiga ;-) Amigas :( dos nossos amigos :-) não lincamos, linc(h)amos LOOOOOOOL

PortoCroft disse...

yulunga,

Tinha entendido. Só pretendi que não. ;)))

magnolia disse...

Realmente!
Acho que a igreja católica deu, não um, mas dois passos atrás na modernização e na abertura ao mundo exterior. Afinal de contas, um Papa que possuísse uma mentalidade mais aberta à sociedade civil, não significava que os valores religiosos se alterassem. Apenas a sua postura em relação a questões elementares como o aborto, os anticoncepcionais e outras, poderia ser alterada. Sou daquelas pessoas que acreditam que a juventude católica formaria uma opinião diferente acerca destes assuntos se o "seu" representante de Deus na terra, assim o defendesse também.
Quem deve estar radiante são os tipos da opus dei, sim senhora!

Nia disse...

Elisa,
mantendo a minha fé em Deus, subscrevo em absoluto o seu comentário

madeira disse...

A impressão que tenho é que a Igreja Católica, pelos exemplos que dá, pelas regras que professa, faz mais mal que bem.
Que mais poderei dizer de uma Instituição que se fecha no seu casulo mas que quer conquistar e influenciar tudo e toda a gente, em nome da salvação... de quem?

Tão só, um pai disse...

... a Fé tem uma "subversão" muito própria, ou não tivesse Cristo sido "subversivo" para os poderes de então (claro, e ainda o é para os de hoje).

Por muito nas trevas em que estejam os seus "dirigentes", nunca mais haverá uma igrejas das trevas. Haverão, isso sim, representates e dirigentes nas trevas.

A Fé em Deus e nos Homens, dos nossos padres, o seu conhecimento do mundo real, e os laços cûmplices que com ele possuem (e.g., com os seus paroquianos), fecham um olho aos dogmas e estendem a mão à justiça e liberdade.

Perdoem-me, ó cambada de agnósticos, mas tenham, ao menos, Fé nos Homens (mulheres incluídas, óbviamente), ou não assistem todos os dias ao milagre da Criação?

Bárbara Vale-Frias disse...

Orca Ruga Bin e Angela, concordo convosco. Estava a ver que era a única a pensar desta maneira!

Onde fica a esperança e a fé no meio de todas estas opiniões?

Eu acredito na resolução tomada (embora tivesse outras preferências) e no futuro, porque independentemente de ser a que mais ou menos agrada, é a que foi feita.

Orca Ruga Bin disse...

cokas, talvez não concordes...

eu não disse em momento algum que concordo. Disse, isso sim, que eu não tenho nada a ver com o assunto, porque não sou católico, cristão, nem crente...

Nao tenho que esperar que o papa seja uma pessoa aberta, porque entendo que isso não faz parte da cultura católica. Essa abertura faz parte da cultura ocidental do (final) do último século, mas a igreja católica não tem que se modernizar, porque historicamente nunca o fez, nem tem razões para o fazer.

Se gostava? Sim. Até gostava mais que ele dissesse que a igreja acabava, e vendiam todos os seus tesouros para ajudar a Humanidade e combater a pobreza. Vejo isso como uma possibilidade tão forte como deixar de julgar o aborto, as relações homossexuais, etc.

LYS disse...

Yulunga,
Foi sincero sim. E digo-lhe mais: segui com imensa atenção a vossa discussão sobre as triangulações. Os seus argumentos, Yulunga, são do mais saudável e lúcido que tenho lido:)

OlhoVivo disse...

Há que dar o benefício da dúvida a quem foi eleito dado que também o damos aos restantes mortais :P*************

Elisa disse...

Nia
a fé em Deus nunca a tive, malgré a minha educação católica. Ou se a tive perdia-a muito cedo. Não tenho qualquer tipo de fé no transcendente, por assim dizer. Deposito alguma fé nos seres humanos. Alguma. Em alguns seres humanos em particular, acredito profundamente.

Maité
A Igreja Católica como instituição, não como conjunto de pessoas quase nada tem feito em prol de coisa nenhuma. Pessoas há, dentro da instituição que têm trabalhado incansavelmente e em condições a que muitos de nós jamais se sujeitariam... isso é absolutamente certo. Mas eu referia-me à instituição e às suas muitas possibilidades de agir enquanto instituição. Aí, lamento discordar de si, embora (acredite) preferisse concordar. Depois, a história da Igreja Católica e da sua difusão no mundo nunca foi uma história de amor e de solidariedade, mas de grande imposição e desrespeito pelas crenças dos povos, pelas culturas e no limite, pelas pessoas. Há mais abertura a outras crenças, actualmente, sei que sim. E acho louvável. Mas o 'amai-vos uns aos outros' nunca foi a bandeira da instituição (sublinho: da instituição). Há inúmeras contradições entre os obscuros dogmas da Igreja e a realidade quotidiana das pessoas. Claro, como alguém aqui disse os católicos não são acríticos, mas esses são os do mundo ocidental e dito 'civilizado'. E os outros? Os que morrem de fome, os que se defrontam com carências várias, os que morrem de sida? A esses a própria necessidade de sobrevivência quotidiana num mundo que lhes é completamente adverso (e de múltiplas maneiras) impede-os de serem críticos. Não porque não tenham capacidade, mas porque o contexto em que vivem lhes impõe outras preocupações mais prementes.
Obviamente que a responsabilidade de tudo isto não é exclusiva da Igreja católica... somos todos, ocidentais, 'desenvolvidos', 'civilizados', 'cosmopolitas'... responsáveis pela situação. Eu apenas afirmei e reafirmo que a Igreja Católica pela influência que têm no mundo inteiro, pelos meios que possui poderia (deveria?) ter um papel muito mais activo na minimização de muitos problemas sociais da actualidade.

PortoCroft disse...

Não há nada como um Ciclone para pentear os cabelos. ;)

yulunga disse...

Lys, que posso dizer mais sem me repetir?

Elisa disse...

PortoCroft
et ça veut dire?

noiseformind disse...

Lys, obrigada por ter lido os meus textos e por ter disfrutado do latim. É um hobbie, como o é a fotografia ou o tiro ao alvo:))))

Não me acho assim com tanta qualidade, afinal muito sofri para ver os meus livros ficcionais publicados e das vezes que concorri ao prémio do Ciclo de Leitores nunca passei da poule final, o prémio foi sempre para outras mãos, portanto, na escrita, e ao contrário do Zézé Camarinha no sexo, posso dizer que "há melhor":)))))

A questão não foi aprofundada aqui pelo resto da arruaça loooooooool por isso só posso dizer que a cristandade está a retornar ao ponto elementar de onde partiu: ao coração de cada ser humano. Cabe-nos a nós, que cremos, esperamos e adoramos, determinar as nossas acções, e não nos escondermos nas acções desse ramal enorme da cristandade que é a Igreja. Já disse Jesus: quando todos praticarem o Bem, o meu Reino crescerá como fermento.
Não critico ninguém por não acreditar ou acreditando ficar de braços cruzados, a vida não é uma soma de absolutos e todos os dias uma agenda de tarefas pré-determinadas pela lealdade a outros ou pela necessidade de sustento nos apega ao materialismo, e por ele atingimos uma grande satisfação, aliás, é precisamente a importância dessa satisfação individual materialista que me faz divergir da Igreja. A Igreja corre sérios riscos de cisão, basta ver como foi tratada a Teologia da Libertação, que provocaria, fruto do carisma grandes mossas nas crenças católicas da África do Sul. Mas a excessiva proximidade dos mecanismos da Igreja desses portadores dessa nova mensagem repercursionista fez com que o seu silêncio fosse entendido como uma obediência à Igreja, e portanto se obedeciam é pq admitiam o erro das suas proferências. O mesmo se passa em África com a Igreja claramente envolvida na distribuição de preservativos e educação sexual em planos da ONUSIDA sem no entanto poder esta posição ortograda por cargos superiores da hierarquia. Estas posição fractais, assocociadas À divergência entre a prática de vida dos católicos e as posições Doutrinais da Igreja tem feito com que os seminários se encontrem actualmente vazios. A maior congregação de Irmãs portuguesa, As escravas do sagrado coração de JEsus, tem mais de 50% das congregadas com mais de 60 anos e apenas 5(!!!!!!!!!!) noviças, e dessas 4 são africanas e depois de educadas voltarão aos seus paises de origem. Algumas congregações esperam desaparecer ou fundirem-se com outras congregações para evitar o estiolar do seu carisma. Jovens de espírito missionário são desviado para o espírito paroquial sem qualquer disposição para ele a não ser a obediência ao Bispo, o que mostra o grau de revolta que os próprios professantes da vida consagrada vivem.

É a vida, não se pode ter tudo

Peter

amok_she disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
caorafeiro disse...

pois... a minha esperança é que, na verdade, deus escreve certo por linha tortas, e o que hoje parece um mal, pode vir a revelar-se um bem. só o tempo o dirá. a linha dura venceu esta batalha, mas tal como aconteceu a hitler, a tentação de esticar a linha da frente até ao insustentável poderá, a devido tempo levar à inevitável derrota desta facção que se instalou na igreja de forma perniciosa. joão paulo II como homem sedutor que era serviu-lhes bem de cobertura. isso não os impediu de mentir descaradamente sobre as circunstâncias da sua morte, como se as pessoas não soubessem o que é morrer. mas agora vão começar a mostrar quem são. as missas em latim são disso o primeiro sinal. como disse, o que hoje é um mal, pode vir´a revelar-se um bem, mas não seremos poupados à nossa própria baltalhe de estalinegrado.

henrique doria disse...

Na eleição do papa ganharam os banqueiros, isto é, a Opus Dei ( tradução não literal, Obras dos Bancos)Um abraço

risocordetejo disse...

Talvez seja preciso tocar o fundo...

lena disse...

também eu tive a secreta esperança de me enganar... :/

Katz disse...

Costuma dizer-se que tudo na vida é um ciclo, e que às vezes atingimos um ponto em que só se pode (claro está) voltar ao princípio.... Francamente não me apetecia nada voltar à Idade Média dos tempos modernos, se é que me entendem...
Não posso falar muito do que pouco conheço, pois não sou muito votada a papismos, limito-me a praticar aquilo que defendo por minha fé, mas do pouco que conheço desse Ratz (Cruz canhoto quase o confundia com Katz!!)não me merece muita admiração, algum respeito, como o tenho por todos os seres vivos!
A verdade é que o mundo todo esteve de olhos postos nos fumos (que ridículo!) e no fausto e é isso que condeno, o fausto!

"Dálhe um tecto, mas não o tragas para tua casa. Dá-lhe comida, mas não da tua!"

Que Primavera tão cinzenta.... Quero o sol de volta!

Clickbank Mall disse...

Come Visit Santa at his blog and tell him what you want for Christmas,

Roberto Iza Valdes disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.