domingo, novembro 13, 2005

Comunicado de um litro de água ou de uma palmeira cinquentona.

A ILGA teve a gentileza de lembrar o meu trabalho. Fiquei enternecido, mas não cego, a palavra "oásis" é amável e exagerada. Outros tornaram possíveis as palmeiras e a água, não passo de um litrito de água ou de palmeira cinquentona:). A própria ILGA o demonstrou, ao homenagear há dois (?) anos a minha amiga e colega Gabriela Moita. Mas existem outros nomes, a começar pelo Chico Allen, que gerou inúmeros filhos espirituais. Como respondi à ILGA, tenho norteado a minha vida profissional em busca de dois objectivos: substituir a palavra "tolerância" - intolerável por oblíqua e paternalista... - por aceitação; transformar o direito à diferença em direito à indiferença (não a que mata de solidão, mas a que encolhe os ombros à menção da orientação sexual de alguém).
A propósito do meu trabalho, aproveito para informar em primeira mão os murcónicos que o Estes Difíceis Amores termina em Janeiro. A decisão da RTPN não surpreende, três anos são uma eternidade em televisão e é preciso refrescar as grelhas. Fica a amargura do programa ter passado na 2 a horas obscenas. Deus me livre de ambicionar o prime-time!, mas não entendo como um programa com audiências e de interesse público (nas palavras das chefias...) nunca pôde passar ao fim da tarde ou à meia-noite.
Ou talvez entenda...

77 comentários:

Anónimo disse...

Para seu azar, o seu sempre interessante programa não faz parte da grelha de programação da SIC. Com a menção honrosa que agora a ILGA lhe dirigiu, o lobby gay tudo faria para que o seu programa tivesse a merecida continuidade.

Roxanne disse...

Tudo o que é bom acaba, é uma realidade! Lá diz o povo... Fico com pena mas ainda temos até Janeiro para nos deliciarmos. É de referir que está muito bem acompanhado pela Leonor e pela Gabriela. Para mim o programa funciona muito como este seu blog (que descobri recentemente): ideias para pensar.
Tenho andado caladinha mas hoje não resisto. Os meus parabéns, professor. É um grande HOMEM!

Paula disse...

Professor,

Aprecio a sua franqueza, mesmo quando foi alvo de homenagens.

Quanto ao programa... tenho pena, vou fazer por ver os que faltam "às horas obscenas da 2". Pois, penso que a atitude perante o programa espelha a hipocrisia da sociedade portuguesa, e quiçá dos próprios portugueses/as? Muito sexo na publicidade, nos destaques das revistas, mas para falar mais a 'sério' do assunto... :-( Parece que institucionalmente não se suporta falar mais do que das DSTs, da gravidez nas adolescentes e do aborto. Ainda à pouco fui espreitar um blog sobre sexualidade lésbica que uma associação resolveu promover, e aparentemente as pessoas (mulheres neste caso) não acham importante discutir o assunto seriamente....

O link do blog referido é:
http://sexualidadesnofeminino.blogspot.com/

lekas disse...

De volta, agora em forma de Blog (mais uma anónima! sorry...).
Em vez de um litro até podia ser uma gotinha de àgua e fazia na mesma toda a diferença. Muitas gotas de àgua formam o oceano...

Boa noite.

Lucília disse...

As coisas que as chefias dizem,professor!!
É verdade,fica a amargura...
Cumprimentos

Pamina disse...

Boa noite

JMV,
Folgo que tenha sido distinguido, lamento que o programa vá acabar e quanto ao horário de transmissão na RTP2 já nem merece a pena dizer mais nada.

Concordo com a sua terminologia e com tudo o que ela implica. Também não gosto da palavra tolerância e acho que numa sociedade verdadeiramente não repressiva (utópica?) é aquela onde haja uma atitude de indiferença para com esta "diferença", ou qualquer outra que discrimine os cidadãos (sexo, raça, idade, aspecto físico, etc.).

Bom começo de semana para todos.

fora-de-lei disse...

Pamina 9:50 PM

Não deixo de não dizer que toda essa sua preocupação com a discriminação dos cidadãos (sexo, raça, idade, aspecto físico, etc) reflecte um carácter politicamente correcto. Pena é que se tenha esquecido da pior discriminação de todas...

Mas a culpa não é sua... é uma onda que anda por aí. Por mais que as pessoas tentem resistir, nem sempre é possível filtrar tudo aquilo com que somos diariamente injectados. E depois, por muito sensíveis que sejam, até esquecem certos pequenos grandes pormenores.

Como se de uma moda se tratasse, hoje é "bem" encher a boca contra a discriminação dos homossexuais, das mulheres, dos pretos, dos velhos, dos deficientes, etc, etc, mas esquecem-se da discriminação de quem nasce pobre.

É interessantíssimo falar dessas causas todas. É muito "in". Mas falar da pobreza, e acima de tudo das causas que lhe estão subjacentes, é uma chatice do caraças...

Su disse...

prof ..gostei de saber q ficou enternecido mas não ficou ceguinho
ehehe (tb se ficasse, não o diria) opssss mas o ego ficou oasis;)

qto ao prof acabar em janeiro, buaaaaaaaaaaa

isso de não entender as chefias, deixe estar,nós percebemo-as mto bem, afinal no seu prog fala-se de coisas serias e a nônô tb não estva fazendo top.less nem o prof está de cabelo loiro canário:)))e sabe como é isso não ajuda:)))

cretinos/fraude/hipocrisia= pt

jocas maradas cheias de mar (sff de reparar q não são gotas, nem oasis, mas marrrrrrrr)

Su disse...

opssss, o prof não acaba em janeiro, mas sim o programa ....lapso?? cansaço?
sei lá..penso q eu fiquei ceguinha de contente por si e isto não é bajulação:))))) é pq lhe gosto

fora-de-lei disse...

A decisão da RTPN não surpreende, três anos são uma eternidade em televisão e é preciso refrescar as grelhas."

A sério: Professor, experimente lançar um movimento de opinião em defesa da continuidade do seu programa e verá que a resposta da "populaça" irá fazer com que a direcção da RTPN reavalie a decisão tomada.

A brincar: Ou então, experimente usar um argumento meio bairrista / meio bacoco, sensibilizando a direcção da RTPN para o facto do seu programa ser um expoente da intelectualidade do Norte contra o vazio de ideias da Mouraria. Pode ser que pegue... ;-))

Julio Machado Vaz disse...

Fora-de-lei,
Do que conheço da Pamina, não creio que esqueça a "discriminação básica" de que você - e bem... - fala. Em Sociologia Médica tento explicar aos alunos que tratarão doentes e não doenças, e por isso é preciso olhar em volta e perceber o contexto. Para não acabarem a receitar peixe, legumes e health-clubs a quem espreme o bolso para comer:(. O estatuto socio-económico influencia a doença, o recurso aos Serviços, o tratamento..., e o prognóstico!

amok_she disse...

eh pá, oh fora-de-lei (restaria saber de q lei!?:->), com esta pujança com que uns quantos andam por aí a engendrar uma Entidade Reguladora prás coisas da net - ainda ñ percebi bem se pretende regular só os blogs ou a net toda!?:-> - 'tás a meter-te em sarilhos...se fosse a tu começava já a fazer umas sondagens pr'achares novo nick...

amok_she disse...

...a tu...a eu...a nós...a eles, o raio q os parta!:->

[raio de teclado q me anda com as teclas dum lado pró outro e eu aos saltinhos atrás delas!...ñ pega???...ok...foi lapso...de qq coisa...:->]

Anónimo disse...

Tenho pena que o programa acabe. Mas permita-me que faça uma homenagem às suas duas camardas de programa. Uma, a sua colega, pela lucidez de análise (além do sorriso desarmante) a outra, a moderadora, porque na simplicidade angustiante das suas intervenções, conversava com os "psis" com o à vontade do senso comum. E isso não está à altura de todos.~
Depois, o fim do programa não é a morte de ninguèm. Não podemos passar o tempo a lamuriar-nos. É melhor acreditar que o doutor com o seu dinamismo outras coisas nos trará. Nem que seja escever ou ouvi-lo na rádio, como há anos atrás fazia, deitado na caminha com a minha mulher, casadinhos de frescos e a ouvi-lo. Sabia bem, acredite.
Um grande abraço, permita-me, de um seu admirador.
João Leitão

amok_she disse...

ah, mas ia eu a dizer , antes do fora-de-lei me desconcentrar!...o Prof é um chato!...vinha eu toda contentinha convencida q vinha fazer bonito - trazendo a tal notícia sobre essa tal homenagem da ILGA - e truz_catra_puz!, o Prof antecipa-se!... Prof, isso assim ñ são ruminações!, é roubar-nos a oportunidade de dizer qq coisa sem q nos caia o céu em cima...tesss,tesss

Pamina disse...

Fora de lei(10.21),

A pobreza não pertence exactamente à mesma categoria.
Eu estava a falar de condições intrínsecas (orientação sexual, sexo, raça, etc.) ou de aspectos fora da norma padrão que podem determinar discriminações. Por exemplo, alguém pode não conseguir arranjar emprego por ser homossexual, negro, cigano, gordo, ter o cabelo demasiado curto/comprido, etc. Também pode acontecer (acontece frequentemente) alguém ganhar menos salário, desempenhando a mesma tarefa e tendo a mesma competência do que um homem, apenas pelo facto de ser uma mulher.
A pobreza é outra coisa. Claro que ela determina a exclusão social, mas não é uma "condição", no sentido que eu dei aos exemplos. O que é, certamente, em muitos casos é a consequência dessa mesma condição. Se não se arranja emprego por se ser negro, claro que se vive num estado de pobreza, se se ganha muito pouco por se ser mulher, claro que se vive num estado de pobreza e por aí fora...

Julio Machado Vaz disse...

Amok
Não fui eu! Alguém comentou o facto no post anterior:)))))).

João,
Faça eu o que fizer, espero que me ouçam da mesma forma:). E então com este frio...

fora-de-lei disse...

Julio Machado Vaz 10:50 PM

Do que conheço da Pamina, não creio que esqueça a "discriminação básica" de que você - e bem... - fala."

Acredito em si, em absoluto. Aliás, a forma delicada e escorreita como a Pamina costuma aqui comentar os temas em discussão, comprova essa opinião que o Professor tem em relação à Pamina.

Por isso mesmo, eu tive a preocupação de dizer que a "culpa" não era dela... era de uma "onda" que anda por aí. E, também por isso mesmo, reforcei essa minha ideia dizendo que, essa "onda" é de tal ordem, que até as pessoas mais sensíveis se esquecem de certos "pormenores".

Ou seja, tudo o que eu quis dizer foi o seguinte: quando pessoas eticamente cuidadosas como a Pamina têm destes "descuidos", o que podemos nós esperar do comum dos cidadãos (discriminados ou não) ?

(Chinezzinha) disse...

Foi com tristeza que soube que o programa "Estes Difíceis Amores" termina em Janeiro. Apesar de dar tarde, sempre o vi-a.
Nada contra a sua colega psi, mas penso que o programa ganhava mais se fosse só o JMV a falar.
Bem sabe que é a alma do programa.
Espero que em breve nos maravilhe com outro programa nesse mesmo canal ou outro.
Boa noite e excelente semana.:)

Beijos
Ana

amok_she disse...

E, tal como algumas mulheres não são discriminadas e alguns negros até são ricos, ñ fazendo por isso a regra e apenas, sendo excepção, a confirma...a tendência é para que quem nasce pobre, pobre continue e seus filhos e seus netos e por aí fora...

...é claro q tb. há quem nasça pobre e se faça rico!

...mas nunca vi que se tenha comprovado que o tenha conseguido, única e exclusivamente, à custa do seu próprio trabalho...:->

amok_she disse...

...pronto! lá vai começar o desfile das carpideiras de serviço...my god!!!:->

Nuno disse...

Então está a dar o mesmo programa da semana passada!?

mc disse...

Boa noite, prof..
Ainda q o programa acabe, o que é uma imensa pena pois, a qualidade, seriedade, sensibilidade e profissionalismo com que os temas eram abordados a ninguém deixava indiferente, já valeu a pena por tudo o que aprendi(emos). Tenho acompanhado vários programas seus. Quero acreditar que, se o "bom-senso" prevalecer, outro(s) se seguirá(ão) e quem sabe, num horário...menos "obsceno"!
Até lá, parabéns por ser quem e como é e por este excelente espaço, cuja visita já não dispenso.
Cumprimentos,
mc

PS:se houver novo programa, p.f., avise-nos!

andorinha disse...

Júlio,
Vou ter imensa pena de deixar de o ver todas as semanas.:)
Lamento que o programa acabe, acho que ainda não estava "esgotado". Deixo aqui também a minha palavra de apreço pelo excelente trabalho da Gabriela Moita e pelas suas pertinentes ( e muitas vezes arrojadas) intervenções; a Leonor está também de parabéns porque como já alguém aqui referiu colocava as questões que as pessoas em casa gostariam de ver esclarecidas.

A palavra "tolerância" também não me agrada, pressupõe sempre que partimos dum patamar superior e toleramos os outros.
Aceitar é muito diferente de tolerar.
Espero que o direito à diferença seja gradualmente substituído pelo direito à indiferença.
Aí sim, ter-se-á avançado alguma coisa.

andorinha disse...

nuno,

Pois é...estão a repetir o programa da semana passada.
Andam a brincar connosco.:(((

henrique doria disse...

Mas falar de sexo é dizer obscenidades. E obscenidades, segundo as boas almas que dirigem as nossas TVs, só podem ser ditas depois da meia noite.
Então boa noite.

fora-de-lei disse...

Pamina 11:17 PM

Por acaso, tenho alguma curiosidade em saber quem ficaria com um emprego, se na respectiva entrevista de avaliação o homem se declarasse como sendo de Chelas e a mulher, por exemplo, de Alvalade ?

E não me venha dizer que só seria a mulher, porque assim o patrão tentaria pagar um salário inferior ao do homem...

amok_she disse...

...eh pá, fora-de-lei, ñ sejas mauzinho...assim ñ vale!, depende do emprego, né?!?:->

Anónimo disse...

É pena que o programa "Estes difíceis amores" acabe. Mas, quem sabe, não aparece renovado daqui a uns tempos. Se se trata de refrescar as grelhas, o JMV e a GM têm criatividade de sobra para reaparecerem num formato novo.
Ao contrário da opinião da chinezzinha, acho que o programa funciona bem com os dois. Ambos a saber do que falam, mas com experiências e estilos distintos, complementam-se.
Francamente foi-me difícil "atinar" com a moderadora. Com o tempo enfim, lá me habituei... Mas no início parecia que não carburava o suficiente para acompanhar o que iam dizendo :.)Cheguei mesmo a perguntar-me se "seria de propósito" para dar azo a explicitações mais detalhadas...
Parabéns pela distinção da Ilga.

Saudações
Mariadosol

fora-de-lei disse...

amok_she 10:54 PM

"eh pá, oh fora-de-lei... tás a meter-te em sarilhos... se fosse a ti começava já a fazer umas sondagens pr'achares novo nick..."

Vou contratar um gestor de imagem... ;-))

fora-de-lei disse...

amok_she 11:45 PM

Até tens razão...

carpideira de serviço disse...

Buá... Buá... Buá...

carpideira de serviço 1 disse...

Para o Amok: Buá...Buá... Buá... Amok és homem ou mulher?

Mário Santos disse...

Eu sou um dos coitados que devido às horas obscenas só consegui ver uns poucos. Três anos é de facto uma eternidade em televisão. Resta-nos a antena 1 :)))

Lusco_Fusco disse...

Mahatma
Sou das que deita com as galinhas, mas sei o quanto é capaz. Não é essa gota de que fala, mas nesse campo (como noutros) além de bom comunicador é alguém que sabe do que fala e como deve falar. Vi-o no sexualidades, não perdi um, mas o que mexeu mesmo comigo foi uma entrevista que deu ao JN sobre um certo assunto polémico. Admirei a maneira como respondeu, com a sabedoria que sabemos tem na sua "arte", mas rendi-me á imparcialidade que usou. Se já o admirava, ganhou o meu respeito. É muito mais que uma gota de água é, isso sim, uma mina de águas límpidas e translúcidas.
Obrigada por isso.
Parabéns.
MJ

alfinete de peito disse...

Olá Professor :)

Não resisti em comentar e elogiar o seu objectivo de substituir a palavra "tolerância" por "aceitação". Aplaudo de pé!

Realmente é com desilusão que recebo a notícia de que o "Estes dificeis amores" vai terminar.Felizmente tem-me sido possível ver a maioria dos programas, mesmo que acompanhados de leite e umas torradas ;)

Parabéns pelo excelente trabalho efectuado por si e pela Drª Gabriela. E por que não também pela entrevistadora, que tantas vezes coloca as questões que nos pulam da boca nesses mesmos instantes.

Fica o desejo de um possível regresso, e que a ausência dos ecrãs seja breve.

Portanto, até já Professor :)

Anónimo disse...

Uma das principais causas da obesidade nas sociedades desenvolvidas é o sedentarismo. Se há muito tempo não pratica qualquer desporto, comece com caminhadas regulares de 30 minutos no parque mais próximo, na praia ou no percurso casa-emprego, por exemplo.

Os exercícios aeróbios com alguma intensidade são dos mais indicados para manter a forma, queimar gordura e trabalhar a massa muscular. A marcha a bom ritmo, a corrida, a bicicleta, a natação e o Body Step são alguns bons exemplos. “Prolongue o treino de alguma intensidade pelo menos até aos 40 a 45 minutos se quer de facto queimar gorduras”, aconselha o personal trainer Pedro Maia.


http://www.maxima.pt/0504/bf/400.shtml

Ameninadalua disse...

Professor

Ontem reparei que repetiram o seu programa "estes Difíceis Amores" e apesar de insistir em vê-lo,acabei por entender questões que me tinham escapado na semana passada, o que comprova que existe conteúdo de "sobra" no seu programa:))).
Gosta-se mesmo de vos ouvir! e concordo que a vossa parceria( sua e da Gabriela) é muito virtuosa.

Tolerância e Aceitação são de facto dois níveis diferentes de relação; o primeiro parece-me ser resultado dum posicionamento bem mais passivo e ainda centrado no "Eu", o segundo pode sim indicar abertura e flexibilidade o que necessáriamente nos leva a vermos e entendermos outros "Eus"... e quem sabe podermos ir até para à Partilha!

pp disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
pp disse...

Bom dia Prof. JMV,

fico triste pela noticia de que o programa irá acabar em Janeiro....assim como tambem fico triste por sentir cada vez mais que as televisões alem de tentarem manipular a nossa visão do mundo....não dão importancia a programas como o "Estes Dificeis Amores"...que na minha opinião é muito mais util para cada um de nós do que propriamente, injecções de novelas, reality shows, etc....é o mundo em que vivemos...

PS-Será que não podemos fazer nada???Somos assim um universo tão insignificante e minoritário???

Um abraço.

Andreia disse...

Não posso crer que vão acabar com esse programa!!!!!!!! Tenho muita pena. Era um programa de grande interesse e realmente dava a horas difíceis de acompanhar... É a televisão que temos, infelizmente. Espero que surjam outros projectos e que vos continuem a dar voz. Obrigada pelos 3 anos de serviço público que prestaram. Uma grande equipa sem dúvida. Um grande programa. Andreia.

Anónimo disse...

As palavras, por vezes, complicam as coisas.
Tolerância, aceitação, casamentos homosexuais, adopção por casais do mesmo sexo, etc.
Nunca ouvi ninguém falar em tolerar ou aceitar casais heterosexuais, sempre que se fala neste assunto, até por parte dos homosexuais, acho que é com o pressuposto errado, ou seja, a sexualidade, que é pessoal e não pode ser legislada.
Assim porque não falar simplesmente em União entre 2 pessoas, ou adopção por 2 pessoas e acabou, o resto é pessoal não tem que ser tolerado, aceite ou o que quer que seja, existe naturalmente.
JF

gonçalo disse...

Caro Prof. JMV,

Naturalmente que também lamento o fim do programa. Mas, tenho de ser honesto: ficaria mais triste se terminasse a sua colaboração na Antena 1. Embora tenha visto com interesse algumas edições do "Estes Difíceis Amores", sempre preferi ouvi-lo na rádio, desde logo porque o "O amor é...", sobretudo na "era Macedo", revelou que o Prof. JMV é muito mais do que "o especialista em sexualidade". Depois porque adoro a rádio, mais do que a televisão. Na rádio, há um grande intimismo, talvez porque não há imagem, não há a "ameaça" das câmaras e das luzes, nem maquiagem, tudo é mais autêntico. Para a rádio, basta um sentido, a audição, o que facilita a concentração, o pensamento e a reflexão. Tenho ouvido a Antena 1 e fico com a ideia de que o limitaram, está tudo mais disciplinado, com mais ordem, o tempo é contado ao segundo. Fizeram o mesmo ao Prof. Marcelo na RTP, em nome do contraditório, esse valor recentemente descoberto na nossa democracia(((. O homem está completamente "castrado"(((..nem parece o mesmo(;.

O tempo dirá se este novo modelo na Antena 1 irá resultar. Oxalá que sim!

Julio Machado Vaz disse...

Gonçalo,
Eu também prefiro rádio. De longe:))).

Anónimo disse...

Ora viva!

Gonçalo, muito de acordo. Confesso que adorei a época do "O Amor é..." com o António Macedo. Foram tantas as vezes que ri sózinha. Era impossível, a boa disposição era tal modo contagiante... Quando dava, era uma maneira divertida de começar o dia. Professor, (lamento)mas tenho que confessar: mais do que vê-lo, adoro ouvi-lo!

lekas disse...

Bolas, a falta de hábito...O da 1:27 é de moi!

Anónimo disse...

...pois é uma triste notícia, a do fim do programa na RTPN, agora que o mesmo era repetido na mesma RTPN à terça-feira, no horário mais do que nobre das 20 às 21h... (tão nobre que não nos deixa ver as notícias). Tencionava hoje escrever para a dita rtp queixando-me de um certo descuido na exibição do mesmo programa, já que ontem foi exibido, no horário normal o mesmo programa de há 15 dias, que por sua vez tinha sido repetido na terça-feira seguinte à sua exibição primeira. Alguém catalogou mal ou alguém trocou as bobines... Mas parece que este problema já não será tão importante assim, face ao corte do "mal" pela raiz que representa a extinção do programa. Fica a memória.
Amélia P.

Angie disse...

Pois como é possível haver quem se espante com ''o desfile das carpideiras de serviço''? Bom, eu não estou de serviço a ninguém. Invcrível como há quem gaste energias a denegrir os testemunhos de apoio a JMV! O que é que você pretende mesmo?! Ridicularizar o objecto das loas? Ou antes garantir o exclusivo da sensatez?! E O EXCLUSIVO, tout court?! Enfim, ele há cada forma de sublimar -grosseiramente - o sentido de posse! Vejam só a ...ciumeira!!!!
..........
Pois cá vai mais um voto de pesar. Sentido e sincero, não é como o choro hipócrita das carpideiras (mas há aqui alguma?!!!)
Espero que o fim do programa seja mesmo uma suspensão para apenas repensar o modelo, e nada mais. Se assim for, acho normal. Nada pode durar ad aeternum e as tv´s precisam de fazer estes refreshments nos seus critérios editoriais.
Aliás, sendo fã, atenta e fiel seguidora dos ''Difíceis Amores'', não se me leve a mal que diga que talvez nem fosse pior mudar alguma coisa, se isso for o preço da persistência de JMV nos ecrãs. Sei que é melindrso, mas, de facto, a pièce de resistence é ele. Podia bem arranjar outro partenariado: outro moderador, outra co-comentadora, talvez aí pudesse residir a chave da reforma. Não que eu não goste de GM e de LF. Pelo contrário. Mas de facto são a marca de um género de edição que, saindo, podem resultar em melhoria e dinamização.
E o que todos queremos, professor, é que continue mesmo!
....
Agora, se o caso for outro, e se é mesmo para dispensar os seus serviços, acho que são BURROS e mais uma vez embarcando naquela coisa pusilânime que é não assumir 100% a diferença face aos outros canais e ensaiar à tatôns as duvidosas propostas do meio termo: nem carne, nem peixe, antes assim assim.
Não me digam é que o fim do programa pode significar um sucedâneo tipo ''ABSexo'', entregue a sei eu lá quem!!!
Isso não. por favor.
Bem, acho que há umas tantas pessoas (suspeito que MUITAS)que vão ficar mais desacompanhadas nos seus mal de vie. Vamso dizer ao MSaúde e aoo MCom. que façam um ''mainstream'' e concluam que mais vale manter o programa do que aumentar a comparticipação no consumo de anti-depressivos. Não é esta a ^ª patologia do séc. XXI?
Não me conformo, lá se vai a minha ''happy hour''!!!

Anónimo disse...

Olá Júlio,

Com a perspectiva ou a certeza que o programa vai terminar, porque é q não continua o mesmo na net?

Acho que é o tipo de programas que funcionava muito bem com um Webcast. Tenho a certeza que teria patrocinadores para isso, ainda que os meios para por uma coisa dessas em pé não sejam nada de especial!!

Pedro

yulunga disse...

Bom dia maralhal!!!!!!!!!!

Resumindo e concluindo...
É como quem diz: Lá se vai o nosso colírio.

Anónimo disse...

Angie, doce Angie... estais tão amarga! não me façais desacreditar nos Rolling Stones!

yulunga disse...

Dr. Murcon

"Ou talvez entenda..." ;-)
Temos dias assim: Na mouche!

Anónimo disse...

Paris a arder, e vós nem dais por isso!

Julio Machado Vaz disse...

Anónimo das 5.06,
Aqui entre nós que ninguém nos lê: o que é um webcast?:).

Dameuntango disse...

Pois é, somos um país de onanismos escondidos, ainda por cima que cegam....
Mas também tenho a certeza que o Prof. JMV será convidado para qualquer outro programa com qualquer outro formato: a sua autoridade (demonstrada) exige-o. Tal como o publico!!!
Abraço e na expectativa

fora-de-lei disse...

Julio Machado Vaz 5:47 PM

Definição de Webcast na Web em Inglês:

The delivery of live or delayed sound or video broadcasts using web technologies. The sound or video is captured by conventional video or audio systems. It is then digitised and streamed on a web server.
www.liv.ac.uk/webteam/glossary/

The term that is used to describe an audio or video broadcast that is conducted over the World Wide Web. Webcast usually refers to a live streaming production.
www.channelstorm.com/Manual/Data/GL00/GL00.htm

The term "Webcasting" is used to describe the ability to use the Web to deliver live or delayed versions of sound or video broadcasts. NetTalk Live! is an example of the former. They use an Internet site to deliver a RealAudio sound version of a live radio and television program at 11 pm (CST) each Sunday night. (They call this a triplecast.)
www.cesa8.k12.wi.us/media/digital_dictionary.htm

A transmission of sound and images via the World Wide Web.
dhfs.wisconsin.gov/webcast/glossary.htm

A broadcast of a piece of work via the Internet, either as a streaming media presentation or a downloadable file. Webcasting requires the site owner to obtain a pair (at least) of licences from the copyright holder and relevent PRS, no matter where the work is sourced from or delivered to.
bandfoundry.draftlight.net/resources/dictionary.php

(Internet Broadcasting) Is the process of capturing, encoding, hosting and delivering multimedia events, such as training, infomercials, concerts, meetings, or conferences, usually from a remote location, for Internet broadcast on a one-time or limited basis. Live events usually require establishing an Internet connection and/or links for streaming over the Internet. Events can also be archived for viewing on demand.
www.ucla.cyberstuff.net/glossary_digital_media.htm

A webcast is similar in intent to a broadcast television program but designed for internet transmission. Webcast clients allow a user to connect to a server, which is distributing (webcasting) the webcast, and displays the televisual content to the user.
en.wikipedia.org/wiki/Webcast

Julio Machado Vaz disse...

Fora-de-lei,
Estou sem fala. Carago:).

www disse...

a webcast é semelhante à webcast e os clientes da webcast que é distribuída pela webcast vão webcasting the webcast todos os dias!
prontos!
e agora em português?

yulunga disse...

Dr. Murcon
Carago... e eu a achar que era só eu que tinha esse efeito sobre o Dr. ;-)

Até depois maralhal.
Boas blogadas.

Anónimo disse...

Viva:

Pois, pois...o que eu também aqui aprendo. Carago digo eu consigo!!!!

Caro JMV como vê é só alternativas para que continue a comunicar.

E já que falaram dos meios... Também eu me habituei a ouvi-lo na radio (ou telefonia como dizem na mourama!!!!) e acho que, para o caso, é um meio que funciona muito bem. Menino do rádio? :)

Saudações
Mariadosol

Scorpio_Angel disse...

Lamento que o "Estes Dificeis Amores" termine. Lamento realmente, mas não estou assim tão triste. Porque acredito em renovação, porque sempre houve & continuará a haver "oásis" no marasmo de tudo.

Por isso, a pergunta que fica é: Que vem agora? É que já tenho saudades do futuro :)

-Stardust- disse...

Boa tarde, maranhal!

Caro Prof.1H2O,

inaugure a TV Murcon, passe o "Estes Difíceis Amores" em prime-time e debata aqui uma possível grelha de programação! :)

P.S. - Fui ao Festival do Chocolate em Óbidos... ai... meu... deus!

Angie disse...

Não, não estou amarga: já estou habituada a que me tirem coisas...Só que desta vez foi JMV, que seca!
...
Não vem nada a propósito, mas deixem-me dizer uma coisa que vários já disseram mas eu nunca disse!
A somar a este must, que é este blog, outro must, que não era esperável: a MÚSICA!
Beatles, Stones, Jazz (os clubes d jazz nos States são como as casas de fado por cá: é por todo o lado, ao que pude ver em Filadélfia, certa vez que lá estive em trabalho: fiquei addicted e percebi, acho eu, um bocadinho melhor as "endogenias" do estilo)
Mas o que me põe doida, verdadeiramente doida: música francesa: os " meus" fetiches de adolescente: Brel, Reggiani...Meu Deus! Como não hei-se sentir-me um bocadinho em casa?!
É que já nem a malta quarentona da minha geração (nem antes nem depois) sabia quem eles eram, e, se sabiam, não davam bola!
Ai, o que eu assassinava a minha viola a cantar esta coisada toda que ainda sei decor (pasmei, mas deve ser como andar de bicicleta!)
Mais um sortilégio, esta música irrepetível que adorei reencontrar!

monica disse...

três anos foram, não uma eternidade, mas uma coisa boa demais para o nosso panorama televisivo. o prof. e dra. GM vão fazer muita falta cá em casa. bem hajam por tudo até aqui.

noiseformind disse...

Sei que outro post fresquinhos já paira por cima deste mas como o meu comentar não obedece a estas coisas do "prime time"...First things first!!!!!!!!!!! : ))))))))))

Jú,
Isto foi uma daquelas sacanagens mais do que previstas não foi? O Sexualidades acabou mais ou menos da mesma forma, teve mais ou menos o mesmo agonizar. Penso que a questão não é o estilo do programa nem o tema, como o desbragado e animalesco AB...Ri-te tem demonstrado. Têm-te amor/ódio. O Amor convida-te e tem-te como comunicador preciso e dinâmico de temas da área da Sexualidade e (se eles fossem vistos como consumidores tb teriam programa) da Toxicodependência. O ódio rancoroso urra por essa lucidez que tens em construir cenários que não são "enquadráveis", não são rotuláveis, não és "de fiar", não lambes botas, não cheiras cús e portanto o ódio não te suporta. A Gabriela e a Leonor vão de arrasto, até pq ainda puxavam mais por ti, obrigando-te a ser mais preciso do que aquilo que por vezes até desejarias ; )))))))))) e vocês os 3 eram a alma daquele programa. Poderás tu e elas fazerem qq coisa na mesma área mas nunca será atingido em separado a química e ambiente que atingiam em conjunto. Bela ideia de vos juntar, os meus parabéns a quem teve a ideia de endereçar os convites. Sem nunca ter tido atenção ao genérico do programa, cheira-me a produtora feminina ; ))))))))))

Webcasting, PQ NÃO????????????????????????????????
Eh pá, isso arranjava-se, é só dizeres Jú, nem que seja para chatear os gajos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! ; )))))))))))))))
loooooooooooool loooooooooooooooooooool loooooooooooooooooooool loooooooooooooool loooooooooooooooooooooooooooool

Reparo que o programa permitia que a partir de um único mail fossem suscitadas nuances que respondiam a muitos anseios de várias pessoas que estavam a ouvir em casa, um trabalho de filigrana e equilibrismo entre o particular e o universal que só se pode chamar de MUITO MUITO MUITO sedutor ; ))))))))))))))))))))

Portanto, perde a vergonha, vai até Carnaxide, assina com a SIC e faz o teu programa pá ; )))))))))))))

amok_she disse...

Eu até era capaz de dizer, aqui e agora, qual a diferença em carpir o fim do programa e lamentar que os nossos canais sejam incapazes de levar a cabo programas semelhantes para substituir o que acaba...

Eu até era capaz de dizer, aqui e agora, a diferença entre carpir e dizer ao Prof q será convidado a...ou lamentar que o Prof se dê por "vencido" e não se decida, ele mesmo, a propôr outros formatos aos outros canais...

Mas...não vale a pena, aqui e agora explicar, essas diferenças, a certas cabecinhas q só servem, mesmo, para "pintar o cabelo de...louro"! Continuem lá a carpideira, lindas...:->

noiseformind disse...

Amok_she (ás 12:09),
Um chimp tb é capaz de sobreviver a uma viagem ao espaço e à reentrada na atmosfera. Tu és capaz de dizer que outras pessoas pensam isto ou aquilo, que outras pessoas acham isto ou aquilo, de usar adjectivos para esta e aquela pessoa. Ficámos é sempre a saber o que tu achas do que outras pessoas acham. Como nunca sabemos o que tu achas, presumo que seja algo inerente e não cinismo ou vacuidade intelectual. Até para se ter vácuo intelectual é preciso ter um espaço vazio no cérebro e para isso ele tem de ter proporções determinadas. Como contigo ficámos a saber que nunca" vale a pena dizer" o que pensas, suponho que o teu treinador te ensinou que és uma grande pensadora, mesmo que o teu "grande pensar" seja apenas e só dizer o que achas do que os outros pensam.

Tu és a suprema carpideira, chorando dia após dia a ausência de ideias próprias, de opiniões fundamentadas, de confronto crítico, de uma contribuição positiva que seja para a conversa que por aqui vai discorrendo. Como nunca te baseias em nada, como nunca partes de nada, a única coisa que alguém te pode responder é sorrir para o monitor e tentar adivinhar de que circo para macacos é que tu fugiste e quando é que alguém te virá buscar. Não que não faças falta. Fazes sim e sou o primeiro a admitir ; )))))))))))) Só tenho pena é que demores sempre tanto tempo a arrumar a cozinha antes de vires para aqui partilhar os teus dizeres de mulher moderna e espevitada, bom saber que ao menos aqui és livre, como qualquer escravo durante o sono.

Fui suficientemente blunt para ti ou nem por isso?

noiseformind disse...

E já agora...

noiseformind disse...

... LORD OF THE NUMBER (onde andas Porty??? :((( não nos faças a desfeita de faltar a este Jantar do Murcon, olha que eu conheço alguns árabes em Londres e não tenho medo de usá-los)

Anónimo disse...

Olá Júlio,

A ideia que dei do Webcast é muito simples...o Júlio a Gabriela e a Leonor, sempre que lhes apetecer, pegam num portátil com Webcam e vão tomar um chocolate quente algures pelo Porto, sitios não faltam, Serralves, Casa das Artes, Praia da Luz, Ourigo, Molhe, Casa da Música, Cadeia da Relação, Torres dos Clérigos, Parque da Cidade, ...,...,...

Chegam, tiram os casacos, ligam o portátil á net via 3G, meia-dúzia de clicks e o programa está no ar, para ser visto on-line por quem quiser, e fica disponivel off-line na net, para em "Qualquer dia, qualquer hora, a gente se encontrar, seja aonde for, pra falar de amor" :-)

Pedro
hal9000pt@gmail.com

milhafre disse...

Comparar a Amok a uma macaca não lembraria ao diabo. Mas até não está mal pensado.

Ameninadalua disse...

Noise
Tu não existes rapaz:))))

És demais!.....e muito engraçado...à tua custa não consigo parar de rir!

andorinha disse...

Noise (5.19)

LOOOOOOOOOOOOOL
Chegar a casa depois dum dia de intenso trabalho e ler o que escreves aumenta logo a minha boa disposição.:)

amok_she disse...

...pois, pois, pedrinho...hj arrumei a cozinha mais cedo!:->...vai cantando e rindo q as "meninas" gostam!:-> ...desculpa lá se a mim ñ me dás gozo nenhum!:->...assim, com'assim sempre prefiro outros instumentos mais apelativos...e mais consistentes...e mais realistas...'tás a ver né!?:-> ...qq coisa tipo homem mesmo e cara a cara... assim, aqui e agora, tipo masturbação por encomenda, oh rico!, só mesmo cotas já mt passadas, ou "lindinhas de neurónios...louros"!:->

...mas há uma coisa q me confunde... assumo!:->...pq raio de preocupas tanto comigo se tens a plateia q mereces!?:-> :-> :->

vivi disse...

Oh! Que pena os Difíceis Amores acaberem tão em breve! Perdi imensos antes de ter RTP N, resta-me a esperança que na 2 os ponham em repetição a horas viáveis...

Blog World disse...

A dying man needs to die, as a sleepy man needs to sleep, and there comes a time when it is wrong, as well as useless, to resist.
Stewart Alsop- Posters.

Anónimo disse...

Hello,

Just thought I would check out your blog.
I am new to blogging. I hope you don't mind me posting to your blog. If you are interested in checking out my blog and making a post that would be great.

I have a best company hosting web site/blog. It pretty much covers ##WEB HOSTING## related stuff.


Thanks,
Ed