segunda-feira, janeiro 01, 2007

A subida de tom.

«Junto com as vítimas dos conflitos armados, do terrorismo e das mais diversas formas de violência, temos as mortes silenciosas provocadas pela fome, pelo aborto, pelas pesquisas sobre os embriões e pela eutanásia» , afirmou Bento XVI na sua mensagem.


Então era isso! As mulheres que ouvi no consultório - e fora dele... - ao longo de trinta anos, algumas acompanhadas pelos parceiros, muitas hesitantes, outras tantas com medo, várias arrependidas, todas mais ou menos entristecidas, tinham algo em comum: o leve (?) odor a terrorismo...

67 comentários:

Fora-de-Lei disse...

Mas que outra posição pode ter o Papa ?

thorazine disse...

professor,
já mudamos de ano, já pode dizer 31! (kidding..)

Quanto ao senhor papa, nada de novo.. :(

Ti disse...

Poderia abster-se de tomar posição? (o papa)

Migmaia disse...

Bom dia,

Fui educado, como penso a maior parte de nós, sob influência da Igreja Católica Apostólica Romana. Nunca fui praticante, com excepção daquelas cerimónias a que todos acabamos por assistir, tipo matrimónio, baptizado ou funerais. Tenho também uma enorme admiração por João Paulo II, alguém que me inspira Amor. Tive oportunidade de o ver na Av. Dos Aliados, onde me encontrava pendurado num semáforo, recordo-me da Praça cheia que nem dia de comemoração de mais um título do FCP. Ou se quiserem, dia de S. João, para não ferir susceptibilidades.
De regresso ao presente, duvido que Bento XVI consiga algum dia atrair tantos para a Fé. Neste início de exercício, apenas me tem realçado as suas manifestações de fundamentalismo. A distância dos Princípios para a realidade é cada vez maior, e além das crises de identidade que são provocadas no seu seio, provocam-se também outros credos desnecessariamente (a visita à Turquia lembrou-me uma cruzada…)
A Fé vem de dentro, nunca poderá ser imposta; parece-me tão simples…

E por aqui me fico, que se faz tarde. Vamos à luta Filhos da Pátria!
p.s. aspásia: é bom ter alguém que alguém que nos guie pela floresta virgem, obrigado pela especial atenção.

Julio Machado Vaz disse...

ti e fdl,

Longe de mim esperar o silêncio do Papa. Pois se até concordo com alguns dos seus argumentos! Mas há comparações que são obscenas, por não levarem em conta o vivido psicológico das pessoas em situações-limite.

me disse...

olá! - uma de algumas resoluções para 2007! - ir ter consigo. Ora cá estou eu. Que fixe ter um blog na net.
- quanto ao papa, quando o prevejo na televisão olho para o próximo canto no tecto da sala e imagino o joãozito paulo II, sorry...para mim é dificil imaginar outro cresci com aquele e papa só há um....a minha vó não iria mudar decerto a foto de cima da televisão...aliás basta ouvir as obscenidade deste senhor que agora dizem ser o mais recente seguidor de pedro...e depois o terrorismo veste-se de muitas cores, nem sempre de preto, algumas vezes de branco...
piu.
abraços:
inóca

sem-fe disse...

"uma mulher que aborta é equivalente a um terrorista e deve ser punida como tal" é isto que está bem claro no sermão nojento desse senhor.
só um cego não vê que a campanha do 'não' está toda controlada pela ICAR e o tribunal constitucional devia impedir toda e qualquer campanha desses fantoches da padralhada.

PAH, nã sei! disse...

Ocorre-me apenas as "palavras" de Cristo: «Perdoa-lhes, ó Pai, porque não sabem o que fazem» ....

Será o enviado/representante de Cristo na Terra se "esqueceu" de seguir o que o seu "chefe" lhe mandou... Dá vontade de dizer: Pai, perdoa-lhe porque não sabe o que diz...

(antecipando qualquer mal-entendido, deixo já presente que se trata de uma opinião pessoal relativa às palavras do Papa e não aos "terroristas de embriões".
E desculpem se não concordam... Estamos no 2 dia. Não me crucifiquem já. A Páscoa é só em Abril :)

Aspásia disse...

Boa Tarde

Não me admira que o Papa condene essas mulheres pela prática de aborto.

Então não estamos no mesmo mundo onde se enforcou Saddam?

Eu pergunto é onde ficam no meio disto tudo os ensinamentos de Jesus Cristo e o Natal todos os dias do ano...
:(

ps.-de rien Mig et tu peux me tutoyer :)

Aspásia disse...

Pah

Exactamente, fui teu ao encontro... a Igreja nada tem a ver com J.C. !!!
Riquezas, Cruzadas e Guerras "Santas" não foi o Cristo qque as pregou, de certza!!
:(

Bjnhs:)

Ameninadalua disse...

Bom dia!

Começo por dizer que tenho fortes dúvidas que estivesse na mente do Papa fazer tal associação; do acto de terrorismo ao acto da prática de aborto.
Penso que a relação que ele estabelece apenas se refere à situação das mortes silenciosas em que o aborto como todos sabemos, é assumido como tal pela Igreja Católica...
Com isto não obvia a razão de ser desta polémica, pois penso igualmente que o Papa deveria ter particular cuidado com a forma como se manifesta em termos de comunicação pois se por um lado faz sentido fazer avaliação dos actos contrários aos valores e aos princípios religiosos que a Igreja defende tambem me parece que deve ter sempre uma postura positiva de integração e não de afastamento das pessoas envolvidas nesses actos ou seja não tanto de condenação sem deixar caminhos para a aproximação.

Esta forma pouco cuidadosa do Papa em termos comunicacionais não é a primeira vez que acontece; já se tinha verificado aquando a sua visita à Turquia,podendo trazer com isso retrocessos à Igreja que levou anos a conquistar com o trabalho do seu antecessor João Paulo II.

fiury disse...

não duvido que o tom ainda suba mais:
ainda vamos ver o papa num episódio da floribela, a bem da união de forças contra o mal e pela manutenção da estupidificação do rebanho do sinhor!

moon disse...

Pois...
Deve ser ínfima a quantidade de mulheres que fez um aborto e não ficou marcada. Não consigo sequer imaginar o antes, o durante e o depois...
Suspiro de alívio por nunca ter tido sequer de ponderar a ideia.

lobices disse...

...uma mulher grávida, se abortar é uma terrorista
...tal qual aquele suicida que se arma de bombas à volta do corpo e se faz explodir
...
...não consigo comentar certas "parvalhices" de senhores que deveriam ter mais tento se não na língua pelo menos no espírito de compaixão, de dar a mão, um abraço, um afecto, um ajudar no mínimo com o perdão que foi o que Jesus ensinou...
...um bom ano para todos
...sejam felizes

thorazine disse...

ameninadalua,
concordo consigo quando à forma pouco cuidada com que o papa comunica mas não acho nada difícil o somo pontífice fazer associação da prática de aborto com o terrorismo. Segundo os valores da igreja, ambos são um atentado à Humanidade.

Este papa, na minha opinião, com esta visão conseravador, vai não só afastar fieis como vai isolar a igreja católica do resto do mundo.

me,
não se esqueça que mesmo o João Paulo II fez "campanha" anti-aborto e anti-preservativo. Não é por ter feito muito "bem" que lhe é desculpavel o mal que fez, as pessoas que morreram e outras tantas que ficaram infectadas com DSTs! :(

sem-fe,
se nem a publicidade é proibida como queria que impedissem a expressão de uma opinião de um grupo de pessoas? É a liberdade de expressão! Para mim as únicas pessoas que não deviam poder expressar a sua opinião são pessoas posições de liderança (especialmente políticos e religiosos) pois isso vai influenciar as massas directamente, deixando espaço obviamente para a sua opinião enquanto cidadãos. Quanto ao resto, fica ao critério de cada um, que tem de ir decidindo o que é ou não verdadeiro para si! Por exemplo, mesmo depois da classe medico-cientifica não descartar a possibilidade de existir (ao que poderá ser considerado) vida, eu ainda voto no sim pela despenalização.

fiury,
olhe que apesar de a maioria seguir as "verdades" do pastor, há muitas ovelhas que têm horas de argumentos e alguns deles até ficam aqui a remoer! :|

E o povo não é estúpido, muitas vezes não tiveram foi as várias opções por onde escolher! A educação (e não só a escolar) tem um grande papel nestas decisões! ;(

thorazine disse...

*onde se lê somo deverá lêr-se "sumo" (frsh de maracujá, se possível!). :)

e a frase para a sem-fe será: "..são as pessoas com posições de liderança.."

blogico disse...

Enquanto alguém der ouvidos a senhores como este, em vez de à sua própria consciência, o planeta não avança... vai apenas rodando em torno do seu eixo... :))))

andorinha disse...

Boa noite.

Como já disse aqui há uns tempos tento abstrair-me o mais que posso de afirmações de teor tão ridículo no que diz respeito ao aborto, ou ainda corro o risco de não chegar com a minha sanidade mental intacta até ao dia 11 de Fevereiro.

Para não me repetir, digo apenas, que corroboro totalmente a opinião do Lobices e do Blogico.
E como diz a fiury, é evidente que ainda estamos no princípio da escalada:(

Fora-de-Lei disse...

Ameninadalua 1:15 PM

"... o Papa deveria ter particular cuidado com a forma como se manifesta em termos de comunicação pois se por um lado faz sentido fazer avaliação dos actos contrários aos valores e aos princípios religiosos que a Igreja defende tambem me parece que deve ter sempre uma postura positiva de integração e não de afastamento das pessoas envolvidas nesses actos ou seja não tanto de condenação sem deixar caminhos para a aproximação."

E porque é que tem que ser a Igreja a procurar a aproximação das pessoas cuja conduta - essa sim - as afasta dos preceitos católicos ?! Porque não devem ser antes as pessoas - que se dizem católicas - a ter uma conduta em conformidade com a moral cristã ?

Su disse...

prof...isso foram efeitos do fim de ano....bento..exagerou.......
....opsss
jocas maradas e feliz ano

andorinha disse...

Su,
Looooooooooooooooool.
jocas maradas, miúda:)

CêTê disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
CêTê disse...

"thorazine disse...
*onde se lê somo deverá lêr-se "sumo" (frsh de maracujá)" TAMBÉM GOSTAS DE MARACUJÁ, PÁ?! ;P

Sobre o assunto postado...
Quando vir um papa de roupa baratinha (ainda que branquinha) a palrar entre o povo aí... eu pararei, escutarei e olharei.
Mas não enquanto houver ouro nos altares e andarem a pedir constantemente ao povinho com grandes discursos de fé!

Apetece-me dizer: vão...
(imaginem o que quiserem)

Então não é neste nosso Portugal há um bispo que se aposenta e que manda construir (num modesto seminário) uma suite escandalosamente luxuosa que inclui telecomandos para tudo? (ainda vêm ai alguém dizer que é para dispensar um auxiliar, NÃ0?!) E isto num distrito onde não param de pedir "donativos" e SEM FACTURA PARA ENTRAR NOS IMPOSTOS sempre envoltos em grandes discursos de ajuda aos mais pobres?
(Será sócrates filho de um deles?)

Bem vou-me que isto de amanhã ser dia de trabalho azada-me
;]

abraços

andorinha disse...

Cêtê,
Quando o azedume dá para se dizerem as verdades, abençoado seja:)
Só para te fazer inveja, os meus dias de trabalho só recomeçam na quinta-feira:))))))))))

Bjs.

alquimista disse...

Andorinha 11:00

Põe-te a dizer em público que só começas a trabalhar na 5ª feira e depois queixa-te :)))

andorinha disse...

alquimista,
Amanhã é o meu dia livre, não vou fazer gazeta:)
Ai estas mentes perversas...Looool

AQUILES disse...

Sobre este tema mantenho o que disse aqui:
http://divagan.blogspot.com/2006/11/j-ando-irritado-com-esta-discusso-do.html

alquimista disse...

Andorinha

Dia livre ?!!! Diz isso em público. Cada vez te "enterras" mais :))). Isto não é a sala de professores...

andorinha disse...

alquimista,
Tenho dia livre, mas os outros estão sobrecarregados, ora essa!:)
E não brinco em serviço...

JFR disse...

Professor JMV:

Li o seu post várias vezes e discordo completamente da sua interpretação. Desculpe o abuso mas sugiro uma sua nova leitura. É que, não consigo entender como interpretou que as palavras do papa sugeriam serem as mortes provocadas pela fome, aborto, etc., actos equiparados a terrorismo.

Nas suas palavras, o papa deixa claro que, quer as mortes provocadas por actos violentos (com grande relevo nos media), quer as outras que ele chama de silenciosas (muito menos publicitadas), seriam mortes evitáveis.

Agradeço, no início de mais um ano, a sua disponibilidade para partilhar connosco. Desta vez, porém, rumino de forma diferente.

Um abraço.

kkk disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
kkk disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
thorazine disse...

cêtê,
é tãaaaao dociiiinho!! :))

andorinha,
pode ser que a escalada seja grande e eles subam tão alto que saiam do campo gravitacional da terra..:)))

Quanto ao manter a cuca (a minha, não a da aspásia)intacta irei fazer por isso. Logo que não perca a programação dos processos vitais sou um gajo feliz! (Cenário triste este, de "a cuca" por exemplo se esquecer como é que se faz a digestão!!) :)))

Boa noite! :)

Julio Machado Vaz disse...

jfr,
Considero a associação infeliz, nada mais. Por isso falo de leve (?) odor... Mas obrigado por apresentar uma outra visão do parágrafo, o Murcon é avesso a qualquer tipode unanimismo:). Boa noite, gente.

thorazine disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
thorazine disse...

Até poderia haver, com o incentivo certo...! :)))))

Lord Poseidon disse...

Quanto ao aborto, penso que Portugal está entre um dilema entre a tradição e o avanço da mentalidade o desprender de amarras de um passado muito católico e dogmático e a realidade que nos é posta á frente.
E o referendo vai servir para taparmos o sol com a peneira ou quebrar a mascara que envolve a nossa sociedade.

AQUILES disse...

Quanto a mim, o que ainda é pior de tudo o que já foi exposto, são todas as mortes possiveis devido à indiferença. Todo o mundo fala, todo o mundo discute, todo o mundo samba, mas ninguém age. A indiferença é hoje respnsável máximo da maioria das mortes, independente de qual seja a causa da morte.

Marx disse...

Não deixa de ser intrigante a clara apetência de Bento XVI por um certo terrorismo verbal...

lobices disse...

...em 1968, Michael Anderson realizou o então polémico filme "As Sandálias do Pescador" interpretado por Anthony Quinn no papel de um bispo exilado russo que se torna papa
...perante a então proliferação da fome na China, o papa decide vender todos os bens da Igreja e do vaticano para suprir a fome
...hoje não será a fome na China mas noutros locais deste planeta
...e o papa fala dizendo que o aborto é crime
...para ele e muitos outros deixar morrer uma criança à fome não é crime!...
...aberrações da demagogia de quem fala apenas do que lhe interessa falar
...

acelera_girl disse...

Vendo por esse ponto de vista, tb eu sou uma terrorista, mas legal..., haja paciÊncia para tanta hipocrisia...
beijitos acelerados

CêTê disse...

Ó andorinha... és funcionária pública?loooooooool

Ranhosa!;]

Manolo Heredia disse...

ó professor, não bata + no Bentinho. Ou então bata com jeito, pergunte-lhe a razão pela qual a Igreja Católica não se tem manifestado contra a manipulação genética dos animais e das plantas, que também é uma actividade contra natura, contra a Vida como Deus a fez.

AQUILES disse...

Já que o amigo Lobices referiu o filme "As Sandálias do Pescador", baseado na obra homónima de Morris West, recomendaria, de forma modesta, claro, pois quem sou eu para dar recomendações, a leitura de todas as obras de Morris West, sobretudo da trilogia iniciada com "Os Palhaços de Deus".

JFR disse...

Lobices:

Olhe que no texto apresentado, também se refere a fome. Não só a das crianças, mas toda.

E, já agora, acha que a fome se eliminaria pela venda de bens do Vaticano? O filme que refere, situa-se numa época em que a China tinha na fome um dos seus maiores flagelos. Talvez fosse boa ideia analisar-se por que razão hoje, tal situação, é bem diferente naquele país, apesar de não estar erradicada, totalmente, a fome (nomeadamente no interior).

noiseformind disse...

"5. Quanto ao direito à vida, cabe denunciar o destroço de que é objecto na nossa sociedade: junto às vítimas dos conflitos armados, do terrorismo e das mais diversas formas de violência, temos as mortes silenciosas provocadas pela fome, pelo aborto, pelas pesquisas sobre os embriões e pela eutanásia. Como não ver nisto tudo um atentado à paz? O aborto e as pesquisas sobre os embriões constituem a negação directa da atitude de acolhimento do outro que é indispensável para se estabelecerem relações de paz estáveis."

Boss,
Ainda aguardei 48 horas, aguardando que fosses ao texto original cofirmar o que o jfr tinha dito. Aliás, de ti espero sempre o melhor. Mas não. Ficaste-te pela notícia truncada, seja lá onde foi que a leste. O ruído histérico (como prova de que homens e mulheres são igualmente dados a ataques de histerismo) anti-clerical que se seguiu aqui no tasco não tem, obviamente, dedo teu, é fruto de intelectos bovinos que se sentem picados sempre que alguém diz algo com que discordam e podem dar azo ao seu pequeno feudo absolutista.
De facto o Santo Padre estava a enunciar os dramas do mundo. Quanto a mim falhou apenas numa coisa: colocou a pesquisa embrionária ali naquela frase e borrou a manta. De resto o aborto e a eutanásia dão origem a mortes silenciosas e dramas tão ou mais silencisos. Já estive presente em várias situações de aborto e em algumas de eutanásia e não foi um momento particularmente festivo para os intervenientes. Não é por isso que, como cristão, ache que devam ser interditos à escolha humana e a um quadro de legalidade.

Mas achei engraçado que tenhas pegado em 1/8 de um ponto de um texto com 17 pontos. Tão pouco? Tsc, tsc, tsc. Realmente o mundo da informática, o mundo da internet, não abona nada a salutares discussões quando nos ficamos por tão pouco saber e nos contentamos com tão pouco. Já aqui o referi e é isso que me vai afastando desta tertúlia. E para mais se o teu post levasse o gado a pastorear-se por lados do texto original e toda a sua plenitude... mas quê? Nada disso! ; )))) lá foram eles atrás do "leve(?) odor a terrorismo" alegres da vida.

Eu concordo que o aborto é algo disruptivo da sociedade e da mulher envolvida nele, não vejo mal por aí nas palavras do Papa. O meu problema é com a visão não-plena da mulher que a visão totalista da vida segundo a Igreja. O meu problema é que uma visão vivificante do embrião implica uma redução da plenitude humana da mulher. E aí o Santo Papa não me beliscou nem um pouco na sua mensagem de Ano Novo. Que a dada altura diz:

"7. A mesma insuficiente consideração pela condição feminina introduz factores de instabilidade no ordenamento social. Penso na exploração de mulheres tratadas como objectos e nas numerosas formas de falta de respeito pela sua dignidade; penso também — num contexto distinto — nas visões antropológicas persistentes em algumas culturas, que reservam à mulher uma posição ainda fortemente sujeita ao arbítrio do homem, com consequências lesivas da sua dignidade de pessoa e para o exercício das próprias liberdades fundamentais. Não devemos iludir-nos de que a paz esteja assegurada enquanto não forem superadas também estas formas de discriminação, que lesionam a dignidade pessoal, inscrita pelo Criador em cada ser humano.(5)"

Vejo aqui uma abertura muito mais importante e directa da Igreja e do Santo Papa em relação à revisão do papel da mulher na participação da própria Igreja do que possam ver as mentes mais gulosas uma transformação do aborto em acto terrorista lá acima. Ou então, um pouco mais à frente:

"9. Quão seja estreito este nexo entre uma e outra ecologia ajuda-nos a compreender o problema, cada dia mais grave, do abastecimento energético. Nestes anos, novas Nações entraram decididamente no sector da produção industrial, aumentando as necessidades energéticas. Isto está a provocar uma corrida sem precedentes aos recursos disponíveis. Entretanto, persistem ainda em algumas regiões do planeta situações de grande atraso, onde o desenvolvimento está praticamente bloqueado devido também ao aumento dos preços da energia. Que acontecerá àquelas populações? Que tipo de desenvolvimento ou de não-desenvolvimento lhes será imposto pela escassez de reabastecimento energético? Que injustiças e antagonismos provocará a corrida às fontes de energia? E como reagirão os excluídos desta corrida? Estas perguntas põem em evidência quanto o respeito pela natureza esteja intimamente ligado à necessidade de tecer entre os homens e entre as Nações relações respeitadoras da dignidade da pessoa e capazes de satisfazer as suas autênticas necessidades. A destruição do ambiente, um uso impróprio ou egoísta do mesmo e a apropriação violenta dos recursos da terra geram lacerações, conflitos e guerras, precisamente porque são fruto de um conceito desumano de desenvolvimento. Com efeito, um desenvolvimento que se limitasse ao aspecto técnico-económico, descurando a dimensão moral-religiosa, não seria um desenvolvimento humano integral e terminaria, ao ser unilateral, por incentivar as capacidades destruidoras do homem."

Horríveis palavras as deste tratante. Foda-se, arranjem-me já uma corda que eu enforco o gajo (filmando em telemóvel para mais tarde recordar, obviamente)looool llooool looooooool looooooooooool

E ele continua mais à frente do alto da sua torre de marfim:

"Com frequência sempre maior, com efeito, os conflitos não são declarados, sobretudo quando os provocam grupos terroristas decididos a alcançar por qualquer meio os seus fins. Face aos desconcertantes cenários destes últimos anos, os Estados não podem deixar de sentir a necessidade de dotar-se de regras mais claras, capazes de contrastar eficazmente o extravio dramático que estamos assistindo. A guerra representa sempre um insucesso para a comunidade internacional e uma grave perda de humanidade. Mas quando, apesar de tudo, ela acontece, convém pelo menos salvaguardar os princípios essenciais de humanidade e os valores básicos de toda a convivência civil, estabelecendo normas de comportamento que limitem ao máximo os seus danos e procurem aliviar os sofrimentos dos civis e de todas as vítimas dos conflitos.(7)"

Cá está uma questão que nada tem a ver com o mundo actual, mostrando o atraso da mentalidade cristã na sua plenitude e totalidade. A Igreja Católica só pode mesmo aguardar pacientemente a sua implosão, tão anacrónicas são as suas visões para o mundo. E os cristãos todos que se repartam pelos clubes de futebol, é o que é... ; ))))

peciscas disse...

De facto, depois de tudo o que tenho ouvido chamar às mulheres que praticaram aborto, só faltava mesmo o termo "terroristas".
A minha mãezinha, que sempre assumiu que teve de fazer alguns, deve estar às voltas na tumba, com mais este insulto!

andorinha disse...

Boa noite.

Noise,
Venho só comentar-te:)

"O ruído histérico (...) anti-clerical que se seguiu aqui no tasco não tem, obviamente, dedo teu, é fruto de intelectos bovinos que se sentem picados sempre que alguém diz algo com que discordam e podem dar azo ao seu pequeno feudo absolutista."

Podias fazer as tuas críticas de forma construtiva e sem insultar o o intelecto dos outros frequentadores do tasco, mas já não consegues abandonar esse teu estilo, pois não, miúdo?:)

"E para mais se o teu post levasse o gado a pastorear-se por lados do texto original..."
Por acaso (embora não me considere gado) :) fui agora ler o texto original.
Não sabia que era uma mensagem tão extensa e em que o Papa aborda assuntos como os que referes de uma forma que me deixaram agradavelmente surpreendida pois não o imaginava capaz de defender esses pontos de vista.

Tu reages sempre duma forma muito susceptível em tudo o que se relaciona com a Igreja Católica; eu reajo também duma forma não-isenta porque já não espero nada de positivo.
Daí eu ter dito que me tentava abstrair destes comentários.....

"Eu concordo que o aborto é algo disruptivo da sociedade e da mulher envolvida nele..."
Aqui acho que há uma contradição da tua parte; para quem ainda há pouco tempo defendia que o aborto era pura e simplesmente mais um método anticoncepcional, folgo em ver que houve uma evolução no teu pensamento.

Quanto a afastares-te desta tertúlia, acho mal:).
Só o teu post me levou a "pastorear-me" pelo texto original.
Nesse aspecto concordo contigo; ao lermos só um excerto, ficamos com uma visão truncada e parcelar seja de que assunto for.
Eu não tinha lido porque nem sequer imaginava que fosse uma mensagem abrangente; pensei que o Papa tivesse pronunciado só aquelas frases em relação ao aborto.
Também muito provavelmente não teria lido se os excertos que citaste não me tivessem despertado a atenção, porque à partida não teria interesse em ler o que diz o Papa.
Até por isso fazes falta aqui, vês?:)

Tb_por_aqui_me_encontro disse...

Noise,
Assino por baixo.

CêTê disse...

"O ruído histérico (como prova de que homens e mulheres são igualmente dados a ataques de histerismo) anti-clerical que se seguiu aqui no tasco (...) é fruto de intelectos bovinos que se sentem picados sempre que alguém diz algo com que discordam e podem dar azo ao seu pequeno feudo absolutista."

Realmente é liiiiiiiiiiiiiiindo!

Mas convenhamos que as "picadelas" bem dadas por vezes fazem o "gado" revelar o seu potencial! ;]

"colocou a pesquisa embrionária ali naquela frase e borrou a manta. De resto o aborto e a eutanásia dão origem a mortes silenciosas e dramas tão ou mais silencisos."

Realmente a minha (in)formação não me permite discernir de que forma é que a manipulação de embriões possa ser excluída do estranho grupo? Não é silenciosa? Kê?, a ruptura da zona pelúcida quando existe é audível?
Pois estamos em perfeito desacordo: é as mais silenciosa de todas e por ventura a mais sujeita a transgressões. (Todos conhecemos o lado obscuro da ciência como parte dela integrante, não é?)


Mas quanto ao ponto 7 ainda bem que o trouxe aqui- acho interessante sim. A igreja se se quiser manter enquanto instituição tem mesmo que deixar as mulheres participarem activamente, isto é integrarem os quadros. Cada vez há menos padres e alguns deles é o que se vê! Mas tudo pode ter uma leitura fresh tipo open mind!
(até temo com o aparecimento de mulheres sacedortisas formadas em seminários-internatos)


Quanto às preocupações ambientalistas poi acho muito bem.
Bem poderiam finaciar uns projectos de energias alternativas, limpas e assim. (Ou estarão a financiar a novo era da energia nuclear?)

Bemmmm inté.

Mesmo a tratares mal o pessoal és um elemento catalisador interessante. Tóxico e corrosivo mas pronto: nem todos podemos ter noites fantásticas todas as noites do ano- ter de trabalhar cedo no dia seguinte... azeda.;]

Tb_por_aqui_me_encontro disse...

E por falar do papa, eu fui um dos que ficou de pé atrás, com expectativas baixas, mas isto obrigou-me a fazer uma coisa que o meu filho diz: “estudasse”. E é o que tenho feito, e a surpresa é grande. O papa “obriga-me” a pensar. E a estudar, e a não alinhar no “diz que disse” (tão popular nos blogs). E isto não quer dizer que concorde com tudo. Só posso deixar o desafio: estudem.

lobices disse...

...jfr:
...na verdade, a totalidade dos bens do Vaticano (talvez) não chegariam para matar a fome no mundo
...porém, em conjunto com o dinheiro das armas que os EUA e outros usam, chegaria com toda a certeza
...mas
...a questão não está em saber se chega ou se não chega: a questão está em dar o exemplo e a pergunta que faço a mim mesmo há muitas dezenas de anos é o porquê da riqueza do vaticano, saber qual a necessidade de tanta
ostentação; saber por que raio de razão se ostenta a riqueza sabendo que com ela se poderia resolver muito problema; por que raio de razão se diz que para haver paz é preciso ir lá com a guerra
...penso que as ONG e os anónimos fazem muito mais pelos necessitados do que aqueles que "pregam" a necessidade de o fazerem
...bem prega frei tomás...

Teresa disse...

Quando os portugueses medem o estado de avanço/atraso de Portugal pela despenalização (ou não) do aborto, está tudo dito!
Não admira que sejamos o País que somos...
A nossa noção de progresso é de facto esta: superficial, mimética e puramente formal.
Interessa é brandir a bandeirinha (a lembrar as da CEE que a partir de 86 enfeitavam até o café da esquina...) e babarmo-nos com a "promoção", dançando o correspondente folclore até próxima "convergência" estutária...
Que importa que toda esta questão - como outras -, esteja a entrar lentamente em revista nos ditos "paraísos" europeus? Só se conhece aquilo que se sabe!
E está visto que em matéria de progresso, assim dificilmente lá iremos...

thorazine disse...

Noise,
só dizes isso porque não foste devidamente "incentivado"... :)))))

JFR disse...

Lobices:

É, talvez, devido às armas do EUA e de outros países democráticos que continuamos a ser cidadãos livres. Desde 1944. Infelizmente, o mundo não pode, hoje, prescindir de armamento.

Quanto às ONG, cuidado! Fala-se que de 100 US $, só chegam ao destino 1 USD $. Os restantes ficam no pagamento à organização, aos que a servem e, muito, aos que delas se servem.

Como diz o provérbio: nem tudo que reluz é ouro.

E, por falar em ouro, concordo que a igreja (todas) têm demasiada avidez pelo dinheiro, pela ostentação, pelo negócio...

Obrigado pelo comentário.

Mário Santos disse...

Olá, malta

não posso deixar de concordar com o jfr. A comparação entre terrorismo e aborto, como é feito com a fome, conflitos armados e a eutanásia não é entre o grau de criminalidade dos actos, mas sim pelo facto de serem, no entender do papa, todos atentados à vida. Não há aqui nada de novo no pensamento dele, tanto quanto me posso aperceber. Mais, o papa refere-se às mortes por aborto, fome, eutanásia e experiências com embriões como sendo silenciosas por oposição às outras a que se refere como resultantes de violência, o que coloca uma distinção entre a intencionalidade e as circunstâncias que envolvem os dois tipos.

Já agora, as mortes na estrada, colocamos em que tipo?

AQUILES disse...

Porque não gado asinino, suino, caprino? Porquê, objectivamente, bovino?

Mas quanto ao tema do post, insisto. Escrevi isto em 3 de Novembro último:JÁ ANDO IRRITADO COM ESTA DISCUSSÃO DO ABORTO
Desde logo porque se fala em despenalização e não em descriminalização. Tiram a pena e mantêm o crime. Ridículo. Patético.
Mas quero já dizer que eu, por concepção da moral e princípios de ética, sou contra o aborto, mas sou totalmente a favor de que as pessoas, se assim o entenderem, o façam em plena liberdade.
A Igreja Católica que defende, e bem, por razões doutrinais, a existência da vida e, por isso, é anti-aborto, age mal quando tenta impedir pela força a prática do aborto. A Igreja deveria limitar-se ao seu papel de elucidar sobre o bem e o mal. E depois cada um agiria em consciência. Mas não consegue fugir à sua vocação fundamentalista de obrigar as pessoas a não pecar à força. E desde sempre. Por isso é que para salvar a alma de pecadores lhes destruía o corpo nas fogueiras das inquisições, com ou sem ofício de santo tribunal. Age mal a Igreja e dá sinais errados aos seus seguidores, e aos não seguidores, sobre a bondade no e do Evangelho.
Depois também a hipocrisia de muitas pessoas que não tendo filhos, não tendo intenção de contribuir para os ter, porque é de sua natureza serem avessos a isso, fazem campanha contra o aborto, o que não ajuda nada a clarificar a questão.
Também a hipocrisia geral de quem não toma atitude nenhuma de cidadania, piora a situação. À mistura com uma série de dramas sociais, de vária índole, que vagueiam pelo país.
Finalmente não entendo tanto alvoroço, porque o problema resolve-se bem em Espanha, e ainda por cima É MAIS BARATO do que em Portugal. Deveria ser possível fazer o aborto em Portugal, em sã liberdade e em perfeitas condições, mas seria ou vai ser sempre muito mais caro do que em Espanha. Os actos médicos em Espanha são mais baratos do que em Portugal, apesar de lá se ganhar melhor e a economia ser muitíssimo melhor do que a portuguesa. Vá-se lá a saber porquê.

AQUILES disse...

E relembro que a indiferença é hoje o responsável máximo da maioria das mortes, independente de qual seja a causa da morte.

Pamina disse...

Boa noite.

Por acaso, ao ler estas linhas o que me chamou mais a atenção foi algo ao qual julgo que ainda ninguém fez referência (se me escapou peço desculpa): a inclusão da eutanásia. Penso que a única interpretação desta parte do discurso é que o Papa está aqui a falar de vários tipos de vítimas, umas com mais visibilidade, outras com menos, e assim temos: vítimas da guerra, do terrorismo, de vário tipos de violência, da fome, do aborto, das pesquisas e da eutanásia. Enquanto que em todas as outras situações se trata de algo que se "sofre" devido a causas externas (logo, a pessoa/feto/embrião é vítima desse acto/procedimento), no caso da eutanásia é a própria pessoa que a pede. Parece-me haver assim uma falha de raciocínio lógico nesta enumeração dos males do nosso tempo. Naturalmente que quando se fala em legalização da eutanásia, se trata da eutanásia voluntária, frequentemente suplicada pelo doente/inválido de modo comovente.
O que encontramos nestas frases é a menção a problemas muito sérios, que afectam toda a humanidade, misturada com a referência a procedimentos com os quais ele/a I.Católica não concorda. Como não li o resto, não me posso prenunciar sobre o seu "pensamento" geral. Fiz apenas a análise desta parte do texto.

Cleopatra disse...

Desculpem lá... eu já disse isto não sei onde... mas... acho que o Lombroso tinha razão!

É por isso que não vou com este Papa!

Será que vou ser excomungada?
Que pena!

noiseformind disse...

Aquiles,
Em França já é over the counter com receita médica após consulta com o psicólogo, estando o médico ali apenas para, face o historial médico, objectar face a análise do mesmo. E pode-se pedir segunda opinião médica com marcação em 48 horas ;)

Andorinha,
Que dices, guapa? Então eu dou-me ao trabalho de escrever aquele testamento no caso da Wade vs Roe e tu vens-me com essa revisão na mão? ; )))) o aborto pode ser dramático para quem decide levá-lo a cabo, alguma vez neguei isso a alguém? Convencido sem dúvida. Mas unanimista nunca. Agora numa sociedade de cultivo culpa como a portuguesa e grande parte da mediterrânica (estou-me a lembrar daquelas 70% de miúdas do estudo de Gondomar que apanhavam e que 80% dizia ter feito alguma coisa para justificar a pancada...) não há o mesmo entendimento genérico do processo abortivo. A começar pelo facto de haver tanto esquecimento da pílula. Só aí já se podem perder 3 ou 4 preciosas semanas entre o "foi de esquecimento ou estou mesmo grávida?". Isso mais as duas semanas para o trajecto do óvulo fecundado até à fixação na parede do útero... faz com que a janela de escolha consciente seja de quê? 10 a 12 dias??? Isto para uma miúda de 21 anos a meio do curso é muito fácil. Mas para uma mulher a viver com um homem mas ainda sem certezas face à permanência na relação pode ser muito pouco tempo, dramatizando a escolha. A Lakey dizia que os tempos de decisão face ao aborto variavam imenso conforme a situação do relacionamento em que surgia a gravidez e apontava para mais de 20 dias para um período de "decisão ponderada" da parte das mulheres dentro de uma relação. E a taxa de aborto baixava drasticamente nas que tinham comunicado a gravidez ao companheiro. E que até pode nem querer dizer nada: por natureza os homens sempre foram bons a levar as mulheres na conversa ; ))))))

Em relação à Igreja Católica não tive nenhuma reacção atípica. No debate (esse sim, sério e produtivo) que tivemos aqui no tasco à umas semanitas no post da visita da gaja do Roe vs Wade produzi muito mais e de melhor recorte, com a ajuda até de outros intervenientes ; ))))

Thora,
Incentivado a...? Pastar? ; )))))))) Grazing isn't my turf, passe o pleonasmo...
A ignorância não é doença incurável e afirmar que ser ignorante é algo que devemos usar ao peito como uma espécie de sinal de deficientes que nos permite dizer boçalidades de tudo e nada é algo que em muito país já é considerado má-educação. Em Portugal vai sendo uma forma de arte que permite a socialização cruzada por troca de géneros. Como uma amiga minha que lamentava não ter praticamente nenhum contacto verbal com um colega de trabalho com quem partilhava cama. Justificava-se ela com um muito diplomático "ele quando se cala e me começa a fazer um minete é uma jóia de pessoa..." mas lá está... nem todas as pessoas têm uma boa técnica de minete (ou, do outro lado da barricada, broche) a oferecer em troca de que as toleremos socialmente. Aliás, muitas vezes fica a pena, gesto nobre quando estamos a lidar com cães ou gatos, mas menos nobre quando se trata de pessoas.
Não que boçalidade implique ausência de conhecimento. Há muito boa gente que, enredada na sua própria gramática profissional é incapaz de a transmitir em conversação a outros de forma a dar origem a uma verdadeira conversa. Os matemáticos em Portugal serão portanto a malta mais solitária e susceptível de ser arregimentada por uma qualquer organização terrorista muçulmana para ataques suicidas. Mas isto é apenas a minha opinião ; ))))))))))))))

Cetê,
O teu muuuuuu foi registado e é saudado ; )))))))
"Pois estamos em perfeito desacordo: é as mais silenciosa de todas e por ventura a mais sujeita a transgressões. (Todos conhecemos o lado obscuro da ciência como parte dela integrante, não é?)"
Não considero a investigação com embriológica uma caixa de pandora se não passar a ser feita de forma descontrolada. Ainda este ano que passou tivemos o descrédito a que aquele investigador sul-coreano que clonou os salukis foi votado pq não existe uma uniformidade de investigação e de protocolos a nível mundial. Penso que a desregulação é pior do que a interdição. O problema é que o mecanismo de validação da investigação está ao serviço dos que financiam esses canais de divulgação. Basta pegar numa revista Nature e ver quem é que lhes paga a publicidade ; ((((((((. Como no caso da teoria OPV de explicação da origem do HIV. Serve perfeitamente e explica totalmente as origens do vírus. Mas nenhuma laboratório se arrisca a fazer investigação no sentido de procastrinação viral pq então aí estariam a confirmar que os milhões que morreram morreram por uma contaminação com mão humana e sabe-se lá o que isso iria trazer em termos de indeminizações para os doentes que passariam a ser aí, legalmente, vítimas. Portanto n creio que venha grande mal ao mundo dos laboratórios. A escolha continua nas nossas mãos. Comida saudável numa e o McDrive noutra, para ser mais preciso ; ))))))))

noiseformind disse...

Em relação a assinaturas... podemos sempre fazer um abaixo-assinado. Sempre tive esta fantasia de entrar na Assembleia da República com "aquilo lá embaixo" assinado por 30.000 pessoas ou lá quantas são precisas loooooool looooooooooooool looooooooooooooool looooooooooooooooooooool loooooooooooooooooooooooooooooooool loooooooooooooooooool loooooooooooooooooooool loooooooooooooooooooool o que no mínimo seria desbocado exagero e efabulação das minhas potencialidade príapisticas ; )))))))))

thorazine disse...

"Os matemáticos em Portugal serão portanto a malta mais solitária e susceptível de ser arregimentada por uma qualquer organização terrorista muçulmana para ataques suicidas. Mas isto é apenas a minha opinião ; ))))))))))))))"

LOLOLOLOL

É o que eu digo! Muitos putos, tenho a certeza disso, daqui a uns anos já só pensam em binário! LOL

E isso vão ser uma vantagem para oas muçulmanos, já que a matemática vem da terra do sultão! Aliás, acho que até se chamava Al-Math antes do Al-MATA! LOLOLOLOL

CêTê disse...

Como entendi o que escreveste provavelmente falamos a mesma língua, ainda que alguns muuuuus que dês (sobretudo se acompanhados fossem de linguagem gestual perceptível ou tom audível) me fariam deixar-te a "gesticular" e a dar muuuus sozinhos apreciando outros sons Nature.
Mas não sendo eu psi... ;9... haverá quem saiba interpretar essas manifestações explosivas, agressivas, marginalizadoras e minimizadoras, não é verdade? ;]

~Sobre o conteúdo... sobre a caixita de Pandora... pois só saberemos daki a uns anitos. Parvos são os que falam primeiro das suas experiências (ainda por cima com os resultados que se vêem!!!). Pois a História da Ciência já não provou que há um timming certo para ser "famoso"? Só serão conhecidas as receitas do sucesso depois de milhões e milhões de "bolitos" terem ido para o caixote do lixo. "bolitos aqui"... metaforicamente falando.

CêTê disse...

Thora, põe-te a pau que o comentário do número mágico vai ser disputado.;]

Inté

thorazine disse...

O noise é que disputa, eu não digo nada! ;))))))))))))))))

Lord of Erewhon disse...

Que monte de merda que é esse bispo dos sapatos de luxo!!